17 de janeiro de 2022

Flameshot 11 lançado com uma interface completamente refatorada

E foi lançado o Flameshot 11 com uma interface completamente reformulada. Confira as novidades e veja como instalar no Linux.

O Flameshot é uma ferramenta multiplataforma, gratuita e de código aberto para fazer capturas de tela com muitos recursos integrados para economizar seu tempo.

O Flameshot é um software bastante bom para tirar screenshots no Linux e parece estar em desenvolvimento ativo com novos recursos em desenvolvimento.

Fazer capturas de tela é um objetivo muito elementar e estamos cercados por aplicativos que podem executar a tarefa de maneira muito profissional, mas é só isso. A maioria das funcionalidades limita-se a simplesmente pegar uma seção da tela do seu computador.

É aqui que o Flameshot entra em cena. Com ele você pode adicionar efeitos de desfoque, textos, formas e setas com todas as cores que quiser logo após fazer a captura de tela.

Agora saiu o primeiro lançamento do Flameshot para este ano, o Flameshot 11.

Novidades do Flameshot 11

Flameshot 11 lançado com uma interface completamente refatoradaFlameshot 11 lançado com uma interface completamente refatorada
É importante observar que a partir de agora cada versão do Flameshot incrementará a versão principal do aplicativo e, se houver uma correção urgente, ela será implementada como uma versão secundária. Por exemplo, a versão atual é 11.0 e a próxima será 12.0.

Começamos com o fato de que n a CLI foi completamente refatorada. Com isso dito, aqui estão as coisas mais importantes:

  • As opções de CLI são unificadas sempre que possível. Isso significa que, se um argumento for adicionado à GUI, provavelmente também será suportado na CLI.
  • Foi adicionado um novo sinalizador --region que permite aos usuários especificar a região exata para captura de tela.
  • O novo sinalizador --accept-on-select salvará a imagem assim que o mouse for solto ao selecionar uma região.
  • A CLI agora suporta fixação (--pin), upload (--upload) e cópia para a área de transferência (--clipboard).

Entre outras mudanças dignas de nota, esta versão vem com suporte para quase todos os formatos de imagem mais usados. Isso significa que, se o formato do arquivo for suportado pelo seu sistema operacional subjacente, agora é uma opção para o formato do arquivo ao salvar.

Há uma boa notícia para os usuários do macOS. Eles agora podem vincular uma tecla de atalho personalizada para tirar uma captura de tela. Além disso, o macOS agora usa o ícone monocromático para combinar melhor com o tema do sistema.

Além das mencionadas acima, algumas mudanças adicionais também merecem ser observadas aqui. O Flameshot 11.0 vem com um novo recurso de zoom adicionado ao Color Picker para selecionar uma cor com mais precisão. Além disso, a espessura das ferramentas agora pode ser definida com o teclado.

Por último, mas não menos importante, o alinhamento do texto agora pode ser definido na barra lateral. Então, certamente, esses recursos tornam o uso do novo Flameshot 11.0 muito mais fácil e conveniente.

Claro, esta versão vem com muitas correções de bugs e muitas pequenas melhorias na interface do usuário.

Para saber mais sobre essa versão do Flameshot, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar o Flameshot

Para instalar a versão mais recente do Flameshot nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar a ferramenta de captura de tela Flameshot no Linux
Como instalar o capturador de telas FlameShot no Ubuntu, Debian e derivados

Adblock test (Why?)

Como instalar o popular player Foobar2000 no Linux via Snap

Se você queria muito usar um dos mais populares reprodutores da plataforma Windows em seu sistema, veja como instalar o player Foobar2000 no Linux via Snap.

foobar2000 é um player de Áudio gratuito para a plataforma Windows. Esse reprodutor possui baixo uso de memória, customização, extensão da funcionabilidade e suporte a vários formatos populares de áudio.

Como instalar o player Foobar2000 no Linux via SnapComo instalar o player Foobar2000 no Linux via Snap

Esse player foi criado pelo desenvolvedor, Peter Pawlowski, que trabalhou na empresa Nullsoft na criação do descontinuado Winamp 3.

Principais características do Foobar2000;

  • Formatos de áudio suportados: MP3, MP4, AAC, CD Audio, WMA, Vorbis, Opus, FLAC, WavPack, WAV, AIFF, Musepack, Speex, AU, SND … e mais com componentes adicionais.
  • Reprodução sem som;
  • Disposição de interface de usuário facilmente personalizável;
  • Recursos avançados de marcação;
  • Suporte para ripar CDs de áudio, bem como a transcodificação de todos os formatos de áudio suportados usando o componente Conversor;
  • Suporte ReplayGain completo;
  • Atalhos de teclado customizáveis;
  • Arquitetura de componentes abertos que permite a desenvolvedores de terceiros ampliar a funcionalidade do player.

Esse popular player de música para a plataforma Windows, agora pode ser facilmente instalado no Ubuntu via snap, o formato universal de empacotamento de aplicativos para Linux.

Este pacote snap é baseado no Wine e mantido por um projeto de código aberto. Com isso, você pode simplesmente instalá-lo através da central de programas de sua distribuição ou executando comandos, como será mostrado abaixo.

Como instalar a versão mais recente do player Foobar2000 no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o player Foobar2000 no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o player Foobar2000 no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale o programa, usando esse comando:

snap install foobar2000 --classic

Passo 3. Para fazê-lo funcionar, você ainda precisa executar os três comandos abaixo, um a um;
sudo snap connect foobar2000:hardware-observe core:hardware-observe
sudo snap connect foobar2000:process-control core:process-control
sudo snap connect foobar2000:cups-control core:cups-control
Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh foobar2000

Passo 5. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove foobar2000

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite foobar2000 ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Postado originalmente em30/08/2021 @ 02:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o app de videoconferências Jitsi Meet no Linux via Flatpak

Se você precisa fazer reuniões virtuais em grupo, conheça e veja como instalar o app de videoconferências Jitsi Meet no Linux via Flatpak.

Jitsi Meet é um aplicativo voltado para videoconferências em grupo focado em segurança.

Como instalar o app de videoconferências Jitsi Meet no Linux via FlatpakComo instalar o app de videoconferências Jitsi Meet no Linux via Flatpak

O Jitsi Meet permite que você fique em contato com todas as suas equipes, sejam elas familiares, amigos ou colegas. Videoconferências instantâneas, adaptando-se eficientemente à sua escala.

Com ele os usuários são ilimitados, não há restrições artificiais no número de usuários ou participantes da conferência. A potência e a largura de banda do servidor são os únicos fatores limitantes.

No Jitsi Meet, Nenhuma conta é necessária e as salas protegidas por bloqueio: controle o acesso às suas conferências com uma senha. E claro, tudo é criptografado por padrão.

Ele também oferece alta qualidade: o áudio e o vídeo são fornecidos com a clareza e a riqueza do Opus e do VP8.

Por fim, o Jitsi Meet está pronto para o navegador Web, por isso, não são necessários downloads de seus amigos para participar da conversa. O Jitsi Meet também funciona diretamente em seus navegadores. Basta compartilhar o URL da sua conferência com outras pessoas para começar.

Como instalar o app de videoconferências Jitsi Meet no Linux via Flatpak

Para instalar o app de videoconferências Jitsi Meet via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o app de videoconferências Jitsi Meet via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.jitsi.jitsi-meet.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.jitsi.jitsi-meet

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.jitsi.jitsi-meet em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite jitsi ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Depois, se for necessário, para desinstalar o app de videoconferências Jitsi Meet via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.jitsi.jitsi-meet

Ou

flatpak uninstall org.jitsi.jitsi-meet

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o mensageiro Jitsi no Linux

Postado originalmente em30/08/2021 @ 03:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak

Se você gosta de jogos de estratégia por turnos (e de dominação global…), conheça e veja como instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak.

Já conhece o jogo Civilization? FreeCiv é uma versão de código aberto desse game. Ele é um jogo para um ou mais jogadores, que simula um combate entre as grandes civilizações da história, por territórios e poder.

Como instalar o jogo Freeciv no a via FlatpakComo instalar o jogo Freeciv no a via Flatpak

Para ser mais detalhado, esse é um jogo de estratégia por turnos que pode ser jogado no modo single ou multiplayer.

Ele começa a partir de 4000 A.C. e passa pelos tempos modernos, permitindo que os usuários a construir cidades e implantar novas unidades.

Ao assumir a posição de chefe da civilização escolhida, o jogador pode inclusive enfrentar revoltas e insatisfação popular.

Além das construções, o jogador também precisa organizar a distribuição de fundos, orientar a pesquisa científica e escolher o regime político da civilização adequado de acordo com o momento histórico.

Em paralelo à construção, o jogo também envolve destruição e o jogador deve criar exércitos para atacar e dominar civilizações rivais, pois vence aquele que conseguir dominar o planeta ou que tiver a maior extensão territorial ao fim dos tempos (determinado antes de se iniciar).

Como instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak

Para instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.freeciv.Freeciv.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.freeciv.Freeciv

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.freeciv.Freeciv

Ou

flatpak uninstall org.freeciv.Freeciv

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.freeciv.Freeciv em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite freeciv ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

Veja também

Conheça outras formas de instalar o jogo Freeciv no Linux, através desses tutoriais:
Como instalar o jogo FreeCiv no Ubuntu e derivados
Como instalar o jogo FreeCiv no OpenSUSE e derivados

Postado originalmente em30/08/2021 @ 04:33

Adblock test (Why?)

Convertendo uma instalação do Ubuntu server para desktop

Primeiro convertemos uma instalação desktop do Ubuntu em server, agora é hora de fazer o caminho inverso, do Ubuntu server para desktop. A boa noticia é que o processo é bem mais simples, porém, mais demorado.

Com já foi dito antes, embora falar de Ubuntu “Desktop” e “Server“, possa fazer parecer que existem duas versões do Ubuntu, isso não é verdade.

Convertendo uma instalação do Ubuntu server para desktop

Convertendo uma instalação do Ubuntu server para desktop

Basicamente só existe um sistema, só que cada instalação traz aplicativos padrão voltados para o uso em PC´s desktop ou servidor.

Por conta disso, converter uma instalação do Ubuntu server para desktop é perfeitamente possível.

Antes de iniciar a conversão, é importante saber que este não é o procedimento recomendado para instalar um desktop Ubuntu, pois está sujeito a falhas, dependendo do seu hardware.

Mas se você já tem o Ubuntu server e não irá usá-lo, dá para facilmente transformá-lo em um desktop, seguindo os passos do tutorial abaixo.

Convertendo uma instalação do Ubuntu server para desktop

Para fazer a conversão, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Atualize o Apt com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. Inicie a instalação do desktop usando o comando abaixo. Essa etapa pode demorar alguns minutos;

sudo apt-get install ubuntu-desktop

Passo 4. Se você prefere usar o Unity, use esse tutorial:
Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS e derivados
Passo 5. Quando terminar o processo, você deverá reiniciar o Ubuntu, usando o comando;

sudo reboot

Se você tiver algum problema e o sistema insistir em iniciar em modo texto, dê uma olhada no tutorial abaixo, e desfaça as configurações modificadas nele:

Como configurar o Ubuntu para inicializar diretamente em modo texto

Veja também

Quer administrar remotamente? Tente um desses tutoriais:
Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados
Como instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados

Postado originalmente em30/08/2021 @ 05:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o aplicativo de anotações MicroPad no Linux via Snap

Se você quer fazer anotações, sem complicações, conheça e veja como instalar o aplicativo de anotações MicroPad no Linux via Snap.

O MicroPad (µPad) é aplicativo de anotações de código aberto. Ele usa um formato de arquivo simples (com um analisador de código aberto) e pode exportar para texto sem formatação no formato Markdown.

Como instalar o aplicativo de anotações MicroPad no Linux via SnapComo instalar o aplicativo de anotações MicroPad no Linux via Snap

O MicroPad possui uma tela infinita, porque a anotação é uma tarefa muito diferente da gravação de documentos e a restrição a uma página vertical o limita.

Ele fornece uma tela infinita para suas idéias, permitindo que você estruture seus pensamentos como quiser.

O μSync está embutido no MicroPad, proporcionando uma experiência completa e perfeita. O μSync manterá suas anotações sincronizadas em todos os seus dispositivos de forma rápida e segura com a criptografia AES-256.

O MicroPad possui importação do Evernote. Se você exportar suas anotações para o formato enex, elas poderão ser carregadas e importadas instantaneamente para o µPad.

Você também pode selecionar um monte de arquivos de remarcação para importar e o μPad os transformará perfeitamente em um bloco de notas, permitindo que você leve essas anotações para o próximo nível.

O MicroPad usa o Markdown. O Markdown é uma maneira de formatar o texto sem precisar tirar as mãos do teclado.

Esse padrão é incorporado diretamente no MicroPad com adições úteis, como: matemática, listas de tarefas e tabelas.

Como instalar o aplicativo de anotações MicroPad no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o aplicativo de anotações MicroPad via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o aplicativo de anotações MicroPad via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install micropad

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh micropad

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite micropad ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o aplicativo de anotações MicroPad no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o aplicativo de anotações MicroPad via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove micropad

Postado originalmente em30/08/2021 @ 06:33

Adblock test (Why?)

GNOME 40.7 lançado com melhorias no suporte a vários monitores

E foi lançado oficialmente o GNOME 40.7 com melhorias no suporte a vários monitores, e muito mais. Confira as novidades desse point release.

O GNOME é o ambiente padrão do Ubuntu e de várias outras distribuições Linux. Muitas vezes, os usuários o usam e nem ao menos sabem seu nome porque ele simplesmente já vem instalado e funciona bem.

Agora, o Projeto GNOME anunciou o lançamento do GNOME 40.7 como a sétima atualização de manutenção da mais recente e melhor série de ambientes de desktop GNOME 40 com mais melhorias e correções de bugs.

Novidades do GNOME 40.7

GNOME 40.7 lançado com melhorias no suporte a vários monitoresGNOME 40.7 lançado com melhorias no suporte a vários monitores
O GNOME 40.7 está aqui para melhorar o rastreamento de janelas no GNOME Shell, ajustar minimizar e desminimizar animações, simplificar o sombreador de fade de rolagem para trabalhar em hardware mais antigo, melhorar o manuseio de eventos de dia inteiro e de comprimento zero no miniaplicativo Calendário e melhorar a Lupa para evitar renderização fora da tela.

Esta versão também melhora o mapeamento em tablets Wacom, adiciona suporte para formatos ABGR e XBGR ao subsistema DMA-BUF, melhora o suporte para taxas de atualização mistas em configurações de vários monitores, bem como para melhorar screencasts DMA-BUF com tela cheia não redirecionada janelas.

Além disso, o GNOME Shell foi aprimorado para não mais ativar a tela no modo Não perturbe, retirar notificações travadas imediatamente e manter o foco do teclado na lista de notificações após a exclusão de uma mensagem.

Por outro lado, a janela Mutter e o gerenciador de composição recebem mais correções, para janelas Xwayland não redirecionadas que não são atualizadas, tela não cheia de janelas que foram mapeadas como tela cheia, bem como a animação de alternância de espaço de trabalho no plug-in padrão. Além disso, o applet Window Group e o tratamento de danos também foram corrigidos.

Algumas das extensões padrão do GNOME Shell também foram atualizadas na versão pontual do GNOME 40.7. Isso inclui Window List, que recebeu melhor suporte ao teclado na tela, e Native Window Placement, que corrigiu o layout distorcido na grade do aplicativo.

Fora isso, o aplicativo Simple Scan foi atualizado para a versão 40.7, uma versão que exclui registros salvos automaticamente após a criação de novos documentos, adiciona o nome do dispositivo à etiqueta quando há vários modelos idênticos, salva automaticamente a propriedade Page Side e corretamente substitui sublinhados por espaço em nomes de scanner.

Obviamente, também existem várias limpezas, correções de bugs, falhas e vazamentos, melhorias no Wayland, melhor suporte para sessões não systemd, bem como traduções atualizadas para melhorar a experiência do ambiente de desktop GNOME 40.

Com instalar

A maioria dos usuários será capaz de atualizar/instalar e usar o ambiente de desktop GNOME 40 em algum momento nas próximas semanas, quando os pacotes chegarem aos repositórios de software estáveis ​​de algumas das distribuições mais populares, incluindo Arch Linux e openSUSE Tumbleweed.

O Projeto GNOME incentiva todos os fornecedores de sistema operacional Linux que distribuem o GNOME 40 a atualizar o mais rápido possível.

Mais detalhes sobre como obter o GNOME estão disponíveis no site oficial.

Adblock test (Why?)

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu

Existem muitos lançadores de aplicativos disponíveis para Linux, e hoje você conhecerá e verá como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu.

O ULauncher é gratuito e escrito na linguagem de programação Python, ele usa menos recursos e funciona em quase todos os ambientes de desktop Linux, como Gnome, Cinnamon, Unity, Mate, Xfce, Lxde e Openbox com tint2.

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no UbuntuComo instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu

Usando Ulauncher você pode pesquisar através de aplicativos instalados, navegar por pastas e abrir arquivos, também pesquisar no Google e na Wikipedia.

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu

Características do Ulauncher:

  • Lançador instantâneo de aplicativos: Ulauncher fornece resultados de pesquisa instantâneos;
  • Ele também lembra suas escolhas anteriores e seleciona automaticamente a melhor opção para você;
  • Pesquisa difusa: digite o nome de um aplicativo sem se preocupar com a ortografia. Ulauncher descobrirá o que você quis dizer;
  • Atalhos: melhore seu fluxo de trabalho com atalhos personalizáveis. Crie atalho para pesquisa na web ou seus scripts;
  • Navegador de diretório rápido: procure arquivos e diretórios com facilidade. (Digite ~ ou / para iniciar. Pressione Alt + Enter para acessar um menu alt);

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:agornostal/ulauncher

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install ulauncher

Como instalar o lançador de aplicativos ULauncher manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite ulauncher no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Atalhos para usar ULauncher:
Ctrl + Espaço – Para abrir Ulauncher
/ – procurar arquivos
so – procure no stackoverflow
g – pesquisa no google
wiki – pesquisa em wikipedia

Desinstalando

Para desinstalar o lançador de aplicativos ULauncher no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:agornostal/ulauncher -y -r
sudo apt-get remove ulauncher --auto-remove

Postado originalmente em30/08/2021 @ 12:58

Adblock test (Why?)

ExTiX 22.1 lançado com suporte a execução na memória RAM

E foi lançado o ExTiX 22.1 com suporte a execução na memória RAM e base Deepin 20.3. Confira as novidades e descubra onde baixar a distribuição.

O ExTiX é uma distribuição Linux de desktop e DVD live baseado no Ubuntu, oferecendo uma escolha de ambientes de desktop alternativos.

Agora, o projeto lançou sua mais recente atualização, o ExTiX 22.1.

Novidades do ExTiX 22.1

ExTiX 22.1 lançado com suporte a execução na memória RAMExTiX 22.1 lançado com suporte a execução na memória RAM
Este ExTiX Build é baseado no Deepin 20.3 lançado pela Deepin Technology 211123.

No ExTiX 22.1, agora você pode executar o ExTiX da RAM. Use a alternativa de inicialização 2 (carregar na RAM) ou Avançada. Uma maneira maravilhosa de executar o Linux se você tiver RAM suficiente.

Tudo será super rápido. Quando o ExTiX inicializar, você poderá remover o DVD ou o pendrive.

Você também terá a oportunidade de escolher o idioma antes de entrar no Deepin 20.3 Desktop. Todos os idiomas principais são suportados.

Além disso, no ExTiX 22.1 o Deepin Installer foi substituído pela versão Reborn do Deepin Installer. Funciona melhor em todos os sentidos.

Por fim, o kernel 5.14.2-exton foi substituído pelo kernel 5.16.0-exton. Correspondente ao kernel estável mais recente disponível em Kernel.org. 5. Spotify e Skype são pré-instalados.

Para saber mais sobre essa versão da distribuição, acesse a nota de lançamento.

Baixe e experimente o ExTiX 22.1

A imagem ISO do ExTiX 22.1 já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição.

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:
Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

Adblock test (Why?)

Como criar um vídeo a partir de arquivos PDF no Linux

Se você possui vários PDF’s e quer visualizá-los de uma única vez com comodidade, veja como fazer para criar um vídeo a partir de arquivos PDF no Linux.

Muitas pessoas possuem uma enorme coleção de arquivos PDF, espalhados entre o PC, tablet e mídias removíveis. E as vezes, até mesmo dá preguiça ficar lendo esses arquivos a partir do tablet.

Como criar um vídeo a partir de arquivos PDF no LinuxComo criar um vídeo a partir de arquivos PDF no Linux

Uma boa saída para isso seria criar um vídeo a partir de arquivos PDF e assistir em dispositivos de tela grande como uma TV ou um computador, em uma tela maior e mais confortável para os olhos.

Felizmente, essa solução existe. Então se você queria fazer um arquivo de vídeo a partir de um conjunto de arquivos PDF, veja o procedimento abaixo.

Para criar um vídeo a partir de arquivos PDF no Linux, você precisa instalar o software FFMpeg e ImageMagick em seu sistema.

Como criar um vídeo a partir de arquivos PDF no Linux

O Imagemagick e o
FFMpeg estão disponível nos repositórios oficiais da maioria das distribuições Linux. Para instalar, use o gerenciador de pacotes de sua distribuição ou abra um terminal e faça o seguinte:

No Arch Linux e derivados, como Antergos, Manjaro Linux, execute o seguinte comando:

sudo pacman -S imagemagick ffmpeg

No Debian, Ubuntu, Linux Mint, use este comando:

sudo apt-get install imagemagick ffmpeg

Para instalar no Fedora, use este comando:

sudo dnf install imagemagick ffmpeg

Já no RHEL, CentOS, Scientific Linux use este comando:

sudo yum install imagemagick ffmpeg

No SUSE, openSUSE,use este comando:

sudo zypper install imagemagick ffmpeg

Depois de instalar ffmpeg e imagemagick, converta seu formato de imagem de arquivo PDF, como PNG ou JPG, como abaixo. Nele, o parâmetro -density 400 especifica a resolução horizontal do (s) arquivo (s) de imagem de saída.

convert -density 400 input.pdf picture.png

O comando acima irá converter todas as páginas no arquivo PDF fornecido para o formato PNG. Cada página no arquivo PDF será convertida em um arquivo PNG e salva no diretório atual com o nome do arquivo picture-1.png, picture-2.png … e assim por diante.

Vai demorar um pouco, dependendo do número de páginas no arquivo PDF de entrada.

Uma vez que todas as páginas no PDF convertidas em formato PNG, execute o seguinte comando para criar um arquivo de vídeo a partir dos arquivos PNG.

ffmpeg -r 1/10 -i picture-%01d.png -c:v libx264 -r 30 -pix_fmt yuv420p video.mp4

No comando acima:

-r 1/10 : exibe cada imagem por 10 segundos.
-i picture-% 01d.png : lê todas as imagens que começam com o nome “imagem-” , seguindo com 1 dígito (% 01d) e terminando com .png . Se o nome da imagem for fornecido com 2 dígitos (Ie picture-10.png, picture11.png etc), use (% 02d) no comando acima.
-c: v libx264 : codec de saída de vídeo (ou seja, h264).
-r 30 : framerate do vídeo de saída
-pix_fmt yuv420p : resolução de vídeo de saída
video.mp4 : arquivo de saída de vídeo com formato .mp4.

Pronto! O arquivo de vídeo está pronto! Você pode reproduzi-lo em qualquer dispositivo que suporte o formato .mp4.

Se você quiser o vídeo com uma resolução de pixels maior, não precisa começar tudo de novo. Basta converter o arquivo de vídeo de saída para qualquer outra resolução maior ou menor de sua escolha, diga 720p, conforme mostrado abaixo.

ffmpeg -i video.mp4 -vf scale=-1:720 video_720p.mp4

Observe que criar um vídeo usando ffmpeg requer um PC de configuração adequado, pois ao converter vídeos, o ffmpeg consumirá a maioria dos recursos do seu sistema.

Depois, é só assistir. Divirta-se!

Postado originalmente em30/08/2021 @ 13:28

Adblock test (Why?)

Como instalar o AnimaShooter no Linux via appimage

Se você gostra de produzir vídeos com a técnica Stop Motion, conheça e veja como instalar o gerador de Stop Motion AnimaShooter no Linux via appimage.

AnimaShooter é um aplicativo que permite criar filmes em stop motion com câmeras Canon DSLR (a maioria das câmeras Canon DSLR com suporte Live View).

Como instalar o gerador de Stop Motion AnimaShooter no Linux via appimageComo instalar o gerador de Stop Motion AnimaShooter no Linux via appimage

Com ele, você pode definir a velocidade do obturador, valor de abertura, balanço de branco e ISO, diretamente do programa.

Como instalar o gerador de Stop Motion AnimaShooter no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o gerador de Stop Motion AnimaShooter no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome animashooter.appimage:

wget https://github.com/AppImage/appimaged/releases/download/continuous/appimaged-x86_64.AppImage -O animashooter.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x animashooter.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./appimaged-x86_64.AppImage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite animashooter ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Postado originalmente em01/09/2021 @ 00:33

Adblock test (Why?)

FFmpeg 5 lançado com novos codificadores, decodificadores, muxers e mais

O projeto FFmpeg lançou o FFmpeg 5 com novos codificadores, decodificadores, muxers e mais. Confira as novidades e veja como instalar no Linux.

FFmpeg é uma ferramenta muito poderosa com a qual podemos realizar muitas tarefas relacionadas a vídeo e áudio, e que também permite gravar a tela do nosso PC.

O software é um framework multimídia popular, que permite aos usuários para decodificar, codificar, transcodificar, mux, demux, stream, filtro e reproduzir praticamente qualquer coisa que os seres humanos e máquinas criaram.

Agora, o projeto FFmpeg lançou uma nova versão principal de seu framework multimídia que é usado por vários jogos e aplicativos, o FFmpeg 5.

Novidades do FFmpeg 5

FFmpeg 5 lançado com novos codificadores, decodificadores, muxers e maisFFmpeg 5 lançado com novos codificadores, decodificadores, muxers e mais
Cerca de nove meses após o lançamento do FFmpeg 4.4 Rao, o FFmpeg 5.0 Lorentz chegou para apresentar vários novos codificadores e decodificadores, como o codificador ADPCM IMA Westwood, o decodificador ADPCM IMA Acorn Replay, o codificador Apple Graphics (SMC), Decodificador MSN Siren, decodificador de imagem GEM Raster, decodificador speex, codificador bitpacked, bem como codificador VideoToolbox ProRes.

Novos muxer e demuxers também estão presentes nesta versão principal, incluindo o muxer de formato bitstream AV1 Low overhead, demuxer Argonaut Games CVG, muxer Argonaut Games CVG, muxer Westwood AUD e um demuxer IMF experimental.

Entre outras mudanças notáveis, o FFmpeg 5.0 adiciona suporte para o protocolo Concatf, suporte para segmentação de fatias swscale, um analisador amr, aceleração de hardware VideoToolbox VP9 e ProRes, suporte loongarch e empacotador RTP para vídeo não compactado (RFC 4175).

O FFmpeg 5.0 também apresenta vários novos filtros de áudio e vídeo. Os filtros de áudio recém-adicionados incluem filtro de áudio aspectralstats, filtro de áudio adynamicsmooth, filtro de áudio adynamicequalizer, filtro de áudio anlmf, filtro de áudio asdr, filtro de áudio apsyclip, filtro de áudio afwtdn, filtro de áudio adecorrelate e filtro de áudio atilt.

Os filtros de vídeo recém-adicionados incluem filtro de vídeo varblur, filtro de vídeo limitdiff, filtro de vídeo xcorrelate, filtro de vídeo de huesaturation, filtro de vídeo de fonte de espectro de cores, filtro de vídeo scharr, filtro de vídeo morpho, filtro de vídeo grayworld, filtros de vídeo hsvkey e hsvhold e filtro yadif_videotoolbox.

Outros novos filtros incluídos na versão FFmpeg 5.0 são o filtro libplacebo, filtros (a)latency, filtros de segmento de áudio e vídeo, bem como filtros vflip_vulkan, hflip_vulkan e flip_vulkan.

Para saber mais sobre o FFmpeg 5, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar

Para instalar a versão mais recente do FFmpeg nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar o framework multimídia FFmpeg no Linux via Snap
Como instalar a versão mais recente do FFmpeg no Linux Debian, Ubuntu e Fedora
Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux (4K e 8K)

Adblock test (Why?)

Como instalar o gerenciador Documents no Linux via Flatpak

Se você quer simplificar o acesso e a organização de seus documentos, conheça e veja como instalar o gerenciador Documents no Linux via Flatpak.

Documents é um programa voltado para o gerenciamento de documentos para o GNOME. Ele é m aplicativo simples para acessar, organizar e compartilhar seus documentos no GNOME.

Como instalar o gerenciador Documents no Linux via FlatpakComo instalar o gerenciador Documents no Linux via Flatpak

Esse programa procura ser um substituto simples e elegante para usar um gerenciador de arquivos para lidar com documentos.

Além disso a integração perfeita na nuvem é oferecida através das Contas Online do GNOME.

Ele permite que você veja documentos recentes locais e on-line, acesse seu conteúdo do Google, ownCloud ou OneDrive, pesquise por documentos, veja os novos documentos compartilhados por amigos, veja documentos em tela cheia, imprima documentos, selecione favoritos e ainda permite a abertura de um editor de recursos completos para alterações não triviais.

Como instalar o gerenciador Documents no Linux via Flatpak

Para instalar o gerenciador Documents via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o gerenciador Documents via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.gnome.Documents.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gnome.Documents

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gnome.Documents em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite documents ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o gerenciador Documents via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.gnome.Documents

Ou

flatpak uninstall org.gnome.Documents

Postado originalmente em01/09/2021 @ 01:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário Smart File Renamer no Linux via Snap

Se você precisa renomear vários arquivos de um jeito fácil, conheça e veja como instalar o utilitário Smart File Renamer no Linux via Snap.

Smart File Renamer é um renomeador de arquivos em lotes que renomeia muitos arquivos em um clique.

Como instalar o utilitário Smart File Renamer no Linux via SnapComo instalar o utilitário Smart File Renamer no Linux via Snap

O aplicativo é intuitivamente simples, incrivelmente rápido e suporta todas as principais plataformas: Windows, Mac e Linux. Definitivamente ele vai fazer você mais feliz!

Esta é uma versão gratuita com funcionalidade limitada. Para obter a versão completa, visite o site: http://qiplex.com/software/smart-file-renamer/

Como instalar o utilitário Smart File Renamer no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o utilitário Smart File Renamer via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o utilitário Smart File Renamer via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install smart-file-renamer

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install smart-file-renamer --candidate

Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install smart-file-renamer --beta

Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install smart-file-renamer --edge

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh smart-file-renamer

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite smart ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o utilitário Smart File Renamer via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove smart-file-renamer

Postado originalmente em01/09/2021 @ 02:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o navegador Galacteek no Linux via arquivo AppImage

Se você quer viajar por redes IPFS sem complicações, conheça e veja como instalar o navegador Galacteek no Linux via arquivo AppImage.

O IPFS, ou InterPlanetary File System, é um protocolo e uma rede projetados para criar um método peer-to-peer endereçável ao conteúdo de armazenamento e compartilhamento de hipermídia em um sistema de arquivos distribuído.

Como instalar o navegador Galacteek no Linux via arquivo AppImageComo instalar o navegador Galacteek no Linux via arquivo AppImage

Ao contrário de um servidor localizado centralmente, o IPFS é construído em torno de um sistema descentralizado de operadores de usuários que possuem uma parte dos dados gerais, criando um sistema resiliente de armazenamento e compartilhamento de arquivos.

E o Galacteek é um navegador e uma tool box (caixa de ferramentas) simples baseados em Qt5 para a rede ponto a ponto IPFS.

Ele contém ferramentas para acessar e publicar conteúdo em IPFS e permite que você faça consultas de pesquisa com o mecanismo de pesquisa ipfs-search.com.

Como instalar o navegador Galacteek no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o navegador Galacteek no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome galacteek.appimage:

wget https://github.com/pinnaculum/galacteek/releases/download/pimp-my-dweb-2/Galacteek-fe1ed9be-x86_64.AppImage -O galacteek.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x galacteek.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./galacteek.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite galacteek ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

navegador Galacteek – Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Postado originalmente em01/09/2021 @ 03:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo OpenHV no Linux via AppImage

Se você curte OpenRA mas quer um jogo de conteúdo aberto, conheça e veja como instalar o jogo OpenHV no Linux via AppImage.

OpenHV é um mod para OpenRA baseado exclusivamente em ativos de código aberto. Enfim, ele é um mod para OpenRA baseado no design Hard Vacuum de Daniel Cooke e tem como objetivo ser um jogo de conteúdo aberto, sem exceções.

Como instalar o jogo OpenHV no Linux via AppImageComo instalar o jogo OpenHV no Linux via AppImage

O OpenHV, assim como o mecanismo OpenRA e os scripts SDK, está disponível sob a licença GPLv3.

Os arquivos de dados mod (arte, arquivos de som, yaml, etc) não fazem parte do código-fonte e são distribuídos em termos diferentes. Várias licenças Creative Commons se aplicam. Verifique os arquivos Leia-me nas subpastas para obter detalhes.

E, abaixo, você verá como instalar o jogo OpenHV no Linux via AppImage.

Como instalar o jogo OpenHV no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o jogo OpenHV no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome openhv.appimage:

wget https://github.com/OpenHV/OpenHV/releases/download/20210321/OpenHV-20210321-x86_64.AppImage -O openhv.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x openhv.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./openhv.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, após instalar o jogo OpenHV no Linux, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite openhv ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Postado originalmente em01/09/2021 @ 08:29

Adblock test (Why?)

Tartube no Linux – Um front-end para o Youtube-DL Video Downloader

Se você quer baixar vídeos do YouYube sem complicações, instale o Tartube no Linux, Um front-end GTK+ 3 para o Youtube-DL Video Downloader.

Procurando uma interface gráfica para o utilitário de linha de comando Youtube-DL Video Downloader? Tartube é um front-end GTK+ 3 escrito em Python 3.

Tartube no Linux - Um front-end para o Youtube-DL Video DownloaderTartube no Linux – Um front-end para o Youtube-DL Video Downloader

Tartube é parcialmente baseado em youtube-dl-gui e roda em Windows, Linux, Mac OS e BSD. É um software livre e de código aberto que pode baixar vídeos individuais, e até canais inteiros e listas de reprodução, do YouTube e de todos os sites com suporte do youtube-dl.

Além de baixar vídeos, o Tartube também pode organizar seus vídeos em pastas convenientes, alertá-lo quando as transmissões ao vivo estiverem iniciando e muito mais.

Observe que é ilegal baixar qualquer conteúdo do YouTube ou de qualquer outro site, a menos que você veja uma opção de download ou obtenha permissão do editor. Por isso, use esse software por sua própria conta e risco!

Ciente de tudo isso, veja abaixo como instalar esse aplicativo no Linux.

Como instalar o Tartube no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Quem quiser instalar o Tartube no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome tartube.deb:

wget https://github.com/axcore/tartube/releases/download/v2.3.085/python3-tartube_2.3.85.deb -O tartube.deb

Passo 4. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i tartube.deb
sudo apt-get install -f

Passo 5. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt install ./tartube.deb

Passo 6. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo apt-get remove programa*

Como instalar o Tartube no Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

Quem quiser instalar o Tartube no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome tartube.rpm:

wget https://github.com/axcore/tartube/releases/download/v2.3.085/tartube-2.3.85.rpm -O tartube.rpm

Passo 4. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

sudo zypper install tartube.rpm

Passo 5. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo yum localinstall tartube.rpm

ou

sudo dnf install tartube.rpm

Passo 6. Para instalar o programa na maioria das distro com suporte a arquivos RPM, use o comando:

sudo rpm -i tartube.rpm

Passo 7. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo rpm -e tartube*

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite tartube em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

Postado originalmente em01/09/2021 @ 12:58

Adblock test (Why?)

Como instalar, remover e gerenciar aplicativos Flatpak no Linux

Se você precisa lidar com aplicativos disponíveis no formato Flatpak, veja como instalar, remover e gerenciar aplicativos Flatpak no Linux.

Flatpak é um formato de pacote Linux universal desenvolvido por uma comunidade independente. Como o snap, ele é executado em sandbox e agrupa a maioria das bibliotecas de tempo de execução.

Flatpak é compatível com o uso imediato em muitas distros Linux, por exemplo, CentOS, Fedora, Linux Mint. E está disponível na maioria dos repositórios das distribuições Linux.

Uma vez que muitos desenvolvedores de software publicam pacotes binários via flatpak, é uma boa escolha instalar aplicativos externos no Linux.

Como instalar, remover e gerenciar aplicativos Flatpak no Linux

Como instalar, remover e gerenciar aplicativos Flatpak no LinuxComo instalar, remover e gerenciar aplicativos Flatpak no Linux
Este tutorial simples mostra como procurar, instalar, remover e gerenciar aplicativos Flatpak no Linux.

Primeiramente, caso ainda não tenha, instale o daemon Flatpak. Ao contrário do Snap, o daemon flatpak não é pré-instalado em algumas distribuições. Para resolver isso, use o seguinte tutorial:
Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Em seguida, adicione o repositório flathub por meio do comando:
flatpak remote-add --if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

Pesquisando aplicativos Flatpak no Linux

O site Flathub.org é o padrão de fato para obter aplicativos empacotados com Flatpak. Você pode navegar em aplicativos flatpak diretamente no navegador web apenas acessando o site.

Se você usar o Gnome software em vez do Snap Store no Ubuntu, a instalação do pacote gnome-software-plugin-flatpak tornará os aplicativos Flatpak disponíveis na Central de Software.

Além disso, você pode pesquisar um aplicativo por meio de texto de pesquisa flatpak. Por exemplo, procurando um aplicativo de rádio via comando:
flatpak search radio
NOTA: a primeira vez que este comando é executado, leva alguns segundos para atualizar o banco de dados.

Instalando aplicativos Flatpak no Linux

Se você encontrar um aplicativo usando a página da web flathub.org, existem 3 maneiras de instalá-lo no Ubuntu.

Opção 1. Clique no botão “INSTALL” para baixar o arquivo do instalador. Em seguida, abra o terminal (Ctrl + Alt + T) e execute o comando para instalá-lo:
flatpak install /CAMINHO/PARA/ARQUIVO

Uma vez que os arquivos baixados são salvos principalmente na pasta Downloads. Digite ~/Downloads/ e pressione a tecla TAB duas vezes para mostrar os arquivos flatpak disponíveis.

No caso do spotify, o comando pode ser:
flatpak install ~/Downloads/com.spotify.Client.flatpakref

Opção 2. Você também pode clicar com o botão direito do mouse no botão “INSTALL” e copiar o link da URL. Em seguida, instale o aplicativo por meio do comando:
NOTA: NÃO é o url da página, mas sim o url do link de instalação.
flatpak install URL

Nesse caso, o comando será:
flatpak install https://dl.flathub.org/repo/appstream/com.spotify.Client.flatpakref

Opção 3. Em cada página do aplicativo, role para baixo! Você encontrará as instruções da linha de comando.

Se você encontrou um aplicativo, use o comando flatpak search, copie o ID do aplicativo e instale-o por meio de:
flatpak install flathub App-ID

No caso, o comando pode ser:
flatpak install flathub com.spotify.Client

ListANDO os aplicativos flatpak instalados
Para todos os aplicativos instalados, você pode simplesmente executar o comando para listá-los todos:
flatpak list

Para deixar a lista mais limpa, liste apenas os aplicativos por meio do comando:
flatpak list --app

E você pode listar as bibliotecas de tempo de execução instaladas, por exemplo, GNOME, KDE, plataformas QT, por meio do comando:
flatpak list --runtime

Desinstalando um pacote flatpak

Para remover um flatpak, você precisa primeiro obter o App-ID por meio das etapas anteriores. Em seguida, execute o comando:

desinstalação flatpak –delete-data App-ID
Por exemplo, remova o GIMP como mostra a imagem anterior por meio do comando:
flatpak uninstall --delete-data App-ID

Por exemplo, remova o GIMP por meio do comando:
flatpak uninstall --delete-data org.gimp.GIMP

A remoção de aplicativos flatpak NÃO IRÁ remover as bibliotecas de tempo de execução independentes (plataformas QT, GNOME, etc). Você pode executar este comando para se livrar deles e liberar espaço em disco:
flatpak uninstall --unused

E para remover tudo o que você instalou, execute:
flatpak uninstall --all

Além de gerenciar permissões de aplicativos flatpak, experimente o Flatseal.

Postado originalmente em01/09/2021 @ 13:28

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImage

Se você é fã de jogo de tabuleiro de conquista de torres, conheça e veja como instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImage.

StackAndConquer é um desafiante jogo de tabuleiro de conquista de torres inspirado em Mixtour criado por Dieter Stein que permite a cópia gratuita e o uso de textos de regras e gráficos sob licença CC (BY-NC).

Como instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImageComo instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImage

O objetivo é construir uma pilha de pedras com pelo menos cinco pedras e uma pedra com a cor dos jogadores no topo.

E, abaixo, você verá como instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImage.

Como instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o jogo StackAndConquer no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome stackandconquer.appimage:

wget https://download.opensuse.org/repositories/home:/ElThoro/AppImage/StackAndConquer-latest-x86_64.AppImage -O stackandconquer.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x stackandconquer.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./stackandconquer.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, após instalar o jogo StackAndConquer no Linux, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite stackandconquer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Postado originalmente em01/09/2021 @ 17:58

Adblock test (Why?)

Como instalar o AdGuard Home no Linux via Snap

Se você quer livrar a sua rede de anúncios e rastreamento, conheça e veja como instalar o AdGuard Home no Linux via Snap.

O AdGuard Home é um software que trabalha em toda a rede para bloquear anúncios e rastreamento.

Como instalar o AdGuard Home no Linux via SnapComo instalar o AdGuard Home no Linux via Snap

Depois de configurado, ele abrangerá TODOS os seus dispositivos domésticos e você não precisará de nenhum software do lado do cliente para isso.

Ele funciona como um servidor DNS que redireciona os domínios de rastreamento para um “buraco negro”, impedindo que seus dispositivos se conectem a esses servidores.

Ele é baseado no software que é usado para servidores DNS AdGuard públicos – ambos compartilham muito código comum.

Como instalar o AdGuard Home no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o AdGuard Home no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o AdGuard Home no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install adguard-home

Passo 3. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install adguard-home --beta

Passo 4. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install adguard-home --edge

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh adguard-home

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite adguard ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o AdGuard Home no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove adguard-home

Postado originalmente em01/09/2021 @ 18:29

Adblock test (Why?)

Como instalar o Ktube media downloader no Linux via Snap

Se você quer baixar vídeos do YouTube ou outros sites, conheça e veja como instalar o Ktube media downloader no Linux via Snap.

Ktube media downloader é uma ferramenta muito poderosa para baixar arquivos de mídia de vários sites. Ele fornece uma interface única que permite gerenciar seus streams favoritos, vídeos e músicas do youtube.com.

Como instalar o Ktube media downloader no Linux via SnapComo instalar o Ktube media downloader no Linux via Snap

Com ele você pode baixar, reproduzir, salvar vídeos em sua lista de favoritos. O download de mídia pode ser feito em diferentes formatos, resoluções e qualidades.

Mas ele não se limita ao YouTube. Dá para fazer o download de mídia de outros sites também.

Como instalar o Ktube media downloader no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o Ktube media downloader no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o Ktube media downloader via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install ktube-media-downloader

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install ktube-media-downloader --candidate

Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install ktube-media-downloader --beta

Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install ktube-media-downloader --edge

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh ktube-media-downloader

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite ktube ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o Ktube media downloader via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove ktube-media-downloader

Postado originalmente em12/10/2021 @ 20:58

Adblock test (Why?)

Monitorando a temperatura da CPU com XSensors no Ubuntu

Se você está tendo problemas de aquecimento ou simplesmente quer ver como está a temperatura da CPU de seu PC, experimente usar o XSensors no Ubuntu.

XSensors, é uma ferramenta gráfica de monitoramento da temperatura de sistema. Ele é um aplicativo muito básico que permite que você monitore a saúde do hardware do seu laptop ou PC.

Monitorando a temperatura das CPU com XSensors no UbuntuMonitorando a temperatura das CPU com XSensors no Ubuntu

O programa lê dados da biblioteca libsensors quanto à condição do hardware, como temperatura, tensão e velocidade do ventilador e exibe as informações em um painel de leitura digital, para que você saiba como anda a saúde de alguns componentes de sua máquina.

XSensors é útil para que precisa ficar de olho nos parâmetros operacionais de funcionamento do PC ou quem quer ver mais detalhes sobre ele, para fazer algo.

Ou seja, Com o XSensors você pode monitorar tudo relacionado com a temperatura (CPU e sensores de placa-mãe), bem como velocidades do ventilador, temperatura da GPU e muito mais.

Por exemplo, se você estiver preocupado com o barulho feito pelo ventilador da CPU ou pelo repentino aumento da temperatura de seu laptop.

Com o monitoramento, você poderá tirar sua dúvida e resolver o problema, antes que se torne algo pior.

Monitorando a temperatura das CPU com XSensors no Ubuntu

XSensors está disponível nos repositórios oficiais das versões mais recentes do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install xsensors.

Agora, você pode ficar de olho nos sinais do seu PC, e caso seja necessário, fazer algo a respeito.

Quer outra opção? veja esse tutorial:
Como monitorar a temperatura do PC com lm-sensors

Para ver outras informações, experimente usar o Sysmonitor Indicator ou o Multiload-ng:
Como instalar o Sysmonitor Indicator
Multiload-ng – um monitor de sistema alternativo para LXDE, XFCE e MATE

Postado originalmente em12/10/2021 @ 20:24

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário de espaço em disco duf no Linux via Snap

Se você acha que o comando df não serve para você, conheça e veja como instalar o utilitário de espaço em disco duf no Linux via Snap.

duf é um utilitário de espaço em disco que exibe as informações de forma mais clara e amigável que o comando df do Linux.

Como instalar o utilitário de espaço em disco duf no Linux via Snap

Como instalar o utilitário de espaço em disco duf no Linux via Snap

Ou seja, ele é uma alternativa amigável ao “df”, e para completar, está disponível para Linux, BSD, macOS e Windows.

Ele exibe resultados coloridos e fáceis de usar, ajusta-se à largura do seu terminal, classifica os resultados de acordo com suas necessidades, possui grupos e filtros de dispositivos, além de pode produzir JSON convenientemente.

Como instalar o utilitário de espaço em disco duf no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o utilitário de espaço em disco duf via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o utilitário de espaço em disco duf no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install duf-utility

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install duf-utility --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh duf-utility

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite duf-utility ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o utilitário de espaço em disco duf via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove duf-utility

Postado originalmente em12/10/2021 @ 19:58

Adblock test (Why?)

16 de janeiro de 2022

Como instalar o jogo de futebol Mini FIFA no Linux via AppImage

Se você gosta de futebol e quer se divertir no PC, conheça e veja como instalar o jogo de futebol Mini FIFA no Linux via AppImage.

programa é um jogo de futebol na terceira pessoa com OpenGL.

Como instalar o jogo de futebol Mini FIFA no Linux via AppImageComo instalar o jogo de futebol Mini FIFA no Linux via AppImage

Nas palavras do autor do jogo:

“Realisticamente – não está funcionando totalmente. Potencialmente – precisa de melhor descoberta de meta-servidor e mecânica de jogo. Muitos bugs para dizer o mínimo.”

Como instalar o jogo de futebol Mini FIFA no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o jogo de futebol Mini FIFA no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome minififa.appimage:

wget https://github.com/theoden8/mini-fifa/releases/download/0.0.1/MiniFifa-Client-0.0.1-x84_64-preview.AppImage -O minififa.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x minififa.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./minififa.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, após instalar o jogo de futebol Mini FIFA, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite minififa ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Postado originalmente em12/10/2021 @ 17:28

Adblock test (Why?)

Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

Se você curte games retrô, conheça a distribuição batocera.linux, descubra onde baixá-la e divirta-se com jogos antigos, e ainda assista filmes e séries.

batocera.linux é um sistema operacional especializado em retrogaming e que está disponível para PC (32 e 64 bits) e diferentes computadores pequenos como o Raspberry e os Odroid.

Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigosConheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

batocera.linux é uma distribuição mínima dedicada à execução de software de retrogaming e é baseada no RecalboxOS. Ela pode ser executada a partir de um pen drive USB ou cartão SD, permitindo a transferência entre computadores. .

Em Raspberry e Odroid, você deve usar um sdcard padrão para instalá-lo. Note que você deve ser o proprietário dos jogos que você joga para respeitar os direitos autorais deles.

batocera.linux é plug and play. Comece, conecte seus Pads, jogue. Ele pode ser instalado em uma pendrive padrão, para que você possa jogar em qualquer computador sem alterá-lo.

Essa distribuição pode ser executada na maioria dos computadores, laptops e vários computadores de placa única, incluindo o Raspberry Pi.

batocera.linux inclui compilações exclusivas para dispositivos Odroid C2 e Odroid XU4.

Além dos jogos, o famoso e adorável Kodi Media Center também faz parte do batocera.linux. Então, quando você estiver entediado com os jogos, é hora de assistir suas séries e filmes favoritos usando o Kodi.

Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

Baixe e experimente o batocera.linux

A imagem ISO do batocera.linux já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição.

Para instalar, confira esse procedimento.

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:
Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

Postado originalmente em12/10/2021 @ 16:58

Adblock test (Why?)

Como instalar a plataforma de aplicação Java Jameica no Linux

Se você programa em Java e quer uma alternativa semelhante ao OSGi, conheça e veja como instalar a plataforma de aplicação Java Jameica no Linux via Flatpak.

OSGi (ou Open Services Gateway Initiative) é um conjunto de especificações que define um sistema dinâmico de componentes para Plataforma Java.

Como instalar a plataforma de aplicação Java Jameica no Linux via Flatpak

Como instalar a plataforma de aplicação Java Jameica no Linux via Flatpak

E Jameica é uma plataforma de aplicativo escrita em Java que contém uma interface de usuário SWT. Ele fornece serviços diferentes (GUI-Toolkit, Log, Segurança, Backup, Gerenciamento do ciclo de vida, Barramento de mensagens) aos plug-ins instalados.

É um tipo de ambiente de tempo de execução semelhante ao OSGi. Na prática, a plataforma Jameica é um ambiente de tempo de execução gratuito para aplicativos Java que podem ser implementados como plug-ins.

Como instalar a plataforma de aplicação Java Jameica no Linux via Flatpak

Para instalar a plataforma de aplicação Java Jameica via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar a plataforma de aplicação Java Jameica via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/de.willuhn.Jameica.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update de.willuhn.Jameica

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run de.willuhn.Jameica em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite jameica ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar a plataforma de aplicação Java Jameica via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall de.willuhn.Jameica

Ou

flatpak uninstall de.willuhn.Jameica

Postado originalmente em13/10/2021 @ 23:56

Adblock test (Why?)

Como instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Se você quer experimentar diferentes sistemas no seu smartphone, conheça o Magic Device Tool e como fazer para instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis.

Magic Device Tool é uma ferramenta de lote completa simples e funcional para fazer a instalação ou substituição de sistemas operacionais como o Ubuntu Phone/Ubuntu Touch/Ubports, Android, LineageOS, Maru OS, Sailfish OS e Phoenix OS, em dispositivos móveis.

Como instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveisComo instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Em relação ao Ubuntu Phone/Ubuntu Touch/Ubports, Magic Device Tool permite instalar o sistema, alternar canais, instalar a OpenStore, e fazer screencast.

Já quando se trata do Android, o programa permite instalar o CyanogenMod (com ou sem GApps), LineageOS (com ou sem GApps), Maru OS, Sailfish OS, Phoenix OS e até imagem do Android Factory. Além disso, também é possível fazer uma restauração de backup, o bloqueio ou desbloqueio do bootloader e instalar o TWRP recovery.

Dispositivos suportados pelo programa:

  • BQ Aquaris E4.5 (krillin)
  • BQ Aquaris E5 HD (vegetahd)
  • BQ Aquaris M10 HD (cooler)
  • BQ Aquaris M10 FHD (frieza)
  • Meizu MX 4 (arale)
  • Meizu Pro 5 (turbo)
  • LG Nexus 4 (mako)
  • LG Nexus 5 (hammerhead)
  • Asus Nexus 7 2012 (tilapia)
  • Asus Nexus 7 2013 WiFi (flo)
  • Asus Nexus 7 2013 LTE (deb)
  • Samsung Nexus 10 (manta)
  • OnePlus One (bacon)
  • Fairphone 2 (FP2)

Apesar de todos os seus recursos, esteja ciente de que essa ferramenta não permite o Dual Boot entre o Android e o Ubuntu Touch, e nem todas as ROMs estão disponíveis para todos os dispositivos.

Como instalar a versão mais recente do Magic Device Tool no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o Magic Device Tool no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o Magic Device Tool no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install magic-device-tool --devmode

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o snap, use:

sudo snap refresh magic-device-tool

Passo 4. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove magic-device-tool

Como usar o Magic Device Tool para instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Para usar o Magic Device Tool para instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis, você só precisa fazer o seguinte:

Passo 1. Execute o programa, usando o comando abaixo;

magic-device-tool

Passo 2. Se você receber algum erro de permissão de adb/fastboot e o mdt não consegue encontrar seu dispositivo, execute o programa como root;

sudo magic-device-tool

Passo 3. Na primeira tela do programa, digite o número correspondente ao sistema que vocẽ quer instalar, e tecle enter;

Como instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Como instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Passo 4. Nas próximas telas, responda as perguntas do programa do mesmo modo, digitando o código da opção, e teclando enter.

Como instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Como instalar o Ubuntu Phone e outros sistemas em dispositivos móveis

Como esse é um procedimento delicado, tenha paciência e evite desconectar o aparelho ou fechar o programa durante o processo.

Postado originalmente em13/10/2021 @ 23:25

Adblock test (Why?)

Como instalar o lançador de jogos Pegasus no Linux via Flatpak

Se você quer simplificar o acesso aos seu games, conheça e veja como instalar o lançador de jogos Pegasus no Linux via Flatpak.

O Pegasus é um front-end gráfico para navegar na sua biblioteca de jogos (especialmente jogos retrô) e iniciá-los em um só lugar. Ele se concentra na capacidade de personalização, suporte entre plataformas (incluindo dispositivos incorporados) e alto desempenho.

Como instalar o lançador de jogos Pegasus no Linux via FlatpakComo instalar o lançador de jogos Pegasus no Linux via Flatpak

Uma configuração moderna de retro-jogos: em vez de iniciar jogos diferentes com emuladores diferentes, um por um manualmente, você pode adicioná-los ao Pegasus e iniciá-los a partir de uma tela gráfica amigável do seu sofá.

Você pode adicionar todos os tipos de obras de arte (capas), metadados ou visualizações de vídeo para cada jogo para torná-lo ainda melhor!

[embedded content]

Como instalar o lançador de jogos Pegasus no Linux via Flatpak

Para instalar o lançador de jogos Pegasus via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o lançador de jogos Pegasus via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.pegasus_frontend.Pegasus.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.pegasus_frontend.Pegasus

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.pegasus_frontend.Pegasus em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite pegasus ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Depois, para desinstalar o lançador de jogos Pegasus via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.pegasus_frontend.Pegasus

Ou

flatpak uninstall org.pegasus_frontend.Pegasus

Postado originalmente em13/10/2021 @ 22:56

Adblock test (Why?)

Como instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer no Linux via Snap

Se você precisa mostrar o que sua webcam está capturando, conheça e veja como instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer no Linux via Snap.

MJPG-streamer leva JPGs de webcams compatíveis com Linux-UVC, sistema de arquivos ou outros plugins de entrada e transmite-os como M-JPEG via HTTP para webbrowsers, VLC e outros softwares. É o sucessor do uvc-streamer, um aplicativo de streaming Linux-UVC com Pan/Tilt.

Como instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer no Linux via SnapComo instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer no Linux via Snap

Este snap traz os plugins input_uvc, input_file, input_http e input_ptp2 assim como o output_file, output_http, output_rtsp, output_udp e output_viewer por padrão, atualmente o opencv não é suportado.

Como instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install mjpg-streamer

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install mjpg-streamer --edge

Passo 4. Finalmente, certifique-se de executar o comando abaixo, para permitir que o aplicativo acesse /dev/video*;

snap connect mjpg-streamer:camera

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh mjpg-streamer

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite mjpg-streamer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Além do comando mjpg-streamer, o snap envia um serviço que pode ser configurado através do arquivo /var/snap/mjpg-streamer/current/config.

Defina a opção DAEMON = para “true”, em seguida, execute “snap restart mjpg-streamer” (ou reinicialize o sistema) para colocar o serviço mjpg-streamer em funcionamento.

Para testar, abr um navegador e acesse o endereço ip-do-servidor:8080

Como desinstalar

Para desinstalar o app de transmissão de webcam UVC MJPG-streamer via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove mjpg-streamer

Postado originalmente em13/10/2021 @ 22:22

Adblock test (Why?)

Como instalar o cliente SQL MeowSQL no Linux via appimage

Se você quer usar uma interface gráfica para gerenciar suas bases de dados, conheça e veja como instalar o cliente SQL MeowSQL no Linux via AppImage.

MeowSQL é uma tentativa de portar um cliente de banco de dados de GUI muito útil (chamado HeidiSQL) para C++/Qt (com o objetivo de ser executado nativamente pelo menos no Linux).

Como instalar o cliente SQL MeowSQL no Linux via appimageComo instalar o cliente SQL MeowSQL no Linux via appimage

O aplicativo está em fase de desenvolvimento no momento e nunca foi testado com cuidado, embora possa ser executado e fazer algum trabalho (aviso: não use em produção!!!).

No momento, ele possui as seguintes características:

  • Funciona no Windows e Linux, em teoria, pode ser compilado em qualquer plataforma com suporte a Qt5 e mysql-client;
  • No momento, suporta MySQL e PostgreSQL (estágio inicial);
  • Gerenciador de sessões: gerenciando várias conexões (avisar: sem criptografia de senha!);
  • Conexão a várias sessões (= servidores) de uma só vez (com vários bancos de dados);
  • Árvore de objetos db como bancos de dados e tabelas/views/striggers/functions/procedures – (somente MySQL);
  • Tabela: colunas de visualização (editáveis), índices (editáveis) e chaves estrangeiras (editáveis) – (somente MySQL);
  • Tabela: visualizar dados (edição básica) – (somente MySQL);
  • SQL: editor com realce de sintaxe simples (sem autocomplete);
  • SQL: execute múltiplas instruções de uma só vez e veja os resultados das instruções SELECT
  • Crie e descarte tabelas – (somente MySQL)

Como instalar o cliente SQL MeowSQL no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o cliente SQL MeowSQL no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome meowsql.appimage:

wget https://github.com/ragnar-lodbrok/meow-sql/releases/download/v0.4.11-alpha/Linux_MeowSQL_0.4.11-x86_64.AppImage -O meowsql.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x meowsql.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./meowsql.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite meowsql ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Postado originalmente em13/10/2021 @ 21:28

Adblock test (Why?)

Como extrair e juntar arquivos de vídeo usando o ffmpeg

Se você precisa pegar partes de vídeos maiores ou unir vários vídeos menores, veja como extrair e juntar arquivos de vídeo usando o ffmpeg.

Neste artigo, mostrarei como extrair uma ou diferentes partes de um arquivo de vídeo e também mostrarei como você pode juntar dois ou mais vídeos em um.

Como extrair e juntar arquivos de vídeo usando o ffmpegComo extrair e juntar arquivos de vídeo usando o ffmpeg

Extrairemos partes de vídeo de um arquivo de vídeo maior para arquivos de vídeo menores. Portanto, poderemos extrair a parte mais importante de um vídeo, por exemplo, podemos extrair um vídeo com os 5 segundos mais importantes de um vídeo de 5 minutos.

Com esses métodos, você pode facilmente criar pequenos resumos de vídeo a partir de um vídeo maior, se desejar, extraindo partes relevantes e juntando-as em um resumo ou em um vídeo de trailer.

Isso pode ser útil em sites de vídeo pela Internet ter pequenos resumos dos vídeos. Você pode até ter pequenos resumos de vídeo em vez de apenas uma foto para seus vídeos.

Novamente, usaremos o programa ffmpeg, pois é um excelente programa para esse tipo de operação.

E se você ainda não tem o ffmpeg instalado, para instalar a versão mais recente do FFmpeg nas principais distribuições Linux, use um desses tutoriais:
Como instalar o framework multimídia FFmpeg no Linux via Snap
Como instalar a versão mais recente do FFmpeg no Linux Debian, Ubuntu e Fedora
Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux (4K e 8K)

Como extrair e juntar arquivos de vídeo usando o ffmpeg

Para extrair e juntar arquivos de vídeo usando o ffmpeg, primeiramente, abra um terminal. Depois, use os procedimentos abaixo.

Extraindo partes de de um vídeo

Neste exemplo, extrairemos 5 segundos do segundo 20 para o segundo 25 do vídeo chamado exemplo.mp4:

ffmpeg -i exemplo.mp4 -f mp4 -ss 20 -t 5 -c:v libx264 -preset fast -c:a aac summary.mp4 -hide_banner

Aqui estão os parâmetros importantes:

  • -ss 20, estamos dizendo ao ffmpeg para procurar o segundo 20 do arquivo de vídeo de entrada para iniciar o processamento. Mude 20 para a hora que quiser.
  • -t 5, estamos indicando que o arquivo de saída terá uma duração de 5 segundos.

Os outros parâmetros neste exemplo (-f mp4, -c:v libx264, -preset fast, -c:a aac) são para codificar e processar o vídeo de saída usando libx264 para produzir um arquivo mp4.

Você pode ler mais sobre como converter um arquivo de vídeo em um arquivo mp4 nesse outro tutorial.

É necessário fazer a conversão porque não podemos simplesmente usar a opção de cópia (com -c: v copy) e precisamos codificar o novo vídeo para obtê-lo corretamente.

Junte vários vídeos em um

Imagine que temos dois vídeos curtos de 5 segundos de duração cada um e queremos nos juntar a eles (os dois vídeos são summary1.mp4 e summary2.mp4).

Podemos fazer com o seguinte comando:

ffmpeg -i summario1.mp4 -i summario2.mp4 -filter_complex "[0:v:0] [0:a:0] [1:v:0] [1:a:0] concat=n=2:v=1:a=1 [v] [a]" -map "[v]" -map "[a]" -c:v libx264 -preset fast -c:a aac summario.mp4 -hide_banner

Neste exemplo, estamos usando um filtro complexo que diz ao ffmpeg para concatenar os dois arquivos um após o outro e processar e codificar o resultado em um arquivo de saída chamado summario.mp4.

Novamente, precisamos processar o arquivo de saída. Com o método neste exemplo, podemos concatenar vídeos que têm formatos diferentes.

Postado originalmente em30/08/2021 @ 13:58

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap

Se você queria jogar o The Costumemaster no seu PC com Linux, conheça e veja como instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap.

O aclamado engenheiro de software e figurinista Zephyr Emerson acorda de um longo e inesperado cochilo, percebendo que ainda está com a fantasia do pen drive.

Como instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via SnapComo instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap

Percebendo que parte do zíper está quebrado, ele precisa ir ao escritório em casa na outra sala para consertá-lo. Mas ela continua acordando indefinidamente, com o ambiente mudando. Você consegue resolver os quebra-cabeças e chegar ao escritório em casa a tempo?

The Costumemaster: Reloaded é uma releitura moderna do jogo original lançado na Mac App Store, redesenhado do zero.

Pela primeira vez, você pode jogar no macOS, Linux e Windows com novos efeitos visuais e de iluminação, sons e música expandidos e grandes melhorias na experiência.

  • Jogue nove níveis inspirados nos níveis originais em The Costumemaster com mecânicas mais confiáveis, junto com novos para desafiá-lo ainda mais.
  • Trabalhe com teclado e mouse ou conecte um controlador Xbox ou Playstation para uma nova experiência perfeita.
  • Troque de roupa em um piscar de olhos ou reinicie o nível facilmente com um novo display heads-up que exibe informações quando você precisa e esconde o que você não precisa.

Como instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install costumemaster-reloaded

Passo 3. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install costumemaster-reloaded --beta

Passo 4. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install costumemaster-reloaded --edge

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh costumemaster-reloaded

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite costumemaster ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo The Costumemaster: Reloaded no Linux via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove costumemaster-reloaded

Postado originalmente em30/08/2021 @ 16:58

Adblock test (Why?)

Como instalar o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Se você precisa de um bom aplicativo de gravação do desktop para Linux, conheça e veja como instalar o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados.

O VokoscreenNG, software de gravação de tela de código aberto anteriormente chamado Vokoscreen, lançou sua primeira versão estável dias atrás.

Como instalar o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivadosComo instalar o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Enquanto o antigo Vokoscreen 2.5 com ffmpeg não receberá mais atualizações, o screencaster de código aberto para Linux e Windows agora tem um novo nome VokoscreenNG, que é baseado em Qt e GStreamer e foi reescrito do zero com a nova interface de usuário moderna.

Inicialmente, o VokoscreenNG não era fornecido em nenhum pacote binário, embora os pacotes binários Appimage e Flatpak do Linux tenham sido solicitados, e era preciso compilar o software a partir do código fonte.

Agora, o VokoscreenNG foi adicionado no repositório main do Ubuntu 20.04 LTS, no ppa ubuntuhandbook1. E o pacote snap (executado na sandbox) estará disponível em breve.

Confira abaixo como instalar esse novo aplicativo via repositório.

Como instalar o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Para instalar o programa no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:ubuntuhandbook1/apps

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt install vokoscreen-ng

Como instalar o VokoscreenNG manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa acessando a página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite vokoscreen-ng ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Desinstalando o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Para desinstalar o VokoscreenNG no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:ubuntuhandbook1/apps -r -y
sudo apt-get remove vokoscreen-ng --auto-remove

Postado originalmente em30/08/2021 @ 20:24

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap

Se você precisa testar o hardware do seu computador automaticamente, conheça e veja como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap.

Hardware Probe é uma ferramenta para verificar a operacionalidade do hardware do computador e fazer upload do resultado no banco de dados de hardware do Linux.

Na prática, ele faz um instantâneo do estado e dos registros do hardware do seu computador. A ferramenta verifica a operacionalidade dos dispositivos pela análise de logs e retorna um URL permanente para visualizar a análise do computador.

Probe destinam-se a simplificar a coleta de registros necessários para investigar problemas relacionados a hardware.

Basta executar um comando simples para verificar o hardware e coletar todos os logs do sistema de uma só vez:

sudo hw-probe -all -upload

Se alguns dos dispositivos do seu computador não funcionarem devido a um driver perdido, a ferramenta sugerirá uma versão adequada do kernel do Linux, de acordo com os drivers LKDDb ou de terceiros.

Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap

Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap

Criando testes, você contribui para o estudo do Teste de Confiabilidade Real no HDD/SSD: https://github.com/linuxhw/SMART

Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap

Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap

Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o utilitário Hardware Probe via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install hw-probe

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install hw-probe --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh hw-probe

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite hw-probe ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o utilitário Hardware Probe via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove hw-probe

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via AppImage
Como instalar o utilitário Hardware Probe no Linux via Flatpak

Postado originalmente em30/08/2021 @ 21:26

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via Snap

Se você quer criar um cartão SD para usar o Linux no Raspberry Pi, conheça e veja como instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via Snap.

Raspberry Pi Imager é um utilitário de gravação de imagens de sistemas para o mini PC Raspberry Pi, que funciona no Ubuntu, Fedora, Debian e outras grandes distribuições Linux.

Como instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via SnapComo instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via Snap

Use o Raspberry Pi Imager para instalar de uma maneira fácil o Raspbian e outros sistemas operacionais em um cartão SD pronto para uso com o Raspberry Pi.

Como é possível ver na imagem abaixo, ele permite criar um cartão SD com os principais sistemas operacionais suportados pelo Raspberry Pi.
Como instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via Snap

Como instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via Snap
Então, escolha o seu sistema favorito, e siga as instruções abaixo para instalar o programa e gravar seu cartão. Depois, é só criar seu cartão SD com o utilitário e colocar no Raspberry Pi para inicializar o pequeno computador.

Como instalar o utilitário Raspberry Pi Imager no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o utilitário Raspberry Pi Imager via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o utilitário Raspberry Pi Imager via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install rpi-imager

Passo 3. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install rpi-imager --beta

Passo 4. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install rpi-imager --edge

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh rpi-imager

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite rpi-imager ou em um terminal, seguido da tecla TAB.
E você verá no vídeo abaixo como usar esse utilitário:

[embedded content]

Como desinstalar

Para desinstalar o utilitário Raspberry Pi Imager via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove rpi-imager

Postado originalmente em30/08/2021 @ 22:24

Adblock test (Why?)

Como instalar o Responsively App no Linux via AppImage

Se você trabalha com desenvolvimento de websites responsivos, conheça e veja como instalar o Responsively App no Linux via AppImage.

Responsively App é uma ferramenta de desenvolvimento gratuita e de código aberto para desenvolvimento web responsivo, disponível para Linux, Microsoft Windows e macOS.

Como instalar o Responsively App no Linux via AppImageComo instalar o Responsively App no Linux via AppImage

Ele é um navegador modificado que usa Electron, que mostra um aplicativo da web em vários dispositivos ao mesmo tempo e em uma única janela com interações do usuário espelhadas, DevTools e muito mais.

O aplicativo teve seu primeiro lançamento público em março de 2020 e já é bastante popular, mas só recentemente me deparei com ele e pensei em compartilhá-lo com você.

Principais recursos do aplicativo Responsively:

  • Interações do usuário espelhadas em todos os dispositivos : uma ação (como clicar, rolar etc.) realizada em um dispositivo é espelhada em todos os outros dispositivos
  • Layout de visualização personalizável
  • Um único inspetor de elemento para todos os dispositivos na visualização
  • Mais de 30 perfis de dispositivos integrados com opção de adicionar dispositivos personalizados (incluindo um dispositivo de modo responsivo especial para redimensionar livremente uma tela)
  • Captura de tela com um clique de todos os seus dispositivos (capturas de tela de página inteira de todos os dispositivos ou apenas de um único dispositivo)
  • Recarregar automaticamente para todos os dispositivos em tempo real para cada salvamento de HTML/CSS/JS

O aplicativo também inclui um editor ao vivo CSS, o modo de toque, modo de design que permite aos usuários editar HTML diretamente, sem ferramentas de desenvolvimento, opções de emulação velocidade da rede, zoom, validação SSL desativar, e suporte para vários protocolos (file://, ftp://, etc.), e muito , muito mais.

Usando o aplicativo Responsively, você também obtém suporte para proxy de rede, temas claros e escuros e teclas de atalho.

Existem também extensões de navegador opcionais (para Chrome, Firefox e Edge) que você pode usar para enviar facilmente links do seu navegador para o Responsively App para visualizar instantaneamente.

No futuro, o plano é adicionar recursos como métricas integradas do Lighthouse, guias do navegador e uma galeria de capturas de tela, entre muitas outras melhorias e ajustes.

Também é importante notar que, embora existam algumas alternativas para o Responsively App, como Polypane ou Sizzy, a maioria delas é de código fechado/pago.

Pelo que pude descobrir, Responsively App é o único que é gratuito e de código aberto, embora eu possa ter perdido algum aplicativo.

E, abaixo, você verá como instalar o Responsively App no Linux via AppImage.

Como instalar o Responsively App no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o Responsively App no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome responsively.appimage:

wget https://github.com/responsively-org/responsively-app/releases/download/v0.17.0/ResponsivelyApp-0.17.0.AppImage -O responsively.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x responsively.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./responsively.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, após instalar o Responsively App no Linux via AppImage, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite responsively ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Adblock test (Why?)

Como instalar o All-in-One Messenger no Linux via Snap

Se você quer ter os principais mensageiros da atualidade em uma mesma aplicação, conheça e veja como instalar o All-in-One Messenger no Linux via Snap.

All-in-One Messenger é um aplicativo para todos os seus serviços de comunicação! Use mensageiros como WhatsApp, Telegram, Messenger, Skype e muitos mais em um app!

Como instalar o All-in-One Messenger no Linux via SnapComo instalar o All-in-One Messenger no Linux via Snap

Gerencie todos os seus mensageiros em um aplicativo, pois o All-in-One Messenger suporta mais de 40 mensageiros.

Altere a aparência, gerencie notificações por push, use instâncias multivisuais ou use o modo escuro. A guia “Configurações” oferece cobertura para você.

O All-in-One Messenger exibe uma contagem de mensagens não lidas diretamente em seu appbar e informa o usuário por meio de notificações do Desktop.

Como instalar o All-in-One Messenger no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o All-in-One Messenger via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o All-in-One Messenger via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install all-in-one-messenger

Passo 3. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install all-in-one-messenger --beta

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh all-in-one-messenger

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite all-in-one-messenger ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o All-in-One Messenger no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o All-in-One Messenger via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove all-in-one-messenger

Postado originalmente em31/08/2021 @ 06:33

Adblock test (Why?)

Como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap

Se você quer saber qual é a música que está tocando, conheça e veja como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap.

O Music Radar é um pequeno aplicativo de reconhecimento de música para Linux Desktop, grava música de seu microfone ou sistema para identificar a música que está tocando.

Como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap

Como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap

Ele permite que você grave do microfone ou som proveniente de outros aplicativos em seu sistema, e então ele pode identificar o título da música, artista, álbuns, arte do álbum, etc.

Com o Music Radar você salva o histórico do que você pesquisou, pode reproduzir uma prévia da música identificada, Pesquise no Youtube, abra-os diretamente no Spotify etc e ainda usar um tema escuro.
Como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap

Como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap

Como instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o identificador de música Music Radar no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install music-radar

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install music-radar --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh music-radar

Para habilitar a gravação de áudio no aplicativo, conecte a interface de gravação de áudio por meio da GUI do armazenamento instantâneo ou usando o comando abaixo:
snap connect music-radar:audio-record

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite music-radar ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o identificador de música Music Radar via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove music-radar

Postado originalmente em31/08/2021 @ 07:28

Adblock test (Why?)

Como instalar a última versão do Thunderbird no Ubuntu e derivados

Se você precisa de um cliente de e-mail completo para suas mensagens, veja como instalar a última versão do Thunderbird no Ubuntu e derivados.

O Thunderbird é um cliente de correio eletrônico gratuito da Fundação Mozilla de fácil configuração e personalizável, e possui muitas funcionalidades.

Como instalar a última versão do Thunderbird no Ubuntu e derivadosComo instalar a última versão do Thunderbird no Ubuntu e derivados

Com o cliente Thunderbird você baixa ou apenas acessa seus emails do Hotmail, Gmail, Yahoo, iG, UOL, Oi Mail, iBest, Terra, BOL ou qualquer outro provedor com suporte a SMTP/POP3/IMAP.

Além disso, as novas versões possuem suporte a bate-papo para Facebook Chat, Google Talk, Twitter, IRC, e o Thunderbird permite que você adicione novo recursos sempre que você precisar através de extensões.

Como instalar a última versão do Thunderbird no Ubuntu e seus derivados

Para instalar a última versão do Thunderbird no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:mozillateam/ppa

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install thunderbird

Como instalar a última versão do Thunderbird manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa acessando a página do repositório, baixando o pacote e instalando ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite thunderbird ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Desinstalando o Thunderbird no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Thunderbird no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository repositório -r -y
sudo apt-get remove thunderbird --auto-remove

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o cliente de e-mail Thunderbird no Linux via Flatpak
Thunderbird no Linux: veja como instalar manualmente

Postado originalmente em31/08/2021 @ 07:58

Adblock test (Why?)

Como instalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak

Se você precisa fazer escolhas aleatórias ou “sorteios”, conheça e veja como instalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak.

Basicamente, a randomização é o processo de tornar algo aleatório em vários contextos, isso envolve, por exemplo: gerar uma permutação aleatória de uma sequência; selecionar uma amostra aleatória de uma população; alocação de unidades experimentais por atribuição aleatória a uma condição de tratamento ou controle;

Já o Random é um aplicativo de randomização para GNOME, uma ferramenta para escolher um número aleatório ou item de lista.

Com ele você escolhe o que fazer, um número entre 1 e 100, se vai ou não pular na cama da sua mãe, etc, simplesmente cclicando.

Como instalar o app de randomização Random no Linux via FlatpakComo instalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak

Como instalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak

Para instalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/page.codeberg.foreverxml.Random.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update page.codeberg.foreverxml.Random

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run page.codeberg.foreverxml.Random em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite random ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o app de randomização Random no Linux via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall page.codeberg.foreverxml.Random

Ou

flatpak uninstall page.codeberg.foreverxml.Random

Postado originalmente em31/08/2021 @ 08:28

Adblock test (Why?)

Como instalar o nostálgico jogo vkQuake no Linux via Snap

Se você jogar o clássico Quake 1 usando Vulkan em vez de OpenGL para renderização, conheça e veja como instalar o jogo vkQuake no Linux via Snap.

vkQuake é um port do Quake 1 usando Vulkan em vez de OpenGL para renderização. É baseado nos populares portes QuakeSpasm e QuakeSpasm-Spiked e executa todos os mods compatíveis com ele, como Arcane Dimensions ou In The Shadows.

Como instalar o nostálgico jogo vkQuake no Linux via SnapComo instalar o nostálgico jogo vkQuake no Linux via Snap

Comparado ao QuakeSpasm, o vkQuake também possui um software Quake como o efeito subaquático, tem melhor precisão de cores, gera mipmap para superfícies de água em tempo de execução e tem suporte nativo para anti-aliasing e AF.

vkQuake também serve como um aplicativo de demonstração Vulkan que mostra o uso básico da API. Por exemplo, demonstra passes e sub passes de renderização, barreiras e sincronização de pipeline, sombreadores de computação, constantes de push e especialização, paralelismo de CPU/GPU e pool de memória.

Devido ao porte usando Vulkan e outras otimizações, ele também pode alcançar taxas de quadros muito melhores. O código portado de QuakeSpasm-Spiked torna possível rodar o jogo a mais de 72FPS sem quebrar a física.

Nota: Este pacote fornece apenas o motor, você precisa de uma cópia válida dos dados do jogo (proprietário) para iniciar o jogo.

Como instalar o jogo vkQuake no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo vkQuake no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo vkQuake no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install vkquake --candidate

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install vkquake --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh vkquake

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite vkquake ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Em certas circunstâncias, pode ser necessário conectar manualmente a interface, ou seja: snap connect the-consuming-snap:quake-engine vkquake:quake-engine

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo vkQuake no Linux via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove vkquake

Postado originalmente em31/08/2021 @ 09:29

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap

Se você quer se divertir com um dungeon multiusuário à moda antiga, conheça e veja como instalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap.

O mecanismo Magma Multi-User Dungeon (MUD) é uma base de código MUD da old-scool derivada de DIKU, Merc, Envy e UltraEnvy que roda em Windows e Linux.

Como instalar o jogo Magma MUD no Linux via SnapComo instalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap

Magma é um dungeon multiusuário à moda antiga, semelhante ao que era popular na década de 1990. Ele executa um jogo de masmorras baseado em texto multiplayer como um servidor telnet na porta 4001 por padrão.

Tem o combate jogador-contra-jogador habilitado como um de seus principais recursos.

Esta base de código foi usada como base para Basternae II: Phoenix Rising MUD, que tinha um tema PvP de raças boas contra raças do mal.

Ao contrário de seus ancestrais, Magma permite que os jogadores ataquem uns aos outros livremente e tem um sistema de contagem de “frags”, que são o número líquido de mortes do lado inimigo menos o número de vezes que você morreu em combate contra o outro lado.

Como instalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install magma-mud

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install magma-mud --candidate

Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install magma-mud --beta

Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install magma-mud --edge

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh magma-mud

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite magma ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo Magma MUD no Linux via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove magma-mud

Postado originalmente em31/08/2021 @ 11:58

Adblock test (Why?)

Como instalar a versão mais recente do HandBrake no Ubuntu e derivados

HandBrake é um dos mais poderosos conversores de vídeo. Se você quiser experimentar ou atualizar o programa, veja como instalar a versão mais recente do HandBrake no Ubuntu e derivados.

Bastante popular, o HandBrake é um decodificador de vídeo de código aberto para Linux, Windows e Mac OS X. O programa é também uma ferramenta para ripar DVDs.

Como instalar a versão mais recente do HandBrake no UbuntuComo instalar a versão mais recente do HandBrake no Ubuntu

Ele converte os filmes em MPEG-4 e, além de oferecer diversas opções de configuração, insere a legenda desejada diretamente no resultado final.

Além de tudo isso, o aplicativo vem com presets embutidos (perfis) e, além de formatos multimídia comuns, ele suporta DVD ou Bluray desprotegidos, legendas e muito mais.

Como instalar a versão mais recente do HandBrake no Ubuntu

Como instalar a versão mais recente do HandBrake no Ubuntu

Para ver as novidades da última versão desse aplicativo, acesse a página de notícias do projeto.

Como instalar a versão mais recente do HandBrake no Ubuntu e derivados

HandBrake está disponível nos repositórios oficiais de algumas versões do Ubuntu, no entanto, não é a versão mais recente.

Por isso, para ter a última versão desse programa no Ubuntu, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:stebbins/handbrake-releases

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar a versão GTK do HandBrake;

sudo apt-get install handbrake-gtk

Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar a versão de linha de comando do HandBrake;

sudo apt-get install handbrake-cli

Como instalar o programa manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o instalador diretamente nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite handbrake no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Usando o HandBrake

Antes de começar a converter os vídeos, lembre-se que mesmo sendo um programa fácil de utilizar, é sempre bom dar uma olhada no manual dele.
Por isso, visite o HandBrake Documentation, se quiser aprender um pouco mais sobre como usá-lo.

Desinstalando o HandBrake no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o HandBrake no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:stebbins/handbrake-releases -r -y
sudo apt-get remove handbrake-gtk handbrake-cli --auto-remove

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o conversor multimídia HandBrake no Linux
Como instalar o conversor multimídia HandBrake no Linux via Flatpak

Postado originalmente em31/08/2021 @ 12:25

Adblock test (Why?)

Como instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak

Se você quer simplificar a inicialização do Minecraft, conheça e veja como instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak.

GDLauncher é um iniciador personalizado do Minecraft, simples, mas poderoso, com um forte foco na experiência do usuário.

Como instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via FlatpakComo instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak

Este é um pacote não oficial. Problemas com ele não devem ser relatados ao GDLauncher upstream!

Ele possui uma interface moderna e fácil de usar que permite que você navegue e baixe os Modpacks de CurseForge, construído em gerenciador de mods e com suporte para Vanilla, Forge e Fabric.

Configuração automática do Java (observe que o uso do Java 16 (1.17+) ou superior exigirá intervenção manual: basta clicar com o botão direito na instância para a qual deseja usar o Java 16> Clique em “Manage” (Gerenciar) > Ativar “Custom Java Path” (Caminho Java personalizado)> E mapeie o caminho para ‘/app/jre/bin/java’)

Como instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak

Para instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.gdevs.GDLauncher.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.gdevs.GDLauncher

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.gdevs.GDLauncher em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite gdlauncher ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o lançador Minecraft GDLauncher no Linux via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.gdevs.GDLauncher

Ou

flatpak uninstall io.gdevs.GDLauncher

Postado originalmente em31/08/2021 @ 12:58

Adblock test (Why?)

Como instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux

Se você quer ficar de olho nas conferências, conheça e veja como instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux via Flatpak.

ConfClerk é um aplicativo que disponibiliza agendamentos de conferências offline.

Como instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no LinuxComo instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux

Ele exibe a programação da conferência de várias visualizações, suporta pesquisas em vários itens (palestrante, tópico de fala, localização, etc.) e permite que você selecione eventos favoritos e crie sua própria programação

No momento, o ConfClerk é capaz de importar agendas em formato XML criadas pelo sistema de gerenciamento de conferências PentaBarf (ou frab) usado por FOSDEM, DebConf, Grazer Linuxtage, congressos CCC, FrOSCon e muitos outros.

O ConfClerk é voltado para dispositivos móveis como o Nokia N810 e N900, mas funciona em qualquer sistema que execute Qt.

Como instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux via Flatpak

Para instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/at.priv.toastfreeware.ConfClerk.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update at.priv.toastfreeware.ConfClerk

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run at.priv.toastfreeware.ConfClerk em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite confclerk ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o app de agenda de conferências ConfClerk no Linux via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall at.priv.toastfreeware.ConfClerk

Ou

flatpak uninstall at.priv.toastfreeware.ConfClerk

Postado originalmente em01/08/2021 @ 22:55

Adblock test (Why?)

Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.04 ou superior

Se você realmente precisa minimizar todas as janelas e não tem uma opção para isso, veja como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.04 ou superior (todas as versões com Gnome).

O botão “Show Desktop” (ou ‘Mostrar a área de trabalho’) foi desativado, pois o Ubuntu mudou para o ambiente Gnome.

Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04

Para adicioná-lo novamente, você pode criar manualmente o ícone de atalho Mostrar área de trabalho e adicioná-lo ao painel (encaixar).

Por isso, este tutorial rápido mostrará como adicionar um ícone “Show Desktop” no lançador do Dock da esquerda no Ubuntu 18.10 ou 18.04, ou qualquer versão do sistema que use o Gnome.

Como você deve saber, os atalhos de teclado Ctrl + Alt + d ou Super + d fazem a função ocultar ou mostrar todas as janelas de aplicativos abertas.

E as etapas a seguir criarão um ícone de atalho “mostrar área de trabalho” que simulará o pressionamento do teclado (Super + d) via xdotool. Confira!

OBSERVE que as etapas a seguir não funcionam na sessão Wayland, pois o xdotool simula eventos de entrada de teclado/mouse do X11.

Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04, 17.10

Para adicionar um botão que exibe o Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04, 17.10, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Instale o xdotool;

sudo apt-get install xdotool

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=Show Desktop\n Exec=xdotool key --clearmodifiers Super+alt+d\n Icon=desktop\n Type=Application\n Categories=Application' | tee ~/.local/share/applications/show-desktop.desktop

Passo 4. Por fim, pesquise por “Show” no menu de aplicativos. Quando o atalho aparecer no resultado da busca, clique com o botão direito e selecione “Adicionar aos favoritos”:
Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04

Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04

Pronto! O atalho já está na barra de favoritos e pode ser clicado quando for necessário.

Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04

Como adicionar um botão Show Desktop no Ubuntu 18.10, 18.04

Gostou da dica? Deixe sua opinião nos comentários e ajude a melhorar o tutorial! Ctrl + Alt + d

Postado originalmente em01/08/2021 @ 12:24

Adblock test (Why?)

Atualizando o Kernel do Ubuntu para a última versão

Todo dia o pessoal do Kernel Linux trabalha para corrigir bugs e torná-lo melhor e mais eficiente. Nessa série, iremos ajudá-lo a manter esse importante item do Ubuntu sempre pronto. Como? Atualizando o Kernel do Ubuntu para a última versão.


Atualizando o Kernel do Ubuntu para a última versão você evita problemas causados por bugs e ainda pode usar os mais recentes drivers de dispositivos no seu PC.

Atualizar ou não atualizar! Eis a questão

Essa série é voltada principalmente para os usuários que querem ter no seu sistema, a última versão do kernel Linux. Ela também serve para as pessoas que estão tendo problemas em algum hardware ou no reconhecimento deste e estão na expectativa de alguma correção.

Atualizando o Kernel do Ubuntu para a última versão

Atualizando o Kernel do Ubuntu para a última versão

Independente disso, o procedimento a seguir é muito simples e pode ser desfeito com poucos comandos, conforme mostrado no final. Na verdade, se o usuário quiser continuar dando boot pelo kernel anterior, basta apenas escolher a opção no menu do Grub e o novo kernel nem afetará seu sistema.

É 100% seguro? Nada é, mas é exatamente por isso que você deve escolher se irá ou não atualizar (e por isso coloco sempre a mensagem de alerta no texto), pois assim como no uso do software livre/open source, a liberdade de escolha é sua.

Atualizando o Kernel do Ubuntu para a última versão

Veja aqui os tutoriais de atualizações do Linux Kernel que publicamos:

Mais sobre o assunto

Todos os artigos relacionados ao kernel;

Postado originalmente em13/05/2013 @ 18:08

Adblock test (Why?)

Como instalar o navegador Opera beta no Linux via Snap

Se você quiser experimentar as novidades do opera antes de chegarem na versão estável, veja como instalar o navegador Opera beta no Linux via Snap.

Opera é um popular navegador web, disponível para Linux, Mac OS X e Windows. No passado, ele adotou um fork do WebKit engine do Google, e por conta disso, suas novas versões estão sendo baseadas no Chromium.

Como instalar o navegador Opera beta no Linux via SnapComo instalar o navegador Opera beta no Linux via Snap

O maior destaque dele em relação a outros navegadores é que a versão para Linux vem com todos os mesmos recursos do Opera para Windows e Mac, incluindo Speed Dial, o recurso Discover, Opera Turbo, bookmarks (favoritos) e compartilhamento de favoritos, temas, extensões e muito mais.

O Opera também oferece o modo de economia de energia, que oferece duração da bateria até 50% maior e evita o superaquecimento.

Para conseguir essa meta, ele reduz a atividade das abas em segundo plano e a taxa de quadros, usando aceleração por hardware em codecs de vídeo na reprodução de vídeos, parando animações de temas e até pausando automaticamente plugins não utilizades (incluindo bloqueador de anúncios).

Como instalar o navegador Opera beta no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o navegador Opera beta via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o navegador Opera beta via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install opera-beta

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh opera-beta

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite opera-beta ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o navegador Opera beta no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove opera-beta

Postado originalmente em13/10/2021 @ 19:25

Adblock test (Why?)

Como instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via appimage

Se você quer ler suas revistas favoritas na tela do PC, conheça e veja como instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via appimage.

O Peruse é um leitor de quadrinhos de código aberto criado e mantido pela comunidade KDE com o objetivo de tornar a leitura de eBooks mais agradável no ambiente de área de trabalho do KDE.

Como instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via appimageComo instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via appimage

O Peruse está disponível para Linux e Windows e possui uma interface simplista com suporte para todos os formatos comuns de quadrinhos, incluindo cbz e cba.

Nele, você pode classificar quadrinhos por título, série, adicionado recentemente e autor.

Uma das maneiras pelas quais o Peruse garante que sua experiência de leitura seja o mais agradável e sem esforço possível é permitindo que você simplesmente continue de onde parou pela última vez.

Além disso, a página de boas-vindas do aplicativo (imagem mais acima) mostra seus quadrinhos mais recentes e mostra seu progresso através deles.

Como instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome peruse.appimage:

wget https://download.kde.org/stable/peruse/Peruse-1.2-x86_64.AppImage -O peruse.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x peruse.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./peruse.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite peruse ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

leitor de quadrinhos Peruse no Linux via appimage – Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o leitor de quadrinhos Peruse no Linux via Snap

Postado originalmente em13/10/2021 @ 18:58

Adblock test (Why?)

Como instalar o cliente de podcast Poddr no Linux

Se você quer ter seus podcasts favoritos sempre a mão (no PC, claro), conheça e veja como instalar o cliente de podcast Poddr no Linux.

Poddr é um cliente de podcast construído com Electron e Angular. O Poddr usa feeds RSS do iTunes e API de pesquisa para coletar informações.

Como instalar o cliente de podcast Poddr no Linux

Como instalar o cliente de podcast Poddr no Linux

E a boa notícia é que ele pode ser instalado na maioria das distribuições Linux, com você verá abaixo.

Como instalar o cliente de podcast Poddr no Linux

Para instalar o cliente de podcast Poddr no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Como instalar o cliente de podcast Poddr via arquivo AppImage

Para instalar o cliente de podcast Poddr no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome poddr.appimage:

wget https://github.com/Sn8z/Poddr/releases/download/2.0.0/Poddr-2.0.0.AppImage -O poddr.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x poddr.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./poddr.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Como instalar o cliente de podcast Poddr via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o cliente de podcast Poddr no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o cliente de podcast Poddr via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install poddr

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh poddr

Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove poddr

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite poddr ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Postado originalmente em13/10/2021 @ 18:28

Adblock test (Why?)

15 de janeiro de 2022

Como usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplos

Para ajudar a problemas de conectividade usando a linha de comando, veja como usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplos.

Traceroute é um utilitário de linha de comando que imprime a rota (ou saltos) que um pacote faz para chegar a outro host. É usado para diagnósticos de rede.

Como o próprio nome sugere, o objetivo principal de um traceroute é rastrear a rota IP de uma origem a um destino dentro de uma rede IP, permitindo que os administradores resolvam melhor os problemas de conectividade.

O Traceroute não apenas dirá se você tem conectividade, mas também indicará onde está o problema com precisão e por que isso está acontecendo.

O Traceroute fornece informações completas sobre o caminho que seus dados percorrerão para chegar ao destino.

Por exemplo, se o seu computador (origem) estiver em Los Angeles, Califórnia e o servidor em Nova York (destino), o traceroute identificará o caminho completo, cada salto (os computadores, roteadores ou quaisquer dispositivos que venham entre a origem e o destino) no caminho e o tempo que leva para ir e voltar.

No entanto, na Internet, as mensagens do Traceroute são frequentemente bloqueadas por roteadores em vários Sistemas Autônomos, tornando o Traceroute impreciso em alguns casos.

Traceroute mais comumente usa pacotes de eco ICMP (Internet Control Message Protocol) com valores TTL (Time to Live) variáveis. Para garantir a precisão, cada salto é consultado várias vezes e o tempo de resposta de cada salto é calculado.

O comando traceroute do Linux funciona manipulando o TTL. O objetivo do TTL é limitar por quanto tempo os dados viverão em uma rede IP. Cada pacote de dados enviado recebe um valor TTL.

Quando um pacote de dados atinge um salto no caminho para o dispositivo de destino, o valor TTL é reduzido em 1.

Quando um roteador diminui o valor de contagem de saltos de um pacote para zero, ele envia uma mensagem de erro ICMP “tempo excedido” de volta ao endereço IP de origem no pacote, caso contrário, ele encaminha o pacote adiante.

Como funciona o traceroute do Linux

Como usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplosComo usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplos
Uma ferramenta traceroute envia pacotes para um IP de destino e com um TTL definido como 1, de forma que o primeiro roteador que os pacotes alcançarem retorne um erro “tempo excedido”.

Quando o erro retorna, a ferramenta traceroute registra a identidade do primeiro roteador e o tempo de ida e volta, incrementa o TTL e envia novos pacotes, repetindo esse processo até que o último pacote alcance o IP de destino ou dois conjuntos de pacotes sejam descartados.

Como usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplos

Como usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplosComo usar o comando traceroute no Linux, explicado com exemplos
Vamos começar com um exemplo simples. Vamos executar o comando traceroute para o domínio www.google.com.
traceroute www.google.com
traceroute para www.google.com (142.251.33.4), 30 saltos no máximo, pacotes de 60 bytes
1 63.133.178.109 (63.133.178.109) 0,210 ms 0,268 ms 0,214 ms
2 ae1.cr0-dal4.ip4.gtt.net (69.174.3.1) 0,311 ms 0,317 ms 0,354 ms
3 ae1.cr10-dal3.ip4.gtt.net (213.254.230.210) 1,260 ms 2,320 ms 2,304 ms
4 as15169.dal33.ip4.gtt.net (199.229.230.118) 3,595 ms 2,464 ms 1,365 ms
5 108.170.240.129 (108.170.240.129) 2.636 ms 108.170.240.193 (108.170.240.193) 1.501 ms 108.170.240.129 (108.170.240.129) 2.620 ms
6 142.251.60.143 (142.251.60.143) 1.480 ms 1.499 ms 142.251.60.145 (142.251.60.145) 1.473 ms
7 dfw25s44-in-f4.1e100.net (142.251.33.4) 1,425 ms 1,622 ms 1,587 ms
A primeira linha nos dá as seguintes informações:

O destino (www.google.com) e seu endereço IP (142.251.33.4).
O número de saltos que o traceroute tentará antes de desistir (30 saltos).
O tamanho dos pacotes UDP que estamos enviando (60 bytes).


O restante da saída mostra todos os roteadores pelos quais nossos pacotes passaram. Em cada uma das linhas, podemos encontrar informações sobre o nome e endereço IP do host. Os próximos três valores representam os tempos de ida e volta para um determinado roteador.

No nosso caso, para se conectar a www.google.com, a solicitação precisa passar por sete roteadores diferentes. Na saída, podemos ver que o último (142.251.33.4) é o host de destino para o domínio www.google.com.

Escondendo nomes de dispositivos

Como vimos, às vezes, incluir nomes de dispositivos leva a uma tela desordenada. Para tornar mais fácil ver os dados, você pode usar o comando traceroute no Linux com a opção -n.
traceroute -n www.google.com
traceroute para www.google.com (142.251.33.4), 30 saltos no máximo, pacotes de 60 bytes
1 63.133.178.109 0,142 ms 0,224 ms 0,207 ms
2 69,174.3.1 0,306 ms 0,303 ms 0,323 ms
3 213.254.230.210 11,812 ms 11,784 ms 11,771 ms
4 199.229.230.118 6,516 ms 1,851 ms 4,416 ms
5 108.170.240.129 2,944 ms 108.170.240.193 2,009 ms 108.170.240.129 2,920 ms
6 142.251.60.143 1.928 ms 1.928 ms 1.933 ms
7 142,251,33,4 1,937 ms 1,922 ms 1,926 ms
Definindo o número máximo de saltos com o comando traceroute do Linux
Ao adicionar um parâmetro -m extra, podemos especificar o número máximo de saltos que o traceroute sondará:

traceroute -m 3 www.google.com
traceroute para www.google.com (142.251.33.4), 3 saltos no máximo, pacotes de 60 bytes
163.133.178.109 (63.133.178.109) 0,170 ms 0,187 ms 0,172 ms
2 ae1.cr0-dal4.ip4.gtt.net (69.174.3.1) 0,299 ms 0,300 ms 0,301 ms
3 ae1.cr10-dal3.ip4.gtt.net (213.254.230.210) 2,727 ms 2,753 ms 2,736 ms
Agora, a saída consistirá apenas nos três primeiros roteadores. O valor padrão para o parâmetro -m é 30. Portanto, certifique-se de aumentá-lo nos casos em que o número de saltos pode exceder 30.

Configurando o Número de Pacotes de Sonda por Hop

Por padrão, o traceroute envia três pacotes UDP para cada salto. Podemos usar a opção -q para ajustar isso para cima ou para baixo.

Para acelerar o traceroute, digitamos o seguinte para reduzir o número de pacotes de sondagem UDP para um:
traceroute -q 1 www.google.com
traceroute para www.google.com (142.251.33.4), 30 saltos no máximo, pacotes de 60 bytes
1 63.133.178.109 (63.133.178.109) 0,160 ms
2 ae1.cr0-dal4.ip4.gtt.net (69.174.3.1) 0,272 ms
3 ae1.cr10-dal3.ip4.gtt.net (213.254.230.210) 2.190 ms
4 as15169.dal33.ip4.gtt.net (199.229.230.118) 1.853 ms
5 108.170.240.129 (108.170.240.129) 3.063 ms
6 142.251.60.145 (142.251.60.145) 1.993 ms
7 dfw25s44-in-f4.1e100.net (142.251.33.4) 1.952 ms

Enfim, o comando traceroute do Linux é uma ótima ferramenta para investigar o roteamento da rede, verificar as velocidades de conexão ou identificar gargalos.

Ele está disponível em todas as distribuições populares do Linux. Ao usar essa ferramenta, você frequentemente empregará os métodos descritos neste artigo.

Para mais informações sobre o comando traceroute no Linux, consulte sua página de manual.

Postado originalmente em13/10/2021 @ 13:58

Adblock test (Why?)

Como juntar e dividir arquivos PDF no linux

Se você trabalha com documentos, em algum momento precisará juntar e dividir arquivos PDF. Para ajudá-lo nessa tarefa, veja aqui como instalar o pdftk e o PDF Chain no Ubuntu.

PDFtk é uma ferramenta simples e multiplataforma de código aberto para manipular documentos PDF.

Como juntar e dividir arquivos PDF no linuxComo juntar e dividir arquivos PDF no linux

Ela é basicamente uma interface à biblioteca iText (compilada para código nativo usando GCJ), capaz de dividir, juntar, encriptar, decriptar, descomprimir, recomprimir, e reparar PDFs.

Também pode ser usado para manipular marcas-d’água, metadados, e para preencher formulários PDF com Dados FDF (Forms Data Format) ou Dados XFDF (XML Form Data Format).

Todas essas funções podem ser muito úteis no dia a dia, principalmente quando é preciso enviar arquivos PDF em e-mail e pegar algo dentro de um PDF (dividir) ou quando queremos montar algum documento com base em outros (juntar).

Enfim, as outras funções, ficam por conta da sua necessidade e criatividade.

Como instalar o pdftk e o PDF Chain para juntar e dividir arquivos PDF no Ubuntu e seus derivados

Para para juntar e dividir arquivos PDF, primeiramente você precisa instalar o pdftk e o PDF Chain Para isso, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se caso o pdftk ainda não estiver instalado, instale-o com este comando:

sudo apt-get install pdftk

Passo 3. Para fazer o juntar arquivos PDF, utilize o comando conforme mostrado no exemplo abaixo, substituindo arquivox.pdf pelo nome dos arquivos que você quer unir, e arquivo_final.pdf, pelo nome de arquivo que você quer criar:

pdftk arquivo1.pdf arquivo2.pdf output arquivo_final.pdf

Passo 4. Agora para extrair páginas de um arquivo PDF, utilize o comando a seguir. Claro, substitua A1 pelo numero da página do arquivo PDF original. Por exemplo, se você quiser pegar a quinta página utilize A5. Se quiser um intervalo, como por exemplo da quarta até a sexta página, informe A4-6:

pdftk A=arquivo.pdf cat A1 output pagina1.pdf

Passo 5. Também é possível utilizar mais de um arquivo por vez e juntar em um único arquivo final, como no exemplo a seguir:

pdftk A=arquivo1.pdf B=arquivo1.pdf cat A1-7 B2 output arquivo_final.pdf

Passo 6. Embora trabalhar na linha de comando seja mais rápido e produtivo, se você preferir usar uma interface gráfica, use o comando a seguir para instalar o aplicativo PDF Chain;

sudo apt-get install pdfchain

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash 9ou em um terminal):pdfchain

O pdftk tem muitas outras funcionalidades, como a capacidade de rotacionar páginas, encriptar e decriptar arquivos, adicionar marcas d’água e muito mais.

Para conhecer todas as suas opções disponíveis, digite o seguinte comando:

pdftk --help

Postado originalmente em13/10/2021 @ 13:25

Adblock test (Why?)

Instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu

Está precisando ter um controle mais rígido do tempo que seus filhos usam o computador? Então instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu e resolva seu problema.

TIMEKPR é uma aplicação de controle parental que pode acompanhar e controlar o acesso de seus filhos ao computador.

Instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no UbuntuInstale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu

O aplicativo pode ser usado para limitar facilmente o tempo de duração de login ou horas de acesso para contas de usuários de seus filhos, bem como as contas de bloqueio, com apenas um clique.

Ou seja, você pode usar o Timekpr para rastrear e controlar o uso do computador de todas as contas de usuário em seu sistema. Com isso, você pode limitar o uso diário do computador e os logins do usuário em períodos específicos do dia por períodos específicos.

Conheça algumas características da ferramenta de controle parental TIMEKPR

  • Permite limitar o uso diário do computador baseando-se na duração de tempo de acesso dos usuários;
  • Permite configurar os momentos do dia em que eles podem ou não podem fazer login;
  • Possui opção para bloquear contas;
  • Possui opção de restrições de derivação para hoje;
  • Permite adicionar recompensas tempo/penalidades;
  • Possui um Ubuntu AppIndicator/notificações.

Instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu

Instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu

Infelizmente, o desenvolvimento do TIMEKPR parou, e por causa disso, a aplicação deixou de funcionar nas versões mais recentes do Ubuntu. No entanto, graças ao trabalho de Eduards Bezverhijs, você pode finalmente instalar e usar o TIMEKPR em versões mais recentes do Ubuntu (14.04 ou superior).

Eduards consertou todos os bugs que impediam a aplicação de funcionar no Ubuntu 14.04 e também acrescentou um AppIndicator Ubuntu, já que a antiga versão do programa estava usando um ícone na bandeja, que não pode ser usado no Unity.

Observe que o indicador TIMEKPR não aparece para os administradores. Ele é exibido apenas em contas para as quais você limitou o tempo de login ou as horas de acesso usando o TIMEKPR, e mostra o tempo restante, juntamente com uma notificação que é exibida no login.

Instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu

Instale a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu

Ao contrário do velho GNOME Nanny (que está sem manutenção), TIMEKPR não permite que você controle os sites que seus filhos podem ou não acessar (você pode usar o arquivo hosts ou OpenDNS para isso) e não há opções para escolher quais aplicativos eles estão autorizados a usar.

Mas, mesmo com um conjunto limitado de recursos, TIMEKPR ainda é uma ótima ferramenta, se você quer ter certeza de que seus filhos não passam o tempo todo na frente do computador, e você não quer mexer com vários arquivos de configuração.

Como instalar a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu e seus derivados

Para instalar a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:mjasnik/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install timekpr

Como instalar a ferramenta de controle parental TIMEKPR manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiu instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite timekpr no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB). Vale lembrar que o AppIndicator só aparece depois de reiniciar a sessão atual.

Desinstalando

Para desinstalar a ferramenta de controle parental TIMEKPR no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:mjasnik/ppa -r -y
sudo apt-get remove timekpr --auto-remove

Postado originalmente em13/10/2021 @ 12:56

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo Cap: Pirate Battleship no Linux via Flatpak

Se você gosta de jogos de batalha naval e piratas, conheça e veja como instalar o jogo Cap: Pirate Battleship no Linux via Flatpak.

Cap: Pirate Battleship é um jogo de batalha naval, com tema pirata, criado para agradar a todos que gostam dos dois temas.

Como instalar o jogo Cap: Pirate Battleship no Linux via FlatpakComo instalar o jogo Cap: Pirate Battleship no Linux via Flatpak

Mas além de um jogo de batalha com tema pirata, ele possui música, animações e efeitos sonoros, é seguro para crianças, suporta os idiomas inglês, francês, alemão, italiano, bokmål e ainda permite salvar as preferências em ${XDG_CONFIG_HOME:-$HOME/.config}/capbattleship/conf

Como instalar o jogo Cap: Pirate Battleship no Linux via Flatpak

Para instalar o jogo Cap: Pirate Battleship via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o jogo Cap: Pirate Battleship via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/net.tedomum.CapBattleship.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update net.tedomum.CapBattleship

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run net.tedomum.CapBattleship em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite capbattleship ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo Cap: Pirate Battleship no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall net.tedomum.CapBattleship

Ou

flatpak uninstall net.tedomum.CapBattleship

Postado originalmente em12/08/2021 @ 22:55

Adblock test (Why?)

Como instalar o aplicativo de scanner Skanlite no Linux via Snap

Se você procura um opção para digitalizar documentos, conheça e veja como instalar o aplicativo de scanner Skanlite no Linux via Snap.

O Skanlite é um aplicativo de scanner pequeno e simples (baseado no KDE Frameworks) que permite a fácil digitalização de imagens com um scanner conectado. A partir do KDE 4, o Skanlite substituiu o Kooka do KDE 3 como o aplicativo de verificação padrão do KDE.

Como instalar o aplicativo de scanner Skanlite no Linux via SnapComo instalar o aplicativo de scanner Skanlite no Linux via Snap

O Skanlite tem como base a libksane, uma interface para a biblioteca SANE que controla os scanners. Com isso, ele pode acessar uma ampla variedade de modelos de scanner diferentes.

Ele possui caixa de diálogo de gravação para todas as imagens digitalizadas ou gravação imediata das imagens em uma pasta específica, com nomes e formato gerados automaticamente, suporte para scanners de rede, visualização com funcionalidade de seleção para a digitalização final e digitalização de várias seleções de uma imagem.

Como instalar o aplicativo de scanner Skanlite no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o aplicativo de scanner Skanlite via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o aplicativo de scanner Skanlite via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install skanlite --edge

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh skanlite

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite skanlite ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o aplicativo de scanner Skanlite no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove skanlite

Postado originalmente em15/10/2021 @ 23:55

Adblock test (Why?)

Como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via AppImage

Se você procura uma ferramenta completa para ver e editar suas imagens, conheça e veja como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via AppImage.

O XnView MP é a versão aprimorada do XnView Classic. Ele é um poderoso visualizador de imagens, navegador e conversor para Windows, Mac e Linux.

Como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via AppImageComo instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via AppImage

O XnView MP suporta mais de 500 formatos de imagem (incluindo Multipage e formatos animados de animação APNG, TIFF, GIF, ICO, etc.) e exporta para cerca de 70 formatos de arquivo diferentes.

Com ele você também pode alterar o tamanho da imagem, reduzir o tamanho do arquivo de imagem e muito mais!

Como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome xnviewmp.appimage:

wget https://download.xnview.com/XnView_MP.glibc2.18-x86_64.AppImage -O xnviewmp.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x yxnviewmpyy.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./xnviewmp.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite xnviewmp ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o visualizador de imagens XnView MP no Linux via Snap

Postado originalmente em15/10/2021 @ 23:22

Adblock test (Why?)

Como instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via Snap

Se você quer ter acesso a vários serviços de vídeo a partir de um único app, conheça e veja como instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via Snap.

ElectronPlayer é um player de serviços de vídeo Web baseado em elétron. Suportando Netflix, Youtube, Twitch, Floatplane e muito mais, ele é o sucessor do Netflix-Desktop.

Como instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via SnapComo instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via Snap

O programa oferece suporte a vários serviços de streaming (configuração JSON para adicionar mais) e suporte para Mac Picture in Picture (Janela Flutuante, Acima de Todos os Aplicativos Desktop e Fullscreen), opção Always On Top Window e opção de janela sem moldura (Frameless Window).

Como se trada de um app baseado na tecnologia Electron, ele é na verdade um involucro para todos os serviços web oferecidos, com uma bonita interface e a praticidade de não ter que abrir um navegador.

Como instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o reprodutor ElectronPlayer no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install electronplayer

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh electronplayer

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite electronplayer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o reprodutor ElectronPlayer via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove electronplayer

Postado originalmente em15/10/2021 @ 21:24

Adblock test (Why?)

Como instalar o cliente Mega MEGAsync no Linux via Flatpak

Se você quer sincronização automatizada com o MEGA Cloud Drive, conheça e veja como instalar o cliente Mega MEGAsync no Linux via Flatpak.

MEGAsync é um app que permite fazer sincronização automatizada fácil entre seus computadores e seu MEGA Cloud Drive, para todas as principais plataformas – Compatível com Windows, macOS e Linux, incluindo sincronização entre plataformas diferentes.

Como instalar o cliente Mega MEGAsync no Linux via FlatpakComo instalar o cliente Mega MEGAsync no Linux via Flatpak

Transmita arquivos diretamente do MEGA – O aplicativo MEGA permite que você transmita qualquer arquivo de sua nuvem MEGA ou de um link de arquivo diretamente para o seu player favorito.

Retenção de dados excluídos – MEGA move arquivos excluídos para uma pasta especial em seu computador local e em sua nuvem MEGA para que eles possam ser restaurados se você precisar.

Powerful Transfer Manager – Controle total sobre transferências ativas e concluídas: priorizar, pausar/retomar, abrir, gerar links e muito mais …

Sincronização fácil e automatizada – acesse e trabalhe com seus dados com segurança em diferentes locais e dispositivos. Está sempre ligado e totalmente automático.

Integração do navegador – Todas as transferências de arquivos do navegador MEGA podem ser gerenciadas automaticamente pelo aplicativo MEGA, aumentando significativamente a confiabilidade, o desempenho e a velocidade. Isso evita as limitações do navegador, especialmente para arquivos grandes.

Gerenciador de arquivos – além de sincronizar pastas especificadas, você pode carregar e baixar arquivos/pastas selecionados, habilitar o controle de versão de arquivos e ícones de sincronização de sobreposição em seu explorador de arquivos padrão.

Como instalar o cliente Mega MEGAsync no Linux via Flatpak

Para instalar o cliente Mega MEGAsync via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o cliente Mega MEGAsync via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/nz.mega.MEGAsync.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update nz.mega.MEGAsync

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run nz.mega.MEGAsync em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite mega ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o cliente Mega MEGAsync via Flatpak

Para desinstalar o cliente Mega MEGAsync via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall nz.mega.MEGAsync

Ou

flatpak uninstall nz.mega.MEGAsync

Postado originalmente em15/10/2021 @ 20:55

Adblock test (Why?)

Como instalar o gerenciador de tarefas Todoist no Linux via Snap

Se você é usuário do serviço Todoist e quer usá-lo no sistema do pinguim, conheça e veja como instalar o gerenciador de tarefas Todoist no Linux via Snap.

Todoist é um serviço de gerenciamento de tarefas e projetos com grande pedigree, já que mais de 20 milhões de pessoas o usam para organizar, planejar, rastrear e colaborar em projetos, tarefas e outras tarefas.

Como instalar o gerenciador de tarefas Todoist no Linux via SnapComo instalar o gerenciador de tarefas Todoist no Linux via Snap

Os aplicativos oficiais de Todoist estão disponíveis há muito tempo no Windows, macOS, Android e iOS. Agora o Linux também se junta à família.

Usando Todoist, você pode:

  • Crie e organize tarefas rapidamente;
  • Definir datas de vencimento e datas de vencimento recorrentes;
  • Colabore em projetos;
  • Atribuir tarefas a outros usuários;
  • Atribuir níveis de prioridade a tarefas e subtarefas;
  • Integre com Gmail, Slack, Amazon Alexa, etc.

O aplicativo Todoist Linux tem todos os mesmos recursos dos aplicativos Todoist para macOS e Windows.

Essa paridade é possível porque esses aplicativos de desktop não são realmente aplicativos, mas wrappers em torno do aplicativo web de Todoist (atualizado com frequência). Alguns sinos e assobios extras (como um item da bandeja do sistema) estão incluídos.

Embora um aplicativo empacotado para web não seja tão empolgante quanto um cliente nativo, a paridade de recursos entre os aplicativos de desktop é um benefício definitivo.

Os usuários do Linux não são deixados de fora ou tratados de forma diferente. O aplicativo também funciona offline; é baseado na web, mas não depende da web.

No geral, Todoist consegue encontrar um equilíbrio entre recursos poderosos e facilidade de uso.

Não é tão aprimorado quanto outro software de gerenciamento de tarefas mais sério, mas é muito mais acessível para usuários regulares como resultado.

Todoist se descreve como a ferramenta que você pode “levar para qualquer lugar” e com a versão Linux agora disponível, essa afirmação é finalmente verdadeira.

Se você ainda não usa um software de lista de tarefas, Todoist é um ótimo lugar para começar. É claro, organizado e fácil de dominar, com recursos avançados suficientes escondidos abaixo da superfície, caso você precise deles.

Todoist é um serviço proprietário disponível para uso gratuito (com um e-mail válido).

A maior parte do conjunto de recursos básicos está disponível para uso gratuito, incluindo a capacidade de criar e gerenciar até 30 projetos com 5 colaboradores cada; alavancar integrações com outros serviços (por exemplo, IFTTT, Alexa, Dropbox); definir datas de vencimento recorrentes; criar subtarefas; usar modelos; e mais.

Para desbloquear alguns recursos avançados, incluindo até 300 projetos e 25 colaboradores por projeto, lembretes, uploads de arquivos, etiquetas e filtros, você precisa se inscrever em Todoist Premium. Isso custa a partir de U$$ 3/mês.

Você pode instalar Todoist em distros Linux usando a compilação distribuída por meio da Snap Store, como será mostrado abaixo.

Como instalar o gerenciador de tarefas Todoist no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o gerenciador de tarefas Todoist via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o gerenciador de tarefas Todoist via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install todoist

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh todoist

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite todoist ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o gerenciador de tarefas Todoist no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove todoist

Postado originalmente em15/10/2021 @ 20:25

Adblock test (Why?)

Ferramenta para backups simples e fácil: instale Duplicati no Linux

Muitas pessoas deixam de fazer backups regulares, porque várias ferramentas para essa tarefa são complicadas ou porque elas simplesmente não têm tempo suficiente. Se esse é o seu caso, o que você precisa é de uma ferramenta para backups simples e fácil como o aplicativo Duplicati.

Duplicati é uma ferramenta muito simples e ao mesmo tempo avançada, que pode resolver seus problemas de backup.

Ferramenta para backups simples e fácil: instale Duplicati no LinuxFerramenta para backups simples e fácil: instale Duplicati no Linux

Ele é um software livre (LGPL), escrito em C# e que está disponível para Windows, Linux e Mac OS X, com traduções para o inglês, espanhol, francês, alemão, dinamarquês, português, italiano e chinês.

Inicialmente, o projeto Duplicati foi inspirado no “duplicity for Windows”, mas depois de um tempo, ganhou seu próprio rumo.

Hoje ele é basicamente um cliente de backup gratuito que armazena de forma segura usando criptografia, backups incrementais, compactados em serviços de armazenamento em nuvem e servidores de arquivos remotos.

Ele funciona com o Amazon S3, Windows Live SkyDrive (OneDrive), Google Drive (Google Docs), Rackspace Cloud File ou WebDAV, SSH, FTP (e muitos mais). Duplicati tem um sistema de agendamento interno, de modo que é fácil ter um backup regular up-to-date.

Além disso, o programa usa compressão de arquivos e é capaz de armazenar backups incrementais para economizar espaço de armazenamento e largura de banda.

Duplicati foi construído com criptografia AES-256 e backups podem ser assinados usando o GNU Privacy Guard.

Por último, mas não menos importante, Duplicati oferece várias opções e ajustes, como filtros, regras de exclusão, transferência e opções de largura de banda para executar backups para fins específicos.

Instalando a ferramenta para backups Duplicati no Linux

Para instalar a ferramenta para backups Duplicati no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Instalando a ferramenta para backups Duplicati no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados

Para instalar a ferramenta para backups Duplicati no Linux no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome duplicati.deb:

wget https://github.com/duplicati/duplicati/releases/download/v2.0.5.111-2.0.5.111_canary_2020-09-26/duplicati_2.0.5.111-1_all.deb -O duplicati.deb

Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i duplicati.deb

Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Passo 5. Se depois precisar, desinstale o programa com o comando abaixo:

sudo apt-get install duplicati*

Instalando a ferramenta para backups Duplicati no Linux Fedora, RedHat, CentOS e derivados

Para instalar a ferramenta para backups Duplicati no Linux Fedora, RedHat, CentOS ou qualquer outra distro derivada desses, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome duplicati.rpm:

wget https://github.com/duplicati/duplicati/releases/download/v2.0.5.111-2.0.5.111_canary_2020-09-26/duplicati-2.0.5.111-2.0.5.111_canary_20200926.noarch.rpm -O duplicati.rpm

Passo 3. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo yum localinstall duplicati.rpm

Passo 4. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

sudo zypper install duplicati.rpm

Passo 5. Para instalar em um OpenMandriva, Mageia e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo urpmi duplicati.rpm

Passo 6. Se depois precisar, desinstale o programa com o comando abaixo:

sudo rpm -e duplicati.rpm

Pronto! Agora, quando quiser você pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite duplicati ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Postado originalmente em15/10/2021 @ 19:55

Adblock test (Why?)

Planeta Ubuntu Brasil

O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


Última atualização:
17 de janeiro de 2022, 22:07
Horário UTC

Planet ATOM
RSS10 RSS20
OPML FOAF

Blogs inscritos


© 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.