20 de junho de 2021

Como instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no Ubuntu

Se você procura por um aplicativo de pesquisa de arquivos completo, conheça e veja como instalar o FSearch no Ubuntu.

O FSearch é um programa inspirado pelo Everything Search Engine for Microsoft Windows e suporta um monte de recursos, incluindo resultados instantâneos (enquanto você digita), suporte ao RegEx e uma gama de filtros e opções de classificação ágil.

Como instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no UbuntuComo instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no UbuntuComo instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no Ubuntu

FSearch foi criado somente depois que seu desenvolvedor fez uma avaliação cuidadosa dos recursos e desempenho, oferecidos por projetos existentes e ferramentas de pesquisa de arquivos.

Segundo o desenvolvedor:

“Não é que a pesquisa de arquivos do Nautilus seja ruim (não é), mas ela é um pouco lenta”.

Por isso, o grande diferencial do Fsearch é a sua velocidade.

É certo que existem também muitas ferramentas de linha de comando para pesquisa de arquivos disponíveis no Linux, mas em um fluxo de trabalho conduzido por mouse, estas não possuem a eficiência e a facilidade de clicar, copiar, excluir ou abrir um arquivo, pasta ou aplicativos.

FSearch constrói uma ponte sobre a lacuna, e cai em algum lugar entre os dois: ele tem a velocidade e finesse de um utilitário de linha de comando, mas com uma interface de um aplicativo tradicional.

Embora bastante simples de usar, é preciso salientar que este aplicativo não é destinado a usuários regulares que procuram encontrar um selfie equivocada ou copiar rapidamente um arquivo MP3.

FSearch é uma ferramenta avançada de pesquisa de arquivos criada para as necessidades dos usuários avançados.

Tenha em mente que o aplicativo ainda não é um software de “qualidade estável”. Você encontrará bugs, recursos ausentes e outras coisas estranhas.

Como instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:christian-boxdoerfer/fsearch-daily

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install fsearch-trunk

Como instalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite fsearch no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o aplicativo de pesquisa de arquivos FSearch no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:christian-boxdoerfer/fsearch-daily -r -y
sudo apt-get remove fsearch-trunk --auto-remove

Adblock test (Why?)

Como instalar o Tor Browser Launcher no Linux via Snap

Se você quer facilitar ainda mais o uso do TOR no PC, conheça e veja como instalar o Tor Browser Launcher no Linux via Snap.

O Tor Browser Launcher é um aplicativo que tem como objetivo facilitar a manutenção e o uso do Tor Browser Bundle (TBB) para usuários do Linux.

Como instalar o Tor Browser Launcher no Linux via Snap Como instalar o Tor Browser Launcher no Linux via Snap Como instalar o Tor Browser Launcher no Linux via Snap

Ele baixa o mesmo TBB do torproject.org que todos os outros usam e não o altera de forma alguma. Mas o torna muito mais utilizável e torna a tarefa de mantê-lo atualizado mais seguro.

Você instala o torbrowser-launcher a partir do gerenciador de pacotes da sua distribuição e ele lida com todo o resto, incluindo:

  • Baixando a versão mais recente do TBB para você, no seu idioma e na sua arquitetura;
  • Atualização automática (preservando seus favoritos e preferências);
  • Verificando a assinatura GnuPG do TBB;
  • Inclui perfis do AppArmor para fazer com que um navegador Tor comprometa não tão ruim (em algumas distros);
  • Adicionando um iniciador de aplicativos do Navegador Tor ao menu do seu ambiente de área de trabalho;
  • Permite definir o Navegador Tor como seu navegador padrão;
  • Opcionalmente, reproduzindo um som do modem quando você abre o Navegador Tor (porque o Tor é muito lento).

Como instalar o Tor Browser Launcher no Linux via Flatpak

Para instalar o Tor Browser Launcher via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o Tor Browser Launcher via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.github.micahflee.torbrowser-launcher.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update com.github.micahflee.torbrowser-launcher

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.github.micahflee.torbrowser-launcher em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite torbrowser ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o Tor Browser Launcher via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall com.github.micahflee.torbrowser-launcher

Ou

flatpak uninstall com.github.micahflee.torbrowser-launcher

Adblock test (Why?)

Como instalar o app de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak

Se você quer fazer capturas e anotações nelas, conheça e veja como instalar a ferramenta de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak.

O Ksnip é uma ferramenta de captura de tela do Linux baseada em Qt que fornece muitos recursos de anotação para suas capturas de tela. Por ser baseada em Qt, ela pode ser executada no Windows, Mac OS e Linux (X11, KDE e Gnome Wayland).

Como instalar o app de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak Como instalar o app de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak Como instalar o app de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak

Muito semelhante ao aplicativo de captura de tela normal, ele suporta capturas de tela da tela inteira, janela do aplicativo e área selecionada.

Ele também possui recursos de edição, permite fazer upload de capturas de tela diretamente para imgur.com, imprimir capturas de tela ou salvar em pdf/ps e muito mais.

Por oferecer basicamente os mesmos recursos (e algo mais), o KSnip pode ser considerado uma ótima alternativa ao poderoso Shutter, outra importante ferramenta de captura de tela.

Como instalar o app de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak

Para instalar o app de captura de tela Ksnip via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o app de captura de tela Ksnip via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.ksnip.ksnip.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.ksnip.ksnip

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.ksnip.ksnip em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite ksnip ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o app de captura de tela Ksnip no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.ksnip.ksnip

Ou

flatpak uninstall org.ksnip.ksnip

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar a ferramenta de captura de tela Ksnip no Linux via AppImage
Como instalar o app de captura de tela Ksnip no Ubuntu e derivados

Adblock test (Why?)

19 de junho de 2021

Tenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contrib

Se você gosta daquelas telas cheias de informações mostradas nos filmes e quer isso no seu PC, tenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contrib.

Quer se sentir como um hacker de Hollywood ou um tipo de administrador de sistema super-poderoso que sempre aparece em programas a cabo de baixo orçamento? Então conheça o Blessed-contrib.

Tenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contribTenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contribTenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contrib

O Blessed-contrib é um utilitário de terminal baseado em Node.js que pode ser usado para criar painéis de linha de comando ricos em dados usando arte ascii/ansi e javascript.

Todos os tipos de widgets podem ser criados para transmitir todos os tipos de “dados”. É um projeto incrivelmente detalhado e interessante que, nas mãos certas, faz coisas maravilhosas.

Com apenas alguns toques de tecla, você pode exibir uma série estonteante de dados (fictícios) em seu terminal – mapas, gráficos, processos, barras de progresso, gráficos… E muito mais!

Ele basicamente recria o centro de comando do NORAD no filme WarGames em seu PC de mesa. Legal, né?

Mas, ao contrário de outras ferramentas de hackers terminais de Hollywood (como a infame “Hollywood”), o blessed-contrib não é apenas uma novidade ou fragmentos.

Não, o Blessed-contrib é uma ferramenta real, funcional e respeitada. Todos esses gráficos animados e gráficos que parecem tão impressionantes? Eles podem ser configurados e conectados aos dados para que eles realmente signifiquem algo.

Dito isso, o painel de demonstração é perfeito para impressionar os pais com fobia de tecnologia, para exibido no fundo de um vídeo do YouTube, ou para zoar os amigos.

Tenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contrib

Tenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contrib

Tenha um terminal hacker no Linux com Blessed-contrib

Se você tiver o NPM e o Git instalados em seu sistema Linux, você poderá instalar e executar o painel de demonstração ‘blessed-contrib’.

Se você não tem o NPM instalado no seu sistema, use um desses tutoriais:

Descubra como instalar o Node.js no Linux nativamente
Veja como instalar o interpretador Node.js no Linux via Snap

Já o Git pode ser instalado simplesmente usando o gerenciador de pacotes da sua distribuição. No casso do Debian, Ubunu e derivados, além do instalado gráfico, é possível usar o comando sudo apt install git.

Depois de instalar essas duas dependências, abra um emulador de terminal de sua escolha e execute os seguintes comandos:

git clone https://github.com/yaronn/blessed-contrib.git
cd blessed-contrib
npm install

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa digitando o comando abaixo ou em um terminal:

node ~/examples/blessed-contrib/dashboard.js

Veja também

Como instalar o divertido terminal hacker Hollywood no Linux via Snap
Terminal hacker no Ubuntu? Conheça e instale o Hollywood
Que tal simplesmente botar fogo no seu terminal Linux?

Adblock test (Why?)

Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via appimage

Se você está procurando mais uma alternativa ao Microsoft Office, conheça e veja como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via appimage.

O ONLYOFFICE é um projeto que fornece aos usuários e empresas uma suíte de escritório e outras várias ferramentas integradas dentro de um servidor Linux.

Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via appimageComo instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via appimageComo instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via appimage

Com ONLYOFFICE é possível acessar e operar documentos, planilhas, apresentações e etc remotamente, diretamente de nosso pc ou navegador móvel.

Você pode gerenciar projetos, faturamento e outros itens, tudo através de uma simples e intuitiva interface gráfica HTML5.

A ferramenta também permite interagir com serviços populares de armazenamento em nuvem, como o Google Drive, OneDrive, Dropbox, Box, OneDrive e SharePoint com a possibilidade de editar ou comentar os vários documentos entre vários usuários.

Já a versão desktop dos editores ONLYOFFICE não exigem conexão constante com a Internet e pode trabalhar com arquivos off-line em seu computador.

Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via arquivo AppImage

Para instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome onlyoffice.appimage:

wget https://download.onlyoffice.com/install/desktop/editors/linux/DesktopEditors-x86_64.AppImage -O onlyoffice.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x onlyoffice.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./onlyoffice.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Como executar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via arquivo AppImage

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite onlyoffice ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Veja também

Se você usa o Ubuntu (ou um derivado dele), também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Linux via Snap
Como instalar a suíte office ONLYOFFICE no Ubuntu e derivados

Adblock test (Why?)

Como instalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivados

Se você está a procura de um serviço de armazenamento seguro e com boa capacidade, conheça e veja como instalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivados.

SpiderOak One (anteriormente SpiderOak) é um software de backup e sincronização de nuvem que existe desde 2007. Ele é mais conhecido por sua política de privacidade de conhecimento, e recomendado por Edward Snowden como uma solução de backup segura.

Como instalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivadosComo instalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivadosComo instalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivados

Se você está procurando uma alternativa Dropbox, ou acha que configurar e gerenciar um servidor de armazenamento em nuvem auto-hospedado como o Nextcloud tomará muito do seu tempo, SpiderOak é uma boa escolha.

Conheça os recursos do SpiderOak ONE:

  • Oferece 21 dias de avaliação de 250 GB de armazenamento;
  • SpiderOak não conhece nada sobre os dados armazenados em seus servidores;
  • Fornece backup, sincronização e compartilhamento on-line em um único software;
  • Conecte dispositivos ilimitados ao SpiderOak One;
  • Sincronize qualquer pasta. Você pode selecionar várias pastas em seu sistema operacional em vez de uma única pasta;
  • Você pode excluir arquivos e pastas usando caracteres curinga;
  • A sincronização de LAN permite que você sincronize seus dados diretamente entre seus dispositivos quando eles estão na mesma LAN;
  • Disponível para Linux, Mac, Windows, Android, iOS.

Como instalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivados

Para instalar o SpiderOak One no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo sh -c "echo 'deb http://APT.spideroak.com/ubuntu-spideroak-hardy/ release restricted' >> /etc/apt/sources.list.d/spideroakone.list" 

Passo 3. Baixe a chave do repositório do programa com o comando:

sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 573E3D1C51AE1B3D

Passo 4. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install spideroakone

Como instalar o SpiderOak One manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian/Red Hat/Fedora, você pode pegar o arquivo DEB/RPM do programa nessa página e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite spideroakone ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Após a primeira execução, você precisará criar uma conta. Ou se você já possui uma conta, clique em "sign in".

Desinstalando

Para desinstalar o SpiderOak One no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove spideroakone --auto-remove

Adblock test (Why?)

Como instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap

Se você quer colocar suas contas pessoais em ordem, conheça e veja como instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap.

Eqonomize! é um software de gerenciamento de finanças pessoal multiplataforma, com foco na eficiência e facilidade de uso para pequenas famílias.

Como instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap Como instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap Como instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap

Ele oferece uma solução completa, com escrituração por dupla entrada e suporte para transações recorrentes programadas, investimentos em segurança e orçamentos.

Eqonomize! fornece uma visão geral clara das transações passadas e presentes, e o desenvolvimento de receitas e despesas, com tabelas e gráficos descritivos, bem como uma aproximação dos valores futuros das contas.

Como instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o gerenciador de finanças Eqonomize! via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install eqonomize-hk

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install eqonomize-hk --candidate

Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install eqonomize-hk --beta

Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install eqonomize-hk --edge

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh eqonomize-hk

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite eqonomize ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o gerenciador de finanças Eqonomize! no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove eqonomize-hk

Adblock test (Why?)

Como instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak

Se tudo que você quer é editar imagens sem complicações, conheça e veja como instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak.

Às vezes, tudo que o usuário precisa é de um programa simples para fazer uma edição de imagem básica. E nesse cenário, programas grandes e complexos não ajudam. Mas o CorePaint, sim.

Como instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak Como instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak Como instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak

CorePaint é uma ferramenta de pintura simples, um software de pintura de bitmap simples para produzir gráficos muito simples e um aplicativo de pintura da família CoreApps.

Como instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak

Para instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o editor de imagens CorePaint no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.cubocore.CorePaint.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.cubocore.CorePaint

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.cubocore.CorePaint em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite corepaint ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o editor de imagens CorePaint via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.cubocore.CorePaint

Ou

flatpak uninstall org.cubocore.CorePaint

Adblock test (Why?)

Como instalar o reprodutor Console music player no Linux via Flatpak

Se você quer ouvir suas músicas diretamente na linha de comando, conheça e veja como instalar o reprodutor Console music player no Linux via Flatpak.

Console music player, ou C* Music Player (cmus) é um reprodutor de música de console pequeno, rápido e poderoso para sistemas operacionais Unix-like, como os BSD’s e o Linux.

Obviamente, seu grande diferencial está no fato dele ser executado na linha de comando, console ou aplicativos de terminal.

Como instalar o reprodutor Console music player no Linux via Flatpak

Como instalar o reprodutor Console music player no Linux via Flatpak Como instalar o reprodutor Console music player no Linux via Flatpak Como instalar o reprodutor Console music player no Linux via Flatpak
Para instalar o reprodutor Console music player via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o reprodutor Console music player via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.github.cmus.cmus.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.github.cmus.cmus

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.github.cmus.cmus em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite cmus ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o reprodutor Console music player via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.github.cmus.cmus

Ou

flatpak uninstall io.github.cmus.cmus

Adblock test (Why?)

18 de junho de 2021

Como instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap

Se você quer criptografar e proteger arquivos PDF, conheça e veja como instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap.

AESify é um utilitário que permite que você criptografe arquivos PDF com criptografia AES de 128 ou 256 bits facilmente. Ele é um GUI (interface) para pikepdf -> qpdf para criptografar e proteger arquivos PDF.

Como instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap Como instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap Como instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap

O AESify permite criptografar arquivos PDF com a codificação Advanced Encryption Standard (AES), possui suporte para definir senhas de “Documento aberto” e “Permissões” (Proprietário), permitee definir restrições de documento.

Além disso, ele permite que você defina um intervalo de páginas se você deseja apenas exportar uma parte do seu PDF, criar senhas fortes
Suporte à localização (EN e DE já incluídos).

Como instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install aesify

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh aesify

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite aesify ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Se você precisa trabalhar com arquivos armazenados em mídia removível (montada), ajuste as configurações de permissão para AESify no Snap Store App, também conhecido como “Ubuntu Software”.

Como desinstalar

Para desinstalar o encriptador de PDF AESify no Linux via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove aesify

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak

Se você curte games RPG Multi-Player Massivo Online, conheça e veja como instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak.

Eternal Lands é um incrível MMORPG gráfico gratuito para jogar em massa (multiplayer online role-playing game).

Como instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via FlatpakComo instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via FlatpakComo instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak

Esse jogo foi inventado por Radu Privantu e pode ser jogado em sistemas Windows, Android, Linux e Mac OS.

Diferente de outros RPGs, não há classes fixas, então você pode melhorar qualquer uma das muitas habilidades. Há uma escolha de várias corridas de personagem, mas todas são iguais.

Existem 12 habilidades no jogo: Ataque, Defesa, Colheita, Alquimia, Magia, Poção, Evocação, Fabricação, Artesanato, Engenharia, Alfaiataria e Combate à Distância.

Não há restrições de classe fixas, então você pode desenvolver seu personagem da maneira que desejar.

Você, como jogador, determina exatamente como você desenvolve seu personagem. Se você cometer erros ou decidir alterar ou ajustar sua compilação, poderá fazê-lo.

Eternal Lands não é apenas sobre combate. Muitos jogadores se concentram em atividades mais pacíficas, como coletar recursos, criar itens, invocar monstros e assim por diante. Mas se você gosta de combate, há muito disso também, tanto PvP quanto PvE.

O jogador é capaz de conversar em canais globais ou privados, pode criar guildas, explorar lugares e conversar com todos os outros jogadores via chat.

Dentre as criaturas do jogo estão animais, goblins, orcs, cyclopes, ogros, trolls, gárgulas, mortos-vivos e lobos.

Nele você pode lutar contra monstros e outros players, caçar animais e se juntar a grupo de amigos para permanecerem lutando juntos.

Invoque animais ou monstros para lutar por você ou se transforme num mago que utiliza magias mortais para combater seus oponentes ou salvar seus amigos.

Você também pode minerar e consiguir lingotes de ferro, aço e titânio para construir suas armaduras e armas. Plante flores e ervas para misturá-las e criar poções ou essências mágicas.

Como instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak

Como instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak

Como instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak

Para instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o jogo MMORPG Eternal Lands no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.pjbroad.EternallandsClient.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.pjbroad.EternallandsClient

Passo 4. E se precisar desinstalar o programa, execute o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.pjbroad.EternallandsClient

Ou

flatpak uninstall org.pjbroad.EternallandsClient

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.pjbroad.EternallandsClient em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite eternallandsclient ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Adblock test (Why?)

Use o SpaceView indicator para ver espaço em disco no Linux

Se você está precisando ficar de olho no uso dos discos do seu PC, veja como instalar o SpaceView indicator para ver espaço em disco no linux.

SpaceView indicator é um indicador Ubuntu que exibe o uso do sistema de arquivos, mais especificamente o espaço em disco no linux. Ele foi criado como uma resposta a uma questão feita no AskUbuntu.

Use o SpaceView indicator para ver espaço em disco no linux Use o SpaceView indicator para ver espaço em disco no linux Use o SpaceView indicator para ver espaço em disco no Linux

O AppIndicator exibe uma lista de dispositivos em seu menu e ao clicar em qualquer um deles, você o define como padrão, exibindo o seu espaço livre diretamente no painel.

A partir das preferências do programa, você pode atribuir um alias para cada dispositivo, selecionar a cor do ícone do painel, ou definir o limiar de alerta (assim, quando o espaço livre atinge o limite, um aviso será exibido).

Outras características incluem uma opção para mostrar o uso de dispositivos recém-conectado como notificações, e uma opção para executar o SpaceView na inicialização.

Use o SpaceView indicator para ver espaço em disco no linux

Use o SpaceView indicator para ver espaço em disco no linux

Depois de alterar qualquer configuração nas preferências do SpaceView, clique em “Reiniciar agora” ou então elas não serão aplicadas até que o indicador seja reiniciado.

Como instalar o SpaceView indicator no Ubuntu e seus derivados para ver espaço em disco no linux

Para instalar o SpaceView indicator no Ubuntu para ver espaço em disco no linux, e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:vlijm/spaceview

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install spaceview

Como instalar o SpaceView indicator manualmente ou em outras distros

Para aqueles que não conseguiram instalar com o procedimento acima, não querem adicionar o repositório ou querem tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Ou faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome spaceview.deb:

wget https://launchpad.net/~vlijm/+archive/ubuntu/spaceview/+files/spaceview_0.5.6-1_i386.deb -O spaceview.deb

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome spaceview.deb:

wget https://launchpad.net/~vlijm/+archive/ubuntu/spaceview/+files/spaceview_0.5.6-1_amd64.deb -O spaceview.deb

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i spaceview.deb

Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite spaceview no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o SpaceView indicator no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o SpaceView indicator no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:vlijm/spaceview -r -y
sudo apt-get remove spaceview --auto-remove

Adblock test (Why?)

Como instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak

Se você quer trabalhar com modelos matemáticos em python, conheça e veja como instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak.

esys-escript é um módulo python para implementar modelos matemáticos usando o método dos elementos finitos

Como instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak Como instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak Como instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak

Ou seja, esys-escript é uma ferramenta de programação para implementação de modelos matemáticos em python usando o método dos elementos finitos (FEM).

Como os usuários não acessam as estruturas de dados, é muito fácil de usar e os scripts podem ser executados em computadores desktop, bem como em supercomputadores altamente paralelos, sem alterações.

Os scripts são executados em paralelo usando MPI, OpenMP e processamento de modo híbrido mais de 50 milhões de incógnitas em vários milhares de núcleos em um computador paralelo.

Como instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak

Para instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/au.edu.uq.esys.escript.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update au.edu.uq.esys.escript

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run au.edu.uq.esys.escript em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite esys ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Depois, se for necessário, para desinstalar o módulo python esys-escript no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall au.edu.uq.esys.escript

Ou

flatpak uninstall au.edu.uq.esys.escript

Adblock test (Why?)

Appnativefy transforma qualquer site em um único executável Appimage

Se você quer criar aplicativos da web no formato de pacote portátil, o Appnativefy transforma qualquer site em um único executável Appimage.

Appimage é um formato de pacote Linux universal. Diferente de outros pacotes, você não precisa instalá-lo. Basta torná-lo executável e executar para iniciar o programa.

E o appnativefy é uma ferramenta de linha de comando simples para fazer arquivos AppImage executáveis ​​de qualquer site, ela usa a API Nativefier no backend, com AppImageKIt.

Appnativefy transforma qualquer site em um único executável Appimage Appnativefy transforma qualquer site em um único executável Appimage Appnativefy transforma qualquer site em um único executável Appimage

Então, se você quer criar aplicativos da web no formato de pacote portátil Appimage, o Appnativefy é uma ferramenta simples para fazer o trabalho.

Appnativefy transforma qualquer site em um único executável Appimage

Com o Appnativefy, você pode executar um comando simples para transformar um site em um único Appimage executável:

appnativefy --name "TYPE_PACKAGE_NAME" --url "URL_ADDRESS"

Por exemplo, você pode transformar youtube.com em appimage por meio do comando:

appnativefy --name "YouTube" --url "https://youtube.com"

Você pode adicionar mais sinalizadores no final do comando para habilitar mais opções, por exemplo:

--services permite o login usando serviços como Microsoft 365 e Google.
--favicon força a usar o favicon do site ao criar o AppImage.
--widevine adiciona suporte Widevine para permitir a reprodução de conteúdo habilitado para DRM.

Para obter mais informações, execute appnativefy -h

Por exemplo, execute o comando abaixo para criar appimage para Spotify com suporte a Widevine, serviços de entrada habilitados e usando o favicon.

appnativefy --name "Spotify" --url "https://open.spotify.com" --services --widevine --favicon

O aplicativo criará uma pasta appnativefy no diretório inicial dos usuários que contém todos os pacotes Appimage gerados.

Como instalar o Appnativefy

O software está disponível como um pacote NPM. Para instalá-lo, primeiro abra o terminal e execute o comando para instalar as dependências (o comando abaixo funciona no Debian e derivados, para outros sistemas, procure por nodejs npm wget no gerenciados de pacotes deles):

sudo apt install nodejs npm wget

Em seguida, instale a ferramenta por meio do comando npm:

sudo npm install -g appnativefy

Como remover

Para remover a ferramenta de linha de comando, basta executar o comando:

sudo npm uninstall -g appnativefy
Se você não usa nodejs e npm, remova-os para liberar algumas dezenas de MB de espaço em disco (o comando abaixo funciona no Debian e derivados, para outros sistemas, procure por nodejs npm wget no gerenciados de pacotes deles):

sudo apt purge --auto-remove nodejs npm

Adblock test (Why?)

Como instalar o IDE Python IDLE no Linux Ubuntu, Mint, Debian e derivados

Se você está a procura de uma opção para programar na linguagem Python, conheça e veja como instalar o IDE Python IDLE no Linux Ubuntu, Mint, Debian e derivados.

O IDLE Python é um ambiente de desenvolvimento integrado para o aprendizado de Python, que é uma alternativa à linha de comando.

Como instalar o IDE Python IDLE no Linux Ubuntu, Mint, Debian e derivadosComo instalar o IDE Python IDLE no Linux Ubuntu, Mint, Debian e derivadosComo instalar o IDE Python IDLE no Linux Ubuntu, Mint, Debian e derivados

Alguns sistemas operacionais vêm com o interpretador Python, mas em outros sistemas pode ser necessário instalá-lo.

No Linux, o IDLE é distribuído como um aplicativo separado que pode ser instalado a partir dos repositórios de cada distribuição.

Esse IDE é de código aberto e gratuito. Embora sua interface seja muito menos colorida que a de outros IDEs, não há escassez de funções com o IDLE.

IDLE significa Ambiente de Desenvolvimento Integrado e inclui recursos como:

  • Foi codificado em Python 100% puro, usando o tkinter GUI toolkit;
  • É multiplataforma. Funciona quase da mesma forma no Windows, Unix e macOS;
  • Editor de texto em várias janelas com vários desfazer;
  • Destaque de sintaxe;
  • Ele nos oferecerá a opção de preenchimento automático;
  • Sangria inteligente;
  • Janela de shell Python (intérprete interativo) com coloração de entrada de código, saída e mensagens de erro;
  • Inclui um depurador com pontos de interrupção persistentes, etapas e exibição de namespaces globais e locais;
  • É possível pesquisar em qualquer janela, substituir nas janelas do editor e pesquisar em vários arquivos (grep).

Como instalar o IDE Python IDLE no Linux Ubuntu, Mint, Debian e derivados

;

Tudo que precisaremos para fazer esse IDE funcionar são um sistema Ubuntu e uma conta de usuário com privilégios de sudo. Antes de iniciar uma instalação, é sempre inteligente executar uma atualização do software disponível nos repositórios.

Para fazer isso, basta abrir uma janela de terminal (Ctrl + Alt + T) e executar esse comando nela (quando a atualização estiver concluída, reinicie se necessário):

sudo apt-get update; sudo apt-get upgrade

A instalação do IDLE é tão simples que precisamos apenas executar o comando abaixo em um terminal:

sudo apt-get install idle

Depois que a instalação estiver concluída, o IDLE estará pronto e você poderá iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digitar idle ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Para obter mais informações sobre como aproveitar ao máximo esse ambiente de desenvolvimento integrado, consulte a documentação oficial.

O uso do IDLE pode ser uma boa experiência de aprendizado para novos usuários. Embora não possamos esquecer que esta é apenas uma das muitas opções disponíveis, como pode ser visto nessa lista.

Desinstalando

Para desinstalar o IDE Python IDLE no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove idle --auto-remove

Adblock test (Why?)

17 de junho de 2021

Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel

Google quer tanto ver o suporte à linguagem de programação Rust dentro do kernel do Linux que contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel.

Rust é uma linguagem de programação multiprocessal compilada, de propósito gera. Esta linguagem foi concebida para ser “uma linguagem segura, concorrente e prática” e, acima de tudo, para substituir as linguagens C e C++.

A sintaxe de Rust é semelhante à de C e C++, com blocos de código delimitados por chaves e estruturas de controle de fluxo, como if, else, do, while e for.

Rust é uma linguagem de programação de código aberto que suporta programação funcional pura, processual, imperativa e orientada a objetos.

Essa linguagem de programação funciona de maneira extremamente rápida, evita os segfaults (falhas de segmentação) e garante a segurança dos subprocessos (threads).

Ela suporta abstrações de custo zero, semântica de movimento, segurança de memória garantida, encadeamentos genéricos baseados em recursos e não baseados em dados e correspondência de padrões, e também suporta inferência de tipos, tempo mínimo de execução, bem como links C eficientes.

Rust pode ser executado em um grande número de plataformas e está sendo usado na produção de empresas/organizações, como Dropbox, CoreOS, NGP e muitos mais.

O objetivo do Rust é ser uma boa linguagem para a criação de grandes programas no lado do cliente e do servidor que são executados na Internet.

Isso levou a um conjunto de recursos com ênfase em segurança, controle de distribuição de memória e simultaneidade.

Agora, o Google quer tanto ver o suporte à linguagem de programação Rust dentro do kernel do Linux que contratou o desenvolvedor líder trabalhando no “Rust para Linux”, já que o trabalho tem como objetivo principal.

Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel

Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel Google contratou um desenvolvedor para colocar Rust no kernel
Sim. O Google está tornando público seu suporte formal para Rust no kernel Linux para melhorar a segurança da memória e que eles contrataram o desenvolvedor Miguel Ojeda para continuar seu trabalho no Rust para o kernel Linux e esforços de segurança relacionados.

Este contrato está em vigor pelo menos no próximo ano.

Além de atrair novos desenvolvedores e abrir novas portas com o Rust no kernel, a principal motivação do Google com este suporte público e o contrato de Miguel está centrado em melhorar a segurança da memória do kernel.

Esta notícia, entretanto, realmente não deveria ser surpreendente. Seguindo a série de patch RFC para Rust no kernel, o Google expressou seu suporte naquela época e no início deste ano começou a permitir o Rust para o desenvolvimento do Android principal.

O Google deverá publicar um post em um blog anunciando em breve seu suporte mais recente em torno do Rust para o kernel Linux.

Adblock test (Why?)

Como instalar o ArcMenu, um bonito menu para o GNOME 3

Se você está a procura de um bonito menu para o GNOME 3, veja como instalar a extensão ArcMenu e experimente essa incrível opção.

ArcMenu é a extensão GNOME Shell projetada para substituir lindamente o menu padrão que é fornecido no desktop GNOME 3.

Além de ser tipicamente mais bonito do que o menu padrão do GNOME 3, ela possui funcionalidades estendidas como um recurso de pesquisa e o usuário atualmente conectado.

Ele apresenta um aspecto reminiscente do menu típico do Windows no que diz respeito à forma como os aplicativos são agrupados em categorias e como ele tem botões que servem como atalhos para as configurações do sistema e central de software.

Como instalar o ArcMenu, um bonito menu para o GNOME 3Como instalar o ArcMenu, um bonito menu para o GNOME 3Como instalar o ArcMenu, um bonito menu para o GNOME 3

O ArcMenu não é apenas uma extensão estável, mas pode ser perfeitamente integrado com outras extensões do GNOME, por exemplo, Dash to Dock e Dash to Panel.

Para novos usuários de Linux que geralmente desejam manter o estilo de menu do Windows, o ArcMenu é a melhor escolha agora. É amigável a memória, fácil de instalar e personalizar, e funciona bem com outras extensões do GNOME.

Características do ArcMenu;

  • Usa qualquer tema de sistema estável e permite a seleção de ícone de sua escolha;
  • Possui integração com Dash to Dock e Dash to Panel;
  • Funciona melhor com o GNOME 3;
  • Campo de pesquisa;
  • Configurações de sessão.

Como instalar o ArcMenu, um bonito menu para o GNOME 3

Para instalar o ArcMenu, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar código fonte do programa;;

git clone https://github.com/LinxGem33/Arc-Menu.git

Passo 3. Acesse a pasta criada;

cd Arc-Menu

Passo 4. Compile e instale o programa com o comando abaixo;

make install

Passo 5. Ative ou desative a extensão usando um desses comandos:

make enable
make disable

Se preferir instalar a partir da página de extensões do Gnome, acesse esse link.

Claro, para usar a extensão, você precisará estar executando o ambiente de trabalho GNOME.

Agora, feche a sessão atual do GNOME e faça o login novamente para que as alterações entrem em vigor.

Veja também

Descubra como instalar extensões do Gnome Shell

Adblock test (Why?)

Como instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via Snap

Se você precisa baixar vídeos na Internet com facilidade, conheça e veja como instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via Snap.

Y2mate é um aplicativo poderoso para baixar vídeos do youtube, playlist inteira e áudio de música em resoluções de 8k, 4k, 2k, 1080p, 720p etc. e suporta os formatos MP4, WEBM e MP3.

Como instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via SnapComo instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via SnapComo instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via Snap

Características do Y2mate:

  • Baixe vídeos do youtube em todos os formatos (suporta vídeos 8k, 4k, 2k).
  • Baixe a playlist inteira do youtube com um único clique.
  • Baixe músicas de áudio do youtube.
  • Botão HD + para baixar vídeos em mais formatos (Mp4, Webm, Mp3 etc)
  • Indicador de velocidade de Internet GUI legal para monitorar sua velocidade de rede.
  • Gerenciador de download para gerenciar seus vídeos.
  • Diferentes temas disponíveis para GUI.
  • GUI moderna e opção de conta completa e suporte por e-mail 24 horas por dia, 7 dias por semana.
Como instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via SnapComo instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via SnapComo instalar o baixador de vídeos Y2MATE Pro no Linux via Snap

Como instalar o baixador de vídeos Y2MATE no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o baixador de vídeos Y2MATE no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o baixador de vídeos Y2MATE no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install y2mate

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install y2mate --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh y2mate

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite y2mate ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Observação: se o usuário existente estiver enfrentando algum erro relacionado ao ffmpeg, execute o comando abaixo em seu terminal:
sudo snap refresh pyqt5-runtime
sudo snap refresh y2mate

Como desinstalar

Para desinstalar o baixador de vídeos Y2MATE no Linux via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove y2mate

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak

Se você que fazer pausas durante o uso do computador no dia a dia, conheça e veja como instalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak.

Break Timer é um lembrete de pausa do computador para GNOME. Ele mantém registro de quanto você está usando o computador e o lembra de fazer intervalos regulares.

Como instalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak Como instalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak Como instalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak

O Break Timer foi concebido para encorajar um comportamento saudável, com uma mistura de pausas curtas para os olhos e pulsos, bem como pausas mais longas para manter o corpo em movimento e a mente concentrada.

Além disso, o Break Timer é fácil de configurar, então você pode escolher um cronograma de intervalo que funcione para você e ele continuará funcionando em segundo plano.

Como instalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak

Para instalar o utilitário Break Timer via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o utilitário Break Timer via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.gnome.BreakTimer.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.gnome.BreakTimer

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.gnome.BreakTimer em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite breaktimer ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o utilitário Break Timer no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.gnome.BreakTimer

Ou

flatpak uninstall org.gnome.BreakTimer

Adblock test (Why?)

Como instalar o leitor de feeds Raven no Linux via AppImage

Se você quer ficar por dentro das atualizações de seus sites e projetos favoritos, conheça e veja como instalar o leitor de feeds Raven no Linux.

O Raven é um aplicativo leitor de RSS de código aberto relativamente novo para Windows, macOS e Linux (hurray) que eu estava ansioso para experimentar. Ele é construído usando o Electron.

O RSS (Really Simple Syndication) é um formato web padronizado para fornecer conteúdo web atualizado para quem quiser através de feeds RSS.

Embora fora de moda com os usuários mainstream, o RSS está longe de estar fora de uso. O formato ainda tem seus fãs e eu estou orgulhosamente entre eles.

Como instalar o leitor de feeds Raven no LinuxComo instalar o leitor de feeds Raven no LinuxComo instalar o leitor de feeds Raven no Linux

Mas a popularidade do RSS para distribuição de notícias está em declínio.

Poucos sites ou blogs tendem ao formato como o principal método de fornecer atualizações de conteúdo para os leitores hoje em dia.

Em vez disso, os outlets optam por acumular seguidores, curtidas e fãs nas mídias sociais – o que faz sentido: o RSS é passivo, enquanto a mídia social é interativa, envolvente e imediata.

Como dito antes, o formato ainda tem seus fãs que costumam usar aplicativos dedicados para ficar por dentro das últimas postagens e atualizações de seus blogs, sites e projetos favoritos.

Na área de trabalho, um leitor de RSS consolida todo o conteúdo mais recente, manchetes e notícias de vários blogs, sites e serviços em um único lugar gerenciável.

E Raven é um desses aplicativos.

Como instalar o leitor de feeds Raven no Linux

Como instalar o leitor de feeds Raven no Linux

Uma coisa que Raven tem desde o início é a aparência: é limpa, com amplo espaçamento e não está lotada de botões e barras de ferramentas.

O Raven usa um layout de três painéis:

À esquerda, há uma barra lateral listando as fontes de feeds RSS e uma lista de opções de filtros, incluindo ‘Todos os feeds’, ‘Somente leitura’ e ‘Somente não lido’.

No meio está a ‘lista de artigos’ que mostra o título do artigo, o nome do site, a data de publicação e um favicon fácil de visualizar no site.

À direita está a área de ‘conteúdo’, onde é apresentada uma versão de texto simples de cada artigo.

O tamanho das duas primeiras colunas não é ajustável, mas a largura do espaço de leitura pode ser maior ou mais compacta, dependendo das suas necessidades.

É fácil adicionar feeds: clique no botão de adição azul em negrito, toque em um URL do site e o Raven detectará automaticamente todos os feeds disponíveis.

De maneira útil, ao adicionar feeds, você também tem a opção de alterar o nome/rótulo do site, se você só se inscrever em seções específicas de um site.

Infelizmente, você não pode renomear os feeds depois que for adicionado, ou ajustar o pedido deles depois que eles forem adicionados.

Todos os feeds adicionados ao Raven são armazenados e gerenciados localmente. Não há camada de serviço de nuvem no meio para manter as coisas sincronizadas entre dispositivos ou plataformas.

Você pode importar (e exportar) uma lista de feeds facilmente. Se você usa atualmente um aplicativo ou serviço diferente (ou seja, Feedly), não é muito difícil obter um despejo de todos os seus sites em um arquivo de texto e colocá-lo no Raven.

O layout lógico do Raven facilita a classificação rápida de feeds com base no site, termo de pesquisa ou status de leitura/não lido.

Ele usa fontes ‘em negrito’ em títulos para designar itens não lidos e uma versão mais sombria e cinza para itens lidos.

Agora que você já conhece o aplicativo, que tal instalar o leitor de feeds Raven no Linux?

Como instalar o leitor de feeds Raven no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o leitor de feeds Raven no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome raven.appimage:

wget https://github.com/hello-efficiency-inc/raven-reader/releases/download/v1.0.49/Raven-Reader-1.0.49.AppImage -O raven.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x raven.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./raven.appimage

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite raven ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário MKVToolNix no Linux via AppImage

Se você quer manipular ou reproduzir arquivos no formato Matroska (.mkv), conheça e veja como instalar o utilitário MKVToolNix no Linux via AppImage.

O MKVToolNix, um conjunto de ferramentas de código aberto e gratuito para criar, editar e inspecionar arquivos Matroska (MKV, MK3D, MKA e MKS), viu um novo lançamento que oferece suporte para a leitura de áudio Opus e vídeo VP9 de arquivos MP4 para mkvmerge, aprimoramentos para nomes de faixas predefinidos e muito mais.

Como instalar o utilitário MKVToolNix no Linux via AppImageComo instalar o utilitário MKVToolNix no Linux via AppImageComo instalar o utilitário MKVToolNix no Linux via AppImage

O MKVToolNix é composto por 4 ferramentas de linha de comando: mkvmerge (cria arquivos Matroska a partir de outros arquivos de mídia), mkvinfo (mostra informações do arquivo Matroska), mkvextract (extrai faixas/dados dos arquivos Matroska) e mkvpropedit (altera as propriedades dos arquivos Matroska existentes sem um remux completo), bem como a GUI MKVToolNix (uma GUI Qt para mkvmerge, mkvinfo e mkvpropedit).

Essas ferramentas estão disponíveis no Linux, * BSD, Windows e macOS. E abaixo você verá como instalar elas, e usar em qualquer sistema Linux.

Como instalar o MKVToolNix no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o MKVToolNix via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome mkvtoolnix.appimage:

wget https://mkvtoolnix.download/appimage/MKVToolNix_GUI-56.1.0-x86_64.AppImage -O mkvtoolnix.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x mkvtoolnix.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./mkvtoolnix.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite mkvtoolnix ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

MKVToolNix no Linux – Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o MKVToolNix no Linux via Snap
Como instalar o conjunto de ferramentas MKVToolNix no Linux via Flatpak
Instale a última versão do MKVToolNix no Linux Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE

Adblock test (Why?)

16 de junho de 2021

Como instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak

Se você trabalha com processamento de nuvem de pontos 3D, conheça e veja como instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak.

CloudCompare é um software de processamento de nuvem de pontos 3D (e malha triangular).

Como instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak Como instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak Como instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak

Ele foi originalmente projetado para realizar a comparação entre duas densas nuvens de pontos 3D (como as adquiridas com um scanner a laser) ou entre uma nuvem de pontos e uma malha triangular.

Ele conta com uma estrutura octree específica dedicada a essa tarefa. Posteriormente, ele foi estendido para um software de processamento de nuvem de pontos mais genérico, incluindo muitos algoritmos avançados (registro, reamostragem, manipulação de campos de cor/normal/escalar, computação estatística, gerenciamento de sensor, segmentação interativa ou automática, aprimoramento de exibição, etc.).

Como instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak

Para instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o processador de pontos 3D CloudCompare no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/org.cloudcompare.CloudCompare.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update org.cloudcompare.CloudCompare

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run org.cloudcompare.CloudCompare em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite cloudcompare ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o processador de pontos 3D CloudCompare via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall org.cloudcompare.CloudCompare

Ou

flatpak uninstall org.cloudcompare.CloudCompare

Adblock test (Why?)

Instale o PinguyBuilder e crie uma ISO personalizada do Ubuntu ou Linux Mint

Se você quer ter sua própria versão do seu sistema, instale o PinguyBuilder e crie uma ISO personalizada do Ubuntu ou Linux Mint.

PinguyBuilder é um script que permite criar uma ISO personalizada (remasterização) do Ubuntu ou Linux Mint, que pode ser usado tanto como uma ISO da distribuição ou como um backup.

Instale o PinguyBuilder e crie uma ISO personalizada do Ubuntu ou Linux Mint

Instale o PinguyBuilder e crie uma ISO personalizada do Ubuntu ou Linux Mint

O script é um fork do remastersys, criado pelo desenvolvedor do Pinguy OS e é a ferramenta usada por ele para construir esse sistema.

PinguyBuilder permite criar um backup completo do sistema (incluindo dados do usuário) ou uma ISO personalizada e distribuível do sistema de arquivos com a sua interface de usuário.

Nele é possível selecionar uma imagem do menu de inicialização, tema Plymouth, bem como o usuário cuja configuração será usada como padrão.

Outras características importantes incluem: suporte a EFI (incluindo partição EFI em ISO), instalação off-line do grub-efi-amd64-signed (para que ele funcione com Linux Mint), suporte a MDM e GDM e muito mais.

A ferramenta vem com uma interface de usuário GTK, mas também pode ser usado a partir da linha de comando. Para fazer isso, basta executar “sudo PinguyBuilder” e seguir as instruções.

A instalação desse aplicativo não é garantida em todas as versões dos sistemas Debian, Ubuntu e derivados. De qualquer forma, vale a pena testar se ele é compatível com o sistema que você usa, e se for, comente para que os outros leitores saibam.

Instalando o PinguyBuilder para criar e uma ISO personalizada do Ubuntu ou Linux Mint

Para instalar o PinguyBuilder no Ubuntu e criar uma ISO personalizada do Ubuntu ou Linux Mint, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira qual a versão do Ubuntu que você está usando, para isso, abras as ‘Configurações do Sistema’ e clique em ‘Detalhes’. Ou se preferir, use o seguinte comando no terminal:

lsb_release -rs

Passo 3. Se seu sistema for um Ubuntu 14.04 ou 14.10, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome pinguybuilder.deb:

wget "https://sourceforge.net/projects/pinguy-os/files/ISO_Builder/pinguybuilder_3.3-7_all.deb/download" -O pinguybuilder.deb

Passo 4. Se seu sistema for um Ubuntu 15.04 ou 15.10, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome pinguybuilder.deb:

wget "https://sourceforge.net/projects/pinguy-os/files/ISO_Builder/pinguybuilder_15.10.deb/download" -O pinguybuilder.deb

Passo 5. Se seu sistema for um Ubuntu 16.04 ou 16.10, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome pinguybuilder.deb:

wget "https://sourceforge.net/projects/pinguy-os/files/ISO_Builder/pinguybuilder_4.3-8_all-beta.deb/download" -O pinguybuilder.deb

Passo 6. Se seu sistema for um Ubuntu um 18.04 ou posterior, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome pinguybuilder.deb:

wget "https://sourceforge.net/projects/pinguy-os/files/ISO_Builder/pinguybuilder_5.1-8_all.deb/download" -O pinguybuilder.deb

Passo 7. Se seu sistema for um Ubuntu um 19.04 ou posterior, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome pinguybuilder.deb:

wget "https://sourceforge.net/projects/pinguy-os/files/ISO_Builder/pinguybuilder_5.2-1_all.deb/download" -O pinguybuilder.deb

Passo 8. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i pinguybuilder.deb

Passo 9. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite pinguy no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB). Depois, é só usar o programa para criar a sua ISO personalizada do sistema.

Desinstalando

Para desinstalar o PinguyBuilder no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove pinguybuilder* --auto-remove

Fonte

Adblock test (Why?)

Instale ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux

Se você busca uma forma de automatizar e agendar tarefas com opções além do fornecido nativamente pelo sistema, instale o ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux.

ComplexShutdown é uma pequena interface para desligar o PC com muitas opções. Ele na verdade é um script mais ou menos simples, escrito em FPC, e em seguida, reescrito em python.

Instale ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux Instale ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux Instale ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux

O objetivo principal deste programa é ser um recurso para desligar o computador depois de um tempo específico, mas ele é mais complexo e vai além disso: Você pode especificar quando fazer e o que fazer, com um monte de opções extras. Tudo, claro, embalado em uma interface gráfica simples e intuitiva.

Instale ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux

Instale ComplexShutdown para agendar tarefas e desligamento no Linux

Às vezes, você se esqueceu de desligar o computador porque estava com sono ou com pressa, ComplexShutdown pode desligar o computador automaticamente quando você programá-lo.

Não apenas o desligamento, mas ele pode executar toneladas de outras ações como logoff, reiniciar, hibernar, colocar em espera ou você pode agendar um comando personalizado com ele.

Uma vez que uma tarefa está agendada, uma contagem regressiva informa sobre o tempo restante antes que a tarefa comece.

Usando este programa você poderá escolher dia e hora específicos para desligar sua máquina ou agendar um comando/script personalizado.

Vale lembrar que o ComplexShutdown agenda apenas uma tarefa de cada vez, ou seja, você não pode agendar muitos casos com ações diferentes. Infelizmente, esse é o ponto fraco do programa.

Como instalar o ComplexShutdown e usá-lo para agendar tarefas

Para instalar o ComplexShutdown no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação do programa:

wget https://launchpad.net/complexshutdown/trunk/0.5/+download/complexshutdown_0.5_all.deb -O complexshutdown.deb

Passo 3. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i complexshutdown.deb

Passo 4. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash:complex ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Desinstalando o ComplexShutdown no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o ComplexShutdown no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove complexshutdown* --auto-remove

Fonte

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo Open Surge no Linux via Snap

Se você gosta do game Sonic e quer uma alternativa para jogar no PC, conheça e veja como instalar o jogo Open Surge no Linux via Snap.

Open Surge é um divertido 2D retro platformer inspirado em jogos Sonic. É também um sistema de criação de jogos que permite libertar a sua criatividade! Jogar, criar e compartilhar!

Como instalar o jogo Open Surge no Linux via SnapComo instalar o jogo Open Surge no Linux via SnapComo instalar o jogo Open Surge no Linux via Snap

Ou seja, Open Surge é dois projetos em um: um jogo e um sistema de criação de jogo (motor de jogo). É lançado como software de código livre e aberto.

O jogo é escrito do zero em linguagem C, usando a biblioteca de programação de jogos Allegro. O projeto foi iniciado por Alexandre Martins, um desenvolvedor do Brasil. E atualmente, o Open Surge tem colaboradores em todo o mundo!

Como instalar o jogo Open Surge no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo Open Surge via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo Open Surge via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install opensurge

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh opensurge

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite opensurge ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo Open Surge via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove opensurge

Adblock test (Why?)

Como instalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak

Se você quer buscar e ouvir rádios da Internet, conheça e veja como instalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak.

app é um alicativo que permite que você descubra e ouça estações de rádio da Internet, faz com que ouvir estações de rádio da Internet seja divertido novamente.

Como instalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak Como instalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak Como instalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak

Em vez de fornecer todas as estações que você já conhece, o Tuner apresenta uma nova seleção de estações de todo o mundo toda vez que você pressiona o botão Shuffle.

Tuner usa o catálogo da estação dirigida pela comunidade radio-browser.info para que você descubra novas estações todos os dias, acesse suas estações favoritas e controle o sintonizador de seu indicador de volume.

Como instalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak

Para instalar o app de estações de rádio Tuner via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o app de estações de rádio Tuner via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.github.louis77.tuner.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update com.github.louis77.tuner

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.github.louis77.tuner em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite tuner ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o app de estações de rádio Tuner no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall com.github.louis77.tuner

Ou

flatpak uninstall com.github.louis77.tuner

O que está sendo falado no blog

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via Snap

Se você curte jogos de guerra e de estratégia baseados em turnos, conheça e veja como instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via Snap.

Tanks Of Freedom é um clássico jogo de estratégia por turnos com dois exércitos lutando entre si. O jogo acontece em um mundo cheio de corrupção e lutas políticas, onde a voz dos fracos muitas vezes não é ouvida.

Como instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via SnapComo instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via SnapComo instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via Snap

Em um mundo cheio de corrupção e lutas políticas, a voz dos fracos muitas vezes não é ouvida. Quando as pessoas se rebelam contra os governos, é hora de escolher o seu lado.

Junte-se às forças do governo recém-criado e ajude-as a ascender, ou alie-se às forças leais ajudadas pela intervenção de um dos países vizinhos.

Desafie-se em uma campanha contra a IA ou enfrente seus amigos no modo hot-seat, onde você lutará pelo controle de locais estratégicos, emitindo comandos para sua infantaria, tanques e força aérea.

Crie seus próprios mapas usando o editor de mapas no jogo e compartilhe-os com o mundo.

Como instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo Tanks Of Freedom via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo Tanks Of Freedom via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install tof-casept

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install tof-casept --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh tof-casept

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite tof ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo Tanks Of Freedom via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove tof-casept

Veja também

Você também pode instalar o jogo usando esse outro tutorial:
Como instalar o jogo Tanks Of Freedom no Linux via Flatpak

Adblock test (Why?)

15 de junho de 2021

Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Se você usa o PC por longos períodos, precisa tomar certas precauções, por isso, conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos e comece a usá-los para preservar a sua visão.

Usar o computador por várias horas é uma necessidade para muitas pessoas (eu estou incluso nesse grupo), que tem de suportar a principal consequência disso, o desgaste dos olhos e o consequente comprometimento de sua visão a longo prazo.

Felizmente, existem formas de minimizar esse desgaste e cuidar do olhos. Acontece que o que mais compromete nossos olhos ao usar o computador não é apenas a exposição à tela dele, mas um conjunto de péssimos hábitos: deixar de piscar os olhos, não olhar para outros pontos, fixar o olhar por muito tempo e vários outros comportamentos ruins.

Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhosConheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhosConheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Tudo isso pode muito bem ser contornado com um conjunto de mudanças de hábito. O problema é que nós dificilmente conseguimos nos policiar continuamente e tendemos a falhar na hora de fazer essa mudança. Mas, felizmente, isso tem jeito.

Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Abaixo, você conhecerá uma lista de alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos, ou pelo menos, lhe ajudarão a mudar seus hábitos na frente do PC e preservar a saúde de sua visão. Confira!

Night Light

Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Conheça alguns aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos

Se você utiliza o sistema do iPhone, iPad ou Mac (iOS e macOS), sabe que é possível usar o recurso incorporado chamado ‘Night Shift’.

O recurso Night Light (ou Luz noturna) que você encontra a partir do Ubuntu 17.10, é a versão do Night Shift para o Ubuntu. Essa funcionalidade, torna a tela mais quente à noite, para reduzir a quantidade de luz azul emitida.

Night Light aquece automaticamente a temperatura da sua tela após o pôr-do-sol. Isto faz com que a tela do laptop ou o monitor do PC seja mais agradável para os seus olhos e reduz a interrupção do seu ritmo circadiano. Na parte da manhã, o seu display retornará às suas configurações regulares.

Como ativar o Night Light

Para ativar esse recurso, acesse esse tutorial:
Como ativar o recurso Night Light no Ubuntu 17.10


f.lux

f.lux

f.lux

f.lux é um aplicativo que muda a temperatura da cor de seu monitor de computador de acordo com a localização e hora do dia, para reduzir a tensão ocular durante o uso noturno e evitar atrapalhar seu sono. O programa é composto de um daemon de linha de comando e um applet indicador, que monitoram o horário do PC e ajustam o temperatura da cor de seu monitor de computador, conforme for necessário.

Como instalar o f.lux

Para instalar o esse aplicativo, acesse esse tutorial:
Como instalar f.lux no Ubuntu para cuidar dos olhos


SafeEyes

SafeEyes

SafeEyes

SafeEyes é uma aplicação que tenta proteger os seus olhos do cansaço ocular (astenopia) causado pelo excesso de horas em frente ao PC. Ele foi criado como uma alternativa Linux para o EyeLeo, um app que só possui versão para Windows. Para poupar seus olhos, o programa procura lembrá-lo de fazer pausas enquanto você está trabalhando por muitas horas em frente ao computador.

Como instalar o SafeEyes

Para instalar o esse aplicativo, acesse esse tutorial:
Cansaço ocular ao trabalhar em frente ao PC? SafeEyes protege você


Redshift

RedshiftRedshiftComo instalar a versão mais recente do Redshift no Linux

Redshift é um aplicativo que ajusta a temperatura da cor da tela de acordo com o seu ambiente. Isto pode ajudar a evitar que os seus olhos fiquem mais desgastados, se você estiver trabalhando em frente a tela do PC durante a noite.

Assim como o f.lux, Redshift é um aplicativo que muda a temperatura da cor de seu monitor de computador de acordo com a localização e hora do dia, para reduzir a tensão ocular durante o uso noturno e evitar que a exposição a luz da tela atrapalhe o seu sono.

Como instalar o Redshift

Para instalar o esse aplicativo, acesse esse tutorial:
Como instalar a versão mais recente do Redshift no Linux


Take a Break

Take a Break Take a Break Quer dar pausas no uso do computador? Instale o Take a Break

Take a Break é um pequeno aplicativo que pode ser usado para força o usuário a dar pausas no uso do computador, depois de um tempo de trabalho configurável. Ele é especialmente útil se algo como um lembrete pop-up não funciona bem para você.

O programa, pode ser configurado para forçar o usuário fazer uma pausa, ou apenas notificá-lo (através de um pop-up que fica em cima de outras janelas, mas que você pode facilmente fechar).

Como instalar o Take a Break

Para instalar o esse aplicativo, acesse esse tutorial:
Quer dar pausas no uso do computador? Instale o Take a Break


aplicativos que cuidam da saúde dos seus olhos…

E é isso. Experimente os programas, veja qual serve melhor para as suas necessidades e comece a usá-los para proteger seus olhos.

Gostou da lista? Se você sentiu falta de algum aplicativo, coloque o nome dele e o link nos comentários que em breve ele estará na lista.

Adblock test (Why?)

Como instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivados

Se você gosta de acompanhar streams no Twitch e procura um substituto do Livestreamer, veja como instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivados.

Livestreamer, ele é um utilitário de linha de comando que faz a saída de stream de vídeo de serviços como Livestream, Twitch, UStream, Youtube Live e muito mais, para reprodutores de vídeo como o VLC, MPV, e assim por diante.

Como instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivadosComo instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivadosComo instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivados

Ou seja, o Livestreamer permite que seu PC direcione o canal da Twitch para fora do site, para exibi-lo dentro de um player nativo com baixo consumo de memória e quase nenhum atraso ou engasgo.

Streamlink é uma ferramenta de linha de comando escrita em Python e um fork do Livestreamer, e o “Streamlink Twitch GUI” é uma versão gráfica dele.

O Streamlink permite que você assista a vídeos de vários streams de vídeo on-line em players de vídeo populares como mpv, MPlayer e VLC.

Como instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivados

Para instalar o Streamlink Twitch Gui no Arch Linux e derivados, use um dos procedimentos abaixo.

Instalação do Streamlink Twitch Gui no Arch Linux via Repositório AUR

Para instalar a versão de desenvolvimento do Streamlink Twitch Gui, use o yaourt, pacaur. Se você ainda não tiver eles instalados, use um dos tutoriais baixo:

Como instalar e usar o Yaourt no Arch Linux e derivados

Pacotes do AUR? Veja como instalar o Pacaur no Arch Linux

Depois, abra um terminal e use um dos comandos a seguir, conforme a opção que você escolheu:
Yaourt:

yaourt -S streamlink-git

Pacaur:

pacaur -S streamlink-git

Instalação via pip Python

Para instalar o via pip Python, abra um terminal e use o seguinte comando:

sudo pip install streamlink

Instalação Manual via Python

E se você preferir instalar manualmente via Python, abra um terminal e use os comandos abaixo:

git clone https://github.com/streamlink/streamlink
cd streamlink
sudo python setup.py install

Pronto! Agora, você pode iniciar o Streamlink Twitch Gui no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite streamlink ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

E se você preferir usar a linha de comando, dê uma olhada no procedimento abaixo.

Como usa o Streamlink na linha de comando

Quando quiser iniciar o programa, digite (por exemplo) streamlink -p mpv https://www.twitch.tv/maldiva source em um terminal, para testar o stream.

Por padrão, Streamlink usa VLC para reproduzir o fluxo, mas você pode especificar um player de vídeo diferente usando o argumento “–player” (ou apenas “-p”), por exemplo, “–player mpv” para usar mpv em vez disso.

Para usar no Google Drive/docs, a primeira coisa que você precisa fazer é executar Streamlink com o link que você deseja transmitir, para ver os streams disponíveis:

streamlink https://drive.google.com/open?id=0B0tRrdcY7CwJWGdVdHEyYWpfTTQ

O resultado será algo como uma listar os formatos disponíveis:

[cli][info] Found matching plugin googledrive for URL https://drive.google.com/open?id=0B0tRrdcY7CwJWGdVdHEyYWpfTTQ Available streams: 360p_alt, 480p_alt, 360p (worst), 480p, 720p, 1080p (best)/code>

Em seguida, basta adicionar um dos streams disponíveis no final do comando e o Streamlink iniciará a transmissão em stream contínuo:

streamlink https://drive.google.com/open?id=0B0tRrdcY7CwJWGdVdHEyYWpfTTQ 1080p

Para mais detalhes sobre o uso do programa, consulte esse endereço.

Adblock test (Why?)

Alternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no Linux

Se você está procurando uma alternativa ao Evernote, conheça e veja como instalar o Joplin no Linux, e resolva seu problema.

Joplin é um aplicativo gratuito e de código aberto de tomada de notas e de tarefas para clientes de desktop para Linux, Windows, MacOS e para dispositivos móveis com Android e iOS.

Alternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no LinuxAlternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no LinuxAlternativa ao Evernote? Veja como instalar o Joplin no Linux

Enquanto o Evernote é gratuito para usar com um plano básico, que só custa o tempo necessário para fazer um cadastro, mas que tem algumas limitações: você só pode sincronizar suas anotações entre dois dispositivos.

Assim, se você quiser adicionar um laptop de trabalho na mistura ou colocar o Windows dual-boot para usar, você deve se inscrever em um plano pago (U$$ 3,99 por mês).

Joplin, no entanto, não tem tais limites. Então, em vez de ficar tentando usar o Evernote no Linux, pode valer a pena dar uma olhada nele.

Ele possui aplicativos gratuitos para desktop e celular. Isso significa que você não precisa estar usando apenas Linux para anotar alguns pensamentos, compilar algumas pesquisas ou trabalhar.

Embora o serviço não seja tão polido ou caracterizado como o Evernote é (o que é compreensível, dado que é feito por uma equipe de um) ainda é uma ótima alternativa ao Evernote.

Graças ao seu rico suporte para a Markdown (incluindo um painel de visualização opcional em seus aplicativos de desktop), Joplin também funciona como uma alternativa a editores desse formato.

Como o Evernote Joplin é construído em torno do conceito de cadernos. Você pode adicionar novas notas e tarefas a um caderno rapidamente e marcar, pesquisar e editar facilmente.

Uma grande diferença (ou ponto de venda, dependendo dos seus gostos) entre a Evernote e a Joplin é que o último usa o formato Markdown em vez da formatação tradicional de rich text.

Você pode até importar notas do Evernote para Joplin. O aplicativo converte automaticamente o conteúdo do arquivo .enex para Markdown enquanto persevera imagens, outros anexos e metadados (por exemplo, data criada, modificada, etc.).

Joplin é capaz de sincronizar suas notas entre dispositivos usando o Microsoft OneDrive ou um dispositivo de rede.

O suporte para o Dropbox está planejado, e não há nenhuma razão real porque o NextCloud ou outros serviços também não possam ser suportados.

É importante enfatizar que, quando o aplicativo sincroniza, ele guarda anotações em arquivos de texto simples.

Isso é útil, por um lado, como você pode facilmente extrair o conteúdo com um editor de texto normal, por outro lado existem algumas preocupações teóricas de privacidade, já que qualquer um pode ler texto simples.

O suporte para criptografia de ponta a ponta em uma compilação futura está planejado para uma compilação futura.

Resumindo, possui as seguintes características:

  • Crie anotações, itens a receber e cadernos;
  • Funciona offline;
  • Sincronizar notas via OneDrive;
  • Suporte de tags;
  • Suporte de anexo de arquivo;
  • Funcionalidade de pesquisa;
  • Importar ficheiros .enex da Evernote.

Alternativa ao Evernote? Como instalar o Joplin no Linux

Para instalar o Joplin no Linux e ter uma Alternativa ao Evernote no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Como instalar o Joplin no Linux usando NPM

O Joplin no Linux pode ser instalado via NPM no Linux. Para isso, você precisa ter o NPM instalado em seu sistema. Se ainda não tiver, use esse tutorial:

Descubra como instalar o Node.js no Linux

Depois, use o seguinte comando no terminal, para instalar o Joplin:

npm install -g joplin

Se preferir, você pode usar este outro procedimento:

Como instalar o Joplin no Linux via arquivo AppImage e ter uma Alternativa ao Evernote no Linux

Para instalar o Joplin no Linux via arquivo AppImage e ter uma Alternativa ao Evernote no linux, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal ;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome joplin.appimage:

wget https://github.com/laurent22/joplin/releases/download/v1.7.11/Joplin-1.7.11.AppImage -O joplin.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x joplin.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./joplin.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite joplin ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Adblock test (Why?)

Instale o pkTriggerCord para controlar remotamente sua câmera

Que tal controlar remotamente sua câmera, capturar e ainda baixar as fotos no PC? Experimente usar o pkTriggerCord.

pkTriggerCord é um aplicativo que permite controlar remotamente sua câmera DSLR Pentax. Depois de instalar o programa, conectar a câmera ao PC com o cabo USB, você pode controlar ela através do pkTriggerCord, obtendo informações como status de leitura, alterar configurações e tirar fotos.

Instale o pkTriggerCord para controlar remotamente sua câmeraInstale o pkTriggerCord para controlar remotamente sua câmeraInstale o pkTriggerCord para controlar remotamente sua câmera

As fotos são armazenadas no buffer da câmera e podem ser baixadas para o PC. As imagens não são gravadas no cartão SD da câmera.

Atualmente, o programa suporta as seguintes câmeras:

  • Pentax K-x;
  • Pentax K10D (Samsung GX-10);
  • Pentax K20D (Samsung GX-20);
  • Pentax K200D;
  • Pentax K-7;
  • Pentax K-r;
  • Pentax K-5;
  • Pentax K-m/K2000;
  • Pentax K-30;
  • Pentax K-01 bugs;
  • Pentax K-5 II/K-5 IIs;
  • Pentax K-50 bugs;
  • Pentax K-3/K-3 II;
  • Pentax K-500.

Instalando o pkTriggerCord para controlar remotamente sua câmera

Para instalar o pkTriggerCord no Ubuntu e controlar remotamente sua câmera, faça o seguinte:

Passo 1. Se não estiver aberto, execute um terminal usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:dhor/myway

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando abaixo:

sudo apt-get install pktriggercord

Como instalar o pkTriggerCord manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite pktriggercord no terminal, seguido da tecla TAB.

Desinstalando o pkTriggerCord no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o pkTriggerCord no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove pktriggercord --auto-remove

Fonte

Adblock test (Why?)

Instale o mensageiro Beeper no linux e acesse 15 protocolos diferentes

Instale o mensageiro Beeper no linux e acesse 15 protocolos diferentes. Confira como fazer isso nesse artigo e simplifique sua comunicação.

Não sei sobre você, mas tenho vários aplicativos de bate-papo ou mensagem instantânea diferentes no meu telefone porque algumas pessoas com quem me comunico usam o WhatsApp regularmente, outras usam SMS, Discord, Hangouts e assim por diante.

Um novo aplicativo chamado Beeper foi projetado para permitir que eu (e você) exclua alguns ou todos esses aplicativos e use apenas um para me comunicar com pessoas que usam até 15 plataformas diferentes.

Instale o mensageiro Beeper no linux e acesse 15 protocolos diferentes Instale o mensageiro Beeper no linux e acesse 15 protocolos diferentes Instale o mensageiro Beeper no linux e acesse 15 protocolos diferentes

Ele vai até permitir que você converse com usuários do iMessage sem comprar um dispositivo Apple … mas você tem que passar por alguns obstáculos extras para fazer isso, o que pode tornar o Beeper um fracasso para alguns usuários.

O Beeper é baseado no protocolo de mensagens Matrix de código aberto e usa uma série de pontes rodando em um servidor para conectar as diferentes plataformas de mensagens para que, se alguém tentar entrar em contato com você via Facebook Messenger, Twitter DM, Skype ou SMS, a mensagem será exibida no aplicativo Beeper do seu telefone.

Mas como o iMessage só funciona em dispositivos Apple como Macs, iPhones ou iPads, não há como configurar uma ponte iMessage em um servidor de rede.

Então, o Beeper criou duas soluções alternativas diferentes que permitirão que você receba comunicações do iMessage em um dispositivo Android, Windows ou Linux:

Isso … deve funcionar. Mas também parece uma solução bastante complicada para a reticência da Apple em fazer o iMessage multiplataforma.

O Beeper ainda não está pronto para o horário nobre, mas você pode preencher um formulário no site para solicitar um convite.

Depois de entrar, você pode pagar US$ 10 por mês por uma assinatura ou auto-hospedar o serviço em seu próprio servidor, porque, embora o aplicativo cliente Beeper não seja de código aberto, as “pontes” que permitem que o software funcionem.

Aqui está a lista de aplicativos de comunicação que o Beeper afirma suportar até agora:

  • Android Messages (SMS)
  • Beeper network
  • Discord
  • Facebook Messenger
  • Hangouts
  • iMessage
  • Instagram
  • IRC
  • Matrix
  • Signal
  • Skype
  • Slack
  • Telegram
  • Twitter
  • Whatsapp

No geral, o Beeper me lembra de aplicativos de desktop como Trillian e Pidgin, que eu costumava usar há uma década para me comunicar com amigos e familiares, quer eles estivessem usando AIM, MSN Messenger ou outras plataformas de bate-papo.

Mas a nova versão foi projetada para a era do smartphone … e é claro que vem com um preço de assinatura para pessoas que não estão preparadas para se hospedar.

O aplicativo vem do desenvolvedor Eric Migicovsky, o fundador da fabricante de smartwatches Pebble (que foi vendida para a Fitbit … que foi vendida para o Google).

Agora, a boa notícia para os usuários do Linux: existe uma forma de instalar ele no sistema do pinguim. Confira abaixo.

Como instalar o mensageiro Beeper no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o mensageiro Beeper via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o mensageiro Beeper via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install beeper-beta --beta

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh beeper-beta

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite beeper ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o mensageiro Beeper no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove beeper-beta

Adblock test (Why?)

14 de junho de 2021

Como instalar o utilitário Jumble Password no Linux

Se você tem dificuldade para criar senhas, conheça e veja como instalar o utilitário Jumble Password no Linux, e resolva seu problema.

Baseado em Electron, Jumble Password é basicamente um aplicativo utilitário para criar senhas únicas e diferentes para você, coberto pela licença MIT.

Como instalar o utilitário Jumble Password no LinuxComo instalar o utilitário Jumble Password no LinuxComo instalar o utilitário Jumble Password no Linux

Este aplicativo funciona usando um algoritmo de número aleatório ou de permutação que é denominado como o Algoritmo de Shuffle de Fisher-Yates e isso ajuda a embaralhar as sequencias.

Um exemplo pode ser tal que você queira criar uma senha para o seu site ou projeto onde você está trabalhando e agora você terá a oportunidade de selecionar qualquer nome aleatório ou qualquer data para obter sugestões únicas toda vez que clicar no botão ‘SUBMIT’ (ENVIAR).

Você receberá uma nova senha toda vez que enviar a data e o nome, e todas as senhas serão únicas e novas. Você pode selecionar qualquer um deles para o seu uso e se você não gostar, você pode clicar novamente em ‘SUBMIT’.

Você deve sempre ter em mente que o Jumble Password é apenas um gerador de senha para algumas senhas exclusivas e não fornecerá os atributos de um gerenciador de senhas como o Buttercup.

Como instalar o utilitário Jumble Password no Linux

Jumble Password precisa do Nodejs para ser instalado em seu sistema. Se você não tem esse recurso em seu sistema, use um dos tutoriais abaixo:

Descubra como instalar o Node.js no Linux
Veja como instalar o interpretador Node.js no Linux via Snap

Depois, para instalar o Jumble Password no Linux, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para baixar o código fonte do programa (se o Git não estiver instalado no seu sistema, instale através do gerenciador de pacotes dele);

git clone https://github.com/theIYD/jumble-password.git

Passo 3. Agora, acessa a pasta criada;

cd jumble-password

Passo 4. Em seguida, uses os comandos abaixo para instalar o programa em seu sistema;

npm install
npm start

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite jumble ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Adblock test (Why?)

Como instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak

Se procura uma boa opção para ver suas imagens e editá-las, conheça e veja como instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak.

Image Roll Visualizador de imagens com ferramentas básicas de manipulação de imagens. Ele é é um visualizador de imagens GTK simples e rápido com ferramentas básicas de manipulação de imagens.

Como instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak Como instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak Como instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak

O Image Roll foi escrito em Rust, usa GTK 3 moderno, é adaptável – pode ser usado em desktops e dispositivos móveis, permite cortar imagem e girar imagem, além de redimensionar imagem.

Para completar, ele também permite desfazer e refazer edições de imagem, tornado o trabalho d usuário mais seguro.

Como instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak

Para instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o visualizador de imagens Image Roll no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.github.weclaw1.ImageRoll.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update com.github.weclaw1.ImageRoll

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.github.weclaw1.ImageRoll em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite imageroll ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o visualizador de imagens Image Roll via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall com.github.weclaw1.ImageRoll

Ou

flatpak uninstall com.github.weclaw1.ImageRoll

Adblock test (Why?)

PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais

E foi lançado o PDF Mix Tool 1 com edição de metadados PDF e mais. Confira as novidades e veja como instalar esse utilitário no Linux.

PDF Mix Tool é uma ferramenta gráfica para realizar algumas operações comuns de edição de PDF. Ele pode extrair, excluir e girar páginas de documentos PDF, mesclar vários arquivos PDF em um único documento, adicionar páginas vazias, alterar o layout de uma página PDF (tamanho, orientação, especificar o número de linhas e colunas, margens, etc.), adicionar livretos, e mais.

Esse incrível utilitário também permite combinar mais páginas de um documento em um, de um jeito muito simples. Sob o capô, ele faz uso de QPDF para manipular arquivos PDF.

O PDF Mix Tool é bastante semelhante ao PDF Arranger, a principal diferença é que o PDF Arranger usa GTK e mostra uma visualização do PDF conforme você o modifica.

Além disso, o PDF Arranger usa pikepdf para modificar arquivos PDF, enquanto o PDF Mix Tool usa QPDF, o que significa que os resultados podem ser diferentes. Portanto, experimente os dois e use aquele com o qual você está mais satisfeito.

E agora, PDF Mix Tool atingiu a versão 1.0 estável (seguida rapidamente pela versão 1.0.1). A nova versão inclui uma interface de usuário revisada, suporte para edição de metadados PDF, suporte Qt6 e muito mais.

Novidades do PDF Mix Tool 1

PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais
Com a versão 1.0 mais recente, a interface de usuário do aplicativo foi reformulada para torná-la mais intuitiva.

Não há mais guias para arquivos únicos e múltiplos, e a barra lateral agora inclui todas as operações PDF disponíveis, cada uma com um ícone, para facilitar a localização da opção que você está procurando.

PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais PDF Mix Tool 1 lançado com edição de metadados PDF e mais
Outra mudança neste lançamento é a capacidade de editar os metadados do documento PDF (imagem acima). Agora você pode alterar o título, autor, assunto, palavras-chave, criador, produtor, data de criação e modificação do PDF.

Além disso, com este lançamento, PDF Mix Tool agora tenta preservar links, anotações e contornos tanto quanto possível, não importa a operação que você está usando.

Outras mudanças no PDF Mix Tool 1.0 incluem suporte a Qt6 e suporte da direita para a esquerda na composição de páginas, junto com correções de bugs.

Para saber mais sobre essa versão do PDF Mix Tool, acesse a nota de lançamento.

Como instalar ou atualizar

Para instalar a versão mais recente do PDF Mix Tool nas principais distribuições Linux, use esse tutorial:
Como instalar a ferramenta PDF Mix Tool no Linux via Snap
Como instalar a ferramenta PDF Mix Tool no Linux via Flatpak

Adblock test (Why?)

Como instalar o cliente Telegram Telegram-cli no Linux via Snap

Se você quer usar o Telegram sem precisar sair do terminal, conheça e veja como instalar o cliente Telegram Telegram-cli no Linux via Snap.

Telegram-cli é uma interface de linha de comando para o Telegram que usa a interface readline.

Como instalar o cliente Telegram Telegram-cli no Linux via Snap Como instalar o cliente Telegram Telegram-cli no Linux via Snap Como instalar o cliente Telegram Telegram-cli no Linux via Snap

Telegram-cli é uma interface de linha de comando para o Telegram, usando a API do Telegram e libopenssl para criptografia. Ele é chamado de “tg”, é um cliente do Telegram basado em linha de comandos.

Como é um software livre coberto pela licença GPL V2, o código fonte do programa está disponível em https://github.com/vysheng/tg.

Como instalar o cliente Telegram Telegram-cli no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o cliente Telegram Telegram-cli via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o cliente Telegram Telegram-cli via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install telegram-cli

Passo 3. Instale a versão candidate do programa, usando esse comando:

sudo snap install telegram-cli --candidate

Passo 4. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install telegram-cli --beta

Passo 5. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install telegram-cli --edge

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh telegram-cli

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite telegram-cli ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Digite help para listar todos os comandos, o aplicativo vem com a conclusão completa da guia.

Como desinstalar

Para desinstalar o cliente Telegram Telegram-cli via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove telegram-cli

Adblock test (Why?)

Como instalar o Wireshark no Ubuntu e derivados

Saiu mais uma versão do Wireshark. Se você quiser atualizar ou experimentar, veja como instalar o Wireshark no Ubuntu e seus derivados.

Anteriormente conhecido como Ethereal, o Wireshark é um analisador de protocolo de rede. Ele analisa o tráfego de rede, e o organiza por protocolos.

Como instalar o Wireshark no Ubuntu e derivados Como instalar o Wireshark no Ubuntu e derivados Como instalar o Wireshark no Ubuntu e derivados

As funcionalidades do Wireshark são parecidas com as do tcpdump, mas diferente deste, ele possui uma interface gráfica, com mais informação e com a possibilidade da utilização de filtros.

Com ele é possível controlar o tráfego de uma rede e saber tudo o que entra e sai do computador, em diferentes protocolos, ou da rede à qual o computador está ligado.

Também dá para controlar o tráfego de um determinado dispositivo de rede numa máquina que pode ter um ou mais desses dispositivos.

Wireshark possui uma interface completamente nova que fornece uma experiência do usuário suave e mais rápida, pois ele foi totalmente reescrito em Qt5.

Ele também tem suporte a novos protocolos, novo suporte de suporte de decodificação de formato de arquivo, novos diálogos, opções de captura, e muitas outras melhorias.

Como instalar o Wireshark no Ubuntu e derivados

Wireshark está disponível nos repositórios oficiais das versões mais recentes do Ubuntu e pode ser instalado usando a Central de programas ou usando o comando sudo apt-get install wireshark.

Mas se a sua versão não disponibiliza ele ou você quer a versão mais recente, para instalar o programa no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:wireshark-dev/stable

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install wireshark

Como instalar o Wireshark manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite wireshark no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o Wireshark no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Wireshark no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:wireshark-dev/stable -r -y
sudo apt-get remove wireshark --auto-remove

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o analisador Wireshark no Linux via Flatpak

Adblock test (Why?)

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Se você procura uma forma de converter vídeos de qualquer formato para um que você precisa, veja nesse tutorial como converter vídeos com Avidemux sem complicações.

Avidemux é um editor de vídeo gratuito projetado para corte simples, filtragem e codificação de tarefas. O programa está disponível para Linux, BSD, Mac OS X e Microsoft Windows sob a licença GNU GPL.

Apesar do nome programa começar com “Avi”, ele suporta muitos tipos de arquivos (incluindo AVI), arquivos MPEG compatível com DVD, MP4 e ASF, usando uma variedade de codecs.

Nele, as tarefas podem ser automatizadas usando projetos, fila de trabalhos e recursos de script poderosas.
Avidemux está disponível para Linux, BSD, Mac OS X e Microsoft Windows sob a licença GNU GPL.

Além de ser um poderoso editor de vídeo, o Avidemux pode muito bem ser usado para converter arquivos. A grande vantagem dele é que ele pode converter um arquivo de qualquer formato e sua configuração é muito simples.

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Se você ainda não tem o programa instalado em seu sistema, veja como fazer isso usando esses outros tutoriais:
Como instalar o editor de vídeos Avidemux no Linux via Flatpak
Como instalar o Avidemux no Linux via arquivo AppImage
Como instalar a versão mais recente do Avidemux no Ubuntu

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Para converter os vídeos com Avidemux, você deve executar o programa e fazer o seguinte:
Passo 1. Dentro do programa, clique no botão “Abrir” (ou no menu “Arquivo”, e depois em “Abrir”);

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Passo 2. Na janela que aparece vá para a pasta onde está o arquivo que você deseja converter, e lembre-se, ele pode estar em qualquer formato de vídeo e não apenas avi ou mpg. Selecione o vídeo e clique no botão “Abrir”;

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Passo 3. Aguarde até o programa terminar de importar o arquivo (isso pode demorar um pouco a depender do tamanho do arquivo mas normalmente é rápido). Se aparecer uma tela com o título “Multiple Audio Tracks”, apenas clique no botão “OK”.

Se o arquivo tiver uma resolução muito alta, os botões inferiores do avidemux somem, para contornar isso, vá no menu “View” e escolha “Zoom 1:2” (ou 1:4). Se durante o processo aparecer uma tela com o título “H.264 detected”, clique no botão “Use safe mode”;

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Passo 4. Agora é hora de configurar os detalhes da conversão. Por exemplo, na opção “Vídeo”, deixe selecionada a alternativa “MPEG-4 AVC”. Já em “Audio” selecione AAC (FAAC). Em “Format”, escolha MP4 ou MKV para que a conversão seja feita para essa extensão;

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Como converter vídeos com Avidemux sem complicações

Passo 5. Caso deseje apenas modificar a extensão do vídeo mantendo os mesmos codecs de áudio e vídeo, deixe a opção “Vídeo” e “Áudio” apenas com a opção “Copy”.

avi

avi

Passo 6. Se você quiser escolher o bitrate do áudio ou opções de vídeo como fps, cortar, filtros e etc, basta clicar no botão “Configura” de “Vídeo” ou “Áudio”;

avi

avi

Passo 7. Finalmente, clique no botão “Salvar” (ou menu “Arquivo”, depois na opção “Save” e finalmente na opção “Save Video…”);

avi

avi

Passo 8. Na janela seguinte, escolha a pasta onde o arquivo será salvo e depois digite o nome dele com a extensão .mp4 ou .mkv no campo “Nome:”. Clique no botão “Salvar” para gravar o arquivo;

avi

avi

Passo 9. Agora é só esperar o processo terminar. Se durante o processo você quiser pausar ou cancelar, basta clicar no botão “Pause/Abort”.

avi

avi

Pronto! agora sempre que precisar, você pode converter vídeos com Avidemux seguindo este passo a passo e ajustando as opções de acordo com as suas necessidades.

Adblock test (Why?)

13 de junho de 2021

Como instalar o editor de código CudaText no Ubuntu, Debian e derivados

Se você quer criar ou modificar códigos de programação, conheça e veja como instalar o editor de código CudaText no Ubuntu, Debian e derivados.

Para quem não está familiarizado com este editor de código, você deve saber que ele oferece suporte a extensões Python e tem vários recursos emprestados do Sublime Text, além de alguns recursos do ambiente de desenvolvimento integrado implementados como plug-ins.

Como instalar o editor de código CudaText no Ubuntu, Debian e derivados Como instalar o editor de código CudaText no Ubuntu, Debian e derivados Como instalar o editor de código CudaText no Ubuntu, Debian e derivados

Além disso tudo, mais de 200 lexers sintáticos foram preparados para programadores.

Finalmente, para aqueles que estão interessados ​​em poder instalar este editor de código em seu sistema, eles podem fazer isso de duas maneiras diferentes.

Mas a mais simples é simplesmente baixar o pacote deb do aplicativo e instalá-lo com seu gerenciador de pacotes favorito ou a partir do terminal, o que será mostrado no procedimento abaixo.

Como instalar o editor de código CudaText no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Quem quiser instalar o editor de código CudaText no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome cudatext.deb:

wget https://www.fosshub.com/CudaText.html?dwl=cudatext_1.123.2.0-1_gtk2_amd64.deb -O cudatext.deb

Passo 4. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i cudatext.deb
sudo apt-get install -f

Passo 5. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt install ./cudatext.deb

Passo 6. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo apt-get remove cudatext*

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite cudatext ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Adblock test (Why?)

Como alterar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04 ou superior

Se a aparência padrão do painel do Gnome não lhe agrada, veja como alterar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04.

Nem todo mundo gosta da configuração padrão de um software, principalmente quando se trata de um ambiente gráfico como o Gnome. Um bom exemplo disso é a transparência do seu painel superior.

Como mudar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04Como mudar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04Como alterar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Por padrão ela vem totalmente transparente, mas isso só é perceptível, quando os aplicativos não estão em tela cheia.

É muito fácil configurar a transparência do painel superior, basta usar uma extensão do Gnome Shell chamada Dynamic Top Bar.

Com a extensão, você pode configurar facilmente a transparência do painel superior, se o aplicativo não estiver em tela cheia.

Você pode mudar o estilo de transparência do painel superior (transparência ou gradiente), o nível de transparência e mostrar ou ocultar a sombra do botão, além de ativar a exibição de texto no botão Atividades.

E esse tutorial mostrará como mudar o nível de transparência do painel superior do desktop do Gnome 3 no Ubuntu 18.04 LTS, usando essa ferramenta. Confira!

Como alterar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Para modificar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04, faça o seguinte:

Passo 1. Execute o Ubuntu Software, clicando no ícone dele na barra lateral do Gnome.

Passo 2. Com o Ubuntu Software na tela, clique no ícone da Lupa e digite Dynamic Top Bar. Quando esse aplicativo aparecer na listagem, clique nele;

Como mudar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Como mudar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Passo 3. Na tela que será exibida, clique no botão instalar e forneça suas credenciais, caso sejam solicitadas para autorizar a instalação;

Como modificar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Como modificar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Passo 4. Depois de instalar, clique no botão “Configurações de extensão”. Na tela que será exibida, faça os ajustes de acordo com a sua necessidade.

Como mudar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

Como mudar o nível de transparência do painel superior no Ubuntu 18.04

OBS: Se o método acima não funcionar para você, acesse esse endereço e siga as instruções presentes na parte inferior da página.

Pronto! Agora, sempre que quiser, mexa nessas configurações e deixe do jeito que você gosta.

Adblock test (Why?)

Como instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux

Se você quer melhorar a sua escrita, seja na língua local ou não, conheça e veja como instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux.

LanguageTool é um programa de revisão de código aberto para inglês, francês, alemão, russo e mais de 20 outros idiomas.

Como instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux

Como instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux

Receba dicas sobre como melhorar seu texto enquanto digita um e-mail, uma postagem de blog ou apenas um simples tweet. Independentemente do idioma que você está usando, o LanguageTool irá detectá-lo automaticamente e fornecer sugestões.

Para respeitar a sua privacidade, nenhum texto é armazenado pela extensão do navegador

Tire o máximo proveito de seus documentos e entregue resultados sem erros. Não importa se você está trabalhando em uma dissertação, uma redação, um livro, ou se deseja apenas anotar algo.

Vá muito além da gramática e da verificação ortográfica e impressione com uma escrita clara, precisa e estilisticamente correta.

Como instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install languagetool

Passo 3. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install languagetool --beta

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh languagetool

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite languagetool ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Se você preferir, também há uma extensão para o Chrome, que pode ser instalada visitando o seguinte endereço.

Como desinstalar

Para desinstalar o corretor de gramática e estilo LanguageTool no Linux via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove languagetool

Adblock test (Why?)

Como instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak

Se você quer usar o Nextcloud no PC sem complicações, conheça e veja como instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak.

Como a tradução do próprio nome revela, o Nextcloud desktop sync client é um cliente de sincronização de desktop Nextcloud. Graças a esse cliente, você pode trabalhar com seus arquivos mesmo quando não estiver online!

Como instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak Como instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak Como instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak

O cliente de desktop Nextcloud permite que você mantenha uma ou mais pastas cheias de suas fotos, vídeos e documentos sincronizados com o seu servidor.

Qualquer arquivo que você adicionar, modificar ou excluir das pastas sincronizadas em seu desktop ou laptop aparecerá, será alterado ou desaparecerá do servidor e de todos os outros dispositivos conectados.

Como instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak

Para instalar o Nextcloud desktop sync clientno Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/com.nextcloud.desktopclient.nextcloud.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update com.nextcloud.desktopclient.nextcloud

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run com.nextcloud.desktopclient.nextcloud em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite nextcloud ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o Nextcloud desktop sync client no Linux via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall com.nextcloud.desktopclient.nextcloud

Ou

flatpak uninstall com.nextcloud.desktopclient.nextcloud

Adblock test (Why?)

Superpaper é um gerenciador de papel de parede para vários monitores

Se você usa mais de um monitor no PC, o Superpaper é um gerenciador de papel de parede para vários monitores. Conheça e veja como instalar.

Superpaper é uma ferramenta avançada de papel de parede com vários monitores para Linux e Windows.

Superpaper é um gerenciador de papel de parede para vários monitores Superpaper é um gerenciador de papel de parede para vários monitores Superpaper é um gerenciador de papel de parede para vários monitores

Embora aplicativos como o Hydrapaper (entre muitos outros) atendam a casos de uso de vários monitores, eles são um pouco simplistas na maneira como o abordam, ou seja: escolha uma imagem para cada monitor, configure-a e pronto.

Embora o aplicativo permita definir um plano de fundo diferente para cada monitor, ele também possui poderosas opções de abrangência de papéis de parede para usar uma única imagem em vários monitores.

E quero dizer, abrangência real aqui, pois o aplicativo leva em conta o tamanho e a largura dos painéis de exibição para manter a paridade visual na imagem escolhida.

O Superpaper também trabalha com uma série de gerenciadores de janelas e ambientes de desktop Linux conhecidos, incluindo Cinnamon, Budgie, KDE Plasma, Xfce, i3 (via feh) e GNOME Shell (que é o que a área de trabalho do Ubuntu usa).

Se você (ou alguém que você conhece) está procurando um gerenciador de papéis de parede avançado para configurações de vários monitores, o Superpaper vale a pena.

E a versão mais recente da ferramenta oferece correção de densidade de pixels “aprimorada” e correções de perspectiva, além de uma série de aprimoramentos sutis menores.

Superpaper é um gerenciador de papel de parede para vários monitores

Como instalar o gerenciador de papel de parede Superpaper no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o Superpaper no Linux via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome superpaper.appimage:

wget https://github.com/hhannine/superpaper/releases/download/v2.1.0/Superpaper-2.1.0-x86_64.AppImage -O superpaper.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod a+x superpaper.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./superpaper.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite superpaper ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Adblock test (Why?)

Como instalar o app multi serviço Rambox no Linux via Snap

Se você está precisando diminuir as abas do navegador, mas usa muitos mensageiros e apps de e-mail, veja como instalar o app multi serviço Rambox no Linux via Snap.

O Rambox é um aplicativo de desktop que permite gerenciar quantos aplicativos você desejar, tudo em um só lugar.

Como instalar o app multi serviço Rambox no Linux via SnapComo instalar o app multi serviço Rambox no Linux via SnapComo instalar o app multi serviço Rambox no Linux via Snap

Ele é perfeito para pessoas que se preocupam com a produtividade e trabalham com muitas aplicações, tanto empresariais, como pessoais.

Rambox suporta mais de 72 serviços, incluindo opções como o Messenger, WhatsApp Web, Gmail e Outlook. Além disso, os que não tiverem disponíveis podem ser adicionados manualmente.

Além disso, o programa conta com senha mestra, que pode servir como bloqueio contra enxeridos e notificações na área de trabalho.

Rambox possui duas versões: Rambox CE (GPL) e Rambox Pro (proprietário). Abaixo, você verá como instalar as duas versões.

Como instalar o Rambox no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o Rambox no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o Rambox no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do Rambox CE, usando esse comando:

sudo snap install rambox

Passo 3. Instale a versão estável do Rambox Pro, usando esse comando:

sudo snap install ramboxpro

Passo 4. Instale a versão edge do Rambox Pro, usando esse comando:

sudo snap install ramboxpro --edge

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o Rambox CE, use:

sudo snap refresh rambox

Passo 6. Mais tarde, se você precisar atualizar o Rambox Pro, use:

sudo snap refresh ramboxpro

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite rambox ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o Rambox no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para desinstalar o Rambox no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o Rambox CE, usando o comando abaixo;

sudo snap remove rambox

Passo 3. Desinstale o Rambox Pro, usando o comando abaixo;

sudo snap remove ramboxpro

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o Rambox no Ubuntu, Debian e derivados

Adblock test (Why?)

12 de junho de 2021

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Se você precisa muito usar um dispositivo e o driver de código aberto dele não é suficiente para isso, veja como ativar um driver proprietário no Ubuntu.

Por padrão, o Ubuntu utiliza um driver de código aberto para cada um dos hardwares localizados durante a instalação. Contudo, nem sempre o driver aberto é a melhor opção, e infelizmente, as vezes é necessário usar um driver proprietário.

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Um bom exemplo dessa situação é o caso das placas de vídeo, que em determinadas utilidades, só oferecem um bom desempenho quando é usado o driver proprietário.

Claro, isso não é uma unanimidade, pois alguns drivers de código aberto são muito bons.

A boa noticia é que a instalação padrão do Ubuntu oferece um recurso chamado “Drivers Adicionais”.

Essa funcionalidade serve para ajudar aqueles que precisam mesmo usar driver proprietários, ou simplesmente alternar entre o driver proprietário e o aberto momentaneamente.

A seguir, veja como usar esse recurso, usando a opção Configurações do sistema do Unity.

Como ativar um driver proprietário no Ubuntu

Para ativar um driver proprietário no Ubuntu, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Se você estiver usando o Ubuntu com Unity (17.04 ou inferior), clique no Dash e digite “Programas e atualizações”. Depois, clique no ícone do programa para executá-lo;

Executar

Executar

Passo 2. Se você estiver usando o Ubuntu com Gnome (17.10 ou superior), clique em “Atividades” e digite “Programas e atualizações”. Depois, clique no ícone do programa para executá-lo;

Executar

Executar

Passo 3. Dentro de “Programas e atualizações”, clique na aba “Drivers adicionais”. Escolha o driver que for mais adequado, confirme clicando no botão “Aplicar alterações” e siga as instruções do sistema;

Executar

Executar

Pronto! Você ativou um driver proprietário no Ubuntu!

Veja também

Se depois você precisar desativar, veja esse toutro tutorial:
Como desativar driver proprietário no Ubuntu

Adblock test (Why?)

Como instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak

Se você precisa testar APIs ou usar a API de outra pessoa, conheça e veja como instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak.

O foco principal do GetIt é tornar sua vida muito mais fácil quando você precisa testar APIs ou usar a API de outra pessoa.

Como instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak Como instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak Como instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak

Sabemos que pode ser difícil encontrar um aplicativo excelente, simples e de código aberto para essa tarefa que não seja baseado em linha de comando.

Você pode enviar várias solicitações a um servidor da web. Você pode enviar dados de postagem RAW, dados de postagem de formulário, adicionar cookies à sua solicitação e adicionar cabeçalhos à sua solicitação.

A resposta pode ser vista tanto como código com destaque de sintaxe, com JSON mesmo sendo legível, quanto saída bruta, o que significa nenhum destaque de sintaxe, e visualizá-lo em uma webview.

Os recursos do GetIt incluem: Enviar solicitações HTTP para endpoints da API e exibição da resposta do servidor, salvar e abrir solicitações, abrir facilmente solicitações recentes salvas/abertas, enviar dados POST personalizados, destacar a sintaxe para todas as respostas, antevisão da resposta HTML e fazer a resposta JSON parecer bonita automaticamente.

Como instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak

Para instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/net.bartkessels.getit.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update net.bartkessels.getit

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run net.bartkessels.getit em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite getit ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Depois, se for necessário, para desinstalar o utilitário HTTP GetIt no Linux via Flatpak, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall net.bartkessels.getit

Ou

flatpak uninstall net.bartkessels.getit

Adblock test (Why?)

Anotações no Desktop? Instale Sticky Notes Indicator no Ubuntu

Está precisando fazer anotações enquanto usa o seu desktop? Então instale o Sticky Notes Indicator no Ubuntu e tenha um bloco de notas sempre a mão, aliás, na tela.

Sticky Notes Indicator é uma aplicação simples semelhante ao Windows Sticky Notes, que permite que você anote pensamentos, listas e lembretes.

Como instalar Sticky Notes Indicator no Ubuntu e derivados

Como instalar Sticky Notes Indicator no Ubuntu e derivados

Ele pode ser muito útil para fazer aquelas anotações que eventualmente aparecem enquanto você usa o PC e quase sempre está sem caneta (ou nem mesmo quer sair para procurar).

O programa foi feito para ser usado no ambiente Unity do Ubuntu. Mas ele também pode funcionar no GNOME Shell, XFCE, KDE, MATE e Cinnamon, embora suporte para esses outros ambientes não seja garantido.

Veja como instalar o Sticky Notes Indicator no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o Sticky Notes no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo apt-add-repository ppa:umang/indicator-stickynotes

Passo 3. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar o programa, use este comando:

sudo apt-get install indicator-stickynotes

Como instalar o Sticky Notes Indicator manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Uma vez instalado, inicie o aplicativo digitando stickynotes no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Instale Sticky Notes Indicator no Ubuntu

Instale Sticky Notes Indicator no Ubuntu

Desinstalando

Para desinstalar o Sticky Notes Indicator, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o Sticky Notes Indicator, usando os comandos abaixo;

sudo apt-add-repository ppa:umang/indicator-stickynotes -r -y
sudo apt-get remove indicator-stickynotes --auto-remove

Fonte

Adblock test (Why?)

Como instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivados

Se você possui muitas senhas e quer tê-las sempre a mão, conheça e veja como instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivados.

Atualmente, estamos dependendo cada vez mais e mais de serviços online. Cada serviço on-line ao qual nos inscrevemos nos permite estabelecer uma senha e, com o tempo, temos de lembrar de diversas senhas.

Como instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivados

Nesse caso, é fácil para qualquer um usar uma única senha para tudo, o que não é recomendado. O ideal é que você use senhas diferentes pelo menos no seu acesso a contas bancárias ou onde você tem informações sigilosas.

É por isso que neste artigo vou falar sobre o Keeweb, um gerenciador de senhas para Linux que pode armazenar todas as suas senhas com segurança, seja online ou offline.

Quando falamos de administradores de senha para Linux, há muitos. São gerenciadores de senhas como Keepass e outros, dos quais já falei aqui no blog.

O Keeweb é outro administrador de senhas para Linux que veremos neste artigo.

O Keeweb é uma incrível aplicação de desktop para gerenciar suas senhas e até suporta bancos de dados do KeePass.

Ele não requer nenhum servidor ou recursos adicionais. O aplicativo pode ser executado no navegador ou como um aplicativo de desktop. O KeeWeb usa o Electron, o que significa que ele pode ser executado no Windows, Linux e Mac OS.

O KeeWeb é um gerenciador de senhas de software livre multiplataforma com recursos como sincronização em nuvem, atalhos de teclado e suporte a plug-ins.

Quando se trata de usar o KeeWeb, você realmente tem duas opções. Você pode usar o aplicativo Web KeeWeb sem ter que instalá-lo em seu sistema (do seu navegador) e usá-lo em tempo real ou simplesmente instalar o cliente KeeWeb em seu sistema.

Como instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivados

Como instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Ubuntu, Debian e derivados

Um dos principais recursos do KeeWeb é o suporte a uma ampla variedade de locais remotos e serviços em nuvem.

Além de carregar arquivos locais, você pode abrir arquivos de: Servidores WebDAV, Google Drive, Dropbox, OneDrive.

Isso significa que, se você usar vários computadores, poderá sincronizar os arquivos de senha entre eles, para não ter que se preocupar em não ter todas as senhas disponíveis em todos os dispositivos.

Além disso, podemos destacar o seguinte:

  • O aplicativo oferece uma versão web on-line que você pode experimentar. Tem quase todos os recursos disponíveis em aplicativos de desktop;
  • Não requer instalação e funciona em todos os navegadores modernos;
  • Você pode abrir seus bancos de dados do Keeweb/Keepass no Dropbox e sincronizar as alterações para os dispositivos automaticamente;
  • O aplicativo de desktop pode ser atualizado automaticamente. Existem várias opções: atualizar e instalar, mostrar uma notificação ou desativar a atualização;
  • Vários temas disponíveis. Você pode alternar entre o tema claro e escuro, o que você mais gosta.

Se você optar por usar o aplicativo desktop do KeeWeb, use o procedimento abaixo.

Como instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Quem quiser instalar o gerenciador de senhas KeeWeb no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome keeweb.deb:

wget https://github.com/keeweb/keeweb/releases/download/v1.8.2/KeeWeb-1.8.2.linux.ia32.deb -O keeweb.deb

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome keeweb.deb:

wget https://github.com/keeweb/keeweb/releases/download/v1.17.6/KeeWeb-1.17.6.linux.x64.deb -O keeweb.deb

Passo 5. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i keeweb.deb
sudo apt-get install -f

Passo 6. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt install ./keeweb.deb

Passo 8. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo apt-get remove keeweb*

Pronto! Agora você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite keeweb ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Adblock test (Why?)

Instale o Profile Cleaner e reduza o tamanho dos perfis de navegadores

Se você precisa diminuir o tamanho dos perfis de navegadores, experimente instalar e usar o Profile Cleaner.

Profile Cleaner é um aplicativo que permite reduzir o tamanho dos perfis do navegador, organizando suas bases de dados SQLite usando as funções vacuum e reindex desse banco.

Instale o Profile Cleaner e reduza o tamanho dos perfis de navegadoresInstale o Profile Cleaner e reduza o tamanho dos perfis de navegadoresInstale o Profile Cleaner e reduza o tamanho dos perfis de navegadores

Apesar de voltado para navegadores, o programa também funciona em alguns clientes de e-mail e leitores de notícias.

O programa suporta os seguintes navegadores: Chromium, Conkeror, Firefox (estável, beta e aurora), Google Chrome (estável, beta e dev), Heftig’s Aurora, Midori, Newsbeuter, Seamonkey, Thunderbird, Tor-browser e claro, alguns outros que não são listados, mas que funcionam com o programa.

Como instalar o Profile Cleaner no Ubuntu para diminuir o tamanho dos perfis de navegadores

Para instalar o Profile Cleaner no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações del, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando ou use esse tutorial;

sudo add-apt-repository ppa:graysky/utils

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install profile-cleaner

Como instalar o Profile Cleaner manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa na página de download do repositório e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Como usar o Profile Cleaner para diminuir o tamanho dos perfis de navegadores

Para usar o Profile Cleaner para diminuir o tamanho dos perfis de navegadores, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Execute o seguinte comando para fazer a limpeza no Firefox;

profile-cleaner f

Se quiser fazer em outro navegador, use uma dessas opções:

Instale o Profile Cleaner e reduza o tamanho dos perfis de navegadores

Instale o Profile Cleaner e reduza o tamanho dos perfis de navegadores

Desinstalando o Profile Cleaner no Ubuntu e derivados

Para desinstalar o Profile Cleaner no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:graysky/utils -r -y
sudo apt-get remove profile-cleaner --auto-remove

Adblock test (Why?)

11 de junho de 2021

Como instalar o QEMU PowerPC no Linux via AppImage

Se você quer executar sistemas operacionais PowerPC em hosts Intel no Linux, conheça e veja como instalar o QEMU PowerPC no Linux via AppImage.

QEMU PowerPC é um versão do QEMU que permite executar sistemas operacionais PowerPC em hosts Intel de 64 bits com Linux.

Como instalar o QEMU PowerPC no Linux via AppImageComo instalar o QEMU PowerPC no Linux via AppImageComo instalar o QEMU PowerPC no Linux via AppImage

Claro, o sistema operacional convidado não é fornecido junto com esse virtualizador, e você precisa garantir que você tenha uma licença válida do sistema operacional convidado.

Como instalar o QEMU PowerPC no Linux via arquivo AppImage

Para instalar o QEMU PowerPC via arquivo AppImage, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome qemuppc.appimage:

wget https://github.com/probonopd/qemu-ppc/releases/download/continuous/QEMU_PowerPC-38d1b31e05-x86_64.AppImage -O qemuppc.appimage

Passo 4. Dê permissão de execução para o arquivo baixado;

chmod +x qemuppc.appimage

Passo 5. Agora instale o programa com o comando;

sudo ./qemuppc.appimage --install

Passo 6. Quando você inicia o arquivo pela primeira vez, será perguntado se deseja integrar o programa com o sistema. Clique em “Yes” (Sim) se quiser integrá-lo ou clique em “No” (Não), se não quiser. Se você escolher Sim, o iniciador do programa será adicionado ao menu de aplicativos e ícones de instalação. Se você escolher “No”, sempre terá que iniciá-lo clicando duas vezes no arquivo AppImage.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite qemu ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Integrando os aplicativos AppImage no sistema

Se você quiser integrar melhor esse programa no seu sistema, instale o AppImageLauncher, usando esse tutorial:
Como instalar o integrador AppImageLauncher no Linux

Adblock test (Why?)

Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança

Se você já atualizou o kernel do Linux, certamente está com alguns arquivos ocupando espaço no disco do seu PC. Para resolver, veja como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança.

Entre uma atualização ou outra, kernels do Linux podem consumir uma quantidade considerável de espaço em disco.

Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança

Isso porque quando ocorre uma atualização do kernel (ou você atualiza ele usando nossa série “Atualizando o Kernel do Ubuntu”), por uma questão de segurança e possíveis problemas de compatibilidade, o sistema não apaga as instalações anteriores.

O Apt até tenta remover pacotes desnecessários (incluindo kernels Linux antigos), através do comando “sudo apt-get autoremove”, mas nem sempre consegue remover todos eles.

Até existem vários comandos externo, para fazer a remoção em massa de kernels Linux antigos, porḿe, a maioria deles são complicados, e difíceis de lembrar, além de alguns não serem considerados seguros.

Então, qual é a forma mais segura de massa purga kernels Linux antigos no Ubuntu? A resposta é o comando “purge-old-kernels”.

A página de ajuda do purge-old-kernels afirma que o comando não irá remover o kernel atualmente em execução.

Além disso, por padrão, ele irá manter, pelo menos, dois kernels. Mas você pode substituí-lo utilizando o parâmetro “–keep” (como por exemplo, “–keep 1” para manter apenas um kernel Linux).

Nessa dica, você verá com fazer essa remoção e recuperar mais espaço no disco do seu PC, usando esse comandos e suas opções.

Como remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança

No Ubuntu 16.04 e mais recente, o comando purge-old-kernels é parte do pacote Byobu. Para versões mais antigas do Ubuntu, ele está disponível com o pacote bikeshed.

Por isso, para instalar os pacotes e remover kernels antigos no Ubuntu ou Linux Mint com segurança, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Verifique a versão do seu sistema usando o seguinte comando;

lsb_release -cs
lsb_release -rs

Passo 3. Se seu sistema é um Ubuntu 16.04 ou mais recente, Linux Mint 18 e derivados,instale o pacote com esse comando:

sudo apt install byobu

Passo 4. Para as versões do Ubuntu anteriores 16.04, Linux Mint 17.x e derivados, use este comando;

sudo apt install bikeshed

Uma vez instalado, você pode remover os kernels Linux antigos no Ubuntu (ou Linux Mint) em desktops ou servidores, usando o seguinte comando;

sudo purge-old-kernels

Adblock test (Why?)

Como instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak

Se você quer executar programas e jogos do MS DOS no sistema do Pinguim, conheça e veja como instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak.

O DOSBoxpp Staging é um emulador de DOS/x86 completo (independente da arquitetura do host) baseado no DOSBox com foco na facilidade de uso, e capaz de executar programas DOS que requerem modo real ou protegido.

Como instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak Como instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak Como instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak

Essa é uma compilação não oficial do dosbox-staging a partir da fonte upstream presetes em https://github.com/dosbox-staging/dosbox-staging.

O dosbox-staging é uma tentativa de revitalizar o processo de desenvolvimento do DOSBox. Não é uma reescrita, mas uma continuação e aprimoramento na base de código DOSBox existente, enquanto utiliza ferramentas e práticas de desenvolvimento modernas.

O DOSBoxpp Staging Possui:

  • Um console integrado semelhante ao DOS
  • Emulação de várias variantes de PC: (IBM PC, IBM PCjr, Tandy 1000) e CPUs (286, 386, 486 e Pentium I)
  • Chipsets gráficos: Hercules, CGA, EGA, VGA e SVGA
  • Soluções de áudio: alto-falante para PC, sistema de som Tandy, fonte de som Disney, série Sound Blaster e Gravis UltraSound
  • CDROM e CD de áudio digital com áudio opcionalmente codificado como FLAC, Opus, OGG/Vorbis, MP3 ou WAV
  • Emulação de joystick funcionando com controles de jogos modernos
  • Emulação de porta serial incluindo IPX sobre UDP e Telnet sobre TCP/IP
  • Saída de vídeo acelerada por hardware, incluindo escala inteira (pixel perfeito), escala bilinear nítida, sombreadores OpenGL e muito mais
  • O DOSBox Staging é altamente configurável e suficientemente otimizado para rodar qualquer jogo DOS em um computador moderno.

Como instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak

Para instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging via Flatpak você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a Flatpak no Linux

Depois, você pode instalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Use o comando abaixo para instalar o programa via Flatpak. Tenha paciência, pois muitas vezes pode demorar vários minutos para que o Flatpak faça o download de tudo o que precisa;

flatpak install --user https://flathub.org/repo/appstream/io.github.dosbox-staging.flatpakref

Passo 3. Para atualizar o programa, quando uma nova versão estiver disponível, execute o comando:

flatpak --user update io.github.dosbox-staging

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite flatpak run io.github.dosbox-staging em um terminal.

Você também pode tentar iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite dosbox-staging ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging via Flatpak

Para desinstalar o emulador de DOS/x86 DOSBox Staging no Linux via Flatpak, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando o seguinte comando no terminal:

flatpak --user uninstall io.github.dosbox-staging

Ou

flatpak uninstall io.github.dosbox-staging

Veja também

Você também pode instalar o programa usando esse outro tutorial:
Como instalar o emulador DOSBox Staging no Linux via Snap
Como instalar o DBGL DOSBox Game Launcher no Ubuntu e derivados

Adblock test (Why?)

Slack no terminal? Instale o slack-term no Linux via Snap

Se você quer usar o Slack no terminal para se comunicar sem sair da linha de comando, conheça e veja como instalar o slack-term no Linux via Snap.

Slak é uma ferramenta popular de colaboração em equipe baseada em nuvem, um novo tipo de mensagem para equipes, colocando toda a sua comunicação em um só lugar.

Slack no terminal? Instale o slack-term no Linux via SnapSlack no terminal? Instale o slack-term no Linux via SnapSlack no terminal? Instale o slack-term no Linux via Snap

Resumindo, Slack é uma plataforma de comunicação para equipes, que fornece salas de chat persistentes organizadas por tema, grupos privados e mensagens diretas, tudo pesquisável através de uma caixa de busca.

É basicamente uma plataforma tudo-em-um que oferece mensagens, planejamento, calendário, orçamento, revisão de código e muitas outras ferramentas.

Com a promessa de tornar sua vida profissional mais simples, mais produtiva e agradável, o Slack é usado por numerosas organizações e empresas para aumentar a produtividade de seus funcionários.

Ele já possui um cliente para Linux, mas para quem não quer sair do terminal, o slack-term pode ser um bom substituto.

Como instalar o slack-term no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o slack-term no via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o slack-term via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install slack-term

Passo 3. Instale a versão beta do programa, usando esse comando:

sudo snap install slack-term --beta

Passo 4. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install slack-term --edge

Passo 5. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh slack-term

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite slack-term ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Obtenha um token slack em https://api.slack.com/docs/oauth-test-tokens
Crie $HOME/snap/slack-term/current/slack-term.json
Conteúdos detalhados em https://github.com/erroneousboat/slack-term
slack-term –config $HOME/snap/slack-term/current/slack-term.json

Como desinstalar

Para desinstalar o slack-term no via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove slack-term

Adblock test (Why?)

10 de junho de 2021

Como instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados

Quer administrar seu sistema remotamente usando apenas um navegador? Fácil, use o Ajenti. Saiba mais um pouco sobre ele e veja como instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados.

Semelhante ao Webmin, Ajenti é uma ferramenta simples de código aberto com um painel de administração baseado na web (basta um navegador para acessá-lo), e que serve para gerenciar servidores Ubuntu, Debian e derivados.

Como instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivadosComo instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados

Ajenti inclui dezenas de plugins pré-fabricados que permitem configurar o seu sistema operacional e o software do servidor.

A lista de software suportado inclui Apache, Cron, CTDB, NFSD, Iptables, Munin, MySQL, Netatalk, NGINX, PostgreSQL, Samba, lm-sensors, Squid 3, Supervisor.

O programa tem uma interface rápida e ágil, baixo consumo de memória e ferramentas úteis, como gerenciador de arquivos, terminal e editor de código – tudo que é preciso para satisfazer as necessidades de um administrador de sistemas.

administrar servidor remotamente

administrar servidor remotamente

administrar servidor remotamente

administrar servidor remotamente

Se você quiser experimentar uma ferramenta semelhante ao Webmin, Veja esse outro artigo:
Como instalar o Webmin no Ubuntu, Debian e derivados

Como instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados

Para instalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se você estiver usando o Ubuntu ou um derivado dele, adicione o repositório do aplicativo com o seguinte comando:

echo "deb http://repo.ajenti.org/ng/debian main main ubuntu" | sudo tee -a /etc/apt/sources.list

Passo 3. Se você estiver usando o Debian ou um derivado dele, adicione o repositório do aplicativo com o seguinte comando:

echo "deb http://repo.ajenti.org/debian main main debian" >> /etc/apt/sources.list

Passo 4. Instale a chave do repositório com este comando;

wget http://repo.ajenti.org/debian/key -O- | sudo apt-key add -

Passo 5. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 6. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install ajenti

Passo 7. Se for necessário, inicie o serviço com este comando:

sudo service ajenti restart

Depois de instalar você precisa ir para o web browser e acessar o endereço http://ip_do_servidor:8000 (substitua “ip_do_servidor” pelo endereço IP do computador onde foi instalado o Ajenti). Efetue login com o usuário e senha admin/admin, mude a senha imediatamente e então comece a configurar e instalar plugins.

administrar servidor remotamente

administrar servidor remotamente

administrar servidor remotamente

administrar servidor remotamente

Como instalar o Ajenti manualmente ou em outras distros

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).

Você também pode tentar instalar em qualquer distribuição, usando o comando abaixo, que requer que o curl esteja instalado:

curl https://raw.githubusercontent.com/ajenti/ajenti/master/scripts/install.sh | sudo bash -s -

Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Desinstalando o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados

Para desinstalar o Ajenti no Ubuntu, Debian e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo apt-get remove ajenti --auto-remove

Adblock test (Why?)

Como instalar o IDE Eclipse no Arch Linux e derivados

Se você programa (ou quer programar) e quer fazer isso no Arch, conheça e veja como instalar a IDE Eclipse no Arch Linux e derivados.

Para os desenvolvedores, ter o IDE adequado é extremamente necessário para a saída máxima. Na verdade, um bom IDE pode reduzir drasticamente o esforço de um programador com várias ferramentas de ajuda à disposição.

Como instalar a IDE Eclipse no Arch Linux e derivadosComo instalar a IDE Eclipse no Arch Linux e derivadosComo instalar a IDE Eclipse no Arch Linux e derivados

Se você é um desenvolvedor, talvez já tenha ouvido o nome do Eclipse, certo?

O Eclipse é um projeto de código aberto, voltado para a comunidade, que visa fornecer uma plataforma de desenvolvimento universal. Sua característica mais marcante é o uso da SWT e não do Swing como biblioteca gráfica, uma forte orientação ao desenvolvimento baseado em plug-ins e um amplo suporte ao desenvolvedor com centenas de plug-ins que procuram atender as mais diferentes necessidades de diferentes de programadores.

Criada inicialmente para desenvolvimento em Java, ela suporta várias outras linguagens a partir de plugins como C/C++, PHP, ColdFusion, Python, Scala e plataforma Android.

Essa IDE também é muito popular por seu suporte a várias plataformas. O Eclipse é amplamente utilizado para programação Java.

O IDE em si é principalmente escrito em Java. No entanto, com o tempo, ele agora tem a capacidade de suportar outras linguagens de programação populares, como Java, C/C++, Python e Perl.

E se você usar o Arch Linux ou um sistema derivado, veja abaixo como instalar o IDE Eclipse nele.

Como instalar o IDE Eclipse no Arch Linux e derivados

Para instalar o IDE Eclipse no Arch Linux e derivados e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a IDE Eclipse Java, usando o comando abaixo;

sudo pacman -S eclipse-java

Passo 3. Instale a IDE Eclipse JEE, usando o comando abaixo;

sudo pacman -S eclipse-jee

Passo 4. Instale a IDE Eclipse CPP, usando o comando abaixo;

sudo pacman -S eclipse-cpp

Passo 5. Instale a IDE Eclipse JavaScript, usando o comando abaixo;

sudo pacman -S eclipse-javascript

Passo 6. Instale a IDE Eclipse PHP, usando o comando abaixo;

sudo pacman -S eclipse-php

Veja também

Como o Arch linux suporta Snap, você também pode instalar usando esse tutorial:

Veja como instalar a IDE Eclipse no Linux via Snap

Ou faça a instalação manual:
Como Instalar a última versão do Eclipse no Linux manualmente

Adblock test (Why?)

Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux

Se você trabalha com computação estatística e quer programar no sistema do pinguim, veja como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux.

Rstudio é um ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) para a linguagem de programação R, dedicado à computação estatística, mineração de dados, pesquisa biomédica e matemática financeira.

Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no LinuxComo instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no LinuxComo instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux

Essa IDE tem a missão de fornecer o ambiente de computação estatística para R e permite uma análise e desenvolvimento para que qualquer pessoa possa analisar os dados com R.

O RStudio é um conjunto de ferramentas integradas, projetado para ajudar o usuário a ser mais produtivo com R.

Ele possui um console, um editor de realce de sintaxe que suporta a execução direta de código e uma variedade de ferramentas robustas para plotagem, visualização de históricos, depurar e gerenciar o espaço de trabalho.

Rstudio tem versões disponíveis para sistemas Windows, Mac e Linux ou para navegadores conectados a rstudio Server ou rstudio Server Pro (Debian/Ubuntu, RedHat/CentOS e SUSE Linux) Windows, Mac. Mas apenas a versão para desktop é gratuita.

Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux

Para instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux, use um dos procedimentos abaixo.

Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Quem quiser instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Ubuntu, Debian e outros sistemas que suportam arquivos .deb, deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é um Ubuntu 14.04 ou um Debian 8 de 64 bits , use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

wget https://download1.rstudio.org/desktop/trusty/amd64/rstudio-1.4.1103-amd64.deb -O rstudio.deb

Passo 4. Se seu sistema é um Debian 9 de 64 bits , use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

wget https://download1.rstudio.org/desktop/debian9/x86_64/rstudio-1.4.1103-amd64.deb -O rstudio.deb

Passo 5. Se seu sistema é um Ubuntu 16.04 (ou inferior), use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

wget https://download1.rstudio.org/desktop/xenial/amd64/rstudio-1.4.1103-amd64.deb -O rstudio.deb

Passo 6. Se seu sistema é um Ubuntu 18.04 (ou superior), use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.deb:

wget https://download1.rstudio.org/desktop/bionic/amd64/rstudio-1.4.1103-amd64.deb -O rstudio.deb

Passo 7. Agora instale o programa com os comandos abaixo:

sudo dpkg -i rstudio.deb
sudo apt-get install -f

Passo 8. Se preferir, use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt install ./rstudio.deb

Passo 9. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo apt-get remove rstudio*

Como instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e derivados

Quem quiser instalar o ambiente de desenvolvimento RStudio no Linux Fedora, OpenSUse, CentOS e outros sistemas que suportam arquivos .rpm, tem de fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.rpm:

wget https://download1.rstudio.org/rstudio-1.4.1103-i686.rpm -O rstudio.rpm

Passo 4. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página, baixe a última versão e salve-o com o nome rstudio.rpm:

wget https://download1.rstudio.org/desktop/centos8/x86_64/rstudio-1.4.1103-x86_64.rpm -O rstudio.rpm

Passo 5. Para instalar em um openSUSE ou um de seus derivados, use o comando abaixo:

sudo zypper install rstudio.rpm

Passo 6. Para instalar em um Fedora, RedHat e seus derivados, use o comando abaixo:

sudo yum localinstall rstudio.rpm

ou

sudo dnf install rstudio.rpm

Passo 7. Para instalar o programa na maioria das distro com suporte a arquivos RPM, use o comando:

sudo rpm -i rstudio.rpm

Passo 8. Depois, se precisar desinstalar o programa, use esse comando:

sudo rpm -e rstudio*

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite rstudio ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Veja também

Como instalar a linguagem de programação R no Ubuntu e derivados

Adblock test (Why?)

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Se você usa o virtualizador desktop da Oracle e quer estar sempre com as últimas funcionalidades a sua disposição, veja nesse tutorial como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux.

VirtualBox é o software de virtualização x86 e AMD64/Intel64 da Oracle. Ele pode ser usado por usuários empresariais e domésticos, e roda como hospedeiro em Windows, Linux, Macintosh e Solaris, suportando um grande número de sistemas operacionais convidados, incluindo mas não limitado ao Windows (NT 4.0, 2000, XP, Server 2003, Vista, Windows 7, Windows 8), DOS/Windows 3.x, Linux (séries 2.4, 2.6 e 3.x), Solaris e OpenSolaris, OS/2 e OpenBSD.

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Além disso, o programa também é a única solução profissional de alto desempenho que está disponível gratuitamente como software de código aberto sob os termos da GNU General Public License (GPL) versão 2.

Nesse tutorial, você verá como instalar a versão mais recente do Virtualbox no Linux, pois embora não seja garantido, o procedimento abaixo deverá funcionar na maioria das distribuições Linux.

Como instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux

Para instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se você estiver usando um sistema de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (opção “All distributions”) e baixe a última versão e salve-o com o nome virtualbox.run:

wget https://download.virtualbox.org/virtualbox/5.2.22/VirtualBox-5.2.22-126460-Linux_x86.run -O virtualbox.run

Passo 4. Se você estiver usando um sistema de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o programa. Se o link estiver desatualizado, acesse essa página (opção “All distributions”) e baixe a última versão e salve-o com o nome virtualbox.run:

wget https://download.virtualbox.org/virtualbox/6.1.20/VirtualBox-6.1.20-143896-Linux_amd64.run -O virtualbox.run

Passo 5. Torne o arquivo executável com o comando abaixo;

chmod +x virtualbox.run

Passo 6. Inicie a instalação do programa, com o seguinte comando;

sudo ./virtualbox.run

Passo 7. Siga os passos do instalador e se necessário, responda as questões feitas por ele, que em pouco tempo o programa estará instalado e pronto para ser usado.
Passo 8. Se depois você precisar desinstalar programa, use o seguinte comando:

sudo sh /opt/VirtualBox/uninstall.sh

Instalando a versão mais recente do VirtualBox no Linux Ubuntu, Debian e derivados

Para instalar a versão mais recente do VirtualBox no Linux Ubuntu, Debian e derivados e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do aplicativo, usando o seguinte comando (para Linux Mint, substitua o “$(lsb_release -cs)” no código pelo codinome do lançamento do Ubuntu que ele se baseia, como trusty, precise, raring e etc):

sudo sh -c 'echo "deb http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian $(lsb_release -cs) contrib" >> /etc/apt/sources.list.d/virtualbox.list'

Passo 3. Agora instale a chave do repositório usando o seguinte comando:

wget -q https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox_2016.asc -O- | sudo apt-key add -
wget -q https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox.asc -O- | sudo apt-key add -

Passo 4. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 5. A versão 5.1 conflita com versões anteriores, por isso, se estiver usando uma delas, desinstale-as com esse comando;

sudo apt remove virtualbox virtualbox-5.0 virtualbox-4.*

Passo 6. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install virtualbox

Passo 7. Se depois você precisar desinstalar, use o comando abaixo:

sudo apt-get remove virtualbox

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite virtualbox em um terminal, seguido da tecla TAB.

Já se a sua distribuição suportar, use um atalho para iniciar o programa. Se quiser, você também pode usar o gerenciador de arquivo para executar o programa, apenas clicando em seu ícone, dentro da pasta dele.

Deixando sua VM VirtualBox mais completa

Depois de fazer o procedimento de instalação do VirtualBox, se você quiser ver como instalar os Adicionais para Convidado no VirtualBox, assista esse vídeo:

YouTube video
[embedded content]

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap

Se você curte o game Diablo e quer jogá-lo no sistema do pinguim, conheça e veja como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap.

DevilutionX é uma reimplementação do mecanismo que alimenta o Diablo 1 da Blizzard, desenvolvido por uma análise cuidadosa e profunda dos arquivos originais do jogo.

Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap

Ele permite que você jogue o Diablo 1 em uma ampla variedade de sistemas operacionais, incluindo Linux.

Mas, mesmo que o DevilutionX seja um projeto de código aberto, os arquivos do jogo Diablo 1 não são gratuitos e protegidos pelos direitos autorais da Blizzard. Portanto, você precisa fornecer sua própria cópia legítima do jogo. Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap

Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap

Como instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install devilutionx

Passo 3. Instale a versão edge do programa, usando esse comando:

sudo snap install devilutionx --edge

Passo 4. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh devilutionx

DevilutionX é lançado para o domínio público. A documentação e a funcionalidade fornecidas pela Devilution só podem ser utilizadas com ativos fornecidos pela propriedade da Diablo.

Para jogar, você precisa obter uma cópia legítima dos arquivos do jogo Diablo, copiando-os de um CD original do jogo ou extraindo-os da versão do GoG.com.

Após instalar o DevilutionX, copie o arquivo diabdat.mpq dos arquivos do jogo Diablo para o seguinte diretório:
~/snap/devilutionx/common

Por fim, verifique se o nome do arquivo está apenas em minúsculas.

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite devilutionx ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo DevilutionX no Linux via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove devilutionx

Adblock test (Why?)

Como instalar o jogo de xadrez Gnuchess no Linux via Snap

Se você quer jogar xadrez usando o sistema do pinguim, conheça e veja como instalar o jogo de xadrez Gnuchess no Linux via Snap.

Gnuchess é uma versão atualizada do programa GNU para jogar xadrez.

Como instalar o jogo de xadrez Gnuchess no Linux via Snap Como instalar o jogo de xadrez Gnuchess no Linux via Snap Como instalar o jogo de xadrez Gnuchess no Linux via Snap

Ele agora é baseado no fruit chess engine e usa o protocolo do mecanismo de xadrez UCI. Gnuchess tem uma tela de placa alfanumérica simples e também é compatível com interfaces como xboard, scid e eboard.

Este pacote de snap também inclui o frontend gráfico xboard, que pode ser usado para jogar com o gnuchess como um mecanismo ou pela Internet em qualquer serviço compatível com ICS.

Como instalar o jogo de xadrez Gnuchess no Linux via Snap em distros que suportam a tecnologia

Para instalar o jogo de xadrez Gnuchess via Snap você precisa ter o suporte a essa tecnologia instalado em seu sistema. Se não tiver, use o tutorial abaixo para instalar:

Como instalar o suporte a pacotes Snap no Linux

Depois, você pode instalar o jogo de xadrez Gnuchess via Snap, fazendo o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Instale a versão estável do programa, usando esse comando:

sudo snap install gnuchess

Passo 3. Mais tarde, se você precisar atualizar o programa, use:

sudo snap refresh gnuchess

Pronto! Agora, você pode iniciar o programa no menu Aplicativos/Dash/Atividades ou qualquer outro lançador de aplicativos da sua distro, ou digite gnuchess ou em um terminal, seguido da tecla TAB.

Melhor, execute “gnuchess” para o mecanismo CLI, “gnuchess.xboard” para a interface GUI e “gnuchess.readme” para obter mais informações.

Como desinstalar

Para desinstalar o jogo de xadrez Gnuchess via Snap, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Depois, se for necessário, desinstale o programa, usando o comando abaixo;

sudo snap remove gnuchess

Adblock test (Why?)

Planeta Ubuntu Brasil

O Planeta Ubuntu Brasil é um agregador de blog's dos usuários da distribuição Ubuntu Linux no Brasil. Para ter seu blog agregado, leia as nossas regras.


Última atualização:
20 de junho de 2021, 19:06
Horário UTC

Planet ATOM
RSS10 RSS20
OPML FOAF

Blogs inscritos


© 2011 Ubuntu Brasil. Ubuntu, o logotipo Ubuntu e Canonical são marcas registradas de Canonical Ltd.
Os comentários dos blogs agregados nesta página representam a opinião de seu autor.