16 de abril de 2014

Como consertar um sistema Ubuntu que não inicializa por causa de atualizações quebradas

Nada pior do que um sistema que inicia por causa de atualizações quebradas. Para resolver o problema, veja aqui como usar um Ubuntu Live CD e alguns comandos.
erro__partição_Ubuntu
Se o seu sistema Ubuntu não inicializa por causa de algumas atualizações quebrados e o bug foi corrigido nos repositórios, você pode usar um Ubuntu Live CD e chroot para atualizar o sistema e corrigi-lo.

Atenção! o procedimento a seguir é bastante arriscado e você precisa ter certeza do que está fazendo, por isso, faça por sua própria conta e risco.

Como consertar um sistema Ubuntu que não inicializa por causa de atualizações quebradas

Passo 1. Baixe a imagem ISO do Ubuntu;
Passo 2. Crie um CD/DVD ou pendrive de boot do Ubuntu, usando a imagem baixada;
Passo 3. Inicie o computador problemático a partir do CD/DVD ou pendrive de boot do Ubuntu. Selecione a linguagem e em seguida, clique no botão “Experimentar o Ubuntu”;
experimentar-ubuntu
Passo 4. Ao chegar ao desktop do Ubuntu, abra um terminal pressionando as teclas CTRL + ALT + T;
Passo 5. Você precisa descobrir a sua partição raiz de sua instalação do Ubuntu. Em uma instalação padrão do Ubuntu, a partição raiz é “/dev/sda1″, mas pode ser diferente para você. Para descobrir qual é a partição root, execute o seguinte comando:

sudo fdisk -l

Passo 6. Isto irá mostrar uma lista de discos rígidos e partições a partir do qual você terá que descobrir qual é a partição root. Para certificar-se de uma determinada partição é a partição raiz, você pode montá-la, usando o gerenciador de arquivos e verificando se ela contém as pastas que você normalmente encontra em uma partição de raiz, como “sys”, “proc” e “dev”;
particao-raiz-ubuntu
Passo 7. De volta ao terminal, monte a partição raiz com o comando abaixo (substitua PARTITICAO-ROOT pelo nome da sua partição raiz identificada no passo anterior);

sudo mount PARTITICAO-ROOT /mnt

Passo 8. Monte as partições /sys, /proc, /run e partições /dev, digitando o comando a seguir:

for i in /sys /proc /run /dev /dev/pts; do sudo mount --bind "$i" "/mnt$i"; done

Passo 9. Copie o arquivo resolv.conf. se você receber uma mensagem de erro sobre o resolv.conf ao copiá-lo, simplesmente ignore ela.

sudo cp /etc/resolv.conf /mnt/etc/

Passo 10. Inicie o chroot na partição rais que foi montada no sétimo passo;

sudo chroot /mnt

Passo 11. Agora atualize o Apt;

apt-get update

Passo 12. Por fim, atualize o sistema com o comando:

apt-get upgrade

ubuntu-chroot
Passo 13. Obviamente, como você está usando chroot e “enjaulou” sua instalação do Ubuntu, as alterações feitas nesse procedimento irão afetar ela e não o Live CD. Reinicie o Ubuntu e retire o CD/DVD ou pendrive de boot, para ver o resultado.

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje

This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Adicione um menu global Unity para aplicações Java Swing com JAyatana

Se você usar aplicações Java Swing no Ubuntu, deve ter percebido que elas não possuem um menu global como os programas nativos do sistema. Para resolver essa pequena diferença de interface, você deve instalar o JAyatana.
java-globalmenu-netbeans
Java Swing Ayatana é um projeto que traz Ubuntu menus global (AppMenu) e uma função parecida com o Dash, para aplicações Java Swing. Usando isso, você terá um Unity AppMenu e acesso a pesquisa de comandos para aplicações como: NetBeans IDE, IntelliJ IDEA, Android Studio, jDownloader e assim por diante.
java-hud

Conheça melhor JAyatana

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando JAyatana no Ubuntu e derivados

Para instalar JAyatana no Ubuntu e derivados a partir de um repositório, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:danjaredg/jayatana

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install jayatana

Uma vez instalado, faça logout e depois login novamente.

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje

This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

15 de abril de 2014

Camicri Cube: Uma ótima ferramenta para gerenciamento Offline/Online de Backup de pacotes

Está difícil manter seu Ubuntu atualizado com sua conexão lenta (ou a falta dela)? Use o Camicri Cube e resolva seu problema.
cube
Camicri Cube é um gerenciador de pacotes portátil (como o Synaptic e Ubuntu Software Center, mas portátil), desenvolvido por Jake Capangpangan. Ele pode ser utilizado e executado em qualquer plataforma (Windows, distribuições Linux baseadas em Apt), on-line e off-line, em flashdrive ou quaisquer dispositivos removíveis, sem precisar instalar nada. Basicamente, este aplicativo permite que você baixe pacotes de repositórios e salve-os para instalar mais tarde, quando você estiver offline (sem qualquer conexão à Internet). Com ele, você pode baixar aplicativos Linux em qualquer computador com uma conexão à Internet, e depois instalar eles de volta em seu computador original. Ele foi desenvolvido na esperança de ajudar a comunidade de usuários Linux que tem conexão lenta ou vive offline e com isso, tornar mais fácil a tarefa de baixar e instalar aplicações Linux.

Camicri Cube é escrito em linguagem C#, que usa o Microsoft .net framework e licenciada sob GPL-v2. Ele usa aceleradores de download de terceiros (Aria2 e Axel) que tem uma característica multi-segmento/multi-conexão para acelerar o download de pacotes e repositórios. Reinicio de download também é suportado pelos dois aceleradores.

Conheça melhor o Camicri Cube

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando o Camicri Cube no Ubuntu e derivados

Para instalar o Camicri Cube no Ubuntu e derivados a partir de um repositório, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Verifique se o seu sistema é de 32-bits ou 64-bits, para isso, abras as “Configurações do Sistema” e clique em “Detalhes”. Ou se preferir, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32-bits, use o comando abaixo para baixar o programa:

wget -O cube32.zip https://launchpad.net/camicricube/beta/1.0.9/+download/cube-1.0.9_32bit.zip

Passo 4. Mas se seu sistema for de 64-bits, use esse comando para baixar o programa:

wget -O cube64.zip https://launchpad.net/camicricube/beta/1.0.9/+download/cube-1.0.9_64bit.zip

Passo 5. Descompacte o arquivo baixado com o comando:

unzip cube*.zip

Passo 6. Vá para a pasta criada;

cd cube

Passo 7. Torne o arquivo executável com o comando abaixo;

chmod +x cube-linux

Passo 8. Agora execute o programa;

./cube-linux

Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje

This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Lançada nova versão do player YaRock com pesquisa de stream de rádios de Internet


style="display:inline-block;width:300px;height:250px"
data-ad-client="ca-pub-5924306787543768"
data-ad-slot="1744653256">

YaRock, um poderoso player de música baseado em Qt4, foi atualizado recentemente trazendo uma funcionalidade para busca de stream de rádios de Internet, juntamente com algumas outras melhorias interessantes.
player yarock


style="display:inline-block;width:468px;height:15px"
data-ad-client="ca-pub-5924306787543768"
data-ad-slot="3904088050">

YaRock permite que você navegue pela sua coleção de música local com base na arte da capa, mas, obviamente, ele também permite que você facilmente pesquise e filtre sua coleção de música, proporcionando vários pontos de vista, como artistas, álbuns, faixas, gênero, anos e etc. Ele inclui também recursos como: banco de dados de coleção de música (usando SQLite 3), suporte a listas de reprodução, reprodução de stream de rádio, suporta Mp3Gain tag para normalização de volume, Last.fm scrobbler, linha de comando e interfaces de Mpris, listas de reprodução inteligentes, favoritos, download automático de arte da capa e muito mais.

Conheça melhor o player YaRock

Para saber mais sobre o programa e essa atualização, clique nesse link.

Instalando o player YaRock no Ubuntu e derivados

Para instalar o player YaRock no Ubuntu e derivados a partir de um repositório, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:samrog131/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install yarock

Se você não deseja adicionar o repositório, você pode baixar o arquivo DEB do YaRock a partir desse link e instalar ele manualmente.

Depois de instalado, você pode executar o programa clicando no Dash e digitando: yarock

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje

This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

14 de abril de 2014

Instale o FlatWoken icons no Ubuntu e derivados


style="display:inline-block;width:300px;height:250px"
data-ad-client="ca-pub-5924306787543768"
data-ad-slot="1744653256">

Quer dar uma renovada no visual do seu desktop, pelo menos nos ícones dele? Então instale FlatWoken icons.
FlatWoken icons


style="display:inline-block;width:468px;height:15px"
data-ad-client="ca-pub-5924306787543768"
data-ad-slot="3904088050">

FlatWoken icons é um conjunto de ícones desenvolvido por Alessandro Roncone. Ele possui basicamente design plano com cantos arredondados e usa uma abordagem minimalista. O pacote é divididos em dois diferentes conjuntos de ícones: FlatWoken e FlatWokenMin (que é uma reinterpretação mais minimalista de seu irmão maior FlatWoken). O Projeto FlatWoken está em seus estágios iniciais. Muitos ícones ainda estão sendo projetados, e o projeto está aberto a colaboradores externos, bem como apresentações individuais independentes.

Conheça melhor o FlatWoken icons

Para saber mais sobre o FlatWoken icons, clique nesse link.

Instalando o FlatWoken icons no Ubuntu e derivados

Para instalar o FlatWoken icons no Ubuntu e derivados a partir de um repositório, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install flatwoken-icons

Depois de instalado, você pode usar o Unity Tweak Tool, Gnome-Tweak-Tool ou Ubuntu-Tweak para mudar ícones.

Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje

This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Trabalhando com planilhas: Conheça algumas alternativas ao MS Excel no Linux

Trabalhar com planilhas é algo muito comum no dia a dia e isso não é diferente para um usuário do Linux. Se você é um desses usuários, conheça algumas opções que podem lhe ajudar nessa tarefa.
planilhas

A pouco tempo, compatibilidade com pacotes de aplicativos de escritório era algo complicado no Linux. Mas com os mais recentes pacotes “office” disponíveis, isso já não é mais um grande problema, pois a diversidades de opções é muito boa, principalmente em se tratando dos editores de planilhas.

As aplicações listadas a seguir, tentam imitar o comportamento do MS Excel, e por isso, mudar para um deles deve ser bastante simples. Neles, a exportação e importação de e para o MS Excel formato funciona bem, e não há muitos problemas de compatibilidade. No entanto, vale observar que esses programas usam o formato OpenDocument Spreadsheet (ODS) como o formato nativo padrão e, embora embora não seja o recomendado, alguns deles podem ser configurados para utilizar o formato do Excel como padrão, se isso for necessário.

Conheça algumas alternativas ao MS Excel no Linux para trabalhar com planilhas

LibreOffice/Openoffice Calc

Este é o aplicativo de planilha, que vem com o poderoso LibreOffice/Openoffice suite. Aparentemente, ele é o aplicativo de planilha eletrônica para Linux mais poderoso e rico em recursos. Ele possui suporte para fórmulas, gráficos, formatação de textos e células, inserção de imagens, macros, exportação e importação de arquivos do MS Excel. O programa salva em formato OpenDocument Spreadsheet (ODS), tem uma função de exportação de PDF e opções de configuração poderosas.

Conheça melhor o LibreOffice/Openoffice Calc

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.
planilhas

Calligra Sheets

Sheets está incluído na suíte de escritório KDE, Calligra. O programa é uma ferramenta de cálculo e planilha com recursos completos, incluindo suporte para funções, gráficos, texto e formatação de células. Ele também se beneficia da mesma tecnologia de todos os outros produtos Calligra, o que significa que você pode fazer muito mais que uma simples planilha.

Conheça melhor o Calligra Sheets

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.
planilhas

Gnumeric

Gnumeric é o aplicativo de planilha do ambiente GNOME. Com muitos recursos, ele oferece uma interface consistente, com destaque para a letra da coluna e o número da linha, suporte para gráficos, inserção de imagens e um sistema de ajuda muito abrangente com exemplos sobre como realizar várias tarefas. Ele é uma boa alternativa para o MS Excel, principalmente se você já está acostumado com ele, mas também é uma ótima ferramenta para começar a aprender a criar e trabalhar com planilhas. Contudo, embora possa salvar arquivos no formato OpenDocument Spreadsheet (ODS), ele não parece ser capaz de importar gráficos a partir de arquivos criados com outros aplicativos de planilha (por exemplo Calligra Sheets).

Conheça melhor o Gnumeric

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.
planilhas

Google Drive Spreadsheet

Google Drive Spreadsheet é na verdade um serviço/aplicativo de nuvem fornecido pelo Google, que você pode acessar a partir de seu navegador se você tiver uma conta do Google (que oferece 15 GB de armazenamento gratuito compartilhado entre todos os seus serviços, incluindo o Gmail, fotos ou Blogger). O programa salva as alterações instantaneamente, pode exportar seus documentos como OpenDocument ou MS Excel, tem suporte para gráficos, fórmulas e muitas outras ferramentas. Ele salva os arquivos automaticamente no servidor de nuvem, ou seja, você pode acessá-los de qualquer lugar (desde que você tenha uma conexão de Internet), sem precisar instalar nada.

Conheça melhor o Google Drive Spreadsheet

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.
planilhas

Kingsoft Spreadsheet

Embora não seja um software livre e ainda não tenha uma tradução para o português, quem está muito acostumado ao Microsoft Excel irá gostar de usar o Kingsoft Spreadsheet no Linux, pois ele tem praticamente o mesmo padrão de interface do programa da Microsoft, além de permitir visualizar e editar planilhas Linux. A versão personal da suíte é totalmente gratuita e oferece a maioria dos recursos e funcionalidades que você pode precisar para manipular planilhas, como no Microsoft Excel.

Conheça melhor o Kingsoft Spreadsheet

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.
planilhas

Via TuxArena

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Gerenciamento de tarefas: Instale Todo Indicator, um Ubuntu AppIndicator para todo.txt

Quer gerenciar suas tarefas de um jeito simples? Experimente usar o Todo Indicator, um Ubuntu AppIndicator para todo.txt.
tarefas

Todo Indicator é uma AppIndicator simples que lhe permite aproveitar o poder e a simplicidade do Todo.txt. Ele exibe a lista de tarefas do arquivo Todo.txt e permite marcar tarefas como “pronto”, diretamente a partir do indicador.

Para quem não conhece, Todo.txt é um popular formato minimalista de lista de tarefas em que, como você já deve ter adivinhado, os dados são armazenados em um arquivo de texto simples. Além do Todo Indicator, há uma enorme lista de aplicativos clientes para o serviço, incluindo Todo.txt para iOS, Android e tem até mesmo uma opção para a linha de comando.

O Todo Indicator não vem com um editor agradável para as suas tarefas ou qualquer coisa assim. Ao clicar na opção editar no menu indicador, o arquivo Todo.txt é aberto no editor de texto padrão, para que você possa modificá-lo. Depois de alterar e salvar o arquivo, as tarefas de seu arquivo Todo.txt aparecem automaticamente no Todo AppIndicator.

Também não há nenhuma interface gráfica para configurar o aplicativo, mas se você quiser usar um editor de texto personalizado com Indicador Todo, você abre “Aplicações de inicialização”, procure por “Todo Indicator”, clique em “Editar” e acrescentar “-e texteditor” onde “texteditor é o editor de texto que deseja usar) depois de “/usr/bin/todo-indicator”.

Conheça melhor o gerenciador de tarefas Todo Indicator e Todo.txt

Para saber mais sobre o Todo Indicator, clique nesse link.
Para saber mais sobre o Todo.txt, clique nesse link.

Instalando o gerenciador de tarefas Todo Indicator no Ubuntu e derivados

Se você não deseja adicionar o repositório a seguir (e nesse caso, você não terá direito a atualizações automáticas do programa), você pode baixar o DEB a partir desse link e instalá-lo manualmente.

Para instalar o Todo Indicator no Ubuntu e derivados a partir de um repositório, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install todo-indicator

Passo 5. Você não vai encontrar o Todo Indicator no Dash ou em um Menu. Em vez disso, depois que você instalar ele, sair da sessão atual e voltar a entrar. Com isso, Todo Indicator deverá iniciar automaticamente. Mais se você quiser evitar sair depois de instalar o Todo indicador, pressione ALT + F2 e digite:

todo-indicator todo.txt

Passo 6. Por padrão, o Todo Indicator armazena seu arquivo Todo.txt na sua pasta pessoal. Se você quiser colocá-lo em outro lugar, como por exemplo, na sua pasta Dropbox, execute “Startup Applications” (aplicativos de inicialização) e nele , procure por “Todo Indicator”, clique em “Editar” e adicione o caminho para onde você quer que o Todo.txt seja salvo, como no comando a seguir:

/usr/bin/todo-indicator /path/to/todo.txt

Passo 7. Por exemplo, se você deseja que o arquivo Todo.txt seja armazenado em sua pasta Dropbox, você tem que mudar a opção “Command” (comando) para que ele se parece com isso:

/usr/bin/todo-indicator /home/edivaldo/Dropbox/todo.txt

No exemplo “edivaldo” é meu nome de usuário, por isso você deve mudá-lo para o seu, pois infelizmente, usar caminhos relativos não funcionam com itens de inicialização automática e por conta disso, não dá para usar ~/Dropbox.

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

13 de abril de 2014

Resumo semanal – 07/04/2014 a 13/04/2014

Mas uma semana se passou e se você perdeu alguma postagem ou simplesmente ainda não viu tudo o que foi postado, não se preocupe, leia o resumo semanal e se atualize.
image


Resumo semanal do Blog do Edivaldo de 07/04/2014 a 13/04/2014

07/04/2014

08/04/2014

09/04/2014

10/04/2014

11/04/2014


Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

11 de abril de 2014

Mude o visual: Instale Numix Icon Packs in Ubuntu

Que dar aquela mudada no visual dos ícones de seu desktop? Então experimente instalar Numix Icon Packs no Ubuntu e derivados.
numix-circle-1

Projeto Numix é conhecido criar temas e ícones de alta qualidade para desktop Linux GTK. Este pacote Numix conter duas variantes ícone temáticos: Numix Main e Numix circle. Cada variante contém cerca de 700 + ícones, todos eles estão em desenvolvimento e criadores liberam uma versão de atualização semanal, com novos ícones, o que significa que você pode sugerir ícones para os criadores. Todos os ícones variantes contém pastas ícones, ícones de configurações do sistema, ícones do indicador, ícones simbólicos, e muito mais.

Conheça melhor o Numix Icon Packs

Para saber mais sobre o pacote, clique nesse link.

Instalando o Numix Icon Packs no Ubuntu e derivados

Para instalar o Numix Icon Packs no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

 sudo apt-add-repository ppa:numix/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

 sudo apt-get install numix-icon-theme numix-icon-theme-circle

Depois de instalado, você pode usar o Unity Tweak Tool, Gnome-Tweak-Tool ou Ubuntu-Tweak para mudar ícones.
numix-circle-2
Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Visualização e edição de imagens: Instale o Nomacs Image no Ubuntu e derivados

Se você procurava um visualizador de imagens para seu Ubuntu, experimente instalar o Nomacs Image.
nomacs-1

Nomacs Image é um visualizador de imagens livre sob a licença GPLv3, multiplataforma e com uma grande quantidade de recursos. O programa tem versões para Linux, Windows e Mac. Ele é leve, prático, rápido e tem habilidade para lidar com a maioria dos formatos comuns que também inclui imagens RAW. Especialmente ele oferece sincronização com vários usuários no mesmo computador ou em diferentes computadores através de LAN, o que torna a aplicação única.

Os formatos suportados são: PNG, JPG, JPEG, TIF, BMP, PPM, ARW, PSD, DNG, TGA, ICO, CRW, MPO, GIF, XPM, XBM, PBM, PGM, NEF, CRW, ARW, CR2 e nomacs Também pode exibir as informações EXIF ​​para cada imagem, onde existe a metadados.

Conheça melhor o Nomacs Image

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando o Nomacs Image no Ubuntu e derivados

Para instalar o Nomacs Image no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:nomacs/stable

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install nomacs

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: nomacs

Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

10 de abril de 2014

Anotações em dia: Instale Everpad, um cliente Evernote para Linux

Se você usa o Evernote para fazer anotações, instale o Everpad no Ubuntu e mantenha suas anotações em dia
cliente Evernote para Linux

Everpad é um cliente de código aberto para a fantástica ferramenta de anotações Evernote. O melhor é que ela se integra muito bem com o Unity, o ambiente gráfico padrão do Ubuntu. O suporte a Unity Lens, permite pesquisar através de seus Evernotes, em seguida, clicar neles para abri-los para edição adicional. No indicador de aplicativo você pode criar e gerenciar todos os seus Evernotes a partir de um único lugar.

Conheça melhor o Everpad, um cliente Evernote para Linux

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando o Everpad, um cliente Evernote para Linux, no Ubuntu e derivados

Para instalar o Everpad no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:nvbn-rm/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install everpad

Depois de instalado, o programa pode ser executando a partir do Dash, digitando: everpad
Você verá então o indicador de aplicativo aparecer no seu painel. Uma vez que isso acontecer, clique sobre ele e selecione “Settings & Management” (Configurações e Gerenciamento) e depois “Authorise” (Autorizar) para configurar o Everpad com a sua conta Evernote.
cliente Evernote para Linux
Via UbuntuHandbook

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Barra de progresso no APT

No Ubuntu Trusty 14.04 Beta Final chegou com diversas atualizações  importantes, como o Mesa 10.x, Kernel 3.13.xe, etc… Dentre essas, o gerenciador de pacotes Debian, o APT (Advanced Package Tool) foi atualizado para a versão 0.9.15.x que possui um recurso de barra de progresso chamado Progress-Fancy. Com ela podemos visualizar o status do processo de instalação, remoção e atualização dos pacotes.

Esta barra de progresso está disponível, porém não vem habilitada por padrão. Para ativá-la, basta abrir o seu terminal e executar:

echo "Dpkg::Progress-Fancy \"1\";" | sudo tee -a /etc/apt/apt.conf.d/99progressbar >/dev/null

Pronto! Agora toda vez que você for instalar, remover ou atualizar programas através do apt ou apt-get, aparecerá uma barra de progresso como na imagem abaixo (Clique para ampliar):

progress

Observação: Atualmente só funciona com o Ubuntu 14.04 e derivados.

Até a próxima!

Instale i7z: um monitor de informações de processadores Intel i7, i5 e i3

Se você precisa de uma ferramenta para monitorar as frequências da CPU de seu PC, instale o i7z no Ubuntu e resolva seu problema.
i7z-console

i7z é uma ferramenta que exibe dados de processadores Intel Core i7, i5 e i3. Ele mostra o estado do Turbo Boost, informações de freqüências por do núcleo da CPU, multiplicadores, temperatura, bem como os tempos gastos nos estados C0/C1/C3/C6/C7, tudo em tempo real.

A ferramenta vem com um versão modo texto (ncurses) e gráfica, no entanto, a versão com interface gráfica não tem todos os recursos disponíveis na versão de modo texto e ainda mais, a versão gráfica incorretamente acrescenta valores de estado de C7 ao estado C0 em CPUs SandyBridge e Ivybridge , por isso ele relata as coisas de forma incorreta. Portanto a versão modo texto é a mais recomendada.

Conheça melhor o i7z

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando o i7z no Ubuntu e derivados

Para instalar o i7z no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Instale o aplicativo usando esse comando:

sudo apt-get install i7z

Passo 3. Instale a versão com interface gráfica com o comando a baixo:

sudo apt-get install i7z-gui

Passo 4. Agora execute o programa com o comando:

sudo i7z

i7z-console
Passo 5. Se preferir (não recomendado pelas razões expostas acima),, execute a versão com interface gráfica usando o comando:

gksu i7z_GUI

i7z-gui

Para versões mais antigas do Ubuntu, você pode tentar usar os arquivos DEB para Ubuntu 13.10, que você pode baixar aqui: 32-bit | 64-bit (as debs pode ser encontrado em “Built files” na parte inferior).
Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

De olho no tempo: Instale My-Weather indicator no Ubuntu e fique informado

Depois de algumas horas na frente do computador você pode perder a noção do tempo. Mas se instalar o My-Weather indicator no seu desktop Ubuntu, você pode ficar sempre de olho no tempo e se mantendo informado, para evitar surpresas na hora de sair.
weather

My-Weather indicator é o informante de clima perfeito para o Ubuntu. Ele exibe o tempo de um determinado local ou da localização atual no painel ou como um widget no desktop. Nele, você pode adicionar até duas localizações no indicador ou mostrar até dois widgets. Você pode adicionar até dois locais neste indicador, há opções para mostrar a temperatura no painel e mostrar notificações sobre clima. Além disso, você pode usar a opção “Localização automática” para a localização principal, com isso, ele irá detectar automaticamente a sua localização atual. Você também pode pesquisar localização manualmente ou selecionar no mapa.

Conheça melhor My-Weather indicator

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Instalando o My-Weather indicator no Ubuntu e derivados

Para instalar o My-Weather indicator no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:atareao/atareao

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install my-weather-indicator

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: weather

Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

09 de abril de 2014

Como fazer a declaração de IRS português em Linux

iris_00M

Actualização do artigo
para incluir o nome
correcto da aplicação
a usar neste ano — 2014.

Todos os contribuintes portugueses têm de fazer a declaração dos rendimentos a fim de calcular os impostos que tem de pagar ao Governo Português. A ferramenta oficial para esse propósito, do Portal das Finanças Português, está também disponível para Linux e portanto qualquer utilizador do Ubuntu pode realizar o preenchimento sem constrangimentos via Internet.

A aplicação está escrita em Java e funciona bem com o OpenJDK, não necessitando de instalar o, muitas vezes apelidado problemático, Oracle Java. Neste artigo explicamos-lhe não só como obter esta aplicação, como também explicamos a instalar e no fim a remover a aplicação, visto que no final, após o envio da declaração, a aplicação não tem qualquer interesse.

Pré-requisitos

Para poder preencher o IRS, tem de ter o Java instalado na máquina, como tal terá de instalar os seguintes pacotes:

sudo apt-get update; sudo apt-get install -y openjdk-7-jre openjdk-7-jdk

irs_01M

Depois de ter o Java, é preciso descarregar a aplicação fornecida pelo site do Portal das Finanças. Tal pode ser feito de duas formas. A primeira, será descarregar manualmente o ficheiro via navegador, clicando no link que se mostra na imagem (Para Outros Sistemas Unix). Para ir até essa página, clique no seguinte link, ou então abra a página do Portal das Finanças, clique na opção Download e em seguida IRS:

irs_02M

Por outro lado, pode fazê-lo de uma forma mais rápida e mais simples, através do uso do seguinte comando (nota: o link não possui espaços, apesar de parecer, devido à mudança de linha):

wget http://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/download/Modelo3IRSv2014_unix_v1.0.3.sh

irs_03M

Instalação

Tendo o instalador, verá que o mesmo não passa de um mero bash script, sendo que a única opção é abrir no editor de ficheiros, mas atenção! Como o ficheiro possui compactação no seu interior, o editor irá levar o seu CPU ao máximo para o tentar carregar, portanto não o abra.

irs_04M

Então para executar o instalador terá de abrir o terminal (de preferência no local onde guardou o instalador) e executar o seguinte comando:

sh Modelo3IRSv2014_unix_v1.0.3.sh

Ao executar este comando, verá que a janela do instalador surge, como na imagem em baixo. Esta janela é meramente informativa, por isso, terá de clicar em Avançar para prosseguir. Depois é perguntado ao utilizador onde deseja instalar, o Ubuntued recomenda que deixe tal como o instalador sugere e clique em Avançar.

irs_05Mirs_06M

De seguida pergunta se quer que sejam criados symlinks, i.e., links simbólicos ou atalhos, para que ao executar (via linha de comandos) não tenha de digitar sempre a localização da aplicação. Deixe como se apresenta na imagem e clique em Avançar. Caso queira um ícone para a aplicação na sua Área de Trabalho, pode deixar o visto, caso contrário, pode retirar e clique em Avançar.

irs_07Mirs_08M

Aguarde pelo término do processo de instalação, podendo demorar alguns segundos ou no máximo 5 a 10 minutos, depende da máquina que tem em mãos. Caso surja a janela de erro presente na seguinte imagem, não se preocupe, mais abaixo é indicado como fazer para colocar o atalho na Área de Trabalho. Clique em OK para a fechar.

irs_09Mirs_10M

Execução

Depois de instalado, o instalador questiona o utilizador se quer que este arranque a aplicação ao sair. Caso pretenda arrancar a partir do instalador, deixe o visto e clique em Terminar.

irs_11M

Ao executar a aplicação, este será o aspecto que irá encontrar, a qual vem acompanhada com uma janela para o assistir na selecção de dados pré-carregados.

irs_12M

Caso seja a primeira vez que esteja a usar a aplicação, seja esta ou a Web, então opte pela primeira, a qual irá requerer os seus dados já pré-preenchidos pelas Finanças e clique em Continua….

irs_13M

Para tal, precisa ainda de fornecer o ano para o qual pretende efectuar a entrega, o NIF e senha do(s) sujeito(s) passivo(s). Depois de preencher os campos correctamente, clique em Continua….

irs_14M

Depois disto, terá a sua declaração previamente preenchida conforme as indicações presentes nas Finanças, fornecidas pelas entidades envolvidas no caso de cada utilizador.

Todavia, se esta não for a primeira vez (este ano) que o preenche, pode carregar o ficheiro guardado previamente para continuar a preencher a sua declaração, escolhendo desta forma a opção assinalada na imagem e clique em Continua…. Nota: O utilizador pode criar a sua declaração do zero, bastando apenas fechar a janela, ignorando o assistente.

irs_15M

Ao aparecer a janela, navegue pelas directorias de modo a encontrar e seleccionar o seu ficheiro. Por fim, clique em Abrir.

irs_16M

Ícone na Área de Trabalho

Como indicado antes, pode surgir um erro na criação do ícone na Área de Trabalho. Então se pretender colocar este na Área de Trabalho para facilitar o acesso à aplicação, abra o gestor de ficheiros e navegue pela Pasta Pessoal e abra a pasta Modelo3IRS. Lá encontrará o atalho como mostra na imagem. Copie o atalho. De seguida dirija-se à Área de Trabalho e cole o atalho copiado.

irs_17Mirs_18M

E verá que ficou com algo assim na sua Área de Trabalho:

irs_19M

Remoção

Como a aplicação do IRS é alterado todos os anos, então não faz sentido continuar com ela instalada quando tudo estiver tratado. Então para a remover abra o terminal e insira o seguinte comando:

sh ~/Modelo3IRS/uninstall

Resultando na janela presente na imagem em baixo e à esquerda, na qual precisará de clicar em Avançar. Depois de terminada a remoção, pressione em Terminar. Depois, se for verificar, verá que a pasta onde estava alojada a aplicação desaparecera. Nota: Se tiver posto o ícone de atalho na Área de Trabalho, terá de remover manualmente, eliminando-o normalmente.

irs_20Mirs_21M

Deixe um comentario


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Instalando o Apache OpenOffice no Ubuntu

Essa dica é para os usuários que preferem usar o Apache OpenOffice no Ubuntu, veja como instalar essa suíte office em seus sistema, em substituição ao LibrOffice que vem instalado.
Apache-OpenOffice

Apache OpenOffice é uma suíte office sob o domínio da fundação Apache. A Oracle doou o Openoffice para a Fundação Apache com o objetivo de apoiar o desenvolvimento opensource do produto. O Apache OpenOffice possui 6 aplicações: um processador de texto, um editor de planilhas, editor de apresentações, ferramenta de desenho, fórmula e banco de dados. O conjunto desses programas formam uma suíte de escritório livre e compatível com os principais pacotes de escritório do mercado, além de fornecer todas as funções que normalmente são encontradas em uma suíte profissional.

Conheça melhor o Apache OpenOffice

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Instalando o Apache OpenOffice no Ubuntu e derivados

Para instalar o Apache OpenOffice no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se o libreoffice já estiver instalado no seu sistema, execute o comando a seguir para remove-lo:

sudo apt-get remove --purge libreoffice*

Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, abras as “Configurações do Sistema” e clique em “Detalhes”. Ou se preferir, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo:

wget http://ufpr.dl.sourceforge.net/project/openofficeorg.mirror/4.0.1/binaries/pt-BR/Apache_OpenOffice_4.0.1_Linux_x86_install-deb_pt-BR.tar.gz

Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo:

wget http://ufpr.dl.sourceforge.net/project/openofficeorg.mirror/4.0.1/binaries/pt-BR/Apache_OpenOffice_4.0.1_Linux_x86-64_install-deb_pt-BR.tar.gz

Passo 6. Descompacte o arquivo baixado usando esse comando:

tar -xvzf Apache_OpenOffice_4.0.1_Linux_*_install-deb_pt-BR.tar.gz

Passo 7. Vá para a pasta criada:

cd pt-br/DEBS/

Passo 8. Agora instale o programa, usando esse comando:

sudo dpkg -i *.deb

Passo 9. Vá para a pasta DEBSdesktop-integration:

cd desktop-integration/

Passo 10. Agora instale a integração, usando esse comando:

sudo dpkg -i *.deb

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: openoffice
oo

Via Wiki Apache OpenOffice

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Ambientes de trabalho dos leitores #148

Leitores 148

Neste 148º artigo da Série de Ambientes de Trabalho dos Leitores do Ubuntued apresentamos-lhe 7 ambientes de trabalho submetidos pelos utilizadores do Fórum do Ubuntued na semana que passou.

Neste conjunto de visuais você poderá encontrar várias ideias de personalização diferentes. Os temas são muito diversificados, aliás, poderá encontrar ambientes claros e completamente escuros. Temas, ícones, conkys, docks, são alguns dos aspetos de personalização que poderá encontrar.

Como funciona esta série?

Esta série só existe porque os leitores do Ubuntued participam de forma ativa para a manter ao mais alto nível! Por esse simples motivo a sua participação é muito importante! Como você pode participar? Muito simples, visite esta página que disponibiliza uma aplicação (ver imagem abaixo) para agilizar o processo de partilha! E depois partilhe o seu visual aqui:

Fórum do Ubuntued: Mostre o seu Desktop!

Ubuntued-Deskmod

Como está feito este artigo?

Como é já comum nos outros artigos desta série, cada visual apresentado neste artigo é da responsabilidade do seu Autor. Quer isto dizer que, se tem alguma questão sobre esse visual, o melhor será você questionar diretamente o Autor ou então em resposta ao post que foi originalmente apresentado por esse Autor.

Para esse efeito, em cada um dos visuais apresentados neste artigo, você tem a oportunidade de ver a descrição redigida pelos Autores, o link para o local original desse ambiente (que você pode e deve aceder para questionar algo), link direto para a página do utilizador para o questionar diretamente. Relativamente às imagens tridimensionais apresentadas em algumas das participações, se você quiser ver com melhor definição os screenshots originais deverá visitar o link do local original, intitulado: “Página deste ambiente“.

Xadrez

width=width=
 

Smooth Blue

width=width=
width=width=
 

My Elementary

width=
 

Sunset

width=width=
 

Ubuntu

width=
 

Ubuntu 14.04 (Trusty Tahr)

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: joao
  • Sistema Operativo: Ubuntu 14.04 (Trusty Tahr)
  • Tema: numix
  • Ambiente Gráfico: Unity
  • Ícones: numix-circle
  • Wallpaper: padrao do sistema

width=width=
 

My Sunset

width=width=
 

Deixe um comentario


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Lançado Aptik 1.4: Instale essa ferramenta de backup e restauração de apps no Ubuntu

Aptik, a ferramenta de backup e restauração de apps, chegou a versão 1.4. Se você usa aplicativo, veja aqui como instalar ele no Ubuntu e seus derivados.
aptik backup e restauração de apps

Se você precisa fazer backup e restauração de apps, experimente o Aptik. O aplicativo nasceu para fazer a instalação de pacotes mais fácil e é a ferramenta ideal para ser usada após uma nova instalação do Ubuntu. Com o aptik, você pode fazer um backup de seus repositórios PPA, aplicativos baixado, temas e ícones, e depois recuperá-los na nova instalação.

Você pode até mesmo ver o uso dos repositórios PPA, por exemplo, PPAs com um ícone verde são ativos e têm alguns pacotes instalados, já PPAs com um ícone amarelo são ativos, mas não utilizados (não tem nenhum pacote instalado).

Para fazer backup de seus programas, clique no botão “Backup” para “Software Selections” e uma lista de pacotes de nível superior instalados serão exibidos. Depois, clique no botão “Backup” para copiar os pacotes baixados.

Para temas, clique no botão “Backup” de “themes and ícons” e uma lista de temas instalados serão exibidos, para que você possa selecionar e criar uma cópia. Para repositórios, use o botão “Backup” que fica depois de “Software sources (PPAs)”.

Conheça melhor a ferramenta de backup e restauração de apps Aptik

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Instalando a ferramenta de backup e restauração de apps Aptik no Ubuntu e derivados

Para instalar o Aptik no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo apt-add-repository -y ppa:teejee2008/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install aptik

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: aptik

Via Ubuntu Geek

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

08 de abril de 2014

Lançado o Pipelight 0.2.6 com suporte experimental a 64 bits e dois novos plugins

Foi lançada a versão 0.2.6 do Pipelight com suporte experimental a 64 bits e dois novos plugins. Se você quiser experimentar essa atualização, veja aqui com instalar no Ubuntu.
plugin flash silverlight no linux

Pipelight é um wrapper para plugins como o Silverlight, Widevine ou Flash (versão Windows) que permite que você use esses plugins em navegadores nativos do Linux e, assim, utilize os serviços que não são suportados oficialmente em Linux, como o Netflix (Silverlight), HBO Go (Widevine) e assim por diante.

Dentre as mudanças dessa versão, destacam-se:

  • A inclusão do plugin ViewRight que é usado por alguns serviços de VOD como player DRM. Nesta versão foi adicionada a versão Caiway deste plugin (“viewright-caiway”);
  • A inclusão de um novo plugin que vem um emulador para rodar jogos antigos Vizzed RGR;
  • Suporte de 64 bits para os seguintes plugins Pipelight: Flash e Unity 3D. De acordo com o changelog Pipelight, os plugins de 64 bits tendem a ter mais bugs do que as versões de 32 bits, mas a equipe está trabalhando no Pipelight para corrigi-los. Por enquanto, isso é considerado experimental;
  • Não é mais necessário alterar o agente de usuário do navegador para ser capaz de usar o Silverlight em navegadores do Linux. No entanto, isso pode não funcionar em todos os casos.

O changelog do Pipelight 0.2.6 também menciona que a equipe do programa está atualmente trabalhando em decodificação na GPU e eles já têm um protótipo funcional que decodifica MPEG2 na GPU, quando se utiliza a versão para Windows do VLC como reprodutor.

Conheça melhor o Pipelight

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Atenção! Antes de iniciar o processo de instalação, feche todos os navegadores que estiverem sendo executados, pois alguns navegadores tentam carregar o plugin imediatamente, o que pode causar falhas ou travar o navegador durante a instalação.

Instalando o Pipelight e ativando o plugin flash, Silverlight e Widevine no Linux no Ubuntu e derivados

Para instalar o Pipelight no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se você tiver instalado a versão antiga Pipelight, remova-o antes de prosseguir:

sudo apt-get remove pipelight

Passo 3.Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo apt-add-repository ppa:pipelight/stable

Passo 4. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install pipelight-multi

Passo 6. Depois, se você quiser instalar o plugin Silverlight para ser usado por todos os usuários, use o seguinte comando:

sudo pipelight-plugin --enable silverlight

Passo 7. Se você quiser instalar o plugin Silverlight apenas para o seu usuário, use o comando abaixo:

pipelight-plugin --enable silverlight

Passo 8. Se você quiser instalar suporte a versão Windows do Adobe Flash para ser usado por todos os usuários, use o seguinte comando:

sudo pipelight-plugin --enable flash

Passo 9. Se você quiser instalar suporte a versão Windows do Adobe Flash apenas para o seu usuário, use o comando abaixo:

pipelight-plugin --enable flash

Passo 10. Se você quiser habilitar Widevine para ser usado por todos os usuários, use o seguinte comando:

sudo pipelight-plugin --enable widevine

Passo 11. Se você quiser habilitar Widevine apenas para o seu usuário, use o comando abaixo:

pipelight-plugin --enable widevine

Passo 12. Se você não fechou o navegador antes de prosseguir com a instalação e Silverlight não funciou, execute o seguinte comando:

rm -rf ~/.wine-pipelight/

Usando plugins de 64 bits

Plugins de 64 bits ainda são experimentais, mas se você quiser usar isso de qualquer maneira, você pode instalar a versão 64 bits do Windows Flash ou Unity3D, fazendo o seguinte.
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Em primeiro lugar, instale a versão de 64 bits do Wine-compholio:

sudo apt-get install wine-compholio:amd64

Passo 3. Se você quiser instalar suporte a versão Windows do Adobe Flash para 64 bits, use o seguinte comando:

sudo pipelight-plugin --enable x64-flash

Passo 4. Se você quiser instalar suporte a Unity3D para 64 bits, use o seguinte comando:

sudo pipelight-plugin --enable x64-unity3d

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Gravação e edição de áudio : Instale Audacity no Ubuntu e derivados

Se você precisa de uma ferramenta para gravar e editar áudio, aprenda a instalar o Audacity no Ubuntu e seus derivados.
audacity

Audacity é um gravador de som e editor de áudio multi-track de código aberto. Fácil de usar e multi-plataforma, ele tem versões para Linux, Windows e OS X. Com ele é possível fazer gravações de áudio ao vivo através do microfone ou mixer, converter fitas e discos em gravações digitais ou CDs, suporte à edição de som (WAV, AIFF, FLAC, MP2, MP3 ou Ogg Vorbis), alterar a velocidade ou o timbre de uma gravação, cortar, copiar, colar ou misturar sons. Importe arquivos de som, para editá-los e combiná-los com outros arquivos ou novas gravações. Exporte suas gravações em diversos formatos de arquivo, incluindo vários arquivos de uma só vez. O programa também tem a capacidade de capturar streaming de áudio, gerenciar múltiplos dispositivos de entrada e saída. Medidores de nível podem monitorar níveis de volume antes, durante e depois da gravação.

Conheça melhor o editor de áudio Audacity

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Instalando o editor de áudio Audacity no Ubuntu e derivados

Para instalar o editor de áudio Audacity no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:audacity-team/daily

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install audacity

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: audacity

Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

07 de abril de 2014

Videocast #57 – Pequenos enganos

videocast-57-pequenos-enganos

Aproveitando o último episódio do Opencast, neste episódio do Videocast eu falo um pouco sobre grandes pequenos enganos que todos já cometemos e que alguns de nós ainda continuam cometendo.

Assistir no Youtube

Links

Como configurar o Ubuntu para inicializar diretamente em modo texto

Embora não seja o ideal para a maioria dos usuários, pode ser que um dia você precise que o Ubuntu inicie em modo texto. Quando isso se tornar necessário, veja aqui como configurar o sistema para que ele faça isso.
configurar o Ubuntu

Normalmente, quando você quer apenas usar temporariamente o modo texto, só é preciso pressionar as teclas Ctrl + Alt + F1 no teclado para conseguir isso.
Mas se o que você precisa realmente é deixar o sistema iniciando em modo texto, este simples tutorial irá mostrar como configurar o Ubuntu para iniciar diretamente na linha de comando (modo texto ou console, como alguns chamam).

Como configurar o Ubuntu para inicializar diretamente em modo texto

Para configurar o Ubuntu para inicializar diretamente em modo texto, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Copie e cole o comando abaixo no terminal e aperte enter:

sudo gedit /etc/default/grub

Passo 3. Edite o arquivo de configuração /etc/default/grub, fazendo as seguintes mudanças:

  • Comente a linha GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT=”quiet splash”, adicionando # no início. Isso irá desativar a tela colorida do Ubuntu;
  • Mude GRUB_CMDLINE_LINUX=”" para GRUB_CMDLINE_LINUX=”text”. Isso fará com que o Ubuntu inicialize diretamente em modo de texto;
  • Descomente essa linha #GRUB_TERMINAL=console, removendo o # no início. Isso faz com que o menu do GRUB fique em modo de texto (tela preto e branco, sem imagem de fundo)

Ubuntu-text-mode
Passo 4. Salve e feche o arquivo;
Passo 5. Atualize o Grub com o comando abaixo:

sudo update-grub

Passo 6. Para ver o resultado, reinicie o computador.

Vale lembrar que o procedimento acima pode ser usado em boa parte das distribuições Linux, claro, feitos os devidos ajustes.

Via UbuntuHandbook

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Como instalar e configurar um Plex Media Server no Ubuntu 13.10

Que tal criar um servidor de mídia usando apenas Ubuntu e Plex Media Server? Ficou interessado? Então veja aqui como instalar e configurar.
media center

Nem sempre ter os mesmos arquivos de mídia em todos os seus dispositivos (seja ele um aparelho com iOS, Android, Windows ou Linux) é a melhor opção. As vezes, é muito mais interessante armazenar todos os arquivos de mídia em um local centralizado, para que eles possam ser acessados a partir de seu smartphone, tablet, PC ou qualquer outro dispositivo em qualquer lugar. É exatamente nesse cenário que o Plex Media Server se encaixa.

O projeto Plex foi começou como um hobby, e mais tarde, foi convertido como um software comercial. Ele é um servidor de mídia que ajuda a organizar e compartilhar toda a sua mídia pessoal, apresentando-a lindamente e transmitindo-a todos os seus dispositivos. Ele é gratuito e fácil de usar.

Basicamente, o Plex contém dois componentes:

Plex Home Theater: Anteriormente conhecido como Plex Media Center, esse é o principal componente do Plex, que é usado para gerenciar e reproduzir vídeos, fotos, música e podcasts de um computador local ou remoto que executa o Plex Media Server. Além disso, o serviço on-line Plex integrado fornece ao usuário uma lista crescente de plugins conduzido pela comunidade para conteúdo on-line, incluindo Hulu, Netflix e CNN vídeo.

Plex Media Server: é o componente de servidor de mídia do Plex. Ele é usado para hospedar o conteúdo e plugins que são então transmitidos para o Plex Home Theater e Plex mobile app, seja na mesma máquina, na mesma rede de área local, ou através da Internet.

Conheça melhor o media center Plex Media Server

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Requisitos de hardware e software

Os requisitos de hardware recomendados para configurar um servidor de mídia Plex autônomo é o seguinte:

  • Processador Intel Core 2 Duo 2,4 GHz ou superior.
  • Se for necessário a transcodificação para vários dispositivos, uma CPU mais rápida pode ser necessária.
  • Pelo menos 2 GB de RAM.
  • Windows XP com SP3, Windows Vista SP2, Windows 7 SP1, o Windows 8.
  • Mac OS X Snow Leopard 10.6.3 ou posterior (64 bits).
  • Ubuntu, Debian, Fedora, CentOS ou SuSE Linux.

Instalando o Plex Media Server no Ubuntu e derivados

Este tutorial irá descrever como configurar o Plex Media Server no Ubuntu server 13.10. Para instalar o Plex Media Server no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Verifique qual a arquitetura de seu sistema acessando as Configurações do Sistema e a opção “Detalhes” ou usando o comando abaixo:

uname -m

Passo 3. Se você estiver usando um sistema de 32 bits, baixe o arquivo DEB do programa com o comando:

wget http://downloads.plexapp.com/plex-media-server/0.9.9.7.429-f80a8d6/plexmediaserver_0.9.9.7.429-f80a8d6_i386.deb

Passo 4. Se você estiver usando um sistema de 64 bits, baixe o arquivo DEB do programa com o comando abaixo:

wget http://downloads.plexapp.com/plex-media-server/0.9.9.7.429-f80a8d6/plexmediaserver_0.9.9.7.429-f80a8d6_amd64.deb

Passo 5. Após fazer o download, instale o programa digitando o comando abaixo:

sudo dpkg -i plexmediaserver_0.9.9.7.429-f80a8d6_*.deb

Configurando o Plex Media Server

Uma vez que você instalou o Plex Media Server, é hora de configurá-lo. Para isso, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um navegando e acesse o seguinte endereço nele:

http://localhost:32400/manage/index.html

Passo 2. Será mostrada a tela abaixo. Nela, aceite o contrato de licença, clicando no botão “Agree”:
plex-12
Passo 3. A página seguinte irá pedir-lhe para criar uma conta myPlex para transmitir mídia pela Internet. Se você pretende transmitir seus arquivos pela Internet, registre uma conta, clicando no botão “Inscrever-se”. Caso contrário, clique no botão “Avançar” para ignorar esta etapa. Mas lembre-se: Se você pular essa etapa, você só poderá transmitir arquivos para dispositivos em sua rede local.
plex-12
Passo 4. Na próxima tela, digite um nome amigável para o seu servidor de mídia (como por exemplo “servidor de mídia Plex”) e clique no botão “Seguinte” para continuar:
plex-12
Passo 5. Em seguida, você será solicitado a adicionar seções. O Plex organiza sua biblioteca em seções, classificadas por tipo. Você pode adicionar quantas seções quiser e pode ter várias seções com o mesmo tipo. Para criar uma seção, clique no botão “Adicionar secção”;
plex-12
Passo 6. Selecione o tipo de seção;
plex-12
Passo 7. Digite um nome para a seção e clique no botão “Adicionar pasta”.
plex-12
Passo 8. Na janela que aparece, selecione o caminho correto de seus arquivos de mídia e clique no botão “Adicionar”.
plex-12
Passo 9. Quando voltar para a tela “Adicionar secção”, clique no botão “Guardar”;
plex-12
Passo 10. Aguarde alguns minutos para fazer o download e processar os metadados de seus arquivos de mídia. Repita os passos acima para criar todas as seções, tais como séries de TV, música, fotos e etc. Finalmente, clique em “Seguinte” para continuar.
plex-12
Passo 11. Em seguida, adicione os canais para o seu Plex Media Server. Canais Plex lhe darão acesso a mídia on-line a partir de uma variedade de sites. Para instalar um canal, clique no ícone dele, e na tela que aparece, clique no botão “Install”. Comece com a instalação de alguns canais em destaque e quando quiser, você pode procurar e instalar outros canais.;
plex-12
plex-12
Passo 12. Quando terminar de escolher os canais, clique no botão “Seguinte” e aparecerá uma tela confirmando que a configuração terminou;
plex-12
Com o servidor instalado, basta acessar o endereço “http://ip-address:32400/web” (sem as aspas) em qualquer navegador, a partir de qualquer computador da rede local. Se quiser, também poderá usar um dos clientes Plex para aparelhos com Android, iOS, Windows ou qualquer outro dispositivo que seja suportado pelo produto.

Via Unixmen

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

06 de abril de 2014

Resumo semanal – 31/03/2014 a 06/04/2014

Mas uma semana se passou e se você perdeu alguma postagem ou simplesmente ainda não viu tudo o que foi postado, não se preocupe, leia o resumo semanal e se atualize.
image


Resumo semanal do Blog do Edivaldo de 31/03/2014 a 06/04/2014

31/03/2014

01/04/2014

02/04/2014

03/04/2014

04/04/2014


Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

04 de abril de 2014

Instalando o Midori Web Browser 0.5.8 no Ubuntu e derivados

Saiu a versão 0.5.8 do Midori, um navegador leve e rápido. Se você quer experimentar essa versão, veja aqui como instalar ela no Ubuntu e seus derivados.
Midori

Midori é um navegador que usa o motor de renderização WebKit (o mesmo utilizado pelos Google Chrome e o Safari) e a interface do GTK+ 2 ou GTK+ 3. Parte importante do ambiente desktop Xfce, Midori é um navegador pouco conhecido, porém é uma ótima opção para quem deseja um navegador leve e eficiente. Dentre as novidades da versão 0.5.8 estão grandes melhorias no Adblock e WebKit2.

Para mais detalhes sobre as novidades dessa versão, clique nesse link.

Conheça melhor o Midori Web Browser 0.5.8

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Instalando o Midori Web Browser 0.5.8 no Ubuntu e derivados

Para instalar o Midori Web Browser no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo apt-add-repository ppa:midori/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install midori

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: midori

Via UbuntuHandbook

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Instalando o cliente MPD Cantata 1.3.3 no Ubuntu e derivados

Cantata, o cliente para o protocolo MPD, foi atualizado para a versão 1.3.3, trazendo algumas melhorias e correções de bugs. Se você quiser experimentar essa versão, veja aqui com instalar ela no Ubuntu.
Cantata-1-22-ubuntu1310

MPD, ou Music Player Daemon é uma aplicação do lado do servidor para reproduzir músicas via protocolo de rede. Já o Cantata é um cliente para MPD, aliás, ele é um dos clientes MPD que mais possui características embutidas, ele suporta listas de reprodução, streams, gerenciamento de biblioteca e letras. Ele ainda inclui muitas características encontradas em tocadores de mídia avançados como listas de reprodução dinâmicas, sincronização com media players externos, transcodificação, digitalização ReplayGain e suporte para múltiplos servidores MPD.

Como você deve saber, Cantata originalmente começou como um fork do QtMPC, o código é agora muito diferente. Ele pode ser compilado com suporte a KDE, ou como uma aplicação Qt4 puro. A interface é muito configurável – a maioria das visualizações podem ser mostrados como uma lista ou estrutura de árvore.

Para mais detalhes sobre as novidades dessa versão, clique nesse link.

Conheça melhor o cliente MPD Cantata 1.3.3

Para saber mais sobre as novidades desse lançamento, clique nesse link.

Instalando o cliente MPD Cantata 1.3.3 no Ubuntu e derivados

Para instalar o cliente MPD Cantata 1.3.3 no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione esses repositórios com os seguintes comandos:

sudo apt-add-repository ppa:ubuntuhandbook1/cantata

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install cantata

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: cantata

Via UbuntuHandbook

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

03 de abril de 2014

Instalando o VirtualBox 4.3.10 no Ubuntu 13.10/13.04/12.10/12.04 e derivados

Saiu a versão 4.3.10 do VirtualBox para Linux. Se você usa esse excelente virtualizador, veja aqui como instalar ele no Ubuntu 13.10/13.04/12.10/12.04 e seus derivados.
virtualbox-4.3

Essa é uma versão de manutenção do VirtualBox 4.3, que traz melhorias de estabilidade e corrige regressões. Para mais detalhes, veja o ChangeLog.

O VirtualBox é um poderoso produto de virtualização x86 e AMD64/Intel64 que pode ser usado por usuários empresariais e domésticos. Ele é também a única solução profissional de alto desempenho que está disponível gratuitamente como software de código aberto sob os termos da GNU General Public License (GPL) versão 2.

Atualmente, o VirtualBox roda como hospedeiro em Windows, Linux, Macintosh e Solaris e suporta um grande número de sistemas operacionais convidados, incluindo mas não limitado ao Windows (NT 4.0, 2000, XP, Server 2003, Vista, Windows 7, Windows 8), DOS/Windows 3.x, Linux (séries 2.4, 2.6 e 3.x), Solaris e OpenSolaris, OS/2 e OpenBSD.

Conheça melhor o VirtualBox

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instalando o VirtualBox 4.3.10 no Ubuntu 13.10/13.04/12.10/12.04 e derivados

Para instalar o VirtualBox 4.3.10 no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do aplicativo.Para fazer isso no Ubuntu 13.10, use o seguinte comando:

sudo sh -c "echo 'deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian saucy contrib' >> /etc/apt/sources.list"

Passo 3. Para adicionar o repositório do aplicativo no Ubuntu 13.04, use o seguinte comando:

sudo sh -c "echo 'deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian raring contrib' >> /etc/apt/sources.list"

Passo 4. Para adicionar o repositório do aplicativo no Ubuntu 12.10, use o seguinte comando:

sudo sh -c "echo 'deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian quantal contrib' >> /etc/apt/sources.list"

Passo 5. Para adicionar o repositório do aplicativo no Ubuntu 12.04, use o seguinte comando:

sudo sh -c "echo 'deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian precise contrib' >> /etc/apt/sources.list"

Passo 6. Agora instale a chave PGP usando o seguinte comando:

wget -q http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian/oracle_vbox.asc -O- | sudo apt-key add -

Passo 7. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 7. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install virtualbox-4.3

Se você tiver problema com o repositório acima, você pode baixar o pacote deb. a partir desse link. Depois de baixar o pacote DEB, basta dar um duplo clique sobre nele para iniciar a instalação.

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: virtualbox

Via Ubuntu Geek

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Instalando o ripador de DVD Transmageddon no Ubuntu e derivados

Precisando de uma ferramenta simples para ripar DVD? Então conheça e instale o Transmageddon em seu Ubuntu.
transmageddon-1.0

Transmageddon é um transcodificador de vídeo para sistemas Linux e Unix que utiliza GStreamer. Ele suporta quase todos os formatos como entrada e pode gerar uma grande variedade de arquivos de saída. O objetivo inicial do projeto era o de ajudar as pessoas a criarem os arquivos necessários para poder reproduzir arquivos multimídia em seus dispositivos móveis e auxiliar pessoas sem experiência com multimídia, para gerar um arquivo multimídia, sem ter que recorrer a ferramentas de linha de comando com sintaxes deselegantes.

Conheça melhor o ripador de DVD Transmageddon

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instale o ripador de DVD Transmageddon no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o ripador de DVD Transmageddon no Ubuntu e seus derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Se não estiver aberto, execute um terminal usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa usando o comando abaixo:

sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar o programa, use o comando abaixo:

sudo apt-get install transmageddon

Passo 5. Para ser capaz de ripar DVDs usando Transmageddon, você precisa ter certeza de que lsdvd, libdvdread4 e gstreamer1.0-plugins-ugly estão instalados. Para fazer isso, use este comando

sudo apt-get install lsdvd libdvdread4 gstreamer1.0-plugins-ugly

Passo 5. E para instalar a libdvdcss2 via libdvdread4, execute o script de instalação da livdvdcss com o seguinte comando:

sudo /usr/share/doc/libdvdread4/install-css.sh

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: transmageddon

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Instalando o Snappy Player no Ubuntu e derivados

Que tal reproduzir seus arquivos multimídia usando um player simples e leve? Então experimente instalar o Snappy Player no Ubuntu e seus derivados.
snappy

Snappy é um media player open source que reúne o poder e a flexibilidade do GStreamer dentro do conforto de uma interface Clutter minimalista. A equipe de desenvolvimento do programa, orgulhosamente anunciou a chegada da versão 1.0. O codinome dessa versão é “I’ll be back”, uma clara referência ao filme “Terminator” ou como é conhecido no Brasil “O exterminador do futuro”.

Conheça melhor o Snappy Player

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Instale o Snappy Player no Ubuntu 13.10 e 14.04

Para instalar o Snappy Player no Ubuntu e seus derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Se não estiver aberto, execute um terminal usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa usando o comando abaixo:

sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar o programa, use o comando abaixo:

sudo apt-get install snappy

Depois de instalado, o programa pode se executando a partir do Dash, digitando: snappy

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

02 de abril de 2014

Ambientes de trabalho dos leitores #147

Leitores 147

Neste 147º artigo da Série de Ambientes de Trabalho dos Leitores do Ubuntued apresentamos-lhe 13 ambientes de trabalho submetidos pelos utilizadores do Fórum do Ubuntued.

Neste conjunto de visuais você poderá encontrar várias ideias de personalização diferentes. Os temas são muito diversificados, aliás, poderá encontrar ambientes claros e completamente escuros. Temas, ícones, conkys, docks, são alguns dos aspetos de personalização que poderá encontrar.

Como funciona esta série?

Esta série só existe porque os leitores do Ubuntued participam de forma ativa para a manter ao mais alto nível! Por esse simples motivo a sua participação é muito importante! Como você pode participar? Muito simples, visite esta página que disponibiliza uma aplicação (ver imagem abaixo) para agilizar o processo de partilha! E depois partilhe o seu visual aqui:

Fórum do Ubuntued: Mostre o seu Desktop!

Ubuntued-Deskmod

Como está feito este artigo?

Como é já comum nos outros artigos desta série, cada visual apresentado neste artigo é da responsabilidade do seu Autor. Quer isto dizer que, se tem alguma questão sobre esse visual, o melhor será você questionar diretamente o Autor ou então em resposta ao post que foi originalmente apresentado por esse Autor.

Para esse efeito, em cada um dos visuais apresentados neste artigo, você tem a oportunidade de ver a descrição redigida pelos Autores, o link para o local original desse ambiente (que você pode e deve aceder para questionar algo), link direto para a página do utilizador para o questionar diretamente. Relativamente às imagens tridimensionais apresentadas em algumas das participações, se você quiser ver com melhor definição os screenshots originais deverá visitar o link do local original, intitulado: “Página deste ambiente“.

My Debian

width=width=
 

Netbook eOS

width=
 

Cold Montain

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: Thiago Frazão
  • Sistema Operativo: Linux Mint 16 “Petra” XFCE
  • Tema: Adwaita (default)
  • Ambiente Gráfico: XFCE
  • Ícones: Faience-Azur
  • Wallpaper: 458016-2048×1331.jpg
  • Outros:
    • Ficheiro “conkyrc”:
      Spoiler:
      Código: Selecionar todos
      alignment top_right
      background no
      border_margin 5
      border_width 5
      default_color ffffff  #00000 # grey 5f5f5f 3F3F3F 183149 3B3B3B 26211F
      double_buffer yes
      draw_borders no
      draw_outline no
      draw_shades no
      gap_x 45
      gap_y 500
      maximum_width 1000
      minimum_size 175
      no_buffers yes
      override_utf8_locale yes
      own_window yes
      own_window_title conky
      own_window_hints undecorated,below,sticky,skip_taskbar,skip_pager
      own_window_transparent yes
      own_window_type normal    ## normal /override /desktop
      own_window_argb_visual yes
      text_buffer_size 8000
      total_run_times 0
      update_interval 1
      uppercase no
      use_xft yes
      xftalpha 1
      xftfont Freesans:pixelsize=9

      #            fonts
      #   Blue Highway
      #   Zegoe Light - U
      #   Zekton
      #   Calibri
      #   Engebrechtre
      #   Opeln2001
      #   Pricedown

      TEXT

      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=12}${alignc}[ CPU1: ${cpu cpu0}% CPU2: ${cpu cpu1}% CPU3: ${cpu cpu2}% CPU4: ${cpu cpu3}% ]
      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=12}${alignc}[ RAM: ${mem} | WLAN Up: ${upspeed wlan0} WLAN Dwn: ${downspeed wlan0} ]

      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=45}${alignc}${time %d %B, %Y}${font}

      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=15}${alignc}${time [ %A, %H:%M:%S ]}${font}

width=
 

Zorin 6

width=width=
 

Germany Summer

width=width=
 

O Dragão e o Samurai

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: adilsonjunior89
  • Sistema Operativo: Elementary 0.2 Luna
  • Tema: Colors
  • Ambiente Gráfico: Pantheon
  • Ícones: NITRUX-Buttons
  • Wallpaper: Pack Wallpapers contendo alguns dos wallpapers que peguei aqui no fórum e outros mais
  • Outros:
    • Ícones: NITRUX-Buttons Com pequenas modificações;
    • Conky: Neo zheoffec’s Com pequenas modificações;
    • Ficheiro “.conkyrc”:
      Spoiler:
      Código: Selecionar todos
      gap_x 50
      gap_y 75
      alignment top_right
      update_interval 3
      use_xft yes
      xftfont cantarell:size=7
      own_window yes
      own_window_type normal
      own_window_transparent no
      own_window_colour 000000
      own_window_hints undecorated,below,sticky,skip_taskbar,skip_pager
      own_window_argb_visual yes
      own_window_argb_value 128
      double_buffer yes
      draw_shades yes
      draw_graph_borders no
      uppercase yes
      default_bar_size 0 4
      default_graph_size 0 12
      border_inner_margin 10
      default_color ccc
      color0 fff

      TEXT
      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}system ${hr 2}${font}${color}
      ${alignc}'${nodename}'
      ${alignc}linux ${kernel}

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}processor ${hr 2}${font}${color}
      ${alignc}${exec lscpu | grep -i "model name" | cut -c 24-}
      ${alignc}${freq}MHz
      ${alignc}${processes} threads
      cpu${alignr}${cpu cpu0}%
      ${cpugraph cpu0}
      ${cpubar cpu0}
      ${font cantarell:size=7:bold}cpu usage${alignr} %${font}
      ${top name 1}${alignr}${top cpu 1}
      ${top name 2}${alignr}${top cpu 2}
      ${top name 3}${alignr}${top cpu 3}
      ${top name 4}${alignr}${top cpu 4}
      total${alignr}${cpu}%

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}memory ${hr 2}${font}${color}
      ${memgraph mem0}
      ${membar mem0}
      ${memperc}%
      ${font cantarell:size=7:bold}ram usage${alignr} %${font}
      ${top_mem name 1}${alignr}${top_mem mem 1}
      ${top_mem name 2}${alignr}${top_mem mem 2}
      ${top_mem name 3}${alignr}${top_mem mem 3}
      ${top_mem name 4}${alignr}${top_mem mem 4}
      total${alignr}${memperc}%
      ${alignr}(${mem})

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}disks ${hr 2}${font}${color}
      /${alignr}${fs_size /}
      ${fs_bar /}
      ${fs_used_perc /}%(${fs_used /})
      /home${alignr}${fs_size /home}
      ${fs_bar /home}
      ${fs_used_perc /home}%(${fs_used /home})

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}network ${hr 2}${font}${color}
      down ${downspeed eth0}${alignr}up ${upspeed eth0}
      ${downspeedgraph eth0 32, 96}${alignr}${upspeedgraph eth0 32, 96}
      total ${totaldown eth0}${alignr}total ${totalup eth0}

width=
 

eOS Colors

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: adilsonjunior89
  • Sistema Operativo: Elementary 0.2 Luna
  • Tema: Chamapgne
  • Ambiente Gráfico: Pantheon
  • Ícones: NITRUX-Buttons
  • Conky:
    Spoiler:
    Código: Selecionar todos
    #########################################################################################
    #    Conky Theme : Infinity                                                                                                                                                                                          #
    #    Created by     : Harshit Yadav                                                                                                                                                                              #
    #    Version           : 1.0                                                                                                                                                                                                  #
    #    Feel Free to distribute                                                                                                                                                                                         #
    #    For Installation Instrcutions See Read Me                                                                                                                                                       #
    ########################################################################################

    # Conky settings #
    background yes
    update_interval 1

    cpu_avg_samples 2
    net_avg_samples 2

    override_utf8_locale yes

    double_buffer yes
    no_buffers yes

    text_buffer_size 2048
    #imlib_cache_size 0

    temperature_unit fahrenheit

    # Window specifications #

    own_window yes
    own_window_type conky
    own_window_transparent yes
    own_window_hints undecorate,sticky,skip_taskbar,skip_pager,below

    border_inner_margin 0
    border_outer_margin 0

    ## This Resolution is set according to the sreen resolution of 1360x768
    ## Adjust Accoring to yours

    minimum_size 800 560
    maximum_width 1360

    alignment tr
    gap_x 10
    gap_y 20

    # Graphics settings #
    draw_shades no
    draw_outline no
    draw_borders no
    draw_graph_borders no

    # Text settings #
    use_xft yes
    xftfont caviar dreams:size=8
    xftalpha 0.5

    uppercase no

    temperature_unit celsius

    default_color FFFFFF

    ## Adjust these fields according to the your screen size i have modded them for 1366X768

    TEXT
    ${voffset 46}
    ${offset 600}${color EAEAEA}${font GE Inspira:pixelsize=90}${time %H:%M:%S}${font}${voffset -84}${voffset 10}${offset 40}${color FFA300}${font GE Inspira:pixelsize=42}${time %d} ${voffset -15}${color EAEAEA}${font GE Inspira:pixelsize=22}${time  %B} ${time %Y}${font}${voffset 10}${font GE Inspira:pixelsize=58}${offset -100}${time %A}${font}
    ${offset 600}${voffset 14}${font Ubuntu:pixelsize=10}${color FFA300}TEMP. PC${offset 5}$color${acpitemp}°C${offset 30}${font Ubuntu:pixelsize=10}${color FFA300}TEMP. HD${offset 5}$color ${hddtemp /dev/sda}°C${offset 30}${color FFA300}RAM ${offset 5}$color$mem / $memmax${color FFA300}${offset 30}HD ${offset 5}$color${fs_used /} / ${fs_size /} (${fs_free /} Free)${offset 30}${color FFA300}CPU ${offset 5}$color${cpu cpu0}%
    ${voffset 10}${offset 270}${color 2c2c2c}${hr 4}
    ${image ~/.conky/conky.png}

    ${offset 125}${voffset 98}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Sistema: ${font Santana:size=9}${pre_exec uname -o}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Distribuição: ${font Santana:size=9}${pre_exec lsb_release -is}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Versão: ${font Santana:size=9}${pre_exec lsb_release -rs}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Codename: ${font Santana:size=9}${pre_exec lsb_release -cs}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Kernel: ${font Santana:size=9}${pre_exec uname -r}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Arquitetura: ${font Santana:size=9}${pre_exec uname -i}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Hostname: ${font Santana:size=9}${nodename}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Up time: ${font Santana:size=9}${uptime}

    ${offset 570}${voffset -140}

    ${offset 830}${voffset -80}${color ffffff}${font Santana:size=10:style=Bold}Adilson Junior™
    ${offset 830}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=10:style=Bold}${pre_exec whoami}@${nodename}
    #${offset 683}${voffset -440}${cpugraph cpu1 40,683 FFA300 FFFFFF}
    #${offset 0}${voffset -53}${cpugraph cpu0 40,683 FFA300 FFFFFF}
    ${offset 683}${voffset -397}
    ${if_running rhythmbox}${offset 490}${voffset 200}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Música:${font Santana:size=8} ${exec rhythmbox-client --no-start --print-playing-format %tt}
    ${offset 490}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Artista:${font Santana:size=8} ${exec rhythmbox-client --no-start --print-playing-format %aa}
    ${offset 490}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Albúm:${font Santana:size=8} ${exec rhythmbox-client --no-start --print-playing-format %at}
    ${image ~/.conky/musica.png}
    ${else}
    ${offset 490}${voffset 246}
    ${endif}
    ${if_existing /proc/net/route wlan0}
    ${offset 710}${voffset 200}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}IP Address:${font Santana:size=8} ${addr wlan0}
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Down Speed:${font Santana:size=8} ${downspeed wlan0}/s ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Up Speed: ${font Santana:size=8}${upspeed wlan0}/s
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Downloaded:${font Santana:size=8} ${totaldown wlan0} ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Uploaded: ${font Santana:size=8}${totalup wlan0}
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Essid:${font Santana:size=8} ${wireless_essid wlan0}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}     Signal:${font Santana:size=8} ${wireless_link_qual wlan0}%
    ${image ~/.conky/rede.png}
    ${else}${if_existing /proc/net/route eth0}
    ${offset 710}${voffset 200}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}IP Address:${font Santana:size=8} ${addr eth0}
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Down Speed:${font Santana:size=8} ${downspeed eth0}/s ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Up Speed: ${font Santana:size=8}${upspeed eth0}/s
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Downloaded:${font Santana:size=8} ${totaldown eth0} ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Uploaded: ${font Santana:size=8}${totalup eth0}
    ${image ~/.conky/rede.png}
    ${endif}${endif}

width=width=
 

Lubuntu Elementary

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: Super Mario
  • Sistema Operativo: Lubuntu 13.10
  • Ambiente Gráfico: LXDE
  • Tema: Lubuntu Default / Openbox: elementary
  • Ícones: Elementary Dark
  • Wallpaper: dwlU6BH.jpg
  • Outros: Plank Dock / Extensão “HTitle” que oculta a barra de título do firefox.

width=
 

Gobang

width=width=
 

WinBuntu 8

width=width=
width=width=
 

Um copo de Latte

width=
 

Outono

width=width=
 

Gobang Openbox

width=
 

Deixe um comentario


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Ambientes de trabalho dos leitores #147

Leitores 147

Neste 147º artigo da Série de Ambientes de Trabalho dos Leitores do Ubuntued apresentamos-lhe 13 ambientes de trabalho submetidos pelos utilizadores do Fórum do Ubuntued.

Neste conjunto de visuais você poderá encontrar várias ideias de personalização diferentes. Os temas são muito diversificados, aliás, poderá encontrar ambientes claros e completamente escuros. Temas, ícones, conkys, docks, são alguns dos aspetos de personalização que poderá encontrar.

Como funciona esta série?

Esta série só existe porque os leitores do Ubuntued participam de forma ativa para a manter ao mais alto nível! Por esse simples motivo a sua participação é muito importante! Como você pode participar? Muito simples, visite esta página que disponibiliza uma aplicação (ver imagem abaixo) para agilizar o processo de partilha! E depois partilhe o seu visual aqui:

Fórum do Ubuntued: Mostre o seu Desktop!

Ubuntued-Deskmod

Como está feito este artigo?

Como é já comum nos outros artigos desta série, cada visual apresentado neste artigo é da responsabilidade do seu Autor. Quer isto dizer que, se tem alguma questão sobre esse visual, o melhor será você questionar diretamente o Autor ou então em resposta ao post que foi originalmente apresentado por esse Autor.

Para esse efeito, em cada um dos visuais apresentados neste artigo, você tem a oportunidade de ver a descrição redigida pelos Autores, o link para o local original desse ambiente (que você pode e deve aceder para questionar algo), link direto para a página do utilizador para o questionar diretamente. Relativamente às imagens tridimensionais apresentadas em algumas das participações, se você quiser ver com melhor definição os screenshots originais deverá visitar o link do local original, intitulado: “Página deste ambiente“.

My Debian

width=width=
 

Netbook eOS

width=
 

Cold Montain

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: Thiago Frazão
  • Sistema Operativo: Linux Mint 16 “Petra” XFCE
  • Tema: Adwaita (default)
  • Ambiente Gráfico: XFCE
  • Ícones: Faience-Azur
  • Wallpaper: 458016-2048×1331.jpg
  • Outros:
    • Ficheiro “conkyrc”:
      Spoiler:
      Código: Selecionar todos
      alignment top_right
      background no
      border_margin 5
      border_width 5
      default_color ffffff  #00000 # grey 5f5f5f 3F3F3F 183149 3B3B3B 26211F
      double_buffer yes
      draw_borders no
      draw_outline no
      draw_shades no
      gap_x 45
      gap_y 500
      maximum_width 1000
      minimum_size 175
      no_buffers yes
      override_utf8_locale yes
      own_window yes
      own_window_title conky
      own_window_hints undecorated,below,sticky,skip_taskbar,skip_pager
      own_window_transparent yes
      own_window_type normal    ## normal /override /desktop
      own_window_argb_visual yes
      text_buffer_size 8000
      total_run_times 0
      update_interval 1
      uppercase no
      use_xft yes
      xftalpha 1
      xftfont Freesans:pixelsize=9

      #            fonts
      #   Blue Highway
      #   Zegoe Light - U
      #   Zekton
      #   Calibri
      #   Engebrechtre
      #   Opeln2001
      #   Pricedown

      TEXT

      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=12}${alignc}[ CPU1: ${cpu cpu0}% CPU2: ${cpu cpu1}% CPU3: ${cpu cpu2}% CPU4: ${cpu cpu3}% ]
      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=12}${alignc}[ RAM: ${mem} | WLAN Up: ${upspeed wlan0} WLAN Dwn: ${downspeed wlan0} ]

      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=45}${alignc}${time %d %B, %Y}${font}

      ${font BankGothic Md BT:pixelsize=15}${alignc}${time [ %A, %H:%M:%S ]}${font}

width=
 

Zorin 6

width=width=
 

Germany Summer

width=width=
 

O Dragão e o Samurai

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: adilsonjunior89
  • Sistema Operativo: Elementary 0.2 Luna
  • Tema: Colors
  • Ambiente Gráfico: Pantheon
  • Ícones: NITRUX-Buttons
  • Wallpaper: Pack Wallpapers contendo alguns dos wallpapers que peguei aqui no fórum e outros mais
  • Outros:
    • Ícones: NITRUX-Buttons Com pequenas modificações;
    • Conky: Neo zheoffec’s Com pequenas modificações;
    • Ficheiro “.conkyrc”:
      Spoiler:
      Código: Selecionar todos
      gap_x 50
      gap_y 75
      alignment top_right
      update_interval 3
      use_xft yes
      xftfont cantarell:size=7
      own_window yes
      own_window_type normal
      own_window_transparent no
      own_window_colour 000000
      own_window_hints undecorated,below,sticky,skip_taskbar,skip_pager
      own_window_argb_visual yes
      own_window_argb_value 128
      double_buffer yes
      draw_shades yes
      draw_graph_borders no
      uppercase yes
      default_bar_size 0 4
      default_graph_size 0 12
      border_inner_margin 10
      default_color ccc
      color0 fff

      TEXT
      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}system ${hr 2}${font}${color}
      ${alignc}'${nodename}'
      ${alignc}linux ${kernel}

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}processor ${hr 2}${font}${color}
      ${alignc}${exec lscpu | grep -i "model name" | cut -c 24-}
      ${alignc}${freq}MHz
      ${alignc}${processes} threads
      cpu${alignr}${cpu cpu0}%
      ${cpugraph cpu0}
      ${cpubar cpu0}
      ${font cantarell:size=7:bold}cpu usage${alignr} %${font}
      ${top name 1}${alignr}${top cpu 1}
      ${top name 2}${alignr}${top cpu 2}
      ${top name 3}${alignr}${top cpu 3}
      ${top name 4}${alignr}${top cpu 4}
      total${alignr}${cpu}%

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}memory ${hr 2}${font}${color}
      ${memgraph mem0}
      ${membar mem0}
      ${memperc}%
      ${font cantarell:size=7:bold}ram usage${alignr} %${font}
      ${top_mem name 1}${alignr}${top_mem mem 1}
      ${top_mem name 2}${alignr}${top_mem mem 2}
      ${top_mem name 3}${alignr}${top_mem mem 3}
      ${top_mem name 4}${alignr}${top_mem mem 4}
      total${alignr}${memperc}%
      ${alignr}(${mem})

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}disks ${hr 2}${font}${color}
      /${alignr}${fs_size /}
      ${fs_bar /}
      ${fs_used_perc /}%(${fs_used /})
      /home${alignr}${fs_size /home}
      ${fs_bar /home}
      ${fs_used_perc /home}%(${fs_used /home})

      ${color0}${font cantarell:size=8:bold}network ${hr 2}${font}${color}
      down ${downspeed eth0}${alignr}up ${upspeed eth0}
      ${downspeedgraph eth0 32, 96}${alignr}${upspeedgraph eth0 32, 96}
      total ${totaldown eth0}${alignr}total ${totalup eth0}

width=
 

eOS Colors

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: adilsonjunior89
  • Sistema Operativo: Elementary 0.2 Luna
  • Tema: Chamapgne
  • Ambiente Gráfico: Pantheon
  • Ícones: NITRUX-Buttons
  • Conky:
    Spoiler:
    Código: Selecionar todos
    #########################################################################################
    #    Conky Theme : Infinity                                                                                                                                                                                          #
    #    Created by     : Harshit Yadav                                                                                                                                                                              #
    #    Version           : 1.0                                                                                                                                                                                                  #
    #    Feel Free to distribute                                                                                                                                                                                         #
    #    For Installation Instrcutions See Read Me                                                                                                                                                       #
    ########################################################################################

    # Conky settings #
    background yes
    update_interval 1

    cpu_avg_samples 2
    net_avg_samples 2

    override_utf8_locale yes

    double_buffer yes
    no_buffers yes

    text_buffer_size 2048
    #imlib_cache_size 0

    temperature_unit fahrenheit

    # Window specifications #

    own_window yes
    own_window_type conky
    own_window_transparent yes
    own_window_hints undecorate,sticky,skip_taskbar,skip_pager,below

    border_inner_margin 0
    border_outer_margin 0

    ## This Resolution is set according to the sreen resolution of 1360x768
    ## Adjust Accoring to yours

    minimum_size 800 560
    maximum_width 1360

    alignment tr
    gap_x 10
    gap_y 20

    # Graphics settings #
    draw_shades no
    draw_outline no
    draw_borders no
    draw_graph_borders no

    # Text settings #
    use_xft yes
    xftfont caviar dreams:size=8
    xftalpha 0.5

    uppercase no

    temperature_unit celsius

    default_color FFFFFF

    ## Adjust these fields according to the your screen size i have modded them for 1366X768

    TEXT
    ${voffset 46}
    ${offset 600}${color EAEAEA}${font GE Inspira:pixelsize=90}${time %H:%M:%S}${font}${voffset -84}${voffset 10}${offset 40}${color FFA300}${font GE Inspira:pixelsize=42}${time %d} ${voffset -15}${color EAEAEA}${font GE Inspira:pixelsize=22}${time  %B} ${time %Y}${font}${voffset 10}${font GE Inspira:pixelsize=58}${offset -100}${time %A}${font}
    ${offset 600}${voffset 14}${font Ubuntu:pixelsize=10}${color FFA300}TEMP. PC${offset 5}$color${acpitemp}°C${offset 30}${font Ubuntu:pixelsize=10}${color FFA300}TEMP. HD${offset 5}$color ${hddtemp /dev/sda}°C${offset 30}${color FFA300}RAM ${offset 5}$color$mem / $memmax${color FFA300}${offset 30}HD ${offset 5}$color${fs_used /} / ${fs_size /} (${fs_free /} Free)${offset 30}${color FFA300}CPU ${offset 5}$color${cpu cpu0}%
    ${voffset 10}${offset 270}${color 2c2c2c}${hr 4}
    ${image ~/.conky/conky.png}

    ${offset 125}${voffset 98}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Sistema: ${font Santana:size=9}${pre_exec uname -o}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Distribuição: ${font Santana:size=9}${pre_exec lsb_release -is}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Versão: ${font Santana:size=9}${pre_exec lsb_release -rs}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Codename: ${font Santana:size=9}${pre_exec lsb_release -cs}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Kernel: ${font Santana:size=9}${pre_exec uname -r}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Arquitetura: ${font Santana:size=9}${pre_exec uname -i}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Hostname: ${font Santana:size=9}${nodename}
    ${offset 125}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=9:style=Bold}Up time: ${font Santana:size=9}${uptime}

    ${offset 570}${voffset -140}

    ${offset 830}${voffset -80}${color ffffff}${font Santana:size=10:style=Bold}Adilson Junior™
    ${offset 830}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=10:style=Bold}${pre_exec whoami}@${nodename}
    #${offset 683}${voffset -440}${cpugraph cpu1 40,683 FFA300 FFFFFF}
    #${offset 0}${voffset -53}${cpugraph cpu0 40,683 FFA300 FFFFFF}
    ${offset 683}${voffset -397}
    ${if_running rhythmbox}${offset 490}${voffset 200}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Música:${font Santana:size=8} ${exec rhythmbox-client --no-start --print-playing-format %tt}
    ${offset 490}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Artista:${font Santana:size=8} ${exec rhythmbox-client --no-start --print-playing-format %aa}
    ${offset 490}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Albúm:${font Santana:size=8} ${exec rhythmbox-client --no-start --print-playing-format %at}
    ${image ~/.conky/musica.png}
    ${else}
    ${offset 490}${voffset 246}
    ${endif}
    ${if_existing /proc/net/route wlan0}
    ${offset 710}${voffset 200}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}IP Address:${font Santana:size=8} ${addr wlan0}
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Down Speed:${font Santana:size=8} ${downspeed wlan0}/s ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Up Speed: ${font Santana:size=8}${upspeed wlan0}/s
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Downloaded:${font Santana:size=8} ${totaldown wlan0} ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Uploaded: ${font Santana:size=8}${totalup wlan0}
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Essid:${font Santana:size=8} ${wireless_essid wlan0}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}     Signal:${font Santana:size=8} ${wireless_link_qual wlan0}%
    ${image ~/.conky/rede.png}
    ${else}${if_existing /proc/net/route eth0}
    ${offset 710}${voffset 200}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}IP Address:${font Santana:size=8} ${addr eth0}
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Down Speed:${font Santana:size=8} ${downspeed eth0}/s ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Up Speed: ${font Santana:size=8}${upspeed eth0}/s
    ${offset 710}${voffset 10}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Downloaded:${font Santana:size=8} ${totaldown eth0} ${offset 8}${color ffffff}${font Santana:size=8:style=Bold}Uploaded: ${font Santana:size=8}${totalup eth0}
    ${image ~/.conky/rede.png}
    ${endif}${endif}

width=width=
 

Lubuntu Elementary

  • Página do Ambiente de Trabalho
  • Autor: Super Mario
  • Sistema Operativo: Lubuntu 13.10
  • Ambiente Gráfico: LXDE
  • Tema: Lubuntu Default / Openbox: elementary
  • Ícones: Elementary Dark
  • Wallpaper: dwlU6BH.jpg
  • Outros: Plank Dock / Extensão “HTitle” que oculta a barra de título do firefox.

width=
 

Gobang

width=width=
 

WinBuntu 8

width=width=
width=width=
 

Um copo de Latte

width=
 

Outono

width=width=
 

Gobang Openbox

width=
 

Deixe um comentario


This entry passed through the Full-Text RSS service — if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.

Planeta Ubuntu Brasil

O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


Última atualização:
16 de abril de 2014, 15:55
Horário UTC

Planet ATOM
RSS10 RSS20
OPML FOAF

Blogs inscritos


© 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.