19 de maio de 2018

Todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS! Confira!

Todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS! Confira!

O mais novo sistema da Canonical chegou, e se você perdeu alguma informação, confira todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS e fique atualizado.

O lançamento do Ubuntu 18.04 LTS, sempre traz muita expectativa, e consequentemente, vários artigos sobre o assunto. E para ajudar a procurar por essas informações, listarei abaixo tudo que foi publicado.

Todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS! Confira!Todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS! Confira!

Todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS

Confira abaixo todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS, classificados.

O lançamento do Ubuntu 18.04 LTS

Nesse artigo você pode conferir os detalhes, notas de lançamento e os links de download do Ubuntu 18.04 LTS:

Ubuntu 18.04 LTS já está disponível para download – Baixe agora!

As novidades do Ubuntu 18.04 LTS e seus sabores

Além da versão principal (que vem como o ambiente Gnome), o Ubuntu possui versões com outros ambientes, que são variantes (ou sabores) do sistema da Canonical.

E nesses artigos, você conhecerá as novidades do Ubuntu 18.04 LTS e seus sabores/variantes:

Confira as principais novidades do Ubuntu 18.04 LTS
Confira as novidades do Ubuntu Server 18.04 LTS
Confira as novidades do Ubuntu Budgie 18.04 LTS
Confira as novidades do Xubuntu 18.04 LTS e experimente
Confira as novidades do Kubuntu 18.04 LTS
Confira as novidades do Ubuntu MATE 18.04 LTS e experimente

Como instalar/atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS

Nesses artigos, você confere como fazer para instalar/atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS:

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS LTS via terminal
Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

O que fazer depois de instalar/atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS

Finalmente, confira as dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS:
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Mais sobre do Ubuntu 18.04 LTS

Se quiser mais informações sobre o Ubuntu 18.04 LTS, confira essa listagem dos artigos:

Mais artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS…

Confira o Review geral do sistema, assistindo esse vídeo:

.smarty-2701110_1524844361934 { position: relative; padding-bottom: 56.25%!important; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%!important; } .smarty-2701110_1524844361934 iframe, .smarty-2701110_1524844361934 object, .smarty-2701110_1524844361934 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; min-width: 100%; width: 1px; height: 100%; }

E fique de olho nessa listagem que ela continuará sendo atualizada!

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar a Latte Dock no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Se você instalou ou atualizou para o Ubuntu 18.04 LTS e quer deixar seu sistema mais completo, nesse artigo você encontrará o que precisa para fazer isso, basta seguir essas dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS.

Nenhum sistema vem com tudo que precisamos, e o Ubuntu não é diferente. Por conta disso, depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS (ou atualizar), é preciso fazer aqueles “pequenos” ajustes no sistema, para deixá-lo do jeito que realmente queremos.

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTSDicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Atenção! Este texto está sendo atualizado constantemente, por isso, sempre consulte-o para saber das últimas dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS.

Também é importante avisar que alguns repositórios usados nos procedimentos abaixo, podem não estar atualizados para o Ubuntu 18.04 LTS. Nestes casos, é necessário aguardar até que os responsáveis por estes repositórios façam a atualização.

Mais sobre o Ubuntu 18.04 LTS

Todos os artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS! Confira!
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS
Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS LTS via terminal
Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop
Confira as principais novidades do Ubuntu 18.04 LTS
Confira as novidades do Ubuntu Server 18.04 LTS
Confira as novidades do Ubuntu Budgie 18.04 LTS
Confira as novidades do Xubuntu 18.04 LTS e experimente
Confira as novidades do Kubuntu 18.04 LTS
Confira as novidades do Ubuntu MATE 18.04 LTS e experimente
Ubuntu 18.04 LTS já está disponível para download – Baixe agora!
Mais artigos sobre o Ubuntu 18.04 LTS

Confira o Review do sistema, assistindo esse vídeo:

.smarty-2701110_1524844361934 { position: relative; padding-bottom: 56.25%!important; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%!important; } .smarty-2701110_1524844361934 iframe, .smarty-2701110_1524844361934 object, .smarty-2701110_1524844361934 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; min-width: 100%; width: 1px; height: 100%; }

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Esse tutorial irá centralizar tudo que você precisa fazer para deixar o seu novo sistema do jeito que você quer.

Ele descreve como é possível melhorar o Ubuntu 18.04 LTS e outras versões mais antigas tais como Ubuntu 18.04 LTS/17.04/16.10/16.04/15.10/15.04/14.10/14.04/13.10/13.04/12.10/12.04, para você usá-lo nas atividades do seu dia a dia.

Além disso, este artigo irá mostrar alguns insights interessantes e ideias sobre o que você pode, e deve fazer após uma instalação bem-sucedida da mais recente versão desktop do Ubuntu. Confira as dicas!

Atualize seu sistema

A primeira e mais importante coisa a fazer é atualizar os repositórios de software, para ter certeza de que seu sistema estará usando as versões mais recentes de todos os softwares. Para fazer isso, abra um terminal e execute o comando abaixo:

sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade

Atualize o kernel do sistema

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Se você quiser atualizar o núcleo do Ubuntu para a versão mais recente, use esse tutorial:
Como atualizar o kernel do Ubuntu com o Kernel Update Utility

Faça ajustes na aparência e comportamento do Gnome Shell

Nem tudo que vem por padrão no Gnome Shell agrada a todos. Se você não gostou de algo, veja como ajustar usando essas dicas:

Instale o suporte a extensões do Gnome

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

As extensões do Gnome Shell são pequenos pedaços de código escritos por desenvolvedores de fora do projeto do ambiente (ou não).

O Gnome mantém um site com diversas opções de extensões, para que seus usuários possam instalar ou atualizar suas extensões preferidas, chamado extensions.gnome.org.

Se precisa instalar o suporte à tecnologia, use esse tutorial:

Como instalar extensões do Gnome no Ubuntu

Mude a posição dos botões das janelas

Como alterar a posição dos botões da janela no UbuntuMude a posição dos botões da janela no Ubuntu

Se você não gosta da posição dos botões das janelas, veja como fazer para alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu, e deixe do jeito que você realmente quer, usando o tutorial abaixo.

Como alterar a posição dos botões da janela no Ubuntu

Instale codecs de mídia e ative a reprodução de DVD

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Por conta de questões legais, o Ubuntu não inclui alguns codecs de mídia para reproduzir arquivos de áudio e vídeo através do reprodutor de mídia Totem padrão e do reprodutor de música Rhythmbox.

Além de instalar VLC, mplayer, MPV ou outro reprodutor de mídia que vem com codecs embutidos, você pode instalar manualmente os codecs multimídia digitando o comando abaixo no terminal:

sudo apt install ubuntu-restricted-extras

Os codecs acima permitirão reproduzir DVDs normais. Para reproduzir DVDs criptografados via VLC, execute o comando abaixo para baixar e instalar a biblioteca libdvdcss2 automaticamente:

sudo apt install libdvd-pkg && sudo dpkg-reconfigure libdvd-pkg

Ative o recurso Night Light para proteger os seus olhos

Se você quiser proteger os seus olhos, ative o recurso Night Light, use o tutorial abaixo:
Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu com Gnome Shell

O Night Light faz isso ajustando a quantidade de luz azul que sua exibição de monitor ou laptop emite com base na hora do dia.

E se você usa um ambiente gráfico diferente e que não possui essa funcionalidade, é possível usar aplicativos de terceiros para obter o mesmo efeito. Para isso, confira o seguinte artigo:
Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Instale ou gerencie drivers de dispositivos

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Se você possui algum dispositivo que precisa instalar um driver especifico, ou até mesmo desativar, veja como gerenciar drivers de dispositivos em um desses tutoriais:

Ative/Desative drivers proprietários

Se for realmente necessário, ative ou desative drivers proprietários, usando esses tutoriais:

Instale o suporte a Java e programas que usam Java

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Seja para navegar na web ou executar alguns programas, Java é essencial para ter um sistema mais completo. Então, veja esses artigos sobre o assunto:

Outros artigos sobre Java

Instale o suporte a Flash

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Na hora de navegar, sempre tem um site que exige a tecnologia Flash. Então gostando dela ou não, é preciso ter o suporte a Flash no sistema.

Se este é o seu caso, veja esses artigos sobre o assunto:

Outros artigos sobre Flash

Instale Codecs e vários programas importantes sem complicações

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Para conseguir instalar boa parte do que é importante para seu uso diário, além das dicas listadas aqui, você também pode usar o Ubuntu After Install ou o PostInstallerF:

Instale o GNOME Tweak Tool para facilitar a sua vida

Embora o aplicativo padrão de configurações do Ubuntu esteja bem abastecido com todas as opções, ele não cobre todos os aspectos do sistema.

Por isso, você deve instalar o GNOME Tweak Tool para desbloquear outras opções de personalização.

O Tweaks oferece acesso a uma grande quantidade de configurações e variáveis ​​de desktop adicionais, além de um botão “redefinir para padrões”, que lhe permite controlar a aparência e o funcionamento da sua área de trabalho.

Para instalar o GNOME Tweak Tool, use o tutorial abaixo:
Como instalar o Gnome Tweak Tool no Ubuntu e derivados

Instale players multimídia

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Para instalar alguns players multimídia, veja esses tutoriais:

Aqui você vê mais algumas postagens sobre o assunto:

Instale Jogos

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Para instalar alguns jogos e se divertir no novo sistema, veja esses artigos sobre o assunto:

Mais artigos sobre jogos

Instale mensageiros

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Para conversar online, veja esses artigos sobre o assunto:

Mais artigos sobre mensageiros

Se precisar, instale programas do Windows

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Isso não é nenhuma unanimidade, mas se você realmente precisa de um programa que só funciona no Windows, veja esses artigos sobre como executá-los no Linux:
Como instalar e usar programas do Windows no Linux com o Wine
Experimente os novos recursos do Wine mais rápido com Wine Staging no Ubuntu, Debian,…
Como instalar a versão mais recente do Wine no Ubuntu, Debian e derivados
Como instalar a interface para Wine CrossOver no Linux
Como instalar o Playonlinux no Ubuntu e derivados
Mais artigos sobre o Wine

Use ferramentas de monitoramento

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Conky é um monitor de sistema leve e que exibe todas as informações em seu desktop. Há muitos temas agradáveis disponíveis para ele que podem exibir relógio, uso da CPU, uso de memória RAM, swap, disco, rede e muito mais.

Confira algumas postagens sobre o uso e configuração do conky no Ubuntu.

Mais artigos sobre o Conky

Mude a aparência do sistema

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Ninguém gosta de ficar sempre na mesma, não é? Se você sentir vontade de mudar a cara do Ubuntu (sem mudar de ambiente), veja esses tutoriais:

Mais artigos sobre temas
Mais artigos sobre ícones
Mais artigos sobre personalização

Compartilhe arquivos

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Para compartilhar arquivos no Ubuntu, veja esses artigos sobre o assunto:

Outros artigos sobre compartilhamento

Instale um cliente torrent

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Se você usa torrent, veja esses artigos sobre o assunto:

Mais artigos sobre Torrent

Faça uma limpeza no sistema

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Depois de instalar muita coisa no sistema, sempre pode ficar algum resíduo ocupando espaço. Para resolver isso, você usa o BleachBit e outras opções.

Esse tipo de programa exclui os arquivos desnecessários, libera cache, Exclui cookies, limpa o histórico de internet, apaga arquivos temporários, exclui registros e descarta o lixo que você nem mesmo sabia que estava lá.
Para instalar ele e outras opções, siga um desses tutoriais abaixo:

Mais artigos sobre limpeza de sistema

Instale ferramentas de ajustes

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Para ajustar o sistema como você quer, instale algumas ferramentas de ajustes:

Mais artigos sobre ajuste de sistema

Experimente outros navegadores

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Se você não gosta do navegador padrão do Ubuntu, instale outro e mude isso:

Mais artigos sobre navegadores

Melhore e mexa no Grub

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Quer mexer no Grub ou resolver alguns problemas, vejas esses artigos sobre isso:

Outros artigos sobre Grub

Instale indicadores

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Com indicadores no painel tudo fica mais fácil. Para instalar alguns, vejas alguns artigos sobre o assunto, acessando esse link.

Instale editores de vídeo

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Trabalha com vídeos? Então vejas esses artigos sobre isso e instale alguns editores:

Caso tenha problemas com pacotes quebrados

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Com tanta instalação de programas, se você tiver problemas com pacotes quebrados, use um desses tutoriais:

Encontre outras rede wireless

Se você quiser encontrar outras rede wireless, use o utilitário de rede do sistema ou instale esse programa:

Navegue anonimamente

Se você precisa navegar anonimamente, use um desses tutoriais:

Use outros sistemas dentro do Linux

Se você precisar usar outro sistema dentro do Linux, veja algumas opções em um desses tutoriais:

Instale programas da Receita Federal

Se você precisa pagar ou declarar impostos, veja esses artigos como instalar programas da Receita Federal:

Instale programas manualmente

O programa que você precisa não está disponível no Ubuntu? Veja com instalar alguns manualmente:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas

Instale programas via Snap

O programa que você precisa está disponível no formato Snap? Veja com instalar programas via Snap:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas via Snap

Instale programas via Flatpak

O programa que você precisa está disponível no formato Flatpak? Veja com instalar programas via Flatpak:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas via Flatpak

Instale programas via AppImage

O programa que você precisa está disponível no formato AppImage? Veja com instalar programas via AppImage:

Mais artigos sobre a instalação manual de programas via AppImage

Instale aplicativos para programadores

Quer programar? Instale aplicativos voltados para programadores:

Outros artigos sobre aplicativos para programadores

Instale o suporte a Google Drive no sistema

Quer usar Google Drive no Ubuntu? Veja nesse tutoriais como fazer isso. Aproveite e leia alguns artigos relacionados ao assunto:

Administre o seu PC local e remotamente

Precisando de ferramentas para gerenciar seu PC? Dê uma olhada nesses tutoriais:

Experimente outros ambientes

Você não precisa ficar apenas no ambiente Gnome Shell, pois o Ubuntu (assim como todo sistema Linux) permite usar qualquer desktop. Para experimentar outras opções, tente usar esses artigos:

Gosta do Unity?

Se você realmente gosta do Unity, ainda dá para usá-lo no Ubuntu 18.04 LTS. Use uma das opções abaixo:
Como instalar o ambiente Unity no Ubuntu 18.04 LTS ou superior
Como instalar o ambiente Yunit no Ubuntu, Debian e derivados

Deixe o Unity como você quer

Para deixar o Unity como você quer, leia um desses tutoriais:

Depois, se você realmente não quiser mais usar Unity, veja como remover o Unity definitivamente do Ubuntu ou até como desfazer isso.

Mais dicas e tutoriais sobre o Ubuntu 18.04 LTS

Relaxe e assista algo

Com tudo instalado, relaxe e aproveite para assistir algo no seu novo sistema:

Não encontrou o que procura?

Por fim, se você não encontrar o que procura nesse texto, faça uma busca no site usando a caixa de pesquisa que fica no topo (o ícone da lupa).
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 18.04 LTS

Ou acesse essa página:
Artigos e tutoriais sobre o Ubuntu 18.04 LTS

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o cliente Skype no Linux via Snap/Flatpak apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Agora que já foi lançado o beta final da próxima versão do sistema da Canonical, já é possível experimentá-lo com mais segurança. Se você ainda não sabe como fazer isso, veja como fazer para atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop.

Se você já está usando o Ubuntu 17.10 ou inferior e está animado com os novos recursos do Ubuntu 18.04 LTS, você pode querer testá-lo.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktopComo atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

A versão 18.04 LTS do Ubuntu virá no final de abril (dia 26), mas se você quiser tentar antes disso, você pode atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS beta agora, seguindo os passos desse tutorial.

O Ubuntu 18.04 LTS é o sétimo lançamento LTS (Long Term Support) da Canonical. Por conta disso, ele terá um ciclo de suporte de cinco anos, então, continuará recebendo atualizações até 2023.

Ele vem com várias mudanças interessantes, por isso, antes de instalar, para saber tudo que o Ubuntu 18.04 LTS irá oferecer, leia esse artigo:
Confira as principais novidades do Ubuntu 18.04 LTS

E para saber as novidades do Ubuntu 18.04 LTS beta final, leia o artigo abaixo:
Ubuntu 18.04 LTS beta final lançado – Baixe agora e experimente!

Confira o Review do sistema, assistindo esse vídeo:

.smarty-2701110_1524844361934 { position: relative; padding-bottom: 56.25%!important; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%!important; } .smarty-2701110_1524844361934 iframe, .smarty-2701110_1524844361934 object, .smarty-2701110_1524844361934 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; min-width: 100%; width: 1px; height: 100%; }

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Atenção!

Antes de fazer qualquer coisa, esteja ciente de que versões beta não são adequadas para quem necessita de um sistema estável ou não se sente confortável com os ocasionais, e até mesmo frequentes, bugs e quebras de sistema.

E embora este seja um procedimento considerado seguro, faça a atualização por sua própria conta e risco.

Ciente disso, siga os procedimentos abaixo, para atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop.

Preparando o sistema para atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Antes de começar qualquer processo de atualização, faça os procedimentos a seguir para evitar problemas durante o processo.

Faça um backup de todos os arquivos importantes

O mais importante de tudo! Faça um backup de todos os arquivos importantes, documentos, favoritos e outros dados.

Remova os drivers proprietários e use os drivers de código aberto

Se você instalou drivers proprietários manualmente e diretamente do site do fabricante, então você precisa remover esses drivers e reverter para os drivers de código aberto, antes de atualizar. Para isso, use o tutorial abaixo.
Como desativar driver proprietário no Ubuntu

Desative todos os repositórios de terceiros

Para evitar uma grande quantidade de erros e até a paralisação da instalação, desative todos os repositórios de terceiros, para isso, dê uma olhada no seguinte tutorial:
Como remover repositórios no Ubuntu sem complicação

Configure o Ubuntu para avisar que existe uma nova versão

Por fim, configure o sistema para verificar e avisar se existe uma nova versão (neste caso, use a opção “Para qualquer nova versão”), seguindo os passo desse tutorial:
Como configurar o Ubuntu para avisar que existe uma nova versão

Posso atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS a partir de qualquer versão?

Se você estiver usando o Ubuntu 16.04 LTS pode atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS diretamente sem problemas (teoricamente). Já nas versão não LTS, você precisa fazer o processo repetidamente até estar no Ubuntu 17.10, e finalmente, atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS.

Atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Depois de tomadas as devidas precauções, para atualizar o Ubuntu desktop para a versão 18.04 LTS, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Atualize o APT com os comandos abaixo (será necessário digitar a senha de administrador);

sudo apt-get update
sudo apt update && sudo apt dist-upgrade

Passo 3. Depois disso, reinicie o sistema. Para isso, use a opção do painel do Unity ou o comando abaixo:

sudo reboot

Passo 4. Depois que o sistema reiniciar, quando você fizer login será informado que uma nova versão do Ubuntu está disponível. Clique no botão “Sim, Atualize agora” e depois forneça a senha para autorizar a atualização.

Se a mensagem não aparecer, execute o comando sudo update-manager -d no Dash ou em um terminal, para iniciar a atualização.

Quando a janela do atualizador aparecer informando que existe uma nova versão, clique no botão “Atualizar…”;

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktopComo atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Passo 5. Na próxima tela, confirme novamente, clicando no botão “Atualizar”;

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Passo 6. Depois disso, o atualizador irá buscar os arquivos a serem instalado e perguntará se você quer realmente iniciar a atualização. Confirme, clicando no botão “Iniciar atualização”;

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Passo 7. Se houver pacotes que ficaram obsoletos com a atualização, você será informado e poderá optar entre “Manter” e “Remover”, sendo essa última opção a mais recomendável;

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Passo 8. Finalmente, você será solicitado a reiniciar o computador para concluir a atualização. Confirme e estará pronto.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Depois de reiniciar o sistema, talvez você não perceba uma diferença visível imediatamente. Se você estava usando o Ubuntu 17.10, até o papel de parede continua igual.

No entanto, quando você olhar a opção detalhes do sistema (ou usar o comando lsb_release -rcs no terminal), verá que seu sistema agora é o Ubuntu 18.04 LTS beta.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

Pronto! Seu sistema está atualizado. Agora, você já pode usá-lo e até deixá-lo como quer.

Se você realmente precisa de drivers proprietários, use o tutorial abaixo para ativá-los.
Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Veja também

Mais sobre o Ubuntu 18.04 LTS

Para saber mais sobre o Ubuntu, acesse esse link.

O que está sendo falado no blog nos últimos dias

O post Instale a última versão do RDesktop no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal (server e desktop)

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal (server e desktop)

Agora que a próxima versão do sistema da Canonical está chegando, já é possível experimentá-lo com mais segurança. Se você ainda não sabe como fazer isso, acompanhe e aprenda neste simples tutorial, como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal (server e desktop).

O Ubuntu 18.04 é uma versão LTS (Long Term Support ou Longo Tempo de Suporte), na verdade, é a primeira versão LTS que é fornecida com o GNOME Shell como o ambiente de trabalho padrão, no lugar do Unity.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal (server e desktop)Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal (server e desktop)

Por ser LTS, essa versão juntamente com todas as suas variantes (ou sabores) reconhecidas pela Canonical, receberão um suporte de 5 anos, através de atualizações, correções de bugs, patches de segurança críticos e outros recursos da Canonical.

Confira o Review do sistema, assistindo esse vídeo:

.smarty-2701110_1524844361934 { position: relative; padding-bottom: 56.25%!important; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%!important; } .smarty-2701110_1524844361934 iframe, .smarty-2701110_1524844361934 object, .smarty-2701110_1524844361934 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; min-width: 100%; width: 1px; height: 100%; }

Abaixo, você verá como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS usando o terminal, o que pode ser feito em servidores e desktops.

Atenção!

Vale lembrar que esse procedimento também pode ser usado em versões desktop e servidor do Ubuntu. Também é muito importante saber que para atualizar, seu sistema atual precisa ser um Ubuntu LTS ou a versão 17.10. E embora este seja um procedimento considerado seguro, faça a atualização por sua própria conta e risco.

Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal (server e desktop)

Para atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS via terminal, primeiramente, faça uma cópia de segurança de seus arquivos.

Depois, atualize os pacotes do sistema, executando o comando abaixo em um terminal:

sudo apt-get update && sudo apt-get dist-upgrade
sudo reboot

Depois de atualizar os pacotes e reiniciar o sistema, para começar a atualizar para o 18.04 LTS via terminal , faça o seguinte:

Passo 1. Faça login com sua conta em um terminal;
Passo 2. Instale o update-manager-core, executando o comando abaixo:

sudo apt-get install update-manager-core

Passo 3. Faça uma copia de segurança do arquivo /etc/update-manager/release-upgrades, antes de editá-lo;

sudo cp /etc/update-manager/release-upgrades /etc/update-manager/release-upgrades.original

Passo 4. Visualize o arquivo /etc/update-manager/release-upgrades, antes de editá-lo;

cat /etc/update-manager/release-upgrades

Passo 5. De acordo com o conteúdo do arquivo /etc/update-manager/release-upgrades, use um dos comandos abaixo para ajustá-lo.

Por exemplo, se você estiver atualizando do Ubuntu 16.04 LTS para o 18.04 LTS, precisa definir o parâmetro ‘Prompt’ como lts.

sudo sed -i 's/Prompt=normal/Prompt=lts/g' /etc/update-manager/release-upgrades

Ou

sudo sed -i 's/Prompt=never/Prompt=lts/g' /etc/update-manager/release-upgrades

Se você estiver atualizando do Ubuntu 17.10 para o 18.04 LTS, configure o parâmetro ‘Prompt’ como normal.

sudo sed -i 's/Prompt=lts/Prompt=normal/g' /etc/update-manager/release-upgrades

Ou

sudo sed -i 's/Prompt=never/Prompt=normal/g' /etc/update-manager/release-upgrades

Passo 6. Inicie o processo de atualização com o comando:

sudo do-release-upgrade -d

Passo 7. Em seguida, siga as instruções na tela para atualizar para o Ubuntu 18.04. Quando a atualização estiver concluída;

Como atualizar para o Ubuntu 17.10 via terminal (server e desktop)

Quando terminar o processo, reinicie o seu desktop ou servidor Ubuntu. Se necessário, use o comando;

sudo reboot

Depois de reiniciar, para verificar sua versão do Ubuntu, execute:

lsb_release -a

E você terá uma saída mais ou menos assim:

No LSB modules are available.
Distributor ID:	Ubuntu
Description:	Ubuntu Bionic Beaver (development branch)
Release:	18.04
Codename:	bionic

Pronto! Seu sistema está atualizado. Use-o e deixe suas impressões nos comentários!

Conheça melhor a distribuição Ubuntu

Para saber mais sobre a distribuição Ubuntu, clique nesse link.

Veja também

Coneça outra forma de atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS:
Como atualizar para o Ubuntu 18.04 LTS na versão desktop

E se você quer ficar por dentro de tudo que virá com a próxima versão do sistema da Canonical, confira esse artigo:

Confira as principais novidades do Ubuntu 18.04 LTS

O que está sendo falado no blog nos últimos dias

No Post found.

O post Como instalar e usar o Yaourt no Arch Linux e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux

Como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux

Se você está procurando uma forma de jogar games do PlayStation 3, então conheça e veja como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux.

O RPCS3 é um emulador e depurador de Sony PlayStation 3. De código aberto e escrito em C++, o programa possui versões para Windows e Linux.

Como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no LinuxComo instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux

O RPCS3 foi fundado pelos programadores DH e Hykem. O projeto iniciou o desenvolvimento do emulador em 23 de maio de 2011 e atualmente oferece suporte as modernas API gráficas Vulkan, Direct3D 12 e OpenGL.

Os desenvolvedores inicialmente hospedaram o projeto no Google Code e eventualmente mais tarde, durante o seu desenvolvimento, o transferiram para o GitHub.

O emulador conseguiu iniciar e executar com sucesso, projetos simples de homebrew, e foi posteriormente divulgado publicamente, em junho de 2012.

Hoje, o RPCS3 é referenciado como um dos mais complexos emuladores de videogames de todos os tempos, com um objetivo infinito para imitar efetivamente a plataforma Sony PlayStation 3 e todos os seus aspectos.

O emulador é capaz de inicializar e jogar centenas de jogos comerciais. Atualmente 2396 jogos compatíveis já foram testados com o emulador, embora apenas cerca de 20 desses jogos tenham sido testados no Linux pelos desenvolvedores.

Com cada contribuição e doação, mais e mais jogos estão cada vez mais próximos de qualquer boot ou jogabilidade total.

Como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rpcs3.appimage:

wget https://rpcs3.net/cdn/builds/rpcs3-v0.0.5-6798-bf2f00a1_linux64.AppImage -O rpcs3.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

 chmod a+x rpcs3.appimage

Passo 5. Agora execute o programa com o comando;

sudo ./rpcs3.appimage

Passo 6. Se quando você inicia o arquivo pela primeira vez, você for quaestionado se deseja integrar o programa com o sistema, clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador Caprine será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Usando o emulador de PS3 RPCS3

Execute o emulador de PS3 RPCS3.

Com o programa na tela, use o menu “File” e as opções “Install .pkg” e “Install Firmware” para instalar seus jogos:

Como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux

Fonte

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados

Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados

Se você quer saber mais detalhes sobre seu PC, veja como instalar a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados.

As vezes as ferramentas do sistema não mostram informações suficientes sobre o hardware, então é preciso procurar outras opções, como o i-Nex.

Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivadosInstale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados

I-Nex é uma ferramenta de informações de hardware que coleta dados sobre os principais componentes do sistema (dispositivos), como CPU, GPU, placa mãe, memória, memória de vídeo, som, dispositivos USB e assim por diante.

Através de uma interface limpa, baseada em abas, o aplicativo exibe informações sobre o hardware do sistema. Aliás, ele apresenta uma quantidade significativa de detalhes do sistema.

Ficou curioso? Então veja algumas imagens do i-Nex

Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados

Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados

Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados

Instalando o i-Nex no Ubuntu

Para instalar o i-Nex no Ubuntu, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:i-nex-development-team/stable

Passo 3. (opcional) Se ainda não tiver, também adicione o repositório do runtime do programa com comando abaixo:

sudo add-apt-repository ppa:nemh/gambas3

Passo 4. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install i-nex

Como instalar o i-Nex manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite i-nex no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o i-Nex no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o i-Nex no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove i-nex --auto-remove

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o emulador RetroArch no Linux via Flatpak

Como instalar o emulador RetroArch no Linux via Flatpak

Se você é fã de jogos antigos de diferentes plataformas e quer se divertir, conheça e veja como instalar o emulador RetroArch no Linux via Flatpak.

O RetroArch é um frontend para emuladores, motores de jogos e players de mídia.

Como instalar o emulador RetroArch no Linux via FlatpakComo instalar o emulador RetroArch no Linux via Flatpak

Ele permite que você execute jogos clássicos em uma ampla gama de computadores e consoles através de sua interface gráfica.

O RetroArch pode rodar nas plataformas usuais, como Windows, Mac OS X e Linux. Ele também é executado em tablets e smartphones da Apple e com sistema Android, bem como em consoles de jogos como PS3, PSP, PS Vita, Wii, Wii U e muito mais.

O RetroArch possui recursos avançados como shaders, netplay, rebobinação, tempos de resposta no próximo quadro e muito mais!

As configurações do programa também são unificadas, então, a configuração é feita apenas uma vez e pronto.

Como instalar o RetroArch no Linux via Flatpak

Para instalar o RetroArch no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o RetroArch no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.libretro.RetroArch.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.libretro.RetroArch

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.libretro.RetroArch

Ou

flatpak uninstall org.libretro.RetroArch

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.libretro.RetroArch em um terminal.

Ou apenas digite retroarch no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

Veja também

Quem pretende instalar o emulador arcade RetroArch em distros que suportam o formato Snap ou DEB, pode usar os seguintes tutoriais:
Como instalar o emulador arcade RetroArch no Linux via Snap
Como instalar o emulador arcade RetroArch no Ubuntu

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak

Como instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak

Se você trabalha com chaves OpenPGP e quer simplificar o uso delas, conheça e veja como instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak.

O GNOME-Keysign é um aplicativo que permite assinar chaves OpenPGP de forma confortável e segura através da rede local ou Bluetooth.

Como instalar o GNOME-Keysign no Linux via FlatpakComo instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak

O aplicativo é escrito em Python e usa Gtk+ 3, GStreamer e outras tecnologias do GNOME. Ele pode escanear o código de barras de outra tecla e transferir a chave com segurança, permitindo sessões informais de sinalização de duas partes.

Como instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak

GNOME-Keysign segue as práticas recomendadas enviando as assinaturas criptografadas para os UIDs de uma chave usando o cliente de email que o usuário configurou para usar.

Observe que o projeto é relativamente novo e as coisas podem mudar rapidamente sem aviso prévio. Além disso, a funcionalidade esperada não está necessariamente implementada.

Como instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak

Para instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o GNOME-Keysign no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.gnome.Keysign.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gnome.Keysign

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak uninstall org.gnome.Keysign

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gnome.Keysign em um terminal.

Ou apenas digite keysign no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Se você está tendo problemas ao tentar acessar alguma partição do Windows 10 no Ubuntu Linux, veja como fazer para montar e acessar essa partição sem erros.

Em computadores com dual boot do Ubuntu e Windows 10, ao tentar montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu, você pode receber um erro com a mensagem “Windows is not fully shutdown” (O Windows não foi desligado totalmente).

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem errosComo fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Isso normalmente acontece por causa do novo recurso de inicialização híbrido, e felizmente, pode ser resolvido com a adoção de desligamento completo no Windows e um pequeno ajuste nas configurações de montagem da unidade, no Linux.

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Atualmente, em algumas instalações do Windows 10 o sistema não é desligado totalmente, ele apenas hiberna (por isso que depois ele inicia tão rápido). Esse também é o principal motivo pela qual o Ubuntu não consegue acessar a unidade do sistema, já que ela não foi totalmente desmontada.

Por causa disso, você precisa adotar o hábito de fazer um desligamento completo no Windows. Para isso, quando você for sair do Windows e ir para o Ubuntu, selecione a opção “Reiniciar”, ou caso você queira apenas desligar, mantenha a tecla SHIFT enquanto clica na opção “Desligar”.

Ajustando o Ubuntu

Agora que o desligamento já está sendo feito corretamente no Windows, você deve conseguir acessar a partição do Windows 10 no Ubuntu.

Mas, para ter permissão de gravação, você ainda precisa fazer o seguinte:

Passo 1. Clique no Dash e digite a palavra discos. Quando aparecer o item “Discos”, clique nele para executá-lo;

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Passo 2. Na tela do utilitário “Discos”, clique no ícone do disco e depois na partição do Windows 10 (que estará no formato NTFS). Em seguida, clique no botão da engrenagem;

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Passo 3. No menu que aparece, clique na opção “Editar opções de montagem…”;

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Passo 4. Em “Opções de montagem”, Desative o item “Opções automáticas de montagem” para poder modificar as informações atuais. No campo dos parâmetros de montagem da unidade, adicione uma vírgula e o comando “remove_hiberfile“. Para confirmar tudo, clique no botão “OK”.

Como fazer para montar uma partição do Windows 10 no Ubuntu sem erros

Pronto! Com essas mudanças, “possivelmente” você não verá mais aquela mensagem de erro, e poderá utilizar a partição do Windows 10 sem problemas, usando o Nautilus ou qualquer outro gerenciador de arquivo do Linux.

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Se você usa o virtualizador desktop da Oracle e quer estar sempre com as últimas funcionalidades a sua disposição, veja nesse tutorial como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux.

VirtualBox é o software de virtualização x86 e AMD64/Intel64 da Oracle. Ele pode ser usado por usuários empresariais e domésticos, e roda como hospedeiro em Windows, Linux, Macintosh e Solaris, suportando um grande número de sistemas operacionais convidados, incluindo mas não limitado ao Windows (NT 4.0, 2000, XP, Server 2003, Vista, Windows 7, Windows 8), DOS/Windows 3.x, Linux (séries 2.4, 2.6 e 3.x), Solaris e OpenSolaris, OS/2 e OpenBSD.

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no LinuxComo instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Além disso, o programa também é a única solução profissional de alto desempenho que está disponível gratuitamente como software de código aberto sob os termos da GNU General Public License (GPL) versão 2.

Nesse tutorial, você verá como instalar a versão mais recente do Virtualbox no Linux, pois embora não seja garantido, o procedimento abaixo deverá funcionar na maioria das distribuições Linux.

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Para instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se você estiver usando um sistema de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (opção “All distributions”) e baixe a última versão e salve-o com o nome virtualbox.run:

wget https://download.virtualbox.org/virtualbox/5.2.12/VirtualBox-5.2.12-122591-Linux_x86.run -O virtualbox.run

Passo 4. Se você estiver usando um sistema de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (opção “All distributions”) e baixe a última versão e salve-o com o nome virtualbox.run:

wget https://download.virtualbox.org/virtualbox/5.2.12/VirtualBox-5.2.12-122591-Linux_amd64.run -O virtualbox.run

Passo 5. Torne o arquivo executável com o comando abaixo;

chmod +x virtualbox.run

Passo 6. Inicie a instalação do programa, com o seguinte comando;

sudo ./virtualbox.run

Passo 7. Siga os passos do instalador e se necessário, responda as questões feitas por ele, que em pouco tempo o programa estará instalado e pronto para ser usado.
Passo 8. Se depois você precisar desinstalar programa, use o seguinte comando:

sudo sh /opt/VirtualBox/uninstall.sh

Instalando a versão mais recente do VirtualBox no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Para instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux Ubuntu, Debian e derivados e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do aplicativo, usando o seguinte comando (para Linux Mint, substitua o “$(lsb_release -cs)” no código pelo codinome do lançamento do Ubuntu que ele se baseia, como trusty, precise, raring e etc):

sudo sh -c 'echo "deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian $(lsb_release -cs) contrib" >> /etc/apt/sources.list.d/virtualbox.list'

Passo 3. Agora instale a chave do repositório usando o seguinte comando:

wget -q https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox_2016.asc -O- | sudo apt-key add -
wget -q https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox.asc -O- | sudo apt-key add -

Passo 4. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. A versão 5.1 conflita com versões anteriores, por isso, se estiver usando uma delas, desinstale-as com esse comando;

sudo apt remove virtualbox virtualbox-5.0 virtualbox-4.*

Passo 6. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install virtualbox

Passo 7. Se depois você precisar desinstalar, use o comando abaixo:

sudo apt-get remove virtualbox

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite virtualbox em um terminal, seguido da tecla TAB.

Já se a sua distribuição suportar, use um atalho para iniciar o programa. Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivo para executar o programa, apenas clicando em seu ícone, dentro da pasta dele.

Deixando sua VM VirtualBox mais completa

Depois de fazer o procedimento de instalação do VirtualBox, se você quiser ver como instalar os Adicionais para Convidado no VirtualBox, assista esse vídeo:

.smarty-2605981_1516215563207 { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; height: auto; } .smarty-2605981_1516215563207 iframe, .smarty-2605981_1516215563207 object, .smarty-2605981_1516215563207 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

Ou veja mais detalhes sobre como usar o programa:

.smarty-2605984_1516215774342 { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; height: auto; } .smarty-2605984_1516215774342 iframe, .smarty-2605984_1516215774342 object, .smarty-2605984_1516215774342 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o SubDownloader no Ubuntu para baixar legendas

Como instalar o SubDownloader no Ubuntu para baixar legendas

Se você gosta de filmes e séries e precisa baixar legendas para eles, experimente instalar o SubDownloader para facilitar a sua vida.

SubDownloader é um programa de código aberto que automaticamente encontra e faz o download de legendas para seus filmes.

Como instalar o SubDownloader no Ubuntu para baixar legendasComo instalar o SubDownloader no Ubuntu para baixar legendas

O programa baixa pastas inteiras de filmes, com apenas um clique em poucos segundos.

Com ele, encontrar legendas para seus filmes ou séries fica muito fácil, pois você nem mesmo precisa pesquisar por título, basta apenas um clique sobre a pasta ou arquivo e ele irá encontrar as legendas automaticamente para você.

Como instalar o SubDownloader no Ubuntu e seus derivados para baixar legendas

Para instalar o SubDownloader no Ubuntu você pode usar a Central de programas, ou faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install subdownloader

Instalando manualmente o SubDownloader no Ubuntu e derivados para baixar legendas

Para instalar manualmente o SubDownloader no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar a arquivo de instalação do programa:

wget https://launchpad.net/subdownloader/trunk/2.0.18/+download/subdownloader_2.0.18_all.deb -O subdownloader.deb

Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i subdownloader.deb

Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f -y

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite subdownloader no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o SubDownloader no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o SubDownloader no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo apt-get remove subdownloader --auto-remove

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Spotlight para linux: Instale e experimente o Mutate

Spotlight para linux: Instale e experimente o Mutate

Procurando um Spotlight para linux? Então instale e experimente o Mutate, um aplicativo com as mesmas características (e algo mais) que o Spotlight da Apple.

O OS X Yosemite trouxe o novo Spotlight, um poderoso e nem tão recente recurso de produtividade do sistema operacional Unix da Apple. Na verdade, a maioria dos sistemas operacionais atuais oferece alguma ferramenta de busca dentro dele.

Spotlight para linux: Instale e experimente o MutateSpotlight para linux: Instale e experimente o Mutate7

Como o Linux é ambiente de trabalho moderno, que possui muito mais recursos do que qualquer outro sistema operacional, ele também oferece essa funcionalidade.

Por exemplo, o Ubuntu com o ambiente Unity tem seu Dash, o Gnome Shell desktop também tem a sua busca integrada, Whisker pode ser usado no Xfce, o KDE também oferece uma busca no menu e os ambientes Mate e Cinnamon tem já tem esse recurso.

Mas tudo que é bom pode ser melhorado e sempre haverá alguns usuários Linux que trazem novidades para o sistema com o objetivo de torná-lo melhor do que qualquer outro sistema operacional.

Eis que surge Mutate, uma alternativa para o Spotlight do OS X. Criado por Wei Qiang, esse aplicativo oferece praticamente as mesmas características ou talvez até melhores que o Spotlight da Apple.

Spotlight para linux: Instale e experimente o Mutate

O programa é um sistema de busca com base na seleção, o que cria um índice de todos os itens e arquivos no sistema.

Mutate foi projetado para permitir que o usuário possa localizar rapidamente uma grande variedade de itens no computador, incluindo documentos, fotos, músicas, aplicativos e Preferências do Sistema.

O aplicativo também pode executar alguns comandos do terminal Linux, abrir URLs no navegador web, traduzir de uma língua para outra, e também permite que você faça logout, desligue ou reinicie o computador.

Spotlight para linux: Instale e experimente o Mutate

Spotlight para linux: Instale e experimente o Mutate

Spotlight para linux: Instale e experimente o Mutate

O repositório usado nesse tutorial não tem uma versão para o Ubuntu 16.04. Por isso, se quiser instalar o programa nessa versão do Ubuntu, use o processo de instalação manual.

Como instalar o spotlight para linux Mutate no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o Mutate no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install mutate

Como instalar o Mutate manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Ou faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome mutate.deb:

wget http://ppa.launchpad.net/noobslab/apps/ubuntu/pool/main/m/mutate/mutate_2.4-b~wily~NoobsLab.com_i386.deb -O mutate.deb

Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome mutate.deb:

wget http://ppa.launchpad.net/noobslab/apps/ubuntu/pool/main/m/mutate/mutate_2.4-b~wily~NoobsLab.com_amd64.deb -O mutate.deb

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i mutate.deb

Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite mutate no Dash (ou em terminal, seguido da tecla TAB)

Desinstalando o Mutate no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Mutate no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove mutate --auto-remove

Fonte

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Downloads 500% mais rápidos – Instale o gerenciador de download Xtreme Download Manager no Ubuntu

Instale o gerenciador de download Xtreme Download Manager no Ubuntu

Quando fazemos downloads tudo que queremos é mais velocidade, e com a ajuda do gerenciador de download Xtreme Download Manager, podemos conseguir isso facilmente.

Xtreme Download Manager (XDM) é utilitário que tem a capacidade de aumentar a velocidade de download até a 500% (depende da conexão), ele pode pausar/retomar downloads até mesmo retomar downloads quebrados que não oferecem a opção de retomar.

Instale o gerenciador de download Xtreme Download Manager no UbuntuDownloads 500% mais rápidos – Instale o gerenciador de download Xtreme Download Manager no Ubuntu

O programa também tem a funcionalidade de pegar vídeos disponíveis na internet e oferece um recurso de agendamento de downloads. Para completar, ele pode ser integrar com qualquer navegador para gerenciar downloads automaticamente usando integração avançada do navegador.

O Xtreme Download Manager utiliza um sofisticado algoritmo de segmentação dinâmica, compressão de dados e reutilização da conexão para acelerar o processo de download. Ele suporta HTTP, HTTPS e FTP, firewalls, servidores proxy, redirecionamentos de arquivos, cookies, autorização etc.

Ficou curioso? Conheça as características do Xtreme Download Manager:

  • Permite baixar arquivos na velocidade máxima possível. (5-6 vezes mais rápida, dependendo da conexão);
  • Sofisticado algoritmo de segmentação dinâmica de arquivo, compressão de dados e reutilização da conexão;
  • Suporta o download de vídeos na web (FLV, MP4, HTML5);
  • Captura de download a partir de qualquer navegador (Firefox, Chrome, Internet Explorer, Opera, Safari ou qualquer outro programa tentando baixar um arquivo de Internet);
  • Suporta HTTP, HTTPS, FTP com protocolos de autenticação, servidores proxy, cookie, redirecionamento e etc.;
  • Pode Pausar / retomar downloads quebrados causados pelo problema de conexão, falta de energia ou expiração da sessão;
  • Possui um gerenciador de download de video, monitor de tráfego HTTP e downloade em lote;
  • Pode ser configurado para executar o antivírus automaticamente e desligar o sistema após a conclusão do download.
  • Funciona em qualquer sistema operacional com Java SE 6 ou superior.

Instalando o Xtreme Download Manager no Ubuntu e derivados

Para instalar o Xtreme Download Manager e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial.

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps

Passo 3. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar a versão mais recente do Xtreme Download Manager, use este comando:

sudo apt-get install xdman

Passo 4. Para instalar a versão antiga do Xtreme Download Manager, use este comando:

sudo apt-get install xdman-downloader

Como instalar o Xtreme Download Manager manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Ou faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome xdman.deb:

wget https://launchpad.net/~noobslab/+archive/ubuntu/apps/+files/xdman-downloader_6.0~xenial~Noobslab.com_all.deb -O xdman.deb

OU

wget https://launchpad.net/~noobslab/+archive/ubuntu/apps/+files/xdman_5.0.75~xenial~NoobsLab.com_all.deb -O xdman.deb

Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i xdman.deb

Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Para utilizar o programa, acesse esse outro tutorial
Como integrar o Xtreme Download Manager com o Firefox, Opera, Chrome e outros navegadores.

Desinstalando o Xtreme Download Manager no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Xtreme Download Manager no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove xdman

ou

sudo apt-get remove xdman-downloader --auto-remove

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o Remember The Milk no Linux

Como instalar o Remember The Milk no Linux

Saiu a versão para Linux de um dos mais populares apps de produtividade. Conheça e veja como instalar o Remember The Milk no Linux.

Remember the Milk (RTM) é um sistema de gerenciamento gestão de tempo e tarefas baseado na Web. Ele permite aos usuários gerenciar tarefas de um computador ou smartphone, tanto online como offline.

Como instalar o Remember The Milk no LinuxComo instalar o Remember The Milk no Linux

A versão para Linux traz todas as funcionalidades disponíveis em seu navegador em uma versão independente. Remember The Milk tem duas versões, gratuitas e Pro. A versão Pro tem recursos adicionais. Este aplicativo de desktop para Linux está disponível para ambas as versões.

O programa permite:

  • Organizar tarefas em listas de texto simples;
  • Dividir grandes tarefas em subtarefas;
  • Suporte a clicar e arrastar;
  • Adicionar tags, datas de vencimento, tempo estimado, links e notas para tarefas;
  • Tags de localização no Google Maps podem ser usadas para organizar tarefas;
  • Compartilhar tarefas individuais ou listas com contatos;
  • Programação semanal de tarefas;
  • Integração com vários serviços, como Gmail, Evernote e etc.;
  • Notificações da área de trabalho.

Instalando o Remember The Milk no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados

Remember The Milk para Linux está disponível em dois formatos: pacotes DEB e RPM, que podem ser instalados em distribuições baseados no Debian e Red Hat, respectivamente.

Abaixo, você verá os dois procedimento de instalação nesses dois grupos de distros Linux.

Instalando o Remember The Milk no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados

Para instalar o Remember The Milk no Linux no Linux Debian, Ubuntu, LinuxMint e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rememberthemilk.deb:

wget https://www.https://www.rememberthemilk.com/download/linux/debian/pool/main/r/rememberthemilk/rememberthemilk_1.1.9_i386.deb -O rememberthemilk.deb

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rememberthemilk.deb:

wget https://www.rememberthemilk.com/download/linux/debian/pool/main/r/rememberthemilk/rememberthemilk_1.1.9_amd64.deb -O rememberthemilk.deb

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i rememberthemilk.deb

Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Passo 7. Se depois precisar, desinstale o programa com o comando abaixo:

sudo apt-get install rememberthemilk*

Instalando o Remember The Milk no Linux Fedora, RedHat, CentOS e derivados

Para instalar o Remember The Milk no Linux Fedora, RedHat, CentOS ou qualquer outra distro derivada desses, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rememberthemilk.rpm:

wget https://www.rememberthemilk.com/download/linux/fedora/21/i386/rememberthemilk-1.1.9-1.i386.rpm -O rememberthemilk.rpm

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rememberthemilk.rpm:

wget https://www.rememberthemilk.com/download/linux/fedora/21/x86_64/rememberthemilk-1.1.9-1.x86_64.rpm -O rememberthemilk.rpm

Passo 5. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo yum localinstall rememberthemilk.rpm

ou

sudo dnf install rememberthemilk.rpm

Passo 6. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

sudo zypper install rememberthemilk.rpm

Passo 7. Para instalar em um OpenMandriva, Mageia e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo urpmi rememberthemilk.rpm

Passo 8. Se depois precisar, desinstale o programa com o comando abaixo:

sudo rpm -e rememberthemilk.rpm

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite remember em um terminal, seguido da tecla TAB.

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Como instalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Se você quer usar o serviço Wire no PC, veja como instalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados, usando um repositório seguro.

Wire é um aplicativo de mensagens que oferece chat totalmente criptografado, chamadas de voz, vídeo e bate-papos em grupo com criptografia de ponta a ponta, em várias plataformas (incluindo o Linux) e dispositivos. Como o resto de seu software, o cliente Wire Linux é de código aberto.

Como instalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivadosComo instalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Até então, as versões anteriores do aplicativo Wire Linux – que ainda está em versão beta – só estavam disponíveis diretamente no site do Wire, e as atualizações tinham que ser instaladas manualmente.

mas agora, o programa está disponível para instalar no Ubuntu, Debian, Mint (e distribuições relacionadas), por meio de um repositório seguro que oferece pacotes verificados.

Como instalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Para instalar o cliente Wire no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

echo "deb https://wire-app.wire.com/linux/debian stable main" | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/wire-desktop.list

Passo 3. Baixe a chave do repositório do programa com o comando:

sudo apt-key adv --fetch-keys http://wire-app.wire.com/linux/releases.key

Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. Instale o apt-transport-https para buscar pacotes em HTTPS;

sudo apt install apt-transport-https

Passo 6. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install wire-desktop

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite wire no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados

Para desinstalar o cliente Wire no Ubuntu, Debian, Mint e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove wire-desktop --auto-remove

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o editor FocusWriter no Linux via Flatpak

Como instalar o editor FocusWriter no Linux via Flatpak

Se você quer fugir das distrações, para ter digitação com foco e mais produtividade, conheça e instale o FocusWriter no Linux via Flatpak.

FocusWriter é um editor que oferece um ambiente de escrita simples, sem distrações. Para conseguir isso, ele trabalha em modo de tela cheia, exibindo apenas a área de digitação de texto, para que você possa mergulhar em seu trabalho e esquecer todo o resto.

Como instalar o editor FocusWriter no Linux via FlatpakComo instalar o editor FocusWriter no Linux via Flatpak

Mesmo sendo focado na ausência de distrações, quando necessário, é possível acessar os menus do programa movendo o mouse para as bordas da tela.

Com o FocusWriter é possível ter Digitação com foco, mesmo estando rodeado de opções instaladas no PC.

O programa é multiplataforma, e portanto, está disponível para Linux, Windows e Mac OS X.

Como instalar o FocusWriter no Linux via Flatpak

Para instalar o FocusWriter no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o FocusWriter no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.gottcode.FocusWriter.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gottcode.FocusWriter

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.gottcode.FocusWriter

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gottcode.FocusWriter em um terminal.

Ou apenas digite focuswriter no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

Veja também

Se você estiver usando o Ubuntu, ou um derivado dele, também pode instalar o FocusWriter usando esse outro tutorial:
Digitação com foco? Conheça e instale o FocusWriter no Ubuntu

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Se você quer ativar a função “Sempre no topo” de uma janela de um modo fácil e rápido, veja como definir um atalho para essa função no Ubuntu.

Em alguns ambiente gráficos do Linux, você pode facilmente configurar uma determinada janela para estar sempre em cima de outras janelas, clicando com o botão direito na barra de título e selecionando a opção “Sempre no topo”.

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa funçãoJanela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Isso é útil quando você precisa referir-se constantemente a uma informação que está em uma janela, embora nem sempre isso seja tão produtivo.

Mas se você acha que é demorado e problemático ficar usando o mouse para ativar a função “Sempre no topo”, veja a seguir como definir um atalho de teclado para essa funcionalidade no Ubuntu. Afinal, a função é muito útil, e ter um atalho de teclado para ativá-la pode ajudar a melhorar a sua produtividade.

Atenção! Esse procedimento foi testado no Ubuntu, mas irá funcionar para a maioria das distribuições Linux, embora a maneira de instalar o programa e definir o atalho de teclado possa ser diferente.

Como definir um atalho para essa ativar a função de janela sempre no topo no Ubuntu

Para definir um atalho para essa ativar a função janela sempre no topo no Ubuntu será necessário instalar e usar o programa wmctrl e depois criar um atalho, para isso, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo apt-get install wmctrl

Passo 3. Abra as “Configurações do sistema”;

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Passo 4. Depois, clique no item “Teclado”;

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Passo 5. Em “Teclado”, clique na aba “Atalhos de teclado”.

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Passo 6. No painel esquerdo da aba “Atalhos de teclado”, selecione “Atalhos personalizados” e clique no botão “+”. Na janela que aparece, digite “Alterne Always on Top” (ou o que você quiser colocar) no campo nome e “wmctrl -r :ACTIVE: -b toggle,above” no campo Comando (ambos sem as aspas). Depois, clique no botão “Aplicar”;

Janela sempre no topo: Como definir um atalho para essa função

Passo 7. Com o atalho criado, clique no final da linha onde está o nome dele (no campo “Desabilitado”) e pressione as teclas que quer usar para executar o comando e ativar a função.

Pronto! Agora, sempre que precisar, basta pressionar as teclas para deixar a janela selecionada acima das outras.

O que está sendo falado no blog

O post Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu

Como instalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu

Se você tem um gamepad do Xbox e quer usá-lo de forma completa no PC, veja aqui como instalar o driver para controle do Xbox no Ubuntu.

Já existem muitos jogos portados e muitos outros vindo para a plataforma Linux, e claro, você também já deve ter ouvido falar do Steam da Valve. Para ficar melhor ainda, embora a maioria das pessoas usem o teclado para jogar, se você possui um Xbox, nada mais impede você de pegar o controle dele e usá-lo no Ubuntu para jogar seus games favoritos no PC.

Como instalar o driver para o controle do Xbox no UbuntuComo instalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu

Usando o software que será mostrado nesse tutorial você poderá usar o controle do Xbox no Ubuntu, com configurações adicionais. Ele é um controlador de gamepad do Xbox/Xbox 360 para Linux que funciona em espaço de usuário e é uma alternativa para o xpad, o driver padrão do kernel.

Ele possui suporte para os controles do Xbox One e Xbox 360, tanto USB como sem fio, original ou de terceiros. A guitarra para Xbox 360 e alguns dancemats para Xbox One pode funcionar também. O volante para Xbox 360 não é suportado, mas não deve ser difícil de adicionar se alguém estiver interessado.

Além de suportar quase tudo que está relacionado com o Xbox, o driver também tem suporte nativo para o gamepad Thrustmaster Dual Power 3, incluindo vibração e pode ser usado sobre o driver regular de joystick do Linux.

Ao contrário de do suporte do driver do kernel xpad, xboxdrv fornece uma ampla variedade de opções de configuração: permite simular eventos de teclado e mouse, remapear os botões e eixos, aplicar autofire, eixo invertido, ajustar eixo de sensibilidade, emular controles de aceleração e leme e enviar macros.

Como instalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:rael-gc/ubuntu-xboxdrv

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o driver;

sudo apt-get install ubuntu-xboxdrv

Passo 5. Inicie o serviço do driver com o comando a seguir:

sudo service xboxdrv restart

Como instalar o driver para o controle do Xbox manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Depois de instalado, ligue o controle do Xbox, vá nas configurações do sistema e entre na opção “Joysticks”:

Como instalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu

Desinstalando o driver para o controle do Xbox no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o driver para o controle do Xbox no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get purge ubuntu-xboxdrv --auto-remove

Fonte

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o emulador de PS3 RPCS3 no Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Previsão do tempo: Como instalar o My Weather Indicator no Ubuntu

Previsão do tempo: Como instalar o My Weather Indicator no Ubuntu

Ter a previsão do tempo sempre a vista é importante, por isso, para que você tenha ela no seu desktop, veja aqui como instalar o Weather Indicator no Ubuntu.

My Weather Indicator é um applet Unity indicator desenvolvido pela equipe atareao. Ele exibe informações do tempo, previsão, evolução e previsão dos locais selecionados no painel do Ubuntu.

Previsão do tempo: Como instalar o My Weather Indicator no UbuntuPrevisão do tempo: Como instalar o My Weather Indicator no Ubuntu

Ele é um aplicativo e também um applet (ou widget) que permite acompanhar a previsão do tempo diretamente na área de trabalho da sua distribuição Linux, com suporte a serviços meteorológicos online como Yahoo, Open Weather Map, wunderground.com, World Weather.

Se você quiser ter a previsão do tempo sem precisar instalar nada, veja este tutorial:
Como verificar a previsão do tempo usando apenas um terminal e o cURL

Como instalar o aplicativo de previsão do tempo My Weather Indicator no Ubuntu

Para instalar o My Weather Indicator no Ubuntu, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:atareao/atareao 

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install my-weather-indicator

Como instalar o My Weather Indicator manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Executando e configurando o My Weather Indicator

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash:my, ou em terminal, seguido da tecla TAB.

Na primeira vez que você executar o indicador, a janela de Preferências será aberta. Nela você poderá definir a sua localização, um segundo local, se o programa deverá exibir ou não o widget, a pele (skin) do widget, os serviços meteorológicos, as unidades de medida, a auto inicialização, a frequência de atualização, e muito mais.

Previsão do tempo: Como instalar o My Weather Indicator no Ubuntu

Finalmente, clique no botão “OK” e aproveite!

Previsão do tempo: Como instalar o My Weather Indicator no Ubuntu

Desinstalando o My Weather Indicator no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o My Weather Indicator no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:atareao/atareao -r -y
sudo apt-get remove my-weather-indicator --auto-remove

O que está sendo falado no blog

O post Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Precisando gravar uma seleção de sua tela para uma imagem GIF animada? Então conheça e instale o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados.

Peek é uma ferramenta de código aberto para Linux que oferece uma janela simples, que pode ser redimensionada para selecionar uma área de tela, e gravar imagens GIF animadas curtas.

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivadosComo instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Atualmente, apenas sistemas Linux com X11 é suportado. O programa também deve funcionar em outros sistemas baseados no Unix que usam X11. Como está no planejamento o suporte a Wayland, talvez ele funcione também em outros sistemas operacionais no futuro.

Como instalar a versão estável do Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Para instalar a versão estável do Peek Animated GIF recorder no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:peek-developers/stable

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install peek

Como instalar a versão de desenvolvimento do Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Para instalar a versão de desenvolvimento do Peek Animated GIF recorder no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:peek-developers/daily

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install peek

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados

Para instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e seus derivados, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome peek.deb:

wget https://github.com/phw/peek/releases/download/v0.8.0/peek-0.8.0-Linux.deb -O peek.deb

Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i peek.deb

Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com os comandos:

sudo apt install libsdl1.2debian ffmpeg libavdevice-ffmpeg56
sudo apt-get install -f

Usando o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu e derivados

Agora, quando quiser iniciar o programa, digite peek no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Depois de executá-lo, redimensione a janela do Peek para cobrir a área de tela a ser gravada, e clique no botão “Record” (gravar), para iniciar a gravação. Quando quiser finalizar, clique no botão correspondente (Stop).

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Uma vez que você parar a gravação, uma caixa de diálogo aparece e solicita que você dê um nome e selecione onde salvar a imagem GIF.

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Depois de salvar a imagem GIF, uma caixa de diálogo pop-up permite que você abra a pasta de arquivos rapidamente com a imagem GIF, clicando no botão “Show in file manager”.

Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Desinstalando o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Peek Animated GIF recorder no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove peek*
sudo apt-get autoremove

Fonte

Para instalar o Peek Animated GIF recorder em outras distribuições Linux, use esse outro tutorial:
Como instalar o Peek Animated GIF recorder no Linux

O que está sendo falado no blog

O post Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados

Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados

Nada melhor do que dar aquela mudada no visual de seu ambiente gráfico, não é mesmo? Mas nem sempre precisamos mudar tudo, as vezes basta um tema que já resolve e se for de ícones, melhor ainda. Por isso, conheça e veja como instalar o conjunto de ícones Nitrux Ubuntu, Debian e derivados.

Nitrux é um conjunto de ícones simples, limpo e artesanal para ambientes baseados GTK (Gnome, Cinnamon, Mate, XFCE, LXDE), KDE (Plasma, Plasma 5) e Android. Nitrux é parte do Nitrux Artwork Project. O conjunto é um dos mais completos que você pode encontrar.

Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivadosInstalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados

Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu e derivados

Para instalar o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);19/05/2018
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do tema com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:nitrux-team/nitrux-artwork

Passo 3. Depois, atualize o APT com este comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Finalmente, para instalar o conjunto de ícones Nitrux para todos os ambientes desktops Linux (Unity, Gnome, Xfce, Cinnamon e etc.) exceto o KDE, use o seguinte comando:

sudo apt-get install nitrux-icon-theme

Passo 5. Finalmente, para instalar o conjunto de ícones Nitrux para KDE, use o seguinte comando:

sudo apt-get install nitrux-icon-theme-kde

Instalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu, Debian e derivados sem PPA

Para instalar o conjunto de ícones Nitrux no Debian, Ubuntu e derivados sem usar um PPA, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome nitrux.deb:

wget http://ppa.launchpad.net/nitrux-team/nitrux-artwork/ubuntu/pool/main/n/nitrux-icon-theme/nitrux-icon-theme_3.5.3_all.deb -O nitrux.deb

Passo 3. Agora instale o conjunto de ícones Nitrux com o comando:

sudo dpkg -i nitrux.deb

Passo4. Caso seja necessário, instale as dependências do tema com o comando:

sudo apt-get install -f

Depois de instalar, você pode usar o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Desinstalando o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o conjunto de ícones Nitrux no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo apt-get remove nitrux-icon-theme*

Para voltar ao estado anterior, use novamente o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Fonte

O que está sendo falado no blog

O post Instale a ferramenta de informações de hardware i-Nex no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

18 de maio de 2018

Como instalar o Open Sonic para jogar Sonic no Linux

Como instalar o Open Sonic para jogar Sonic no Linux

Se você quer jogar Sonic no Linux, veja como instalar o Open Sonic nesse sistema. Mais exatamente, na maioria das distribuições.

Open Sonic é um jogo de código aberto baseado no universo “Sonic the Hedgehog”, com os gráficos originais, personagens, efeitos sonoros, músicas, gráficos, níveis, etc.

Como instalar o Open Sonic para jogar Sonic no LinuxComo instalar o Open Sonic para jogar Sonic no Linux

O jogo apresenta um estilo diferente de jogabilidade chamado jogo cooperativo, no qual é possível controlar três personagens simultaneamente.

Como instalar o Open Sonic para jogar Sonic no Linux

Ao contrário da maioria dos jogos semelhantes, o Open Sonic oferece um maior nível de interação entre o jogador e os níveis. É mais do que apenas um jump’n’run; O usuário deve apresentar uma estratégia para superar os níveis.

Antes de instalar e testar, fica a dica: não use a tecla enter do teclado numérico. E dê uma boa olhada em “Options”, pois lá você poderá colocar o jogo em Português e até melhorar o visual dele.

Infelizmente, o áudio do jogo não funciona, sendo necessário fazer uns procedimentos mirabolantes que estão na FAQ do site.

Como instalar o Open Sonic para jogar Sonic no Linux

Para instalar o Open Sonic para jogar Sonic no Linux, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/opensonic*
sudo rm -Rf /usr/bin/opensonic
sudo rm -Rf /usr/share/applications/opensonic.desktop

Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se seu sistema for de 64 bits, instale as versões de 32 bits dos pacotes libpng12, libsm6, libx11, libxext6, libxcursor1, libxpm4 e libxxf86vm1, que são dependências necessárias para a execução do OpenSonic. Para isso, use o gerenciador de pacotes de sua distribuição. No caso do Ubuntu e derivados, isso pode ser feito usando o seguinte comando;

sudo apt-get install libpng12-0:i386 libsm6:i386 libx11-6:i386 libxext6:i386 libxcursor1:i386 libxpm4:i386 libxxf86vm1:i386

Passo 5. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome sonic.tar.gz:

wget https://sourceforge.net/projects/opensnc/files/Open%20Sonic/0.1.4/opensnc-linux-0.1.4.tar.gz/download -O sonic.tar.gz

Passo 6. Se quiser testar a versão instável, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome sonic.tar.gz:

wget https://www.ime.usp.br/~alemart/opensurge_nightly/opensurge-linux-build760.tar.gz -O sonic.tar.gz

Passo 7. Use o comando a seguir para descompactar o arquivo baixado;

sudo tar -vzxf sonic.tar.gz -C /opt/

Passo 8. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

sudo mv /opt/opensnc*/ /opt/opensonic

Passo 9. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

sudo ln -sf /opt/opensonic/opensonic /usr/bin/opensonic

Passo 10. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=opensonic\n Exec=/opt/opensonic/opensonic\n Icon=/opt/opensonic/icon.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/opensonic.desktop

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite opensonic em um terminal, seguido da tecla TAB.

Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

sudo chmod +x /usr/share/applications/opensonic.desktop
cp /usr/share/applications/opensonic.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

cp /usr/share/applications/opensonic.desktop ~/Desktop

Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:

Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

Como remover o Open Sonic no Linux

Para remover o Open Sonic no Linux, basta apagar a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

sudo rm -Rf /opt/opensonic*
sudo rm -Rf /usr/bin/opensonic
sudo rm -Rf /usr/share/applications/opensonic.desktop

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux

Como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux

Se você gosta de alguns jogos de cartas (ou vários) e não quer ficar procurando por eles, veja como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux via flatpak.

Aisleriot (também conhecido como Solitaire ou sol) é uma coleção de jogos de cartas
que são fáceis de jogar com o auxílio de um mouse. O software oferece mais de 80 jogos de cartas.

Como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no LinuxComo instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux

Esse “pacote” de jogos de cartas é perfeito para os fãs desse tipo de jogo, que querem se distrair usando o PC, sem se preocupar com qual estilo jogar, pois ele entrega ao usuários diferentes tipos de jogos de cartas.

Como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux via Flatpak

Para instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.gnome.Aisleriot.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gnome.Aisleriot

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.gnome.Aisleriot

Ou

flatpak uninstall org.gnome.Aisleriot

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gnome.Aisleriot em um terminal.

Ou apenas digite aisleriot no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

Escolha seus jogos preferidos e divirta-se!!!

E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o tema StylishDark no Ubuntu

Como instalar o tema StylishDark no Ubuntu

Quer experimentar mais um tema escuro e mudar o visual do seu desktop? Então veja como instalar o tema StylishDark no Ubuntu.

O conjunto de temas StylishDark foi inspirado pelo visual escuro padrão do WPS office. Ele apresenta um visual moderno e limpo em que você pode escolher entre três variantes.

Como instalar o tema StylishDark no UbuntuComo instalar o tema StylishDark no Ubuntu

O pacote é totalmente integrado e possui suporte para muitos dos atuais ambientes populares, incluindo: Unity, Cinnamon, Mate, Xfce, LXDE, OpenBox, Gnome Classic & Fallback. Além disso, ele foi projetado para ser compatível com a maioria dos ambientes baseados em GTK2/3.

A seguir você pode ver as outras variações do tema:
Como instalar o tema StylishDark no Ubuntu

Como instalar o tema StylishDark no Ubuntu

Instalando o tema StylishDark no Ubuntu e derivados

Para instalar o tema StylishDark no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/themes

Passo 3. Depois, atualize o APT com este comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Finalmente, instale o tema StylishDark usando o seguinte comando:

sudo apt-get install stylishdark-theme

Como instalar o tema manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Ou faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome stylishdark.deb:

wget https://launchpad.net/~noobslab/+archive/ubuntu/themes/+files/stylishdark-theme_0.7-d~vivid~NoobsLab.com_all.deb -O stylishdark.deb

Passo 3. Agora instale o tema com o comando:

sudo dpkg -i stylishdark.deb

Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Depois de instalar, você pode usar o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Quem quiser experimentar o tema e deixá-lo como nas imagens, use o conjunto ícones Vibrancy-Colors.

Desinstalando o tema StylishDark no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o tema StylishDark no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo apt-get remove stylishdark-theme

Passo 3. Para voltar ao estado anterior, use novamente o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

Fonte

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux

Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux

Se você quer gerenciar arquivos usando uma interface simples e com painel duplo, veja como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux.

JumpFM é descrito como um “gerenciador de arquivos de painel duplo minimalista para Linux”. O desenvolvedor do aplicativo cita como principais influências o fman (um gerenciador de arquivos Qt multiplataforma) e Exa (uma ferramenta de terminal que permite adicionar bling ao comando ls).

Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no LinuxComo instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux

Altamente configurável e extensível, o JumpFM possui uma série de características e integrações básicas, a maioria das quais você pode ativar/desativar e configurar, para atender às suas próprias necessidades.

Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome jumpfm.appimage:

wget https://github.com/JumpFm/jumpfm/releases/download/v1.0.5/jumpfm-1.0.5-x86_64.AppImage -O jumpfm.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x jumpfm.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./jumpfm.appimage

Passo 6. Na janela que será exibida, clique no botão “Yes” e aguarde o final da instalação;

Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux

Como usar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux

Quando quiser iniciar o programa, digite jumpfm em um terminal, seguido da tecla TAB ou use um menu/atalho do seu sistema.

O JumpFM é um aplicativo orientado por teclado . Para obter a melhor experiência, é recomendável para familiarizar-se com seus atalhos de teclado agradável e cedo. A maioria é óbvia: você pode ativar/desativar arquivos ocultos pressionando ‘h’, alternar entre os painéis usando ‘tab’ e navegar dentro e fora das pastas usando as teclas de seta do teclado, backspace e ‘enter’ .

Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux

Além disso:

Jumping (‘j’) permite-lhe rapidamente “pular” para as suas pastas favoritas sem precisar clicar na pasta na qual você está. Os diretórios não precisam ser marcados como favoritos, pois o aplicativo ‘aprende’ qual pasta você freqüentemente visita.

Filtragem (‘f’) é um recurso de pesquisa simples que ajuda a encontrar os arquivos que você procura digitando parte do seu nome de arquivo.

O modo plano (‘r’) alterna a visualização baseada em diretório hierárquico padrão e um plano, nenhuma exibição de pasta que lista todos os arquivos dentro do diretório e seus subdiretórios.

Instant Gist ( ctrl + g ) permite que você crie rapidamente uma nova essência de um arquivo selecionado no gerenciador de arquivos.

O gerenciador de arquivos pode ser estendido ao instalar plugins extras. Esses plugins variam de mostrar o tempo e as condições climáticas atuais na barra de status do JumpFM, para adicionar recursos de gerenciador de arquivos integrados, como o descompactação de arquivo.

Por padrão, o JumpFM apenas listará os primeiros 100 arquivos e/ou pastas em um diretório. Isso não seria muito difícil se houvesse uma maneira de “fazer uma página” para o resto dos resultados. Mas não existe. Isso pode ser muito frustrante quando lidar com pastas com muitos arquivos, especialmente aqueles que você deseja filtrar.

Você pode aumentar o limite de arquivos no arquivo de configurações, embora, como isso poderia afetar o desempenho, eu aconselharia não configurá-lo em um número ridiculamente alto.

Fonte

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Alternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no Linux

Alternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no Linux

Se você está procurando uma alternativa ao Evernote, conheça e veja como instalar o Joplin no Linux, e resolva seu problema.

Joplin é um aplicativo gratuito e de código aberto de tomada de notas e de tarefas para clientes de desktop para Linux, Windows, MacOS e para dispositivos móveis com Android e iOS.

Alternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no LinuxAlternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no Linux

Enquanto o Evernote é gratuito para usar com um plano básico, que só custa o tempo necessário para fazer um cadastro, mas que tem algumas limitações: você só pode sincronizar suas anotações entre dois dispositivos.

Assim, se você quiser adicionar um laptop de trabalho na mistura ou colocar o Windows dual-boot para usar, você deve se inscrever em um plano pago (U$$ 3,99 por mês).

Joplin, no entanto, não tem tais limites. Então, em vez de ficar tentando usar o Evernote no Linux, pode valer a pena dar uma olhada nele.

Ele possui aplicativos gratuitos para desktop e celular. Isso significa que você não precisa estar usando apenas Linux para anotar alguns pensamentos, compilar algumas pesquisas ou trabalhar.

Embora o serviço não seja tão polido ou caracterizado como o Evernote é (o que é compreensível, dado que é feito por uma equipe de um) ainda é uma ótima alternativa ao Evernote.

Graças ao seu rico suporte para a Markdown (incluindo um painel de visualização opcional em seus aplicativos de desktop), Joplin também funciona como uma alternativa a editores desse formato.

Como o Evernote Joplin é construído em torno do conceito de cadernos. Você pode adicionar novas notas e tarefas a um caderno rapidamente e marcar, pesquisar e editar facilmente.

Uma grande diferença (ou ponto de venda, dependendo dos seus gostos) entre a Evernote e a Joplin é que o último usa o formato Markdown em vez da formatação tradicional de rich text.

Você pode até importar notas do Evernote para Joplin. O aplicativo converte automaticamente o conteúdo do arquivo .enex para Markdown enquanto persevera imagens, outros anexos e metadados (por exemplo, data criada, modificada, etc.).

Joplin é capaz de sincronizar suas notas entre dispositivos usando o Microsoft OneDrive ou um dispositivo de rede. O suporte para o Dropbox está planejado, e não há nenhuma razão real porque o NextCloud ou outros serviços também não possam ser suportados.

É importante enfatizar que, quando o aplicativo sincroniza, ele guarda anotações em arquivos de texto simples. Isso é útil, por um lado, como você pode facilmente extrair o conteúdo com um editor de texto normal, por outro lado existem algumas preocupações teóricas de privacidade, já que qualquer um pode ler texto simples.

O suporte para criptografia de ponta a ponta em uma compilação futura está planejado para uma compilação futura.

Resumindo, possui as seguintes características:

  • Crie anotações, itens a receber e cadernos;
  • Funciona offline;
  • Sincronizar notas via OneDrive;
  • Suporte de tags;
  • Suporte de anexo de arquivo;
  • Funcionalidade de pesquisa;
  • Importar ficheiros .enex da Evernote.

Como instalar o Joplin no Linux

Para instalar o Joplin no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Como instalar o Joplin no Linux usando NPM

O Joplin no Linux pode ser instalado via NPM no Linux. Para isso, você precisa ter o NPM instalado em seu sistema. Se ainda nõ tiver, use esse tutorial:

Descubra como instalar o Node.js no Linux

Depois, use o seguinte comando no terminal, para instalar o Joplin:

npm install -g joplin

Se preferir, você pode usar este outro procedimento:

Como instalar o Joplin no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o Joplin no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal ;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome joplin.appimage:

wget https://github.com/laurent22/joplin/releases/download/v1.0.93/Joplin-1.0.93-x86_64.AppImage -O joplin.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x joplin.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./joplin.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

O que está sendo falado no blog

O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Se você gosta de ficar mudando os ícones de seus sistema, conheça a lista dos melhores pacotes de ícones para o desktop Linux.

Para quem gosta de variar o visual do seu sistema, ícones nunca são demais. Para sorte dos usuários de Linux, existem muitas opções desse tipo de recurso. Tanto, que quase que diariamente publico algo sobre isso.

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop LinuxConheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Para esse usuários, mostrarei alguns dos melhores pacotes de ícones para você usar no seu desktop. Esses pacotes vão desde conjuntos de ícones modernos e planos, até um pacote de ícones circular com um toque colorido.

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Confira abaixo a lista dos melhores pacote de ícones para o desktop Linux e depois escolha aquele que é o melhor para você. E no final, veja mais opções de ícones…

Ubo

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Ícones Ubo é um grande conjunto de ícones que foi desenhado com uma caneta esferográfica, e depois digitalizado e colorido no GIMP.

Apesar desses ícones não são glamorosos, e nem tem um acabamento brilhante, mas certamente darão uma aparência única à sua área de trabalho.

Como instalar o Ubo

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Como instalar o conjunto de ícones Ubo no Ubuntu e derivados


Vibrancy Colors

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Vibrancy Color é um corajoso, moderno, bonito e “vibrante” pacote de ícones. Vibrancy é uma mistura de muitos projetos incríveis de temas de ícones livres, resultando em um novo e belo tema de ícones.

Esse conjunto de cores é descrito como “moderno e limpo”. Faz uso de gradientes e sombreamento para mais detalhes e sofisticação e ícones de aplicativos arredondados para milhares de aplicativos

Como instalar o Vibrancy Colors

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Instalando o pacote de ícones Vibrancy Colors no Debian, Ubuntu e derivados


Moka

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Moka é um conjunto de ícones estilizado para o desktop Linux. Eles foram projetados para serem um claros, simples e consistentes. Apesar de ser um tema moderno, Moka não usa ícones vetorizados. Em vez disso, cada ícone foi perfeitamente concebido em sete tamanhos para o melhor resultado em toda a sua área de trabalho.

Os ícones Moka usam uma forma de azulejo arredondado para todos os seus ícones de aplicativos. Não é um tema plano por si só, com uma mistura de ícones simples e claros e desenhos mais intrincados.

Como instalar o Moka

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Como instalar o conjunto de ícones Moka no Ubuntu e derivados


Obsidian

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

O conjunto de ícones Obisidian baseia-se no tema de ícone Faenza. Ele oferece ícones para painéis, barras de ferramentas e botões e ícones quadrados coloridos para dispositivos, aplicativos, pastas, arquivos e itens de menu, e há duas versões incluídas para atender temas claros ou escuros.

Obsidian possui uma pilha de ícones voltados para aplicativos clássicos, como o Firefox, o GIMP e o LibreOffice, e oferece suporte amplo para aplicativos mais novos, como Vivaldi, Wire e Signal.

Como instalar o Obsidian

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Instalando o conjunto de ícones Obisidian no Ubuntu e derivados


Papirus

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Papirus é um conjunto de ícones para o KDE desktop, que agora também está disponível para outros ambientes de trabalho, como Unity, Gnome, Mate, Cinnamon e outros.

Ele é o pacote de ícones perfeito para a moderna área de trabalho do Linux. Além de ser colorido, inventivo e bem ajustado, o conjunto ainda consegue manter uma coesão. Existem duas variantes deste pacote de ícones com ícones do painel de claros e escuros, e ele tem mais de 1000 ícones para diferentes aplicações.

Como instalar o Papirus

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Instalando o conjunto de ícones Papirus no Ubuntu


Shadow

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Shadow é um conjunto de ícones recém-chegado ao desktop Linux. Seu maior diferencial, é que ele fica muito bonito com todo o tipo de tema. Usando glifos 2D simplistas e uma longa sombra que cai para a esquerda, o tema do ícone Sombra segue a tendência “Material Design” que atualmente é bastante popular.

Além disso, os ícones das aplicações são predominantemente redondos e duotônicos, embora as pastas sejam quadradas e azuis e há uma variedade de tipos de mime de arquivos.

Como instalar o Shadow

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Instalando o conjunto de Ícones Shadow no Ubuntu


Uniform

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Existem muitos temas de ícones disponíveis para Linux, e normalmente, todos os ícones de um pacote têm o mesmo padrão. Mas este não é o caso do conjunto de ícones Uniform. É, eles são assim mesmo, totalmente sem uma forma padrão. Isso os torna únicos e ao mesmo tempo interessantes.

Qual seria então a vantagem desses ícones? Esse “diferencial” na forma deles, ajuda a dar à sua área de trabalho uma sensação informal e despojada.

Como instalar o Uniform

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Instalando o conjunto de ícones Uniform no Ubuntu


Numix

Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux

Projeto Numix é conhecido por criar temas e ícones de alta qualidade para desktop Linux GTK. E o pacote Numix Icon Packs é um conjunto dos principais pacotes de ícones desse projeto.

Este pacote contem duas variantes de ícone temáticos: Numix Main e Numix circle. Cada variante contém mais de 700 ícones, todos eles estão em desenvolvimento e os criadores liberam uma versão de atualização semanal, com novos ícones, o que significa que você pode sugerir ícones para os criadores.

Como instalar o Numix

Para instalar esse conjunto de ícones, acesse esse tutorial:
Mude o visual: Instale Numix Icon Packs no Ubuntu e derivados


Esses são os melhores?

Não. Esses na verdade não são os melhores conjuntos de ícones para o desktop Linux. Até porque, o conceito de “melhor” depende do gosto de cada.

Por isso, abaixo você verá uma lista de artigos sobre conjuntos de ícones, para escolher qual deles é o melhor, para você (e seu desktop):

  • Mais artigos sobre ícones…
  • Faltou algum pacote de ícones? Coloque nos comentários que publicarei. Obrigado!!

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux

    Se você curte o Tux, kart e quer se divertir no sistema do pinguim, conheça e veja como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux.

    O SuperTuxKart é um jogo de corrida de kart open source inspirado no clássico da Nintendo, Mario Kart, com o Tux (o mascote do Linux) e amigos. É um jogo de pilotagem divertido, com foco na diversão e facilidade de jogar.

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no LinuxComo instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux

    Originalmente, ele foi lançado como uma versão aprimorada de TuxKart, mas com a entrada de novos personagens, acabou evoluindo para um novo jogo.

    Para rodar o jogo, os desenvolvedores do SuperTuxKart recomendam que os usuários tenham pelo menos uma das placas gráficas abaixo, para poder rodar bem o jogo:

    • AMD Radeon HD 3650;
    • Intel HD Graphics 3000;
    • NVIDIA GeForce 8600.

    .smarty-2459775 { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; height: auto; } .smarty-2459775 iframe, .smarty-2459775 object, .smarty-2459775 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux

    Para instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux, você pode usar um dos procedimento abaixo. O primeiro é voltado apenas para o Ubuntu e derivados, e o segundo, permite instalar em qualquer distribuição.

    Preparando o sistema para instalar o jogo

    Antes de iniciar o procedimento de instalação do jogo, instale a biblioteca libopenal1, usando o aplicativo gerenciador de pacotes de seus sistema.

    Depois, use um dos procedimentos abaixo, conforme for a sua distribuição. O primeiro procedimento é especifico para o Ubuntu e derivados e o segundo, para a maioria das distros.

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux via Flatpak

    Para instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/net.supertuxkart.SuperTuxKart.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update net.supertuxkart.SuperTuxKart

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall net.supertuxkart.SuperTuxKart

    Ou

    flatpak uninstall net.supertuxkart.SuperTuxKart

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux Ubuntu e derivados

    Para instalar o programa no Ubuntu e derivados, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:stk/dev

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install supertuxkart

    Passo 5. Para remover o jogo, use o gerenciador de pacotes do sistema ou execute o comando:

    sudo apt-get remove --autoremove supertuxkart

    Como instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux

    Para instalar o jogo de corrida SuperTuxKart no Linux, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/supertuxkart*
    sudo rm -Rf /usr/bin/supertuxkart
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/supertuxkart.desktop

    Passo 3. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome supertuxkart.tar.xz:

    wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/supertuxkart/SuperTuxKart/0.9.3/supertuxkart-0.9.3-linux.tar.xz -O supertuxkart.tar.xz

    Passo 4. Use o comando a seguir para descompactar o arquivo baixado;

    sudo tar -xJvf supertuxkart.tar.xz -C /opt/

    Passo 5. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

    sudo mv /opt/supertuxkart*/ /opt/supertuxkart

    Passo 6. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

    sudo ln -sf /opt/supertuxkart/run_game.sh /usr/bin/supertuxkart

    Passo 7. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

    echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=supertuxkart\n Exec=/opt/supertuxkart/run_game.sh\n Icon=/opt/supertuxkart/data/supertuxkart_128.png\n Type=Application\n Categories=Application' | sudo tee /usr/share/applications/supertuxkart.desktop

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite supertuxkart em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

    Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

    sudo chmod +x /usr/share/applications/supertuxkart.desktop
    cp /usr/share/applications/supertuxkart.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

    Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

    cp /usr/share/applications/supertuxkart.desktop ~/Desktop

    Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:

    Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

    Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

    Como remover o programa no Linux

    Para remover o programa no Linux, basta apagar a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/supertuxkart*
    sudo rm -Rf /usr/bin/supertuxkart
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/supertuxkart.desktop

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

    Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

    Se você curte games retrô, conheça a distribuição batocera.linux, descubra onde baixá-la e divirta-se com jogos antigos, e ainda assista filmes e séries.

    batocera.linux é um sistema operacional especializado em retrogaming e que está disponível para PC (32 e 64 bits) e diferentes computadores pequenos como o Raspberry e os Odroid.

    Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigosConheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

    batocera.linux é plug and play. Comece, conecte seus Pads, jogue. Ele pode ser instalado em uma pendrive padrão, para que você possa jogar em qualquer computador sem alterá-lo.

    Em Raspberry e Odroid, você deve usar um sdcard padrão para instalá-lo. Note que você deve ser o proprietário dos jogos que você joga para respeitar os direitos autorais deles.

    batocera.linux inclui compilações exclusivas para dispositivos Odroid C2 e Odroid XU4.

    Além dos jogos, o famoso e adorável Kodi Media Center também faz parte do batocera.linux. Então, quando você estiver entediado com os jogos, é hora de assistir suas séries e filmes favoritos usando o Kodi.

    Conheça batocera.linux e divirta-se com jogos antigos

    .smarty-2488163_1518461712123 { position: relative; padding-bottom: 56.25%!important; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%!important; } .smarty-2488163_1518461712123 iframe, .smarty-2488163_1518461712123 object, .smarty-2488163_1518461712123 embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

    Baixe e experimente o batocera.linux

    A imagem ISO do batocera.linux já pode ser baixada acessando a página de download da distribuição.

    Para instalar, confira esse procedimento.

    Verifique se a imagem ISO está corrompida

    Antes de gravar a imagem ISO que você baixou, verifique se ela está corrompida usando o tutorial abaixo:
    Como verificar se uma imagem ISO está corrompida

    Como gravar uma imagem ISO no Linux

    Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:
    Como gravar uma imagem ISO Usando o Nautilus
    Como gravar uma imagem ISO usando o Terminal
    Como criar um pendrive de instalação
    Como criar um pendrive inicializável com GNOME Disks
    Como criar um pendrive inicializável com o Etcher no Linux

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Alternativa ao Dash: Instale o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu

    Alternativa ao Dash: Instale o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu

    Se você procura uma alternativa ao Dash, experimente instalar o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu.

    Synapse é um poderoso lançador de aplicações para o Ubuntu Linux, que permite iniciar aplicações, bem como encontrar e acessar documentos e arquivos relevantes, fazendo uso do mecanismo de Zeitgeist. Além dessas características, o programa também é uma ótima alternativa ao Dash.

    Alternativa ao Dash: Instale o lançador de aplicações Synapse no UbuntuAlternativa ao Dash: Instale o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu

    Com os plugins padrão habilitados, Synapse também permite que você encontre e execute comandos arbitrários, calcule expressões básicas, faça logout ou bloqueie a tela da sessão atual, desligue, reinicie, suspenda ou hiberne o computador, compartilhe imagens usando Imgur, conecte com um servidor com SSH e faça pesquisas na web.

    Alternativa ao Dash: Instale o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu

    Synapse suporta atalhos de teclado. Por padrão, você pode

    • Pressiona as teclas Ctrl + espaço, para abrir a caixa de pesquisa;
    • Não digitar nada e usar as teclas de direção para cima ou para baixo e navegar entre os resultados;
    • Pressionar Enter para executar a aplicação ou abrir o documento ou arquivo.

    Como instalar o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu e ter uma alternativa ao Dash

    Para instalar o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu e ter uma alternativa ao Dash, você deve fazer o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:synapse-core/ppa

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install synapse

    Como instalar o lançador de aplicações Synapse manualmente ou em outras distros

    Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Com o programa instalado, quando quiser iniciá-lo, apenas digite synapse no terminal, seguido da tecla TAB.

    Quando o programa estiver aberto, você pode configurar a inicialização automática, os atalhos de teclado e os plugins. Para fazer isso, use a janela de Preferências que fica no menu do indicador.

    Alternativa ao Dash: Instale o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu

    Desinstalando o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o lançador de aplicações Synapse no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:synapse-core/ppa -r -y
    sudo apt-get remove synapse --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Se você procura um aplicativo que permita fazer gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo, experimente instalar o Silentcast no Ubuntu e sistemas derivados dele.

    Silentcast é uma ferramenta de gravação de tela e criação de GIF animado ou vídeo. O programa é simples, direto e prático. Assim, em poucos clique você grava o que precisa e obtém o arquivo de saída dessa gravação.

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeoComo fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Se quiser conhecer outras opções, veja esse outro artigo:
    Conheça alguns programas de gravação de tela para Linux

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Para fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo, primeiramente, veja como instalar o Silentcast e depois como usá-lo para gerar GIF animado ou vídeo.

    Como instalar o Silentcast no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o Silentcast no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:sethj/silentcast

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install silentcast

    Como instalar o programa manualmente ou em outras distros

    Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo usando o Silentcast

    Para realizar uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo usando o Silentcast, você precisa fazer o seguinte:

    Passo 1. Inicie o programa, digitando silentcast no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB);
    Passo 2. Na tela do programa, informe a pasta onde o arquivo será salvo digitando dentro do campo “Working Directory”. Selecione a área da tela que será gravada, clicando na seta ao lado do campo “Area to be recorded”. Para definir o número s de quadros, preencha o campo “Frames per second”. A seguir marque a opção “anim.gif” (se quiser vídeos, marque as opções referente webm ou mp4). Finalmente, clique no botão “OK”;

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Passo 3. Depois disso, será exibida a tela abaixo. Quando você estiver pronto para começar a fazer as ações que serão gravadas, clique no botão “OK”;

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Passo 4. Faça o que você precisa gravar e quando terminar, clique no ícone do programa no painel e depois na opção “Done”;

    Como fazer uma gravação de tela e gerar GIF animado ou vídeo

    Desinstalando o Silentcast no Ubuntu e sistema derivados

    Para desinstalar o Silentcast no Ubuntu e sistema derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Para desinstalar o Silentcast, use o comando:

    sudo add-apt-repository ppa:sethj/silentcast -r -y
    sudo apt-get remove silentcast --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Áudio do Android no PC – veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Áudio do Android no PC - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Quer reproduzir o áudio do Android no PC via rede Wi-Fi e usando DLNA/UPnP, para conseguir um áudio de qualidade daquelas músicas que estão em seu dispositivo móvel? Então veja como fazer isso usando o programa Rygel.

    Por causa das diversas aplicações de músicas como Spotify, Deezer e etc, muitos usuários utilizam o seu dispositivo móvel como um leitor de áudio portátil.

    Áudio do Android no PC - veja como transmitir via rede Wi-FiÁudio do Android no PC – veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Infelizmente, muitas vezes esse aparelhos não possuem uma saída de som boa o suficiente para oferecer um áudio de qualidade.

    Por conta disso, a melhor alternativa é simplesmente conectar o dispositivo mobile com sistemas de áudio ou até mesmo com o PC, usando as tecnologias DLNA/UPnP em redes Wi-Fi.

    Para conseguir reproduzir o áudio do Android no PC através de DLNA/UPnP será preciso usar o programa Rygel no Linux.

    Rygel é uma solução de mídia doméstica (UPnP AV MediaServer) que permite que você facilmente compartilhe áudio, vídeo e imagens para outros dispositivos.

    Rygel alcança a interoperabilidade com outros dispositivos, tentando manter-se em conformidade com os rigorosos requisitos do padrão DLNA e através da conversão de mídia on-the-fly, para formatos que os dispositivos cliente podem manipular.

    Além disso, qualquer reprodutor de mídia pode usar o Rygel como um MediaRenderer, que pode ser controlado remotamente por um controlador UPnP ou DLNA em redes Wi-Fi.

    Como como reproduzir áudio do Android no PC através de DLNA/UPnP

    Para reproduzir áudio do Android no PC através de DLNA/UPnP, ambos os dispositivos precisam estar na mesma rede WiFi. Depois de conectá-los na rede, faça o seguinte:

    Passo 1. No PC com Ubuntu, abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Instale o programa Rygel com este comando:

    sudo apt-get install rygel rygel-gst-launch rygel-tracker rygel-playbin rygel-preferences wavpack paprefs pavucontrol

    Passo 3. Acesse as “Preferências do PulseAudio” clicando no Dash e digitando pulse no Dash. Quando aparecer a opção, clique nela;

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Passo 4. Em “Preferências do PulseAudio”, clique na aba “Servidor de rede”. Em seguida, marque todas as opções dessa aba e clique no botão “Fechar”;

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Passo 5. Depois disso, clique no Dash e digite aplicativos. Quando aparecer a opção “Aplicativos de sessão”, clique nele para abrir;

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Passo 6. Para incluir um aplicativo usando o “Aplicativos de sessão”, clique no botão “Adicionar”. Na tela que aparece, coloque o nome, comando e descrição do programa, conforme a imagem abaixo. Quando finalizar, clique no botão “Adicionar”. De volta a janela “Aplicativos de sessão”, clique no botão “Fechar”;

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Passo 7. Reinicie o sistema, para ativar a nova configuração;
    Passo 8. No dispositivo com Android, instale um leitor de música com suporte UPnP/DLNA. Nesse exemplo, será usado o BubbleUPnP. Abra o programa e toque na opção referente a escolha do “Renderer”;

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Passo 9. Na tela que aparece, toque na opção que representa o seu PC;

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Pronto! Agora você já pode tocar as suas músicas favoritas usando esse aplicativo e o o som será reproduzido no seu PC com Linux.

    Se o som não tocar no alto-falante da máquina com Ubuntu, verifique se que você selecionou a saída certa na opção de “Som”, dentro das “Configurações do sistema” do Ubuntu.

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    áudio do android no pc - veja como transmitir via rede Wi-Fi

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o Google Web Designer no Linux

    Como instalar o Google Web Designer no Linux

    Se você desenvolve sites, instale e experimente o Google Web Designer, uma poderosa ferramenta gratuita para criar páginas usando o padrão HTML5.

    Google Web Designer é um programa para a criação de sites e anúncios interativos HTML5 para qualquer dispositivo. Usando ele, você pode criar conteúdo usando as ferramentas de desenho, texto, objetos 3D, adicionar animações e Google Fontes diretamente na interface Web Designer Google e muito mais.

    Como instalar o Google Web Designer no LinuxComo instalar o Google Web Designer no Linux

    Como o próprio nome diz, o programa é desenvolvido pela Google. Ele está atualmente em beta e possui uma versão para Linux. De acordo com o site do aplicativo, as seguintes distribuições Linux são suportadas atualmente: Ubuntu, Debian, OpenSUSE e Fedora.

    Dentro da interface do programa você tem acesso a ferramentas de design como ferramenta de texto, ferramentas de caneta, e formas, bem como a integração de Web Fonts do Google.

    Com ele você pode adicionar funcionalidades ao projeto usando Web Components pré-programados. Os Componentes padrão incluem iFrame, mapas, área de tap, galeria de imagens, e YouTube. Além disso, cada componente informa automaticamente as métricas, sem a necessidade de codificação.

    Instalando o Google Web Designer no Linux

    Para instalar o Google Web Designer no Linux, basta acessar essa página e baixar o pacote de instalação para posteriormente executá-lo.

    ou siga um dos procedimentos abaixo.

    Como instalar o programa no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Quem quiser instalar o programa no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome google-webdesigner.deb:

    wget https://dl.google.com/linux/direct/google-webdesigner_current_i386.deb -O google-webdesigner.deb

    Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome google-webdesigner.deb:

    wget https://dl.google.com/linux/direct/google-webdesigner_current_amd64.deb -O google-webdesigner.deb

    Passo 5. Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i google-webdesigner.deb

    Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Passo 7. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo apt-get remove programa*

    Como instalar o programa no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

    Quem quiser instalar o programa no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome google-webdesigner.rpm:

    wget https://dl.google.com/linux/direct/google-webdesigner_current_i386.rpm -O google-webdesigner.rpm

    Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome google-webdesigner.rpm:

    wget https://dl.google.com/linux/direct/google-webdesigner_current_x86_64.rpm -O google-webdesigner.rpm

    Passo 5. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo zypper install google-webdesigner.rpm

    Passo 6. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

    sudo yum localinstall google-webdesigner.rpm

    ou

    sudo dnf install google-webdesigner.rpm

    Passo 7. Para instalar o programa na maioria das distro com suporte a arquivos RPM, use o comando:

    sudo rpm -i google-webdesigner.rpm

    Passo 8. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo rpm -e google-webdesigner*

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, use o atalho dele ou digite google em um terminal, seguido da tecla TAB.

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak

    Como instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak

    Se você procura uma aplicação básica de edição de vídeo para fazer cortes nesse tipo de arquivo, então conheça e veja como instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak.

    VidCutter é um incrível aplicativo de corte de vídeo, que é escrito em Python3 e PyQt5 Gui framework, e por isso, é multi-plataforma, estando disponível para Linux e Windows.

    Como instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via FlatpakComo instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak

    Baseado em Qt5, VidCutter usa o FFmpeg no backend para executar recorte, clipping, mesclagem ou junção de vídeo de forma rápida e fácil.

    Ele é um aplicativo pequeno que faz exatamente o que promete, sem frescuras ou extras. VidCutter suporta a maioria dos formatos de vídeo comuns, tais como: AVI, MP4, MPEG 1/2, WMV, MP3, MOV, 3GP, FLV e assim por diante, e exporta no mesmo formato como arquivo de origem.

    Com VidCutter, basta abrir um arquivo de vídeo, aguardar que seja carregado e, em seguida, escolher a parte do vídeo que deseja usar os marcadores de início e de parada. A única desvantagem atualmente é que não há configurações de exportação disponíveis e outros formatos.

    Como instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak

    Para instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o editor de vídeo VidCutter no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.ozmartians.VidCutter.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update com.ozmartians.VidCutter

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak uninstall com.ozmartians.VidCutter

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.ozmartians.VidCutter em um terminal.

    Ou apenas digite vidcutter no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    Veja também

    Se você usa o Ubuntu (ou um derivado dele), também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Como instalar o editor de vídeos VidCutter no Linux via Snap
    Como instalar o editor de vídeos VidCutter no Ubuntu e outras distros

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Purism fez parceria com a Nitrokey para reforçar a segurança de laptops

    Purism fez parceria com a Nitrokey para reforçar a segurança de laptops

    A Purism anunciou que fez uma parceria com a Nitrokey para reforçar a segurança de seus laptops Linux através de um token de segurança integrado ao hardware e ao software de seus laptops Librem. Confira os detalhes e as vantagens dessa parceria.

    A Purism, fabricante de laptops com Linux, anunciou que se tornou parceira da Nitrokey, fabricante de tokens de segurança Free Software and Open Hardware USB OpenPGP e Hardware Security Modules (HSMs, ou Módulos de Segurança de Hardware), para criar um token de segurança baseado em OpenPGP chamado Purekey.

    Purism fez parceria com a Nitrokey para reforçar a segurança de laptopsPurism fez parceria com a Nitrokey para reforçar a segurança de laptops

    A Purism sempre tentou oferecer aos seus clientes alguns dos laptops mais seguros e com mais privacidade com as linhas Librem 13 e 15, e agora está trabalhando para oferecer o smartphone Librem 5 focado em privacidade, desenvolvido pelo PureOS, um sistema operacional baseado no Debian, que a Purism usa em todos os seus laptops Librem.

    Purism fez parceria com a Nitrokey para reforçar a segurança de laptops

    Agora, a empresa fez uma parceria com a Nitrokey para criar o chamado token de segurança OpenPPG, que tornará a segurança e a criptografia mais acessíveis, integrando-a ao hardware e ao software de seus laptops Librem.

    Sobre a parceria, Kyle Rankin, CSO da purism, disse o seguinte:

    “muitas vezes a segurança vem à custa da conveniência, mas Purekey fornece uma exceção rara. Mantendo suas chaves de criptografia em um Purekey em vez de em um disco rígido, suas chaves nunca deixarão o hardware vulnerável. Isso não apenas torna suas chaves mais seguras contra atacantes, mas também torna o uso de suas chaves em dispositivos múltiplos mais conveniente. Quando seu sistema precisar criptografar, descriptografar ou assinar algo, basta inserir o seu Purekey, e quando você terminar, basta removê-lo e colocá-lo de volta no bolso.”

    O Purekey é, na verdade, um token USB projetado para facilitar o gerenciamento de chaves seguras.
    Ele estará disponível para compra sozinho ou como um add-on com um laptop Librem.

    No início deste ano, a Purism anunciou sua parceria com a criptografia e pioneiro do GPG (GNU Privacy Guard) Werner Koch para criar um novo padrão de comunicação criptografado para seus dispositivos com foco em segurança.

    E agora, a empresa promete reforçar a segurança de seus dispositivos e continuar missão de tornar a segurança e a criptografia mais acessíveis a seus clientes com a Purekey, colocando literalmente as chaves de segurança de seus dispositivos em suas mãos.

    Com Purekey, a Purism também quer oferecer aos seus clientes uma proteção de boot inviolável, integrando-o em seu software de boot inviolável com todas as novas remessas de laptop, e uma maneira de desbloquear com mais segurança seus laptops criptografados.

    Dessa forma, os clientes poderão saber se o hardware do dispositivo foi adulterado desde o momento em que saiu da fábrica e até chegar às suas portas.

    O Purekey estará disponível para compra nas próximas semanas e você poderá comprá-lo como um dispositivo autônomo se já tiver um laptop Librem ou como um complemento com uma nova compra de laptop Librem.

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Lançado Avidemux 2.7 com suporte a FFmpeg 3.3 e correções

    Lançado Avidemux 2.7 com suporte a FFmpeg 3.3 e correções

    Uma nova versão estável do editor de vídeo de código aberto e plataforma multiplataforma Avidemux foi lançada, Avidemux 2.7 com suporte a FFmpeg 3.3, correções, novos recursos e melhorias. Confira as novidades e veja como instalar/atualizar.

    Avidemux é um editor de vídeo gratuito projetado para cortes simples, filtragem e codificação de tarefas.

    Lançado Avidemux 2.7 com suporte a FFmpeg 3.3 e correçõesLançado Avidemux 2.7 com suporte a FFmpeg 3.3 e correções

    O programa é um software livre coberto pela licença GNU GPL e que está disponível para Linux, BSD, Mac OS X e Microsoft Windows.

    Apesar do nome do aplicativo começar com “Avi”, o aplicativo suporta muitos tipos de arquivos (incluindo AVI), arquivos MPEG compatível com DVD, MP4 e ASF, usando uma variedade de codecs.

    Novidades do Avidemux 2.7

    AviDemux 2.7 vem com suporte para o framework multimídia de código aberto FFMpeg 3.3.x para decodificar e codificar stream de vídeo.

    O FFmpeg 3.3 “Hilbert” foi lançado em abril do ano passado e adiciona vários novos decodificadores, codificadores, demuxers e filtros, além de suporte a vídeos esféricos.

    O Avidemux 2.7 também adiciona vários aprimoramentos à interface do usuário ao filtro de vídeo MPlayer eq2, corrige a decodificação VP9, ​​usa elásticos para filtros de recorte, implementa o atalho de teclado Ctrl + Shift + C para permitir que os usuários copiem o PTS (timestamp de apresentação) atual para a área de transferência, e suporta a tradução do idioma coreano.

    Um novo filtro ADM Ivtc foi adicionado também no Avidemux 2.7, que é um filtro de telecine inverso trazendo de volta o conteúdo progressivo de 24 fps de uma fonte telecinada entrelaçada de 30 fps.

    Os usuários também poderão reduzir os vídeos pausados ​​gradualmente ao redimensionar a janela principal do Avidemux e pesquisar o nome do executável nos trabalhos.

    Além disso, o Avidemux 2.7 torna possível distinguir entre EAC3 e AC3 ao importar, corrige um erro de computação de quadro na edição que levou a um corte de vídeo ruim, descodifica HEVC de listas negras através de DXVA2 e move os arquivos de log do programa para a pasta local em sistemas Windows de 32- bit.

    Com esta nova versão estável, o pacote para macOS foi reconstruído para compatibilidade com novas versões. O mesmo vale para os binários do Windows de 32 bits, que foram danificados no FossHub.

    Como instalar a versão mais recente do Avidemux no Linux

    Para instalar a versão mais recente do Avidemux no Linux, use um dos tutoriais abaixo:

    Como instalar o Avidemux no Linux via arquivo AppImage
    Como instalar a versão mais recente do Avidemux no Ubuntu

    Veja também

    Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar os jogos de cartas Aisleriot Solitaire no Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via snap? Agora é possível!

    Instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via snap? Agora é possível!

    Se você queria pode instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via snap, a boa noticia é que isso agora é possível. Confira os detalhes dessa novidade e veja como instalar.

    A Zenkit anunciou que facilitou a instalação de seu aplicativo de colaboração e gerenciamento de projetos em sistemas operacionais baseados em Linux, lançando um pacote Snap Universal na Snap Store da Canonical.

    Instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via snap? Agora é possível!Instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via snap? Agora é possível!

    Prometendo oferecer aos usuários de Linux uma das soluções de gerenciamento de projetos mais inovadoras, completas e baseada na Web, a Zenkit criou um aplicativo universal Snap para ajudar os usuários do Linux a instalar o Zenkit em suas distribuições Linux favoritas.

    Criado pela Canonical, os pacotes Snaps pode ser instalado no Ubuntu, Debian, Fedora, Arch Linux, Gentoo, no OpenSuSE, Linux Mint, Solus e em outras distros populares.

    Sobre o lançamento, Jamie Bennett, vice-presidente de engenharia, IoT e dispositivos da Canonical, disse o seguinte:

    “Estamos muito satisfeitos em ver a Zenkit trazer sua solução de gerenciamento de projetos para o ecossistema de snap e dar a mesma importância aos usuários de Linux como os de outros sistemas operacionais. Observamos uma quantidade cada vez mais variada de snaps na loja, sendo o Zenkit o mais recente exemplo de produtividade, e, portanto, ampliando os aplicativos disponíveis para usuários Linux escolherem.”

    O snap Zenkit para Linux permitirá que os usuários usem campos personalizados para gerenciar e rastrear seus dados mais importantes, escolher entre calendário, lista de tarefas, mapa mental, planilha ou quadro Kanban para visualizar seu trabalho, colaborar com suas equipes em tempo real, espelhar qualquer processo comercial, trabalhe off-line, bem como para personalizar as visualizações padrão do aplicativo para corresponder às suas preferências, bem como à tarefa em mãos.

    Instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via snap? Agora é possível!

    O Zenkit é construído com o popular framework de código aberto Electron, que é um conteiner de serviços web.

    Como instalar a versão mais recente do gerenciador de projetos Zenkit no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

    Para instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar o gerenciador de projetos Zenkit no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale o programa, usando esse comando:

    sudo snap install zenkit

    Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

    sudo snap refresh zenkit

    Passo 4. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove zenkit

    Pronto! Agora, você pode iniciar o gerenciador de projetos Zenkit no menu Aplicativos/Lançador da sua distro, ou digite zenkit ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o gerenciador de notas Papyrus no Ubuntu

    gerenciador-de-notas-papyrus

    Quem tem o hábito de fazer anotações e quer ter elas sempre a mão, devia experimentar o gerenciador de notas Papyrus. Se este é o seu caso, veja como instalar ele no Ubuntu e sistemas derivados.

    Papyrus é um gerenciador de nota diferente, pois é focado na privacidade e aspectos sociais. Ele fornece uma interface de usuário fácil de usar e inteligente, onde você pode escrever qualquer coisa, sem quaisquer preocupações sobre como as notas serão mantidas ou o que vai acontecer com elas.

    gerenciador de notas papyrusGerenciador de notas Papyrus

    Esse aplicativo é inteligente, fácil, seguro, moderno e diferente. Ele vem com uma interface de usuário amigável e intuitiva o suficiente para que alguém possa instalar o aplicativo e continuar com a criação, sincronização e compartilhamento de notas.

    O programa é um fork do projeto Kaqaz, gratuito e de código aberto, sendo liberado sob licença GPLv3. Ele também é multiplataforma e está disponível para Linux, Windows, Mac, e em breve, Android e iOS.

    Como instalar o gerenciador de notas Papyrus no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o gerenciador de notas Papyrus no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

    sudo add-apt-repository ppa:aseman/desktop-apps

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install papyrus

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite papyrus no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Desinstalando o gerenciador de notas Papyrus no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o gerenciador de notas Papyrus no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo apt-get remove papyrus

    O que está sendo falado no blog

    O post Como instalar o gerenciador de arquivos JumpFM no Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o Adobe Reader no Ubuntu

    Como instalar o Adobe Reader no Ubuntu

    Se você precisa do leitor de PDF da Adobe em seu sistema, veja aqui como instalar o Adobe Reader no Ubuntu e seus derivados.

    Apesar de todos os programas alternativos para Linux que existem, o Adobe Reader ainda é um dos melhores leitores de PDF, ao menos, para aqueles usuários que precisam de algumas das características especificas desse software.

    Como instalar o Adobe Reader no UbuntuComo instalar o Adobe Reader no Ubuntu

    A Adobe decidiu dizer adeus à versão para o Linux do Reader. A prova disso, o Linux já não é mais listado como um das plataformas suportadas para o Adobe Reader.

    O Adobe Reader para Linux nunca foi considerado pelos usuários como o aplicativo principal para leitura de arquivos no formato PDF.

    Nas principais distribuições existem várias opções de leitores de PDF que podem fornecer mais funcionalidades e confiabilidade, além de serem muito frequentemente, programas de código aberto.

    Resumindo, existem muitas aplicações que fornecem suporte a PDF, como Evince, Okular, Foxit, Master PDF e qpdfview, só para citar alguns. E ainda nem sequer mencionei o Mozilla Firefox e Google Chrome, que são capazes de abrir o arquivo PDF por padrão.

    Para os usuários que ainda precisam instalar o Adobe Reader no Linux, a versão atual disponível para a plataforma é a 9.5.5, voltada para sistemas de 32 bits e que foi lançada em maio de 2013.

    Embora seja uma versão defasada, alguns usuários ainda usam esse aplicativo por causa de algumas particularidades dele.

    Instalando o Adobe Reader no Ubuntu e derivados

    Para instalar o Adobe Reader no Ubuntu e derivados, use um dos procedimentos abaixo.

    Instalando o Adobe Reader no Ubuntu e derivados via repositório

    Para instalar o Adobe Reader no Ubuntu via repositório, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Antes de instalar o programa, instale as bibliotecas de 32-bits que ele precisa. Para isso, use o comando abaixo. Se você tiver dificuldade com esse comando, execute os passos desse tutorial e volte a executar este passo:

    sudo apt-get install gtk2-engines-murrine:i386 libcanberra-gtk-module:i386 libatk-adaptor:i386 libgail-common:i386

    Passo 3. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository "deb http://archive.canonical.com/ precise partner"

    Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install adobereader-enu

    Passo 6. Após a instalação, você precisa remover o repositório do sistema através dos seguintes comandos;

    sudo add-apt-repository -r "deb http://archive.canonical.com/ precise partner"
    sudo apt-get update

    Instalando o Adobe Reader no Ubuntu,Debian e derivados manualmente

    Para instalar o Adobe Reader no Ubuntu, Debian e derivados manualmente, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. (opcional, use apenas se não conseguir instalar) Antes do programa, instale as bibliotecas de 32-bits que o programa precisa. Para isso, use o comando abaixo. Se você tiver dificuldade com esse comando, execute os passos desse tutorial e volte a executar este passo:

    sudo apt-get install libgtk2.0-0:i386 libnss3-1d:i386 libnspr4-0d:i386 lib32nss-mdns* libxml2:i386 libxslt1.1:i386 libstdc++6:i386

    Passo 3. Baixe o pacote de instalação da versão 9.5.5 com o comando abaixo:

    wget http://ardownload.adobe.com/pub/adobe/reader/unix/9.x/9.5.5/enu/AdbeRdr9.5.5-1_i386linux_enu.deb -O adobereader.deb

    Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i adobereader.deb

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite acroread em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

    Na primeira execução, clique no botão “Accept” para concordar com os termos de uso e começar a usar o programa.

    Como instalar o Adobe Reader no Ubuntu

    (Opcional) Configurando o Adobe Reader como o leitor padrão

    O próximo passo que podemos fazer dentro do sistema será definir o Adobe Reader como leitor de documentos PDF padrão.

    Para fazer isso, abra o arquivo /etc/gnome/defaults.list usando o comando abaixo:

    sudo gedit /etc/gnome/defaults.list

    No com o arquivo aberto, localize a seguinte application/pdf=evince.desktop, e modifique ela para application/pdf=acroread.desktop.

    Além disso, adicione no final do arquivo as seguintes linhas:

    application/fdf=acroread.desktop
    application/xdp=acroread.desktop
    application/xfdf=acroread.desktop
    application/pdx=acroread.desktop

    Salve o arquivo, saia e reinicie o Nautilus usando o comando:

    nautilus -q

    Desinstalando o Adobe Reader no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o Adobe Reader no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixos;

    sudo apt-get remove adobereader-enu --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu

    Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu

    Se você precisa levar suas músicas que ainda estão em cd´s para o computador, instale o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu e resolve seu problema.

    Asunder CD Ripper é um ripador de CD de áudio e codificador GTK2 para o Linux. Ele pode ser usado para salvar faixas de CDs de áudio e codificá-los em vários formatos de áudio populares como MP3, OGG, FLAC, WavPack, WAV, Musepack, Opus, AAC e Monkey’s Audio.

    Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no UbuntuComo instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu

    O aplicativo é um software livre, coberto pela GNU General Public License Version 2. Ele pode recuperar as etiquetas (tags) do CDDB (com endereço do servidor configurável, suporte a proxy), permitindo configurar os formatos de nomes de arquivos e muito mais.

    Como instalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu e derivados

    Asunder está disponível nos repositórios oficiais das versões mais recentes do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install asunder.

    Mas se a sua versão não disponibiliza ele ou você quer a versão mais recente, para instalar o programa no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/unstable

    Passo 3. Atualize o APT com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install asunder

    Como instalar o programa manualmente ou em outras distros

    Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite asunder no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Depois de iniciado, usar o programa é muito simples:coloque o disco na unidade, e quando aparecer as informações na tela do programa, clique no botão “Rip”.

    Desinstalando o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o ripador Asunder CD Ripper no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/unstable -r -y
    sudo apt-get remove asunder --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post Conheça os melhores pacotes de ícones para o desktop Linux apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    17 de maio de 2018

    Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu

    Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu

    Vamos experimentar novos ícones? Que tal instalar o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu? Veja aqui como instalar e deixe seu desktop com um visual diferente.

    Faenza é um lendário pacote de ícones para Gnome que fornece ícones monocromáticos para painéis, barras de ferramentas e botões e ícones quadrados coloridos para dispositivos, aplicativos, pastas, arquivos e itens do menu do Gnome.

    Instale o conjunto de ícones Faenza no UbuntuInstale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu

    Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu

    Para a imagem acima, foi usado o conjunto de ícones Faenza junto com o tema Zukimac.

    Instalando o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu e derivados

    Para instalar o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o conjunto de ícones Faenza;

    sudo apt-get install faenza-icon-theme

    Como instalar o conjunto de ícones Faenza manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Ou faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome faenza.deb:

    wget https://launchpad.net/~noobslab/+archive/ubuntu/icons/+files/faenza-icon-theme_1.3.1-2~xenial~NoobsLab.com_all.deb -O faenza.deb

    Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i faenza.deb

    Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do pacote com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Depois de instalar, você pode usar o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

    Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

    Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu

    Desinstalando o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o conjunto de ícones Faenza, usando o comando abaixo;

    sudo apt-get remove faenza-icon-theme

    Para voltar ao estado anterior, use novamente o Unity Tweak Tool, Gnome-tweak-tool ou Ubuntu-Tweak, para mudar o tema, use este tutorial:

    Como mudar o tema e conjunto de ícones padrão do Ubuntu.

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Editor de legendas para Linux? Instale o Gaupol

    Editor de legendas para Linux? Instale o Gaupol

    Procurando um editor de legendas para Linux para criar ou consertar arquivos desse tipo? Então instale e experimente a ferramenta Gaupol.

    Gaupol é um editor de legendas para Linux, sendo um software livre liberado sob a licença GNU General Public License (GPL). Ele é um editor para arquivos de legendas baseadas em texto.

    Editor de legendas para Linux? Instale o GaupolEditor de legendas para Linux? Instale o Gaupol

    O programa suporta múltiplos formatos de arquivos de legenda e provê um meio para criar legendas, editar textos e tempos de legendas para corresponder ao vídeo.

    Editor de legendas para Linux? Instale o Gaupol

    O programa, tem todas as características necessárias: atalhos, extensões de terceiros, verificação ortográfica e reconhecimento de voz.

    Além disso, ele suporta vários formatos de arquivo de legendas e fornece meios de criar legendas, fazer edição de textos e cronometrar as legendas para coincidir com o vídeo.

    A interface de usuário é projetada com atenção para o processamento em lote de vários documentos e a conveniência de traduzir.

    Gaupol contém aeidon, um pacote Python para uso geral de instalação própria para ler, escrever e manipular arquivos de legendas baseadas em texto.

    Como instalar o ditor de legendas para Linux Gaupol no Linux

    Gaupol está disponível nos repositórios oficiais do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install gaupol.

    No entanto, se você quiser usar a versão mais recente, para instalar o Gaupol no Ubuntu e derivados, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome gaupol.tar.gz :

    wget https://github.com/otsaloma/gaupol/archive/1.4.tar.gz -O gaupol.tar.gz

    Passo 3. Use o comando a seguir para descompactar o arquivo baixado;

    sudo tar -vzxf gaupol.tar.gz

    Passo 4. Vá para a pasta criada;

    cd gaupol*

    Passo 5. Execute a instalação do programa com este comando:

    sudo python3 setup.py clean install

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite gaupol em um terminal, seguido da tecla TAB.

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Ferramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolTool

    Ferramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolTool

    Procurando uma ferramenta para gerenciar escolas? Então instale o SchoolTool e descubra se ela pode ajudá-lo a administrar melhor a sua escola.

    SchoolTool é um software livre e gratuito que fornece um ferramenta para gerenciar escolas. Ele utiliza uma interface web, é licenciado sob a GNU General Public License v2, escrito em Pyton usando o framework Zope 3, o programa trabalha com uma única escola.

    Ferramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolToolFerramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolTool

    Ele inclui o ingresso dos alunos e dados demográficos, classificação e relatório de grau, rastreamento do desempenho de habilidades dos alunos, competências ou resultados, atendimento, calendários e acompanhamento da intervenção.

    O programa também é um framework para construção de aplicações personalizadas e configurações para escolas ou estados. Ele tem um forte suporte à tradução, localização e implantação automatizada.

    Vale ressaltar que o SchoolTool não é um sistema de gestão de aprendizagem, ou LMS, como o Moodle, embora compartilhem alguns conjuntos de recursos que se sobrepõem, como um livro de notas.

    Por trás deste projeto, estão os desenvolvedores da Shuttleworth Foundation, que pertence a quem? Sim. Mark Richard Shuttleworth, Fundador da Canonical e pai do Ubuntu.

    Ferramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolTool

    Ferramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolTool

    Ferramenta para gerenciar escolas: Instale SchoolTool

    Como instalar a ferramenta para gerenciar escolas SchoolTool no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar a ferramenta para gerenciar escolas SchoolTool no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

    sudo add-apt-repository ppa:schooltool-owners/ppa

    Passo 3. Atualize o APT com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install schooltool

    Passo 5. Use o comando abaixo para reiniciar o serviço do programa;

    sudo service schooltool restart

    Passo 6. Se você quiser acessar o servidor SchoolTool de outros computadores na rede, digite este comando para abrir o arquivo de configuração:

    sudo gedit /etc/schooltool/standard/paste.ini

    Passo 7. Com o arquivo aberto, mude o item host para 0.0.0.0. (ele ficará nesse formato: host = 0.0.0.0). Se for para acessar o SchoolTool via proxy Apache, em seguida, mude o item host para host = 127.0.0.1;
    Passo 8. Salve o arquivo e feche-o.
    Passo 9. Depois da mudança, use o comando abaixo para reiniciar o serviço do programa;

    sudo service schooltool restart

    Como instalar a ferramenta para gerenciar escolas SchoolTool manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Utilizando a ferramenta para gerenciar escolas SchoolTool

    Depois de instalado, você já pode acessar o servidor do SchoolTool a partir de qualquer computador da rede usando o endereço IP.

    Por exemplo, se o computador onde está instalado o programa tiver o IP 192.168.0.10, então você tem que digitar no navegador 192.168.0.10:7080, para acessar o aplicativo remotamente através da rede.

    Desinstalando a ferramenta para gerenciar escolas SchoolTool no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar a ferramenta para gerenciar escolas SchoolTool no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:schooltool-owners/ppa --remove
    sudo apt-get remove schooltool
    sudo apt-get autoremove

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar a versão mais recente do PostgreSQL no Linux Ubuntu, CentOS e derivados

    Como instalar a versão mais recendo do PostgreSQL no Linux Ubuntu, CentOS e derivados

    Quer atualizar ou instalar a versão mais recente do PostgreSQL no Linux Ubuntu, CentOS e derivados? Então veja nesse tutorial como fazer isso.

    PostgreSQL é um poderoso sistema de banco de dados de código aberto. Ele tem mais de 15 anos de desenvolvimento ativo e uma arquitetura comprovada que lhe deu uma forte reputação de confiabilidade, integridade de dados e correção.

    Como instalar a versão mais recendo do PostgreSQL no Linux Ubuntu, CentOS e derivadosComo instalar a versão mais recendo do PostgreSQL no Linux Ubuntu, CentOS e derivados

    Por ser multiplataforma, ele funciona em todos os principais sistemas operacionais, incluindo Linux, UNIX (AIX, BSD, HP-UX, SGI IRIX, Mac OS X, Solaris, Tru64), e Windows. É totalmente compatível com ACID, tem suporte total para as chaves estrangeiras, joins, views, triggers e procedimentos armazenados (em vários idiomas).

    Para completar o PostgreSQL inclui tipos de dados, incluindo INTEGER, NUMERIC, BOOLEAN, CHAR, VARCHAR, DATE, INTERVAL, e TIMESTAMP. Ele também suporta o armazenamento de grandes objetos binários, incluindo imagens, sons ou vídeo. Possui interfaces nativas de programação para C/C++, Java,.Net, Perl, Python, Ruby, Tcl, ODBC, entre outros.

    Como instalar a versão mais recente do PostgreSQL no Linux Ubuntu, CentOS e derivados

    PostgreSQL está disponível nos repositórios padrão das principais distribuições Linux e pode ser instalado facilmente usando o gerenciador de programas delas. Mas se você quiser instalar a versão mais recendo do PostgreSQL no Ubuntu, CentOS e derivados, siga os procedimentos abaixo.

    Como instalar a versão mais recente do PostgreSQL no Linux Ubuntu 12.04, 14.04, 16.04, 17.04 e derivados

    Para instalar o programa no Linux Ubuntu 12.04, 14.04, 16.04 e derivados, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. No Ubuntu 12.04, crie o arquivo pgdg.list e adicione um repositório nele com o seguinte comando:

    sudo sh -c "echo  'deb http://apt.postgresql.org/pub/repos/apt/ precise-pgdg main' >> /etc/apt/sources.list.d/pgdg.list"

    Passo 3. No Ubuntu 14.04, crie o arquivo pgdg.list e adicione um repositório nele com o seguinte comando:

    sudo sh -c "echo  'deb http://apt.postgresql.org/pub/repos/apt/ trusty-pgdg main' >> /etc/apt/sources.list.d/pgdg.list"

    Passo 4. No Ubuntu 16.04, crie o arquivo pgdg.list e adicione um repositório nele com o seguinte comando:

    sudo sh -c "echo  'deb http://apt.postgresql.org/pub/repos/apt/ xenial-pgdg main' >> /etc/apt/sources.list.d/pgdg.list"

    Passo 5. No Ubuntu 17.04, crie o arquivo pgdg.list e adicione um repositório nele com o seguinte comando:

    sudo sh -c "echo  'deb http://apt.postgresql.org/pub/repos/apt/ zesty-pgdg main' >> /etc/apt/sources.list.d/pgdg.list"

    Passo 6. Baixe e importe a chave do repositório com o comando:

    wget --q -O - https://www.postgresql.org/media/keys/ACCC4CF8.asc | sudo apt-key add -

    Passo 7. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 8. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install postgresql

    Como instalar a versão mais recente do PostgreSQL no Linux CentOS e derivados

    Para instalar a versão mais recente do PostgreSQL no Linux CentOS 6.x e 7.x, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 3. Se seu sistema é um CentOS 6.x de 32 bits, use o comando abaixo para adicionar o repositório do PostgreSQL:

    rpm -Uvh https://download.postgresql.org/pub/repos/yum/9.5/redhat/rhel-6-i386/pgdg-centos95-9.5-3.noarch.rpm

    Passo 4. Se seu sistema é um CentOS 6.x de 64 bits, use o comando abaixo para adicionar o repositório do PostgreSQL:

    rpm -Uvh https://download.postgresql.org/pub/repos/yum/10/redhat/rhel-6-x86_64/pgdg-centos10-10-1.noarch.rpm

    Passo 5. Se seu sistema é um CentOS 7.x de 64 bits, use o comando abaixo para adicionar o repositório do PostgreSQL:

    rpm -Uvh https://download.postgresql.org/pub/repos/yum/10/redhat/rhel-7-x86_64/pgdg-centos10-10-1.noarch.rpm

    Passo 6. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    yum update

    Passo 7. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    yum install postgresql-server postgresql-contrib

    Pronto! Agora, se o banco não for inicializado na instalação, reinicie o sistema e quando quiser, verifique a versão do PostgreSQL usando o seguinte comando em um terminal:

    psql --version

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak

    Como instalar o jogo Freeciv no a via Flatpak

    Se você gosta de jogos de estratégia por turnos (e de dominação global…), conheça e veja como instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak.

    Já conhece o jogo Civilization? FreeCiv é uma versão de código aberto desse game. Ele é um jogo para um ou mais jogadores, que simula um combate entre as grandes civilizações da história, por territórios e poder.

    Como instalar o jogo Freeciv no a via FlatpakComo instalar o jogo Freeciv no a via Flatpak

    Para ser mais detalhado, esse é um jogo de estratégia por turnos que pode ser jogado no modo single ou multiplayer.

    Ele começa a partir de 4000 A.C. e passa pelos tempos modernos, permitindo que os usuários a construir cidades e implantar novas unidades.

    Ao assumir a posição de chefe da civilização escolhida, o jogador pode inclusive enfrentar revoltas e insatisfação popular.

    Além das construções, o jogador também precisa organizar a distribuição de fundos, orientar a pesquisa científica e escolher o regime político da civilização adequado de acordo com o momento histórico.

    Em paralelo à construção, o jogo também envolve destruição e o jogador deve criar exércitos para atacar e dominar civilizações rivais, pois vence aquele que conseguir dominar o planeta ou que tiver a maior extensão territorial ao fim dos tempos (determinado antes de se iniciar).

    Como instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak

    Para instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o jogo Freeciv no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:
    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --from https://flathub.org/repo/appstream/org.freeciv.Freeciv.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update org.freeciv.Freeciv

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak --user uninstall org.freeciv.Freeciv

    Ou

    flatpak uninstall org.freeciv.Freeciv

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.freeciv.Freeciv em um terminal.

    Ou apenas digite freeciv no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    Veja também

    Conheça outras formas de instalar o jogo Freeciv no Linux, através desses tutoriais:
    Como instalar o jogo FreeCiv no Ubuntu e derivados
    Como instalar o jogo FreeCiv no OpenSUSE e derivados

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux sem complicações

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Se você precisa instalar programas em diferentes sistemas, veja como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux, e comece a usar esse tipo de pacote universal.

    Snappy, ou Snap é mais uma tecnologia de próxima geração para a construção e instalação de aplicativos de desktop, que promete revolucionar a forma de instalar programas no Linux.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no LinuxComo instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Originalmente, Snappy é um software de implantação e um sistema de gerenciamento de pacotes que foi projetado e construído pela Canonical para o sistema operacional Ubuntu phone.

    Esses pacotes, passaram a ser chamados de snaps. A ferramenta que permite usar os pacotes chama-se, snapd. Atualmente, ela funciona em várias distribuições Linux e, portanto, permite a implantação de software de forma independente de distribuição.

    Conheça melhor o Snap

    Para saber mais sobre essa tecnologia, clique nesse link.
    Para ver uma lista de aplicativos suportados por essa tecnologia, acesse esse link.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux, você deve usar um dos procedimentos abaixo.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Arch Linux, Manjaro e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Arch Linux, Manjaro e derivados, você precisa usar o yaourt. Se ele ainda não estiver instalado no seu sistema, use esse tutorial:

    Como instalar e usar o Yaourt no Arch Linux e derivados

    Depois, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Instale o Snapd com o seguinte comando;

    yaourt -S snapd

    Uma vez instalada, a unidade systemd que é responsável por gerenciar o soquete de comunicação principal para snapd não estará ativada automaticamente e você deve fazer isso manualmente:

    sudo systemctl enable --now snapd.socket

    Em seguida, reinicie o computador para que as alterações de pós-instalação entrem em vigor.

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Debian, Raspbian e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Debian, Raspbian e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    apt install snapd

    Ou

    sudo apt install snapd

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Fedora e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Fedora e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal, de preferência como administrador (root);
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    dnf install snapd

    Ou

    sudo dnf install snapd

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Ubuntu, Mint e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Ubuntu, Mint e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    sudo apt-get install snapd

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux openSUSE e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux openSUSE e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Se você estiver usando o openSUSE 42.2, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_42.2/ snappy

    Passo 3. Se você estiver usando o openSUSE 42.3, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_42.3/ snappy

    Passo 4. Se você estiver usando o Tumbleweed, adicione o repositório do Snapd com o seguinte comando;

    sudo zypper addrepo http://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Tumbleweed/ snappy

    Passo 5. Agora instale o snapd com o comando abaixo;

    sudo zypper install snapd

    Passo 6. Uma vez que o pacote snapd foi instalado com sucesso, você deve habilitar a unidade systemd que se preocupa com o soquete de comunicação principal do snapd, pois isso ainda não é feito automaticamente:

    sudo systemctl enable --now snapd.socket

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Solus e derivados

    Para instalar o suporte a pacotes Snap no Linux Solus e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale com o seguinte comando;

    sudo eopkg up
    sudo eopkg install snapd

    Em seguida, reinicialize o sistema para garantir que o AppArmor e o snapd sejam inicializados.

    Como usar Snap no Linux

    Já com o suporte a Snap instalado em sua distribuição, já é possível instalar aplicativos. Para isso, existem vários comandos, mas a forma mais simples de instalar seja indicando a url do arquivo de referência, fornecido pela aplicação desejada, com o seguinte comando:

    sudo snap install gimp

    No exemplo acima, foi instalando o GIMP. No link abaixo, você encontrará diversos aplicativos que podem ser instalados no Linux via Snap. Confira!

    uApp Explorer.

    E aqui no Blog, você pode encontrar tutoriais sobre a instalação de programas via Snap usando a busca do site, ou acessando o link abaixo:

    Instalando programas via Snap

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Se você trabalha com música e que deixar tudo perfeito para a hora da execução, conheça e veja como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux.

    FMIT é um utilitário gráfico para afinar instrumentos musicais com recursos em tempo real, histórico de erros e volumes e recursos avançados.

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no LinuxComo instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Os recursos incluem traços de frequência e volume, estatísticas, várias escalas disponíveis (ajuste de arquivo microtonal (com suporte ao arquivo Scala), amplitude dos harmônicos, período da forma de onda, Transformação Discreta de Fourier (DFT).

    Apesar de todas essas opções, os recursos também são opcionais e podem ser ocultados para obter uma visão muito simples

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no LinuxComo instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux

    Como instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux via Flatpak

    Para instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o afinador de instrumentos músicais FMIT no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.github.gillesdegottex.FMIT.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update io.github.gillesdegottex.FMIT

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak uninstall io.github.gillesdegottex.FMIT

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.github.gillesdegottex.FMIT em um terminal.

    Ou apenas digite fmit no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o programa de fotografia Macrofusion no Ubuntu

    Como instalar o programa de fotografia Macrofusion no Ubuntu

    Procurando um programa de fotografia focado em combinar fotos obter DOF ou HDR? Então instale e experimente o Macrofusion no Ubuntu.

    MacroFusion é uma interface gráfica sobre a ferramenta Enfuse. Voltada principalmente para fotógrafos, ela permite que os usuários possam combinar fotos normais ou macro para obter maior profundidade de campo (DOF ou Deep of Field) ou Grande Alcance Dinâmico (HDR ou High Dynamic Range).

    Como instalar o programa de fotografia Macrofusion no UbuntuComo instalar o programa de fotografia Macrofusion no Ubuntu

    Por conta de suas funcionalidades, o programa pode ser útil para todos os amantes de macro ou paisagistas.

    Só para esclarecer melhor isso, a profundidade de campo é gama de distâncias em torno do plano focal na qual há nitidez aceitável.

    Já o HDR é um conjunto de métodos utilizados em fotografia, computação gráfica ou processamento de imagens em geral, para alargar o alcance dinâmico (o trecho entre o valor mais escuro e o mais claro de uma imagem) e assim obter a melhor captura.

    Como instalar o Macrofusion no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o Macrofusion no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:dhor/myway

    Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt-get install macrofusion

    Como instalar o Macrofusion no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome macrofusion.deb:

    wget https://launchpad.net/~dhor/+archive/ubuntu/myway/+files/macrofusion_0.7.4-dhor4~wily_i386.deb -O macrofusion.deb

    Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome macrofusion.deb:

    wget https://launchpad.net/~dhor/+archive/ubuntu/myway/+files/macrofusion_0.7.4-dhor4~wily_amd64.deb -O macrofusion.deb

    Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i macrofusion.deb

    Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite macrofusion em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

    Desinstalando o Macrofusion no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o Macrofusion no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo apt-get remove macrofusion --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Ubuntu completo – instale o Ubuntu After Install

    Ubuntu completo - instale o Ubuntu After Install

    Se depois de baixar, instalar ou atualizar o Ubuntu você achar que está faltando algo, experimente instalar o Ubuntu After Install para ter um Ubuntu completo.

    Ubuntu After Install é um aplicativo que permite instalar uma grande coleção de programas no Ubuntu.

    Ubuntu completo - instale o Ubuntu After InstallUbuntu completo – instale o Ubuntu After Install

    Com ele você consegue deixar seu Ubuntu completo, seja para usá-lo em casa, empresa ou organização.

    Para ter uma ideia, ele pode instalar os seguintes programas/utilitários: Ubuntu Restricted Extras video codecs e Plugin Flash, Gnome Tweak Tool/MyUnity/Unity Tweak Tool (dependendo da versão do Ubuntu), Faenza Icon Theme, XScreenSaver, My Weather Indicator, Calendar Indicator, Google Chrome, LibreOffice, Skype, DropBox, VLC, XBMC, GIMP, Darktable, Inkscape, Scribus, Samba, PDF Mod, SSH Server, Vinagre, FileZilla, OpenShot, Kdenlive, Handbrake, Audacity, Steam, KeePassX, Shutter e muitos outros programas.

    Mas o mais importante de tudo isso é que com o programa, é você quem escolhe o que deverá ser instalado.

    Atenção! Esse programa pode não funcionar em todas as versões do Ubuntu. Portanto, use-o com cuidado!

    Instalando o Ubuntu After Install para obter um Ubuntu completo

    Para instalar o Ubuntu After Install e conseguir um Ubuntu completo, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:thefanclub/ubuntu-after-install

    Passo 3. Atualize o APT com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

    sudo apt-get install ubuntu-after-install

    Como instalar o Ubuntu After Install manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Ou faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome after-install.deb:

    wget https://launchpad.net/~thefanclub/+archive/ubuntu/ubuntu-after-install/+files/ubuntu-after-install_2.7_all.deb -O programa.deb

    Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i after-install.deb

    Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Instalando o Ubuntu After Install para obter um Ubuntu completo

    Depois de instalado, inicie o programa, digitando after no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Ubuntu completo - instale o Ubuntu After Install

    Assim que o programa carregar suas informações e exibir na tela, selecione os aplicativos que deseja instalar. Para confirmar, clique em “Install now”. Como a instalação irá demorar um pouco para ser concluída, você deve aguardar pacientemente.

    Ubuntu completo - instale o Ubuntu After Install

    Depois que um aplicativo for instalado com sucesso, ele será marcado com ponto verde como mostrado abaixo.

    Se houver um problema com a instalação de um aplicativo, ou se ele não estiver disponível para a sua versão do Ubuntu, ele será marcado com um ponto vermelho.

    Vale lembrar que não é uma boa ideia parar ou interromper o processo de instalação, uma vez que já começou.

    Ubuntu completo - instale o Ubuntu After Install

    Acrescentando outros aplicativos no Ubuntu After Install

    Também é possível acrescentar outros aplicativos no Ubuntu After Install. Para isso, basta editar o arquivo /opt/thefanclub/ubuntu-after-install/ubuntu-after-install.xml.

    Por exemplo, para colocar o grub-customizer acrescente as linhas abaixo após o último “</item>”.

    <item>
    <title>Grub-Customizer</title>
    <description>Editor do Grub</description>
    <installtitle>grub-customizer</installtitle>
    <ppa>ppa:danielrichter2007/grub-customizer</ppa>
    <getaptkey></getaptkey>
    <aptlistentry></aptlistentry>
    <preinstall></preinstall>
    <pos tinstall></postinstall>
    <minversion></minversion>
    </item>

    Depois, salve e feche o arquivo e teste.

    Se precisar colocar mais programas, consulte os tutoriais de instalação do Blog do Edivaldo, que neles tem as informações necessários ao preenchimento das linhas (PPA, nome do programa, descrição).

    Desinstalando o Ubuntu After Install no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o Ubuntu After Install no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:thefanclub/ubuntu-after-install -R -Y
    sudo apt-get remove ubuntu-after-install --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    CAD gratuito: veja como instalar o LibreCad no Ubuntu e derivados

    CAD gratuito: veja como instalar o LibreCad no Ubuntu e derivados

    Se você procura um software de CAD gratuito e poderoso, experimente instalar o LibreCad no Ubuntu e derivados.

    LibreCAD é programa de CAD gratuito. Ele é uma aplicação CAD 2D totalmente abrangente, que você pode baixar e instalar gratuitamente.

    CAD gratuito: veja como instalar o LibreCad no Ubuntu e derivadosCAD gratuito: veja como instalar o LibreCad no Ubuntu e derivados

    Há uma grande base de usuários LibreCAD em todo o mundo e o programa está disponível em mais de 20 línguas e para todos os principais sistemas operacionais, incluindo Microsoft Windows, Mac OS X e Linux (Debian, Ubuntu, Fedora, Mandriva, Suse…).

    LibreCAD é um aplicativo 2D-CAD maduro, repleto de funcionalidades e com algumas grandes vantagens:

    • Gratuito: Você não tem que se preocupar com os custos de licença ou taxas anuais;
    • Não há barreiras linguísticas: Ele está disponível em um grande número de línguas, com muitas outras sendo adicionadas continuamente;
    • Livre: O programa é licenciado pela licença pública GPLv2 e por causa disso, você pode usá-lo, personalizá-lo, alterá-lo e copiá-lo;
    • Comunitário: LibreCAD é um projeto dirigido por uma comunidade e o desenvolvimento está aberto a novos talentos e novas ideias. Também por conta disso, o software é testado e utilizado diariamente por uma comunidade de usuários, grande e dedicada; Com isso, você também pode se envolver e influenciar o seu desenvolvimento futuro.

    Instalando o aplicativo de CAD gratuito LibreCAD

    LibreCAD está disponível nos repositórios oficiais do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install librecad.

    No entanto, não é a versão mais recente. Por isso, para ter a última versão do LibreCAD no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:librecad-dev/librecad-daily

    Passo 3. Atualize o APT com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

    sudo apt-get install librecad

    Como instalar o LibreCAD manualmente ou em outras distros

    Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Para baixar as versões para Windows e Mac OS acesse a página oficial do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite librecad no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Desinstalando o aplicativo de CAD gratuito LibreCAD no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar o aplicativo de CAD gratuito LibreCAD no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:librecad-dev/librecad-daily -r -y
    sudo apt-get remove librecad --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Se você quer administrar um servidor Linux remotamente e sem complicações, veja aqui como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados.

    Se você precisa administrar um servidor Linux sem ter que ficar modificando arquivos de configuração e a partir de qualquer PC da rede, uma boa opção é usar o Webmin.

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Webmin é uma interface baseada na web para a administração de sistemas Unix, inclui o Linux. O programa foi projetado para ser uma ferramenta de administração leve, funcional, e que possa ser facilmente estendida, pois é totalmente modular.

    Com o Webmin, você pode usar qualquer navegador moderno, para alterar as configurações do sistema, sem complicações.

    Isso porquê ele remove a necessidade de editar manualmente os arquivos de configuração de sistemas Unix (como o /etc/passwd, por exemplo), e permite que você gerencie um sistema de onde quiser.

    Essa característica torna possível configurar contas de usuário, Apache, DNS, compartilhamento de arquivos e muito mais.

    O melhor de tudo é que você pode fazer isso remotamente e o programa também pode ser acessado localmente. Isso torna o software um verdadeiro “Painel de Controle” do sistema em que ele está instalado.

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Se você quiser experimentar uma ferramenta semelhante ao Webmin, Veja esse outro artigo:
    Como instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados

    A principal fonte de documentação do Webmin atualmente é a Wiki Webmin. Se você está procurando para obter instruções sobre como usar os vários módulos, você deve ir direto para as páginas de documentação dos módulos.

    No Brasil, uma ótima opção para quem quer aprender mais sobre o software é a Wiki do Ubuntu-br.

    Instalando o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Para instalar o Webmin no Ubuntu Server, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do aplicativo com os seguintes comandos::

    echo "deb http://download.webmin.com/download/repository sarge contrib" | sudo tee -a /etc/apt/sources.list
    echo "deb http://webmin.mirror.somersettechsolutions.co.uk/repository sarge contrib" | sudo tee -a /etc/apt/sources.list

    Passo 3. A seguir, baixe e instale a chave GPG do repositório do programa com o comando abaixo;

    wget -q http://www.webmin.com/jcameron-key.asc -O- | sudo apt-key add -

    Passo 5. Atualize o Apt digitando o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 6. Com tudo pronto, instale o programa com o comando:

    sudo apt-get install webmin apt-transport-https

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados manualmente

    Quem quiser instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 3. Use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome webmin.deb:

    wget https://prdownloads.sourceforge.net/webadmin/webmin_1.881_all.deb -O webmin.deb

    Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

    sudo dpkg -i webmin.deb

    Passo 5. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install -f

    Acessando o Webmin

    Para acessar o Webmin você precisa digitar no navegador o endereço: https://ip-do-servidor:10000 (lembre-se de alterar ip-do-servidor para o endereço IP do computador onde o Webmin foi instalado.

    Se você estiver acessando o Webmin na mesma máquina ele está instalado, basta usar o endereço https://localhost:10000/.

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    O Ubuntu, em particular, não permite logins pelo usuário root por padrão. No entanto, o usuário criado no tempo de instalação do sistema pode usar sudo para alternar para a raiz. O Webmin permitirá que qualquer usuário que tenha essa capacidade sudo logue com privilégios de root completos.

    Depois de iniciar sessão, você deve ver semelhante à tela a seguir:

    Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Desinstalando o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

    Para desinstalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Desinstale o Webmin , usando os comandos abaixo;

    sudo apt-get remove webmin --auto-remove

    Instalando o Webmin em outras distribuições

    Quem estiver usando outra distribuição, pode dar uma olhada no site do desenvolvedor do aplicativo acessando esse link. Lá tem as instruções, e possivelmente, um pacote para instalar ele em outras distribuições Linux.

    Apesar de estar em inglês, as instruções são bem simples. Se quiser pode tentar uma versão traduzida pelo Google Translator clicando aqui.

    Caso existam comandos a serem executados nas instruções, lembre-se que eles não devem ser traduzidos.

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Instale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PC

    Instale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PC

    Se você está precisando testar sites em seu PC, uma boa opção para isso é o LAMP, melhor ainda, se você precisa instalar o LAMP no Linux, veja como é fácil fazer isso.

    Abreviação de Linux, Apache, MySQL e PHP, esse conjunto de programas colocam em seu PC com (L)inux um servidor web (A)pache, a linguagem de programação voltada para web (P)HP e o poderoso banco de dados (M)ySQL.

    Instale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PCInstale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PC

    Para que a instalação possa funcionar tanto no Ubuntu como nos outros derivados do Debian, o passo a passo será feito todo no terminal, acompanhe.

    Como instalar o LAMP no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Para instalar o LAMP no Linux Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Dentro do terminal do Ubuntu, digite o comando abaixo (Observe que o símbolo ^ não é um erro, o comando é assim mesmo). Depois de digitar o comando, pressione a tecla “enter”, e quando for solicitado, digite a senha e a tecla “enter” novamente. Após a listagem dos pacotes necessários, será perguntado se deseja realmente continuar a instalação. Para confirmar, digite “S” e tecle “enter”;

    sudo apt-get install lamp-server^

    Passo 3. Se você estiver usando Debian, use o comando abaixo;

    sudo apt-get install apache2 mysql-server php php-mysql libapache2-mod-php

    Passo 4. Na hora de instalar o MySQL será pedido para criar uma senha para o administrador do banco, digite-a tecle “enter”;

    Instale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PC

    Passo 5. Na próxima tela será pedido para digitar novamente a senha, repita-a e tecle “enter”. Depois basta aguardar a finalização da instalação;

    Instale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PC

    Passo 6. Se quiser instalar uma ótima ferramenta de administração para o MySQL, use o comando abaixo;

    sudo apt-get install phpmyadmin

    Passo 6. Se quiser instalar o WordPress, use o comando abaixo para adicionar os recursos que ele precisa;

    sudo apt-get install php-curl php-gd php-mbstring php-mcrypt php-xml php-xmlrpc

    Passo 7. Para saber como ficou a instalação é preciso criar uma página em PHP, para isso, no terminal digite o comando abaixo e e em seguida, tecle “enter”;

    echo "<?php phpinfo(); ?>" | sudo tee /var/www/test.php

    Em versões do ubuntu acima de 16.04 o padrão da página de teste muda para /var/www/html, ao invés de só /var/www/. portanto, ficando assim:

    echo "<?php phpinfo(); ?>" | sudo tee /var/www/html/test.php

    Passo 8. Reinicie o servidor apache digitando o comando abaixo e depois tecle “enter”;

    sudo /etc/init.d/apache2 restart

    Passo 9. Abra seu navegador favorito e na barra de endereço dele digite “http://localhost/test.php” (sem as aspas) e depois tecle “enter”. Serão mostradas todas as informações sobre a versão do PHP, MySQL e Apache que foram instalados.

    Instale LAMP no Linux e tenha um servidor web no PC

    Pronto! Com essa instalação, sempre que precisar, você já pode usar seu servidor web no PC.

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrão

    Como resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrão

    Se seu sistema ficou totalmente sem áudio porque a saída HDMI está configurada como padrão, veja aqui como resolver isso.

    A solução proposta aqui foi testada pelo pessoal do site It’s F.O.S.S. (com informações complementares do site UbuntuHandbook)e somente deve ser usada se seu sistema estiver com a saída HDMI configurada como padrão.

    Como resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrãoComo resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrão

    A dica pode inclusive funcionar em outras distribuições Linux como o Linux Mint, Elementary OS, Fedora, Arch Linux e etc. Mas como foi dito anteriormente, essa solução só funciona em sistemas em que a saída HDMI está definido como padrão.

    Como resolver o problema da falta de áudio depois de uma atualização do Ubuntu

    Para resolver o problema da falta de áudio depois de uma atualização do Ubuntu, será preciso forçar o Ubuntu usar a saída analógica em vez da HDMI por padrão.

    Para isso, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Verifique se seu sistema está com a saída HDMI configurada como padrão, usando o comando:

    alsamixer

    . Na tela que será exibida, verirfique se S/PDIF, S/PDIF 1, S/PDIF 2 estão em mute, para isso, use as teclas esquerda/eireita para escolher o item e pressione M para ativar/desativar o mute (00 significa sem mute);

    Como resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrão

    Passo 3. Descubra os dados do dispositivo de saída analógica com o comando a seguir:

    aplay -l

    Passo 4. Isso irá listar os dispositivos. Anote o número do cartão (card) e do dispositivo (device). A informação será mais ou menos assim:

    Como resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrão

    Passo 5. Com a informação, faça um novo arquivo de configuração digitando o seguinte comando:

    sudo gedit /etc/asound.conf

    Passo 6. Com o arquivo aberto, adicione as seguintes linhas nele, substituindo com a informação da saída analógica e o número do dispositivo, descobertos no quarto passo:

    defaults.pcm.card 1
    defaults.pcm.device 0

    Passo 7. Salve o arquivo e reinicie o computador. Se mesmo depois de tudo isso, seu PC ainda continua sem som, experimente mudar a saída de som atual usando um dos programas citados nesses tutoriais. Instale um, teste mudar a saída de som, teste o som, e se não funcionar, desinstale e passe pro outro:

  • Use o PyAudioSelector para alternar entre dispositivos de áudio
  • Instale o Sound Switcher Indicator no Ubuntu e derivados
  • Passo 8. Em último caso, acesse o item “Configurações do sistema” e vá para o item “Som”. Em seguida, selecione o dispositivo HDMI como saída de som e mude o volume de saída;

    Como resolver o problema da falta de áudio no Ubuntu quando a saída HDMI está como padrão

    Lembre-se também de verificar o volume do som de todas as outras opções.

    Pronto! Depois disso, seu sistema já estará com o som funcionando novamente.

    Como não pude testar essa solução, fique a vontade para usar os comentários para informar se funcionou ou não, ou se você tem algum truque melhor para lidar com isso.

    O que está sendo falado no blog

    O post SSH gráfico no Linux – veja como instalar o SecPanel apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como gerenciar programas abertos com o Fuzzy Window Switcher

    Como gerenciar programas abertos com o Fuzzy Window Switcher

    Usar as teclas ALT + TAB não é o suficiente para você? Não se preocupe, é possível ir além disso, basta instalar e gerenciar programas abertos com o Fuzzy Window Switcher.

    Fuzzy Window Switcher é uma ferramenta que pode ser muito útil para aqueles que mantém um monte de janelas abertas: ele exibe uma lista das janelas abertas e permite que você alterne entre elas, clicando ou apenas digitando algumas letras que correspondem ao título da janela.

    Como gerenciar programas abertos com o Fuzzy Window SwitcherComo gerenciar programas abertos com o Fuzzy Window Switcher

    A ferramenta organiza a posição dos aplicativos na listagem acordo com a sua utilização, colocando no topo da lista a janela que está com o foco no momento.

    Como instalar o Fuzzy Window Switcher e gerenciar programas abertos no Debian, Ubuntu e seus derivados

    Para instalar o Fuzzy Window Switcher e gerenciar programas abertos no Debian, Ubuntu e seus derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
    Passo 2. Instale as dependências do programa com o comando:

    sudo apt-get install libkeybinder-3.0-0 gir1.2-keybinder

    Passo 3. Baixe o fuzzy Window Switcher, com o seguinte comando:

    wget https://raw.github.com/XCMer/fuzzy-window-switcher/master/fuzzy-windows -O /tmp/fuzzy-windows

    Passo 4. Inicie a instalação do programa com o comando abaixo:

    sudo install /tmp/fuzzy-windows /usr/local/bin/

    Como instalar o Fuzzy Window Switcher e gerenciar programas abertos em outras distribuições Linux

    No procedimento acima, apenas o passo 2 é especifico de distribuições baseadas no Debian. Todo o resto pode ser feito em qualquer distribuição Linux.

    O aplicativo requer GTK3, PyGi e Keybinder 3, e portanto, para instalar o Fuzzy Window Switcher e gerenciar programas abertos em outras distribuições Linux, basta instalar essas dependência nela (usando o gerenciador de pacotes da mesma), e fazer os outros passos normalmente.

    Como usar o Fuzzy Window Switcher

    Para iniciar o aplicativo digite fuzzy-windows no terminal. Por padrão, pressionar a tecla F10 mostra ou esconde o Fuzzy Window Switcher e você pode mudar a tecla de atalho, editando um arquivo.

    Resumindo tudo: Use “F10” para ocultar ou exibir o Fuzzy Window Switcher, ou se você quiser mudar para um atalho de teclado diferente, edite o arquivo /usr/local/bin/fuzzy-windows usando um editor de texto como root;

    Como configurar o Fuzzy Window Switcher para ser executado na inicialização do Unity

    Para fazer como que o Fuzzy Window Switcher seja executado na inicialização do Unity, siga os passos do tutorial abaixo e no campo “Nome” digite Fuzzy Window Switcher, e no campo “Comando” digite fuzzy-windows.

    Como gerenciar a inicialização de aplicativos no Ubuntu

    Como gerenciar programas abertos com o Fuzzy Window Switcher

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Drivers da Canon – veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Se você possui uma impressora ou scanner da Canon, e precisa fazê-la funcionar no seu sistema, veja aqui como instalar alguns drivers da Canon no Ubuntu e sistemas derivados.

    Bastante conhecida, a Canon produz bons equipamentos de impressão e scanner. Mas, infelizmente, nem sempre a empresa disponibiliza drivers para Linux.

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scannerDrivers da Canon – veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    A boa noticia para usuários do sistema é que já é possível instalar os drivers necessários para fazer alguns equipamentos dessa marca funcionar, basta usar um repositório PPA.

    Embora o repositório permita instalar os drivers para muitos modelos de impressoras Canon, ele não funciona com qualquer modelo, por isso, antes fazer qualquer coisa, verifique se seu dispositivo é suportado por esses drivers.

    Se ele estiver na lista abaixo, veja a seguir como instalar os drivers no Ubuntu.

    Impressora ou scanner da Canon suportados:

    • bjf9000, bjf900, bjs300, bjs500, bjs700 series;
    • e500, e510, e600, e610 series;
    • i250, i255, i550, i560, i850, i860, i950, i990 series;
    • ip100, ip1800, ip1900, ip2200, ip2500, ip2600, ip2700, ip3000, ip3300, ip3500, ip3600, ip4000, ip4200, ip4300, ip4500, ip4600, ip4700, ip4800, ip4900, ip5000, ip5200, ip6600, ip7200, ip7500, ip8500, ip90 series;
    • ix6500 series;
    • mg2100, mg2200, mg3100, mg3200, mg4100, mg4200, mg5100, mg5200, mg5300, mg5400, mg6100, mg6200, mg6300, mg8100, mg8200 series;
    • mp140, mp160, mp190, mp210, mp230, mp240, mp250, mp270, mp280, mp490, mp495, mp500, mp510, mp520, mp540, mp550, mp560, mp600, mp610, mp620, mp630, mp640, mp750, mp780 series;
    • mx320, mx330, mx340, mx350, mx360, mx370, mx390, mx410, mx420, mx430, mx450, mx510, mx520, mx710, mx720, mx860, mx870, mx880, mx890, mx920 series;
    • pixmaip1000, pixmaip1500 series;
    • pixus250, pixus255, pixus550, pixus560, pixus850, pixus860, pixus950, pixus990 series;
    • pixusip3100, pixusip4100, pixusip8600 series.

    Como instalar drivers da Canon para de impressora ou scanner no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar drivers da Canon para de impressora ou scanner no Ubuntu e seus derivados, você deve fazer seguir as instruções abaixo.

    Preparando o sistema para a instalação

    Antes de instalar todos os drivers da Canon, você precisa usar o aplicativo Synaptic. Se o Gerenciador de pacotes Synaptic não estiver instalado no seu sistema, procure-o e instale-o a partir da Central de programas do Ubuntu ou use o comando abaixo no terminal;

    sudo apt-get install synaptic

    Se você quiser instalar a versão mais recente do programa, sem adicionar esse repositório, acesse esse link e baixe o arquivo .deb para instalar manualmente.

    Outra opção é seguir as instruções desse outro tutorial:
    Como instalar a versão mais recente do Synaptic no Ubuntu

    Para instalar ele no sistema, faça o seguinte:

    Por fim, adicione o repositório dos drivers com estes comandos ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:inameiname/stable
    sudo apt-get update

    Instalando os drivers da Canon de impressora ou scanner

    Com o Synaptic instalado, é hora de instalar os drivers da Canon. Para isso, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Inicie o Synaptic, digitando synaptic no Dash ou em um terminal, seguido da tecla TAB;

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Passo 2. Para instalar um driver de impressora, na caixa de filtro rápido, digite “cnijfilter” (sem as aspas);

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Passo 3. Para instalar um scanner, na caixa de filtro rápido, digita “scangearmp” (sem as aspas);

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Passo 4. Clique com o botão direito do mouse sobre o pacote e selecione a opção “Marcar para instalação”;

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Passo 5. Se aparecer uma tela listando algumas dependências, confirme clicando no botão “Marcar”;

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Passo 6. Por fim, clique no botão “Aplicar” para instalar o driver.

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Testando o dispositivo

    Uma vez que os drivers de impressora ou scanner estão instalados, para testar, faça o seguinte:

    Passo 1. Conecte o dispositivo ao computador e ligue;
    Passo 2. Para impressoras, inicie o utilitário “Impressoras”, digitando impressoras no Dash. Com o programa aberto, verifique se ela está funcionando corretamente;

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Passo 3. Para o scanner, execute o utilitário “Digitalizador simples” e digitando digitalizar no Dash. Com o programa aberto, clique no menu “Documento” e depois em “Preferências”. Na tela que aparece, clique na opção “Origem da digitalização”, selecione seu scanner e verifique se ele funciona;

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    Drivers da Canon - veja como instalar o suporte a impressora ou scanner

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Com o instalar a última versão do Scribus no Ubuntu e derivados

    Com o instalar a última versão do Scribus no Ubuntu

    Foi lançada mais uma versão do aplicativo de desktop publishing (DTP) Scribus. Se você quer experimentar essa versão, veja aqui com instalar ela no Ubuntu

    Scribus é um aplicativo de código aberto e multiplataforma focado em Desktop Publishing e que possui versões Linux, BSD, Solaris, Mac OS X, Windows e outros.

    Com o instalar a última versão do Scribus no UbuntuCom o instalar a última versão do Scribus no Ubuntu

    O programa fornece uma interface de usuário intuitiva e amigável, possuindo recursos avançados de layout, similares aos encontrados no Adobe PageMaker, QuarkXPress e no Adobe InDesign.

    Como instalar a última versão do aplicativo de desktop publishing Scribus no Ubuntu e derivados

    Scribus está disponível nos repositórios oficiais de algumas versões do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install scribus.

    No entanto, nem sempre essa é a versão mais recente. Por isso, para ter a última versão desse programa no Ubuntu, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity, use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:ubuntuhandbook1/apps

    Passo 3. Atualize o APT com o seguinte comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Finalmente, instale o programa usando esse comando:

    sudo apt-get install scribus

    Como instalar a versão instável do aplicativo de desktop publishing Scribus no Ubuntu e derivados

    Para instalar a versão instável do Scribus no Ubuntu e derivados, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity, use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo add-apt-repository ppa:scribus/ppa

    Passo 3. Atualize o APT com o seguinte comando:

    sudo apt-get update

    Passo 4. Finalmente, instale o programa usando esse comando:

    sudo apt-get install scribus-trunk

    Como instalar o programa manualmente ou em outras distros

    Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite scribus no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Como desinstalar o Scribus no Ubuntu

    Se depois você quiser remover ao Scribus e voltar para a versão original disponível no repositório do Ubuntu, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity, use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

    sudo apt-get remove ppa-purge

    Passo 3. Se estiver usando a versão estável, desinstale o repositório do programa usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:ubuntuhandbook1/apps -r -y
    sudo apt-get remove scribus --auto-remove

    Passo 4. Se estiver usando a versão instável, desinstale o programa usando os comandos abaixo;

    sudo add-apt-repository ppa:scribus/ppa -r -y
    sudo apt-get remove scribus-trunk --auto-remove

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o conjunto de ícones Faenza no Ubuntu apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    16 de maio de 2018

    Como instalar o editor de partituras TuxGuitar no Linux

    Como instalar o editor de partituras TuxGuitar no Linux

    Se você trabalha com música e procura por uma ferramenta para criar partituras, veja como instalar o editor de partituras TuxGuitar no Linux.

    TuxGuitar é um editor e player de partituras para guitarras, escrito em Java-SWT. Mesmo sendo focado em guitarras, você também pode usar o TuxGuitar para criar partituras para outros instrumentos de cordas e até mesmo bateria.

    Como instalar o editor de partituras TuxGuitar no LinuxComo instalar o editor de partituras TuxGuitar no Linux

    Além de poder criar e editar partituras musicais, com o TuxGuitar você também pode exportar arquivos para os programas GuitarPRO, PowerTab e TablEdit, que são bem conhecidos por usuários desse tipo de aplicativo.

    Como instalar a versão mais recente do editor de partituras TuxGuitar no Linux

    TuxGuitar está disponível nos repositórios oficiais das principais distribuições Linux, e pode ser instalado usando o gerenciados de programas delas.

    No entanto, o software disponibilizado nem sempre é a versão mais recente. Por isso, para instalar a versão mais recente do editor de partituras TuxGuitar no Linux, você pode usar um dos procedimentos abaixo.

    Preparando o sistema para instalar o TuxGuitar no Linux

    Um dos pré requisitos para instalar o TuxGuitar no Linux é a instalação do Java mais recente, para isso, veja os tutoriais abaixo (de acordo com o feedback dos leitores, é recomendável usar a versão 8 do Java da Oracle):

    Como instalar as versões 6, 7 ou 8 do Oracle Java no Ubuntu
    Como instalar Java no Linux manualmente
    Como instalar o Oracle Java 8 no Debian via repositório
    Java no Ubuntu: veja como instalar o OpenJDK 8

    Como instalar a versão mais recente do editor de partituras TuxGuitar no Linux em distros que suportam Snap

    Para instalar a versão mais recente do editor de partituras TuxGuitar no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

    Depois, você pode instalar a versão mais recente do editor de partituras TuxGuitar no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Instale o programa, usando esse comando:

    sudo snap install tuxguitar-vs

    Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o snap do TuxGuitar, use:

    sudo snap refresh tuxguitar-vs

    Passo 4. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

    sudo snap remove tuxguitar-vs

    Como instalar o editor de partituras TuxGuitar no Linux Ubuntu, Debian e derivados

    Quem quiser instalar o editor de partituras TuxGuitar no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome tuxguitar.deb:

    wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/tuxguitar/TuxGuitar/TuxGuitar-1.5/tuxguitar-1.5.1-linux-x86.deb -O tuxguitar.deb

    Passo 5. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome tuxguitar.deb:

    wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/tuxguitar/TuxGuitar/TuxGuitar-1.5/tuxguitar-1.5.1-linux-x86_64.deb -O tuxguitar.deb

    Passo 7. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

    sudo dpkg -i tuxguitar.deb
    sudo apt-get install -f

    Passo 8. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

    sudo apt install ./tuxguitar.deb

    Passo 7. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

    sudo apt-get remove tuxguitar --auto-remove

    Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite tuxguitar em um terminal (seguido da tecla TAB), ou clicando no ícone dele ou menu de aplicativos do sistema.

    Se não conseguir localizar o comando de execução, execute o comando abaixo:

    which tuxguitar

    Se uiser experimentar outra opção, dê uma olhada nesse tutorial;

    Como instalar o editor de partituras MuseScore no Linux

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o Clementine Player no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    Se você procura um suíte office que funcione via navegador e integre diferentes usuários, experimente Instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu.

    ONLYOFFICE é um projeto que tem como objetivo fornecer aos usuários e empresas uma suíte de escritório e outras várias ferramentas integradas dentro de um servidor Linux.

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivadosComo instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    ONLYOFFICE também inclui suporte para mais formatos como PDF, TXT, DOCX, DOC, ODT, RTF, HTML, EPUB, XLS, XLSX, ODS, CSV, HTML e PPTX, também tem um CRM capaz de gerir melhor nossos clientes/contatos, um sistema de faturamento e de gerenciamento de projeto.

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    A ferramenta também permite interagir com serviços populares de armazenamento em nuvem, como o Google Drive, OneDrive, Dropbox, Box, OneDrive e SharePoint com a possibilidade de editar ou comentar os vários documentos entre vários usuários.

    Com ONLYOFFICE é possível acessar e operar documentos, planilhas, apresentações e etc remotamente, diretamente de nosso pc ou navegador móvel. Você pode gerenciar projetos, faturamento e outros itens, tudo através de uma simples e intuitiva interface gráfica HTML5.

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    Já a versão desktop dos editores on-line ONLYOFFICE não exigem conexão constante com a Internet e pode trabalhar com arquivos off-line em seu computador.

    No procedimento abaixo você verá como instalar essa suíte, para usá-los e atualizar depois, como qualquer outro aplicativo Linux.

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e seus derivados

    Para instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
    Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

    sudo sh -c "echo  'deb http://download.onlyoffice.com/repo/debian squeeze main' >> /etc/apt/sources.list"

    Passo 3. Baixe e importe a chave do repositório com o comando:

    sudo apt-key adv --keyserver hkp://keyserver.ubuntu.com:80 --recv-keys CB2DE8E5

    Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

    sudo apt-get update

    Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa. atente para o fato de que durante a instalação, você será solicitado a digitar a senha para o banco de dados MySQL;

    sudo apt-get install onlyoffice-desktopeditors

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite desktopeditors no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

    Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    Desinstalando a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

    Para desinstalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Se depois você precisar desinstalar o programa, use o comando abaixo;

    sudo apt-get remove onlyoffice-desktopeditors --auto-remove

    Fonte

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o Clementine Player no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no Linux

    Como instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no Linux

    Se você quiser experimentar a versão mais recente do mais completo gerenciador de área de transferência para Linux, veja como instalar o CopyQ no Linux via Flatpak.

    O CopyQ é um avançado gerenciador de área de transferência com recursos de edição e script, além de histórico pesquisável e editável, e com suporte para texto, HTML, imagens e qualquer outro formato personalizado.

    Como instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no LinuxComo instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no Linux

    Esse programa monitora a área de transferência do sistema e salva seu conteúdo em guias customizadas.

    Depois, o conteúdo da área de transferência salva pode ser posteriormente copiada e colada diretamente em qualquer aplicativo.

    Ele possui uma aparência totalmente personalizável (cores, fontes, transparência), interface avançada de linha de comando e scripting e uma variedade de atalhos de todo o sistema.

    Com o programa você pode personalizar o menu da bandeja, salvar itens em abas ou árvore, navegar rapidamente através de itens, classificar itens, criar novo, editar, remover, copiar/colar para uma aba diferente, colar imediatamente para a janela focada a partir da bandeja ou da janela principal e ignorar o conteúdo copiado de algumas janelas ou contendo algum texto.

    Como instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no Linux via Flatpak

    Para instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

    Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

    Depois, você pode instalar o gerenciador de área de transferência CopyQ no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

    flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.github.hluk.copyq.flatpakref

    Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

    flatpak --user update com.github.hluk.copyq

    Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

    flatpak uninstall com.github.hluk.copyq

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.github.hluk.copyq em um terminal.

    Ou apenas digite copyq no Dash/atividade ou qualquer outro lançador de aplicativos.

    E se você gostou do aplicativo, deixe suas impressões nos comentários!

    Veja também

    Se você usa o Ubuntu (ou um derivado dele), também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
    Como instalar o CopyQ no Ubuntu e sistemas derivados

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o Clementine Player no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Como instalar o ClipGrab no Linux manualmente

    Como instalar o ClipGrab no Linux manualmente

    Se você precisa de um programa para procurar e baixar vídeos em sites desse tipo de mídia, veja como instalar o ClipGrab no Linux manualmente.

    ClipGrab é uma ferramenta gráfica simples que permite que você faça busca e download de vídeos do YouTube, Vimeo, Metacafe, e outros sites de vídeo, para salvar no formato original do vídeo ou converter para MPEG4, MP3, WMV, OGG.

    Como instalar o ClipGrab no Linux manualmenteComo instalar o ClipGrab no Linux manualmente

    Você pode conferir aqui quais sites são suportados por este software. Mas a ferramenta não se limita aos sites listados, porque muitos mais locais são suportados “extra oficialmente” através do site de reconhecimento automático do ClipGrab.

    O programa permite salvar o vídeo no formato original ou converter para WMV, MPEG4, OGG Theora, MP3 (apenas áudio), OGG Vorbis (apenas áudio).

    Se o FFmpeg (veja como instalar ele no Ubuntu) ou Avconv (veja como usar) estiver instalado, ClipGrab também pode baixar vídeos em HD a partir de sites que tenham suporte para alta definição.

    Pré requisitos para instalar o ClipGrab

    ClipGrab também suporta vídeos HD 1080p, claro, se o ffmpeg ou avconv estiver instalado. Se seu sistema não tiver nenhum dos dois, instale seguindo esses tutoriais:
    Como codificar vídeo H.265 usando FFmpeg no Linux (4K e 8K)
    11 comandos Avconv para gravar, converter e extrair vídeos e áudio no Linux
    Como instalar a versão mais recente do FFmpeg no Debian, Ubuntu e Fedora
    FFmpeg no Ubuntu: veja como instalar esse pacote no 14.04/14.10 via repositório

    Indo além dos vídeos do YouTube com o ClipGrab

    Você pode conferir aqui quais sites são suportados por este software. Mas a ferramenta não se limita aos sites listados, porque muitos mais locais são suportados “extra oficialmente” através do site de reconhecimento automático do ClipGrab.

    Em sistemas baseados no Debian, execute o comando abaixo para que o aplicativo possa suportar vídeos HD 1080p (se sua distro não é, procure os pacotes no gerenciador de pacotes dela).

    sudo apt-get install libc6 libgcc1 libqt4-network libqt4-xml libqtcore4 libqtgui4 libqtwebkit4 libstdc++6 libvorbis0a libogg0 libavcodec-extra-54 libav-tools

    Como instalar o ClipGrab no Linux manualmente

    Para instalar o ClipGrab no Linux manualmente a partir de um pacote, faça o seguinte:

    Passo 1. Abra um terminal;
    Passo 2. Caso já tenha feito alguma instalação manual, apague a pasta, o link e o atalho anterior com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/clipgrab*
    sudo rm -Rf /usr/bin/clipgrab
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/clipgrab.desktop

    Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

    uname -m

    Passo 4. Se o seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página e clique no link “Show all download options”. Depois, baixe a última versão e salve o arquivo com o nome clipgrab.tar.bz2:

    wget https://download.clipgrab.org/clipgrab-3.6.8.tar.bz2 -O clipgrab.tar.bz2

    Passo 5. Depois de baixar, execute o comando abaixo para descomprimir o pacote baixado, para a pasta /opt/;

    sudo tar -xjvf clipgrab.tar.bz2 -C /opt/

    Passo 6. Renomeie a pasta criada. Se ao executar o comando abaixo ocorrer um erro com a mensagem iniciando com “mv: é impossível sobrescrever o não-diretório”, pule este passo;

    sudo mv /opt/clipgrab*/ /opt/clipgrab

    Passo 7. Finalmente, crie um atalho para facilitar a execução do programa;

    sudo ln -sf /opt/clipgrab/clipgrab /usr/bin/clipgrab

    Passo 8. Se seu ambiente gráfico atual suportar, crie um lançador para o programa, executando o comando abaixo;

    echo -e '[Desktop Entry]\n Version=1.0\n Name=clipgrab\n Exec=/opt/clipgrab/clipgrab\n Icon=Totem\n Type=Application\n Categories=Application;Network' | sudo tee /usr/share/applications/clipgrab.desktop

    Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite clipgrab no Dash (ou em terminal, seguido da tecla TAB)

    Já se a sua distribuição suportar, coloque o atalho na sua área de trabalho usando o gerenciador de arquivos do sistema ou o comando abaixo, e use-o para iniciar o programa.

    sudo chmod +x /usr/share/applications/clipgrab.desktop
    cp /usr/share/applications/clipgrab.desktop  ~/Área\ de\ Trabalho/

    Se seu sistema estiver em inglês, use este comando para copiar o atalho para sua área de trabalho:

    cp /usr/share/applications/clipgrab.desktop ~/Desktop

    Para mais detalhes sobre essa tarefa, consulte esse tutorial:
    Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

    Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivos do sistema para executar o programa, apenas abrindo a pasta dele e clicando em seu executável.

    Se você usa Ubuntu e derivados…

    Se o que você quer é instalar o ClipGrab no Ubuntu e derivados, veja esse outro tutorial:
    Baixar vídeos do YouTube: veja como instalar o ClipGrab via repositório

    Como remover o programa no Linux

    Para remover o programa no Linux, apague a pasta, o link e o atalho do programa com esse comando;

    sudo rm -Rf /opt/clipgrab*
    sudo rm -Rf /usr/bin/clipgrab
    sudo rm -Rf /usr/share/applications/clipgrab.desktop

    O que está sendo falado no blog

    O post Instale o Clementine Player no Ubuntu e derivados apareceu primeiro em Blog do Edivaldo.

    Planeta Ubuntu Brasil

    O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


    Última atualização:
    20 de maio de 2018, 10:04
    Horário UTC

    Planet ATOM
    RSS10 RSS20
    OPML FOAF

    Blogs inscritos


    © 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
    Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.