15 de fevereiro de 2019

Como instalar o editor de código Bluefish no Linux via Flatpak

Se você precisa de um bom programa para editar seus códigos no sistema do pinguim, conheça e veja como instalar o editor de código no Linux via Flatpak.


O Bluefish é um editor de código poderoso voltado para programadores e desenvolvedores Web, com muitas opções para escrever sites, scripts e código de programação.Como instalar o editor de código Bluefish no Linux via FlatpakComo instalar o editor de código Bluefish no Linux via Flatpak

Bluefish proporciona desenvolvimento em HTML, XHTML, CSS, XML, PHP, C, Javascript, Java, SQL, Perl, ColdFusion, JSP, Python, Ruby, e shell.

Enfim, ele suporta muitas linguagens de programação e marcação e possui vários recursos, mas ainda assim, é um aplicativo muito rápido e leve.

O Bluefish possui um destaque de sintaxe bem feito que, por exemplo, suporta idiomas dentro de idiomas (por exemplo, Javascript dentro de HTML dentro do PHP).

Ele também oferece todos os tipos de recursos avançados de edição, como recuo automático e preenchimento automático, para muitas funções e bibliotecas em muitas linguagens de programação.

Além disso, ele possui suporte a projeto, suporte para arquivos remotos sobre ftp, sftp, webdav, etc, um poderoso motor de pesquisa e substituição, integração personalizável de programas externos como lint, make, etc.

Para completar, Bluefish pode usar plugins para automatizar códigos usados ​​com frequência, e possui verificação ortográfica em linha com reconhecimento de código, além de suporte a Zencoding ou Emmet e painel de marcadores (favoritos).

Então, se você é um programador ocasional que precisa de um editor simples para aprender, ou um programador hardcore que não gosta de IDE’s como eclipse ou netbeans, o Bluefish pode ser o que você procura.

Bluefish está disponível na maioria das plataformas, incluindo Linux, Solaris, Mac OS X, e .

Como instalar o editor de código Bluefish no Linux via Flatpak

Para instalar o editor de código Bluefish no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o editor de código Bluefish no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/nl.openoffice.bluefish.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update nl.openoffice.bluefish

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall nl.openoffice.bluefish

Ou

flatpak uninstall nl.openoffice.bluefish

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run nl.openoffice.bluefish em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite bluefish ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Anotações na nuvem: instale WizNote no Ubuntu

Quer fazer anotações sem preocupações? Experimente instalar o WizNote no Ubuntu e deixe suas anotações na nuvem, para acessar sempre que precisar.


WizNote é uma solução livre e multiplataforma de notas baseadas em nuvem e que serve para uso pessoal e profissional. O serviço é especialmente projetado para usuários de Internet e de dispositivos mobile conectados.Anotações na nuvem: instale WizNote no UbuntuAnotações na nuvem: instale WizNote no Ubuntu

O programa permite que os usuários possam editar, visualizar, modificar e criar notas de forma interativa em Linux, Mac, MS Windows, Android, iOS e dispositivos Windows Phone, a qualquer hora e em qualquer lugar.

Todas as notas privadas ou notas de grupo são sincronizadas automaticamente em todos os dispositivos conectados.

Há também o WizNote Business Service, onde equipes/grupos podem se comunicar e colaborar uns com os outros usando esse aplicativo com mensagens e comentários.

Todos os servidores WizNote são baseados em nuvem com várias cópias sincronizadas, ou seja, você não precisa se preocupar com perda de dados.

Outra grande característica deste serviço, que permite anexar arquivos/imagens/links (anexos) com notas e também você pode classificá-los em grupos, notas de tags, suporte a pastas multinível, para mais tarde você pode encontrar qualquer nota específica ou facilmente compartilhe a nota.

Como instalar o WizNote no Ubuntu e tenha acesso as suas anotações na nuvem

Para instalar o WizNote no Ubuntu e ter acesso as suas anotações na nuvem, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:wiznote-team

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install wiznote

Como instalar o WizNote manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite wiznote no (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o WizNote no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o WizNote no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove wiznote --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o programa de fotografia Macrofusion no Ubuntu

Procurando um programa de fotografia focado em combinar fotos obter DOF ou HDR? Então instale e experimente o Macrofusion no Ubuntu.


MacroFusion é uma interface gráfica sobre a ferramenta Enfuse. Voltada principalmente para , ela permite que os usuários possam combinar fotos normais ou macro para obter maior de campo (DOF ou Deep of Field) ou Grande Alcance Dinâmico (HDR ou High Dynamic Range).Como instalar o programa de fotografia Macrofusion no UbuntuComo o programa de fotografia Macrofusion no Ubuntu
Por conta de suas funcionalidades, o programa pode ser útil para todos os amantes de macro ou paisagistas.

Só para esclarecer melhor isso, a profundidade de campo é gama de distâncias em torno do plano focal na qual há nitidez aceitável.

Já o HDR é um conjunto de métodos utilizados em fotografia, computação gráfica ou processamento de imagens em geral, para alargar o alcance dinâmico (o trecho entre o valor mais escuro e o mais claro de uma imagem) e assim obter a melhor captura.

Como instalar o Macrofusion no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o Macrofusion no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:dhor/myway

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install macrofusion

Como instalar o Macrofusion no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome macrofusion.deb:

wget https://launchpad.net/~dhor/+archive/ubuntu/myway/+files/macrofusion_0.7.4-dhor4~wily_i386.deb -O macrofusion.deb

Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome macrofusion.deb:

wget https://launchpad.net/~dhor/+archive/ubuntu/myway/+files/macrofusion_0.7.4-dhor4~wily_amd64.deb -O macrofusion.deb

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i macrofusion.deb

Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite macrofusion em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

Desinstalando o Macrofusion no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Macrofusion no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove macrofusion --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux

Se você gosta de jogos de ação em terceira pessoa (e de coelhos), conheça e veja como instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux.


OSS Lugaru, Source Lugaru HD, ou simplesmente Lugaru (pronuncia-se Loo-GAH-roo) é um jogo de ação multiplataforma em terceira pessoa.Como instalar o jogo Open Source Lugaru HD no LinuxComo instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux

O personagem principal, Turner, é um animal rebelde e antropomórfico (uma espécie de combinação entre coelho e homem), com impressionantes habilidades de combate.

Em sua busca por encontrar os responsáveis por matar sua aldeia, ele descobre uma conspiração de longo alcance envolvendo os líderes corruptos da república do coelho e os lobos famintos que habitam as redondezas.

No jogo, Turner combate lobos e coelhos hostis em pastagens, nevascas e paisagens desérticas, usando uma grande variedade de técnicas de combate.

Como instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux

Curiosidade: o nome Lugaru é uma frase fonética de “loup-garou”, que é a palavra francesa para lobisomem.

Como instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux via Flatpak

Para instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o jogo Open Source Lugaru HD no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/io.gitlab.osslugaru.Lugaru.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.gitlab.osslugaru.Lugaru

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.gitlab.osslugaru.Lugaru

Ou

flatpak uninstall io.gitlab.osslugaru.Lugaru

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.gitlab.osslugaru.Lugaru em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite lugaru ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o Babe Music Player no Linux via appimage

Se você está a procura de um reprodutor leve e prático, conheça e veja como o Player no Linux via appimage.


Babe Music Player lida com toda a sua coleção de músicas utilizando informações semânticas da web.Como instalar o Babe Music Player no Linux via appimageComo instalar o Babe Music Player no Linux via appimage

Ele tem um design simples, interface clara e fácil e, ao mesmo tempo, é um aplicativo leve. Mas, é o suficiente para poder. Não tem muitos recursos, mas tem exatamente o que você precisa.

Obtenha informações semânticas e contextuais sobre sua música, rótulos, estatísticas, datas, produtores e artistas, faixas e álbuns semelhantes, Wikis de letras de música e muito mais.

Babe possui diferentes modos de exibição:

  • Modo mínimo com apenas a capa do álbum e os controles de reprodução;
  • Modo de lista de reprodução com sua playlist atual e faixas enfileiradas.;
  • Modo de coleção com uma visão geral completa da sua coleção de músicas.

Como instalar o Babe Music Player no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o Babe Music Player no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome babe.appimage:

wget --no-check-certificate 'https://docs.google.com/uc?export=download&id=1EbLpnBKp20_Vbuw_qzgXHpO4mdmL4F7S' -O babe.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x babe.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./babe.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite babe ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o Telegram Desktop no Linux via Flatpak

Se você precisar usar o Telegram no seu PC ou notebook com o sistema do pinguin, veja como o Telegram no Linux via .


Telegram é um de mensagens criptografadas baseado em nuvem, rápido e que permite que você compartilhe dados ilimitados. Ao contrário do WhatsApp, Telegram é focado na segurança, velocidade e no respeito a privacidade do usuário.Como instalar o Telegram Desktop no Linux via FlatpakComo instalar o Telegram Desktop no Linux via Flatpak

Para aqueles usuários interessados em obter o máximo de privacidade, o Telegram oferece Secret Chats, com criptografia end-to-end para garantir que a mensagem só possa ser lida pelo seu destinatário.

Com Telegram você pode enviar mensagens, fotos, vídeos e arquivos de tipo (doc, zip, mp3, etc) para pessoas que estão em seus contatos de telefone e têm Telegram. Você também pode criar grupos de até 200 pessoas.

Além disso tudo, nada é registrado nos servidores do serviço e você pode programar automaticamente as mensagens para a autodestruição em ambos os dispositivos, dessa forma, nunca haverá qualquer registro delas.

O melhor é que você pode fazer tudo isso em qualquer número dos seus dispositivos, seja ele um dispositivo móvel ou um desktop.

O serviço possui um cliente para todos os principais sistemas operacionais móveis (iOS, Android e Windows Phone). Ele também tem uma versão desktop para Windows e Mac, além de um cliente oficial Telegram no Linux.

Neste artigo, veremos como instalar Telegram oficial em qualquer distribuição Linux usando Faltpak.

Como instalar o Telegram Desktop no Linux via Flatpak

Para instalar o Telegram Desktop no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o Telegram Desktop no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.telegram.desktop.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.telegram.desktop

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.telegram.desktop

Se quiser instalar manualmente em qualquer distribuição Linux, use esse tutorial:

Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente

Se você prefere instalar usando pacotes e repositórios, veja esse outro tutorial:

Telegram no Ubuntu e Fedora: como instalar a versão oficial via repositório

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.telegram.desktop em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite telegram ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como deixar a interface do Telegram em Português do Brasil

Caso o programa inicie com em inglês, para deixar a interface do Telegram em Português do Brasil, faça o seguinte:

Passo 1. Na do programa, clique na opção “Settings”;

Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente

Passo 2. Em “Settings”, clique em “Change language”;

Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente

Passo 3. No menu que aparece, marque a opção “Português (Brasil)”;

Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente

Passo 4. feito isso, aparecerá uma pequena tela pedindo para reiniciar o programa e aplicar a mudança. Confirme clicando no botão “OK”.

Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esses outros tutoriais:
Como instalar o cliente oficial Telegram no Linux manualmente
Telegram no Ubuntu e Fedora: como instalar a versão oficial via repositório e Snap

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o incrível VideoBox no Linux via Snap

Se você que ver como assistir populares e educacionais e até baixá-los, conheça e veja como instalar o incrível VideoBox no Linux via .


O Videobox permite que você navegue, reproduza e baixe facilmente vídeos populares e educacionais, com poucos cliques, o aplicativo está sendo desenvolvido e novos recursos serão adicionados a ele no futuro.Como instalar o incrível VideoBox no Linux via SnapComo instalar o incrível VideoBox no Linux via Snap

Como instalar o VideoBox no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o VideoBox no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o VideoBox no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install videobox

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh videobox

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite videobox ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o VideoBox no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o VideoBox no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove videobox

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Agora você pode converter instaladores comerciais de jogos em aplicativos Flatpak

Se você vivia tendo que instalar jogos no seu a cada mudança, tenho uma boa noticia para você, agora você pode converter instaladores comerciais de jogos em aplicativos Flatpak.


Apesar da evolução, os jogos ainda são o calcanhar de aquiles do Linux e a diante de tantas distribuições, as vezes, a instalação pode ser um problema.Agora você pode converter instaladores comerciais de jogos em aplicativos FlatpakAgora você pode converter instaladores comerciais de jogos em aplicativos Flatpak

Felizmente, existem algumas pessoas que sempre procuram uma forma de melhorar a experiência dos usuários no sistema do pinguim.

Um bom exemplo disso, é que agora existe um novo script que promete permitir que você converta os instaladores de vários jogos Linux comerciais em pacotes Flatpak, que você pode executar em uma grande variedade de distribuições Linux.

Agora você pode converter instaladores comerciais de jogos em aplicativos Flatpak

Conheça game-to-flatpak, um script shell de código aberto criado pelo desenvolvedor do GNOME, Bastien Nocera, que faz uma coisa: converter automaticamente instaladores comerciais de jogos Linux em vários formatos para pacotes Flatpak para distribuição em vários sistemas operacionais baseados em Linux que suportam o Flatpak, o formato binário universal.

Embora o script esteja nos estágios iniciais de desenvolvimento, ele já suporta o instalador do MojoSetup, bem como o instalador do makeself usado pelo GOG.com para empacotar seus jogos.

Ele não suporta instaladores de jogos baseados no Wine, nem wrappers do DOSmag automagic, que também não serão suportados em futuras versões do script, então não peça por eles, avisa o desenvolvedor.

Usando o script game-to-flatpak para converter automaticamente o instalador de jogos Linux comercial para pacotes Flatpak, você pode então distribui-lo virtualmente em qualquer distribuição Linux que esteja por aí, é bastante simples.

Veja como converter instaladores de jogos do Linux em Flatpaks

Para converter instaladores de jogos do Linux em Flatpaks, primeiramente, instale o script game-to-flatpak. Para isso, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;

Passo 2. Em seguida, baixe a versão mais recente do script de sua página do GitHub, clonando o repositório principal.

wget https://github.com/hadess/flatpak-games/blob/master/game-to-flatpak

Passo 3. Em seguida, torne-o executável com o seguinte comando é executável;

chmod +x game-to-flatpak

Passo 4. Depois, baixe o instalador do jogo que você deseja converter em um pacote Flatpak e execute o comando abaixo para adicionar o instalador do jogo ao diretório do repositório (substitua o arquivo-do-instalador pelo nome do arquivo do instalador do jogo);

./game-to-flatpak [arquivo-do-instalador

Passo 5. Após isso, Você terá que executar o comando abaixo, mas você só precisará fazer isso uma vez.

flatpak --user remote-add --no-gpg-verify --if-not-exists game-repo repo

Passo 6. Para verificar quais jogos estão disponíveis nos repositórios é fácil, basta usar o comando,

flatpak --user remote-ls game-repo

Passo 7. Por fim, você pode usar o comando abaixo para instalar o jogo para o usuário atual, naturalmente substituindo o nome do instalador do jogo pelo seu.

flatpak --user install game-repo com.gog.Call_of_Cthulhu__Shadow_of_the_Comet

Claro, lembre-se de deixar a sua opinião sobre o script nos comentários!

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Conheça, instale o Parlatype e faça transcrição de áudio no Ubuntu

Se você precisa tomar notas de uma palestra que gravou ou transcrever uma entrevista de áudio, então conheça, o Parlatype e faça de áudio no Ubuntu.


Transformar uma gravação de áudio em formato de texto é uma tarefa demorada e às vezes tediosa, com intermináveis ​​paradas e reinícios, enquanto você apressadamente tenta manter o ritmo da palavra falada, rebobina para verificar novamente, e assim por diante.Conheça, instale o Parlatype e faça transcrição de áudio no UbuntuConheça, instale o Parlatype e faça transcrição de áudio no Ubuntu

É por isso que usar um player de áudio feito para transcrição, é uma jogada realmente inteligente. Estou falando do Parlatype, um reprodutor de áudio para GNOME, criado especificamente para transcrição de áudio em texto.

O programa é claramente feito por alguém que teve que de transcrever áudio regularmente. Ele tem um conjunto de características de som menores que fazem uma grande diferença ao caçar a tarefa de transcrever.

Por exemplo, quando você pressiona o botão de pausa, o aplicativo rebobina automaticamente alguns segundos. Isso parece bobo, mas quando você retoma, é mais fácil “pegar” onde você parou, em contexto, sem perder as primeiras palavras.

Conheças as outras características Parlatype:

  • Permite visualizar a forma de onda de áudio;
  • Permite ajuste na velocidade de reprodução (sem alteração de altura);
  • Rebobina em pausa (configurável);
  • Timestamps;
  • Macros do LibreOffice;
  • Suporte de chave de mídia;
  • Comece no topo.

Conheça, instale o Parlatype e faça transcrição de áudio no Ubuntu

Instale o Parlatype e faça transcrição de áudio no Ubuntu

Para instalar o Parlatype e fazer transcrição de áudio no Ubuntu, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:gabor-karsay/parlatype

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install parlatype

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite parlatype ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Desinstalando o Parlatype no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Parlatype no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:gabor-karsay/parlatype -r -y
sudo apt-get remove parlatype --auto-remove

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o transcritor de áudio Parlatype no Linux via Flatpak

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via Flatpak

Se você usa serviços web de leitura de de feed e que reuni-los em um único app, veja como instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via Flatpak.


FeedReader é um programa de agregação de feeds concebido para complementar uma conta de serviços web de leitura de de feed já existente.Como instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via FlatpakComo instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via Flatpak

Ele combina todas as vantagens dos serviços baseados na web, como sincronização em todos os seus dispositivos com tudo o que você espera de um programa de desktop moderno.

FeedReader tem notificações de área de trabalho, pesquisa e filtragem rápida, marcação e compartilhamento em serviços “ler mais tarde” como Pocket e Instapaper, atalhos de teclado úteis e um banco de dados que mantém todos os seus artigos antigos por quanto tempo quiser.

Serviços atualmente suportados:

  • Tiny Tiny RSS
  • Feedly
  • Nextcloud / ownCloud
  • Inoreader

Como instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via Flatpak

Para instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via Flatpak você precisa ter o a essa tecnologia instalado em seu . Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o leitor de feeds FeedReader no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.gnome.FeedReader.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gnome.FeedReader

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.gnome.FeedReader

Ou

flatpak uninstall org.gnome.FeedReader

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gnome.FeedReader em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite feedreader ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Instale a última versão do MKVToolNix no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

Se você tem arquivos no formato Matroska (.mkv), então precisa instalar o MKVToolnix para poder manipular esse tipo de arquivo. Por isso, veja como instalar a última versão do MKVToolNix no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE.


MKVToolnix é um conjunto de ferramentas para criar, alterar e inspecionar arquivos Matroska no Linux, Unix e Windows.Instale a última versão do MKVToolNix no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e derivadosInstale a última versão do MKVToolNix no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

Esse utilitário pode ser usada para obter informações sobre arquivos Matroska (), extrair faixas/dados de arquivos de Matroska (mkvextract) e criar (mkvmerge) arquivos Matroska a partir de outros arquivos de mídia.

O MKVToolnix fornece apenas as ferramentas de linha de comando. Se você quiser trabalhar com ferramentas gráficas, você deve instalar o MKVToolnix-gui, que é uma interface simples e fácil de usar.

Com MKVToolnix-gui, você pode adicionar o arquivo MKV (s) usando o navegador de arquivos ou simplesmente arrastando e soltando os arquivos na MKVToolnix.

O programa também permite que você edite as tags e nomes das faixas, também é usado para alterar a relação de aspecto de arquivos de vídeo, exibir a largura e altura e etc.

Se sua distribuição suporta o formato de pacotes Snap, use esse outro tutorial:
Como instalar o MKVToolNix no Linux via Snap

Instalando a última versão do MKVToolNix no Linux Debian, Ubuntu e derivados

MKVToolNix está disponível em repositórios padrão do Debian e Ubuntu, mas essa versão pode estar um pouco obsoleta.

Então, para obter a última versão do MKVToolNix no Linux Debian, Ubuntu e derivados, adicione um repositório. Para isso, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Primeiro você tem que importar a chave GPG com o seguinte comando:

wget -q -O - https://www.bunkus.org/gpg--moritzbunkus.txt | sudo apt-key add -

Passo 3. Se você estiver usando o Ubuntu ou um derivado dele, adicione o repositório do aplicativo, usando o seguinte comando;

sudo sh -c "echo  'deb http://www.bunkus.org/ubuntu/$(lsb_release -cs)/ ./ ' >> /etc/apt/sources.list

Passo 4. Se você estiver usando o Debian ou um derivado dele, adicione o repositório do aplicativo, usando o seguinte comando;

sudo sh -c "echo  'deb http://www.bunkus.org/debian/$(lsb_release -cs)/ ./ ' >> /etc/apt/sources.list

Passo 5. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 6. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install mkvtoolnix mkvtoolnix-gui

Passo 7. Se for necessário, desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove mkvtoolnix mkvtoolnix-gui
sudo apt-get autoremove

Como instalar a última versão do MKVToolNix no openSUSE Leap 13.2, 42.1, 42.2, 42.3 e 15

Para instalar a última versão do MKVToolNix no openSUSE Leap 13.2, 42.1, 42.2, 42.3 e 15, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Baixe a chave do repositório;

wget https://mkvtoolnix.download/gpg-pub-bunkusorg-rpm-signing.txt

Passo 3. Em seguida, use o comando abaixo para importar a chave para o gerenciador de pacotes do seu sistema;

sudo rpmkeys --import gpg-pub-bunkusorg-rpm-signing.txt

Passo 4. Se você estiver usando o openSUSE Leap 13.2, use o comando a seguir para adicionar o repositório do programa;

sudo zypper addrepo --refresh https://mkvtoolnix.download/opensuse/13.2/ MKVToolNix

Passo 5. Se você estiver usando o openSUSE Leap 42.1, use o comando a seguir para adicionar o repositório do programa;

sudo zypper addrepo --refresh https://mkvtoolnix.download/opensuse/42.1/ MKVToolNix

Passo 6. Se você estiver usando o openSUSE Leap 42.2, use o comando a seguir para adicionar o repositório do programa;

sudo zypper addrepo --refresh https://mkvtoolnix.download/opensuse/42.2/ MKVToolNix

Passo 7. Se você estiver usando o openSUSE Leap 42.3, use o comando a seguir para adicionar o repositório do programa;

sudo zypper addrepo --refresh https://mkvtoolnix.download/opensuse/42.3/ MKVToolNix

Passo 8. Se você estiver usando o openSUSE Leap 15, use o comando a seguir para adicionar o repositório do programa;

sudo zypper addrepo --refresh https://mkvtoolnix.download/opensuse/15.0/ MKVToolNix

Passo 9. Agora instale o programa com o seguinte comando;

sudo zypper install mkvtoolnix

Como instalar a última versão do MKVToolNix no Linux Fedora e sistemas derivados

Para instalar a última versão do MKVToolNix no Linux Fedora e sistemas derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Adicione o repositório RPMFusion com o comando ou seguindo a dica desse tutorial. Esse repositórios também podem ser instalado usando a ferramenta PostInstallerF, que já foi apresentada em outro tutorial;

su -c 'yum localinstall --nogpgcheck http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm http://download1.rpmfusion.org/nonfree/fedora/rpmfusion-nonfree-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm'

ou

sudo rpm -Uhv https://mkvtoolnix.download/fedora/bunkus-org-repo-2-3.noarch.rpm

Passo 3. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

su -c 'yum install mkvtoolnix mkvtoolnix-gui'

Ou

su -c 'dnf install mkvtoolnix mkvtoolnix-gui'

Passo 4. Caso precise desinstalar, use o comando abaixo;

su -c 'yum remove mkvtoolnix mkvtoolnix-gui'

Ou

su -c 'dnf remove mkvtoolnix mkvtoolnix-gui'

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite mkv no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Para instalar em outras distribuições, por favor, veja nesse link.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Monitoramento de sistema: Instale Monitorix no Ubuntu

Quer fazer o de sistema de um servidor Ubuntu com uma interface gráfica, diretamente no seu navegador? Então conheça .


Monitorix é um utilitário de código aberto e leve, que permite fazer o monitoramento de sistema, ou seja, monitorar as informações do servidor através do seu navegador web.Monitoramento de sistema: Instale Monitorix no UbuntuMonitoramento de sistema: Instale Monitorix no Ubuntu

O programa foi criado para ser usado em servidores Linux/ de produção, mas devido à sua simplicidade e pequeno tamanho, também pode ser usado em dispositivos embarcados.

Para fazer o monitoramento de sistema, o Monitorix possui um servidor HTTP embutido. Ele também funciona com Apache, Nginx, lighttpd, e etc.

Ele exibe gráficos com:

  • Média de carga do sistema e uso
  • Uso global do kernel
  • Uso do Kernel por processador
  • Uso do sistema de arquivos e atividade de Entrada/Saída
  • Tráfego de rede e uso
  • Demanda de serviços do sistema
  • Tráfego da porta de rede
  • Os usuários que utilizam o sistema

A instalação desse aplicativo não é garantida em todas as versões dos sistemas Debian, Ubuntu e derivados. De qualquer forma, vale a pena testar se ele é compatível com o sistema que você usa, e se for, comente para que os outros leitores saibam.

Instalando o Monitorix fazer o monitoramento de sistema de no Ubuntu

Para instalar o Monitorix em um servidor Ubuntu ou derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. Se ainda não tiver, instale as dependências usando o comando abaixo:

sudo apt-get install rrdtool perl libwww-perl libmailtools-perl libmime-lite-perl librrds-perl libdbi-perl libxml-simple-perl libhttp-server-simple-perl libconfig-general-perl

Passo 4. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome monitorix.deb;

wget https://www.monitorix.org/monitorix_3.10.1-izzy1_all.deb -O monitorix.deb

Passo 5. Instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i monitorix.deb
sudo apt-get install -f

Passo 6. Caso seja necessário, inicie o serviço com o comando:

sudo service monitorix start

Finalmente, acesse remotamente ou localmente digitando http://ipdoservidor:8080/monitorix no seu navegador web.

O de configuração do programa é /etc/monitorix.conf. Lá você pode alterar a porta, negar ou permitir o host remoto, e fazer outros ajustes.

Desinstalando o Monitorix no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Monitorix no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove monitorix --auto-remove

Fonte

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Sistemas KDE Neon baseados no Ubuntu 16.04 LTS atingiram o fim da vida

A equipe do Neon anunciou que os sistemas Neon baseados no Ubuntu 16.04 LTS atingiram o da vida. Entenda melhor o assunto e veja como .


O KDE neon é uma distribuição Linux baseada no Ubuntu e um DVD live, com o mais recente desktop KDE Plasma e outros softwares da comunidade KDE.Sistemas KDE Neon baseados no Ubuntu 16.04 LTS atingiram o fim da vidaSistemas KDE Neon baseados no Ubuntu 16.04 LTS atingiram o fim da vida

Além da imagem de DVD instalável, o projeto fornece um repositório de software em rápida evolução com o mais recente software do KDE.

Duas edições do produto estão disponíveis: uma edição ‘User’, projetada para aqueles interessados ​​em conferir o software mais recente do KDE à medida que ele é lançado, e uma edição ‘Developer’, criada como uma plataforma para testar aplicativos KDE de ponta.

Sistemas KDE Neon baseados no Ubuntu 16.04 LTS atingiram o fim da vida

Com o rebase do KDE neon no Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver) em setembro de 2018, a equipe de desenvolvimento decidiu que é hora de colocar a série antiga baseada no Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus) para descansar de uma vez por todas como a maioria dos usuários já conseguiu atualizar seus sistemas para a nova série do KDE néon, baseada na versão mais recente do Ubuntu LTS da Canonical.

Sobre isso, os desenvolvedores disseram o seguinte:

“O KDE neon foi rebaixado para o Ubuntu 18.04 no ano passado e os upgrades foram suavizados. Nós removemos o xenial/16.04 build de nossas máquinas (elas só funcionam o tempo todo porque demoraram um pouco para mover as configurações do Snap longe deles) e o repositório apt irá remover em breve.”

Como atualizar seus sistemas de KDE Neon agora para rebase Bionic

Ao contrário do Ubuntu, a distribuição KDE Neon segue um modo de lançamento onde o usuário instala o sistema operacional uma vez e recebe atualizações para sempre, até que algo dá errado e é necessária uma reinstalação, para a qual novos instantâneos KDE Neon são atualizados e baixados.

Portanto, se você ainda estiver executando um sistema KDE Neon, baseado na série do sistema operacional Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), você deve atualizá-lo para uma versão mais nova, baseada no Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver).

Antes, certifique-se de aplicar todas as atualizações do sistema usando o gerenciador de pacotes do Plasma Discover.

Em seguida, efetue logout e login novamente, e você deverá ver imediatamente uma notificação de uma nova versão do KDE Neon.

Sistemas KDE Neon baseados no Ubuntu 16.04 LTS atingiram o fim da vida

Clique no botão “Atualizar” na notificação para iniciar o processo de atualização, o que levará algum tempo para baixar e instalar todos os pacotes necessários.

Quando o processo de atualização estiver concluído, você precisará reinicializar seu computador. É isso aí, agora você está executando o mais recente sistema operacional do KDE Neon baseado no Ubuntu 18.04 LTS.

Para mais detalhes sobre como atualizar seu sistema de KDE Neon, confira este tutorial criado pela equipe de neon do KDE.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Ubuntu 18.04.2 LTS lançado com o Kernel 4.18 e outras atualizações

Conforme prometido, a Canonical lançou o Ubuntu LTS com o Kernel 4.18 e outras atualizações. Confira as novidades e descubra onde baixar a distro.


Após um atraso de uma semana, a Canonical lançou o segundo point release de sua mais recente série de sistemas operacionais LTS (Long Term Support), o Ubuntu 18.04.2 LTS (Bionic Beaver).Ubuntu 18.04.2 LTS lançado com o Linux Kernel 4.18 e maisUbuntu 18.04.2 LTS lançado com o Linux Kernel 4.18 e mais

Inicialmente planejado para em 7 de fevereiro de 2019, o sistema operacional Ubuntu 18.04.2 LTS foi adiado pela Canonical até o Valentine’s Day (14 de fevereiro), devido a um bug no kernel Linux 4.18 herdado do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish) causando falhas de inicialização com determinados chipsets gráficos.

A regressão do kernel foi rapidamente corrigida no pacote kernel Linux 4.18 dos sistemas LTS do Ubuntu 18.10 e Ubuntu 18.04, então a Canonical lançou o Ubuntu 18.04.2 LTS (Bionic Beaver) com gráficos atualizados e pilhas de kernel do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish), bem como todas as últimas atualizações de segurança e software.

Novidades do Ubuntu 18.04.2

Além do envio com kernel atualizado e pilhas de gráficos do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish), o lançamento pontual do Ubuntu 18.04.2 LTS (Bionic Beaver) também inclui todos os mais recentes patches de segurança e outras atualizações ou correções de bugs que foram lançadas através dos repositórios oficiais de software, desde o Ubuntu 18.04.1 LTS.

A série do sistema operacional Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver) será suportada por até 10 anos, dependendo da plataforma utilizada, e receberá mais três versões pontuais.

O próximo, o Ubuntu 18.04.3 LTS, deve estar disponível no final deste ano, com base nas pilhas de kernel e gráficos do Ubuntu 19.04 (Disco Dingo).

Para saber mais sobre essa versão da , acesse a nota de lançamento.

Baixe e experimente o Ubuntu 18.04.2

Por favor, note que se você já estiver usando o Ubuntu 18.04 LTS, você não precisa baixar a nova imagem ISO para atualizar.

Mas caso queira fazer uma nova instalação, a imagem ISO do Ubuntu 18.04.2 já pode ser baixada acessando os links abaixo:

Ubuntu Desktop e Server
Imagens menos populares do Ubuntu
Ubuntu Cloud Images
Ubuntu Netboot
Kubuntu
Lubuntu e Lubuntu Alternate
Ubuntu Budgie
Ubuntu Kylin
Ubuntu MATE
Xubuntu

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:

Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como mudar a tela de boot do Ubuntu e seus derivados

Se nada muda na inicialização do seu sistema e você quer saber como mudar a de boot do Ubuntu ou de algum derivado dele, veja aqui como fazer isso.


O plymouth é a tela de inicialização do sistema e normalmente traz uma animação de acordo a variante do Ubuntu que você estiver usando. Mas depois de um tempo, pode ficar meio chato ver sempre a mesma tela de boot.Como mudar a tela de boot do Ubuntu e seus derivadosComo mudar a tela de boot do Ubuntu e seus derivados

A boa noticia é que a animação que você vê no boot do Ubuntu pode ser modificada, e existe um conjunto de temas que podem ser instalados e configurados para substituir essa tela de boot padrão.

A seguir, você verá como fazer essa mudança.

Como mudar a tela de Boot do Ubuntu e seus derivados

Para mudar a tela de Boot do Ubuntu e seus derivados, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. todos os temas para Plymouth com este comando:

sudo apt-get install plymouth-theme*

Passo 3. Para alterar a tela de boot use o seguinte comando:

sudo update-alternatives --config default.plymouth

Passo 4. Será exibido um menu com as opções de temas disponíveis. Digite o número de uma das opções e tecle “enter”, para confirmar.

como mudar a tela de boot do ubuntu

Passo 5. Finalmente, execute o comando a seguir para aplicar as alterações.

sudo update-initramfs -u

Se você quiser instalar um tema separado ou temas específicos, é possível instalar através da Central de programas do Ubuntu, fazendo uma busca por “plymouth theme”.

Está pronto! Reinicie o seu computador, que você já verá a nova tela de boot na inicialização.

A propósito, o tema usado na primeira imagem desse post é o Solar. Se você gostou dele, basta escolher e pronto!

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Conheça algumas maneiras fáceis de baixar vídeos do YouTube (e outros) no Linux

Se você gosta de baixar vídeos de sites de stream para guardar em seu PC, conheça algumas maneiras fáceis de baixar vídeos do YouTube (e outros) no Linux.


As pessoas gostam de baixar vídeos do YouTube e outros serviços de stream, principalmente para manter uma cópia local deles, não importando o quanto isso possa ser difícil as vezes.Conheça algumas maneiras fáceis de baixar vídeos do YouTube (e outros) no LinuxConheça algumas maneiras fáceis de baixar vídeos do YouTube (e outros) no Linux

Felizmente, no Linux existem muitas ferramentas para fazer isso sem complicações e irei mostrar sete delas. A boa noticia é que quase todas as ferramentas citadas, além do YouTube, oferecem suporte a outros sites populares como o Dailymotion, Vimeo, Metacafe, Liveleak, Blip.tv, Break.com e vários outros.

Conheça algumas maneiras fáceis de baixar vídeos do YouTube (e outros) no Linux

Confira abaixo os programa que oferece algumas maneiras fáceis de baixar vídeos do YouTube no Linux.

FreeTube

YouTube com privacidade? Instale e experimente o FreeTube

FreeTube permite que você assista, procure e baixe vídeos do Youtube e inscreva seus canais favoritos sem uma conta, o que impede o Google de ter acesso as suas informações.

FreeTube também oferece uma experiência completa sem anúncios e permite que você assista vídeos em seu player HTML5 de sua preferência, como VLC ou MPlayer.

Como instalar o FreeTube

Para instalar o FreeTube, acesse esse tutorial:
YouTube com privacidade? Instale e experimente o FreeTube.

Mais sobre o FreeTube

Uget

Gerenciador de download: Instale o uGet no Ubuntu

Uget é um aplicativo gerenciador de download para Linux desenvolvido com GTK+. Ele usa poucos recursos e, ao mesmo tempo embala um conjunto inigualável e poderoso de recursos. Recentemente, o aplicativo recebeu a capacidade de fazer download de vídeos do Youtube. Segundo o anuncio, o método utilizado é totalmente legal e alinhado com as políticas do serviço de vídeos.

Como instalar o Uget

Para instalar o Uget, acesse esse tutorial:
Gerenciador de download: Instale o uGet no Ubuntu.

Mais sobre o Uget

Gydl

Como instalar a interface para youtube-dl Gydl no linux via Flatpak

Assim como o Youtube-DLG, o gydl (Graphical Youtube-dl) é uma interface gráfica para youtube-dl.

O Gydl é uma interface gráfica para o youtube-dl. O programa é desenvolvido com uma experiência orientada para o diálogo em mente. Isso fornece downloads rápidos e fáceis de áudio ou vídeo, sem distúrbios.

Como instalar o Gydl

Para instalar o Gydl, acesse esse tutorial:
Como instalar a interface para youtube-dl Gydl no linux via Flatpak.

Mais sobre o Gydl

Totem

Baixar vídeos do YouTube (e outros) no Linux

Totem, o player de vídeo que é enviado por padrão em todas as versões do Ubuntu tem suporte embutido para pesquisar e transmitir vídeos do YouTube, sem precisar de plugins extras, sem necessidade de downloads adicionais.

Para “encontrar” o recurso de transmissão do YouTube no player de vídeo Totem, você precisa seguir as instruções desse tutorial:
Como assistir e baixar vídeos do YouTube com o Totem

StreamStudio

Baixar vídeos do YouTube (e outros) no LinuxStreamStudio

StreamStudio é um aplicativo de streaming de vídeo multiplataforma baseado no webkit e desenvolvido usando tecnologias web como o HTML5, JavaScipt e CSS. Com ele, você pode acessar e baixar vídeos da internet de boa parte dos mais famosos sites de vídeo como YouTube e DailyMotion, tudo isso a partir do seu desktop.

Como instalar o StreamStudio

Para instalar o StreamStudio, acesse esse tutorial:
Baixar vídeos da internet – instale e experimente StreamStudio.

Mais sobre o StreamStudio

Youtube-dl

Youtube-dl no Ubuntu: baixe vídeos em vários sites de um jeito bem simples e rápido

Ferramentas de linha de comando são consideradas por muitos usuários improdutivas e nada práticas, mas o Youtube-dl está aí para provar o contrário. O aplicativo é a maneira mais fácil e prática de baixar vídeos do YouTube no Ubuntu. É rápido e ágil, obviamente.

E não se engane, ele tem uma gama bastante ampla de funcionalidades. Mas se tudo que você precisa é baixar a versão de melhor qualidade de um determinado vídeo, abra o Terminal e digite:  “youtube-dl linkdovideo”.

O aplicativo vem com muitos recursos úteis, ele traz opções para especificar a qualidade/formato de vídeo, adicionar o título original para o nome do arquivo de vídeo baixado, suportar proxy, extrair automaticamente áudio de vídeos baixados e muito mais.

Além disso, ele suporta YouTube (além de vídeos individuais também suporta listas de reprodução, pesquisas e vídeos do usuário), metacafe.com, vídeo do Google (incluindo pesquisas), Pinsthotobucket, Dailymotion, , blip.tv, Vimeo, myvideo.de, The Daily Show / Colbert Nation, The Escapist, CollegeHumor, , Soundcloud, xvideos, infoq, mixcloud, Stanford Open Content, Youku, , Xnxx, Google Plus, hotnewhiphop.com, auengine.com, gamespot.com, RingTV, wat.tv, traileraddict.com, tu.tv, , Statigr.am, break.com, tudou.com, Jukebox, Wimp.com, CSpan, 3sat, brightcove.com e archive.org e há também um downloader genérico que funciona com alguns outros sites.

Como instalar o Youtube-dl

Para instalar o Youtube-dl, acesse esse tutorial:
Instale Youtube-dl no Ubuntu e baixe vídeos em vários sites de um jeito bem simples e rápido.

Mais sobre o Youtube-dl

Youtube-DLG

Instale Youtube-DLG: uma interface gráfica para o youtube-dl

Youtube-DLG é uma interface gráfica multiplataforma para o youtube-dl. Essa interface permite baixar vários vídeos de uma só vez, converter automaticamente os vídeos baixados para áudio, também permite que você selecione a qualidade de vídeo e muito mais.

Infelizmente, o Youtube-DLG (ou youtube-dl-gui) não oferece acesso a todos os recursos do youtube-dl (há tantos, que é quase impossível encaixá-los todos em uma única interface de usuário). Mas o programa dá acesso à maioria dos recursos básicos que devem ser suficientes para a maioria dos usuários.

Como instalar o Youtube-DLG

Para instalar o Youtube-DLG, acesse esse tutorial:
Instale Youtube-DLG: uma interface gráfica para o youtube-dl.

Mais sobre o Youtube-DLG

YouTube-Indicator

Baixar vídeos do YouTube (e outros) no LinuxYoutube Indicator

YouTube-Indicator é um aplicativo que permite baixar vídeos do YouTube através de um applet indicador no painel do ambiente Unity no Ubuntu. Ele fornece uma nova maneira de baixar vídeos do YouTube: monitorando a área de transferência.

Quando ele detecta que você copiou um link no padrão do YouTube (por exemplo, https://www.youtube.com/watch?v=FoyWw0gICQ0), aparece uma caixa de diálogo pedindo para o usuário selecionar o formato ou formatos em que ele deseja fazer o download do vídeo. Depois de clicar em OK, o programa baixa o vídeo ou vídeos silenciosamente (usando o youtube-dl, sem feedback visual) na pasta padrão de salvamento ou na pasta pessoal do usuário.

Como instalar o YouTube-Indicator

Para instalar o YouTube-Indicator, acesse esse tutorial:
Baixe vídeos do YouTube e de outros serviços com o YouTube-Indicator.

Mais sobre o YouTube-Indicator

ClipGrab

Baixar vídeos do YouTube (e outros) no LinuxClipgrab

ClipGrab é uma ferramenta gráfica simples que permite que você faça busca e download de vídeos do YouTube, Vimeo, Metacafe, e outros sites de vídeo. Ele permite salvar formato de vídeo original ou converter para 4, MP3, WMV, OGG. Ele também suporta vídeos HD 1080p, claro, se o ou avconv estiver instalado.

Como instalar o ClipGrab

Para instalar o ClipGrab, acesse esse tutorial:
Como instalar o ClipGrab Youtube Downloader para baixar vídeos.

Mais sobre o ClipGrab

4K Video Downloader

Baixar vídeos do YouTube (e outros) no Linux4K Video Downloader

4K Video Downloader é um aplicativo que permite baixar conteúdo do YouTube e outras plataformas de vídeo, fazer backup de fotos Instagram, converter vídeo para mp3, e para criar e compartilhar apresentações. A ferramenta pode pegar vídeos do YouTube, Vimeo, Facebook e Dailymotion, além de possuir versões para Windows, Mac e Linux.

Como instalar o 4K Video Downloader

Para instalar o 4K Video Downloader no Linux, acesse esse tutorial:
Como instalar o 4K Video Downloader no Linux

Mais sobre o 4K Video Downloader

No Post found.

YouTube Viewer

Baixar vídeos do YouTube (e outros) no LinuxYoutube Viewer

YouTube Viewer é um aplicativo escrito em Perl que podem ser usados para pesquisar, e baixar vídeos do YouTube. O programa possui uma interface gráfica, baseada em GTK2 e outra de linha de comando e oferece uma ampla gama de recursos, como uma pesquisa avançada, navegação de categorias do YouTube, visualização de suas assinaturas, vídeos favoritos ou recomendados, visualização completa das informações de vídeo, download de vídeo (com opções de qualidade) e muito mais.

Como instalar o YouTube Viewer

Para instalar o YouTube Viewer, acesse esse tutorial:
YouTube Viewer: um completo cliente YouTube para Linux.

Mais sobre o YouTube Viewer

Como baixar vídeos do youtube e outros serviços no navegador

Mas se você quiser baixar diretamente no seu navegador, utilize serviços online como o ClipConverter.cc, SaveFrom.net e diversas outras opções que existem na web.

Entretanto, na maioria dos casos, esses serviços utilizam plugins como o Player, Java e outros recursos, que você pode instalar usando os tutoriais abaixo:

Instalando o Flash player no Linux
Oracle Java no Ubuntu: Como instalar as versões 6, 7 ou 8
Instalar Java no Linux: veja como fazer isso manualmente
Java no Ubuntu: veja como instalar o OpenJDK 8 nas versões

Se você tiver algum problema por falta do ffmpeg, dê uma olhada nesses tutoriais:

Finalmente, caso você conheça alguma outra opção que permita baixar vídeos do YouTube, coloque nos comentários que ela poderá ser colocada em uma nova atualização desse texto. Participe!

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Criando musica no computador: Instale o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados

Quer criar música no computador? Veja aqui como o fantástico Linux MultiMedia Studio no Ubuntu e comece a produzir.


LMMS, ou Linux Multimedia Studio é um software livre multiplataforma que lhe permite produzir música com o seu computador. Isto abrange desde a tarefa de criar melodias e batidas, até sintetizar e sons e organizar amostras.Criando musica no computador: Instale o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivadosCriando musica no computador: Instale o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados

Ele permite que você possa compor, editar ou misturar com o computador. LMMS inclui todas as ferramentas que você precisa para criar música a partir do zero (ambas as melodias, sintetizando, misturando sons, organizando amostras e batidas de fundo), misturar e arranjar amostras e sons pré-fabricados e, finalmente, produzir e exportar os resultados.

Você pode se divertir com o seu teclado MIDI e muito mais – tudo em uma interface amigável e moderna. Além disso LMMS vem com muitos plugins, presets e amostras de instrumentos e efeitos prontos para uso.

Principais funcionalidades do LMMS

  • Editor de sons
  • Editor Beat+Bassline
  • Disponibilização de muitos efeitos e sons de instrumentos
  • FX Mixer
  • Piano-Roll para edição de padrões e melodias
  • Possibilidade de importar arquivos no formato MIDI e FLP
  • Compatível com muitos padrões: SoundFont2, VST(i), LADSPA, GUS Patches, e MIDI

Instale o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados e faça música no computador

Em versões mais recentes do Ubuntu, o programa está disponível nos repositórios padrão. Por isso basta procurar por ele no gerenciador de pacotes do Ubuntu ou usar o comando sudo apt-get install lmms em um terminal.

Já em versões mais antigas, para instalar o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Se não estiver aberto, execute um terminal usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:irie/lmms

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar o programa, use o comando abaixo:

sudo apt-get install lmms

Como instalar o Linux Multimedia Studio manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Ou faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome lmms.deb:

wget https://launchpad.net/~irie/+archive/ubuntu/lmms/+files/lmms_1.0.3-5irie1~utopic1_i386.deb -O lmms.deb

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome lmms.deb:

wget https://launchpad.net/~irie/+archive/ubuntu/lmms/+files/lmms_1.0.3-5irie1~utopic1_amd64.deb -O lmms.deb

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i lmms.deb

Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite lmms no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Criando musica no computador: Instale o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados

Desinstalando o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Linux Multimedia Studio no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove lmms --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Great Little Radio Player no Linux Ubuntu, Fedora, openSUSE e derivados

Se você quer ter acesso a rádios e todo o mundo no a partir do seu PC, conheça e veja como instalar o Great Little Radio Player no Linux Ubuntu, Fedora, openSUSE e derivados.


Great Little Radio Player é um radio streamer robusto que permite transmitir canais de rádio diretamente de sites que suportam o recurso, independentemente da sua localização.Great Little Radio Player no Linux Ubuntu, Fedora, openSUSE e derivadosGreat Little Radio Player no Linux Ubuntu, Fedora, openSUSE e derivados

Ele se conecta a sites da Web que oferecem transmissão de rádio e permite que você reproduza estações de rádio diretamente desses locais.

Great Little Radio Player também tem temas prontos e eles são projetados para se assemelhar a outras UIs famosas como o iTunes, Spotify, etc. Então, certamente você encontrará um de acordo com sua preferência.

Esse programa é totalmente gratuito para usar e vem com uma coleção de mais de 500 estações de rádio de todo o mundo.

Como instalar o Great Little Radio Player no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Quem quiser instalar o Great Little Radio Player no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome greatlittleradioplayer.deb:

wget "http://sourceforge.net/projects/glrp/files/v1.4.7/greatlittleradioplayer_1.4.7_i386.deb/download" -O greatlittleradioplayer.deb

Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome greatlittleradioplayer.deb:

wget "http://sourceforge.net/projects/glrp/files/v1.4.7/greatlittleradioplayer_1.4.7_amd64.deb/download" -O greatlittleradioplayer.deb

Passo 7. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i greatlittleradioplayer.deb
sudo apt-get install -f

Passo 8. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt install ./greatlittleradioplayer.deb

Passo 7. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo apt-get remove greatlittleradioplayer*

Como instalar o Great Little Radio Player no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

Quem quiser instalar o Great Little Radio Player no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome greatlittleradioplayer.rpm:

wget "http://sourceforge.net/projects/glrp/files/v1.4.7/greatlittleradioplayer-1.4.7-2.i386.rpm/download" -O greatlittleradioplayer.rpm

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome greatlittleradioplayer.rpm:

wget "http://sourceforge.net/projects/glrp/files/v1.4.7/greatlittleradioplayer-1.4.7-2.x86_64.rpm/download" -O greatlittleradioplayer.rpm

Passo 5. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

sudo zypper install greatlittleradioplayer.rpm

Passo 6. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo yum localinstall greatlittleradioplayer.rpm

ou

sudo dnf install greatlittleradioplayer.rpm

Passo 7. Para instalar o programa na maioria das distro com suporte a arquivos RPM, use o comando:

sudo rpm -i greatlittleradioplayer.rpm

Passo 8. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo rpm -e greatlittleradioplayer*

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite greatlittleradioplayer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak

Se você quer criar as suas próprias fontes para usar no seu sistema, veja como instalar o de fontes no Linux via Flatpak.


FontForge é um editor de fontes para fontes outline e bitmap que permite criar, ou converter uma variedade de fontes, incluindo , TrueType, OpenType, cid-keyed, multi-mestre, cff, e BitMap (bdf, FON, NFNT).Como instalar o editor de fontes FontForge no Linux via FlatpakComo instalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak

O FontForge é um software livre (licença GPL) escrito para rodar em vários sistemas operacionais de computadores. Você pode usar o FontForge graficamente ou como uma ferramenta de linha de comando.

Aprender a usar o FontForge é fácil, e há vários tutoriais disponíveis, contendo desde o básico até recursos mais avançados, como criar e usar scripts.

Como instalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak

Para instalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.github.Fontforge.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.github.Fontforge

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.github.Fontforge em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite fontforge ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak

Para desinstalar o editor de fontes FontForge no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.github.Fontforge

Ou

flatpak uninstall io.github.Fontforge

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

14 de fevereiro de 2019

Como jogar 2048 no terminal do Linux

Quer passar o dia relaxando? Então que tal um bom e nostálgico jogo? Melhor que tal jogar 2048 no terminal do Linux? Ficou curioso? Veja a seguir, como fazer isso.


2048 é um jogo nostálgico. Mesmo que na era dos smartphones, os de terminais tenham perdido sua glória (se é que já tiveram isso), ainda existem muitas pessoas que gostam desse tipo de jogo.Como jogar 2048 no terminal do LinuxComo jogar 2048 no terminal do Linux

Ok! Eu sei que é um tipo de jogo que está meio fora de moda, mas claro, isso não é desculpa para não tentar jogar.

Além disso, esta versão do 2048 para o terminal do Linux é tão boa, que você certamente ficará disposto a lhe dar uma chance, mesmo que você ache que terminal é sinônimo de trabalho sem diversão.

Como jogar 2048 no terminal do Linux

Caso você não goste tanto de jogos, mas curta , dê uma olhada no script, pois ele é um bom exemplo dessa arte.

Conheça melhor o jogo 2048

2048 é um jogo de raciocínio criado em março de 2014 pelo desenvolvedor italiano Gabriele Cirulli. Nele, o objetivo é deslizar peças numeradas em uma grade, combiná-las e criar um azulejo com o número 2048.

Ou seja, a ideia do jogo 2048 é muito simples: juntar os blocos para formar um no valor de 2048. Entretanto, não é tão fácil fazer isso.

É necessário usar o raciocínio para movimentar os blocos da melhor maneira possível e atingir o objetivo antes que você fique sem movimentos. Use as setas do teclado para movimentar os blocos.

Como jogar 2048 no terminal do Linux

Para instalar e jogar 2048 no terminal do Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Baixe o programa com o comando abaixo. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o no seu PC:

wget https://raw.githubusercontent.com/mydzor/bash2048/master/bash2048.sh

Passo 3. Depois de baixar, torne o script executável com o comando abaixo;

chmod +x bash2048.sh 

Passo 4. Agora, execute o jogo com, chamando o script;

./bash2048.sh

Pronto! Divirta-se e relaxe com esse simples jogo, mas cuidado para não ficar viciado. 🙂

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap

Se você possui páginas e quer transformá-las em documentos, conheça e veja como instalar o software de HTMLDOC no Linux via Snap


HTMLDOC é um programa que lê arquivos de origem HTML ou Markdown ou páginas da Web e gera arquivos EPUB, HTML, PostScript ou PDF correspondentes com um índice opcional.Como instalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via SnapComo instalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap

No Ubuntu, enquanto o repositório universe fornece um pacote de software antigo, o desenvolvedor do HTMLDOC oferece o Snap (pacote de software contêiner), que sempre será atualizado.

Como está no formato Snap, o programa agora pode ser instalado em qualquer distribuição Linux que suporte essa tecnologia.

Como instalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install htmldoc

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install htmldoc --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar o programa, use:

sudo snap refresh htmldoc

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite htmldoc ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o software de conversão HTMLDOC no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove htmldoc

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap

Se você trabalha com diagramas e mapas mentais e quer facilidade, conheça e veja como instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap.


Heimer é um aplicativo de desktop para criar mapas mentais e outros diagramas adequados. Está escrito em Qt e direcionado para Linux e Windows.Como instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via SnapComo instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap

O programa tem ênfase na criação fácil de diagramas, simplicidade e velocidade.

Para isso, ele tem uma interface de usuário fácil de usar, é muito rápido, Zoom, permite salvar/carregar em arquivos .ALZ baseados em XML, permite exportar para imagens PNG, permite adicionar rapidamente os rótulos de texto e borda do nó, possui animações agradáveis e desfazer/refazer completo.

Como instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install heimer

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install heimer --candidate

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh heimer

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite heimer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o editor de mapas mentais Heimer no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove heimer

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Se você é um gamer e quer conversar durantes as partidas, conheça e veja como instalar o app de bate-papo para Gamers no Ubuntu, Debian, Mint e derivados.


Discord é um aplicativo gratuito de bate-papo de voz e texto para jogadores. O programa pode ser executado no Microsoft Windows, MacOS, Android, iOS, Linux e em um navegador da Web, que suporta recursos fundamentais de bate-papo em texto.Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivadosInstale o app de bate-papo para Gamers Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

O aplicativo Discord para computadores pessoais foi projetado para uso durante jogos, e inclui recursos como baixa latência, servidores de bate-papo de voz gratuitos para usuários e uma infraestrutura de servidor dedicada.

Os desenvolvedores do Discord planejam adicionar chamadas de vídeo e compartilhamento de tela. Chamadas diretas foram adicionadas em uma atualização em 28 de julho de 2016, com suporte para chamadas entre dois ou mais usuários.

A empresa lançou sua GameBridge API em dezembro de 2016, o que permite que os desenvolvedores de jogos possam suportar diretamente a integração com o Discord dentro dos jogos.

Como instalar o Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Para instalar o Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivados, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome discord.deb:

wget "https://discordapp.com/api/download?platform=linux&format=deb" -O discord.deb

Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i discord.deb

Passo 4. Instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite discord no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Desinstalando o Discord no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Discord no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove discord --auto-remove

Veja também

Se você quiser instalar o Discord em outra distribuição, dê uma olhada nesse tutorial:
Instale o app de bate-papo para Gamers Discord no Linux via Flatpak

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04

Se você mexeu demais no Gnome e não consegue mais usá-lo como deveria, veja nesse tutorial como fazer parar redefinir o Gnome Desktop no Ubuntu .04.


O Gnome é um ambiente bastante prático e até minimalista (para alguns). Mas isso não impede que o usuário deixe-o bagunçado, depois de algum tempo de uso.Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04

Pra essa situação, um saída é abrir um e usar o comando dconf reset -f /org/gnome/. Mas nem todo mundo confia nisso ou quer usar o terminal.

Outra solução seria usar o Gnome Tweaks, um utilitário que oferece uma opção “Reiniciar para os valores padrão” (“Reset to Defaults”, na versão em inglês), que como o próprio nome diz, redefine o tema da área de trabalho, ícones, fontes, mostra ícones da área de trabalho e algumas configurações da janela do aplicativo.

Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04

Para redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04, faça o seguinte:

Passo 1. Se seu sistema ainda não tem o Gnome Tweaks instalado, abra o Ubuntu Software e digite gnome tweaks para localizá-lo. Quando ele aparecer, clique da descrição do programa;

Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04Pesquisando o Gnome Tweaks para instalar

Passo 2. Na tela que será exibida, clique no botão “Instalar” para começar o processo de instalação do aplicativo. Quando for solicitado, forneça a senha para autorizar a instalação;

Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04Instalando o Gnome Tweaks

Passo 3. Depois de terminar a instalação, clique em “Atividades” e digite gnome tweaks. Quando o ícone dele aparecer, clique nele;

Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04Executando o Gnome Tweaks

Passo 4. Agora que o o Gnome Tweaks foi executado, clique no item “Ajustes” que está no painel do Gnome. No menu que será exibido, clique na opção “Reiniciar para os valores padrão”;

Como redefinir o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04Redefinindo o ambiente Gnome Desktop no Ubuntu 18.04

Pronto! Seu ambiente Gnome voltou ao estado inicial. Confira se está tudo certo, e evite novas bagunças nele. 🙂

Veja também

E se você ainda usa o ambiente , esse outro tutorial permite fazer a mesma coisa:
Como resetar o Unity e o Compiz para deixá-los com as configurações originais

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Distribuição BackBox Linux já está disponível na AWS

O projeto BackBox informou que a distribuição BackBox Linux já está disponível na AWS. Confira os detalhes e entenda essa novidade.


O BackBox Linux é uma distribuição baseada no Ubuntu desenvolvida para realizar testes de penetração e avaliações de segurança. Esse sistema é projetado para ser rápido e fácil de usar.Distribuição BackBox Linux já está disponível na AWSDistribuição BackBox Linux já está disponível na AWS

Ele fornece um ambiente de área de trabalho mínimo, porém completo, graças aos seus próprios repositórios de software, que são sempre atualizados para as mais recentes versões estáveis ​​das ferramentas de hacking éticas mais usadas e mais conhecidas.

Distribuição BackBox Linux já está disponível na AWS

Se você deseja executar o BackBox Linux na nuvem, na sua conta da AWS, deve saber que o sistema operacional de hacking ético está agora disponível na plataforma de nuvem Amazon Web Services como um dispositivo virtual Amazon Machine Image (AMI), que você pode instalar com alguns cliques do mouse.

O sistema operacional BackBox Linux promete oferecer aos usuários do Amazon Web Services um ambiente ideal para operações de teste de penetração profissional, reunindo uma coleção de algumas das melhores ferramentas éticas de hacking, que já estão configuradas e prontas para uso em produção.

Sobre isso, o anúncio diz o seguinte:

“A tecnologia de código aberto permite que você execute todas as suas verificações de segurança garantindo um alto controle de sua privacidade. Nossos engenheiros especialistas estão disponíveis para fornecer assistência técnica e também garantir a máxima privacidade. os dados são acessados ​​por ninguém além de você.”

A equipe do BackBox Linux promete acesso confiável ao seu servidor virtual no Amazon Web Services (AWS) a qualquer momento.

Eles fornecem configurações personalizadas para cada instância, o que permite que você tenha todos os recursos necessários para o seu trabalho, com desempenho de alto nível, alta confiabilidade e disponibilidade.

O BackBox Linux na AWS está atualmente disponível apenas para os membros do BackBox, portanto, aqueles de vocês interessados ​​em instalá-lo precisam fazer o pré-registro no site oficial.

Além disso, se você tiver sido aceito e precisar de ferramentas específicas de hackers para serem incluídas no BackBox Linux, basta solicitá-las nesse endereço.

Baixe e experimente o BackBox Linux

Se você não estiver interessado em executar o BackBox Linux na nuvem no Amazon Web Services, sempre poderá instalá-lo em seu computador pessoal.

A imagem ISO do BackBox já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição.

Verifique se a imagem ISO está corrompida

Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

Como gravar uma imagem ISO no Linux

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:

Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
Como criar um pendrive de instalação
Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTS

Se você comprou um equipamento com o sistema da Canonical e ele veio com a interface mostrando os textos em outra língua, veja mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTS e resolva seu problema.


Existem muitos computadores que são distribuídos com o Ubuntu como um sistema operacional. Essas equipes geralmente têm uma instalação padrão relacionada ao país de origem.Como mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTSComo mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTS

Embora seja verdade que na Brasil existem empresas que oferecem este tipo de computadores, também existem empresas estrangeiras que fazem o mesmo.

Como resultado, qualquer usuário que queira comprar um computador fora dos país esbarra com a questão da linguagem, pois a esses aparelhos geralmente vem com tudo em inglês.

Para resolver isso, você verá a seguir como alterar o idioma no Ubuntu 18.04, sem ter que reinstalar o sistema operacional.

Vale lembrar que esse procedimento também pode ser útil para aqueles que desejam aprender uma nova língua e desejam alterar o idioma do sistema operacional para conseguir esse objetivo.

Como mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTS

Para mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTS, faça o seguinte:

Passo 1. Clique na seta que fica no canto superior direito do painel do Gnome. No pequeno quadro que será exibido, clique no circulo com ícone de ferramentas para acessar as configurações do sistema;

Como mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTSAcessando a tela de configurações do Ubuntu 18.04 LTS

Passo 2. Em seguida, clique no item “Região & Idiomas”;

Como mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTSClicando na opção “Região & Idiomas”

Passo 3. Dentro de “Região & Idiomas”, clique no nome do atual idioma padrão do sistema. Na janela que será exibida, basta clicar no idioma que você quer usar e depois confirmar, clicando no botão “Concluído”;

Como mudar o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTSSelecionando o idioma padrão no Ubuntu 18.04 LTS

A partir dessa mudança, os programas instalados farão a mudança para o idioma escolhido automaticamente, já que os pacotes de linguagem de cada programa selecionarão o idioma escolhido, graças às informações que o Ubuntu forneceu.

Como você pode ver, mudar a linguagem no Ubuntu 18.04 é algo simples e simples, mais fácil que anos atrás, você não acha?

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o ambiente herbstluftwm no Ubuntu, Debian e derivados

Se você procura um ambiente gráfico simples, leve e configurável, conheça e veja como o ambiente herbstluftwm no Ubuntu, Debian e derivados.


herbstluftwm é um gerenciador de janelas de código aberto com “tiles”, o qual você pode organizar suas telas manualmente em quadros que não se sobrepõem mutuamente.Como instalar o ambiente herbstluftwm no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o ambiente herbstluftwm no Ubuntu, Debian e derivados

Ou seja, as janelas do aplicativo serão empilhadas umas sobre as outras, em vez das típicas configurações de sobreposição de janelas.

O herbstluftwm oferece uma operação rápida e, como seu arquivo de configuração é um script que é executado na inicialização, ele é configurado em tempo de execução por meio de chamadas ipc do herbstclient.

Ele faz uso de tags (ou espaços de trabalho) que podem ser adicionados ou removidos em tempo de execução.

herbstluftwm pode parecer muito técnico se você é novo no uso de gerenciadores de janelas Linux, então não se esqueça que você sempre pode fazer referência a qualquer um dos guias disponibilizados pela equipe de herbstluftwm.

Para mais detalhes sobre o uso do herbstluftwm, consulte este tutorial.

Como instalar o ambiente herbstluftwm no Ubuntu, Debian e derivados

Para instalar o ambiente herbstluftwm no Ubuntu, Debian e derivados, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. Instale o herbstluftwm com o seguinte comando;

sudo apt-get install herbstluftwm

Saia da sessão atual e quando aparecer a tela de login, escolha o herbstluftwm. Entre com seu usuário e senha, e assim que o ambiente estiver na tela, comece a experimentá-lo.

Para saber como instalar o herbstluftwm em outras distribuições, consulte essa página do site oficial.

Desinstalando o ambiente herbstluftwm no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o ambiente herbstluftwm no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get install herbstluftwm --auto-remove

Veja também

Conheça também esse outro gerenciador de janelas:
Como instalar o ambiente i3 no Ubuntu, Debian e seus derivados

O que está sendo falado no blog

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Streama no Linux – Crie seu próprio Netflix pessoal

Se você quer ter seu próprio pessoal no PC, conheça e veja como instalar o no Linux. Depois, é só preparar a pipoca.


O Streama é um servidor de streaming de mídia hospedado de forma gratuita, rodando em Java, e que você pode instalar em sua distribuição Linux favorita.Streama no Linux - Crie seu próprio Netflix pessoalStreama no Linux – Crie seu próprio Netflix pessoal

Suas características são semelhantes às da Kodi e do Plex, e é simplesmente uma questão de escolha pessoal qual delas você gostaria de usar.

Algumas das características mais interessantes incluem:

  • Gerenciamento fácil de mídia – usando arrastar e soltar;
  • Multi usuário;
  • Navegador de arquivos;
  • Belo vídeo player;
  • Sincronização ao vivo assistindo remotamente;
  • e programas relacionados;
  • Fácil configuração para local ou remoto.

O Streama pode ser instalado em diferentes distribuições, mas como os desenvolvedores dizem, ele não terá um bom desempenho em sistemas mais antigos, o suporte para Raspberry Pi também não está incluído no momento. Ele Também requer um mínimo de 2 GB de RAM.
 
Você pode a demonstração ao vivo do Streama e seus recursos, antes de instalá-lo em seu servidor, acessando o endereço

  • https://demo.streamaserver.org/
  • e usando o usuário e senha demoUser

    Como instalar o Streama no Linux

    Para instalar o Streama, primeiramente, você precisa instalar o Java 8, como recomendado, já que o Streama pode não funcionar com Java 7 ou 10.

    Java no Linux: veja como Instalar manualmente

    Em seguida, para instalar o Streama no Linux, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Crie uma pasta onde você irá armazenar os arquivos do Streama, no meu caso deve ser /home/user/streama (você pode escolher outro diretório, se quiser);

    mkdir ~/streama

    Passo 3. Em seguida, entre na pasta do streama;

    cd ~/streama

    Passo 4. Faça o download da última versão do Streama na página do software no GitHub ou use o comando wget a seguir para fazer o download salvá-lo como streama.war;

    wget https://github.com/streamaserver/streama/releases/download/v1.6.1/streama-1.6.1.war -O streama.war

    Passo 5. Uma vez baixado, dê permissão de execução ao arquivo .war;

    chmod +x streama.war

    Passo 6. Agora, você já pode iniciar o servidor Streama usando o seguinte comando;

    java -jar streama.war

    Aguarde alguns segundos e espere até ver uma mensagem com esta:

    Grails application running at http://localhost:8080 in environment: production

    Agora abra seu navegador para acessar a URL fornecida: http://localhost:8080. Você deve ver a página de login do Streama. Pela primeira vez login você deve usar as seguintes credenciais (depois de logar, lembre-se de mudar essas credenciais):

    Usuário: admin
    Senha: admin

    Depois de fazer o login, você será solicitado a inserir algumas opções de configuração. Alguns dos mais importantes:

    • Upload Directory – diretório onde seus arquivos serão armazenados. Você deve usar o caminho completo;
    • Base URL – o URL que você usará para acessar seu Streama. Ele já está preenchido, mas você pode alterá-lo, caso deseje acessar o com um URL diferente;
    • Streama Title – o título da sua instalação do Streama. O padrão é definido como Streama.

    Streama no Linux - Crie seu próprio Netflix pessoal

    As outras opções não são necessárias e você pode preenchê-las se quiser ou deixá-las com seus valores padrão.

    Em seguida, você pode ir para a seção ‘Manage content’ (Gerenciar conteúdo) e usar o gerenciador de arquivos para revisar seus arquivos de mídia.

    Streama no Linux - Crie seu próprio Netflix pessoal

    Você pode fazer upload dos arquivos diretamente no ‘Upload Directory’, que você definiu anteriormente.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap

    Se você precisa trabalhar funções 2D e no PC sem complicações, veja como instalar a KAlgebra no Linux via Snap.


    KAlgebra é uma calculadora gráfica com todos os recursos que permite plotar diferentes tipos de funções 2D e 3D e calcular cálculos fáceis (e não tão fáceis), como adição, funções trigonométricas ou derivadas.Como instalar a calculadora KAlgebra no Linux via SnapComo instalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap

    O aplicativo foi pensado para ser progressivamente entendido pelos alunos, de modo que começar a usá-lo não atrapalha.

    A linguagem é profundamente integrada à interface do usuário, fornecendo um dicionário com representações para todas as operações disponíveis, realce de código e conclusão de código.

    Embora seja baseado na linguagem de marcação de conteúdo MathML, o conhecimento do MathML não é necessário para uso do programa.

    Como instalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install kalgebra

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install kalgebra --candidate

    Passo 4. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install kalgebra --edge

    Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh kalgebra

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite kalgebra ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como desinstalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para desinstalar a calculadora KAlgebra no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove kalgebra

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux

    Se você trabalha com computação e quer programar no sistema do pinguim, veja como instalar o ambiente de desenvolvimento no Linux.


    Rstudio é um ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) para a linguagem de programação R, dedicado à computação estatística, mineração de dados, pesquisa biomédica e financeira.Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no LinuxComo instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux

    Essa IDE tem a missão de fornecer o ambiente de computação estatística para R e permite uma análise e desenvolvimento para que qualquer pessoa possa analisar os dados com R.

    O RStudio é um conjunto de ferramentas integradas, projetado para ajudar o usuário a ser mais produtivo com R.

    Ele possui um console, um editor de realce de sintaxe que suporta a execução direta de código e uma variedade de ferramentas robustas para plotagem, visualização de históricos, depurar e gerenciar o espaço de trabalho.

    Rstudio tem versões disponíveis para sistemas Windows, Mac e Linux ou para navegadores conectados a rstudio Server ou rstudio Server Pro (Debian/Ubuntu, RedHat/CentOS e SUSE Linux) Windows, Mac. Mas apenas a versão para desktop é gratuita.

    Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux

    Para instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

    Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Quem quiser instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema é um Ubuntu 15.10 (ou inferior) ou um Debian 8 de 32 bits , use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

    wget https://download1.rstudio.org/rstudio-1.1.463-i386.deb -O rstudio.deb

    Passo 5. Se seu sistema é um Ubuntu 15.10 (ou inferior) ou um Debian 8 de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

    wget https://download1.rstudio.org/rstudio-1.1.463-amd64.deb -O rstudio.deb

    Passo 6. Se seu sistema é um Ubuntu 16.04 (ou superior) ou um Debian 9 de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

    wget https://download1.rstudio.org/rstudio-xenial-1.1.463-amd64.deb -O rstudio.deb

    Passo 7. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

    sudo dpkg -i rstudio.deb
    sudo apt-get install -f

    Passo 8. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt install ./rstudio.deb

    Passo 9. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo apt-get remove rstudio*

    Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

    Quem quiser instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.rpm:

    wget https://download1.rstudio.org/rstudio-1.1.463-i686.rpm -O rstudio.rpm

    Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.rpm:

    wget https://download1.rstudio.org/rstudio-1.1.463-x86_64.rpm -O rstudio.rpm

    Passo 5. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo zypper install rstudio.rpm

    Passo 6. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo yum localinstall rstudio.rpm

    ou

    sudo dnf install rstudio.rpm

    Passo 7. Para instalar o programa na maioria das distro com suporte a arquivos RPM, use o comando:

    sudo rpm -i rstudio.rpm

    Passo 8. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo rpm -e rstudio*

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite rstudio ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Veja também

    Como instalar a linguagem de programação R no Ubuntu e derivados

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak

    Se você trabalha com diferentes bancos de dados e quer gerenciá-los com um único app, veja como instalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak.


    DBeaver é uma ferramenta de banco de dados multiplataforma para desenvolvedores, programadores de SQL, administradores de banco de dados e analistas.Como instalar o DBeaver Community no Linux via FlatpakComo instalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak

    A usabilidade é o principal objetivo deste projeto, por isso, a interface do programa é cuidadosamente projetada e implementada.

    DBeaver suporta todos os bancos de dados populares: MySQL, PostgreSQL, MariaDB, SQLite, , , SQL Server, Sybase, MS Access, Teradata, Firebird, , etc.

    Ele suporta qualquer banco de dados com um driver JDBC. Na verdade, ele pode manipular qualquer fonte de dados externa que pode ou não ter um driver JDBC.

    Além disso, ele é baseado em framework opensource e permite a escrita de várias extensões (plugins).

    Há um conjunto de plug-ins para determinados bancos de dados (MySQL, Oracle, DB2, SQL Server, PostgreSQL, Vertica, Informix, MongoDB, Cassandra, Redis na versão 3.x) e diferentes utilitários de gerenciamento de banco de dados (por exemplo, ERD).

    Como instalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak

    Para instalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.dbeaver.DBeaverCommunity.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user  io.dbeaver.DBeaverCommunity

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.dbeaver.DBeaverCommunity em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite dbeaver ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como desinstalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak

    Para desinstalar o DBeaver Community no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall io.dbeaver.DBeaverCommunity

    Ou

    flatpak uninstall io.dbeaver.DBeaverCommunity

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux sem complicações

    Se você precisa programas em diferentes sistemas, veja como o suporte a pacotes no Linux, e comece a usar esse tipo de pacote universal.


    Snappy, ou Snap é mais uma tecnologia de próxima geração para a construção e instalação de aplicativos de desktop, que promete revolucionar a forma de instalar programas no Linux.Como instalar o suporte a pacotes Snap no LinuxComo instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Originalmente, Snappy é um software de implantação e um de gerenciamento de pacotes que foi projetado e construído pela Canonical para o operacional Ubuntu phone.

    Esses pacotes, passaram a ser chamados de snaps. A ferramenta que permite usar os pacotes chama-se, snapd. Atualmente, ela funciona em várias distribuições Linux e, portanto, permite a implantação de software de forma independente de distribuição.

    Conheça melhor o Snap

    Para saber mais sobre essa tecnologia, acesse a página do recurso.

    Para ver uma lista de aplicativos suportados por essa tecnologia, acesse esse link.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux, você deve usar um dos procedimentos abaixo.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Gentoo e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Gentoo e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    echo -e '[gentoo-snappy]\n location = /usr/local/portage/gentoo-snappy\n sync-type = git\n sync-uri = https://github.com/zyga/gentoo-snappy.git\n priority = 50\n auto-sync = yes
    \n Categories=Application' | sudo tee /etc/portage/repos.conf/gentoo-snappy.conf

    Passo 3. Em seguida, execute o comando abaixo para ativar o repositório:

    emaint sync --repo gentoo-snappy

    Passo 4. Instale o Snapd com o seguinte comando;

    emerge -av app-emulation/snapd

    Passo 5. Use o comando abaixo para ativar o Snapd;

    systemctl enable --now snapd.service

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Arch Linux, Manjaro e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Arch Linux, Manjaro e derivados, você precisa usar o yaourt. Se ele ainda não estiver instalado no seu sistema, use esse tutorial:

    Como instalar e usar o Yaourt no Arch Linux e derivados

    Depois, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Instale o Snapd com o seguinte comando;

    yaourt -S snapd

    Uma vez instalada, a unidade systemd que é responsável por gerenciar o soquete de comunicação principal para snapd não estará ativada automaticamente e você deve fazer isso manualmente:

    sudo systemctl enable --now snapd.socket

    Em seguida, reinicie o computador para que as alterações de pós-instalação entrem em vigor.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Debian, Raspbian e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Debian, Raspbian e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    apt install snapd

    Ou

    sudo apt install snapd

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Fedora e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Fedora e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    dnf install snapd

    Ou

    sudo dnf install snapd

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Ubuntu, Mint e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Ubuntu, Mint e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    sudo apt-get install snapd

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux openSUSE e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux openSUSE e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Se você estiver usando o openSUSE 15, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_15.0/ snappy

    Passo 3. Se você estiver usando o openSUSE 42.2, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_42.2/ snappy

    Passo 4. Se você estiver usando o openSUSE 42.3, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_42.3/ snappy

    Passo 5. Se você estiver usando o Tumbleweed, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Tumbleweed/ snappy

    Passo 6. Agora instale o snapd com o comando abaixo;

    sudo zypper install snapd

    Passo 7. Uma vez que o pacote snapd foi instalado com sucesso, você deve habilitar a unidade systemd que se preocupa com o soquete de comunicação principal do snapd, pois isso ainda não é feito automaticamente:

    sudo systemctl enable --now snapd.socket

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Solus e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Solus e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    sudo eopkg up
    sudo eopkg install snapd

    Em seguida, reinicialize o sistema para garantir que o AppArmor e o snapd sejam inicializados.

    Como usar Snap no Linux

    Já com o suporte a Snap instalado em sua distribuição, já é possível instalar aplicativos. Para isso, existem vários comandos, mas a forma mais simples de instalar seja indicando a url do arquivo de referência, fornecido pela aplicação desejada, com o seguinte comando:

    sudo snap install gimp

    No exemplo acima, foi instalando o GIMP. No link abaixo, você encontrará diversos aplicativos que podem ser instalados no Linux via Snap. Confira!

    uApp Explorer.

    E aqui no Blog, você pode encontrar tutoriais sobre a instalação de programas via Snap usando a busca do site, ou acessando o link abaixo:

    Instalando programas via Snap

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o uTorrent no Linux manualmente

    Se você não quer usar os clientes de do Linux, então veja nesse tutorial como instalar o uTorrent no Linux manualmente, e faça downloads com o programa que você já está acostumado a usar.


    Um dos gerenciadores de downloads mais famosos e usados por usuários do mundo inteiro, o uTorrent é um programa que utiliza o protocolo BitTorrent.Como instalar o uTorrent no Linux manualmenteComo instalar o uTorrent no Linux manualmente

    Ele é leve e oferece ótimos recursos, como leitor de RSS e a possibilidade de instalar outros aplicativos no próprio software (algo semelhante às extensões), além de garantir velocidade na transferência de seus arquivos.

    Conheça todos os planos NET com TV, internet ou telefone e saiba qual a melhor opção da operadora para você!

    O uTorrent nativo para Linux é um aplicativo baseado na Web. E nesse tutorial, você verá como instalar o uTorrent no Linux manualmente, o que pode ser feito na maioria das distribuições. Confira!

    Como instalar o uTorrent no Linux

    Para instalar o uTorrent no Linux, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/utorrent*
    sudo rm -Rf /usr/bin/utserver
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/utorrent.desktop

    Passo 3. Abra o gerenciador de pacotes de sua distribuição (Central de programas, no caso do Ubuntu), procure e instale os pacotes “libssl0” para que o servidor do uTorrent funcione corretamente;

    sudo apt-get install libssl0*

    Passo 4. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 5. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. No exemplo, está sendo baixada a versão para o Ubuntu. Se o link estiver desatualizado ou você estiver usando outra distro, acesse essa página, baixe a última versão para a sua distribuição e salve-o com o nome utorrent.tar.gz:

    wget http://download.ap.bittorrent.com/track/beta/endpoint/utserver/os/linux-i386-ubuntu-13-04 -O utserver.tar.gz

    Passo 6. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. No exemplo, está sendo baixada a versão para o Ubuntu. Se o link estiver desatualizado ou você estiver usando outra distro, acesse essa página, baixe a última versão para a sua distribuição e salve-o com o nome utorrent.tar.gz:

    wget http://download.ap.bittorrent.com/track/beta/endpoint/utserver/os/linux-x64-ubuntu-13-04 -O utserver.tar.gz

    Passo 7. Use o comando a seguir para descompactar o arquivo baixado;

    sudo tar xvf utserver.tar.gz -C /opt/

    Passo 8. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

    sudo mv /opt/utorrent*/ /opt/utorrent

    Passo 9. Baixe e salve o ícone do programa com esse comando;

    sudo wget https://findicons.com/files/icons/2804/plex/256/utorrent.png -O /opt/utorrent/utorrent.png

    Passo 10. Descompacte a interface web do programa com esse comando;

    cd /opt/utorrent* && sudo unzip ./webui.zip

    Passo 11. Em seguida, use o comando abaixo para ajustar as propriedades dos arquivos;

    sudo chown -R root:root /opt/utorrent*

    Passo 12. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

    echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=utorrent\n Exec=sudo /opt/utorrent/./utserver\n Icon=/opt/utorrent/utorrent.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/utorrent.desktop

    Executando o uTorrent

    Para iniciar o programa, digite sudo /opt/utorrent/./utserver & em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

    sudo chmod +x /usr/share/applications/utorrent.desktop
    cp /usr/share/applications/utorrent.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

    Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

    cp /usr/share/applications/utorrent.desktop ~/Desktop

    Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:
    Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

    Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

    Acessando o uTorrent

    Agora que o servidor do uTorrent já está ativo, abra um navegador e acesse o endereço “localhost:8080/gui”.

    Para fazer login pela primeira vez, use o usuário admin, deixe a senha em branco e clique no botão “OK”. Ao entrar lembre-se de criar colocar uma senha.

    Como instalar o uTorrent no Linux manualmente

    Como remover o programa no Linux

    Para remover o programa no Linux, basta fazer o seguinte:

    sudo rm -Rf /opt/utorrent*
    sudo rm -Rf /usr/bin/utserver
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/utorrent.desktop

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Canonical lançou uma correção para a Vulnerabilidade Dirty Sock

    A Canonical informou que lançou uma correção para a Vulnerabilidade Dirty Sock. Confira os detalhes e veja como o seu sistema.


    A falha de segurança Dirty Sock, que é rastreada como CVE-2019-7304, foi descoberta pelo pesquisador Chris Moberly, do The Missing Link, que explicou em uma análise técnica que as versões 2.28 a 2.37 do são todas afetadas.Canonical lançou uma correção para a Vulnerabilidade Dirty SockCanonical lançou uma correção para a Vulnerabilidade Dirty Sock

    O pesquisador observa que o daemon Snapd, que está sendo usado no moderno sistema operacional Linux para distribuir aplicativos juntamente com todos os pré-requisitos para uma instalação mais simples, vem com um bug na API que permite que qualquer usuário local obtenha acesso root.

    Isso significa que, embora os sistemas não sejam expostos a ataques remotos, qualquer hacker em potencial que adquira o controle da máquina Linux poderá obter privilégios de root explorando esse bug.

    A exploração pode até ser incluída em snapshots criados que podem comprometer os alvos quando iniciados.

    O pesquisador observa o seguinte:

    “O snapd exibe uma API REST anexada a um soquete UNIX_AF local. O controle de acesso a funções restritas da API é realizado consultando o UID associado a quaisquer conexões feitas a esse soquete.”

    “Dados de pares de soquete controlados pelo usuário podem ser afetados para sobrescrever uma variável UID durante a análise de string em um loop for. Isso permite que qualquer usuário acesse qualquer função da API. Com acesso à API, existem vários métodos para obter raiz.”

    Moberly diz que a vulnerabilidade de escalonamento de privilégios locais foi relatada à Canonical, a fabricantes do Ubuntu e Snapd, no final de janeiro.

    Canonical lançou uma correção para a Vulnerabilidade Dirty Sock

    A Canonical lançou uma atualização para o daemon Snapd para resolver uma vulnerabilidade chamada Dirty Sock, que permitia aos hackers obter acesso root no Ubuntu e em outras distribuições Linux.

    O patch foi publicado esta semana pela Canonical como Snapd 2.37.1, juntamente com atualizações de segurança para o Ubuntu e outras distribuições Linux, incluindo Fedora, Arch Linux e Debian.

    Em seu artigo técnico, Moberly diz que o exploit foi bem-sucedido no Ubuntu 18.10, mas versões mais antigas também são vulneráveis. Ele também confirmou no Twitter que todos os sistemas que usam o Snapd são vulneráveis.

    Recomenda-se agora que os usuários atualizem para a versão mais recente do Snapd e também instalem os patches de segurança mais recentes para suas distribuições Linux.

    Para atualizar o seu sistema, execute o comando ‘sudo apt && sudo apt full-‘ e depois reinicie o seu PC, ou siga as instruções fornecidas pela Canonical em https://wiki.ubuntu.com/Security/Upgrades.

    Embora a vulnerabilidade já tenha sido corrigida, as versões mais antigas permanecem expostas, por isso é essencial que todos os dispositivos sejam corrigidos o mais rápido possível.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar a biblioteca de jogos GameHub no Ubuntu e derivados

    Se você estiver procurando por um bom aplicativo com o qual possa gerenciar e lançar seus jogos, veja como instalar o GameHub no Ubuntu e derivados.


    GameHub é uma biblioteca de jogos unificada que permite visualizar, instalar, executar e eliminar jogos no Linux. GameHub é uma plataforma de jogos gratuita e de código aberto escrita em Vala com o GTK + 3.Como instalar o GameHub no Ubuntu e derivadosComo instalar o GameHub no Ubuntu e derivados

    Esse software suporta jogos nativos e não nativos de várias fontes, incluindo Steam, GOG, Humble Bundle e Humble Trove, etc. Os jogos não-nativos são compatíveis com , , DOSBox, ScummVM e RetroArch.

    Ele também permite adicionar emuladores personalizados e baixar conteúdo extra e DLC para jogos GOG. Em resumo, o GameHub é uma interface para Steam, GoG, Humblebundle e Retroarch.

    O GameHub pode usar tecnologias do Steam, como o Proton, para executar jogos do Windows.

    A partir da seção de configuração, podemos ativar, desativar e estabelecer várias configurações, como:

    • Alternar entre os temas;
    • Mudar para a lista compacta;
    • Ativar/desativar a fusão de jogos de diferentes origens;
    • Ativar/desativar camadas de compatibilidade;
    • Definir diretório de coleção de jogos;
    • Configurar os diretórios do jogo para cada fonte;
    • Adicionar/remover emuladores;
    • E mais.

    Como instalar a biblioteca de jogos GameHub no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar a biblioteca de jogos GameHub no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo apt install --no-install-recommends software-properties-common
    sudo add-apt-repository ppa:tkashkin/gamehub

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt install com.github.tkashkin.gamehub

    Como instalar a biblioteca de jogos GameHub manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa acessando a página de download no GitHub e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite gamehub ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Desinstalando a biblioteca de jogos GameHub no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar a biblioteca de jogos GameHub no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:tkashkin/gamehub -r -y
    sudo apt-get remove com.github.tkashkin.gamehub --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Eternal Terminal – um shell remoto que se reconecta automaticamente

    Se sua conexão remota vive caindo e você quer resolver isso, veja como o Eternal Terminal, um shell que se reconecta .


    O Eternal Terminal (ET) é um shell remoto que se reconecta automaticamente sem interromper a sessão.Eternal Terminal - um shell remoto que se reconecta automaticamenteEternal Terminal – um shell remoto que se reconecta automaticamente

    Ao contrário de uma sessão SSH normal, a sessão com o ET continuará, independentemente de você ter uma alteração de IP ou ter uma interrupção de rede.

    Isso significa que, mesmo que você altere o endereço IP do host remoto, o Eternal Terminal manterá você conectado ao sistema remoto.

    Outra característica notável do ET é que podemos rodar o tmux/screen dentro de uma sessão ET.

    ET suporta o modo de controle tmux que permite ter barras de rolagem, guias e janelas do sistema operacional.

    É aqui que o ET se distingue de outras aplicações similares como o Mosh (uma alternativa popular ao SSH).

    Embora Mosh ofereça a mesma funcionalidade que o ET, ele não suporta o modo de rolagem ou o modo de controle do tmux. Em resumo, o ET é um terminal remoto para ocupadas e impacientes.

    É importante mencionar que o ET não é um emulador de terminal, é apenas um shell remoto.

    Como instalar o Eternal Terminal no Linux

    Para aqueles que estão interessados ​​em instalar o ET em seus sistemas, eles devem seguir as etapas abaixo.

    É importante mencionar que o ET deve ser instalado no servidor e no sistema do cliente.

    Por padrão, o ET usa a porta 2022, portanto, se você estiver protegido por um firewall ou roteador, você deverá abrir essa porta.

    Para instalar o Eternal Terminal no Linux, basta baixar e compilar o código-fonte do aplicativo. Mais antes, as seguinte dependências:

    libboost-dev
    libsodium-dev
    libncurses5-dev
    libprotobuf-dev
    protobuf-compiler
    cmake
    libgoogle-glog-dev
    libgflags-dev
    unzip
    wget

    Para isso, use o gerenciador de pacotes de sua distribuição.

    Em seguida, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Baixe o código fonte do Eternal Terminal;

    wget https://github.com/MisterTea/EternalTerminal/archive/master.zip

    Passo 3. Descompacte o arquivo baixado;

    unzip master.zip

    Passo 4. Acesse a pasta que foi criada;

    cd master

    Passo 5. Crie a pasta build;

    mkdir build

    Passo 6. Acesse a pasta build;

    cd build

    Passo 7. Incie a configuração da compilação;

    cmake ../

    Passo 8. Inicie a compilação do programa;

    make

    Passo 9. Finalmente, execute a instalação do aplicativo;

    sudo make install

    Como instalar o Eternal Terminal no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o Eternal Terminal no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:jgmath2000/et

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install et

    Como instalar o Eternal Terminal no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

    Para instalar o Eternal Terminal no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    echo "deb https://mistertea.github.io/debian-et/debian-source/ stretch main" | sudo tee -a /etc/apt/sources.list

    Passo 3. Baixe a chave do repositório do programa com o comando;

    curl -sS https://mistertea.github.io/debian-et/et.gpg | sudo apt-key add -

    Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install et

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite et ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Mapear teclado e mouse para jogos? Use o AntiMicro

    Se você está precisando mapear o e as teclas do para os botões do gamepad, conheça instale e use o .


    AntiMicro é um aplicativo que pode ser usado para mapear o teclado e as teclas do mouse para os botões do gamepad, útil para jogar sem suporte a gamepad.Mapear teclado e mouse para jogos? Use o AntiMicroMapear teclado e mouse para jogos? Use o AntiMicro

    O aplicativo, escrito em C++ usando Qt para a estrutura gráfica, foi criado como um substituto para o QJoyPad que, infelizmente, não está mais sendo mantido.

    Em comparação com QJoyPad, o aplicativo vem com alguns recursos extras como a atribuição de múltiplas teclas para um controlador (por exemplo Shift + Tab para abrir a interface de sobreposição do Steam em um jogo) e macros para pressionar o botão que permite que você adicione ações condicionais.

    Ele possui botão para alterar configurações em tempo real e há também um ícone de bandeja que funciona sob a Unity. Além disso, o AntiMicro tem melhor suporte do movimento do mouse.

    O aplicativo apresenta suporte a controller stick, controles de 8 vias, suporta virtual Dpad, perfis que podem ser carregados via linha de comando e muito mais.

    Além disso, o programa possui uma extensa série de novas funcionalidades e melhorias, como o spring mouse mode, suporte a joystick hotplugging, Enhanced Precision mouse curve, várias otimizações para Steam OS.

    Como instalar o mapeador de botões do teclado e mouse para botões gamepad AntiMicro no Ubuntu e seus derivados

    AntiMicro está disponível nos repositórios oficiais das versões mais recentes do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install antimicro.

    No entanto, em versões mais antigas, para instalar o programa no Ubuntu e poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se estiver usando o Ubuntu 15.10, 15.04, 14.10 ou 14,04, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:ryochan7/antimicro

    Passo 2. Se estiver usando o Ubuntu 16.04 ou superior, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:mdeguzis/libregeek

    Passo 3. Atualize o APT com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install antimicro

    Como instalar o mapeador de botões do teclado e mouse para botões gamepad AntiMicro manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite antimicro no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Usando o AntiMicro

    Para atribuir uma tecla do teclado ou do mouse para botões gamepad, pressione um botão no seu gamepad e o botão correspondente na interface do usuário do AntiMicro ficará em destaque;

    Mapear teclado e mouse para jogos? Use o AntiMicro

    Em seguida, clique no botão de destaque na interface do usuário do AntiMicro e atribua uma tecla do teclado ou mouse:

    Mapear teclado e mouse para jogos? Use o AntiMicro

    Mapear teclado e mouse para jogos? Use o AntiMicro

    Você também pode clicar no botão “Quick set” na parte inferior da janela do AntiMicro, em seguida, pressione um botão ou mova um eixo no joystick e irá aparecer uma janela permitindo que você atribua a ele uma tecla.

    Ao atribuir uma tecla, você pode optar por usar os modos turbo ou alternância:

    • turbo: quando o botão é pressionado sobre o joystick, a tecla correspondente age como se o botão foi pressionado várias vezes. O atraso / taxa pode ser definido em “Advanced” (Avançado);
    • alternância: um simples toque no botão Joystick deixa praticamente pressionado. Pressionando novamente interrompe.

    Desinstalando o mapeador de botões do teclado e mouse para botões gamepad AntiMicro no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o AntiMicro no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:ryochan7/antimicro -r -y
    sudo add-apt-repository ppa:mdeguzis/libregeek -r -y
    sudo apt-get remove antimicro --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Visual Basic no Ubuntu com Gambas – veja como instalar essa IDE

    Se você programa em Basic e procura um ambiente visual para usar no Linux, veja como ter um Visual Basic no Ubuntu com o Gambas.


    Gambas é um ambiente de desenvolvimento integrado (, do inglês Integrated Development Environment) para Linux que tenta imitar a facilidade de uso do Visual Basic, enquanto melhora sua funcionalidade.Visual Basic no Ubuntu com Gambas - veja como instalar essa IDEVisual Basic no Ubuntu com Gambas – veja como essa IDE

    Desenvolvido em Paris por Benoît Minisini desde 1999, Gambas é liberado sob a Licença Pública Geral GNU.

    Curiosidade: “Gambas” é um acrônimo recursivo para “Gambas Almost Means BASIC” (Gambas Quase Significa BASIC).

    E “Gamba”, em língua espanhola, é o nome dado a uma espécie de camarão, e por isso, este é o mascote da IDE.

    Mesmo não sendo compatível em código-fonte com o Visual Basic, Gambas é um Interpretador BASIC com extensões de orientação a objetos.

    Isto torna a IDE uma boa escolha para desenvolvedores VB que querem usar os seus conhecimentos em sistemas Linux.

    Com Gambas é possível facilmente:

    • Usar bancos de dados como MySQL ou PostgreSQL;
    • Construir aplicações KDE com DCOP;
    • Traduzir/Migrar programas Visual Basic para Gambas e executá-los no Linux;
    • Construir soluções de rede.

    Com Gambas fica mais fácil construir programas gráficos para Linux (a IDE Gambas é escrito na própria linguagem) usando os kit de ferramentas GTK ou Qt.

    Entretanto, o ambiente de tempo de execução de Gambas é necessário para rodar executáveis. Há uma versão Windows de Gambas que roda sob o ambiente Cygwin. Aplicações gráficas não rodam sob a versão Windows.

    Visual Basic no Ubuntu com Gambas - veja como instalar essa IDE

    Para detalhes sobre a versão mais recente do Gambas, acesse esse link.

    Visual Basic no Ubuntu com Gambas – veja como instalar essa IDE

    Gambas está disponível nos repositórios oficiais do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install gambas3.

    No entanto, em versões mais antigas. Por isso, para instalar a última versão desse programa no Ubuntu, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:gambas-team/gambas3

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install gambas3

    Como instalar o Gambas manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite gambas ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Desinstalando o Gambas no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o Gambas no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:gambas-team/gambas3 -r -y
    sudo apt-get remove gambas3 --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o criador de pessoas 3d MakeHuman no Ubuntu, Debian e derivados

    Se você precisa criar seres humanos virtuais em 3d, veja como o utilitário MakeHuman no Ubuntu, Debian e derivados, e comece a produzir.


    MakeHuman é um software livre que permite criar seres humanos virtuais em 3D com apenas alguns cliques.Como instalar o criador de pessoas 3d MakeHuman no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o criador de 3d MakeHuman no Ubuntu, Debian e derivados

    O programa é escrito completamente em python, a linguagem de amplamente usada na ILM (Industrial Light and Magic) desde 1996.

    O MakeHuman utiliza uma interface gráfica intuitiva e fácil de usar.

    Ele pode ser útil principalmente para quem estuda e atua na área da saúde e para quem atua como engenheiro biomédico, além de outras áreas que necessitam dos recursos de simulação que o programa pode oferecer.

    Desde o primeiro lançamento, o MakeHuman usa uma malha única, que evoluiu através de lançamentos sucessivos, incorporando o feedback da comunidade e resultado de estudos e experimentação.

    Como instalar o criador de pessoas 3d MakeHuman no Ubuntu, Debian e derivados

    Para completar, o program possui pode interagir com o Blender, para importar modelos MakeHuman no Blender 2.7x ou para criar novos recursos da MakeHuman com o Blender 2.7x.

    Como instalar o MakeHuman no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o MakeHuman no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:makehuman-official/makehuman-11x

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install makehuman

    Como instalar o MakeHuman manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada no Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite makehuman ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Desinstalando o MakeHuman no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o MakeHuman no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:makehuman-official/makehuman-11x
    sudo apt-get remove makehuman --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    13 de fevereiro de 2019

    Como instalar o Adobe Air no Linux

    Se você está precisando executar algum produto baseado no Adobe Air em sistemas Linux, veja aqui como instalar a última versão do Adobe Air no Linux.


    O Adobe Air runtime permite aos desenvolvedores empacotar o mesmo código em aplicativos nativos para os sistemas operacionais de desktop, bem como para dispositivos e smartphones com Android, iPhone, iPad, Kindle Fire, Nook Tablet e outros dispositivos, atingindo as lojas de aplicativos móveis de mais de 500 milhões de dispositivos.Como instalar o Adobe Air no LinuxComo instalar o Adobe Air no Linux

    Com o Adobe Air, você pode construir impressionantes jogos para o navegador, iOS e Android em 2D e 3D. Usando renderização de GPU totalmente acelerada, que utiliza o poder dos gráficos e DirectX.

    Esse software dá aos desenvolvedores a capacidade de chamar seu código , usando as extensões nativas do AIR, específicas da plataforma. Ele também fornece Jogos grátis de bibliotecas nativas através do Adobe Game Developer Tools, para capacitar ainda mais os desenvolvedores.

    Além disso, com o Air você pode reproduzir vídeo HD de alta qualidade com codecs padrão da indústria, tais como H.264, AAC e , usar otimização de hardware da GPU e chipsets que escalam em todas as plataformas para proporcionar um desempenho de vídeo best-in-class e entregar animações mais suaves e interatividade, usando aprimorado suporte a bitmap de alta resolução, cache de bitmap e decodificação de bitmap assíncrona.

    Como instalar o Adobe Air no Linux

    Para instalar o Adobe Air no Linux, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Baixe o script de instalação com o seguinte comando:

    wget http://drive.noobslab.com/data/apps/AdobeAir/adobe-air.sh -O adobe-air.sh

    Passo 3. Torne o script executável usando o comando abaixo

    chmod +x adobe-air.sh

    Passo 4. Agora execute o script de instalação e confirme as perguntas, para ele poder instalar o Adobe Air no Linux.

    sudo ./adobe-air.sh

    Se você tiver algum problema com esse comando, execute os passos do tutorial abaixo e volte a executar esse último passo:
    Como ativar o suporte a 32-bits no Ubuntu de 64-bits

    Como instalar o Adobe Air no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Quem quiser instalar o programa no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos ., deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome adobeair.deb:

    wget http://drive.noobslab.com/data/apps/AdobeAir/adobeair_2.6.0.2_i386.deb -O adobeair.deb

    Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome adobeair.deb:

    wget http://drive.noobslab.com/data/apps/AdobeAir/adobeair_2.6.0.2_amd64.deb -O adobeair.deb

    Passo 7. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

    sudo  -i adobeair.deb
    sudo apt-get install -f

    Passo 8. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt install ./adobeair.deb

    Passo 7. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo apt-get remove adobeair*

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Se você trabalha com música e que deixar tudo perfeito para a hora da execução, conheça e veja como instalar o de instrumentos músicais FMIT no Linux.


    FMIT é um utilitário gráfico para afinar instrumentos musicais com recursos em tempo real, histórico de erros e volumes e recursos avançados.Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no LinuxComo instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Os recursos incluem traços de frequência e volume, estatísticas, várias escalas disponíveis (ajuste de arquivo microtonal (com suporte ao arquivo Scala), amplitude dos harmônicos, período da forma de onda, Transformação Discreta de Fourier (DFT).

    Apesar de todas essas opções, os recursos também são opcionais e podem ser ocultados para obter uma visão muito simples

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no LinuxComo instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux via Flatpak

    Para instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.github.gillesdegottex.FMIT.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update io.github.gillesdegottex.FMIT

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall io.github.gillesdegottex.FMIT

    Ou

    flatpak uninstall io.github.gillesdegottex.FMIT

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.github.gillesdegottex.FMIT em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite fmit ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o eliminador de arquivos e informações BleachBit no Linux

    Se você está a procura de um software de limpeza para eliminar e até ganhar um pouco mais de espaço no disco, experimente instalar o de arquivos e BleachBit no Linux.


    BleachBit é um aplicativo open source escrito em Python e que usa PyGTK. Ele serve para liberar rapidamente o espaço em disco e proteger a sua privacidade.Como instalar o eliminador de arquivos e informações BleachBit no Linux instalar o eliminador de arquivos e informações BleachBit no Linux

    O programa limpa o cache, exclui cookies, limpa o histórico de Internet, apaga arquivos temporários, apaga registros e descarta lixo que você nem sabia que estava lá.

    Basicamente, o programa coloca no Linux uma função equivalente a que o CCleaner faz no Windows (talvez até melhor).

    Projetado para sistemas Linux e Windows, o programa limpa mil aplicações, incluindo Firefox, Internet Explorer, Adobe Flash, Chrome, Opera, Safari e muito mais.

    Além de simplesmente apagar arquivos, o programa inclui características avançadas, tais como destruir arquivos para impedir a recuperação do mesmo, limpeza de espaço livre em disco para esconder vestígios de arquivos apagados por outros , e vacuuming no Firefox para torná-lo mais rápido.

    Instalando o BleachBit no Linux

    É possível instalar o BleachBit, em distribuições com suporte a pacotes DEb e RPM. Para fazer isso, use um dos procedimentos abaixo.

    Instalando o BleachBit no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Para instalar o BleachBit no Linux Ubuntu, Debian e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 12.04, Linux Mint 13 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_1.12_all_ubuntu1204.deb -O bleachbit.deb

    Passo 3. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 14.04, Linux Mint 17.x e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_ubuntu1404.deb -O bleachbit.deb

    Passo 4. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 14.10 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_1.12_all_ubuntu1410.deb -O bleachbit.deb

    Passo 5. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 15.04 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_1.12_all_ubuntu1504.deb -O bleachbit.deb

    Passo 6. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 15.10 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_1.12_all_ubuntu1510.deb -O bleachbit.deb

    Passo 7. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 16.04 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_ubuntu1604.deb -O bleachbit.deb

    Passo 8. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 17.04 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_ubuntu1704.deb -O bleachbit.deb

    Passo 9. Para baixar o instalador do programa para Ubuntu 17.10 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_ubuntu1710.deb -O bleachbit.deb

    Passo 10. Para baixar o instalador do programa para Debian 6 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_debian6.deb -O bleachbit.deb

    Passo 11. Para baixar o instalador do programa para Debian 7 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_debian7.deb -O bleachbit.deb

    Passo 12. Para baixar o instalador do programa para Debian 8 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_debian8.deb -O bleachbit.deb

    Passo 13. Para baixar o instalador do programa para Debian 9 e seus derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit_2.0_all_debian9.deb -O bleachbit.deb

    Passo 14. Para instalar o programa em um sistema Debian, Ubuntu e derivados, use os comandos abaixo:

    sudo dpkg -i bleachbit.deb
    sudo apt-get install -f

    Passo 15. Se for necessário, use o comando abaixo para desinstalar o programa:

    sudo apt-get remove bleachbit*

    Instalando o BleachBit no Linux Fedora, RedHat, CentOS e derivados

    Para instalar o BleachBit no Linux Fedora, RedHat, CentOS, OpenMandriva, Mageia e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Para baixar o instalador do programa para Fedora 20 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.fc20.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 3. Para baixar o instalador do programa para Fedora 21 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.fc21.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 4. Para baixar o instalador do programa para Fedora 22 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.fc22.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 5. Para baixar o instalador do programa para Fedora 23 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.fc23.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 6. Para baixar o instalador do programa para Fedora 24 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.fc24.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 7. Para baixar o instalador do programa para Fedora 26 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.fc26.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 8. Para baixar o instalador do programa para Fedora 27 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.fc27.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 9. Para baixar o instalador do programa para Red Hat (RHEL 6) e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.el6.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 10. Para baixar o instalador do programa para Red Hat (RHEL 7) e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.el7.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 11. Para baixar o instalador do programa para CentOS 6 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.centosCentOS-6.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 12. Para baixar o instalador do programa para CentOS 7 e derivados, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.centosCentOS-7.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 13. Para instalar o programa, use um dos comandos abaixo:

    sudo urpmi bleachbit.rpm

    ou

    sudo yum localinstall bleachbit.rpm

    Passo 14. Se for necessário, use um dos comandos abaixo para desinstalar o programa:

    sudo urpme bleachbit*

    ou

    sudo yum remove bleachbit*

    Instalando o BleachBit no Linux openSUSE e derivados

    Para instalar o BleachBit no Linux openSUSE e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Para baixar o instalador do programa para SUSE Linux Enterprise 11, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.sle11.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 3. Para baixar o instalador do programa para openSUSE 13.1, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.opensuse131.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 4. Para baixar o instalador do programa para openSUSE 13.2, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-1.12-1.1.opensuse132.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 5. Para baixar o instalador do programa para openSUSE Leap 42.1, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.opensuse421.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 6. Para baixar o instalador do programa para openSUSE Leap 42.2, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.opensuse422.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 7. Para baixar o instalador do programa para openSUSE Leap 42.3, use o comando abaixo:

    wget https://download.bleachbit.org/bleachbit-2.0-1.1.opensuse422.noarch.rpm -O bleachbit.rpm

    Passo 8. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo zypper install bleachbit.rpm

    Passo 9. Se for necessário, use o comando abaixo para desinstalar o programa:

    sudo zypper remove bleachbit*

    Instalando versões antigas do BleachBit no Linux

    Os links de download acima são apenas das versões mais recentes e todos estão disponíveis nesse link. Para baixar os pacotes de instalação de versões anteriores do programa para essas distros, acesse esse link.

    Executando o BleachBit no Linux

    Depois de instalado, execute o programa digitando bleachbit em um terminal, seguido da tecla TAB. Todo o processo de limpeza é bem simples e intuitivo.

    Veja também

    E se o que você procura são alternativas ao CCleaner, dê uma olhada em nossa lista desse tipo de aplicativo:

    Conheça algumas alternativas ao CCleaner no Linux

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Quer controlar o ponteiro do mouse do seu PC sem usar o mouse ou o teclado e nem mesmo a mão? Não, não é telepatia, você só precisa instalar o e depois, começar a usar a para controlar o mouse.


    Enable Viacam (eViacam) é um software de código aberto que permite controlar o ponteiro do mouse usando apenas movimentos da cabeça, que são capturados através de uma simples WebCam. Para usá-la, só é necessário uma webcam padrão (você pode usar webcam com ou sem fio) e nenhum hardware adicional.Como usar a cabeça para controlar o mouseComo usar a cabeça para controlar o mouse

    O desempenho do eViacam é bem impressionante, com pouca prática, já é possível começar a usar o programa. Ele é gratuito e está disponível para Windows e Linux.

    Esta aplicação é extremamente útil como uma ferramenta de acessibilidade para pessoas que têm dificuldade de usar teclado e mouse.

    eViacam também pode ser usado por pessoas que simplesmente querem controlar o seu computador com o movimento da cabeça, já que nenhum sistema operacional oferece essa funcionalidade nativamente.

    Principais características do eViacam:

    • O programa permite que você defina a área de detecção ou você pode selecionar localizar automaticamente;
    • Se a sua cabeça ficar parada, eViacam vai fazer um clique (você pode configurar estes clique facilmente);
    • Você também pode usar o teclado virtual e usar o ponteiro do mouse para digitar usando eViacam;
    • Este programa tem uma barra superior para ativar outras ações tais como arrastar, clique duplo ou clique direito;
    • Você também pode desativar o clique ou modificar o atraso nas opções, e acessar outras opções;
    • Ao usar vários monitores você não pode mover a barra superior para qualquer outro monitor, ou seja, funcionará apenas no seu display primário.

    Para mais detalhes, assista esse review:

    Como instalar o eViacam e usar a cabeça para controlar o mouse

    O software eViacam está disponível nos repositórios oficiais das versões mais recentes do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install eviacam.

    Mas se a sua versão não disponibiliza ele ou você quer a versão mais recente, para instalar o programa no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial.

    sudo add-apt-repository ppa:cesar-crea-si/eviacam

    Passo 3. Atualize o de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install eviacam

    Como instalar o eViacam manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite eviacam ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como configurar o eViacam e usar a cabeça para controlar o mouse

    Na primeira vez que você executar o programa, ele irá ajudá-lo a configurar sua webcam.

    Você poderá definir a aceleração do movimento, personalizar a velocidade do ponteiro do mouse, a suavidade de movimento do ponteiro, dwelling time (o período de tempo que um elemento permanece em um determinado estado), diferentes opções de clique, e outros recursos.

    Abaixo, você vê a sequencia de passos necessário para fazer essa configuração;

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Como usar a cabeça para controlar o mouse

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux

    Se você está precisando ficar de olho nas suas contas e gastos, conheça e veja como instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux.


    O gerenciador financeiro HomeBank é um software de conta pessoais simples, rápido e fácil de usar para quem precisa administrar suas contas pessoais.Como instalar o gerenciador financeiro HomeBank no LinuxComo instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux

    HomeBank possui diversos recursos, como a análise fácil com gráficos (estatísticas, orçamento, descoberto, custo carro), suporte a múltiplas contas, gestão de orçamento, lembrete, orçamento anual simples, transferências entre contas podem ser automatizadas, importação de arquivos nos formatos OFX/QFX-CSV e status visual das operações.

    Ele foi projetado para ser fácil de usar e ser capaz de analisar suas finanças pessoais em detalhes, usando poderosas ferramentas de filtragem e gráficos.

    HomeBank está disponível nos repositórios oficiais de algumas distribuições Linux, no entanto, não é a versão mais recente.

    E no procedimento abaixo, você verá como instalar esse programa nas distribuições Linux que suportam o formato de pacotes Flatpak. Confira!

    Como instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux via Flatpak

    Para instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/fr.free.Homebank.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update fr.free.Homebank

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall fr.free.Homebank

    Ou

    flatpak uninstall fr.free.Homebank

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run fr.free.Homebank em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite homebank ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    Veja também

    Se você usa o Ubuntu (ou um derivado dele), também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Gerenciamento financeiro: gerencie suas contas pessoais com o HomeBank

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    Se você precisa conectar dispositivos Android ao PC de um jeito fácil, veja como fazer isso usando KDE Connect no Linux.


    KDE Connect permite que você possa conectar dispositivos Android ao PC com Linux. Com o aplicativo você pode receber notificações do seu telefone/tablet diretamente no seu desktop Linux, ou usar o dispositivo móvel como controle remoto para seu desktop Linux.

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    KDE Connect usa o protocolo de comunicação seguro, a fim de fornecer esses serviços através da rede, e também permite que os desenvolvedores criem plugins para KDE Connect em cima dela.

    Agora existem clientes KDE Connect disponíveis para dispositivos Android e Blackberry, e em breve também será lançada uma versão para o iPhone.

    Complementando o conjunto, tem o Indicator para KDE Connect, que é uma ferramenta para integrar a área de trabalho com seu smartphone. Este indicador permite fazer a integração em qualquer sistema usando o libappindicator.

    Como conectar dispositivos Android ao PC usando KDE Connect no Ubuntu

    Para conectar dispositivos Android ao PC usando KDE Connect no Ubuntu, faça o seguinte:

    Instalando o KDE Connect no Android

    Primeiramente, instale o KDE Connect no dispositivo com Android, acessando esse link;

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    Depois de instalar, conecte o dispositivo com Android na mesma rede Wi-Fi que está o PC, e execute o programa;

    Instalando o KDE Connect no Linux

    Para o KDE Connect no Linux, em distro com suporte ao formato Flatpak, use esse tutorial:
    Como instalar o KDE Connect Indicator no Linux via Flatpak

    Como instalar o KDE Connect Indicator no Linux Ubuntu, Fedora, OpenSuSe e derivados

    Instalando o KDE Connect no Ubuntu usando um repositório

    Para instalar o KDE Connect no Ubuntu usando um repositório, para poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. No PC com Ubuntu, abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Para começar a instalar o programa no PC, adicione o repositório dele com este comando:

    sudo add-apt-repository ppa:vikoadi/ppa -y

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 3. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install indicator-kdeconnect kdeconnect -y

    Como instalar o KDE Connect no Ubuntu, Debian e derivados baixando o pacote

    Se o método anterior não funcionar ou você simplesmente não quiser usar um repositório, para instalar o KDE Connect no Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome kdeconnect.deb:

    wget https://github.com/Bajoja/indicator-kdeconnect/releases/download/0.7.1/indicator-kdeconnect_0.7.1-1_i386.deb -O kdeconnect.deb

    Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome kdeconnect.deb:

    wget https://github.com/Bajoja/indicator-kdeconnect/releases/download/0.9.2/indicator-kdeconnect_0.9.2_amd64.deb -O kdeconnect.deb

    Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i kdeconnect.deb

    Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Como instalar o KDE Connect no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

    Quem quiser instalar o KDE Connect no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome indicator-kdeconnect.rpm:

    wget https://github.com/Bajoja/indicator-kdeconnect/releases/download/0.9.0/indicator-kdeconnect-0.9.0.x86_64.rpm -O indicator-kdeconnect.rpm

    Passo 4. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo zypper install indicator-kdeconnect.rpm

    Passo 5. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo yum localinstall indicator-kdeconnect.rpm

    ou

    sudo dnf install indicator-kdeconnect.rpm

    Passo 6. Para instalar o programa na maioria das distros com suporte a arquivos RPM, use o comando:
    Passo 7. Agora instale o programa com o comando:

    sudo rpm -i indicator-kdeconnect.rpm

    Passo 8. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo rpm -e indicator-kdeconnect*

    Outras formas de instalar o KDE Connect

    Como instalar o KDE Connect Indicator no Linux Ubuntu, Fedora, OpenSuSe e derivados
    Como instalar o KDE Connect Indicator no Linux via Flatpak
    Como instalar o KDE Connect no Ubuntu e derivados

    Ajustando o sistema e emparelhando os dispositivos com KDE Connect

    Se você quiser que o programa inicie automático junto com o sistema, use o comando abaixo em um terminal:

    cp /usr/share/applications/indicator-kdeconnect.desktop ~/.config/autostart/

    Inicie o programa digitando indicator-kdeconnect no Dash ou em um terminal, seguido da tecla TAB;

    Depois disso, clique no ícone dele no painel do Ubuntu. Quando aparecer o menu, clique na opção “Request pairing”;

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    No dispositivo com Android, será exibido o pedido de emparelhamento. Para confirmar, toque no botão “Aceitar”. Quando for confirmado, será exibida uma mensagem da tela do PC;

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    Usando KDE Connect no Ubuntu

    • Se você quiser enviar arquivos para o dispositivo com Android, clique no ícone do programa no painel do Ubuntu e quando aparecer o menu, clique na opção “Send file”;

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    • Se você quiser acessar os arquivos do dispositivo com Android, clique no ícone do programa no painel do Ubuntu e quando aparecer o menu, clique na opção “Browse device”;

    Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    Usando KDE Connect no dispositivo com Android

    • Quando os dois aparelhos estiverem conectados, ao tocar no nome do PC será exibido um conjunto de botões que permitem controlar o PC pelo dispositivo com Android;

      Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    • Ao tocar no botão “Abrir o controle do touchpad”, você poderá controlar o mouse do PC através do tablet ou smartphone com Android. Se você quiser usar o botão direito do mouse quando estiver usando o controle remoto, toque o menu superior direito representado por 3 bolinhas empilhadas;

      Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    • Quando você tocar no botão “”, será exibida uma notificação no desktop do PC, confirmando a comunicação os dois aparelhos;

      Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    • E se você tocar no botão “Controle remoto multimídia”, será exibido um conjunto de botões, onde você controlará o som e a reprodução de mídia do PC.

      Conectar dispositivos Android ao PC: veja como fazer usando KDE Connect

    • Ao tocar na opção “Sincronização de notificações”, você ativa as notificações do Smarpthone na sua área de trabalho do Ubuntu.

    Pronto! Com os dois programas instalados e os aparelhos emparelhados, agora você pode usá-los a vontade. Divirta-se.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivados

    Se você usa o sistema da Canonical e precisa de um programa, e ele só está disponível no formato RPM, veja como instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivados.
    Como instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivados.


    Mesmo que o Ubuntu seja a distribuição Linux mais popular e fácil de usar, e que tenha quase todos os pacotes Linux disponíveis, as vezes, você pode se deparar uma situação em que precisa de um pacote RPM para funcionar em seu sistema.Como instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivadosComo instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivados

    Ou talvez você esteja se sentindo muito arrogante e disposto a instalar um pacote RPM no seu sistema! O que pode ser um pouco perigoso.

    Sim. É bem possível realizar a ação. No entanto, você deve usar um pacote RPM que não tenh muitas dependências e que use padrões comuns a sistemas baseados em Red Hat e Debian.

    Os RPMs foram projetados para trabalhar em distribuições que usam RPM, por exemplo, Fedora, OpenSUSE, CentOS e RHEL, etc, o que faz com que, por sua própria natureza, não sejam compatíveis com sistemas baseados no Debian.

    Por isso, as técnicas a seguir não garantem o sucesso da instalação, então, use-as por sua conta e risco.

    Como instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivados

    Para instalar pacotes RPM no Ubuntu e derivados, siga os procedimentos abaixo:

    Preparando o sistema

    Primeiramente, instale o Alien e o suporte a RPM. Para isso, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Adicione o repositório Universe com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository universe

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando;

    sudo apt 

    Passo 4. Em seguida instale o Alien e o suporte a RPM com o comando abaixo;

    sudo apt install alien rpm

    Preparando o sistema

    Agora, você pode instalar o pacote RPM usando o Alien e RPM.

    Observe que o método recomendado é o que usa o Alien para toda manipulação de RPM.

    No entanto, se você entender o que está fazendo, use o rpm.

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Converta o arquivo RPM para DEB usando o Alien da seguinte forma (substitua nome-pacote.rpm pelo nome do pacote);

    sudo alien nome-pacote.rpm

    Passo 3. Em seguida, instale o pacote com o comando abaixo;

    sudo  -i .deb
    sudo apt install -f

    Pronto! Agora, sempre que precisar, você pode usar esse método para instalar um programa. Mas claro, use isso com moderação e bastante cuidado, pois em alguns casos, isso pode quebrar o sistema de pacotes.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak

    Se você está precisando executar algum programa ou jogo do Windows no Linux e não quer complicação, veja como o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak.


    Phoenicis PlayOnLinux é um front-end gráfico para o Wine que permite instalar programa do Windows no Linux de um jeito fácil e rápido.Como instalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via FlatpakComo instalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak

    O Wine é um software livre que tem como objetivo permitir que os aplicativos desenvolvidos para o Windows possam ser executados no Linux, Mac, FreeBSD e Solaris.

    Ainda que alguns aplicativos e jogos do Windows já sejam compatíveis o Linux, existem muitos deles que só funcionam no Windows. Para esses, o Wine é a solução, e o PlayOnLinux, o descomplicador da instalação.

    PlayOnLinux é uma interface simplificada para o Wine que traz uma solução gratuita, acessível e eficiente para este problema, pois ele permite que você instale e use facilmente inúmeros aplicativos e jogos projetados para funcionar apenas no Microsoft Windows.

    Para ver quais programas podem ser instalados usando o Phoenicis PlayOnLinux, acesse a lista de aplicativos suportados.

    Como instalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak

    Para instalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.phoenicis.playonlinux.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.phoenicis.playonlinux

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.phoenicis.playonlinux em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite playonlinux ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como desinstalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak

    Para desinstalar o Phoenicis PlayOnLinux no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall org.phoenicis.playonlinux

    Ou

    flatpak uninstall org.phoenicis.playonlinux

    Veja também

    Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Como instalar o Playonlinux no Linux manualmente
    Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistemas com dual boot

    Se você usa Ubuntu (ou qualquer outro Linux) e Windows em um mesmo computador e isso está gerando confusão no relógio do PC, veja como corrigir de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistema com dual boot.


    Nem todo mundo sabe, mas usar sistemas em dual boot pode gerar conflitos de tempo entre o Windows e o Ubuntu, por exemplo.Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistemas com dual bootComo corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistemas com dual boot

    Isso ocorre porque o Ubuntu pode estar armazenando a hora no relógio de hardware como UTC por padrão (Tempo Universal Coordenado, ou Universal Time Coordinated), enquanto o Microsoft Windows armazena o tempo como hora local, causando tais conflitos.

    Felizmente, a correção é muito fácil e pode ser feita a partir do Ubuntu ou do Windows.

    Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistema com dual boot a partir do Ubuntu

    O procedimento a seguir, com poucos ajustes, pode ser usado em qualquer sistema Linux.

    Para corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistema com dual boot a partir do Ubuntu, é preciso fazer o Ubuntu usar o tempo local.

    Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows (Ubuntu com Upstart)

    Para fazer o Ubuntu usar o tempo local em versões anteriores do Ubuntu que ainda não usam o serviço de inicialização systemd (qualquer versão anterior ao 15.04), faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Abra o arquivo /etc/default/rcS com o comando a seguir:

    sudo gedit /etc/default/rcS

    Passo 3. Com o arquivo aberto, substituia “UTC = yes”, por “UTC = no” (ambos sem as aspas). Em seguida, salve e feche o arquivo;
    Passo 4. Ou se preferir, faça isso , digitando o seguinte:

    sudo sed -i 's/UTC=yes/UTC=no/' /etc/default/rcS

    Passo 5. Independente do método usado, reinicie o sistema com pelo ambiente gráfico ou digitando o comando:

    sudo reboot

    Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows (Ubuntu com systemd)

    Para fazer o Ubuntu usar o tempo local em versões mais recentes do Ubuntu que já usam o serviço de inicialização systemd, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Use o comando abaixo para desativar o UTC e usar Hora Local no Ubuntu

    timedatectl set-local-rtc 1 --adjust-system-clock

    Passo 3. Para verificar se o seu sistema usa hora local, basta executar este comando:

    timedatectl

    Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistemas com dual boot

    Finalmente reinicie o PC e acesse o Windows. Em seguida, ajuste a hora do relógio do sistema (se for necessário) e estará pronto.

    Como corrigir diferenças de tempo entre o Ubuntu e o Windows em sistema com dual boot a partir do Windows

    Outra maneira de corrigir esse problema é fazer as seguintes alterações no Windows:

    Passo 1. Primeiro, se você mudou para a hora local no Ubuntu, execute comando no terminal Ubuntu para voltar a usar o UTC:

    timedatectl set-local-rtc 0

    Passo 2. Reinicie o PC e selecione a inicialização pelo Windows;

    Passo 3. Quando já estiver na área de trabalho do Windows, pressione as teclas “Windows + X”. No menu que será exibido, clique em “Prompt de comando (Admin)”, para acessar o prompt como administrador;

    prompt-1

    Passo 4. Se o sistema for um Windows de 32 bits, execute o comando abaixo para criar um valor DWORD no registro do Windows;

    Reg add HKLM\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\TimeZoneInformation /v RealTimeIsUniversal /t REG_DWORD /d 1

    Passo 5. Se o sistema for um Windows de 64 bits, execute o comando abaixo para criar um valor DWORD no registro do Windows;

    Reg add HKLM\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\TimeZoneInformation /v RealTimeIsUniversal /t REG_QWORD /d 1

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o jogo OpenRA no Linux via Flatpak

    Se você gosta do de estratégia em tempo real Command & Conquer, conheça e veja como o jogo OpenRA no Linux via , um clone aberto desse game.


    O OpenRA é um projeto que recria e moderniza os clássicos jogos de estratégia em tempo real de Command & Conquer: Tiberian Dawn, Red Alert e Dune 2000.Como instalar o jogo OpenRA no Linux via FlatpakComo instalar o jogo OpenRA no Linux via Flatpak

    O projeto desenvolveu um mecanismo de jogo open source flexível (o mecanismo OpenRA) que fornece uma plataforma comum para reconstruir e reimaginar jogos clássicos 2D e 2.5D RTS (os mods OpenRA).

    Isso significa que o OpenRA não é restrito pelas limitações técnicas dos jogos originais de origem fechada: inclui suporte nativo para sistemas operacionais modernos e resoluções de tela (incluindo o Windows 10, Mac OS X e a maioria das distribuições do Linux), sem depender de emulação ou hacks de binário e recursos integrados multiplayer online.

    O OpenRA é 100% gratuito e vem incluído com três mods distintos. Quando você executa um mod pela primeira vez, o jogo pode baixar automaticamente os recursos originais do jogo, ou você pode usar os discos originais do jogo.

    Como instalar o jogo OpenRA no Linux via Flatpak

    Para instalar o jogo OpenRA no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo OpenRA no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/net.openra.OpenRA.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update net.openra.OpenRA

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall net.openra.OpenRA

    Ou

    flatpak uninstall net.openra.OpenRA

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run net.openra.OpenRA em um terminal.

    Você também pode iniciar o aplicativo a partir do menu ou do painel de aplicativos do seu sistema procurando por “openra”.

    Ou apenas digite openra em um terminal, no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

    Veja também

    Você também pode instalar o jogo usando esse outro tutorial:
    OpenRA: instale o Command & Conquer de código aberto

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

    Achou complicado o procedimento de instalação do SeaMonkey no Linux? Se você usa distros baseadas em pacotes DEB, veja como a suíte no Ubuntu, Debian, Mint e derivados.


    Navegador, e-mail, editor de HTML… Se você quer um pacote completo que traz tudo que você precisa para aproveitar melhor a Internet, então a suíte SeaMonkey é a escolha certa.Como instalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivadosComo instalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

    SeaMonkey é uma suíte de internet baseada no Mozilla Firefox, que por sua vez, é baseado no antigo Netscape Navigator.

    Ele inclui um navegador da web, um de e-mail e de , um editor de HTML, um IRC e ferramentas de desenvolvimento web.

    O SeaMonkey mantém uma aparência tradicional de navegadores web. Existem 4 botões no canto inferior esquerdo do navegador, levando você para o navegador, cliente de e-mail, compositor HTML e catálogo de endereços, respectivamente.

    Comparado ao Mozilla Thunderbird, o cliente de e-mail é leve. Trabalha com a maioria de serviços modernos do e-mail e seu próprio usuário do e-mail, se você souber construir um.

    Você também pode instalar complementos como Lightning (calendário) e DOM inspector. Muitos add-ons do Firefox são compatíveis com o SeaMonkey.

    Como instalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

    Para instalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo sh -c "echo 'deb http://downloads.sourceforge.net/project/ubuntuzilla/mozilla/apt all main' >> /etc/apt/sources.list"

    Passo 3. Baixe a chave do repositório do programa com o comando:

    sudo apt-key adv --recv-keys --keyserver keyserver.ubuntu.com 2667CA5C

    Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install seamonkey-mozilla-build

    Como instalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados manualmente

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite seamonkey no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Desinstalando a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

    Para desinstalar a suíte SeaMonkey no Ubuntu, Debian, Mint e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo apt-get remove seamonkey-mozilla-build --auto-remove

    Veja também

    Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Como instalar a suíte SeaMonkey no Linux manualmente

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Ferramenta para backups simples e fácil: instale Duplicati no Linux

    Muitas pessoas deixam de fazer backups regulares, porque várias ferramentas para essa tarefa são complicadas ou porque elas simplesmente não têm tempo suficiente. Se esse é o seu caso, o que você precisa é de uma ferramenta para backups simples e fácil como o aplicativo Duplicati.


    Duplicati é uma ferramenta muito simples e ao mesmo tempo avançada, que pode resolver seus problemas de backup.Ferramenta para backups simples e fácil: instale Duplicati no LinuxFerramenta para backups simples e fácil: instale Duplicati no Linux

    Ele é um software livre (LGPL), escrito em C# e que está disponível para Windows, Linux e Mac OS X, traduções para o inglês, espanhol, francês, alemão, dinamarquês, português, italiano e chinês.

    Inicialmente, o projeto Duplicati foi inspirado no “duplicity for Windows”, mas depois de um tempo, ganhou seu próprio rumo.

    Hoje ele é basicamente um cliente de backup gratuito que armazena de forma segura usando criptografia, backups incrementais, compactados em serviços de armazenamento em nuvem e servidores de arquivos remotos.

    Ele funciona com o Amazon S3, Windows Live (OneDrive), Google Drive (Google Docs), Rackspace Cloud File ou WebDAV, SSH, FTP (e muitos mais). Duplicati tem um sistema de agendamento interno, de modo que é fácil ter um backup regular up-to-date.

    Além disso, o programa usa compressão de arquivos e é capaz de armazenar backups incrementais para economizar espaço de armazenamento e largura de banda.

    Duplicati foi construído com criptografia AES-256 e backups podem ser assinados usando o GNU Privacy Guard.

    Por último, mas não menos importante, Duplicati oferece várias opções e ajustes, como filtros, regras de exclusão, transferência e opções de largura de banda para executar backups para fins específicos.

    Instalando a ferramenta para backups Duplicati no Linux

    Para instalar a ferramenta para backups Duplicati no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

    Instalando a ferramenta para backups Duplicati no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados

    Para instalar a ferramenta para backups Duplicati no Linux no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome duplicati.deb:

    wget https://github.com/duplicati/duplicati/releases/download/v2.0.4.15-2.0.4.15_canary_2019-02-06/duplicati_2.0.4.15-1_all.deb -O duplicati.deb

    Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i duplicati.deb

    Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Passo 5. Se depois precisar, desinstale o programa com o comando abaixo:

    sudo apt-get install duplicati*

    Instalando a ferramenta para backups Duplicati no Linux Fedora, RedHat, CentOS e derivados

    Para instalar a ferramenta para backups Duplicati no Linux Fedora, RedHat, CentOS ou qualquer outra distro derivada desses, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome duplicati.rpm:

    wget https://github.com/duplicati/duplicati/releases/download/v2.0.4.15-2.0.4.15_canary_2019-02-06/duplicati-2.0.4.15-2.0.4.15_canary_20190206.noarch.rpm -O duplicati.rpm

    Passo 3. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo yum localinstall duplicati.rpm

    Passo 4. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo zypper install duplicati.rpm

    Passo 5. Para instalar em um OpenMandriva, Mageia e seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo urpmi duplicati.rpm

    Passo 6. Se depois precisar, desinstale o programa com o comando abaixo:

    sudo rpm -e duplicati.rpm

    Pronto! Agora, quando quiser você pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite duplicati ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Canonical corrigiu a falha de inicialização no Ubuntu 18.10

    Pouco tempo depois da descoberta do problema, a Canonical a falha de no Ubuntu 18.10 e disponibilizou uma atualização.


    A atualização de segurança do kernel que a Canonical publicou em 4 de fevereiro estava disponível para os sistemas Ubuntu 18.10, Ubuntu 16.0.4 LTS e Ubuntu 14.04 LTS, mas apenas máquinas Ubuntu 18.10 foram afetadas por uma regressão que poderia impedi-los de inicializar, quando certos chipsets gráficos fossem usados.Canonical corrigiu a falha de inicialização no Ubuntu 18.10Canonical corrigiu a falha de inicialização no Ubuntu 18.10

    Canonical corrigiu a falha de inicialização no Ubuntu 18.10

    Agora, a Canonical lançou uma nova atualização de kernel para os sistemas Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish) e Ubuntu 18.04.1 LTS (Bionic Beaver), para tratar de uma regressão introduzida pelo último patch de segurança do kernel.

    Depois de corrigir uma desagradável regressão do kernel Linux na série de sistemas operacionais LTS do Ubuntu 18.04, a Canonical agora abordou outra regressão que afeta os pacotes do kernel 4.18 do Ubuntu 18.10 e do Ubuntu 18.04.1, que foi introduzida por uma importante atualização de segurança lançada anteriormente.

    Em um comunicado de segurança, a Canonical disse o seguinte:

    “O USN-3878-1 corrigiu vulnerabilidades no kernel Linux. Infelizmente, essa atualização introduziu uma regressão que poderia impedir que os sistemas com determinados chipsets gráficos fossem inicializados. Essa atualização corrige o problema. Pedimos desculpas pelo inconveniente.”

    A regressão afeta não apenas os sistemas Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish), mas também o Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver) executando o kernel Linux 4.18 HWE (Hardware Enablement) do Ubuntu 18.10, que será incluído no próximo point release LTS do Ubuntu 18.04.2, com lançamento previsto para 14 de fevereiro.

    Se você estiver executando o Ubuntu 18.10 ou o Ubuntu 18.04 LTS com o kernel Linux 4.18, você deve atualizar seus pacotes do kernel imediatamente para o linux-image 4.18.0-15.16 no Ubuntu 18.10 ou para o linux-image 4.18.0-15.16~18.04.1 no Ubuntu 18.04 LTS.

    Para atualizar seu sistema, siga as instruções em https://wiki.ubuntu.com/Security/Upgrades.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap

    Se você quer aprender a lidar com de um jeito simples, conheça e veja como o calculador de no Linux via .


    O KBruch é um pequeno programa para praticar o cálculo com frações e porcentagens. Exercícios diferentes são fornecidos para essa finalidade e você pode usar o modo de aprendizado para praticar com frações.Como instalar o calculador de frações KBruch no Linux via SnapComo instalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap

    O programa verifica a entrada do usuário e fornece feedback. Para conseguir isso, ele possui as seguintes características:

    • Exercício aritmético – neste exercício você tem que resolver uma determinada tarefa de fração. Você tem que digitar o numerador e o denominador. Este é o exercício principal;
    • Exercício de comparação – neste exercício, você deve comparar o tamanho de duas frações, usando os símbolos \>, \
    • Exercício de – neste exercício, você precisa converter um determinado número em uma fração.
    • Exercício de Factorização – neste exercício você tem que fatorar um dado número em seus fatores primos.
    • Exercício percentual – neste exercício você tem que calcular porcentagens.

    Em todos os vários exercícios, o KBruch irá gerar uma tarefa e o usuário terá que resolvê-la.

    Como instalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

    sudo snap install kbruch

    Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

    sudo snap install kbruch --candidate

    Passo 4. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

    sudo snap install kbruch --edge

    Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh kbruch

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu /Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de da sua distro, ou digite kbruch ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como desinstalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para desinstalar o calculador de frações KBruch no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove kbruch

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Em breve laptops Windows ARM poderão executar o Ubuntu

    Se você gosta do hardware da Microsoft, saiba que em breve Windows ARM poderão executar o Ubuntu. Confira os detalhes dessa boa novidade.


    Um novo projeto de código aberto tem como objetivo levar o Ubuntu totalmente funcional para laptops ARM Windows 10, como o HP Envy X2, na foto abaixo.Em breve laptops Windows ARM poderão executar o UbuntuEm breve laptops Windows ARM poderão executar o Ubuntu

    Atualmente, uma série de laptops Windows 10 que rodam sobre os processadores Qualcomm Snapdragon ARM estão disponíveis nos principais fabricantes de PCs.

    Notebooks como o HP Envy x2 e o Asus NovaGo, apesar de inovadores e oferecendo uma bateria de longa duração, têm sido criticados por usuários e blogueiros técnicos por serem lentos.

    Baixo desempenho e incompatibilidade de em torno do emulador “x86” do Windows 10 para uso em ARM, tem perseguido essas máquinas desde o lançamento.

    Mas a ajuda está finalmente à mão 🙂

    Em breve laptops Windows ARM poderão executar o Ubuntu

    Agora, vamos aos fatos: o Ubuntu no ARM não é novidade. Heck, Ubuntu (assim como a maioria das distribuições Linux) suportam a arquitetura aarch64 (ARMv8) em vários níveis e já faz um tempo!

    O que é diferente aqui é o foco. O chamado ‘aarch64-laptops project‘ quer resolver problemas de longa data, simplificar a instalação e configuração e trabalhar para obter suporte total para o Ubuntu em dispositivos ARM 64.

    O projeto suporta três laptops ARM atualmente, todos executados no chip Qualcomm Snapdragon 835:

    • HP Envy x2
    • Asus NovaGo
    • Lenovo Miix 630

    Executar o Ubuntu nesses dispositivos envolve fazer o download de uma imagem pré-compilada, gravá-la em um cartão SD usando uma ferramenta personalizada, colocar esse cartão em uma máquina e inicializar no Ubuntu.

    Trabalho em progresso

    Para que ninguém se apresse para baixar e exibir uma das imagens pré-compiladas neste exato segundo, devo salientar que o projeto é um trabalho muito em andamento.

    Alguns recursos críticos estão ausentes ou ainda não são suportados, incluindo:

    • O touchpad não funciona no ASUS NovaGo;
    • Wi-Fi não funciona em funcionamento em todos os modelos;
    • Armazenamento a bordo inacessível;
    • Nenhum gráfico acelerado ainda;

    Nenhum Wi-Fi seria um grande empecilho para muitas pessoas. Mas o projeto Laptops Arch64 diz que o trabalho do kernel do Linux pode resolver isso em breve, além de outros problemas.

    Além disso, gráficos acelerados poderiam ser abordados usando o trabalho do projeto Freedreno.

    O Linux é mais adequado para Laptops ARM?

    Uma vez que o projeto tenha tido tempo para amadurecer, isso pode fazer com que o Linux seja um sistema operacional mais adequado para em laptops ARM do que o Windows 10.

    Muitos aplicativos de código aberto já estão disponíveis nativamente no ARM, sem necessidade de conversão lenta ou de uma camada de emulador.

    E com muitos novos laptops ARM a caminho, incluindo o promissor PineBook Pro, o futuro do Linux em laptops ARM parece empolgante.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados

    Está precisando rodar alguma aplicação ou jogo no Linux e não quer complicação? Para ajudá-lo nessa tarefa, que tal instalar o no Ubuntu?


    Embora alguns aplicativos e do já sejam compatíveis com o Linux, ainda existem muitos que só funcionam no .

    Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados

    O PlayOnLinux traz uma solução gratuita, acessível e eficiente para este problema, pois ele permite que você e use facilmente inúmeros aplicativos e jogos projetados para funcionar com o Microsoft Windows.

    O programa é uma interface simplificada para o Wine, e por isso, você precisa ter ele instalado.

    A boa notícia é que para usá-lo, você não precisa possuir uma licença do Windows.

    Claro, nem todos os aplicativos e jogos são suportados, entretanto, você pode usar o módulo de instalação manual para tentar resolver isso.

    Para conhecer os aplicativos e jogos projetados para funcionar com o Microsoft Windows que funcionam no PlayOnLinux, consulte essa lista.

    Veja algumas imagens do Playonlinux

    Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados

    Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados

    Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados

    Como instalar o PlayOnLinux no Ubuntu e derivados

    Em versões mais recentes, o PlayOnLinux já está disponível nos repositórios padrão do Ubuntu e pode ser instalado pela Central de programas ou usando o comando: sudo apt-get install playonlinux

    Mas se você estiver usando uma versão anterior, para instalar PlayOnLinux no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Baixe e instale a chave do repositório do programa com este comando;

    wget -q "http://deb.playonlinux.com/public.gpg" -O- | sudo apt-key add -

    Passo 3. Adicione o repositório do programa com este comando. Para Linux Mint, substitua $(lsb_release -sc) por xenial no Mint 18.x, e por bionic no Mint 19;

    sudo sh -c 'echo "deb http://deb.playonlinux.com/ $(lsb_release -sc) main" >> /etc/apt/sources.list.d/playonlinux.list'

    Passo 4. Atualize o APT com o comando;

    sudo apt-get update

    Passo 5.Agora instale o programa com o comando abaixo:

    sudo apt-get install playonlinux

    Como instalar o PlayOnLinux no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Quem quiser instalar o PlayOnLinux no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para adicionar o suporte a 32 bits (se necessário);

    sudo dpkg --add-architecture i386

    Passo 3. Instale o ;

    sudo apt-get install wine

    Passo 4. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome playonlinux.deb:

    wget https://www.playonlinux.com/script_files/PlayOnLinux/4.3.3/PlayOnLinux_4.3.3.deb -O playonlinux.deb

    Passo 5. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

    sudo dpkg -i playonlinux.deb
    sudo apt-get install -f

    Passo 6. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt install ./playonlinux.deb

    Passo 7. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo apt-get remove playonlinux*

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite playonlinux ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Usando o PlayOnLinux

    Veja nesse outro tutorial, como instalar um programa usando o PlayOnLinux:
    Como instalar o jogo League Of Legends usando o PlayOnLinux

    Desinstalando o PlayOnLinux no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o PlayOnLinux no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo apt-get remove playonlinux --auto-remove

    Veja também

    Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Como instalar o Playonlinux no Linux manualmente

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Instalando o gerenciador de downloads JDownloader no Linux

    Se você está procurando uma ferramenta para nos seus , conheça e veja como instalar o de downloads JDownloader no Linux via .


    O jdownloader é uma ferramenta de gerenciamento de download gratuito com uma enorme comunidade de desenvolvedores que faz o download tão fácil e rápido quanto deveria ser.Instalando o gerenciador de downloads JDownloader no LinuxInstalando o gerenciador de downloads JDownloader no Linux

    Os usuários podem iniciar, parar ou pausar downloads, definir limitações de largura de banda, extrair arquivos automaticamente e muito mais.

    Ele é praticamente um framework fácil de estender que pode economizar horas do seu precioso tempo todos os dias.

    A principal vantagem do JDownloader é que ele pode baixar arquivos nos sites de hospedagem mais complicados como: RapidShare, EasyShare e vários outros.

    O programa também possui ferramentas que automatizam tarefas, basta selecionar o que deseja e ele faz tudo sozinho.

    Com isso, os usuários podem evitar ter que ficar horas e horas na frente do PC, simplesmente esperando os downloads serem finalizados.

    Para completar, o JDownloader permite baixar e converter vídeos do YouTube e vários outros sites similares (formato MP4, 3GP, MP3 ou FLV), automaticamente.

    Como instalar o gerenciador de downloads JDownloader no Linux via Flatpak

    Para instalar o gerenciador de downloads JDownloader no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o gerenciador de downloads JDownloader no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.jdownloader.JDownloader.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.jdownloader.JDownloader

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak uninstall org.jdownloader.JDownloader

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.jdownloader.JDownloader em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite jdownloader ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Veja também

    Se você usa o Ubuntu (ou um derivado dele), também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Instalando o Gerenciador de downloads JDownloader no Ubuntu

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak

    Se você precisa editar mapas do serviço , conheça e veja como instalar o Java no Linux via Flatpak


    O JOSM, Java OpenStreetMap Editor, é um editor off-line extensível para o OpenStreetMap (), escrito em Java. O JOSM é um software livre coberto pela licença GPL.Como instalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via FlatpakComo instalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak

    Ele suporta o carregamento de trilhas independentes e dados de rastreamento do banco de dados OSM, bem como o carregamento e edição de , caminhos, de metadados e relações existentes no banco de dados OSM.

    Como instalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak

    Para instalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.openstreetmap.josm.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.openstreetmap.josm

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.openstreetmap.josm em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite openstreetmap ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como desinstalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak

    Para desinstalar o Java OpenStreetMap Editor no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall org.openstreetmap.josm

    Ou

    flatpak uninstall org.openstreetmap.josm

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    12 de fevereiro de 2019

    Como instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak

    Se você procura um gerenciador para administrar suas contas, conheça e veja como instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak.


    O Skrooge é um gerenciador de finanças pessoais desenvolvido pelo , com o objetivo de ser simples e intuitivo.Como instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via FlatpakComo instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak

    O Skrooge permite-lhe controlar as suas despesas e receitas, categorizá-las e criar relatórios sobre elas.

    Ele suporta importação/exportação de QIF, CSV, SKROOGE, KMYMONEY e importação a partir do Microsoft Money, OFX, QFX, MT940, GNUCASH, GRISBI, HOMEBANK e MONEY MANAGER EX.

    Como instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak

    Para instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.kde.skrooge.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.kde.skrooge

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.kde.skrooge em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite skrooge ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Como desinstalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak

    Para desinstalar o gerenciador de finanças Skrooge no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall org.kde.skrooge

    Ou

    flatpak uninstall org.kde.skrooge

    Veja também

    Conheça também essas outras opções:
    Como instalar gerenciador financeiro GnuCash no Linux via Snap
    Como instalar o gerenciador financeiro HomeBank no Linux
    Como instalar o gerenciador financeiro GnuCash no Linux via Flatpak
    Como instalar o gerenciador financeiro KMyMoney no Ubuntu

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o visualizador WebArchives no Linux via Flatpak

    Se você precisa encontrar algumas informações antigas em páginas que já se encontram offline atualmente, conheça e veja como instalar o visualizador WebArchives no Linux via Flatpak.


    WebArchives é um visualizador de arquivos Web que oferece a capacidade de procurar milhões de artigos offline de grandes projetos da comunidade, como a Wikipedia ou o Wikisource, e sites em geral, como o Blog do Edivaldo.Como instalar o visualizador WebArchives no Linux via FlatpakComo instalar o visualizador WebArchives no Linux via Flatpak

    Com o visualizador WebArchives, você pode listar arquivos da web abertos recentemente, arquivos da web locais disponíveis, arquivos da web disponíveis para download, imprimir uma página e usar modo noturno (suporte básico).

    Ele possui controles de zoom, pesquisar na página, histórico, favoritos, atalhos do teclado, várias janelas, multi-abas, página aleatória, páginas de área restrita (as páginas são isoladas da Web), e pode pedir confirmação ao abrir um link externo.

    Este software, apesar de seus defeitos, bugs e instabilidade, pode ser útil para qualquer pessoa que precise navegar em sites importantes, como a Wikipedia ou o Wikisource, sem qualquer conexão com a Internet.

    Como instalar o visualizador WebArchives no Linux via Flatpak

    Para instalar o visualizador WebArchives no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o visualizador WebArchives no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.github.birros.WebArchives.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update com.github.birros.WebArchives

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall com.github.birros.WebArchives

    Ou

    flatpak uninstall com.github.birros.WebArchives

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.github.birros.WebArchives em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite webarchives ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Como instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via Flatpak

    Se você gosta de de estratégia militar e é fascinado por tanques, conheça e veja como instalar o jogo Atomic no Linux via Flatpak.


    Atomic Tanks é um clone multiplataforma de Scorched Earth, semelhante à série de jogos Worms. O que o torna multiplataforma é o fato dele funcionar em qualquer sistema que o Allegro seja executado, incluindo Linux, Windows e Mac OS X.Como instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via FlatpakComo instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via Flatpak

    Nesse jogo, você aniquila os outros tanques para ganhar dinheiro, depois gasta isso em maiores e melhores escudos e armas para acabar com a oposição.

    Atomic Tanks possui uma ampla gama de armas, jogadores de IA (Inteligência Artificial), paisagem destrutível, clima, pára-quedas, teletransportes e uma ampla gama de outras características.

    Como instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via FlatpakComo instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via Flatpak

    Como instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via Flatpak

    Para instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo Atomic Tanks no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/net.sourceforge.atanks.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update net.sourceforge.atanks

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall net.sourceforge.atanks

    Ou

    flatpak uninstall net.sourceforge.atanks

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run net.sourceforge.atanks em um terminal.

    Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite atanks ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

    Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

    Doação usando Paypal

    Doação usando PagSeguro
    Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

    Let's block ads! (Why?)

    Planeta Ubuntu Brasil

    O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


    Última atualização:
    16 de fevereiro de 2019, 09:04
    Horário UTC

    Planet ATOM
    RSS10 RSS20
    OPML FOAF

    Blogs inscritos


    © 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
    Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.