20 de outubro de 2018

Como instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu

Se você gosta de jogos clássicos e quer usá-lo no seu PC, veja como instalar o arcade RetroArch no Ubuntu e tenha diversos games em seu sistema.


RetroArch é um software de código aberto, modular, sistema multi frontend para a API libretro, que é projetado para ser rápido, leve e portátil. Ele permite a emulação de diferentes consoles de jogos clássicos em sua máquina.Como instalar o emulador arcade RetroArch no UbuntuComo instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu

Libretro é uma interface de desenvolvimento simples, mas poderosa, que facilita a criação de emuladores, jogos e aplicativos multimídia que podem ligar diretamente para qualquer frontend libretro compatível.

Essa interface de desenvolvimento é aberta aos outros para que eles possam executar esses emuladores e núcleos de jogos conectáveis também em seus próprios programas ou dispositivos.

Como instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu

Como instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu

Quem pretende instalar o emulador arcade RetroArch em distros que suportam o formato Snap, pode usar o seguinte tutorial:
Como instalar o emulador arcade RetroArch no Linux via Snap

Como instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:libretro/stable

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com os comandos:

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 18DAAE7FECA3745F
sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install retroarch retroarch-* libretro-*

Como instalar o emulador arcade RetroArch manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite retroarch no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o emulador arcade RetroArch no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo apt-get remove retroarch retroarch-* libretro-* --auto-remove

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esses outros tutoriais:
Como instalar o emulador RetroArch no Linux via Flatpak
Como instalar o emulador arcade RetroArch no Linux via Snap

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o mensageiro Signal no Linux via Flatpak

Signal, o serviço de mensagens seguras, já possui um aplicativo de dedicado para Windows, MacOS e Linux, e nesse tutorial, você verá como instalar o Signal no Linux via Flatpak.


Signal é um aplicativo de bate-papo criptografado para Android e iOS. Uma alternativa do WhatsApp, o Sinal permite enviar mensagens para outras pessoas que usam o serviço.Como instalar o mensageiro Signal no Linux via FlatpakComo instalar o mensageiro Signal no Linux via Flatpak

Ele também permite que você crie e participe em conversas em grupo e faça chamadas de voz e vídeo para outros usuários.

Todos os chats são protegidos usando criptografia de ponta a ponta. Além disso, os códigos no aplicativo permitem que você verifique a conexão.

O serviço não é apenas para quem conscientemente quer privacidade e segurança, pois o Signal é uma alternativa simples e fácil de usar, para outros serviços de mensagens centrados em dispositivos móveis.

Até pouco tempo, a única maneira de continuar um bate-papo criptografado do seu celular para a área de trabalho era usando uma extensão para o navegador Google Chrome.

Agora, esse recurso agora está sendo descontinuado, e substituído por um novo programa baseado em , uma tecnologia multiplataforma.

A versão desktop do programa possui todos os recursos do aplicativo Web que ele substitui, o que significa que você pode rapidamente pegar e continuar suas conversas privadas na área de trabalho.

Ele também é simples de usar. Você tem uma lista de bate-papo no lado esquerdo da tela. Clique em uma conversa, e o conteúdo dela será exibido à direita.

O aplicativo de desktop do Signal permite que você:

  • Leia e envie mensagens;
  • Envie/defina o temporizador para o desaparecimento de mensagens;
  • Altere tema (inclui tema escuro);
  • Importe grupos e contatos;
  • Cheque/verifique as chaves de criptografia;
  • Redefina uma sessão.

Lembre-se: você ainda precisa do aplicativo mobile

Para usar Signal, você também deve instalar o aplicativo Signal no seu dispositivo Android ou iOS, pois como no WhatsApp, os serviços usam seu número de celular para autenticação. Por isso, use um dos links abaixo para instaalr no seu smartphone:

Instalar o Signal no Google Play

Instalar o Signal na App Store

Uma vez que o programa esteja instalado no seu smartphone, você pode seguir em frente e instalar a versão desktop, usando o procedimento abaixo.

Como instalar o mensageiro Signal no Linux via Flatpak

Para instalar o mensageiro Signal no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o mensageiro Signal no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.signal.Signal.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.signal.Signal

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.signal.Signal

Ou

flatpak uninstall org.signal.Signal

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.signal.Signal em um terminal.

Se você quiser instalar o Signal no Ubuntu, Debian e derivados, veja esse outro tutorial:

Como instalar o app Signal no Ubuntu, Mint, Debian e derivados

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no Linux

Precisando de uma ferramenta para ficar de olho nas suas e projetos? Então veja como instalar o e tenha um Wunderlist no Linux.


Wunderlist é um dos melhores de tarefas pessoais e projetos em grupo. E o Wunderlistux é um wrapper electron (invólucro) para esse software, que foi especialmente concebido para OS Elementary.Como instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no LinuxComo instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no Linux

O aplicativo usa o tema GTK elementary e os ícones e um visual indie impressionante no elementary OS Loki. Ele também funciona no Ubuntu.

Como instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no Linux

Para instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Como instalar o Wunderlistux no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o Wunderlistux no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome wunderlistux.appimage:

wget https://github.com/edipox/wunderlistux/releases/download/Linux-0.0.8/Wunderlistux-0.0.8-ia32.AppImage -O wunderlistux.appimage

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome wunderlistux.appimage:

wget https://github.com/edipox/wunderlistux/releases/download/Linux-0.0.8/Wunderlistux-0.0.8-x86_64.AppImage -O wunderlistux.appimage

Passo 5. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x wunderlistux.appimage

Passo 6. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./wunderlistux.appimage

Passo 7. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Como instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no Linux manualmente

Para instalar o Wunderlistux para ter um Wunderlist no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/wunderlistux*
sudo rm -Rf /usr/bin/wunderlistux
sudo rm -Rf /usr/share/applications/wunderlistux.desktop

Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome wunderlistux.tar.gz:

wget https://github.com/edipox/wunderlistux/releases/download/Linux-0.0.8/Wunderlistux-linux-ia32.tar.gz -O wunderlistux.tar.gz

Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome wunderlistux.tar.gz:

wget https://github.com/edipox/wunderlistux/releases/download/Linux-0.0.8/Wunderlistux-linux-x64.tar.gz -O wunderlistux.tar.gz

Passo 6. Use o comando a seguir para descompactar o arquivo baixado;

sudo tar -vzxf wunderlistux.tar.gz -C /opt/

Passo 7. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

sudo mv /opt/Wunderlistux*/ /opt/wunderlistux

Passo 8. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

sudo ln -sf /opt/wunderlistux/Wunderlistux /usr/bin/wunderlistux

Passo 9. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=wunderlistux\n Exec=/opt/wunderlistux/Wunderlistux\n Icon=/opt/wunderlistux/resources/app/images/wunderlist.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/wunderlistux.desktop

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite wunderlistux em um terminal, seguido da tecla TAB.

Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

sudo chmod +x /usr/share/applications/wunderlistux.desktop
cp /usr/share/applications/wunderlistux.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

cp /usr/share/applications/wunderlistux.desktop ~/Desktop

Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:
Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

Como remover o programa no Linux

Para remover o programa no Linux, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/wunderlistux*
sudo rm -Rf /usr/bin/wunderlistux
sudo rm -Rf /usr/share/applications/wunderlistux.desktop

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o visualizador de imagens PhotoQt no Linux

Se você gosta de visualizar suas imagens com estilo, conheça e veja como instalar o de imagens PhotoQt no Linux .


PhotoQt é um visualizador de imagens estilo Lightbox. Ele é rápido, elegante e suporta manipulação básica de imagem e gerenciamento de arquivos.Como instalar o visualizador de imagens PhotoQt no LinuxComo instalar o visualizador de imagens PhotoQt no Linux

Esse aplicativo é semelhante aos “Lightbox”, plugins javascript disponíveis em muitos sites: ele usa um fundo semitransparente e há miniaturas na parte inferior, que podem ser usadas para navegar facilmente através das imagens disponíveis na pasta atual.

Como ele usa GraphicsMagick, suporta mais de 80 tipos de arquivos.

Além de alguns recursos básicos de manipulação de imagem (girar, lançar, zoom) e de gerenciamento de arquivos (renomear, apagar, mover, copiar), o programa também vem com teclado e atalhos do mouse customizáveis, pode exibir informações EXIF, exibir imagens como apresentação de slides e muito mais.

Como instalar o visualizador de imagens PhotoQt no Linux via Flatpak

Para instalar o visualizador de imagens PhotoQt no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o visualizador de imagens PhotoQt no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.photoqt.PhotoQt.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.photoqt.PhotoQt

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.photoqt.PhotoQt

Ou

flatpak uninstall org.photoqt.PhotoQt

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.photoqt.PhotoQt em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite photoqt ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Instale e experimente PhotoQt: Um visualizador de imagens estilo Lightbox

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o simples e prático cliente IRC Polari no Linux via Flatpak

Se você quer ter conversas publicas ou particulares em canais de , conheça e veja como o simples e prático cliente IRC Polari no Linux via Flatpak.


Polari é um simples cliente de Internet Relay Chat (ou simplesmente, IRC) projetado para integrar-se perfeitamente ao GNOME.Como instalar o simples e prático cliente IRC Polari no Linux via FlatpakComo instalar o simples e prático cliente IRC Polari no Linux via Flatpak

Esse aplicativo possui uma interface simples e bonita que permite que você se concentre em suas conversas.

Você pode usar o Polari para conversar publicamente com as pessoas em um canal e para ter conversas privadas particulares.

Notificações garantem que você nunca perca uma mensagem importante – para conversas privadas, elas permitem que você responda instantaneamente sem voltar para o aplicativo!

Como instalar o cliente IRC Polari no Linux via Flatpak

Para instalar o cliente IRC Polari no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o cliente IRC Polari no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.gnome.Polari.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gnome.Polari

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak uninstall org.gnome.Polari

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gnome.Polari em um terminal.

Você também pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite polari ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

19 de outubro de 2018

Como instalar o jogo Teeworlds no Linux via Flatpak

Se você gosta de jogos de tiro com batalhas entre jogadores e com um visual diferente, conheça e veja como o jogo no Linux via .


Teeworlds é um jogo gratuito, licenciado como software livre (licença zlib), sidescrolling, de tiro, voltado para multiplayer, e que está disponível para todos os principais sistemas operacionais.Como instala o jogo Teeworlds no Linux via FlatpakComo instala o jogo Teeworlds no Linux via Flatpak

Inicialmente, o jogo chamava-se “Teewars”, e por motivos legais, foi alterado para “Teeworlds”.

O jogo tem gráficos simples no estilo cartoon, uma física que age de acordo com a arma usada e você pode até mesmo projetar seus próprios mapas.

Ele permite batalhas com até 16 jogadores em uma variedade de modos de jogo, incluindo Deathmatch, Team Deathmatch e Capture The Flag.

Conheça esse modos:

  • Deathmatch: Onde o objetivo é matar o máximo possível de jogadores, até que uma determinada pontuação seja alcançada ou o tempo encerrado;
  • Team Deathmatch: Este modo similar ao deathmatch, mas com duas equipes que lutam entre si com pontuação para toda a equipe;
  • Capture The Flag: Aqui, duas equipes tentam capturar a bandeira inimiga até somar determinada pontuação ou o tempo ser encerrado.

Como instalar o jogo Teeworlds no Linux via Flatpak

Para instalar o jogo Teeworlds no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

Depois, você pode instalar o jogo Teeworlds no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/com.teeworlds.Teeworlds.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update com.teeworlds.Teeworlds

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall com.teeworlds.Teeworlds

Ou

flatpak uninstall com.teeworlds.Teeworlds

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.teeworlds.Teeworlds em um terminal.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Soundcloud no Linux? Veja como instalar o Auryo via AppImage

Se você estiver procurando por um aplicativo desktop Soundcloud no Linux, veja como instalar o Auryo via AppImage e resolva seu problema.


Soundcloud é uma fantástica plataforma de descoberta de música, mas ela tem uma grande desvantagem no Linux: você só pode usá-la no navegador. Para resolver essa limitação, o desenvolvedor Jonas Snellinckx criou Auryo, um o aplicativo de desktop Soundcloud.Soundcloud no Linux? Veja como instalar o Auryo via AppImageSoundcloud no Linux? Veja como instalar o Auryo via AppImage

Auyro leva a API oficial do Soundcloud e organiza uma interface personalizada à sua volta. O resultado é uma versão desktop impressionante (e fácil de usar) do SoundCloud, que se comporta como um aplicativo nativo apropriado.

É o reprodutor perfeito se você gosta de mixagens e listas de reprodução enquanto trabalha, mas não quer lidar com as distrações da versão baseada no navegador.

Como o aplicativo possui suporte a atalho de teclado (e integração MPRIS), você pode reproduzir, pausar e pular faixas usando seu teclado. Você pode deixar o aplicativo reproduzindo em segundo plano e manter sua atenção focada em outro lugar.

Auryo permite:

  • Ouvir listas de reprodução, seu stream, seus likes, etc;
  • Descobrir novas músicas;
  • Adicionar música às listas de reprodução;
  • Ler comentários;
  • Procurar artistas, faixas, listas de reprodução;
  • Seguir/deixar de seguir artistas;
  • Compartilhar e dar like em trilhas;
  • Usar a integração de teclas de mídia e MPRIS.

Apesar de tudo isso, o aplicativo não possui uma paridade de recurso absoluta com a versão da web. Então, por exemplo, você não pode usar o Auryo para carregar novas faixas, e você não pode deixar comentários em músicas através do aplicativo.

Como instalar o Auryo via AppImage e usar Soundcloud no Linux

Para instalar o Auryo no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome auryo.appimage:

wget https://github.com/Superjo149/auryo/releases/download/v1.4.3/Auryo-1.4.3-x86_64.AppImage -O auryo.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x auryo.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./auryo.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

, quando precisar iniciar o programa, digite auryo em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o escuríssimo tema B00merang Dark no Linux

Se você gosta de um visual mais escuro e quer experimentá-lo no sistema do pinguim, veja como instalar o bonito Dark no Linux.


B00merang Dark é um tema que usa um visual mais escuro, adaptado para os fãs de gamers e temas obscuros.Como instalar o escuríssimo tema B00merang Dark no LinuxComo instalar o escuríssimo tema B00merang Dark no Linux

Este tema é compatível com os ambientes , GNOME, Cinnamon, Openbox e .

Instalando o tema B00merang Dark no Linux

Para instalar o tema B00merang Dark no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Baixe o tema com o seguinte comando:

wget https://github.com/B00merang-Project/B00merang-Themes/releases/download/2017%2F06%2F15/B00merang.Dark.v3.zip -O boomerang-dark.zip

Passo 3. Se você quiser instalar o tema apenas para o seu usuário, use o comando abaixo para descompactar o arquivo baixado na sua pasta de temas:

unzip boomerang-dark.zip -d .themes/

Passo 4. Se você quiser instalar o tema para todos os usuários, use o comando abaixo para descompactar o arquivo baixado na pasta de temas do sistema:

sudo unzip boomerang-dark.zip -d /usr/share/themes/

Depois de instalar, você pode usar o comando gsettings set org.gnome.desktop.interface gtk-theme "B00merang Dark" no Unity, gsettings set org.gnome.desktop.interface gtk-theme "B00merang Dark" e gsettings set org.gnome.desktop.wm.preferences theme "B00merang Dark" no Gnome, xfconf-query -c xsettings -p /Net/ThemeName -s "B00merang Dark" no XFCE, ou use os utilitários Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema.

Ou, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Para deixar o visual mais completo, instale a Plank dock, usando o tutorial abaixo:
Plank no Ubuntu – instale uma Dock leve no Ubuntu e derivados

Desinstalando o tema B00merang Dark no Linux

Para desinstalar o tema B00merang Dark no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se você instalou o tema apenas para o seu usuário, use o comando abaixo para apagar a pasta dele dentro da sua pasta de temas:

rm -Rf .themes/B00merang Dark/

Passo 3. Se você instalou o tema para todos os usuários, use o comando abaixo para apagar a pasta dele dentro da pasta de temas do sistema:

sudo rm -Rf /usr/share/themes/B00merang Dark

Para voltar ao estado anterior, você pode usar o comando gsettings set org.gnome.desktop.interface gtk-theme "Radiance" ou os utilitários Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema.

Ou, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux via Flatpak

Se você precisa de uma ferramenta que torne possível o uso do PC a distância, conheça e veja como instalar o app de remoto no Linux via Flatpak.


Remmina é uma aplicação de desktop remoto, um software livre coberto pela licença GNU GPL, escrito em C e GTK+, e disponível apenas para sistemas baseados em Unix/Linux.Como instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux via FlatpakComo instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux via Flatpak

Ele suporta vários protocolos de rede em uma interface integrada e consistente, no momento em que os protocolos , VNC, NX, , XDMCP e SSH são suportados.

Adicionalmente, você pode instalar os plugins Remmina: RDP, VNC, NX, XDMCP, SSH e Telepathy.

Basicamente, esse programa pode ser muito útil para administradores de sistemas e para aqueles que precisam acessar computadores remotos.

Principais características do Remmina:

  • Permite manter uma lista de perfis de conexão, organizados por grupos;
  • Permite fazer conexões rápidas colocando diretamente o endereço do servidor;
  • Os desktops remotos com resoluções mais elevadas são roláveis​/escaláveis ​​na janela e no modo de tela cheia;
  • Modo de tela cheia View-port: a área de trabalho remota rola automaticamente quando o mouse se move sobre a borda da tela;
  • Barra de ferramentas flutuante no modo de tela cheia, permite alternar entre os modos, ativar o teclado, minimizar, etc;
  • Interface com guias, opcionalmente gerenciada por grupos;
  • Ícone da bandeja, permite acessar rapidamente perfis de conexão configurados.

Como instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux via Flatpak

Para instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.remmina.Remmina.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.remmina.Remmina

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.remmina.Remmina

Ou

flatpak uninstall org.remmina.Remmina

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.remmina.Remmina em um terminal.

Veja também

Se você usa o Ubuntu (ou um derivado dele), também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o app de acesso remoto Remmina no Linux

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux

Se você curte o Game Boy Advance e outras versões desse console, conheça e veja como instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux.


mGBA é um emulador para executar jogos do Game Boy Advance, Também suporta jogos Game Boy e Game Boy Color.Como instalar o emulador de Gameboy mGBA no LinuxComo instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux

Esse software pretende ser mais rápido e preciso do que muitos emuladores Game Boy Advance existentes, além de adicionar recursos que outros emuladores não possuem.

O projeto começou em abril de 2013 com o objetivo de ser rápido o suficiente para ser executado em hardware de extremidade inferior ao suporte de outros emuladores, sem sacrificar precisão ou portabilidade.

Mesmo na versão inicial, games já eram geralmente jogados sem problemas. O mGBA só melhorou desde então e agora se orgulha de ser o emulador GBA mais preciso.

Outros objetivos incluem uma emulação precisa e suficiente para fornecer um ambiente de desenvolvimento para o software homebrew, um bom fluxo de trabalho para corredores assistentes de ferramentas e um conjunto de recursos moderno para emuladores que os emuladores mais antigos podem não suportar.

Como instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux via Flatpak

Para instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

Depois, você pode instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/io.mgba.mGBA.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.mgba.mGBA

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.mgba.mGBA

Ou

flatpak uninstall io.mgba.mGBA

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.mgba.mGBA em um terminal.

Como instalar o emulador de Gameboy mGBA no Linux

Os controles são configuráveis no menu de configurações.

Por padrão, muitos controladores de jogos devem ser mapeados automaticamente.

E os controles de teclado padrão são os seguintes:

A: X
B: Z
L: A
R: S
Start: Enter
Select: Backspace

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Backup e restauração de apps – Instale o Aptik no Ubuntu e derivados

Se você precisa fazer backup e restauração de apps, experimente o Aptik. Conheça um pouco mais sobre ele e veja como o programa no Ubuntu e sistemas derivados.


Aptik foi criado para ajudar a tornar a instalação de pacotes mais fácil, e por isso, é a ferramenta ideal para ser usada após uma nova instalação do Ubuntu.Backup e restauração de apps: Instale o AptikBackup e restauração de apps: Instale o Aptik

Com ele você pode fazer um backup de seus repositórios PPA, aplicativos baixados, temas e ícones, e depois recuperá-los na nova instalação.

Usando o Aptik você pode até mesmo ver o uso dos repositórios PPA, por exemplo, PPAs com um ícone verde são ativos e têm alguns pacotes instalados, já PPAs com um ícone amarelo são ativos, mas não utilizados (não tem nenhum pacote instalado).

Como instalar a ferramenta de backup e restauração de apps Aptik no Ubuntu

Para instalar a ferramenta de backup e restauração de apps Aptik no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo apt-add-repository -y ppa:teejee2008/ppa

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get 

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install aptik

Como instalar o Aptik manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite aptik no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Backup e restauração de apps: Instale o Aptik

  • Para fazer backup de repositórios, use o botão “Cópia de segurança (Backup)”que fica depois de Repositórios (PPAs)”.
  • Para fazer backup de seus pacotes de instalação baixados, clique no botão “Cópia de segurança (Backup)” de “Pacotes Baixados (APT Cache)”.
  • Para backup de seus programas favoritos, clique no botão “Cópia de segurança (Backup)” que fica depois de “Seleção de Programas”. Uma lista de pacotes de nível superior instalados serão exibidos. Depois, clique no botão “Cópia de segurança (Backup)”, para copiar os pacotes baixados.
  • Para fazer backup das configurações de seus aplicativos, clique no botão “Cópia de segurança (Backup)” de “Configurações de Aplicativos”.
  • Para temas, clique no botão “Cópia de segurança (Backup)” de “temas e ícones”. Uma lista de temas instalados serão exibidos, para que você possa selecionar e criar uma cópia.

Desinstalando a ferramenta de backup e restauração de apps Aptik no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Aptik no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove aptik --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o jogo SuperTux – Milestone 1 no Linux via Flatpak

Se você quer jogar Super Mario Bros, mas usando o Tux, conheça e veja como instalar o jogo SuperTux – Milestone 1 no Linux via Flatpak.


SuperTux é um jogo de corrida, com forte inspiração dos jogos Super Mario Bros Nintendo. Na verdade, ele é um jogo 2D semelhante ao jogo original Super Mario em diversos aspectos.Como instalar o jogo SuperTux - Milestone 1 no Linux via FlatpakComo instalar o jogo SuperTux – Milestone 1 no Linux via Flatpak

Esse se baseia nos primeiros jogos da série Mario, da Nintendo, e traz o Tux, mascote do Linux, como atração principal.

Corra e salte por múltiplos mundos, lutando contra os inimigos saltando sobre eles ou batendo neles por baixo. Agarrando power-ups e outras coisas no caminho.

O jogo foi lançado originalmente para Linux, Windows, ReactOS, Mac OS X. Versões para outros computadores/sistemas incluem FreeBSD, BeOS, entre outros.

Como instalar o jogo SuperTux - Milestone 1 no Linux via Flatpak

Como instalar o jogo SuperTux – Milestone 1 no Linux via Flatpak

Para instalar o jogo SuperTux – Milestone 1 no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o jogo SuperTux – Milestone 1 no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.supertux.SuperTux-Milestone1.flatpakref

Passo . Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.supertux.SuperTux-Milestone1

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak uninstall org.supertux.SuperTux-Milestone1

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.supertux.SuperTux-Milestone1 em um terminal.

Você também pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite supertux ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Jogue Super Mario Bros no Ubuntu com o SuperTux

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar a versão mais recente do Enpass no Debian, Ubuntu e derivados

Quer usar um bom gerenciador de senhas para usar? Conheça e veja como instalar o Enpass no Debian, Ubuntu e sistemas derivados.


Enpass é um gerenciador de senhas multiplataforma, que possui versões para iOS, Android, Windows Phone, BlackBerry, e para desktops Windows, Mac e Linux.Como instalar a versão mais recente do Enpass no Debian, Ubuntu e derivadosComo instalar a versão mais recente do Enpass no Debian, Ubuntu e derivados

Enquanto as versões do programa para desktop podem ser usadas gratuitamente (sem limitações), as para dispositivos móveis são limitadas e oferecem compras internas (Android, iOS) ou são pagas (Windows Phone).

Embora o Enpass não seja um software de código aberto, sob o capô ele usa SQLCipher, uma extensão de código aberto para SQLite, que fornece criptografia 256-bit AES transparente de de banco de dados.

A última versão do Enpass para Linux traz extensões de navegador para Firefox e Chrome no Linux e Windows (e para o Safari no Mac), que permite o auto preenchimento seu nome de usuário/senha e outras informações confidenciais, diretamente a partir do navegador web.

Com essas extensões, você pode preencher automaticamente as credenciais de login (assim como qualquer outro dado que você já armazena no Enpass, como detalhes de cartão de crédito, etc.) armazenados em seu aplicativo de desktop Enpass no navegador da Web, clicando no ícone da extensão, que fornece uma lista de itens usados recentemente, bem como uma pesquisa, ou usando um atalho de teclado (Ctrl + \). Você também pode salvar novos logins que digitar no navegador para Enpass.

A extensão do navegador também vem com algumas outras características menores, mas úteis, como o recurso de gerar senhas seguras, bloquear/desbloquear Enpass (que bloqueia/desbloqueia tanto a extensão, como o aplicativo de desktop), bem como a execução ou saida do aplicativo de desktop.

A extensão do Enpass para Chrome pode ser instalado a partir da Chrome Web Store, enquanto a extensão do Firefox é fornecida no arquivo baixado do aplicativo de desktop (para instalá-lo, arraste e solte o arquivo .xpi para o Firefox e o instalador de extensão deverá aparecer).

Depois de instalar a extensão, certifique-se de ativar o recurso “Extensões do navegador” no aplicativo de desktop (Ferramentas> Configurações> Navegador) para ser capaz de usá-lo.

Baixe o Enpass Password Manager (disponível para desktops: somente Linux 64-bit deb, Mac OS X e Windows, bem como mobile: iOS, Android, Windows Phone e BlackBerry). O link para download real do Enpass será enviado a você, então você deve fornecer um endereço válido de e-mail na página de download no link acima. Os aplicativos de desktop são de uso livre, sem limitações.

Enpass possui suporte para logins com base no tempo One-Time Password Algorithm (TOTP). Graças a esse suporte, você não tem que mudar de Enpass para outra aplicação para ver as suas senhas de uso único com base no tempo, e em vez disso, você pode fazer isso a partir Enpass.

Como instalar o gerenciador de senhas Enpass no Debian, Ubuntu e derivados

Infelizmente para alguns usuários, a versão para Linux só está disponível apenas para 64 bits, contudo, o repositório recém-lançado fornece ambos os pacotes de 32 e 64 bits.

Por isso, se você preferir baixar a versão estável do gerenciador de senhas Enpass no Debian, Ubuntu e sistemas, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Adicione o repositório do programa com este comando:

sudo sh -c 'echo "deb http://repo.sinew.in/ stable main" >> /etc/apt/sources.list'

Passo 3. Baixe e adicione a chave do repositório com o comando:

wget -q -O- http://repo.sinew.in/keys/enpass-linux.key | sudo apt-key add -

Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install enpass

Como instalar o gerenciador de senhas Enpass manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite enpass no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o gerenciador de senhas Enpass no Debian, Ubuntu e derivados

Para desinstalar o gerenciador de senhas Enpass no Debian, Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove enpass --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como executar um programa em uma data e hora específica com qprogram-starter

Se você precisa executar um programa em uma e hora específica, mas não quer lidar com o Cron (ou nem sabe o que é isso), instale o qprogram-starter e resolva seu problema.


qprogram-starter é um software simples, com código-fonte aberto e interface feita em Qt, que permite executar um programa em uma data e hora específica,usando uma interface gráfica.

Como executar um programa em uma data e hora específica com qprogram-starter

Diferente de ferramentas nativas do sistema, além de permitir iniciar facilmente programas ou comandos em um determinado momento, ele inclui alguns recursos extras e úteis, como a opção de registrar a saída e os erros e a de desligar o sistema.

Instalando o qprogram-starter para executar um programa em uma data e hora específica

Para instalar o qprogram-starter para executar um programa em uma data e hora específica, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Qprogram-starter está disponível nos repositórios oficiais do Ubuntu, por isso se quiser ter a última versão (do repositório Ubuntu) dele, atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. E em seguida, use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install qprogram-starter 

Passo 4. Caso você queira a última versão mesmo, confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 5. Com a informação em mãos, se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome qprogram-starter.;

wget https://launchpad.net/~hakaishi/+archive/ubuntu/qprogram-starter/+files/qprogram-starter_1.7.0.1-0ubuntu4_i386.deb -O qprogram-starter.deb

Passo 6. Ou se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome qprogram-starter.deb;

wget https://launchpad.net/~hakaishi/+archive/ubuntu/qprogram-starter/+files/qprogram-starter_1.7.0.1-0ubuntu4_amd64.deb -O qprogram-starter.deb

Passo 7. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i qprogram-starter.deb

Passo 8. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Pronto! Depois de instalado, execute o programa digitando qprogram no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Em seguida, marque o campo “At date and time” e especifique a data e a hora da execução. Digite o endereço do programa que será executado ou informe isso clicando no botão “Browse…”.

Se quiser ver o registro do que ocorreu durante a execução, marque a opção “Logging”. Para sair do programa após a execução dos comandos, marque “Last with last command” e para desligar o computador, marque o item “Shutdown”.

Finalmente, clique no botão “Start” para o programa começar a trabalhar na programação.

Como executar um programa em uma data e hora específica com qprogram-starter

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como desativar as notificações no Ubuntu temporariamente

As notificações do sistema estão perturbando você? Veja como desativar as notificações no Ubuntu temporariamente usando o indicador NoNotifications, e resolva seu problema.


NoNotifications é um indicador simples para o sistema da Canonical e que permite desativar as notificações no Ubuntu (NotifyOSD) temporariamente.Como desativar as notificações no Ubuntu temporariamenteComo desativar as notificações no Ubuntu temporariamente

A ferramenta é útil para quem faz apresentações, quando se trabalha, e assim por diante, para evitar notificações indesejados que ficam chamando a atenção na tela e causando distrações.

Bastante simples, além da opção “Quit” (Sair), o indicador NoNotifications oferece apenas mais duas opções: “Don’t disturb” (Não perturbe), que desativa as notificações e muda o ícone do indicador de vermelho, e “Show notifications” (Mostrar notificações), que como você adivinhou, permite que as notificações voltem a ser exibidas, e muda o ícone do indicador para verde.

Como instalar o NoNotifications no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o NoNotifications no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:vlijm/nonotifs

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install nonotifs

Como instalar o NoNotifications manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em , você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Como desativar as notificações no Ubuntu temporariamente

Para desativar as notificações no Ubuntu temporariamente inicie programa, digitando nonotifs no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Em seguida, clique no ícone do programa no painel (que é um circulo). No menu que aparece, clique na opção “Don’t disturb” e pronto. Quando quiser voltar, marque a opção “Show notifications”.

Como desativar as notificações no Ubuntu temporariamente

Desinstalando o NoNotifications no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o NoNotifications no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:vlijm/nonotifs -r -y
sudo apt-get remove nonotifs --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Confira as novidades do Kubuntu 18.10 e veja onde baixar

Confira as novidades do Kubuntu , que foi lançado lançado recentemente e traz o ambiente KDE Plasma 5.13.5, além de outros componentes atualizados.


Rik Mills, desenvolvedor do Kubuntu, informou sobre a disponibilidade geral do lançamento do Kubuntu 18.10 como parte do lançamento da série de sistemas operacionais Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish) pela Canonical.Confira as novidades do Kubuntu 18.10 e veja onde baixarConfira as novidades do Kubuntu 18.10 e veja onde baixar

E, neste artigo, vamos dar uma olhada no que há de novo no Kubuntu 18.10.

Mais sobre o Ubuntu 18.10

Novidades do Kubuntu 18.10

Continuando a tradição do projeto de oferecer aos usuários as mais recentes tecnologias do KDE a cada novo lançamento, o Kubuntu 18.10 vem com o ambiente de desktop KDE Plasma 5.13.5 por padrão, junto com o pacote de software KDE Applications 18.04.3, o KDE Frameworks 5.50, e o framework de desenvolvimento de software Qt 5.11.

Se você acha que o Kubuntu 18.10 com o ambiente de desktop KDE Plasma 5.13 não é uma boa notícia, pense novamente porque Rik Mills disse que a versão mais recente, o KDE Plasma 5.14, já está disponível como atualização no KPA do Kubuntu Backports, junto com o recém-lançado pacote de software KDE Frameworks 5.51.

Portanto, para instalar o ambiente de área de trabalho do KDE Plasma 5.14 imediatamente após a instalação do Kubuntu 18.10 em seu computador pessoal, você terá que adicionar o Backport PPA seguindo as instruções do tutorial abaixo:

Instalar a versão mais recente do KDE Plasma 5.x no Ubuntu e derivados

Assim como o Ubuntu 18.10, o sistema operacional Kubuntu 18.10 é alimentado pelo kernel Linux 4.18 mais recente por padrão, o que fornece melhor suporte de hardware, especialmente para usuários de AMD.

Além disso, o Kubuntu 18.10 vem com integração Snap no gerenciador gráfico de pacotes do Plasma Discover.

A integração do Flatpak também está disponível, mas precisa ser ativada na página Configurações.

Como esperado, o Kubuntu 18.10 também inclui todas as versões de software mais recentes para aplicativos pré-instalados, bem como aplicativos que estão disponíveis nos arquivos principais.

O sistema operacional também possui o Mozilla Firefox e o LibreOffice por padrão.

Sobre essas atualizações, o anúncio diz o seguinte:

“O Kubuntu viu algumas melhorias empolgantes, com versões mais recentes do Qt, atualizações para os principais pacotes como Krita, , Kstars, Peruse, Latte-dock, Firefox e LibreOffice, além de melhorias de estabilidade para o KDE Plasma.”

Para saber mais sobre essa versão da , acesse a nota de lançamento.

Baixe e experimente o Kubuntu 18.10

A imagem ISO do Kubuntu 18.10 já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição.

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:

Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no Ubuntu

Se a sua conexão está mais atrapalhando do que ajudando, Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da no Ubuntu e veja se isso resolve seu problema.


Nada mais cansativo do que uma internet que não acompanha as suas expectativas. Para tentar driblar uma Internet lenta, conheça algumas dicas infalíveis para aumentar a velocidade da sua conexão wifi no Ubuntu Linux, com comandos fáceis.Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no UbuntuConheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no Ubuntu

Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no Ubuntu

Aumentar a velocidade da internet no Ubuntu não tem milagre, basta algumas pequenas adaptações.

Mas cuidado! As dicas abaixo devem seguidas com muita cautela, e caso algo dê errado, desfaça a alteração.

Ciente disso, confira as dicas e comece a colocá-las em prática.

Desative o padrão 802.11n

Embora o 802.11n seja um protocolo de wifi que oferece mais recursos e mais velocidade de transmissão de dados, alguns roteadores antigos podem simplesmente não o suportarem, o que causa lentidão na internet.

Além do roteador antigo, o driver iwlwifi, desenvolvido pela Intel e comumente instalado em máquinas com Linux, também pode entrar em conflito com o 802.11n. Portanto, o melhor a fazer é desativar o padrão. Para isso, sigo os passos.

Identificando e desativando o padrão 802.11n

Para identificar e desativar o padrão 802.11n, faça o seguinte:

Passo 1. Abra o terminal;
Passo 2. Execute o seguinte comando abaixo;

sudo lshw -C network

Passo 3. O comando mostrará as informações sobre a rede e o driver que a faz funcionar, como nome lógico, versão e o driver. No exemplo abaixo, as informações que você precisa anotar estão em negrito;

descrição: Interface sem fio
produto: Centrino Wireless-N 100
fabricante: Intel Corporation
ID físico: 0
informações do barramento: [email protected]:01:00.0
nome lógico: wlp1s0
versão: 00
serial: 78:92:4c:ac:d9:17
largura: 64 bits
clock: 33MHz
capacidades: pm msi pciexpress bus_master cap_list ethernet physical wireless
configuração: broadcast=yes driver=iwlwifi driverversion=4.4.0-34-generic firmware=39.31.5.1 build 32895 ip=190.170.1.109 latency=0 link=yes multicast=yes wireless=IEEE 802.11bgn

Passo 4. Uma vez identificado o driver, é hora de fazer a desativação do 802.11n. Para isso, use o comando abaixo para obter privilégios de root;

sudo su

Passo 5. Agora, basta usar o comando a seguir, sempre substituindo DRIVER pelo nome do driver identificado na tela apresentada anteriormente.

echo "options DRIVER 11n_disable=1?" >> /etc/modprobe.d/DRIVER.conf

Passo 6. No nosso caso, o drive identificado foi o iwlwifi. Veja como ficaria a linha no terminal:

echo "options iwlwifi 11n_disable=1?" >> /etc/modprobe.d/iwlwifi.conf

Passo 7. Após esse procedimento, reinicie o computador usando a opção padrão do sistema ou o comando;

reboot

Desative a gestão de energia

O recurso de gestão de energia do Linux pode estar reduzindo o desempenho da placa de rede. Alguns são programadas para acompanhar o power management, portanto, uma forma de melhorar o desempenho da placa é desligar o gerenciamento.

Para desligar a gestão de energia na placa de rede, você precisará do nome lógico do dispositivo de rede, conseguido nos primeiros passos da dica anterior. O comando, no terminal, é o seguinte:

iwconfig nome lógico power off

No nosso caso, como o nome lógico wlp1s0, a linha a ser digitada ficaria assim:

iwconfig wlp1s0 power off

O problema é que, sempre que o computador for reiniciado, a gestão de energia é retomada e o comando precisa ser refeito.

Use os drivers corretos

Um dos problemas de conexão pode estar relacionado ao adaptador wifi, ou seja, ao driver que permite a conexão entre a internet que sai do modem e o computador. O mais indicado é que seja instalado o driver do proprietário do dispositivo.

Para saber qual é o seu dispositivo, abra o terminal e digite:

lspci | grep -i wireless

Será exibida uma linha similar a esta, com o respectivo nome do dispositivo:

01:00.0 Network controller: nome do dispositivo

Por padrão, o Ubuntu utiliza um driver de código aberto para cada um dos hardwares localizados durante a instalação. Contudo, nem sempre o driver aberto é a melhor opção, e nesse caso, é necessário usar um driver proprietário.

Para conseguir isso, consulte esse tutorial:

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Rede segura é fundamental

Segurança nunca é demais. E nesse caso, pode ajudá-lo a deixar sua nvegação mais rápida. Essa dica é fácil e ajuda a melhorar a segurança do sistema como um todo, garantindo melhor experiência de navegação na internet.

Para deixar o Linux mais seguro, primeiramente é preciso o sistema e não só ele, mas também navegadores e outros programas. O Ubuntu possui um aplicativo de atualização, que gerencia todos os programas que precisam passar por aquele update. Porém, também é possível fazer o comando terminal, digitando as duas linhas abaixo em sequência:

sudo apt-get update
sudo apt-get upgrade

Outra medida importante é configurar o , ferramenta de segurança que protege o sistema de invasores. O recurso já vem instalado no Ubuntu, mas precisa ser ativado. A maneira mais fácil é pela interface gráfica do programa, que pode ser instalada com o seguinte comando no terminal:

sudo apt-get install 

Depois é só abrir o aplicativo e ativar o firewall.

Porém, também é possível colocar o firewall para funcionar pelo terminal, digitando o comando abaixo:

sudo ufw enable

Como o Firewall ativado, você terá um acesso a internet mais seguro e mais rápido.

Configurando o BSSID

O Basic Service Set Identifier (BSSID) trabalha identificando o melhor ponto de acesso para que a transmissão de dados seja realizada, usando o endereço do media access control (MAC) do adaptador wireless. O Linux busca o tempo todo pelo melhor ponto de acesso e faz o BSSID trabalhar demais, prejudicando a qualidade da conexão.

Uma forma de solucionar o problema é fixar o BSSID num só endereço MAC, para que não haja desperdício de recursos e sua internet fique mais estável. Para isso, é preciso, inicialmente, descobrir qual é o endereço MAC do seu adaptador wireless.

Para obter essa informação execute o comando abaixo em um terminal:

iwconfig

O comando exibirá informações detalhadas do dispositivo wireless, entre eles o MAC, que é a sequência de letras e números após Access Point. Veja:

Mode:Managed Frequency: 2.427 GHz Access Point: D9:4D:4G:AF:7D:09

Com essa informação anotada, faça o seguinte:

Passo 1. Clique no ícone de rede no painel do Ubuntu. No menu exibido, clique na opção “Editar conexões…”;

Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no Ubuntu

Passo 2. Na janela que será exibida, clique no nome da conexão Wi-Fi e depois no botão “Editar”;

Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no Ubuntu

Passo 3. Na tela de edição da conexão, clique na guia “Wi-Fi”. Depois clique na seta ao lado do campo “BSSID” e selecione o media access control (MAC) do adaptador wireless. Caso o endereço MAC não esteja listado no menu BSSID, basta copiá-lo e colá-lo (ou digitá-lo manualmente) no respectivo campo. Finalmente, clique no botão “Salvar”.

Conheça algumas dicas para aumentar a velocidade da internet no Ubuntu

Se quiser medir a velocidade da sua conexão, use esses tutoriais:

Como verificar a velocidade da internet via Terminal no Linux
Velocidade da internet: instale Linspeed e teste sua conexão

Com essas dicas, você pode melhorar a internet na sua máquina Linux. Mas claro, para navegar com mais velocidade, tem que ter conexão de qualidade. Com a NET Combo, você navega mais, com os melhores pacotes do mercado.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o LeoCAD no Linux para fazer CAD com LEGO

Se você gosta de construir com as famosas peças do jogo LEGO, conheça e veja como o LeoCAD no Linux para fazer CAD com LEGO


LeoCAD é um programa de design multiplataforma para criar suas figuras de uma maneira virtual antes de construí-las e saber antecipadamente como elas serão e criar uma lista automática das peças que você precisa para criá-las na realidade.Como instalar o LeoCAD no Linux para fazer CAD com LEGOComo instalar o LeoCAD no Linux para fazer CAD com LEGO

O LeoCAD possui uma interface intuitiva projetada para permitir que novos usuários comecem a criar novos modelos sem precisar gastar muito tempo aprendendo o aplicativo.

Ao mesmo tempo, possui um rico conjunto de recursos que permite que usuários experientes criem modelos usando técnicas mais avançadas.

Sem dúvida, um software muito prático para quem usa LEGO, tanto para os mais pequenos como para os adultos que ainda se divertem :).

Como instalar o LeoCAD no Linux para fazer CAD com LEGO

Como dito antes, ele é multiplataforma, e é claro que você também pode instalá-lo em sua distribuição Linux.

A verdade é que este programa não é para uso geral e pode parecer absurdo para quem não gosta ou interessado LEGO, mas eu achei interessante compartilhar isso com vocês.

Além disso, se você é novo, não precisará de muito para se atualizar devido à facilidade de uso. E se isso parece pequeno, ele é open source. Então qualquer um pode analisar seu código ou contribuir para o desenvolvimento.

Por outro lado, LeoCAD é totalmente compatível com o padrão LDraw e ferramentas relacionadas, o que significa empregando a biblioteca de peças que já tem cerca de 10.000 peças diferentes e continua a crescer e atualizado

Ele tem suporte para LDR e MPD, para que você possa ler e escrever nesse tipo de arquivo e compartilhar seus próprios designs on-line.

Como instalar o LeoCAD no Linux via arquivo AppImage para fazer CAD com LEGO

Para instalar o LeoCAD no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome leocad.appimage:

wget https://github.com/leozide/leocad/releases/download/v18.02/LeoCAD-Linux-18.02-x86_64.AppImage -O leocad.appimage

Passo 5. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x leocad.appimage

Passo 6. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./leocad.appimage

Passo 7. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite leocad em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o conversor de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via Snap

Se você precisa vídeos em animado, conheça e veja como instalar o de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via Snap.


Os GIF animados estão em todos os lugares e geralmente servem como a melhor forma de responder algo, porque se as imagens valem mais que mil palavras, um gif de gatinho pode valer um milhão.Como instalar o conversor de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via SnapComo instalar o conversor de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via Snap

Mas eles não servem apenas para o humor. Os GIF animados são uma ótima alternativa para clipes de vídeo curtos e screencasts.

Muitos sites de aplicativos agora os usam como recursos de demonstração ou opções de destaque, e os blogs (me, me and me) os usam regularmente para ilustrar postagens.

O Gifcurry é um aplicativo que permite transformar vídeo em GIF através de uma interface de usuário simples e algumas características úteis.

Ele usa ffmpeg e imagemagic para processar vídeo e converter para GIF, e tem uma interface de linha de comando (CLI) e uma interface gráfica de usuário (GUI).

Para completar, além de permitir que você possa transformar vídeo em GIF, o programa também tem a opção de adicionar texto ao seu gif usando qualquer fonte que você tenha instalada no seu sistema, o que é perfeito se você gosta de fazer memes ou quer subtitular um clipe.

Você também pode definir a largura da imagem em pixels, a duração exata em segundos e selecionar um tamanho de qualidade.

Como instalar a versão mais recente do conversor de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o conversor de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

, você pode instalar o conversor de vídeo em GIF Gifcurry no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install gifcurry

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install gifcurry --candidate

Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install gifcurry --beta

Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install gifcurry --edge

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh gifcurry

Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove gifcurry

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite gifcurry ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Instale o Gifcurry para poder transformar vídeo em GIF

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Se você instalou ou atualizou para o Ubuntu 18.10 e quer deixar seu sistema mais completo, nesse artigo você encontrará o que precisa para fazer isso, basta seguir essas dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10.


A prática mostra que nenhum sistema (nenhum mesmo) vem com tudo que precisamos, e o Ubuntu não é diferente. Por conta disso, depois de instalar (ou atualizar) o Ubuntu 18.10, é preciso fazer aqueles “pequenos” ajustes no sistema, para deixá-lo do jeito que realmente queremos.Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Atenção! Este texto está sendo atualizado constantemente, por isso, sempre consulte-o para saber das últimas dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10.

Também é importante avisar que alguns repositórios usados nos procedimentos abaixo, podem não estar atualizados para o Ubuntu 18.10. Nestes casos, é necessário aguardar até que os responsáveis por estes repositórios façam a atualização.

Mais sobre o Ubuntu 18.10

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10
Como atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal
Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop
Confira as principais novidades do Ubuntu 18.10,

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Esse tutorial irá centralizar tudo que você precisa fazer para deixar o seu novo sistema do jeito que você quer.

Ele descreve como é possível melhorar o Ubuntu 18.10 e outras versões mais antigas tais como Ubuntu 18.10/17.04/16.10/16.04/15.10/15.04/14.10/14.04/13.10/13.04/12.10/12.04, para você usá-lo nas atividades do seu dia a dia.

Além disso, este artigo irá mostrar alguns insights interessantes e ideias sobre o que você pode, e deve fazer após uma instalação bem-sucedida da mais recente versão desktop do Ubuntu. Confira as dicas!

Atualize seu sistema

A primeira e mais importante coisa a fazer é atualizar os repositórios de software, para ter certeza de que seu sistema estará usando as versões mais de todos os softwares. Para fazer isso, abra um terminal e execute o comando abaixo:

sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade

Atualize o kernel do sistema

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Se você quiser atualizar o núcleo do Ubuntu para a versão mais recente, use esse tutorial:
Como atualizar o kernel do Ubuntu com o Kernel Update Utility
Como instalar os mais recentes Kernels no Ubuntu com o UKTools

Instale codecs de mídia e ative a reprodução de DVD

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Por conta de questões legais, o Ubuntu não inclui alguns codecs de mídia para reproduzir arquivos de áudio e vídeo através do reprodutor de mídia Totem padrão e do reprodutor de música Rhythmbox.

Além de instalar VLC, mplayer, MPV ou outro reprodutor de mídia que vem com codecs embutidos, você pode instalar os codecs multimídia digitando o comando abaixo no terminal:

sudo apt install ubuntu-restricted-extras

Os codecs acima permitirão reproduzir DVDs normais. Para reproduzir DVDs criptografados via VLC, execute o comando abaixo para baixar e instalar a biblioteca libdvdcss2 automaticamente:

sudo apt install libdvd-pkg && sudo dpkg-reconfigure libdvd-pkg

Faça ajustes na aparência e comportamento do Gnome Shell

Nem tudo que vem por padrão no Gnome Shell agrada a todos. Se você não gostou de algo, veja como ajustar usando essas dicas:

Instale o suporte a extensões do Gnome

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

As extensões do Gnome Shell são pequenos pedaços de código escritos por desenvolvedores de fora do projeto do ambiente (ou não).

O Gnome mantém um site com diversas opções de extensões, para que seus usuários possam instalar ou atualizar suas extensões preferidas, chamado extensions.gnome.org.

Se precisa instalar o suporte à tecnologia, use esse tutorial:

Como instalar extensões do Gnome no Ubuntu

Mude a posição dos botões das janelas

Como alterar a posição dos botões da janela no UbuntuMude a posição dos botões da janela no Ubuntu

Se você não gosta da posição dos botões das janelas, veja como fazer para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu, e deixe do jeito que você realmente quer, usando o tutorial abaixo.

Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu

Ative o recurso Night Light para proteger os seus olhos

Se você quiser proteger os seus olhos, ative o recurso Night Light, use o tutorial abaixo:
Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu com Gnome Shell

O Night Light faz isso ajustando a quantidade de luz azul que sua exibição de monitor ou laptop emite com base na hora do dia.

E se você usa um ambiente gráfico diferente e que não possui essa funcionalidade, é possível usar aplicativos de terceiros para obter o mesmo efeito. Para isso, confira o seguinte artigo:
Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Instale ou gerencie drivers de dispositivos

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Se você possui algum dispositivo que precisa instalar um driver especifico, ou até mesmo desativar, veja como gerenciar drivers de dispositivos em um desses tutoriais:

Ative/Desative drivers proprietários

Se for realmente necessário, ative ou desative drivers proprietários, usando esses tutoriais:

Instale o suporte a Java e programas que usam Java

Como instalar o Java no Fedora, Red Hat, CentOS, openSUSE e derivados

Seja para navegar na web ou executar alguns programas, Java é essencial para ter um sistema mais completo.

Então, veja esses artigos sobre o assunto:


Outros artigos sobre Java

Instale o suporte a Flash

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Na hora de navegar, sempre tem um site que exige a tecnologia Flash. Então gostando dela ou não, é preciso ter o suporte a Flash no sistema.

Se este é o seu caso, veja esses artigos sobre o assunto:


Outros artigos sobre Flash

Instale Codecs e vários programas importantes sem complicações

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Para conseguir instalar boa parte do que é importante para seu uso diário, além das dicas listadas aqui, você também pode usar o Ubuntu After Install ou o PostInstallerF:


Instale o GNOME Tweak Tool para facilitar a sua vida

Embora o aplicativo padrão de configurações do Ubuntu esteja bem abastecido com todas as opções, ele não cobre todos os aspectos do sistema.

Por isso, você deve instalar o GNOME Tweak Tool para desbloquear outras opções de personalização.

O Tweaks oferece acesso a uma grande quantidade de configurações e variáveis ​​de desktop adicionais, além de um botão “redefinir para padrões”, que lhe permite controlar a aparência e o funcionamento da sua área de trabalho.

Para instalar o GNOME Tweak Tool, use o tutorial abaixo:
Como instalar o Gnome Tweak Tool no Ubuntu e derivados

Instale players multimídia

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Para instalar alguns players multimídia, veja esses tutoriais:


Aqui você vê mais algumas postagens sobre o assunto:

Instale Jogos

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Para instalar alguns jogos e se divertir no novo sistema, veja esses artigos sobre o assunto:


Mais artigos sobre jogos

Instale mensageiros

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Para conversar online, veja esses artigos sobre o assunto:


Mais artigos sobre mensageiros

Se precisar, instale programas do Windows

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Isso não é nenhuma unanimidade, mas se você realmente precisa de um programa que só funciona no Windows, veja esses artigos sobre como executá-los no Linux:
Como instalar e usar programas do Windows no Linux com o Wine
Experimente os novos recursos do Wine mais rápido com Wine Staging no Ubuntu, Debian,…
Como instalar a versão mais recente do Wine no Ubuntu, Debian e derivados
Como instalar a interface para Wine CrossOver no Linux
Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados
Mais artigos sobre o Wine

Use ferramentas de monitoramento

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

é um monitor de sistema leve e que exibe todas as informações em seu desktop. Há muitos temas agradáveis disponíveis para ele que podem exibir relógio, uso da CPU, uso de memória RAM, swap, disco, rede e muito mais.

Confira algumas postagens sobre o uso e configuração do conky no Ubuntu.


Mais artigos sobre o Conky

Mude a aparência do sistema

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Ninguém gosta de ficar sempre na mesma, não é? Se você sentir vontade de mudar a cara do Ubuntu (sem mudar de ambiente), veja esses tutoriais:

Mais artigos sobre temas
Mais artigos sobre ícones
Mais artigos sobre personalização

Compartilhe arquivos

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Para compartilhar arquivos no Ubuntu, veja esses artigos sobre o assunto:


Outros artigos sobre compartilhamento

Instale um cliente torrent

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Se você usa torrent, veja esses artigos sobre o assunto:


Mais artigos sobre Torrent

Faça uma limpeza no sistema

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Depois de instalar muita coisa no sistema, sempre pode ficar algum resíduo ocupando espaço. Para resolver isso, você usa o BleachBit e outras opções.

Esse tipo de programa exclui os arquivos desnecessários, libera cache, Exclui cookies, limpa o histórico de internet, apaga arquivos temporários, exclui registros e descarta o lixo que você nem mesmo sabia que estava lá.
Para instalar ele e outras opções, siga um desses tutoriais abaixo:


Mais artigos sobre limpeza de sistema

Instale ferramentas de ajustes

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Para ajustar o sistema como você quer, instale algumas ferramentas de ajustes:


Mais artigos sobre ajuste de sistema

Experimente outros navegadores

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Se você não gosta do navegador padrão do Ubuntu, instale outro e mude isso:


Mais artigos sobre navegadores

Melhore e mexa no Grub

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Quer mexer no Grub ou resolver alguns problemas, vejas esses artigos sobre isso:


Outros artigos sobre Grub

Instale indicadores

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Com indicadores no painel tudo fica mais fácil. Para instalar alguns, vejas alguns artigos sobre o assunto, acessando esse link.


Instale editores de vídeo

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Trabalha com vídeos? Então vejas esses artigos sobre isso e instale alguns editores:

Caso tenha problemas com pacotes quebrados

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Com tanta instalação de programas, se você tiver problemas com pacotes quebrados, use um desses tutoriais:

Encontre outras rede wireless

Se você quiser encontrar outras rede wireless, use o utilitário de rede do sistema ou instale esse programa:

Navegue anonimamente

Se você precisa navegar anonimamente, use um desses tutoriais:

Use outros sistemas dentro do Linux

Se você precisar usar outro sistema dentro do Linux, veja algumas opções em um desses tutoriais:

Instale programas da Receita Federal

Se você precisa pagar ou declarar impostos, veja esses artigos como instalar programas da Receita Federal:

Instale programas manualmente

O programa que você precisa não está disponível no Ubuntu? Veja com instalar alguns manualmente:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas

Instale programas via Snap

O programa que você precisa está disponível no formato Snap? Veja com instalar programas via Snap:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas via Snap

Instale programas via Flatpak

O programa que você precisa está disponível no formato Flatpak? Veja com instalar programas via Flatpak:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas via Flatpak

Instale programas via AppImage

O programa que você precisa está disponível no formato AppImage? Veja com instalar programas via AppImage:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas via AppImage

Instale aplicativos para programadores

Quer programar? Instale aplicativos voltados para programadores:


Outros artigos sobre aplicativos para programadores

Instale o suporte a Google Drive no sistema

Quer usar Google Drive no Ubuntu? Veja nesse tutoriais como fazer isso. Aproveite e leia alguns artigos relacionados ao assunto:

Administre o seu PC local e remotamente

Precisando de ferramentas para gerenciar seu PC? Dê uma olhada nesses tutoriais:


Experimente outros ambientes

Você não precisa ficar apenas no ambiente Gnome Shell, pois o Ubuntu (assim como todo sistema Linux) permite usar qualquer desktop. Para experimentar outras opções, tente usar esses artigos:

Gosta do Unity?

Se você realmente gosta do Unity, ainda dá para usá-lo no Ubuntu 18.10. Use uma das opções abaixo:
Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.10 ou superior
Como instalar o ambiente Yunit no Ubuntu, Debian e derivados

Deixe o Unity como você quer

Para deixar o Unity como você quer, leia um desses tutoriais:

Depois, se você realmente não quiser mais usar Unity, veja como remover o Unity definitivamente do Ubuntu ou até como desfazer isso.

Mais dicas e tutoriais sobre o Ubuntu 18.10

Relaxe e assista algo

Com tudo instalado, relaxe e aproveite para assistir algo no seu novo sistema:


Não encontrou o que procura?

Por fim, se você não encontrar o que procura nesse texto, faça uma busca no site usando a caixa de pesquisa que fica no topo (o ícone da lupa).
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10

Ou acesse essa página:
Artigos e tutoriais sobre o Ubuntu 18.10

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Lightworks 14.5 lançado com melhorias na interface do usuário

Foi lançado o Lightworks 14.5 com melhorias na interface do usuário e outras novidades. Confira os detalhes e veja como instalar no Linux.


Lightworks é um software de de vídeo popular, utilizado na indústria do cinema, como uma alternativa para o Apple Finalcut, Pinnacle Studio e Avid Media Composer.Lightworks 14.5 lançado com melhorias na interface do usuárioLightworks 14.5 lançado com melhorias na interface do usuário

Ele fornece ferramentas para o processamento de vídeos nos formatos livres e proprietários mais populares: H.264, XDCAM EX/HD 42, Avid DNxHD, AVC-Intra.

Novidades do Lightworks 14.5

O Lightworks, o sistema de edição de vídeo não-linear de longa data que ofereceu uma versão nativa do Linux nos últimos anos, depois de ter sido desafiado por atrasos por alguns anos, saiu na versão 14.5 e vem com Linux, macOS e suporte ao Windows.

O Lightworks 14.5 é o sucesso da versão Lightworks 14.0 de um ano e meio atrás, e chega como a atualização mais recente para este software multi-plataforma de propriedade da EditShare.

Esta nova versão traz melhorias na interface do usuário, suporte a mídia de taxa de quadros variável, configurações mais precisas de GPU, suporte à exportação Reaper, suporte a áudio AC-3 em vários formatos, suporte a arquivos RAW Blackmagic e vários outras melhorias.

Antes de ficar muito entusiasmado com este de vídeo que foi usado em filmes como O Lobo de Wall Street, Moulin Rouge e Pulp Fiction, ele continua sendo proprietário.

Em 2010, foi quando eles falaram em abrir o código-fonte, mas isso não deu certo… Originalmente, eles estavam esperando pelo acabamento do suporte ao macOS e ao Linux.

Tem havido esse apoio há anos, mas parece que o EditShare (a proprietária do software) desistiu de suas ambições de código aberto para o programa.

Os únicos comentários (semi-oficiais) ao longo dos anos têm atrapalhado as complexidades do open-sourcing.

Além disso, embora exista uma versão gratuita do Lightworks disponível, para suporte completo com este programa, você precisa do Lightworks Pro que custa U$$ 25 por mês/U$$ 175 por ano/U$$ 438 por uma licença definitiva.

Por isso, o software pode até ter mais recursos e ser mais estável do que os do Kdenlive e do OpenShot, mas esteja ciente que ele é proprietário e você gastará para obter suporte.

Mais detalhes sobre as muitas mudanças encontradas no Lightworks 14.5 podem ser encontradas nos fóruns do Lightworks.

Como instalar ou atualizar o Lightworks

Para instalar a versão mais recente do Lightworks nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Lightworks no Linux

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Snap

Se você joga e quer conversar durantes as partidas, conheça e veja como instalar o app de bate-papo para Gamers no Linux .


Discord é um incrível aplicativo gratuito de bate-papo de voz e texto focado em gamers.Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via SnapInstale o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Snap
Esse programa pode ser executado no Windows, MacOS, Android, iOS, Linux e até em um navegador Web, que suporta recursos fundamentais de bate-papo em texto.

Projetado para uso durante jogos, Discord inclui recursos como baixa latência, servidores de bate-papo de voz gratuitos para usuários e uma infraestrutura de servidor dedicada.

Além disso, a empresa por trás do programa lançou sua GameBridge API em dezembro de 2016, o que permite que os desenvolvedores de jogos possam suportar diretamente a integração com o Discord dentro dos jogos.

Como instalar o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install discord

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install discord --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh discord

Passo 5. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove discord

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite discord ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Flatpak
Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o jogo World of Warcraft no Linux via Winepak/Flatpak

Se você é fã, curte WoW e quer rodar ele no sistema do pinguim, veja como instalar o World of Warcraft no Linux via /.


World of Warcraft é um jogo on-line, do tipo MMORPG (Massively ou Massive Multiplayer Online Role-Playing Game ou Multi massive online Role-Playing Game) produzido pela Blizzard e lançado em 2004.Como instalar o jogo World of Warcraft no Linux via Winepak/FlatpakComo instalar o jogo World of Warcraft no Linux via Winepak/Flatpak

A história do jogo se passa no mundo fantástico de Azeroth, introduzido no primeiro jogo da série, Warcraft: Orcs & Humans no ano de 1994. Esse jogo foi considerado o mais popular dos MMORPGs de todo o mundo, em 2010.

Assim como acontece com outros MMORPGs, os jogadores controlam um personagem avatar dentro de um mundo de jogo em terceira pessoa ou visão em primeira pessoa, explorando a paisagem, lutando contra vários monstros, completando missões e interagindo com personagens não-jogadores (NPCs) ou outros jogadores.

E no procedimento abaixo, você verá como instalar World of Warcraft no Linux via Winepak/Flatpak. Antes, dê uma conferida nas dicas abaixo sobre os drivers gráficos e depois vá para o procedimento de instalação do jogo.

(opcional, ou não) Tenha os drivers da placa gráfica instalados no Linux

Antes mesmo de tentar instalar qualquer jogo, você precisa garantir que seu sistema tenha os drivers mais recentes para sua placa gráfica instalada e configurada corretamente.

Parte disso envolve a compatibilidade de 32 bits no seu sistema.

Depois de instalar os drivers, eles permanecerão atualizados através das atualizações regulares do sistema.

Isso significa que você só precisa configurar tudo isso uma vez, e tanto o Steam quanto os seus drivers continuarão sendo atualizados com o resto do Ubuntu.

Os métodos para instalar os drivers AMD e NVIDIA são diferentes, mas há algumas coisas que você deve fazer primeiro.

Se você precisará habilitar o suporte de 32 bits para obter o suporte ao driver automaticamente, quando você for instalar os drivers, consulte esse tutorial:

Como ativar o suporte a 32-bits no Ubuntu de 64-bits

Instalando os drivers da Nvidia

Se você não conseguir jogar usando drivers NVIDIA de código aberto, instale os drivers proprietários da NVIDIA (no Ubuntu) e faça outros ajustes, consultando esses tutorial:

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu
Instalando os mais recentes drivers gráficos proprietários no Ubuntu
Alternar entre placas gráficas Nvidia e Intel: Instale o Prime Indicator no Ubuntu
Como testar a aceleração 3D no Ubuntu e derivados

Para instalar os drivers proprietários da NVIDIA em qualquer distribuição Linux, utilize o esse tutorial:
Como instalar a última versão do driver Nvidia no Linux

Após a instalação dos drivers, execute o utilitário de configuração Nvidia.

sudo nvidia-xconfig --initial

E reinicie o sistema para que as alterações entrem em vigor.

Instalando os drivers da AMD

Os drivers de código aberto da AMD estão em rápido desenvolvimento, mas se você estiver em uma versão antiga do Ubuntu, não verá os benefícios dessa evolução.

Existem dois componentes importantes para fazer funcionar os drivers da AMD no sistema do pinguim: Mesa e o kernel Linux.

Para manter o kernel sempre atualizado, você pode usar esse tutorial:
Usando o Ubuntu Kernel Update Utility para atualizar o kernel do Ubuntu
Como instalar a versão mais recente do Kernel nos sistemas baseados em RPM

E para manter o driver Mesa sempre atualizado, use esse outro tutorial:
Como instalar a versão mais recente do driver Mesa no Ubuntu

Depois de atualizar seus pacotes para as novas versões, certifique-se de que você tenha o xserver-xorg-video-amdgpu instalado, usando o seguinte comando (em distros baseadas no Debian):

sudo apt upgrade
sudo dpkg -i steam_latest.debsudo apt install xserver-xorg-video-amdgpu

Novamente, talvez seja necessário reiniciar para que as alterações entrem em vigor.

Como instalar o jogo World of Warcraft no Linux via Winepak/Flatpak

Para instalar o jogo World of Warcraft no Linux via Winepak/Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Em seguida, você precisa ter o suporte a Winepak. Se não tiver, use esse outro tutorial:

Winepak facilitará a instalação de aplicativos do Windows no Linux

Depois, você pode instalar o jogo World of Warcraft no Linux via Winepak/Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o jogo via Winepak/Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Winepak/Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install winepak com.blizzard.WoW

Como usar World of Warcraft no Linux via Flatpak

Para iniciar o jogo, execute o comando:

flatpak run com.blizzard.WoW

Na primeira execução, aguarde a instalação e configuração do Wine. E caso seja solicitado, responda os questionamentos que o Wine ou o instalador do jogo venha a fazer.

Na próxima vez que você for usar o jogo, basta digitar

flatpak run com.blizzard.WoW

em um terminal, e será exibida a tela inicial do jogo diretamente, sem necessidade de outras configurações.

Finalmente, comece a usar e divirta-se com o jogo.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Snap

Já mostrei como ter o Darktable no Ubuntu, agora, veja como instalar o processador de fotos Darktable no Linux via para usá-lo em outras distros.


Darktable é um software livre, um processador de fotos, que está disponível gratuitamente em versões para as principais distribuições Linux, Mac OS X e Solaris sob a GPL versão 3 ou superior.Como instalar o processador de fotos Darktable no Linux via SnapComo instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Snap

Se você trabalha com (principalmente no formato RAW), certamente irá gostar do aplicativo.

Darktable trabalha com um conjunto de ferramentas voltados especificamente para de fotos em formato RAW, em vez de ser um editor de gráficos raster como o Adobe Photoshop ou o GIMP.

Utilizando edição não destrutiva, ele é focado principalmente na melhoria do processo de trabalho do fotógrafo facilitando o gerenciamento de grandes quantidades de imagens.

A versão mais recente do processador de fotos Darktable agora está disponível como um aplicativo Snap para o desktop Ubuntu, e outras distros que suportam Snap.

O pacote Snap do Darktable agrupa a maioria das bibliotecas e tempos de execução necessários. Então, você pode executar o mais recente Darktable, sem afetar o resto do sistema.

Como instalar a versão mais recente do processador de fotos Darktable no Linux em distros que suportam Snap

Para instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install darktable-empanada --classic

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install darktable-empanada --candidate --classic

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o snap do processador de fotos Darktable, use:

sudo snap refresh darktable-empanada

Passo 5. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove darktable-empanada

Se você quiser instalar em uma distribuição que suporte o formato de arquivos DEB, use esse tutorial:
Processamento de fotos em formato RAW: Instale Darktable no Ubuntu

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite /snap/bin/darktable-empanada em um terminal, seguido da tecla TAB.

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o processador de fotos Darktable no Linux via Flatpak
Processamento de fotos em formato RAW: Instale Darktable no Ubuntu

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como ativar a opção ‘Editar’ do Shutter no Ubuntu 18.04 LTS

Se você usa o shuter e o Ubuntu 18.04, não consegue modificar nele, veja como ativar a opção ‘’ do Shutter no Ubuntu 18.04 LTS.


Shutter é uma ferramenta gratuita de captura de tela, um software livre licenciado sob a GPL v3 com diversos recursos de edição.Como ativar a opção 'Editar' do Shutter no Ubuntu 18.04 LTSComo ativar a opção ‘Editar’ do Shutter no Ubuntu 18.04 LTS (Foto/Reprodução: UbuntuHandbook)

Ele permite capturar quase qualquer coisa em sua tela, sem perder o controle sobre seus screenshots, pois utiliza uma interface com abas.

Com Shutter, você pode tirar um screenshot de uma área específica, da janela, da tela inteira, ou até mesmo de um site.

Depois é possível aplicar efeitos diferentes, destacar pontos, e em seguida, fazer o upload para um site de hospedagem de imagens, tudo dentro de uma janela.

Ao menos deveria ser assim. Se você já está usando o Ubuntu 18.04 LTS, pode acontecer de depois de instalar o Shutter o botão ‘Editar’ ficar cinza, ou seja, desativado.

Para resolver esse ‘pequeno’ problema, esta dica rápida mostrará como reativar o recurso de edição no Shutter.

Como ativar a opção ‘Editar’ do Shutter no Ubuntu 18.04 LTS

Para reativar a opção ‘Editar’, o Shutter requer a libgoo-canvas-perl que não está disponível no arquivo principal do Ubuntu 18.04 LTS.

Como solução alternativa, você pode pegar o pacote, assim como as dependências, do repositório do Ubuntu 17.10.

Para conseguir isso, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use os comandos abaixo para baixar os pacotes necessários à instalação do libgoo-canvas-perl;

wget https://launchpad.net/ubuntu/+archive/primary/+files/libgoocanvas-common_1.0.0-1_all.deb
wget https://launchpad.net/ubuntu/+archive/primary/+files/libgoocanvas3_1.0.0-1_amd64.deb
wget https://launchpad.net/ubuntu/+archive/primary/+files/libgoo-canvas-perl_0.06-2ubuntu3_amd64.deb

Passo 4. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i libgoocanvas3_1.0.0-1_amd64.deb
sudo dpkg -i libgoocanvas-common_1.0.0-1_all.deb
sudo dpkg -i libgoo-canvas-perl_0.06-2ubuntu3_amd64.deb
sudo apt-get install -f

Para aplicar as alterações, feche o Shutter ou reinicie o computador!

Fonte

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar a última versão do PeaZip no Ubuntu e derivados

Procurando uma boa ferramenta para lidar com arquivos compactados? Então veja como instalar a última versão do PeaZip no Ubuntu e experimente esse incrível aplicativo.


PeaZip é um gerenciador, compactador e extrator de arquivos fácil de usar e que suporta uma grande diversidade de formatos de compactação.Como instalar a última versão do PeaZip no UbuntuComo instalar a última versão do PeaZip no Ubuntu

Ele suporta divisão em volumes, compactação, autenticação criptografada e trabalha com os formatos 7Z, 7- sfx, ACE, ARJ, , CAB, CHM, , DEB, , ISO, JAR, LHA/LZH, NSIS, OOo, PAQ/LPAQ, , QUAD, RAR, RPM, split, TAR, Z, , .

Como instalar o PeaZip no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o PeaZip no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome peazip.deb:
Para ambientes com GTK (Gnome, por exemplo):

wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/peazip/6.6.0/peazip_6.6.0.LINUX.GTK2-2_i386.deb -O peazip.deb

Para ambientes com QT (KDE, por exemplo):

wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/peazip/6.6.0/peazip_6.6.0.LINUX.Qt-2_i386.deb -O peazip.deb

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome peazip.deb:
Para ambientes com GTK (Gnome, por exemplo):

wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/peazip/6.6.0/peazip_6.6.0.LINUX.GTK2-2_all.deb -O peazip.deb

Para ambientes com QT (KDE, por exemplo):

wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/peazip/6.6.0/peazip_6.6.0.LINUX.Qt-2_all.deb -O peazip.deb

Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para instalar as dependências do programa, que no caso, são bibliotecas 32 bits:

sudo apt-get install libatk1.0-0:i386 libc6:i386 libcairo2:i386 libgdk-pixbuf2.0-0:i386 libglib2.0-0:i386 libgtk2.0-0:i386 libpango1.0-0:i386 libx11-6:i386 libcanberra-gtk-module:i386

Passo 6. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i peazip.deb

Passo 7. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite peazip no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o PeaZip no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o PeaZip no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove peazip* --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar a versão mais recente do Lightworks no Linux

Precisando instalar a versão mais recente do Lightworks no Linux? Siga os passos desse tutorial e veja como fazer isso.


Para saber mais sobre esse programa, clique nesse Lightworks é um software de edição de vídeo popular, utilizado na indústria do cinema, como uma alternativa para o Apple Finalcut, Pinnacle Studio e Avid Media Composer, fornecendo ferramentas para o processamento de vídeos nos formatos livres e proprietários mais populares: H.264, XDCAM EX/HD 42, Avid DNxHD, AVC-Intra.Como instalar a versão mais recente do Lightworks no LinuxComo instalar a versão mais recente do Lightworks no Linux

O aplicativo já foi utilizado em alguns renomados filmes ganhadores do Oscar e do Emmy award, incluindo O Discurso do Rei, Hugo, Os Infiltrados de Martin Scorsese, Missão Impossível, Pulp Fiction, Coração Valente e Batman.

Lightworks está disponível como uma versão gratuita ou como uma versão paga uma licença pro, que custa $ 7,99 por mês ou 79,99 dólares por ano ou uma taxa única de $ 279,99.

A diferença entre a versão gratuita e a paga (pro), é que a versão gratuita é limitada a formatos de web, como MPEG4/H.264 em até 720p, enquanto a versão Pro tem uma gama muito maior de opções de saída, inclui o compartilhamento de projetos, 3D saída estereoscópica e o usuário pode definir locais de projeto.

O aplicativo foi atualizado recentemente e por isso, esse tutorial está sendo republicado com os links atualizados.

Como instalar o Lightworks no Linux

Para instalar o Lightworks no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Como instalar o Lightworks no Linux Ubuntu, Debian e seus derivados

Para instalar o Lightworks no Linux Ubuntu, Debian e seus derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits e você quer instalar a versão estável do programa, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome lwks.deb:

wget https://downloads.lwks.com/v14-5/lightworks-14.-amd64.deb -O lwks.deb

Passo 4. o programa com o comando:

sudo dpkg -i lwks.deb

Passo 5. Para completar, instale as dependências com o comando:

sudo apt-get -f install

Passo 6. Caso seja necessário, desinstale o programa usando o comando abaixo;

sudo apt-get remove lwks

Como instalar o Lightworks no Linux Fedora, CentOS e seus derivados

Para instalar o Lightworks no Linux Fedora, CentOS e seus derivados, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits e você quer instalar a versão estável do programa, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome lwks.deb:

wget https://downloads.lwks.com/v14-5/lightworks-14.5.0-amd64.rpm -O lwks.deb

Passo 4. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo yum localinstall lwks.rpm

ou

sudo dnf install lwks.rpm

Passo 5. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

sudo zypper install lwks.rpm

Passo 6. Para instalar em um OpenMandriva, Mageia e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo urpmi lwks.rpm

Passo 7. Se depois você precisar desinstalar o programa no Fedora ou CentOS ou outro derivado deles, use o comando abaixo;

sudo yum remove lwks*

ou

sudo dnf remove lwks*

Passo 8. Se depois você precisar desinstalar o programa no OpenSUSE ou um derivado dele, use o comando abaixo;

sudo zypper remove lwks*

Passo 9. Se depois você precisar desinstalar o programa no Mageia ou OpenMandriva ou qualquer derivado deles, use o comando a seguir;

sudo urpme lwks*

Lembre-se! Depois da instalação, você precisa se registrar on-line para poder acessar o Lightworks.

Depois de cadastrado, basta entrar com suas informações na inicialização do aplicativo.

Como instalar a versão mais recente do Lightworks no Linux

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite lwks no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o cliente IRC HexChat no Linux via Flatpak

Se você está procurando um aplicativo de semelhante ao XChat, mas que seja realmente livre, conheça e veja como instalar o IRC no Linux via Flatpak.


HexChat é um cliente de IRC baseado no XChat, mas que ao contrário do XChat, é totalmente livre e disponível para sistemas Windows e Unix (como o Linux).Como instalar o cliente IRC HexChat no Linux via FlatpakComo instalar o cliente IRC HexChat no Linux via Flatpak

O HexChat era originalmente chamado XChat-WDK, que por sua vez era um sucessor do freakschat.

O programa possui uma interface fácil de usar e personalizável, é multiplataforma, suporta scripts como Lua, Python e Perl, suporta multi-rede com conexão automática, junção e identificação, verificação ortográfica, proxies, SASL, suporte a DCC e mais.

Como instalar o cliente IRC HexChat no Linux via Flatpak

Para instalar o cliente IRC HexChat no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o cliente IRC HexChat no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/io.github.Hexchat.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.github.Hexchat

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.github.Hexchat

Ou

flatpak uninstall io.github.Hexchat

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.github.Hexchat em um terminal.

Você também pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite hexchat ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

18 de outubro de 2018

Firefox ESR no Linux – veja como instalar esse navegador manualmente

Se você precisa de um Firefox estável e que suporta plugins abandonados pela versão principal do navegador, conheça e veja como instalar o Firefox ESR no Linux manualmente.


O Firefox ESR é uma edição do navegador da Fundação Mozilla direcionado para educação, empresas e outros locais onde o navegador é implantado e mantido em larga escala, em vários dispositivos.Firefox ESR no Linux - veja como instalar manualmenteFirefox ESR no Linux – veja como instalar manualmente

O ramo ESR do navegador não adiciona novos recursos ou mudanças no atacado, mas recebe correções de de alto risco e correções críticas de estabilidade a cada 6 semanas ou mais.

Embora seja direcionado às organizações, a versão de suporte estendida também é interessante para os usuários comuns.

Qualquer pessoa que confie em serviços da Web ou complemento do Firefox que funcione apenas em uma versão mais antiga do Firefox pode querer manter essa versão mais antiga, estável e suportada do navegador.

E esse é precisamente o papel que o Firefox ESR cumpre. Ele suporta os milhares de complementos do Firefox “legados”, suporta o servidor de som ALSA e suporta plugins legados do navegador, como Java e etc.

Como instalar a última versão do Firefox ESR no Linux

Para instalar a última versão do Firefox ESR no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/firefox-esr*
sudo rm -Rf /usr/bin/firefox-esr
sudo rm -Rf /usr/share/applications/firefox-esr.desktop

Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema for de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página e baixe a última versão e salve-o com o nome firefox-esr.tar.bz2:

wget "https://download.mozilla.org/?product=firefox-esr-latest&os=linux&lang=pt-BR" -O firefox-esr.tar.bz2

Passo 5. Se seu sistema for de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página e baixe a última versão e salve-o com o nome firefox-esr.tar.bz2:

wget "https://download.mozilla.org/?product=firefox-esr-latest&os=linux64&lang=pt-BR" -O firefox-esr.tar.bz2

Passo 6. Execute o comando abaixo para descomprimir o pacote baixado, para a pasta /opt/;

sudo tar -jxvf firefox-esr.tar.bz2 -C /opt/

Passo 7. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

sudo mv /opt/firefox*/ /opt/firefox-esr

Passo 8. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

sudo ln -sf /opt/firefox-esr/firefox /usr/bin/firefox-esr

Passo 9. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o Firefox, usando comando abaixo;

echo -e '[Desktop Entry]\n Version=46.0.1\n Encoding=UTF-8\n Name=Mozilla Firefox ESR\n Comment=Navegador Web\n Exec=/opt/firefox-esr/firefox\n Icon=/opt/firefox-esr/browser/icons/mozicon128.png\n Type=Application\n Categories=Network' | sudo tee /usr/share/applications/firefox-esr.desktop

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite firefox em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

sudo chmod +x /usr/share/applications/firefox-esr.desktop
cp /usr/share/applications/firefox-esr.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

cp /usr/share/applications/firefox-esr.desktop ~/Desktop

Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:
Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

Como remover o Firefox ESR no Linux

Para remover o Firefox ESR no Linux, basta apagar a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/firefox-esr*
sudo rm -Rf /usr/bin/firefox-esr
sudo rm -Rf /usr/share/applications/firefox-esr.desktop

Como instalar o Firefox ESR no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o Firefox ESR no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:jonathonf/firefox-esr

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install firefox-esr

Passo 5. Depois, se precisar, desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:jonathonf/firefox-esr -r -y
sudo apt-get remove firefox-esr --auto-remove

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o navegador Firefox ESR no Linux via Snap

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Instalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados

Se você gosta do estilo dos ícones Faenza, conheça e veja como instalar o de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados.


O conjunto de ícones Obisidian baseia-se no tema de ícone Faenza. O desenvolvimento de Faenza está quase parado e esse conjunto, dá uma nova esperança aos fãs desses ícones populares.Instalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivadosInstalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados

O tema do ícone Obisidian-1 oferece ícones para painéis, barras de ferramentas e botões e ícones quadrados coloridos para dispositivos, aplicativos, pastas, arquivos e itens de menu, e há duas versões incluídas para atender claros ou escuros.

Obisidian está em desenvolvimento ativo, o que significa que se você encontrar algum problema ou ícone faltando com este conjunto de ícones, você pode denunciá-lo via página oficial (link mais abaixo) e, espero, isso seja corrigido na próxima atualização.

Na captura de tela abaixo, o conjunto de ícones Obisidian foi combinado com o tema Arc:

Instalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados

Instalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados

Para instalar o Instalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons

Passo 3. Depois, atualize o APT com este comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Finalmente, instale o tema conjunto de ícones Obisidian usando o seguinte comando:

sudo apt-get install obsidian-1-icons

Como instalar o conjunto de ícones Obisidian ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Depois de instalar, você pode usar o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Desinstalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o conjunto de ícones Obisidian, usando o comando abaixo;

sudo apt-get remove obsidian-1-icons

Para voltar ao estado anterior, use novamente o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

O que está sendo falado no blog

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o app de rádio Curseradio no Ubuntu e derivados

Se você quer ouvir rádios online no Linux, mas não quer usar muitos recursos do PC, conheça e veja instalar o Curseradio no Ubuntu e derivados.


Curseradio é um navegador de rádios online e reprodutor de linha de comando, que usa uma interface curses, e mpv para reprodução de áudio.Como instalar o Curseradio no Ubuntu e derivadosComo instalar o Curseradio no Ubuntu e derivados

A ferramenta faz uso do diretório TuneIn para obter sua lista de emissoras de rádio.

Infelizmente, o Curseradio não suporta a adição de suas próprias estações de rádio. No entanto, a lista embutida é bastante extensa e fornece estações de rádio para qualquer gosto.

Além disso, o diretório TuneIn que ele usa tem uma seção de rádio local, que tenta listar as estações de rádio com base em sua localização.

Recursos do Curseradio:

  • Interface curses interativa com categorias de rádio, informações do que está sendo reproduzido e de bitrate;
  • Atalhos de teclado (veja a página GitHub do programa, para ver uma lista);
  • Extensa lista interna de estações de rádio, incluindo estações de rádio locais;
  • Suporta adicionar estações aos favoritos (pressionando a tecla “f”), para acesso rápido.
  • Como instalar o Curseradio no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o Curseradio no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install curseradio

    Como instalar o Curseradio manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite curseradio no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Para se movimentar na interface do programa, você usa as setas de direção. Para acessar algo, basta teclar enter. Já para sair do aplicativo, use a tecla “q”.

    Desinstalando o Curseradio no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o Curseradio no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8 -r -y
    sudo apt-get remove curseradio --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar e jogar o clone de Bastet Tetris no Ubuntu, Debian e derivados

    Se você gosta de como o tetris e não sai da linha de comando, conheça e veja como instalar e jogar o clone de Bastet Tetris no Ubuntu, Debian e derivados.


    Você achava que o Tetris era ruim porque não lhe dava aquele tijolo “I” que você precisava para limpar quatro linhas ao mesmo tempo? Bem, Tetris provavelmente não é ruim, mas Bastet certamente é.

    Como instalar e jogar o clone de Bastet Tetris no Ubuntu, Debian e derivados

    Bastet significa “bastard tetris”, e é um clone simples do Tetris baseado em ncurses para Linux.

    Ao contrário do Tetris normal (R), Bastet não escolhe o seu próximo tijolo ao acaso. Em vez disso, o game usa um algoritmo especial projetado para escolher o pior tijolo possível.

    Então, como você pode imaginar, jogar Bastet pode ser uma experiência muito frustrante! Mas esse termina sendo o diferencial do jogo, o desafio.

    Como instalar o clone de Bastet Tetris no Ubuntu, Debian e derivados

    Bastet Tetris está disponível nos repositórios oficiais do Ubuntu, Debian e derivados, e pode ser instalado usando a Central de programa/gerenciador de pacotes dessas distribuições ou usando o seguinte comando:

    sudo apt-get install bastet

    Como jogar o clone de Bastet Tetris

    As instruções do Bastet Tetris são simples:

    • Teclas de seta esquerda e direita para mover seu tetronimo para a esquerda e para a direita.
    • Seta para cima e espaço para girar o seu tetronimo.
    • Seta para baixo para mover o tetronimo para baixo.
    • Pressionar R irá reiniciar o jogo e CTRL + C, sai do jogo.

    Como eu disse, simples!

    Abaixo, a tabela de teclas:

    TeclaDescrição
    Seta para baixoMove o tetromino para baixo (um único passo)
    Seta para a esquerdaMove o tetromino para a esquerda
    Seta para a direitaMove o direito tetromino
    EspaçoGira CW
    Seta para cimaGira CCW
    EnterDeixa cair o tetromino o mais para baixo possível (queda dura)
    PPausa o jogo
    CTRL + CSai do jogo sem qualquer aviso adicional

    Agora confira uma demo do jogo:

    Como instalar e jogar o clone de Bastet Tetris no Ubuntu, Debian e derivados

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    alt
    Edivaldo Brito é analista de sistemas, gestor de TI, blogueiro e também um grande de fã de sistemas operacionais, banco de dados, software livre, redes, programação, dispositivos móveis e tudo mais que envolve tecnologia.e-mail: [email protected] Telefone: (99) 98111-4558

    Let's block ads! (Why?)

    Tor no Linux: veja como instalar manualmente

    Se você precisa de um navegador seguro e com suporte a navegação realmente anônima, veja aqui como manualmente o navegador Tor no Linux.


    Tor Browser é um pacote que traz um navegador baseado no Firefox ESR (Firefox com suporte estendido), configurado para proteger a privacidade e anonimato dos usuários usando Tor (que vem junto com ele).Tor no Linux: veja como instalar manualmenteTor no Linux: veja como instalar manualmente

    Tor, The Onion Router, é uma rede de túneis virtuais que permite que os usuários se comuniquem de forma segura, bem como anonimamente através da Internet.

    O recurso permite que organizações e indivíduos partilhem informação através de redes públicas sem comprometer a sua privacidade.

    É possível usar o Tor para evitar que sites nos rastreiem e também nossos familiares, ou para se conectar a sites de notícias, serviços de mensagens instantâneas, ou a sites que são bloqueados pelos provedores de Internet e administradores de rede.

    Resumindo: Usar o Tor no Linux é um ótima estratégia para ter mais privacidade, principalmente em tempos de governos monitorando a vida até de presidentes e cidadãos.

    Usar Tor no Linux é muito simples, mas ainda que os repositórios das principais distribuições forneçam uma versão do navegador Tor, ela as vezes pode vir desatualizada.

    Nesse caso, se você quiser a versão mais recente (estável e experimental), basta seguir este tutorial para instalar o navegador Tor no Linux, independente de qual seja a sua favorita.

    O aplicativo foi atualizado recentemente e por isso, esse tutorial está sendo republicado com os links atualizados.

    Antes de fazer o procedimento, desinstale qualquer versão do navegador Tor que já esteja em seu sistema.

    Como instalar a última versão estável do navegador Tor no Linux

    Para instalar a última versão estável do Navegador Tor no Linux, faça o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/tor-*
    sudo rm -Rf /usr/bin/tor-browser
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/torbrowser.desktop

    Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema for de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (clique na pasta mais recente que não contém o nome alpha ou beta), baixe a última versão e salve-o com o nome tor-browser.tar.xz:

    wget https://www.torproject.org/dist/torbrowser/8.0.2/tor-browser-linux32-8.0.2_en-US.tar.xz -O tor-browser.tar.xz

    Passo 5. Se seu sistema for de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (clique na pasta mais recente que não contém o nome alpha ou beta), baixe a última versão e salve-o com o nome tor-browser.tar.xz:

    wget https://www.torproject.org/dist/torbrowser/8.0.2/tor-browser-linux64-8.0.2_en-US.tar.xz -O tor-browser.tar.xz

    Passo 6. Execute o comando abaixo para descomprimir o pacote baixado, para a pasta /opt/;

    sudo tar -xvJf tor-browser.tar.xz -C /opt/

    Passo 7. Renomeie a pasta criada;

    sudo mv /opt/tor-browser*/ /opt/tor-browser

    Passo 8. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

    sudo ln -sf /opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser /usr/bin/torbrowser

    Passo 9. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

    echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=torbrowser\n Exec=/opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser\n Icon=/opt/tor-browser/Browser/icons/updater.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/torbrowser.desktop

    Como instalar a última versão experimental do navegador Tor no Linux (Experimental)

    A versão experimental do navegador Tor é aquela que ainda está em desenvolvimento e portanto, traz as últimas novidade do programa, assim como seus bugs.

    Por causa disso, você deve instalar essa versão por sua própria conta e risco e claro, esteja pronto para alguns incidentes comuns em softwares que estão nesse estágio.

    Para instalar a última versão experimental do Navegador Tor no Linux, faça o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/tor-browser*
    sudo rm -Rf /usr/bin/tor-browser
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/torbrowser.desktop

    Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema for de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (clique na pasta que contém o nome alpha ou beta), baixe a última versão e salve-o com o nome tor-browser.tar.xz:

    wget https://dist.torproject.org/torbrowser/8.5a3/tor-browser-linux32-8.5a3_pt-BR.tar.xz -O tor-browser.tar.xz

    Passo 5. Se seu sistema for de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (clique na pasta que contém o nome alpha ou beta), baixe a última versão e salve-o com o nome tor-browser.tar.xz:

    wget https://dist.torproject.org/torbrowser/8.5a3/tor-browser-linux64-8.5a3_pt-BR.tar.xz -O tor-browser.tar.xz

    Passo 6. Execute o comando abaixo para descomprimir o pacote baixado, para a pasta /opt/;

    sudo tar -xvJf tor-browser.tar.xz -C /opt/

    Passo 7. Renomeie a pasta criada;

    sudo mv /opt/tor-browser*/ /opt/tor-browser

    Passo 8. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

    sudo ln -sf /opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser /usr/bin/torbrowser

    Passo 9. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

    echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=torbrowser\n Exec=/opt/tor-browser/Browser/start-tor-browser\n Icon=/opt/tor-browser/Browser/icons/updater.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/torbrowser.desktop

    Como instalar a última versão estável do navegador Tor no Ubuntu e derivados

    Se o que você procura é uma forma de instalar ele no Ubuntu, dê uma olhada nesse outro tutorial:
    Tor no Ubuntu e derivados – veja como instalar a última versão

    Executando e configurando o Tor

    Para iniciar o programa, digite tor em um terminal, seguido da tecla TAB.
    Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

    sudo chmod +x /usr/share/applications/torbrowser.desktop
    cp /usr/share/applications/torbrowser.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

    Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

    cp /usr/share/applications/torbrowser.desktop ~/Desktop

    Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:
    Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

    Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

    Ao executar o Tor no Linux pela primeira vez, clique no botão “Conectar” para que ele prepare tudo e inicie o navegador.

    Tor no Linux: veja como instalar manualmente

    Tor no Linux: veja como instalar manualmente

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via Flatpak

    Se você quer ficar de olho em suas câmeras IP, conheça e veja como instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via Flatpak.


    ONVIFViewer é um visualizador de câmera ONVIF para desktop Android, Plasma Mobile e Linux.Como instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via FlatpakComo instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via Flatpak

    O objetivo deste aplicativo é substituir o aplicativo proprietário que as vezes é necessário para configurar e visualizar câmeras IP.

    O protocolo ONVIF pode ser usado para visualizar e configurar muitos tipos de câmeras e é um padrão aberto que pode ser implementado usando bibliotecas SOAP padrão.

    Usar o Qt5 para o backend e o Kirigami UI framework faz deste aplicativo uma solução multi-plataforma. O foco principal é o Plasma mobile e o desktop Linux, mas a portabilidade para Android e Windows também é possível.

    Este projeto foi iniciado como parte do ONVIF Open Source Spotlight Challange.

    Não havia aplicativo de código aberto para a visualização de câmeras ONVIF para desktop Plasma Mobile e Linux. Também não existe uma biblioteca C++ de código aberto para se comunicar com as câmeras ONVIF.

    A comunicação com a câmera é implementada a partir do zero (usando o KDSoap) e modular, para que possa ser separada em uma biblioteca reutilizável em um estágio posterior.

    Como instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via Flatpak

    Para instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o visualizador de câmeras IP ONVIFViewer no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/net.meijn.onvifviewer.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update net.meijn.onvifviewer

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall net.meijn.onvifviewer

    Ou

    flatpak uninstall net.meijn.onvifviewer

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run net.meijn.onvifviewer em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite onvifviewer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O programa também possui uma versão para Android na loja Google Play.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal (server e desktop)

    Agora que o Ubuntu 18.10, já é possível experimentá-lo com mais segurança. Se você ainda não sabe como fazer isso, acompanhe e aprenda neste simples tutorial, como atualizar para o Ubuntu via terminal (server e desktop).


    Antes de se aventurar, saiba que o Ubuntu 18.10 não é uma versão LTS (Long Term Support ou Longo Tempo de Suporte).Como atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal (server e desktop)Como atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal (server e desktop)

    Isso significa que esse lançamento será suportado pelos próximos nove meses, até julho de 2019.

    Serão nove meses de correções de segurança em andamento, correções de estabilidade e atualizações de aplicativos selecionados. Depois desse prazo, você precisará atualizar para a próxima versão.

    Abaixo, você verá como atualizar para o Ubuntu 18.10 usando o terminal, o que pode ser feito em servidores e desktops.

    Atenção!

    Vale lembrar que esse procedimento também pode ser usado em versões desktop e servidor do Ubuntu. Também é muito importante saber que para atualizar, seu sistema atual precisa o Ubuntu 18.04 LTS. E embora este seja um procedimento considerado seguro, faça a atualização por sua própria e risco.

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal (server e desktop)

    Para atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal, primeiramente, faça uma cópia de segurança de seus arquivos.

    Depois, atualize os pacotes do sistema, executando o comando abaixo em um terminal:

    sudo apt-get update && sudo apt-get dist-upgrade
    sudo reboot

    Depois de atualizar os pacotes e reiniciar o sistema, para começar a atualizar para o 18.10 via terminal, faça o seguinte:

    Passo 1. Faça login com sua conta em um terminal;
    Passo 2. Instale o update-manager-core, executando o comando abaixo:

    sudo apt-get install update-manager-core

    Passo 3. Faça uma copia de segurança do arquivo /etc/update-manager/release-upgrades, antes de editá-lo;

    sudo cp /etc/update-manager/release-upgrades /etc/update-manager/release-upgrades.original

    Passo 4. Visualize o arquivo /etc/update-manager/release-upgrades, antes de editá-lo;

    cat /etc/update-manager/release-upgrades

    Passo 5. De acordo com o conteúdo do arquivo /etc/update-manager/release-upgrades, use um dos comandos abaixo para ajustá-lo.
    Por exemplo, se o parâmetro ‘Prompt’ estiver como ‘lts’ ou ‘never’, precisa defini-lo como normal, usando uma das opções abaixo.

    sudo sed -i 's/Prompt=lts/Prompt=normal/g' /etc/update-manager/release-upgrades

    Ou

    sudo sed -i 's/Prompt=never/Prompt=normal/g' /etc/update-manager/release-upgrades

    Passo 6. Inicie o processo de atualização com o comando:

    sudo do-release-upgrade -d

    Passo 7. Em seguida, siga as instruções na tela para atualizar para o Ubuntu 18.10. Quando a atualização estiver concluída;

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 via terminal (server e desktop)

    Quando terminar o processo, reinicie o seu desktop ou servidor Ubuntu. Se necessário, use o comando;

    sudo reboot

    Depois de reiniciar, para verificar sua versão do Ubuntu, execute:

    lsb_release -a

    E você terá uma saída mais ou menos assim:

    No LSB modules are available.
    Distributor ID:	Ubuntu
    Description:	Ubuntu Cosmic Cuttlefish (development branch)
    Release:	18.10
    Codename:	cosmic

    Pronto! Seu sistema está atualizado. Use-o e deixe suas impressões nos comentários!

    E se você quer ficar por dentro de tudo que virá com a próxima versão do sistema da Canonical, confira esse artigo:

    Confira as principais novidades do Ubuntu 18.10

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Agora que a próxima versão do sistema da Canonical está chegando, já é possível experimentá-lo com mais segurança. Se você ainda não sabe como fazer isso, veja como fazer para atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop.


    Se você já está usando o Ubuntu 18.04 e está animado com os novos recursos do Ubuntu 18.10, você pode querer testá-lo.Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktopComo atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    A versão 18.10 do Ubuntu virá no dia 18 de outubro, mas se você quiser tentar antes disso, você pode atualizar para o Ubuntu 18.10 agora, seguindo os passos desse tutorial.

    Antes de se aventurar, saiba que o Ubuntu 18.10 não é uma versão LTS (Long Term Support ou Longo Tempo de Suporte).

    Serão nove meses de correções de segurança em andamento, correções de estabilidade e atualizações de aplicativos selecionados. Depois desse prazo, você precisará atualizar para a próxima versão.

    o sistema vem com várias mudanças interessantes, por isso, antes de instalar, para saber tudo que o Ubuntu 18.10 irá oferecer, leia esse artigo:
    Confira as principais novidades do Ubuntu 18.10

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Atenção!

    É muito importante saber que para atualizar, seu sistema atual precisa o Ubuntu 18.10. E embora este seja um procedimento considerado seguro, faça a atualização por sua própria conta e risco.

    Ciente disso, siga os procedimentos abaixo, para atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop.

    Preparando o sistema para atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Antes de começar qualquer processo de atualização, faça os procedimentos a seguir para evitar problemas durante o processo.

    Faça um backup de todos os arquivos importantes

    O mais importante de tudo! Faça um backup de todos os arquivos importantes, documentos, favoritos e outros dados.

    Remova os drivers proprietários e use os drivers de código aberto

    Se você instalou drivers proprietários e diretamente do site do fabricante, então você precisa remover esses drivers e reverter para os drivers de código aberto, antes de atualizar. Para isso, use o tutorial abaixo.
    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Desative todos os repositórios de terceiros

    Para evitar uma grande quantidade de erros e até a paralisação da instalação, desative todos os repositórios de terceiros, para isso, dê uma olhada no seguinte tutorial:
    Como remover repositórios no Ubuntu sem complicação

    Configure o Ubuntu para avisar que existe uma nova versão

    Por fim, configure o sistema para verificar e avisar se existe uma nova versão (neste caso, use a opção “Para qualquer nova versão”), seguindo os passo desse tutorial:
    Como configurar o Ubuntu para avisar que existe uma nova versão

    Atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Depois de tomadas as devidas precauções, para atualizar o Ubuntu desktop para a versão 18.10, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
    Passo 2. Atualize o APT com os comandos abaixo (será necessário digitar a senha de administrador);

    sudo apt-get update
    sudo apt update && sudo apt dist-upgrade

    Passo 3. Depois disso, reinicie o sistema. Para isso, use a opção do painel do Unity ou o comando abaixo:

    sudo reboot

    Passo 4. Depois que o sistema reiniciar, quando você fizer login será informado que uma nova versão do Ubuntu está disponível. Clique no botão “Sim, Atualize agora” e depois forneça a senha para autorizar a atualização.

    Se a mensagem não aparecer, execute o comando sudo update-manager -d no Dash/Atividades ou em um terminal, para iniciar a atualização.

    Quando a janela do atualizador aparecer informando que existe uma nova versão, clique no botão “Atualizar…”;

    Passo 5. Na próxima tela, confirme novamente, clicando no botão “Atualizar”;

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Passo 6. Depois disso, o atualizador irá buscar os arquivos a serem instalado e perguntará se você quer realmente iniciar a atualização. Confirme, clicando no botão “Iniciar atualização”;

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Passo 7. Se houver pacotes que ficaram obsoletos com a atualização, você será informado e poderá optar entre “Manter” e “Remover”, sendo essa última opção a mais recomendável;

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Passo 8. Finalmente, você será solicitado a reiniciar o computador para concluir a atualização. Confirme e estará pronto.

    Como atualizar para o Ubuntu 18.10 na versão desktop

    Depois de reiniciar o sistema, talvez você não perceba uma diferença visível imediatamente. Se você estava usando o Ubuntu 17.10, até o papel de parede continua igual.

    No entanto, quando você olhar a opção detalhes do sistema (ou usar o comando lsb_release -rcs no terminal), verá que seu sistema agora é o Ubuntu 18.10.

    Pronto! Seu sistema está atualizado. Agora, você já pode usá-lo e até deixá-lo como quer.

    Se você realmente precisa de drivers proprietários, use o tutorial abaixo para ativá-los.
    Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Ubuntu 18.10 já está disponível para download – Baixe agora!

    Seguindo o cronograma estabelecido, finalmente está disponível a versão estável do Ubuntu 18.10 e derivados oficiais. Conheça as novidades e descubra onde baixar a distro.


    Como dito antes, Ubuntu 18.10 vem com muitos novos recursos e melhorias, alguns dos quais a Canonical planejou por um longo tempo, mas não conseguiu implementá-los no recém-lançado Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver), devido a seu status de suporte a longo prazo e o foco na estabilidade e confiabilidade.Ubuntu 18.10 já está disponível para download – Baixe agora!Ubuntu 18.10 já está disponível para download – Baixe agora!

    O Ubuntu 18.10 e seus sabores serão suportados por nove meses, até julho de 2019.

    Mais sobre o Ubuntu 18.10

    A Canonical acaba de lançar, as imagens ISO finais do sistema operacional Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish.

    Depois de seis meses em desenvolvimento, o Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish) agora está finalmente aqui, e você pode baixar as imagens ISO agora mesmo para todos os sabores oficiais, incluindo Kubuntu, Ubuntu, Lubuntu, Ubuntu, Ubuntu Buddy, Ubuntu Kylin e Ubuntu Studio, para arquiteturas de 64 e 32 bits (apenas Lubuntu e Xubuntu).

    A edição Ubuntu Server também está disponível e é suportada em mais arquiteturas de hardware do que o Ubuntu Desktop, incluindo 64 bits (amd64), ARM64 (AArch64), IBM System z (s390x), PPC64el (Power PC 64 bits Little Endian) e Raspberry Pi 2/ARMhf. Um sabor live do Ubuntu Server também está disponível apenas para computadores de 64 bits.

    Todas as edições e versões executam o kernel mais recente do Linux 4.18 e vêm com as mais recentes versões de software, incluindo o LibreOffice 6.1 e o Mozilla Firefox 62, bem como o desktop GNOME 3.30, KDE Plasma 5.13, LXQt 0.13.0, Xfce 4.12 e MATE 1.20.

    Novidades do Ubuntu 18.10

    E se você quer conferir todas as novidades do Ubuntu 18.10, confira esse artigo:

    Confira as principais novidades do Ubuntu 18.10! Fique por dentro!

    Notas do Ubuntu 18.10

    Para mais detalhes, dê uma olhada nas notas de lançamento abaixo (algumas ainda estão sendo atualizadas):

    Baixe e experimente o Ubuntu 18.10

    Embora não encoraje os leitores a atualizar uma versão LTS do Ubuntu para uma versão não LTS, você poderá fazê-lo se quiser usar as tecnologias mais recentes, usando os links abaixo.

    Se você quiser usar o Unity, siga os passos desse tutorial:

    Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.10 e derivados

    Verifique se a imagem ISO está corrompida

    Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
    Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

    Como gravar uma imagem ISO no Linux

    Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:
    Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
    Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
    Como criar um pendrive de instalação
    Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
    Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

    O que está sendo falado no blog nos últimos dias

    Let's block ads! (Why?)

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu com Gnome Shell

    Se você trabalha muitas horas no PC e quer melhorar a qualidade do seu sono, veja ativar o recurso no Ubuntu com Gnome Shell (17.10, 18.04 ou superior).


    Se você utiliza o sistema do iPhone, iPad ou Mac (iOS e macOS), sabe que é possível usar o recurso de luz azul incorporado chamado ‘Night Shift’.Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10

    O recurso Night Light (ou Luz noturna) que você encontrará no Ubuntu 17.10 ou superior, é a versão do Night Shift para o Ubuntu. Essa funcionalidade, torna a tela mais quente à noite, para reduzir a quantidade de luz azul emitida.

    O Night Light faz isso ajustando a quantidade de luz azul que sua exibição de monitor ou laptop emite com base na hora do dia.

    Vários estudos científicos mostram que a exposição à luz azul à noite torna mais difícil adormecer porque (como toda a luz artificial) afeta os ritmos circadianos que gerenciam o relógio do nosso corpo.

    Para ajudá-lo nessa questão, Night Light aquece automaticamente a temperatura da sua tela após o pôr-do-sol.

    Isto faz com que a tela do laptop ou o monitor do PC seja mais agradável para os seus olhos e reduz a interrupção do seu ritmo circadiano. Na parte da manhã, o seu display retornará às suas configurações regulares.

    Estas características ajudam a reduzir a tensão ocular durante a noite e também ajudam a promover padrões de sono naturais.

    Se você usa um ambiente gráfico diferente e que não possui essa funcionalidade, é possível usar aplicativos de terceiros para obter o mesmo efeito. Para isso, confira o seguinte artigo:
    Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu com Gnome Shell (17.10, 18.04 ou superior)

    Para ativar o recurso Night Light no Ubuntu com Gnome Shell (17.10, 18.04 ou superior), faça o seguinte:

    Passo 1. Acesse as configurações do Ubuntu, para isso, clique no menu do sistema e depois no ícone das chaves;

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10

    Passo 2. Nas configurações, clique em “Dispositivos”;

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10

    Passo 3. Em seguida, clique em “Telas”;

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10
    Passo 4. Dentro de “Telas”, clique na opção “Desativado” que fica depois de “Luz noturna”;

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10

    Passo 5. Clique no controle deslizante e pronto, o recurso Night Light já estará ativo. Se quiser personalizar, mexa nas opções.

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10

    Pronto! E isso é tudo o que você tem que fazer. O recurso inicia automaticamente ao pôr do sol, gradualmente aquecendo sua exibição durante a noite.

    Este modo noturno também não está limitado à sua exibição principal. O recurso de temperatura de cor do GNOME também se aplicará a qualquer monitor externo que você tenha conectado também.

    Quando o recurso estiver ativo, você verá um ícone da lua no Menu de Status. Você pode desativar temporariamente o recurso ou desligá-lo completamente, usando as opções de menu apresentadas no Menu de Status.

    Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap

    Se você gosta de Sim City e procura uma alternativa para usar no sistema do pinguim, conheça e veja como instalar jogo de simulação de cidade no Linux via Snap.


    Micropolis, é um jogo de simulação baseado no código fonte do SimCity, lançado pela Electronic Arts como um software livre sob a licença GPL.Como instalar jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via SnapComo instalar jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap

    O Micropolis é um colorido jogo interativo de simulação de sistema interativo, fornecendo um conjunto de regras e ferramentas para planejar e construir uma complexa cidade dinâmica simulada.

    Ele até suporta colaboração multi-usuário em rede. Sim, Micropolis foi projetado para oferecer uma divertida experiência cooperativa educacional.

    Várias pessoas em diferentes estações de trabalho podem participar da mesma cidade, cooperando e coordenando suas ações em toda a rede.

    Como instalar jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap

    Trabalhando juntos, vocês podem zonear o uso da terra, ligar a rede elétrica, construir estradas, pontes, parques e estádios, aumentar impostos e até convocar desastres, fazendo a cidade crescer e prosperar, ou desmoronar e morrer.

    Resumindo: É uma maneira criativa e divertida de desenvolver suas habilidades políticas!

    Como instalar jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap

    Como instalar a versão mais recente do jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo de simulação de cidade Micropolis no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um ;
    Passo 2. a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install micropolis

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install micropolis --candidate

    Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

    sudo snap install micropolis --beta

    Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install micropolis --edge

    Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh micropolis

    Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove micropolis

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite micropolis ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu e derivados

    Se você usa Ubuntu e não gosta da posição dos botões das janelas, veja como fazer para a posição dos botões da janela no Ubuntu, deixe do jeito que você realmente quer.


    No ano de 2010, a Canonical moveu os botões de controle de janela do Ubuntu (minimizar, maximizar e fechar) do lado direito, para o lado esquerdo das barras de título da janela.Como alterar a posição dos botões da janela no UbuntuComo alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu

    Segundo a empresa, isso deveria promover uma “inovação” que nunca aconteceu. Agora, que a Canonical desistiu do Unity, os botões da janela do Ubuntu estão de volta para o lado direito.

    Tradicionalmente, boa parte dos desktops Linux usavam botões de barra de título de janela no lado direito da janela, como no Windows.

    Então em 2010, o fundador da Ubuntu Mark Shuttleworth, decidiu que isso deveria mudar e os botões passariam a ficar no lado esquerdo da barra de título da janela, como no sistema dos Macs.

    Em versões mais recentes, os botões voltaram ao seu posicionamento original, o lado direito.

    Mas apesar desse vai e volta de posições ter se tornado uma marca na história do Ubuntu, isso não significa que você deve usar o sistema do jeito que ele vem de fábrica.

    E nos procedimentos abaixo, você verá como deixar os botões da janela no Ubuntu do jeito que você quiser.

    Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu

    Para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu, use um dos procedimentos abaixo.

    Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu usando o terminal

    Para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu usando o terminal, você só precisa fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu para esquerda, execute o comando abaixo;

    gsettings set org..desktop.wm.preferences button-layout 'close,maximize,minimize:'

    Passo 3. Para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu para direita, execute o comando abaixo;

    gsettings set org.gnome.desktop.wm.preferences button-layout ':close,maximize,minimize'

    Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu usando o Gnome Tweak

    Para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu usando o Gnome Tweak, você precisa fazer o seguinte:

    Passo 1. Se você não tiver o Gnome Tweak instalado, use a Central de programas do Ubuntu para fazer isso. Ou use esse tutorial:

    Como instalar o Gnome Tweak Tool no Ubuntu e derivados

    Passo 2. Execute o Gnome Tweak;
    Passo 3. Na tela do programa, clique no item “Janelas” que fica no lado esquerdo. Depois, desça a tela até a opção “Posicionamento e clique na no botão “Esquerda” ou “Direita”, conforme for a sua necessidade;

    Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

    Se você quer ler livros digitais sem consumir muitos recursos, veja como o leitor de ebook Lucidor no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE.


    Lucidor é um leitor de ebook multi-plataforma e um gerenciador com suporte para catálogos no formato OPDS e no formato de arquivo EPUB.Como instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSEComo instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

    Como uma aplicação XULRunner, ele se assemelha em aparência com o famoso navegador Web Firefox com seu layout de tabulação e painel de configurações.

    Tão simples como é, você pode usá-lo para converter páginas da web e feeds da web em ebooks, atualizar os metadados da sua biblioteca da internet e até mesmo procurar e baixar ebooks on-line.

    Seus recursos de personalização incluem opções de rolagem, justificativas de texto e a capacidade de procurar palavras, destacando-as, clicando com o botão direito do mouse e selecionando “lookup word”.

    Lucidor possui:

    • Suporte para formatos de arquivo OPDS e EPUB;
    • Uma página de boas-vindas com links rápidos para a última leitura de livros;
    • Uma interface de usuário temível usando temas do navegador Firefox;
    • Uma janela de aplicativo personalizável com uma barra lateral alternada ao ler livros;
    • Uma interface com abas que permite abrir livros múltiplos de uma só vez;
    • Estantes pessoais para reservar certos livros;
    • Navegue facilmente em catálogos online e atualize os metadados da sua biblioteca;
    • Um manual de usuário abrangente para iniciantes e profissionais;
    • Conversão de páginas e feeds em ebooks;
    • Busca e download de ebooks on-line, por exemplo, navegando nos catálogos OPDS.

    Como instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Quem quiser instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome lucidor.deb:

    wget "http://lucidor.org/get.php?id=lucidor_0.9.14-1_all.deb" -O lucidor.deb

    Passo 3. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

    sudo dpkg -i lucidor.deb
    sudo apt-get install -f

    Passo 4. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt install ./lucidor.deb

    Passo 5. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo apt-get remove lucidor*

    Como instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

    Quem quiser instalar o leitor de ebook Lucidor no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome lucidor.rpm:

    wget "http://lucidor.org/get.php?id=lucidor-0.9.14-1.noarch.rpm" -O lucidor.rpm

    Passo 3. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo zypper install lucidor.rpm

    Passo 4. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo yum localinstall lucidor.rpm

    ou

    sudo dnf install lucidor.rpm

    Passo 5. Para instalar o programa na maioria das distro com suporte a arquivos RPM, use o comando:

    sudo rpm -i lucidor.rpm

    Passo 6. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo rpm -e lucidor*

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, use o atalho dele ou digite lucidor em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o cliente BitTorrent Tribler no Ubuntu

    Procurando uma boa opção de cliente BitTorrent? Então veja como instalar o cliente BitTorrent Tribler no Ubuntu.


    Tribler é um cliente peer-to-peer de código aberto, multiplataforma, descentralizado e baseado no protocolo BitTorrent, disponível para Linux, Windows e Mac OS X.Como instalar o cliente BitTorrent Tribler no UbuntuComo instalar o cliente BitTorrent Tribler no Ubuntu

    Por ser descentralizado, ele não requer qualquer site torrent para encontrar e fazer download de conteúdo. Outro recurso interessante é que você pode transmitir vídeos diretamente, sem ter que baixar completamente (usa VLC).

    Assim como outros clientes de BitTorrent, Tribler possui uma caixa de busca que você pode usar para encontrar o conteúdo no entanto, os resultados da pesquisa vêm diretamente de outros colegas, sem o uso de um servidor central.

    O aplicativo também inclui recursos como canais de estilo wiki, video-on-demand (assistir vídeos enquanto eles são baixados) e muito mais.

    Instalando o Tribler no Ubuntu

    Para instalar o Tribler no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um (Usando o Dash/Atividades ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/tribler

    Passo 3. Atualize o Apt digitando o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

    sudo apt-get install tribler

    Como instalar o Tribler manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele). Ou faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Se você quiser usar a versão estável, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome tribler.deb:

    wget https://github.com/Tribler/tribler/releases/download/v7.1.0/tribler_7.1.0_all.deb -O tribler.deb

    Passo 3. Se você quiser usar a versão de desenvolvimento, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome tribler.deb:

    wget https://github.com/Tribler/tribler/releases/download/v7.1.0-mining-preview/tribler_7.1.0-mining-preview-1-g80c88e5_all.deb -O tribler.deb

    Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

    sudo apt install ./tribler.deb

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite tribler ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Desinstalando o Tribler no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o Tribler no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/tribler -r -y
    sudo apt-get remove tribler --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak

    Se você gosta de de batalha e de incríveis gráficos 3D, conheça e veja como instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak.


    AstroMenace é um surpreendente game de rolagem 3d que permite sentir a adrenalina de uma batalha espacial feroz contra enxames implacáveis ​​de invasores alienígenas, onde você pode aprimorar suas habilidades de combate.Como instalar o jogo AstroMenace no Linux via FlatpakComo instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak

    Mergulhe em uma batalha decisiva contra toneladas de inimigos astutos, enfrente os chefes aterrorizantes e proteja sua pátria ao longo de 15 níveis diversos do jogo.

    A jogabilidade incondicional do AstroMenace, repleta de pura ação sem parar, se tornará uma prova de escala completa para seu instinto básico de sobrevivência.

    AstroMenace possui 22 naves jogáveis com características únicas, 19 armas únicas com o modo fácil de montar arma e arrastar, 15 missões com mais de 100 inimigos únicos e mais 40 objetos espaciais, um modo de controle de nave de e arcade e finalmente, um controle de dificuldade flexível.

    Como instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak

    Durante a batalha você pode acumular dinheiro e usá-lo para transformar sua nave espacial em uma arma máxima de destruição em massa, e levar o inferno para os enxames de adversários.

    Para completar, aproveite os gráficos 3D maravilhosamente criados e os efeitos especiais de alta qualidade, juntamente com um ajuste de dificuldade detalhado e uma interface útil do AstroMenace.

    Como instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak

    Como instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak

    Para instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema.

    Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo AstroMenace no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/com.viewizard.AstroMenace.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update com.viewizard.AstroMenace

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall com.viewizard.AstroMenace

    Ou

    flatpak uninstall com.viewizard.AstroMenace

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.viewizard.AstroMenace em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite astromenace ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Gostou do jogo? Deixe sua opinião nos comentários!

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como montar seu armazenamento no Box.com no Ubuntu com Box2Tux

    Se você possui uma conta no serviço de armazenamento box.com, veja aqui como montar sua pasta do Box.com no Ubuntu com Box2Tux.


    Este rápido tutorial mostra como montar e mapear o seu armazenamento Box.com no desktop do Ubuntu para que você possa acessar o seu armazenamento em nuvem dentro do navegador de arquivos Nautilus.Como montar seu armazenamento no Box.com no UbuntuComo montar seu armazenamento no Box.com no Ubuntu com Box2Tux

    Há muitos serviços de armazenamento em nuvem disponíveis para Ubuntu Linux. Box.com é um deles que oferece 10 GB de espaço livre da web com o tamanho de upload de arquivos de 250 MB.

    O serviço permite acesso direto através do protocolo WebDAV e existe um projeto de código aberto chamado Box2Tux, que faz a configuração do protocolo WebDAV de um jeito bem fácil.

    Tudo que você precisa fazer é inserir o nome e senha da sua conta Box, em seguida, ele permite que você acesse o armazenamento em nuvem diretamente no navegador de arquivos Nautilus e montá-lo automaticamente na inicialização.

    Como montar seu armazenamento no Box.com no Ubuntu

    Para montar seu armazenamento no Box.com no Ubuntu, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Instale o davfs2 (WebDAV) a partir da Central de programas do Ubuntu ou digite no terminal:

    sudo apt-get install davfs2*

    Passo 3. Baixe o Box2Tux com o comando:

    wget https://github.com/alfredobonino/Box2Tux/archive/master.zip

    Passo 4. Use o comando a seguir para extrair o pacote baixado;

    unzip master.zip

    Passo 5. Vá para a pasta criada;

    cd Box2Tux-master/

    Passo 6. Torne o aplicativo executável com o comando;

    chmod +x box2tux

    Passo 7. Execute o Box2Tux;

    ./box2tux

    Passo 8. Quando aparecer o prompt do box.com, entre com o usuário e a senha de sua conta.

    Como montar seu armazenamento no Box.com no Ubuntu

    Pronto! Agora o seu armazenamento box.com já estará montado como uma unidade de rede.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar a IDE JavaScript WebStorm no Linux

    Se você trabalha com JavaScript ou TypeScript, Angular, React ou Vue.js e quer ser ainda mais produtivo, conheça e veja como instalar a IDE JavaScript no Linux.


    WebStorm é uma poderosa IDE comercial para o desenvolvimento moderno de JavaScript.Como instalar a IDE JavaScript WebStorm no LinuxComo instalar a IDE JavaScript WebStorm no Linux

    Essa IDE oferece preenchimento de código inteligente, detecção de erros on-the-fly, navegação poderosa e refatoração para JavaScript, TypeScript, linguagens de folha de estilo e as estruturas mais populares.

    Independentemente de você estar usando JavaScript ou TypeScript, Angular, React ou Vue.js, o WebStorm entrega a você o melhor preenchimento de código, navegação, ferramentas de refatoração e análise de código on-the-fly.

    Você pode executar, depurar e testar seus aplicativos da Web, Node.js, React Native e Electron diretamente na IDE.

    Ferramentas como linters, gerenciador de tarefas e controle de versão estão perfeitamente integrados e disponíveis para uso imediato.

    Atenção! WebStorm não é um software livre ou de código aberto. Ele é um produto pago, mas você recebe um teste de 30 dias. E esse não é um post patrocinado. O programa está aqui porque pode ser útil para usuários que querem usá-la no Linux.

    Como instalar a versão mais da IDE JavaScript WebStorm no Linux em distros que suportam Snap

    Para instalar da IDE JavaScript WebStorm no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar da IDE JavaScript WebStorm no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install webstorm

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install webstorm --candidate

    Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

    sudo snap install webstorm --beta

    Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install webstorm --edge

    Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh webstorm

    Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove webstorm

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite webstorm ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados

    Que tal experimentar um shell de desktop GNOME construído usando HTML5? Conheça e descubra como instalar o Manokwari no Ubuntu e derivados


    Manokwari é um ambiente construído para o GNOME 3 usando o GTK+ e o HTML5. Ele é o desktop usado pela distribuição do BlankOn Linux e também uma evolução de um projeto anterior denominado blankon-panel.Como instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivadosComo instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados

    Embora esteja longe de ser polido e atualmente faltam muitos dos recursos necessários para um uso diário sustentado, Manokwari é uma alternativa promissora para shells de desktop de corpo mais completo.

    Como no Deepin, o uso do HTML5 para elaborar o shell soa estranho no início, mas permite integrações criativas e inovadoras.

    O “shell” principal é composto por uma barra superior com dois painéis laterais ocultos. Estas barras laterais podem ser abertas a qualquer momento clicando em um ícone (para o lado esquerdo) ou passando o mouse perto do canto superior superior (para o lado direito).

    O painel de aplicativos manipula o lançamento do aplicativo através de uma série de cabeçalhos de categoria dobráveis.

    Embora exista uma barra de pesquisa presente no topo, ela não busca aplicativos. Em vez disso, você obtém atalhos detalhados que abrirão sua pesquisa no Google, Wikipedia, etc.

    Como instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados

    O painel direito serve como uma combinação de painel de configurações e área de status. Você obtém controles de som compatíveis com MPRIS e um applet de clima configurável, além de links rápidos para abrir painéis dentro das configurações do sistema GNOME.

    A barra superior tem (LR) uma alternância para desdobrar o Painel de Aplicações, uma lista de tarefas, um applet de volume, suporte para exibição de applets de indicadores, um calendário básico e um alternador de espaço de trabalho.

    Como instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados

    O applet da lista de tarefas permite alternar entre aplicativos em execução. Ao colocar esses ícones, os títulos da janela completa serão exibidos em uma barra secundária.

    Manokwari é construído para ficar no topo do GNOME 3. Reutiliza tecnologias existentes em vez de bifurcar suas próprias versões separadas. Ele usa Mutter para gerenciamento de janelas e composição (como Budgie) e a tela de bloqueio do GNOME.

    Embora alguns dos UI sejam GTK+ os desenvolvedores por trás do plano de desktop para substituí-lo todos com o HTML5 no futuro.

    Curiosidade: Segundo a Wikipédia, Manokwari é uma cidade na Indonésia,que fica localizado na costa norte da Península Doberai na Nova Guiné Ocidental. É a capital da província de Papua Ocidental. Sua área da cidade é de 18,7 km ² e ela tem uma população estimada de cerca de 136.000 habitantes em 2010.

    Como instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:dotovr/manokwari

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install manokwari

    Saia da sessão atual e quando aparecer a tela de login, escolha o Manokwari. Entre com seu usuário e senha e depois comece a experimentar o ambiente.

    A área de trabalho pode levar um pouco de tempo para carregar completamente. Não há aplicativo do dock do desktop por padrão. O gerenciamento de tarefas e a troca de janela são feitos usando ícones na barra superior.

    Recomendo usar a dock Plank com ele:
    Plank no Ubuntu – instale uma Dock leve no Ubuntu e derivados

    Como instalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados

    Desinstalando o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o ambiente Manokwari no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:dotovr/manokwari -r -y
    sudo apt-get remove manokwari --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como ativar e desativar a conta root no Linux sem complicações

    Se você precisa de segurança máxima em seus sistema e pode viver sem o root, descubra como ativar e desativar a conta root no Linux.


    Root é a conta de usuário mais poderosa no sistema Linux. Ele é um usuário que possui total controle de todo o Linux e é o administrador do sistema.Como ativar e desativar a conta root no LinuxComo ativar e desativar a conta root no Linux

    Na verdade, é a parte mais importante de todo o sistema e que pode realizar qualquer operação nele.

    Como a conta root é muito poderosa, é sempre necessário protegê-la com medidas adequadas. Usar uma senha poderosa é definitivamente uma dessas medidas.

    Existem algumas conspirações por aí que dizem que a conta root é provavelmente uma má ideia, porque há uma série de ações que devem ser executadas com privilégios de root.

    Para esses, desativar root é uma loucura, certo?

    É aí que a ideia está errada. A verdade é que desabilitar root é definitivamente uma das melhores medidas de segurança que você pode usar. Esse truque é super fácil, e reativar a conta não é tão difícil assim.

    Como desativar a conta root no Linux

    Para desativar a conta root no Linux, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Para desabilitar a conta root, você precisa fazer algo de antemão. Primeiramente, certifique-se de que todos os usuários do sistema que têm a capacidade de executar comandos como root tenham uma senha segura, pois uma senha fraca reduzirá a segurança drasticamente. A melhor maneira de fazer isso é executar o comando abaixo. Este comando forçará a redefinição da senha do usuário e solicitará a criação de uma nova senha. Essa etapa não é necessária, mas é melhor prevenir do que remediar, certo?

    sudo passwd username

    Passo 3. É hora de desativar a conta root. Execute o seguinte comando para iniciar o shell no nível do sistema;

    sudo -s

    Passo 4. Agora, simplesmente execute o comando abaixo e desabilite o root;

    passwd -l root

    Ou

    passwd --lock root

    Passo 5. (opcional) O comando acima irá bloquear a conta. No entanto, se o seu instinto estiver dizendo que você precisa protegê-lo ainda mais, execute o próximo comando.

    usermod -p '!' root

    Este comando embaralha a senha de root em um instante. Assim, a conta root está inacessível para todos.

    Como ativar a conta root no Linux

    Desativar root é uma boa ideia, mas se você não conseguir recuperá-lo no tempo, não é tão seguro, certo?

    Para desativar a conta root no Linux, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Execute o seguinte comando;

    passwd root

    Observe que, depois de executar esse comando, você precisará inserir uma nova senha para a conta, pois esse comando redefine o root para o padrão.

    Está feito! Sua conta root está de volta!

    Concluindo

    Pronto! Agora sempre que for necessário, você pode utilizar essas dicas e deixar seu sistema Linux bem menos vulnerável.

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux

    Se você tem o jogo The Elder Scrolls III instalado no Linux (via Wine), veja como instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux usando Flatpak.


    Conhecido apenas como Morrowind, The Elder Scrolls III: Morrowind é o terceiro jogo da série The Elder Scrolls, um clássico RPG. Desenvolvido pela Bethesda Game Studios, o jogo foi lançado na América do Norte e na Europa para PC e Xbox entre 1 de maio e 22 de novembro de 2002.Como instalar o OpenMW para jogar Morrowind no LinuxComo instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux

    Esse jogo acontece na Ilha de Vvardenfell, um distrito na província de Dunmeri, em Morrowind. O jogo foi lançado em inglês, mas conta com uma tradução não oficial ao espanhol.

    As missões centrais dizem respeito à deidade Dagoth Ur, alojada na vulcânica Red Mountain, que busca ganhar poder e tirar Morrowind do reinado imperial .

    Embora seja principalmente um jogo de fantasia, com muitos elementos de jogo e tropos de ficção medieval e fantasia ocidentais inspirados por Dungeons & Dragons e RPGs anteriores, ele também possui alguns elementos steampunk e atraiu inspiração considerável do meio Arte oriental, arquitetura e culturas.

    Como instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux

    Já o OpenMW é um engine de jogo livre (GPLv3) para o popular jogo de RPM Morrowind da Bethesda Softworks. OpenMW também vem com o OpenMW-CS, um substituto para o Morrowind’s TES Construction Set.

    Como uma recriação do motor de jogo, ele depende, mas não inclui os recursos originais do jogo, como arte, texturas, música e outros materiais com direitos autorais de Bethesda, o que significa uma cópia do jogo original (em qualquer edição, incluindo a edição Game of the Year) é necessária para jogar Morrowind no OpenMW.

    Novidades da última versão do Morrowind

    Se você quiser conferir as últimas novidades da versão mais recente desse jogo, leia a nota de lançamento e assista os vídeos abaixo:

    [embedded content]

    [embedded content]

    Como instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux

    Para instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

    Depois, você pode instalar o OpenMW para jogar Morrowind no Linux, fazendo o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.openmw.OpenMW.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.openmw.OpenMW

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall org.openmw.OpenMW

    Ou

    flatpak uninstall org.openmw.OpenMW

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.openmw.OpenMW em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite openmw ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Veja como ativar o Picture in Picture no Google Chrome

    Se você quer aproveitar melhor a reprodução de vídeos enquanto trabalha e navega, veja como ativar o Picture in Picture no Google Chrome.


    O modo picture in picture (muitas vezes abreviado para PiP) é um recurso que permite assistir a vídeos on-line em uma janela flutuante e redimensionável fora de uma página da Web ou de um aplicativo de vídeo dedicado.Veja como ativar o Picture in Picture no Google ChromeVeja como ativar o Picture in Picture no Google Chrome

    Como a janela PiP está sempre em cima de outras janelas ou aplicativos, ela fornece uma maneira prática de assistir a um clipe de vídeo enquanto ele toca, mas também é livre para fazer negócios, navegar em outros sites e usar outro software.

    O é mais conhecido por seu uso no aplicativo do YouTube do Google no iOS e Android, onde a multitarefa que ele oferece se mostrou especialmente popular.

    Agora, o Google está trazendo o modo picture in picture para o Chrome na área de trabalho. E se você estiver executando o Google Chrome beta ou dev no Windows, macOS ou Linux, você pode ativar o recurso agora mesmo. E neste tutorial, você verá como ativá-lo.

    Como ativar o Picture in Picture no Google Chrome

    Para ativar o modo Picture in Picture no Google Chrome, você precisará ativar dois recursos experimentais. Isso pode ser feito facilmente no navegador (e pode ser desfeito rapidamente se mudar de ideia mais tarde).

    O modo Picture in Picture mencionado neste tutorial funciona em todas as plataformas, portanto, você pode seguir as etapas fornecidas para ativar o PiP no Chrome no Windows, no macOS, no ChromeOS e no Linux.

    Primeiramente, acesse o seguinte endereço em uma nova guia do Chrome. Altere a de “Padrão” para “Ativado”.

    chrome://flags/#enable-picture-in-picture

    Veja como ativar o Picture in Picture no Google Chrome

    Em seguida, acesse este endereço em uma nova guia do Chrome. Mais uma vez, altere a configuração de ‘Padrão’ para ‘Ativado’:

    chrome://flags/#enable-surfaces-for-videos

    Veja como ativar o Picture in Picture no Google Chrome

    Por fim, reinicie o Chrome quando solicitado (procure o botão gigante de ‘Reiniciar o Chrome’ na parte inferior da janela).

    Como usar o Picture in Picture no YouTube no Chrome

    O recurso de imagem em imagem para o Chrome funciona exatamente como você espera. Você encontra um vídeo, clica com o botão direito do mouse na incorporação ou no player e seleciona a opção Picture in Picture (Picture in Picture), para destacá-lo para uma pequena janela no canto da área de trabalho.

    Infelizmente, ainda não há muitos sites com os quais este recurso é compatível, mas sem dúvida o mais importante é o YouTube.

    Quando você encontrar um vídeo que deseja assistir , clique duas vezes com o botão direito do mouse no player de vídeo para abrir o menu de opções principais e selecione a opção “Picture in Picture”:

    Veja como ativar o Picture in Picture no Google Chrome

    O vídeo irá se destacar e aparecer no canto inferior direito.

    Você pode redimensionar e reposicionar a janela flutuante como desejar (lembre-se de que ela fica no topo de todas as outras janelas por design, não apenas no Chrome):

    Pause o vídeo reproduzido a qualquer momento usando os controles na página da Web do YouTube de onde ele é originário ou passando o mouse sobre a janela flutuante e clicando no botão de pausa.

    Resumo

    Picture in picture oferece uma maneira útil de assistir a vídeos em uma pequena janela flutuante em sua área de trabalho, enquanto você faz outras coisas, como ler uma postagem neste blog, organizar uma lista de reprodução, terminar essa redação e assim por diante.

    Em suma, é a maneira perfeita de assistir seus vídeos favoritos durante a execução de múltiplas tarefas.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via Snap

    Se você procura uma ferramenta completa para ver e editar suas imagens, conheça e veja como instalar o visualizador de imagens MP no Linux via Snap.


    O XnView MP é a versão aprimorada do XnView Classic. Ele é um poderoso visualizador de imagens, navegador e conversor para Windows, Mac e Linux.Como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via SnapComo instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via Snap

    O XnView MP suporta mais de 500 formatos de imagem (incluindo Multipage e formatos animados de animação APNG, TIFF, GIF, ICO, etc.) e exporta para cerca de 70 formatos de arquivo diferentes.

    Com ele você também pode alterar o tamanho da imagem, reduzir o tamanho do arquivo de imagem e muito mais!

    Como instalar a versão mais recente do visualizador de imagens XnView MP no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install xnviewmp

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install xnviewmp --candidate

    Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

    sudo snap install xnviewmp --beta

    Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install xnviewmp --edge

    Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh xnviewmp

    Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove xnviewmp

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro de aplicativos da sua distro, ou digite xnviewmp ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu

    Se você procura um mais completo, com diversas funcionalidades adicionais, experimente instalar o emulador de Terminator no Ubuntu.


    Terminator é emulador de terminal que inclui inúmeros recursos úteis, vários terminais na mesma janela (visualização dividida), notificações, suporta salvar e restaurar layouts personalizados e muito mais.Como instalar o emulador de terminal Terminator no UbuntuComo instalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu

    Segundo a página do projeto no Launchpad:

    “O objetivo deste projeto é produzir uma ferramenta útil para organizar os terminais.
    O aplicativo é inspirado em que programas como o gnome-multi-term, quadkonsole e etc.
    O foco principal é organizar terminais em grades (abas é o método padrão mais comum, que o Terminator também suporta).”

    Como instalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu

    Como instalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu

    O aplicativo foi atualizado recentemente e por isso, esse tutorial está sendo republicado com os links atualizados.

    Para saber mais sobre as versões do programa, acesse o ChangeLog.

    Como instalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se seu sistema ainda usa GTK2, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:gnome-terminator/nightly

    Passo 3. Se seu sistema já usa GTK3, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:gnome-terminator/nightly-gtk3

    Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install terminator

    Como instalar o emulador de terminal Terminator manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite terminator em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

    Desinstalando o emulador de terminal Terminator no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o emulador de terminal Terminator no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:gnome-terminator/nightly -r -y
    sudo apt-get remove terminator --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    17 de outubro de 2018

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Se você ativou um driver proprietário no Ubuntu e não que mais usá-lo, veja como desativar driver proprietário no Ubuntu e resolva seu problema.


    Por padrão, o Ubuntu utiliza um driver de código aberto para cada um dos hardwares localizados durante a instalação. Contudo, nem sempre o driver aberto é a melhor opção, e infelizmente, as vezes é necessário usar um driver proprietário.Como desativar driver proprietário no UbuntuComo desativar driver proprietário no Ubuntu

    Obviamente que isso não é uma unanimidade, pois alguns de código aberto são muito bons. Um bom exemplo dessa situação é o caso das placas de vídeo, que em determinadas utilidades, só oferecem um bom desempenho quando é usado o driver proprietário.

    Mas se depois disso você precisar desativar qualquer driver proprietário no Ubuntu, tudo que você precisa fazer é seguir os passos desse tutorial.

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Para desativar driver proprietário no Ubuntu, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Se você estiver usando o Ubuntu com (17.04 ou inferior), clique no Dash e digite “Programas e atualizações”. Depois, clique no ícone do programa para executá-lo;

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Passo 2. Se você estiver usando o Ubuntu com Gnome (17.10 ou superior), clique em “Atividades” e digite “Programas e atualizações”. Depois, clique no ícone do programa para executá-lo;

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Passo 3. Dentro de “Programas e atualizações”, clique na aba “Drivers adicionais”;

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Passo 4. Em “Drivers adicionais”, procure o driver que você quer desativar. Clique na opção “Não usar este dispositivo” que fica abaixo da identificação do driver. Depois, confirme clicando no botão “Aplicar alterações”;

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Passo 5. Ao fazer isso, será exibida uma pequena janela pedindo para você autorizar a mudança. Para fazer isso, digite sua senha e clique no botão “Autenticar”;

    Como desativar driver proprietário no Ubuntu

    Pronto! A partir de agora o driver proprietário não será mais utilizado pelo sistema.

    Se o driver proprietário que você está usando não está listagem, isso significa que ele foi instalado usando um aplicativo da fabricante do hardware.

    Neste caso, você precisará ver no manual do programa como fazer a desinstalação e executar o procedimento estabelecido pela produtora.

    Veja também

    Se você quiser ativar um driver proprietário no Ubuntu, siga este outro tutorial:
    Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via Flatpak

    Se você curte de batalha e tática (e de Clonks), conheça e veja como instalar o jogo de ação no Linux via Flatpak.


    Clonk é um jogo de habilidade multiplayer de ação tática. É muitas vezes referido como uma mistura de The Settlers e Worms. Em uma paisagem 2D simples, o jogador controla sua tripulação de Clonks, seres humanoides pequenos mas robustos.Como instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via FlatpakComo instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via Flatpak

    O inventor do jogo é Matthes Bender. O primeiro Clonk foi um jogo corpo a corpo de dois jogadores no qual os jogadores lutaram com pedras, pedras (explosivos básicos) e catapultas.

    Através de várias versões, o Clonk tornou-se um jogo agitado e bastante complicado, com inúmeras táticas e possibilidades.

    O game incentiva o jogo livre, mas o objetivo normal é explorar recursos valiosos da terra construindo uma mina ou lutando entre si em um mapa semelhante a uma arena.

    O OpenClonk é um jogo de ação multijogador gratuito e livre no qual você controla os clonks.

    Como instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via Flatpak

    Só que o OpenClonk não é apenas um jogo, mas também um motor de jogo 2D versátil que permite a criação de mods. É o sucessor da série de jogos shareware Clonk e, portanto, herda muitos dos seus recursos.

    [embedded content]

    Como instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via Flatpak

    Para instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo de ação OpenClonk no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.openclonk.OpenClonk.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.openclonk.OpenClonk

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall org.openclonk.OpenClonk

    Ou

    flatpak uninstall org.openclonk.OpenClonk

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.openclonk.OpenClonk em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite openclonk ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o utilitário Organize My Files no Linux via Snap

    Se você quer colocar ordem no caos de seus arquivos, conheça e veja como instalar o utilitário Organize My Files no Linux via .


    Organize My Files é um organizador de arquivos para Windows, Mac e Linux.Como instalar o utilitário Organize My Files no Linux via SnapComo instalar o utilitário Organize My Files no Linux via Snap

    Esta ferramenta minúscula, flexível e trabalhadora ajudará você a acabar com o caos de seus arquivos desorganizados em um simples clique e a controlar suas pastas bagunçadas e o .

    Organize My Files é cheio de características interessantes como organização automática, organização recursiva, filtros inteligentes e organização de multi-pastas.

    Ele é intuitivamente simples, incrivelmente rápido e tem várias predefinições. Com ele, organizar 1000 arquivos leva menos de meio segundo. E o melhor, você pode desfazer seus arquivos organizados para o estado anterior a qualquer momento!

    [embedded content]

    Como instalar a versão mais recente do Organize My Files no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o Organize My Files no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o Organize My Files no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install organize-my-files

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install organize-my-files --candidate

    Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

    sudo snap install organize-my-files --beta

    Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install organize-my-files --edge

    Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh organize-my-files

    Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove organize-my-files

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite organize ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados

    Se você já está usando a versão mais recente do sistema da Canonica, e não quer usar o Gnome Shell que vem nele, veja como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados.


    Desde o ano de 2011, o Unity tem sido o desktop padrão do Ubuntu. Mas recentemente a Canonical optou mudar para o GNOME Shell.Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivadosComo instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados

    Embora o Ubuntu 18.04 LTS não incluam o ambiente Unity por padrão, não há motivos para desespero (para os que gostam dele).

    Além disso, o Unity ainda estará disponível para ser instalado no sistema, a partir dos principais repositórios do Ubuntu.

    Por isso, se você gosta do Unity, veja abaixo como instalar o ambiente Unity nessa versão do sistema.

    Vale mencionar que a instalação deste ambiente além de incluir todos os pacotes necessários para executar o Unity também instalará a tela de login do Lightdm, a interface Unity completa com menu global, indicadores padrão, etc.

    Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados

    Para instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados, faça o seguinte;

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 3. Agora use o comando abaixo para instalar o Unity;

    sudo apt install ubuntu-unity-desktop -y

    Ou

    sudo apt install unity-session -y

    Passo 4. Isso iniciará o download de todos os pacotes necessários, durante o processo de configuração, será exibida uma tela perguntando qual gerenciador de login você prefere usar, no caso do Unity, o LigthDM;

    Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados

    Passo 5. Depois de escolher e finalizar a instalação, basta reiniciar seu sistema.

    Como acessar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS

    Depois de reiniciar o PC, na tela de login, clique no circulo que fica ao lado do nome do usuário, e no menu que será exibido, clique no item “Unity”;

    Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS

    Em seguida, escolha o usuário, digite a senha e tecle enter para acessar o Unity.

    Pronto! Agora que o Unity já está funcionando no seu sistema,você pode usá-lo normalmente e ficar a vontade no ambiente que já está acostumado a usar.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar a IDE PyCharm Community no Linux via Flatpak

    Se você programa em e procura um bom de desenvolvimento, conheça e veja como instalar a IDE PyCharm Community no Linux via Flatpak.


    PyCharm é um ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) usado na programação com a Python, e é desenvolvido pela companhia checa JetBrains.Como instalar a IDE PyCharm Community no Linux via FlatpakComo instalar a IDE PyCharm Community no Linux via Flatpak

    PyCharm é multiplataforma, ou seja, funciona no , macOS e Linux. Essa IDE fornece análise de código, um depurador gráfico, um testador de unidade integrado, integração com sistemas de controle de versão (VCSes), e suporta desenvolvimento de web com Django.

    PyCharm possui duas edições: Community e Professional. A edição Community é liberada sob a licença de Apache, e a edição profissional liberada sob uma licença proprietária, com alumas características extra. Abaixo, veja os procedimentos para instalar a versão Community.

    Como instalar a IDE PyCharm Community no Linux via Flatpak

    Para instalar a IDE PyCharm Community no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar a IDE PyCharm Community no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/com.jetbrains.PyCharm-Community.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update com.jetbrains.PyCharm-Community

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall com.jetbrains.PyCharm-Community

    Ou

    flatpak uninstall com.jetbrains.PyCharm-Community

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.jetbrains.PyCharm-Community em um terminal.

    Ou apenas digite pycharm no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite pycharm ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    Veja também

    Se você usa o Ubuntu, ou um derivado dele, também é possível instalar usando esse tutorial:
    Como instalar a IDE PyCharm no Ubuntu, Debian e derivados

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o cliente Steam for Windows com Wine no Linux via Snap

    Se você quer rodar jogos Steam do Windows no Linux, veja como instalar o cliente Steam for Windows com Wine no Linux via Snap.


    O cliente Steam é o software oficial da Valve que permite acessar e jogar no PC. Ele também fornece serviços como atualização automática de jogos aos usuários.Como instalar o cliente Steam for Windows com Wine no Linux via SnapComo instalar o cliente Steam for Windows com Wine no Linux via Snap

    Disponível para Ubuntu através de um repositório de arquivos DEB, agora o Steam também está sendo distribuído via Flatpak, através do Flathub, um repositório centralizado para que os desenvolvedores de aplicativos possam hospedar seus aplicativos.

    Entretanto, essas versões só permitem rodar jogos que são oficialmente suportados no Linux, o que apesar da atual quantidade, pode deixar muitos jogadores frustrados.

    A boa notícia para esses usuários é que alguém desenvolveu um pacote snap que permite instalar a versão para Windows do cliente Steam. Com isso, é possível executar no Linux os jogos disponíveis para esse sistema.

    Infelizmente, não há garantias de que todos os jogos possam ser executados, mas o recurso já facilita muito a vida de quem quer tentar isso.

    Este snap faz o download e instala o Steam para Windows no WINE no Linux. A primeira configuração demora um pouco para baixar as partes necessárias, mas os lançamentos subsequentes são mais rápidos.

    Tenha os drivers da placa gráfica instalados para poder usar o cliente Steam

    Antes mesmo de tentar instalar o Steam, você precisa garantir que você tenha os drivers mais recentes para sua placa gráfica instalada e configurada corretamente. Parte disso envolve a compatibilidade de 32 bits no seu sistema.

    Depois de instalar os drivers, eles permanecerão atualizados através das atualizações regulares do sistema. Isso significa que você só precisa configurar tudo isso uma vez, e tanto o Steam quanto os seus drivers continuarão sendo atualizados com o resto do Ubuntu.

    Os métodos para instalar os drivers AMD e NVIDIA são diferentes, mas há algumas coisas que você deve fazer primeiro. Você precisa garantir que o suporte de 32 bits esteja habilitado.

    O Steam funciona apenas em 32 bits, e você precisará habilitar o suporte de 32 bits para obter o suporte ao driver automaticamente, quando você for instalar os drivers. Para fazer isso, consulte esse tutorial:

    Como ativar o suporte a 32-bits no Ubuntu de 64-bits

    Instalando os drivers da Nvidia

    Embora estejam disponíveis, dificilmente você conseguirá jogar usando drivers NVIDIA de código aberto.

    A NVIDIA continua impedindo o progresso neles, de modo que eles estão severamente subdesenvolvidos. Como resultado, você precisará dos drivers proprietários da NVIDIA.

    Felizmente, eles são realmente muito bons, e eles tendem a funcionar perfeitamente uma vez que você os instala.

    Para instalar os drivers proprietários da NVIDIA no Ubuntu e fazer outros ajustes, consulte esses tutorial:

    Como ativar um driver proprietário no Ubuntu
    Instalando os mais recentes drivers gráficos proprietários no Ubuntu
    Alternar entre placas gráficas Nvidia e Intel: Instale o Prime Indicator no Ubuntu
    Como testar a aceleração 3D no Ubuntu e derivados

    Para instalar os drivers proprietários da NVIDIA em qualquer distribuição Linux, utilize o esse tutorial:
    Como instalar a última versão do driver Nvidia no Linux

    Após a instalação dos drivers, execute o utilitário de configuração Nvidia.

    sudo nvidia-xconfig --initial

    E reinicie o sistema para que as alterações entrem em vigor.

    Instalando os drivers da AMD

    Os drivers de código aberto da AMD estão em rápido desenvolvimento, mas se você estiver em uma versão antiga do Ubuntu, não verá os benefícios dessa evolução.

    Existem dois componentes importantes para fazer funcionar os drivers da AMD no sistema do pinguim: Mesa e o kernel Linux.

    Para manter o kernel sempre atualizado, você pode usar esse tutorial:
    Usando o Ubuntu Kernel Update Utility para atualizar o kernel do Ubuntu
    Como instalar a versão mais recente do Kernel nos sistemas baseados em RPM

    E para manter o driver Mesa sempre atualizado, use esse outro tutorial:
    Como instalar a versão mais recente do driver Mesa no Ubuntu

    Depois de atualizar seus pacotes para as novas versões, certifique-se de que você tenha o xserver-xorg-video-amdgpu instalado, usando o seguinte comando:

    sudo apt upgrade
    sudo dpkg -i steam_latest.debsudo apt install xserver-xorg-video-amdgpu

    Novamente, talvez seja necessário reiniciar para que as alterações entrem em vigor.

    Como instalar a versão mais recente do Steam for Windows com Wine no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o Steam for Windows com Wine no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o Steam for Windows com Wine no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install steamforwindows --edge

    Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh steamforwindows

    Passo 4. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove steamforwindows

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite steamforwindows ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Veja também

    Como instalar o cliente Steam no Ubuntu via Flatpak
    Steam OS no Ubuntu e derivados – veja como instalar

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via Snap

    Se você trabalha com constraint satisfaction e quer um ambiente de desenvolvimento, conheça e veja como instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via .


    Na inteligência artificial e na pesquisa operacional, a satisfação com restrições é o processo de encontrar uma solução para um conjunto de restrições que impõem condições que as variáveis ​​devem satisfazer.Como instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via SnapComo instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via Snap

    Você pode usar MiniZinc para modelar satisfação com restrições e problemas de otimização de uma maneira de alto nível, independente do Solver, aproveitando uma grande biblioteca de restrições predefinidas.

    Seu modelo é então compilado em FlatZinc, uma linguagem de entrada solver que é compreendida por uma ampla gama de solvers.

    Já a IDE MiniZinc é um ambiente de desenvolvimento integrado simples para escrever e executar modelos MiniZinc.

    Ele fornece um editor tabulado com realce de sintaxe MiniZinc, diálogos de configuração para opções de solver e parâmetros de modelo e um ambiente integrado para compilar modelos e executar resolvedores (solvers).

    Como instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar a linguagem e a IDE MiniZinc no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install minizinc --classic

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install minizinc --candidate --classic

    Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

    sudo snap install minizinc --beta --classic

    Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install minizinc --edge --classic

    Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh minizinc

    Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove minizinc

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite minizinc ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration

    Se você ainda quer jogar no Linux via Steam sem complicações, veja como instalar o cliente Steam no Linux com .


    O Linux Steam Integration é um sistema auxiliar para fazer com que o cliente Steam e os Steam funcionem melhor no Linux.Como instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam IntegrationComo instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration

    Em suma, o LSI aplica automaticamente várias soluções para que os jogos funcionem e corrige erros de longa data em ambos: os jogos e no cliente.

    Em muitos casos, isso envolverá controlar quais bibliotecas podem ser usadas a qualquer momento e essas bibliotecas podem ser substituídas por qualquer um dos seguintes motivos: segurança, compatibilidade ou atuação.

    Com o LSI, você não precisa se preocupar mais com o manuseio manual da instalação do Steam apenas para fazer com que os drivers de código-fonte aberto funcionem, ou criar links manualmente e instalar bibliotecas não suportadas. LSI foi projetado para cuidar de tudo isso para você.

    Como instalar a versão mais recente do cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install --edge solus-runtime-gaming
    sudo snap install --devmode --edge linux-steam-integration

    Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh linux-steam-integration

    Passo 7. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove linux-steam-integration
    sudo snap remove --edge solus-runtime-gaming

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite linux-steam-integration ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Na primeira execução, basta aceitar o termos de uso…

    Como instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam IntegrationComo instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration

    … Aguardar a atualização…

    Como instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam IntegrationComo instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration

    … E entrar ou criar conta!

    Como instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam IntegrationComo instalar o cliente Steam no Linux com Linux Steam Integration

    Divirta-se!

    Veja também

    Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Como instalar o cliente Steam no Linux via Flatpak
    Como instalar o cliente Steam for Windows com Wine no Linux via Snap
    Como instalar o cliente Steam no Ubuntu

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    Se você quer fazer o download de vídeos online sem instalar nada, veja como localizar, assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem.


    Totem, o player de vídeo padrão de todas as versões do Ubuntu, tem suporte embutido para pesquisa e transmissão e download de vídeos do YouTube, sem plugins extras desnecessários, sem necessidade de downloads adicionais.Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o TotemComo assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    No entanto, essa funcionalidade vem meio que escondida, o que faz com que poucos usuários saibam como usá-la.

    Por isso, esse tutorial mostrará com fazer para localizar, assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem.

    Lembre-se que por causa dos direitos autorais, nem todos os vídeos disponíveis no YouTube podem ser baixados.

    Por exemplo, os vídeos de música (mais do que a maioria) resultam em um erro “Proibido”, expressado de forma ameaçadora.

    Você precisará acertar a seta para trás para retornar aos resultados da pesquisa e selecionar outra opção.

    Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    Para usar o reprodutor de vídeo Totem para localizar, assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem, faça o seguinte:

    Passo 1. Execute o Totem e, em seguida, clique no ícone da lupa;

    Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    Passo 2. Quando aparecer o campo de busca, clique no nome que fica no lado direito dele. No menu que será exibido, clique na opção “YouTube”;

    Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    Passo 3. Digite a palavra que você quer buscar e tecle enter. Imediatamente será exibida a listagem de vídeos localizados. Para assistir, basta clicar duas vezes na miniatura do vídeo;

    Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    Passo 4. Para baixar, deixe o vídeo ser reproduzido. Quando terminar a exibição, basta clicar no menu “Filme” e depois em “Deixar disponível quando desconectado”.

    Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

    Pronto! Agora você pode assistir seu vídeo quando quiser, e sem precisar estar conectado. Divirta-se!

    O que está sendo falado no blog

    Let's block ads! (Why?)

    Planeta Ubuntu Brasil

    O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


    Última atualização:
    20 de outubro de 2018, 13:04
    Horário UTC

    Planet ATOM
    RSS10 RSS20
    OPML FOAF

    Blogs inscritos


    © 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
    Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.