22 de novembro de 2019

MOC um reprodutor de música para Linux leve e fácil de instalar

Se você quer experimentar um de música extremamente leve, fácil de usar e instalar, então precisa conhecer o .

MOC ou Music On Console (Música no Console/Terminal) talvez seja o reprodutor de música mais leve e fácil de instalar para Linux.

Conheça MOC: um reprodutor de música para Linux leve e fácil de instalarConheça MOC, um reprodutor de música para Linux leve e fácil de instalar

Mesmo funcionando no terminal, ele é tão fácil de usar como qualquer outra alternativa de reprodutor de música para Linux. Além disso, o programa está disponível nos repositórios padrão do Ubuntu.

MOC reproduz sem problemas, independentemente do sistema ou da carga de I/O, porque ele usa o buffer de saída em um segmento separado.

Para completar, ele fornece reprodução contínua, porque o próximo arquivo a ser reproduzido é pré armazenado em cache enquanto o arquivo atual está sendo reproduzido.

Os formatos de arquivos suportados pelo programa incluem MP3, Ogg Vorbis, FLAC, , Musepack, Speex, MOD e WavPack (e outros formatos menos populares suportados pelo Sndfile ).

Além disso, a maioria dos formatos de áudio reconhecidos pelo FFMpeg/LibAV também são suportados (por exemplo, MP4, Opus, WMA, APE, AC3, DTS – mesmo incorporados em arquivos de vídeo). O suporte a novos formatos está em constante .

Você só precisa selecionar um arquivo de algum diretório usando o menu semelhante ao Midnight Commander, e o MOC começará a reproduzir todos os arquivos neste diretório, a partir do arquivo escolhido. Não há necessidade de criar listas de reprodução como em outros reprodutores.

No entanto, se você quiser combinar alguns arquivos de um ou mais diretórios em uma lista de reprodução, você ainda pode fazê-lo.

A lista de reprodução será lembrada entre execuções ou você pode salvá-la como um arquivo m3u e carregá-lo sempre que desejar.

Precisa do terminal onde o MOC está sendo executado para coisas mais importantes? Precisa fechar o emulador do terminal X?

Você não precisa parar de ouvir a música – basta pressionar q e a interface será destacada deixando o servidor em execução.

Você pode reconectá-lo mais tarde, ou pode anexar uma interface no console e outra no emulador do terminal X, não é necessário alternar apenas para reproduzir outro arquivo.

Instalando o MOC no Ubuntu e derivados

A maioria das distribuições Linux baseadas em Debian como o Ubuntu, Linux Mint, elementary OS, Pingus OS e etc, terá MOC como padrão em seus repositórios, por isso, para instalar MOC no Ubuntu e derivados, basta usar a Central de programas ou fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash/Atividades ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Agora o programa com o comando:

sudo apt-get install moc moc-ffmpeg-plugin

Pronto! O MOC está instalado e pronto para ser usado, para isso, digite no terminal: mocp
Se precisar de ajuda, tecle “h”, e para sair, “q”.

Desinstalando o MOC no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o MOC no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove moc --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

21 de novembro de 2019

Como instalar a ferramenta Avocode no Linux via Flatpak

Se você trabalha com , , conheça e veja como instalar a no Linux via Flatpak.

Avocode permite que você sincronize designers e desenvolvedores em uma ferramenta universal.

Como instalar a ferramenta Avocode no Linux via FlatpakComo instalar a ferramenta Avocode no Linux via Flatpak

Esse software ajuda você a compartilhar arquivos de design, discutir alterações e codificar sites, aplicativos móveis e boletins mais rapidamente.

Resumindo, Avocode é uma plataforma que ajuda você a compartilhar, acessar e inspecionar arquivos de fontes de design.

Se você está cansado de preparar projetos ativos? Clique para sincronizar mudanças de design com o seu time e clique duas vezes para exportar qualquer projeto sem ferramentas ou plugins.

Obtenha estilos, imagens e designs e auto-genere códigos do Sketch, Photoshop, Adobe XD e Figma para construir projetos no iOS e Android mais rápido. Discuta sobre mudanças e obtenha o feedback instantaneamente. Mantenha os seus designs organizados e sincronizados.

Como instalar a ferramenta Avocode no Linux via Flatpak

Para instalar a ferramenta Avocode via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar a ferramenta Avocode via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.avocode.Avocode.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update com.avocode.Avocode

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.avocode.Avocode em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite avocode ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar a ferramenta Avocode no Linux via Flatpak

Para desinstalar a ferramenta Avocode via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall com.avocode.Avocode

Ou

flatpak uninstall com.avocode.Avocode

O que está sendo falado no blog

No Post found.

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e derivados

Se você precisa de um bom player multimídia para Linux, conheça e veja como instalar o de áudio Guayadeque no Ubuntu e derivados.

O Guayadeque é um reprodutor de áudio de fonte aberta gratuito e muito poderoso, escrito na linguagem de programação C++ e faz uso do kit de ferramentas wxWidgets e gstreamer.

Como instalar o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e derivadosComo instalar o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e derivados

Este reprodutor de áudio integra-se com , Jamendo, (busca de ), Shoutcast (rádio de Internet). E ele permite que você adicione suas próprias estações de rádio, baixe letras, trabalhe com podcasts.

Ele também suporta listas de reprodução inteligentes, cobrem downloads, CUE, “amigável” com dispositivos externos (iPod, mpris2, SoundMenu, armazenamento em massa USB, trueaudio, WavPack).

Guayadeque tem um equalizador embutido, conversor de áudio e permite controlar a coleção de áudio que permite que você preencha e editar metadados, playlists de importação/exportação, pistas de tipo em diferentes formatos e muitos outros recursos e capacidades.

O player possui uma interface simples e fácil, quando seu trabalho consome uma quantidade insignificante de RAM e, para salvar os dados, ele usa seu próprio banco de dados.

É um player multimídia para Linux com todas as funções que podem gerenciar facilmente grandes coleções e usa a estrutura de mídia do Gstreamer.

Como instalar o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:anonbeat/guayadeque

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install guayadeque

Como instalar o reprodutor de áudio Guayadeque manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa acessando o repositório do programa e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite guayadeque ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Desinstalando o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o reprodutor de áudio Guayadeque no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:anonbeat/guayadeque -r -y
sudo apt-get remove guayadeque* --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Drivers da HP: Instale ou atualize o HPLIP no Linux

Se você tem alguma impressora, e scanner da HP e precisa de suporte para isso no seu sistema Linux, veja como instalar ou o HPLIP para versão mais recente e obter os da HP no Linux.

HPLIP ou Hewlett-Packard Linux Imaging and , é um software que vem com drivers de impressão, fax e digitalização para mais de 2.295 HP sob sistemas baseados em Linux. Ele é um software livre, de código aberto distribuído sob a MIT, BSD e licença GPL.

Drivers da HP: Instale ou atualize o HPLIP no LinuxDrivers da HP: Instale ou atualize o HPLIP no Linux

Normalmente, a cada nova versão é adicionado o suporte para novos dispositivos de impressão, fax e digitalização da HP, novas distribuições, bem como várias correções.

Drivers da HP: Instale ou atualize o HPLIP

Para verificar todas as novidades e os problemas que foram corrigidos na última versão desse software, clique nesse link.

O aplicativo foi atualizado recentemente, e por isso, esse tutorial está sendo republicado com os links atualizados.

Para saber mais sobre essa versão do HPLIP, acesse a nota de lançamento.

Atenção: A HP não fornece suporte formal ou comercial ao consumidor para este software. O suporte é fornecido informalmente através de uma série de recursos no site Launchpad.net, e no site oficial do link acima.

Instalando o HPLIP para obter os drivers da HP no Linux

Para instalar o HPLIP e obter os drivers da HP no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o instalador do HPLIP. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome hplip.run:
com o comando:

wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/hplip/hplip/3.19.10/hplip-.run -O hplip.run

Passo 3. Torne o instalador um executável usando esse comando:

chmod +x hplip.run

Passo 4. Agora inicie a instalação com o comando:

./hplip.run

Em seguida, siga as instruções de configuração e no final do assistente, tudo estará instalado.

Drivers da HP: Instale ou atualize o HPLIP

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Tenha um editor de imagens simples e completo com o app Pinta

Se você está precisando de um de imagens simples e ao mesmo tempo completo, experimente instalar o app .

O GIMP é complicado demais para você? Pinta é um programa gratuito, ele é um editor de imagem simplificado baseado em Paint.NET (e, portanto, ele usa Mono), concebido para servir como uma alternativa ao GIMP para usuários casuais.

Tenha um editor de imagens simples e completo com o app PintaTenha um editor de imagens simples e completo com o app Pinta

O objetivo do Pinta é fornecer aos usuários uma maneira simples e poderosa para desenhar e manipular imagens no Linux, Mac e Windows. Além disso, o programa pode trabalhar com janelas encaixadas ou não.

Pinta oferece ferramentas de desenho fácil para desenhar à mão livre, linhas, retângulos, elipses e muito mais, mais de 35 ajustes e efeitos para ajustar suas imagens,camadas para ajudar a separar e agrupar elementos de sua imagem para facilitar a edição.

Como instalar a versão estável do editor de imagens simples Pinta no Ubuntu e derivados

O editor de imagens Pinta está disponível nos repositórios oficiais das versões mais recentes do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install pinta.

No entanto, em versões mais antigas, para instalar o programa no Ubuntu e poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash/Atividades ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository :pinta-maintainers/pinta-stable

Passo 3. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar o programa, use este comando:

sudo apt-get install pinta

Como instalar o editor de imagens Pinta manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB da versão estável do programa nesse endereço e a versão de testes, nesse outroendereço. Depois, instale ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite pinta no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o editor de imagens Pinta no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o editor de imagens Pinta no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove pinta --auto-remove

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o cliente Shodan QShodan no Linux via Snap

[unable to retrieve full-text content]

O post Como instalar o cliente Shodan QShodan no Linux via Snap apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o cliente Shodan QShodan no Linux via Snap

Se você quer usar os recursos do serviço de busca Shodan no PC, conheça e veja como instalar o cliente Shodan QShodan no Linux via Snap.

Leia o restante do texto "Como instalar o cliente Shodan QShodan no Linux via Snap"

20 de novembro de 2019

Como instalar o bonito tema macOS Sierra no Linux

Se você gosta do visual do 10.12 e quer experimentá-lo no sistema do pinguim, veja como instalar o bonito tema no Linux.

O macOS Sierra (versão 10.12) é a décima terceira versão principal do macOS (anteriormente OS X), o sistema operacional de desktop e servidor da Apple Inc. para computadores Macintosh.

Como instalar o bonito tema macOS Sierra no LinuxComo instalar o bonito tema macOS Sierra no Linux

O sucessor do OS X El Capitan, foi a primeira versão do sistema operacional lançada sob o rebranding de junho de 2016, que mudou o nome do sistema de OS X para macOS.

Curiosidade: Sierra é o nome da cadeia montanhosa da Sierra Nevada na Califórnia.

Com o tema macOS Sierra você poderá deixar seu sistema com o mesma aparência do macOS 12.12, e experimentar um pouco a experiência visual dessa versão do sistema operacional do Mac, sem sair do Linux.

Este tema é compatível com os ambientes Unity, GNOME, Cinnamon, Pantheon e Xfce, ficando muito bonito neste último.

Instalando o tema macOS Sierra no Linux

Para instalar o tema macOS Sierra no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Baixe o tema com o seguinte comando:

wget https://github.com/B00merang-Project/macOS-Sierra/archive/master.zip

Passo 3. Se você quiser instalar o tema apenas para o seu usuário, use o comando abaixo para descompactar o arquivo baixado na sua pasta de temas:

unzip master.zip -d .themes/

Passo 4. Se você quiser instalar o tema para todos os usuários, use o comando abaixo para descompactar o arquivo baixado na pasta de temas do sistema:

sudo unzip master.zip -d /usr/share/themes/

Depois de instalar, você pode usar o comando gsettings set org.gnome.desktop.interface gtk-theme "macOS-Sierra-master" no Unity, gsettings set org.gnome.desktop.interface gtk-theme "macOS-Sierra-master" e gsettings set org.gnome.desktop.wm.preferences theme "macOS-Sierra-master" no Gnome, xfconf-query -c xsettings -p /Net/ThemeName -s "macOS-Sierra-master" no XFCE, ou use os utilitários Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema.

Ou, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Para deixar o visual mais completo e próximo do sistema da Apple, instale a Plank dock, usando o tutorial abaixo:
Plank no Ubuntu – instale uma Dock leve no Ubuntu e derivados

Desinstalando o tema macOS Sierra no Linux

Para desinstalar o tema macOS Sierra no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 3. Se você instalou o tema apenas para o seu usuário, use o comando abaixo para apagar a pasta dele dentro da sua pasta de temas:

rm -Rf .themes/macOS-Sierra-master/

Passo 3. Se você instalou o tema para todos os usuários, use o comando abaixo para apagar a pasta dele dentro da pasta de temas do sistema:

sudo rm -Rf /usr/share/themes/macOS-Sierra-master

Para voltar ao estado anterior, você pode usar o comando gsettings set org.gnome.desktop.interface gtk-theme "Radiance" ou os utilitários Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema.

Ou, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu

Veja também

Se você não quer mexer com temas, mas procura por uma distro com visual parecido com o do macOS, leia esse artigo:
Conheça algumas distribuições Linux inspiradas no macOS

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Como instalar o rastreador de satélites Gpredict no Linux via Flatpak

Se você precisa ficar de olho na localização de , conheça e veja como instalar o de satélites no Linux via Flatpak.

Gpredict é um aplicativo de previsão de órbita e rastreamento por satélite em real.

Como instalar o rastreador de satélites Gpredict no Linux via FlatpakComo instalar o rastreador de satélites Gpredict no Linux via Flatpak

Gpredict é um software livre licenciado sob a Licença Pública Geral GNU. Isso lhe dá a liberdade de usar e modificar o gpredict para atender às suas necessidades.

Ele pode rastrear um grande número de satélites e exibir sua posição e outros dados em listas, tabelas, mapas e gráficos polares (visão de radar).

Gpredict também pode prever o tempo de passagens futuras para um satélite e fornecer informações detalhadas sobre cada passagem.

Esse app é diferente de outros programas de rastreamento por satélite, pois permite agrupar os satélites em módulos de visualização.

Cada um desses módulos pode ser configurado independentemente dos outros, oferecendo flexibilidade ilimitada em relação à aparência dos módulos.

Naturalmente, o Gpredict também permite rastrear satélites em relação a diferentes locais de observadores, tudo ao mesmo tempo.

Como instalar o rastreador de satélites Gpredict no Linux via Flatpak

Para instalar o rastreador de satélites Gpredict no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o rastreador de satélites Gpredict no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/net.oz9aec.Gpredict.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update net.oz9aec.Gpredict

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak uninstall net.oz9aec.Gpredict

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run net.oz9aec.Gpredict em um terminal.

Você também pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite gpredict ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo
Nenhuma tag para esta postagem

Let's block ads! (Why?)

19 de novembro de 2019

Como instalar o banco de dados CouchDB no Linux via Snap

Se você quer usar um banco de dados feito para web, conheça e veja como instalar o banco de dados CouchDB no Linux via Snap.

O CouchDB é um banco de dados que abraça completamente a web. Armazene seus dados com JSON. Acesse seus e consulte seus índices com seu , via HTTP. , combinar e seus com JavaScript.

Chamado comumente de CouchDB, o Apache CouchDB é um banco de dados de código-aberto que foca na facilidade de uso e na filosofia de ser ‘um banco de dados que abrange a Web’.

ComoComo instalar o banco de dados CouchDB no Linux via Snap

Ele foi criado em meados de 2005 por Damien Katz, escrito originalmente em C++ e traduzido para Erlang em 2008. Este combina um modelo intuitivo de armazenagem em documentos com um poderoso sistema de pesquisa acessível via RESTful e HTTP/JSON Api.

Como instalar o banco de dados CouchDB no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o banco de dados CouchDB no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o banco de dados CouchDB via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install couchdb-ryanjyoder

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install couchdb-ryanjyoder --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh couchdb-ryanjyoder

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite couchdb ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o banco de dados CouchDB no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o banco de dados CouchDB via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove couchdb-ryanjyoder

O que está sendo falado no blog

Veja mais artigos publicados neste dia…

Ajude a manter o Blog do Edivaldo - Faça uma doação

Se você gosta do conteúdo do Blog, você pode ajudar a manter o site simplesmente fazendo uma doação única, esporádica ou mensal, usando uma das opções abaixo:

Doação usando Paypal

Doação usando PagSeguro
Outras formas de ajudar a manter o Blog do Edivaldo

Let's block ads! (Why?)

Planeta Ubuntu Brasil

O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


Última atualização:
22 de novembro de 2019, 10:06
Horário UTC

Planet ATOM
RSS10 RSS20
OPML FOAF

Blogs inscritos


© 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.